Cidadao completo 38 1

426 visualizações

Publicada em

1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Olá ! Fui aluna de jornalismo da Universidade Cruzeiro do Sul e me formei em 2009. Primeiro gostaria de agradecer a postagem dos jornais, pois havia perdido os pdfs das edições que participei(32 e 34)

    por um problema no meu computador. Também gostaria de ter a edição 39, mas o download está desabilitado.

    Se não for pedir demais será que você poderia enviar para meu e-mail, por favor?



    Muito Obrigada!



    Abs.



    Hevlyn Celso

    hevlyn.mcelso@gmail.com.br
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
426
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cidadao completo 38 1

  1. 1. Jornal-laboratório produzido pelos alunos de Jornalismo da Universidade Cruzeiro do Sul Ano XII - Número 38 - Maio de 2011 SociedadeMovimento Passe Livre civil critica nova tarifa de ônibus Reajuste resulta em atos de protesto na capital paulistana. Milhares de pessoas vão às ruas em busca de negociação sobre o valor decretado pela Prefeitura da cidade. Página 3 Ítalo Silva Sensacionalismo Unidos de São abre discussão sobre Miguel é exemplo de qualidade na TV organização popular Considerado o carro-chefe O Carnaval 2011 contou com de muitas emissoras de a presença da Unidos de São televisão, o jornalismo policial Miguel, escola que encontra gera críticas e divergências dificuldades para os ensaios, mas entre profissionais da área. mantém bom desempenho na Página 2 avenida. Página 8Jaqueline Bonfim Assista a peças de teatro em casa Um raio-x dos parques da região Com iniciativa inédita no mundo, Brasil é o único país a oferecer Parques urbanos administrados pela Prefeitura de São Paulo são locais ideais peças teatrais em alta definição via internet. Com baixo custo e grande para lazer e cultivo das áreas verdes. Os parques da Zona Leste chamam comodidade, os interessados podem adquirir ingressos virtuais de grandes atenção pela diversidade de atrações, fauna e flora, mas deixam a desejar pela espetáculos e assisti-los pelas 24 horas seguintes à compra. Página 7 falta de consciência ambiental de seus frequentadores. Páginas 4 e 5
  2. 2. PÁGINA 2 - MAIO DE 2011 DE OLHO NA IMPRENSA A notícia que gera audiência na TV Jornalismo policial se confunde com sensacionalismo e causa discussões entre especialistas Elizabete Farias Banco de Imagens Jennifer Muricy Jessica Cardoso Roseane Ferreira O jornalismo policial sensaciona-lista no Brasil já protagonizou muitashistórias de injustiça, calúnia e julga-mento indevido e, por esses e outrosmotivos, tem sido alvo de discussõesentre especialistas há décadas. Con-siderado o carro-chefe de muitasemissoras de televisão, teve seusprimeiros jornais na França, Ingla-terra e Estados Unidos em meadosdo século XVII. Naquela época,o destaque a assuntos violentoscomo crimes hediondos garantiama atenção do público. De lá para cá, pouca coisa mudou.Devido à grande concorrência, em es-pecial na televisão, veículos de comu-nicação apostam em programas sensa-cionalistas, nos quais crimes diversossão expostos de maneira exageradasob a euforia de seus apresentadores,numa linguagem dirigida às classes C,D e E. “Por serem exibidos no finalda tarde (por volta das 18 horas), du-rante o chamado horário de rotação, A falta de opção e a guerra pela audiênciaesses programastêm a função de mo na véspera daelevar os índices “Eles mostram Páscoa, em 2008, História do jornalismo policial EDITORIALde audiência, de em uma perse-‘alavancar’ a au- apenas o que querem.” guição a crimino- Jornalismo policial é um seg- Porém, a cobertura policial De cara novadiência para, sos no bairro do mento do jornalismo. Suas pri- vem se expandindo ao longo dosmais tarde, ‘pas- Capão Redondo, meiras coberturas ocorreram por anos, e diversos profissionais do A presente edição do Cida-sar o bastão’ para Zona Sul de São volta do século XIX em jornais jornalismo se interessam pelo seg- dão está de cara nova. Tratam-seos programas da faixa nobre, quando Paulo. Martins relata que um crimino- sensacionalistas da Inglaterra e dos mento. Para aqueles que querem de editorias novas que acompa-a classe AB e a família chegam em so, para distrair a atenção dos policiais, Estados Unidos. Por se tratar de seguir essa carreira, é recomen- nharam as necessidades do leitorcasa para ver televisão”, comenta a atirou em um morador que passava fatos criminais, judiciais e de segu- dável a leitura do livro A sangue moderno em meio à sociedadeprofessora Flávia Serralvo, pesqui- pela rua de bicicleta, carregando dois rança pública e, muitas vezes, lidar frio, de Truman Capote. A obra da da informação. Nosso passeiosadora da área. ovos de Páscoa. Após o ocorrido, a com criminosos, é considerada uma década de 60 é considerada uma pela Zona Leste começa com a No Brasil, o sensacionalismo foi polícia foi socorrer a vítima baleada especialização de alto risco para os das mais importantes da reporta- editoria Urbano e uma verdadeiratransformado em um trunfo na corri- e os criminosos fugiram do local. Foi profissionais da área. gem policial. radiografia do aumento da tarifada pela audiência, causando controvér- veiculado pela mídia que o morador na cidade de São Paulo.sia junto à opinião pública. O uso de foi baleado pela polícia inocentemente Você acompanhará a evoluçãoimagens apelativas, a repetição exausti- na véspera da Páscoa. No dia seguinte, do valor da tarifa ao longo dos Roseane Ferreirava de uma notícia e o julgamento ante- houve protestos e manifestações de anos e entenderá as inúmerascipado dos possíveis réus são recorren- moradores do bairro contra a polícia. manifestações populares em tor-tes em coberturas sensacionalistas. Ao “Eles mostram apenas o que querem”, no deste assunto. Outro tema emlongo de sua pesquisa, desenvolvida argumenta Martins. destaque diz respeito à preser-entre 2004 e 2006, a professora verifi- O soldado da Polícia Militar José vação do Meio ambiente. A ideia écou características que são peculiares Alves discorda de Martins. Para ele, compreender qual a condição dosao telejornalismo policial, tais como: existem programas de jornalismo parques mais populares da Zonaprecariedade técnica; apresentadores policial que são verdadeiros, mostram Leste; a situação de iluminação,como representantes do modelo da a realidade e o cotidiano da polícia e segurança, conservação e limpezainstância justiceira, porta-vozes dos são autorizados pelo Comando Geral de cada um.problemas vividos pela população; da Polícia Militar. Para saber a localidade destescoloquialismo e erros gramaticais; Para a professora Flávia, espe- parques, vias de acesso e as suasmaniqueísmo; preconceito, sarcasmo e cialista no assunto, o jornalismo principais formas de lazer e en-humor negro, mesmo quando se trata investigativo pode ser útil, não só tretenimento é possível recorrerde situações extremamente trágicas; o ao interesse do poder público, mas a página Infografando. Com todasriso com fins de consolo e amenização; no que diz respeito à divulgação essas abordagens modernas, nãopresença de elementos grotescos; linha de injustiças e fraudes de qualquer poderia faltar a editoria Ciência eeditorial fundamentada no “quanto esfera da sociedade. tecnologia.pior, melhor”; suscitação do medo Uma das contribuições mais sig- Nela, você entende como ano telespectador; hierarquização de nificativas do jornalismo policial, tecnologia tem modificado ossujeitos: identificam-se apenas as au- além de participação da sociedade hábitos de consumo do brasileirotoridades e especialistas entrevistados, em mobilizações e manifestações, é e ainda se previne de crimes vir-enquanto pessoas comuns são tratadas também a resolução de casos que, tuais. A internet também é foco nacomo anônimos. pressionados pela TV, são soluciona- editoria Página midiática. Lá, o tea- O soldado da Polícia Militar Dio- dos com rapidez, ou seja, o jornalismo tro é democratizado por meio dago de Souza Martins vivenciou uma sensacionalista pode vir a influenciar a rede mundial, mas também é alvohistória de conflito com o jornalis- população a ser formadora de opinião. Diogo Souza, Policial Militar do Estado de São Paulo de polêmica no meio dramaturgo. Para finalizar, acompanhe a matéria sobre a Escola de Samba Professores-orientadores Unidos de São Miguel na editoria Dirceu Roque de Sousa, de Memória; e a matéria sobre jorna- Jornal-laboratório do Curso de Jornalismo Flávia Serralvo e Regina Tavares. Reitora Pró-reitor de Extensão e lismo sensacionalista na editoria De da Universidade Cruzeiro do Sul Profa. Dra. Sueli Cristina Marquesi Assuntos Comunitários Também participaram olho na imprensa. Como todas essas Pró-reitor de Graduação Prof. Dr. Renato Padovese Ano XII - Número 38 - Maio de 2011 Telefone para contato: (11) 2037-5706 desta edição os alunos: editorias foram feitas com dedicação Prof. Dr. Luiz Henrique Amaral Coordenador do Mariana Barbosa, Maurício Tiragem: 3 mil exemplares e empenho, só resta lhe desejar: Pró-reitor de Pós-graduação e Pesquisa Curso de Jornalismo Noronha, Renata Pereira e Impressão: Jornal Última Hora (11) 4226-7272 Sheila Procópio. Boa leitura! Prof. Dr. Danilo Antonio Duarte Prof. Ms. Carlos Barros Monteiro
  3. 3. URBANO MAIO DE 2011 - PÁGINA 3 ArquivoLUTA - Cerca de 3,5 mil pessoas se dirigem ao Teatro Municipal de São Paulo em manifestação contra o aumento da tarifa; desde o reajuste, atos mobilizam a cidade com frequência SP tem tarifa de ônibus mais cara do país Reajuste de 11,11% afeta a vida de muitas pessoas e gera manifestações por toda a capital Bruna Sales 2006, alterando o valor da passagem vem mobilizando diversos movimen- sidade básica e diária da população”, o MPL se manifestou em frente a Câ- Roseane Costa de R$2,00 para R$2,30; a segunda tos sociais, entre eles o MPL (Movi- afirma Nina. mara Municipal de São Paulo e obte- em janeiro de 2010, passando de mento Passe Livre) que já realizou Segundo ela, o MPL defende ve contato com o presidente da Casa, Com o aumento da passagem de R$2,30 para R$2,70, e a última em dez manifestações com o objetivo de a transformação na lógica da mo- José Police Neto. “As manifestaçõesônibus, em vigor desde o dia 5 de janeiro deste ano, aumentando para barrar o aumento da tarifa. Segundo bilidade urbana, com o objetivo cresceram, demonstramos que temjaneiro deste ano, a capital paulista R$3,00. De acordo com a Secretaria a estudante Nina de impulsionar muita gente disposta a mudar isso”,tem a tarifa mais cara do país. O de Transportes, o último reajuste Capello Marcon- ações que forta- conta Lucas Monteiro de Oliveira,reajuste de 11,11% decretado pelo trará novos benefícios aos usuários des, militante do “A maneira mais leçam a luta por estudante e militante do MPL. Osprefeito Gilberto Kassab supera a in- de transporte, tais como: a extensão MPL, é funda- impactante de atingir a um “transporte estudantes que compõem o MPL afir-flação da cidade, que ficou em 5,83%, da validade do Bilhete Único de duas mental que todos público de verda- mam que este é um movimento socialsegundo cálculo da Fipe (Fundação para três horas e a renovação de 65% tenham acesso ao vida das pessoas é mexer de”, gratuito e de autônomo e independente, contandoInstituto de Pesquisas Econômicas). da frota de ônibus, com a substituição transporte públi- no bolso delas.” qualidade para a com o apoio de distritos como CapãoAgora, cada cidadão que precisar se de 9,5 mil ônibus por veículos novos, co gratuitamente população e fora Redondo e Cidade Tiradentes e dolocomover pela cidade por meio do mais seguros e maiores. para desfr utar da iniciativa pri- bairro M’Boi’Mirim. “Sempre relem-transporte público, seja em função de A cidade de São Paulo ocupa a dos serviços bá- vada. Na década bramos as vitórias conquistadas emtrabalho ou lazer, não pagará o valor primeira posição no ranking de tarifa sicos que ele oferece. “Uma vez que de 90, Lucio Gregori, ex-secretário de outras cidades, como Florianópolisde R$2,70, e sim de R$3,00. mais alta. Está à frente, inclusive, de o transporte coletivo é um direito de Transportes de São Paulo formulou e Vitória, que através da mobilização Este é o terceiro reajuste da tarifa cidades como Florianópolis (R$2,80), todos, ele não pode ser pensado ou o primeiro projeto de gratuidade no popular nas ruas, conseguiram barrardurante os dois mandatos de Kassab, Campo Grande, Cuiabá (R$2,50) e entendido como fonte de lucro das transporte coletivo, mas este não o aumento das tarifas, mesmo depoissendo a primeira em novembro de Rio de Janeiro (R$2,40). Este fato empresas, mas sim como uma neces- entrou em vigor. Em seu terceiro ato, de consolidado”, afirma Oliveira.O impacto do reajuste do transporte público Dados governamentais indicam do mês, economizo R$ 184,00”, diz o trabalho 12 horas por dia. Saio de Roseane Costaque aproximadamente 39 milhões de segurança, que abdicou do transporte casa 1h30, entro no primeiro ônibusbrasileiros não têm acesso aos meios público há seis anos. às 3h30, almoço às 12h00 e retornode transporte coletivo, devido também Santos não é a única pessoa a para casa às 14h30”, conta o cobrador.ao alto valor das tarifas. Estudos do reclamar do valor alto da tarifa. Segun- De acordo com Oliveira, o im-IBGE (Instituto Brasileiro de Geo- do Antônio Ribeiro, cobrador de pacto do reajuste na vida das pessoasgrafia e Estatística) revelam que o ônibus e funcionário da empresa CS pertencentes a classes menos favoreci-transporte coletivo é o terceiro maior Brasil há quatro anos, são inúmeras as das é um fato consolidado no país. “Agasto no orçamento de uma família, reclamações dentro dos transportes, maneira mais impactante de atingir aficando atrás apenas de habitação e ali- onde as pessoas demonstram indig- vida das pessoas é mexendo no bolsomentação. “Essas informações eviden- nação tanto com as condições de uso, delas. A inflação é o câncer que devoraciam que cada vez menos pessoas têm como pelo valor da tarifa. “Elas falam a capacidade da sociedade em adquiriracesso ao transporte coletivo e isso coisas do tipo ‘Seu patrão vai ficar rico, bens e serviços”, afirma o economista.vem reduzindo o espaço urbano no hein?’ ou ‘Caramba, já aumentou de As principais regiões metropoli-qual podem mover-se e serem livres”, novo?’ e ficam reclamando como se tanas da capital que tiveram reajusteafirma Nina Capello Marcondes. a gente pudesse fazer alguma coisa”, foram Guarulhos (de R$ 2,65 para R$ Segundo o economista Marcus afirma Ribeiro. Ele diz ainda que não 2,90), Santo André (de R$ 2,65 para R$Eduardo de Oliveira, todo aumento há grandes melhoras nos veículos, 2,90), São Caetano (de R$ 2,30 para R$da tarifa está diretamente ligado ao ESPERA - Passageiros aguardam ônibus no Terminal Itaquera além da extensa carga horária. “Eu 2,75) e Diadema (R$ 2,50 para R$ 2,80).ajustamento de preços. “É preciso co-nhecer a planilha de custos da empresae verificar os motivos reais na hora dese propor um aumento de valores”,afirma o economista. Além disso, elediz ser óbvio o envolvimento de outrasempresas no reajuste da tarifa. “Nãorestam dúvidas de que ocorre umapressão das empresas beneficiáriassobre a administração pública, ou seja,sobre a Prefeitura”, afirma Oliveira. O valor da tarifa de transportepúblico vem desajustando a vida dealgumas pessoas. Nilton Sérgio CostaSantos, segurança e morador de Ferrazde Vasconcelos, município de São Pau-lo, é uma delas. Diariamente ele utilizasua bicicleta para chegar ao local de tra-balho e pedala 15 quilômetros. “Deciditrabalhar de bicicleta para aumentar arenda, a condução está muito cara, osônibus são lentos e lotados. No final
  4. 4. PÁGINA 4 - MAIO DE 2011 MEIO AMBIENTE Parques sofrem com a falta de cuidados O lixo dos usuários tira parte da beleza e do equilíbrio ambiental dos parques da Zona Leste Mirian Freitas são oferecidos cursos e programas em Karen Neves Thais Gonçalves locais adequados para que se expanda na cidade a consciência de que todos Os parques urbanos têm a fina- fazem parte da saúde ambiental elidade de manter em conservação social e precisamos cuidar do espaçoum determinado perímetro de área público e das relações estabelecidas.verde, contribuindo para a qualidade “Compreendendo que faz parte dado ambiente e podem ser uma boa al- comunidade, da vida e o sentido daternativa para a arborização da cidade. cidadania, o cidadão morador ou vi-O modelo dos parques urbanos serve sitante da cidade e frequentador dospara a integração da comunidade que parques participará ativamente do cui-reside em volta do parque, eles con- dado desse espaço público. O exemplotam com oficinas, playground, centro pessoal é a melhor forma de expandirde convivência e telecentros. comportamentos que preservam o Embora todos os benefícios que ambiente e as relações”, reponde aestes parques trazem à população, diretora da UMAPAZ, Rose Mariemuitas destas áreas verdes, que são Inojosa, quando questionada sobrecercadas pela Prefeitura, estão aban- como os frequentadores dos parquesdonadas. Nestes locais, são encontra- podem contribuir para a preservaçãodos lixos ao pé das árvores e roupas e equilíbrio ecológico das áreas verdes.espalhadas pela grama. Muitas vezes,moradores das proximidades contri- Parque do Carmobuem para a depredação destas áreas.“Já tive oportunidade de ver o cuida- Localizado na avenida Afonso dedo de funcionários na coleta de lixo e Sampaio e Souza, 951, em Itaquera,limpeza do Parque do Carmo. Somos foi inaugurado pelo prefeito Gilbertonós, que por maus hábitos, jogamos Kassab em 2000. Um dos destaquesuma latinha aqui e ali, quebramos do parque é um monumento parade galhos a torneiras. São agressões comemorar o Centenário da Imigra-silenciosas ao manto verde”, conta ção Japonesa idealizado pelo escultorNil Dutra, operadora da loja Paulinas. Kota Kinutani, que forma um jardim Em alguns parques também há com sete pedras. No centro da obra,problemas com a segurança devido há uma pedra vermelha, representan-ao vandalismo. O problema vai desde A população degrada a natureza jogando lixo, roupas e até um guarda-chuva na grama do o “País do Sol Nascente”. A árealixeiras quebradas até o roubo das total do parque é de 1,5 milhão de m².torneiras dos banheiros. “Sempre laborar mais, declara Tatiana Nunes, colaboram com a preservação do vegetal no Parque Chico Mendes ehá casos de furtos das torneiras, já encarregada da empresa que cuida da parque. “Enquanto recolho algumas Parque do Carmo, que proporcionam Chácara das Floresfoi colocada torneira de plástico na limpeza do parque, composta por 14 folhas para transformar em arte, vejo tanto lazer e colírio verde”.tentativa de diminuir, mas não adian- funcionários. pessoas do meu lado jogando resí- A UMAPAZ - Universidade Com 41.737, 54m², o parquetou. A administradora do parque vai à Um bom exemplo de partici- duos de suas refeições fora da lixeira. Aberta do Meio Ambiente e da localizado na estrada Dom Joãodelegacia prestar queixa toda vez que pação e ajuda ao meio ambiente A natureza nos dá beleza e ar puro, Cultura de Paz , é uma colaboradora Nery, 3.551, no Itaim Paulista, possuisome alguma coisa do parque”, conta vem da artista plástica Luha. Ela é nós vamos até seus espaços sagrados dos Núcleos Descentralizados da diversidade de aves, como sanhaçus,a estagiária que trabalha no Parque frequentadora dos parques da Zona e deixamos sujeira que leva muito Secretaria Municipal do Verde e do sabiás, canário-sapé, cambacicas, piá-Chácara das Flores, Leandra Rossi. Leste e em suas visitas recolhe folha- tempo para se decompor”, lamenta. Meio Ambiente e dos diretores de cobra, gavião-peneira, joãoteneném, Os parques estão em constante gens, sementes, cascas de árvores e Luha ainda comenta sobre os parques em atividades de educação relógio e a espécie de primata sagui-manutenção, mas segundo os funcio- gravetos caídos. Com estes materiais parques em que notou mais falta de ambiental. Ela oferece atividades de-tufo-branco. Outras opções denários dos parques há a necessidade ela desenvolve obras variadas, como cuidado por parte da população. “Em de sensibilização das pessoas para o lazer são o galpão coberto para jogos,de maior contribuição dos moradores quadros, balaios, enfeites, colares todos os parques há falta de respeito meio ambiente e o convívio de uma quadra poliesportiva, playground,da região. “Todos os dias a equipe faz que chamam a atenção para a natu- ecológico devido a falta de cons- forma geral, como o tai-chi, as danças deck para contemplação e pátio dea limpeza. A vizinhança no entorno reza e sua preservação. Nas visitas ao cientização ambiental dos usuários. circulares, a contação de histórias, por descanso, trilhas, pista de cooper emelhorou na contribuição para parque, uma coisa tem preocupado Frequento muito mais o parque Eco- exemplo. Além de realizar atividades caminhada e aparelhos de ginástica.preservar o parque mas podem co- a artista plástica: os visitantes não lógico do Tietê. Mas notei diversidade de educação ambiental nos parques, O parque existe desde 2002. Italo Silva Boas dicas para o usuário Anselmo Duarte O que as pessoas gostam nos parques Ter contato com a natureza; Curtir o ar livre; Jogar bola; Brincar com cachorro; Andar de bicicleta, patins e skate; Caminhar ou correr; Ficar deitado na grama; Assistir a shows e a peças teatrais; Bater um papo debaixo de alguma árvore; Fazer piquenique; Fazer um churrasco com os amigos; Descontrair um pouco, esquecer da vida; Praticar esportes. Como conservar os parques Plantas e flores não devem ser arrancadas; Jogue o lixo nas lixeiras respeitando as divisões de reciclagem: metal, papel, plástico e orgânico; Evite perturbar e alimentar os animais; Não faça inscrições em árvores; Prefira o som das aves e do vento batendo nas folhas, evite aparelhos sonoros; Leve sacolas para jogar o seu lixo.Parque do Carmo: área verde exuberante de 1,5 milhão de m2 é destaque na Zona Leste
  5. 5. INFOGRAFANDO MAIO DE 2011 - PÁGINA 5 Parques oferecem lazer e saúde Paulistanos têm como opção exercitar-se em áreas verdes da região Texto: Laerte Conde Ingrid Campos Paula Gonçalves Tabelas: Mariana Tavares Ainda que a vida do paulistanoseja extremamente corrida, cheia depressões no trabalho e dissabores; naterra da garoa não se abre mão do pra-zer de estar com a família e os amigos.Para a maioria, os finais de semana sãosagrados, pois é o momento de relaxare se divertir, seja numa pelada, fa-zendo um pi-quenique ou,pasmem, fa-zendo ativi-dades físicas Parque do Carmopara colocar Históricoa saúde emdia. É co- Inaugurado em 1976, o Parque do Carmo possui uma área superior a 1,5mum, nos milhão de m2. Fica localizado na avenida Afonso de Sampaio e Souza,finais de sema- 951, em Itaquera, Zona Leste de São Paulo.na, notar pessoasde todas as idades Atividades e lazerpraticando ativida- Anfiteatro, palco para shows, bicicletário, churrasqueiras, quiosques, lanchonete,des das mais diversas aparelhos de ginástica, campo de futebol, ciclovia, mesas para jogos, pista denos parques municipais,que se tornam verdadei- Parque do Tietê cooper e playgrounds. Visitas: diariamente, das 6 às 18 horas.ras academias. Histórico Vias de acesso A assiduidade dessesatletas anônimos é tão Inaugurado em 1972, o Parque Ecológico do Tietê possui hoje uma área de Transporte públicogrande que vários par- 14 milhões de m2. Fica localizado nas margens da rodovia Ayrton Senna, Ônibus/Linha Destinoques já disponibilizam sentido SP/Rio, altura do km 15,5.equipamentos seme- Atividades e lazer 3789-10 direção a Cid. Tiradentes Descer em frente ao parquelhantes aos da academia para satisfazer Automóvel ou excursõese atrair esse público, além das pistas de Campos de futebol, quadras poliesportivas, ciclovias, pista de bicicross,corrida e das ciclovias. Cada parque raia de atletismo, passeios de pedalinho, trilha, piscinas e playgrounds. Av. Afonso de Sampaio E Sousacom uma administração própria e Visitação: de segunda-feira a domingo, das 8 às 17 horas.subsidiada pela prefeitura tem se preo-cupado em oferecer conforto, segu- Vias de acesso Ranking extensão territorialrança e muitas novidades nas áreas de Transporte público Posição Parque Área em m2cultura e lazer. Somente na Zona Lestede São Paulo temos aproximadamente Ônibus/Linha Destino 1° lugar Tietê 14 milhões21 parques municipais, alguns mais 2° lugar Carmo 1,5 milhãoestruturados e outros menos. Mas, 2735-10- JD keralux Descer em frente ao parque 3° lugar Piqueri 97,2 miltodos eles são muito frequentados nos Automóvel ou excursõesfinais de semana. Confira nesta página 4° lugar Chico Mendes 61,6 milalguns parques da sua região. Rodovia Airton Senna, km 17, sentido Rio de Janeiro 5° lugar Raul Seixas 33 mil Fabiola Ferreira Gisele Martins Ingrid Campos Parque Raul Seixas Parque Chico Mendes Parque do Piqueri Histórico Histórico Histórico Inaugurado em 21 de outubro de 1989 e remanescente da Inaugurado em 1989, o Parque Chico Mendes possui hoje Com uma área de 97,2 mil m2, o Parque do Piqueri localiza-sefazenda da família Lorgati, o parque fica na rua Murmúrios da uma área de 61,6 mil m2. Localiza-se na rua Cembira, Vila na rua Tuiuti, no bairro do Tatuapé. Foi fundado em 1927Tarde, no bairro José Bonifácio. Possui uma área de 33 mil m2. Curuçá, Zona Leste da cidade de São Paulo. pelo conde Francisco Matarazzo. Atividades e lazer Atividades e lazer Atividades e lazer Quadras poliesportivas, quiosques, paraciclo, sanitários, Playground, pista de cooper, lago, trilhas, córregos, nascente, Bicicletário, pista de cooper, campos de bocha oficial, futebol aparelhos de ginástica, lago, nascente, quadra de bocha e churrasqueiras, coreto, viveiro de aves, Casa de Cultura e Centro de areia, malha oficial, quadra de vôlei de areia, quadras playgrounds, Casa de Cultura. Visitação: das 6 às 18 horas. de Convivência. Visitação: segunda a domingo, das 7 às 18 horas. poliesportivas, aparelhos de ginástica e playgrounds. Vias de acesso Vias de acesso Vias de acesso Transporte público Transporte público Transporte público Ônibus/Linha Destino Ônibus/Linha Destino Ônibus/Linha Destino 3742-10 Jardim Laranjeira Descer em frente ao parque Vila Matilde 273-N Descer em frente ao parque 3301-10 - Terminal São Miguel Parada próximo ao parque Automóvel ou excursões Automóvel ou excursões Automóvel ou excursõesJacu-Pêssego/Nova Trabalhadores e Av. Prof. João Batista Conti Av. Salim Farah Maluf, Av. Pires do Rio R. Dr. Luís Aires - Av. Marginal Tietê
  6. 6. PÁGINA 6 - MAIO DE 2011 CIÊNCIA E TECNOLOGIA Tecnologia muda consumo do brasileiro Compras virtuais competem com mercado tradicional conforme avanço da tecnologia no país Andressa Moura Banco de Imagens Felipe Leandro Dicas para Pesquisas recentes apontam que sua proteçãoo comércio eletrônico teve alta de27,4% no país. Os consumidores Confira algumas dicas do Idecadquirem desde livros, CDs, DVDs, (Instituto Brasileiro de Defesa doeletrodomésticos a viagens e pacotes Consumidor) para se proteger naem spas. “Cada vez mais o brasileiro hora das compras virtuais:está adaptado à compra na inter-  Além do e-mail, verifique senet, porém ainda há resistência em a loja oferece outros meios (tele-relação a produtos da linha branca fone, endereço) para que possa(eletrodomésticos)”, afirma o econo- encontrá-la caso aconteça algummista Guilherme Medeiros. problema. As administradoras de Nas últimas décadas, pelo menos cartão de crédito também podemtrês modelos de compra via inter- ajudar na localização da empresa.net surpreenderam o consumidor  Imprima todos os procedi-brasileiro. Algumas empresas aliam mentos realizados para a compra,lojas físicas também à venda de seus assim como a confirmação doprodutos em grandes portais; outras pedido, que muitas vezes é enviadaapostam em um modelo unicamente por e-mail. Se possível, tambémvirtual; outras ainda utilizam um mo- solicite à empresa um fax ou umadelo de vendas que vem ganhando confirmação por escrito de que amaior destaque no mercado online, aquisição foi feita.chegando a ter descontos de até Modelos de compra pela internet conquistam consumidor brasileiro  Evite pagar antecipadamen-90%: as compras te pela encomenda.coletivas. Um nú- colocando em espalhe muito rápido”, afirma Leticia Embora uma das maiores agên-  Cuidado com promoções.mero mínimo de “A internet é muito contato os me- Leite, diretora do Peixe Urbano. cias de viagens online do país afirme Lembre-se que muitas vezes aocompradores é lhores prestado- Além do comodismo que as lojas que “todos os seus consultores são preço do produto ainda será soma-pré-estabelecido, ampla, nela você pode res de serviços de virtuais oferecem, preços inusitados e aptos a fazer o que for necessário do o valor de sua postagem (frete).lança-se uma vender qualquer coisa e cada cidade e um produtos que em lojas físicas não estão para contornar a situação para o  Ao comprar num site es-oferta e a venda com isso as pessoas vão número grande a venda, muitas também eliminam a bem maior dos clientes”, grande trangeiro, não deixe de verificardo produto só de consumidores cobrança de frete, o que chama a aten- parte dos consumidores reclama as taxas de importação e o valoré concretizada criando novas ferramentas interessados em ção do consumidor. “Normalmente, quanto à prestação de serviço do frete. Procure saber tambémse o número de que cada vez conhecer novos antes de finalizar qualquer compra, quando erros acontecem. “Em caso se a empresa tem representantesco n sumidor es estabelecimentos pesquiso nos sites e quase sempre de desistência da compra, é muita no Brasil.for atingido. mais acostumam usar.” perto de suas re- eles têm alguma vantagem que a loja dor de cabeça e raramente tudo dá O grupo pio- Guilherme Medeiros sidências. “Um física não tem, e acabo finalizando a certo, desde a devolução, troca, até oneiro desse pro- dos fatores do compra virtualmente mesmo”, conta estorno do pagamento”, diz Matheus é muito ampla, nela você pode venderjeto no Brasil é grande sucesso Claudomiro Silva, mecânico industrial. Medola, designer gráfico. qualquer coisa e com isso as pessoaso Peixe Urbano, das compras co- Entre as desvantagens em adqui- Seguindo as novas estatísticas so- vão criando novas ferramentas queque surgiu no início de 2010 com o letivas tem a ver com as características rir produtos pela internet apontadas bre o comércio eletrônico, especialis- cada vez mais as pessoas acostumamobjetivo de desenvolver um modelo de do consumidor brasileiro de utilizar pelos consumidores, estão as preocu- tas acreditam que nos próximos anos usar. E com isso a economia giranegócios “ganha-ganha”, que alavan- bastante a internet, as redes sociais, de pações em receber o que corretamen- o mercado ainda pode ser palco de um trazendo coisas melhores para quemcasse o poder de mobilização da inter- compartilhar novidades rapidamente, te foi comprado e, em alguns casos, número ainda maior de novos produ- acessa a internet e assim fidelizandonet para trazer benefícios à sociedade, e de sair. Isso faz com que tudo se não ter o direito de troca. tos e modelos de negócios. “A internet o cliente”, conclui Medeiros. Número de crimes virtuais cresce no país Adriano Alves essas situações geralmente são resol- tério Público Federal”, aconselha. É Banco de Imagens vidas e os autores presos e indiciados. importante ressaltar que todas as uni- Acompanhando a tendência de “Recentemente tivemos a oportuni- dades da polícia civil e polícia federalevolução da tecnologia, os criminosos dade de participar de investigações atendem a esse tipo de ocorrência.também adotaram novas formas para relacionadas à difusão de vídeos com A polícia civil destaca que umas dasatingir objetivos ilícitos, por meio dos pornografia infantil no Youtube, cujos dificuldades de se investigar esseschamados crimes cibernéticos. Esse autores foram devidamente identifica- crimes é a demora dos provedores detipo de crime é cometido por meios dos. Para evitar essa situação, indico o internet e de serviços de informaçãotecnológicos, e atualmente atingem diálogo franco e aberto, além da mo- em fornecerem os dados que interes-grande parte da população brasileira, nitoração das atividades dos filhos”, sam à investigação. Outro empecilhoque é 5ª no ranking mundial com afirma o delegado. encontrado pelas autoridades é o fatomais conexões de internet. Segundo A outra classificação de crimes de muitas lan houses não registrarem asestudo do instituto Nielsen Online, de cibernéticos são as ações atípicas que pessoas que acessam a internet nosoutubro de 2009 a outubro de 2010, são aquelas que causam transtorno estabelecimentos, mesmo existindoo número de usuários ativos cresceu ao usuário, como a disseminação de uma lei que as obriguem a isso.13,2%, o que representa 41,7 milhões Usuários devem ter cuidados com e-mails um vírus pela rede. Estas ações não “Acredito que existam dois pro-de pessoas. Ainda de acordo com são consideradas criminosas, o que blemas para serem abordados sobreestatísticas do Cert.br, em 10 anos site que tenha algum programa com há a possibilidade de acontecer acaba atrapalhando a ação da polícia, esta questão. O primeiro é queo número de incidentes registrados esta finalidade. Este tipo de programa também em âmbito real, como a deixando-a de mãos atadas. algumas atividades nocivas contrapulou de 99,3 mil para 328,3 mil. pode ser um keylogger, que registra todas pedofilia, por exemplo. Algumas atitudes devem ser to- usuários de internet devem ser crimi- Neste contexto, os criminosos as teclas digitadas, também pode ser um O internauta Eduardo Fonseca já madas quando uma pessoa perceber nalizadas para que se iniba a práticaganharam novas ferramentas para trojan horse, que permite a utilização do foi vítima de worms (mensagens que, que foi vítima desses tipos de crime. das mesmas. A outra, é que muitasse aproveitar da inexperiência de computador da vítima de forma remota quando clicadas, se espalham por to- Bruno Aguiar, criador do blog “cri- vezes os integrantes do Judiciário,muitos usuários da internet, como e a inclusão de diversos tipos de vírus dos os contatos) pelo MSN (programa mesciberneticos.com”, diz o que deve do Ministério Público e de órgãos daexplica o delegado Higor Vinicius que produzem danos ao computador que permite conversa entre usuários ser feito. “Se a ameaça realmente se segurança pública não estão adequa-Nogueira Jorge, especialista em crimes da vítima. Boa parte das invasões tem a em tempo real). “Cliquei sem querer concretizou, se você foi vítima de um damente preparados para lidar comcibernéticos e professor de análise finalidade de obter informações confi- e meu MSN chamava conversas com crime, sugiro procurar os meios legais a persecução de crimes cibernéticos.de inteligência da Acadepol. “Temos denciais da vítima, como por exemplo, mensagens para clicar no link. Avisei o convencionais, registrar um boletim Neste sentido, defendemos a aprova-visto muitos casos de criminosos que dados do cartão de crédito, da conta e máximo de amigos que pude”, conta. de ocorrência na delegacia, procurar o ção da lei sobre crimes de informáticautilizam programas de spam, ou seja, senhas”, explica Jorge. Esses são os crimes exclusivamente banco se for fraude bancária e reunir (Lei Azeredo) e esperamos que hajaque enviam e-mails em massa que Os crimes virtuais ainda podem cibernéticos. Nogueira destaca que a o maior número possível de provas um melhor investimento na prepa-geralmente possuem como anexos ser classificados como exclusivamen- difusão desses crimes é muito comum, salvando todos os arquivos que tiver ração de todos os funcionários queprogramas maliciosos ou contendo te cibernéticos, quando praticados principalmente pela inserção de fotos sobre o crime. Caso seja para fazer tenham contato com crimes virtuais,”links que direcionam o usuário a um somente na web, ou abertos, quando e alguns vídeos em sites. Ele diz que denúncia, pode fazer para o Minis- finaliza Jorge.
  7. 7. PÁGINA MIDIÁTICA MAIO DE 2011 - PÁGINA 7 Agora, o teatro pode ser visto em casa Dividindo opiniões, um novo projeto chega para inovar e questionar o atual quadro cultural do Brasil Nathalia Alves Divulgação Sandra Mesquita Peças teatrais disponibilizadas viainternet têm provocado uma revolu-ção no mundo cultural. No ar, desdemarço de 2010, o Teatro em Casa éum projeto que está surpreendendoo mercado cultural e tem dividoopiniões entre atores, produtores eespectadores. Os espetáculos são disponibiliza-dos em alta definição via internet apósa aquisição de ingressos virtuais. Osvalores variam de R$10,00 a R$40,00e são aceitas diversas formas de paga-mento, tais como: cartões de crédito,débito, transferência bancária e boleto.Quem compra os créditos virtuaistem acesso à peça durante as 24 horasseguintes à aquisição dos ingressos,podendo ver o espetáculo quantasvezes desejar durante esse período. Em um país onde as desigualdadesnão se dão apenas no campo social eeconômico, mas também no cultural,muitos são os fatores que despertaminteresse nesse tipo de iniciativa.Milhares de pessoas nunca foram aum teatro e, segundo o Ministério daCultura, aproximadamente 95% dapopulação brasileira não têm acessoa atrações desse tipo. Os principais Bastidores de gravação de um dos espetáculos sendo realizada por empresa especializadamotivos que geram o afastamentoentre a população e o teatro estão re- teatral. “Podemos gravar com até 12 regularidade, diz que experimentou a certo, desestimula a ida das pessoas ao e sim TV ou cinema. “Teatro é pre-lacionados à distância e à classe social. câmeras profissionais. Quanto maior a nova opção por indicação, e além de teatro. Freitas defende outra ideia. “É sença. Se não tem público, não tem Dados do IBGE de 2006 mostram produção, maior o número de pessoas aprovar, recomenda. “É válido pelo privilégio de poucos a ida ao teatro. teatro”, finaliza Francesco.que apenas 21% dos municípios bra- envolvidas”, informa Jefferson Casti- conforto e comodidade”. A advoga- Além dos ingressos serem caros para A empresa transmissora fezsileiros têm teatro ou salas de espetá- lhos, produtor da empresa responsável da conclui ressaltando que apesar de sustentar as produções, o número acordo com as companhias teatrais.culo, sendo mais pela veiculação recomendar, não abre mão de assistir de salas está cada Caso desejem, asda metade loca- das peças teatrais. o espetáculo ao vivo. vez menor. Não mesmas poderãolizada na região “Teatro é Apesar da Já a dentista Denise Garcia, que acredito que te- “Além dos ingressos vetar a veiculaçãosudeste. Além presença. Se não inquietação no abandonou a profissão por amor ao tea- nha influência no serem caros, o número de suas peças nasdessas dificulda- m e i o t e a t r a l , tro, mesmo não tendo assistido a uma resultado final, cidades ou Esta-des, para assistir tem público, Márcio Santos, apresentação on line, rejeita o projeto: pois quem prefe- de salas está dos onde estãouma produção ao não tem teatro.” gerente de pro- “Não concordo. Teatro é vida ao vivo, re a magia do tea- cada vez menor.” em cartaz. “Fica avivo, o espectador jetos da compa- é a plateia ali presente, é o abrir da cor- tro, vai continuar critério das com-pode pagar até nhia, garante que tina, é a adrenalina, a emoção passada a frequentá-lo”. panhias bloquea-R$80,00. o objetivo não é ali na sua frente, é o erro sem cortes, é Ele ainda ressalta rem ou não o A nova opção entrou no ar desestimular a ida das pessoas ao o pulsar único”, enfatiza a atriz. o fato de proporcionar acesso à cultu- acesso no Estado onde estejam sena data em que é comemorado o teatro: “Não queremos dividir, muito O produtor teatral Marcelo Go- ra para um número maior de pessoas. apresentando, assim as produtoras e osDia Internacional do Teatro (27 de menos extinguir a sensação de se mes compartilha do mesmo pensa- Há também quem aponte o lado atores não se sentiriam lesados quantomarço). Com um investimento de vivenciar uma apresentação ao vivo, mento que Denise Garcia, enquanto positivo e o negativo. Elisa Carneiro, ao esvaziamento dos salas”, explica aR$10 milhões, a proposta principal muito pelo contrário, temos ciência o ator, comediante e co-produtor atriz, afirma que ao mesmo tempo produtora Mônica de Francesco.é incentivar a cultura e a arte, além de que isso é impossível e inigualável.” Nelson Freitas, um dos protagonistas em que serve como forma de divul- Somente no Brasil, já são 41,7 mi-de promover a inclusão sociocultural Santos também ressalta a importância do Programa Zorra Total, aprova o gação, traz um risco para os artistas. lhões de internautas, o que favorecee criar o primeiro acervo digital de de levar esses espetáculos além do eixo novo método. “Ao se transmitir a peça na íntegra, a disseminação dessa nova proposta.teatro do Brasil. Rio-São Paulo. Ainda segundo ele, no Para Gomes, a gravação não dá se torna muito mais cômodo vê-la na Fernanda Pires, fotógrafa e jornalista, As peças são gravadas com plateia início, o projeto causou estranheza e internet a se deslocar para um teatro. assistiu pela primeira vez a uma apre-e os equipamentos utilizados são espe- desconfiança. Convencer os atores e E vamos combinar, brasileiro adora sentação teatral on line. A nova usuáriacíficos para não atrapalhar o desempe- produtores de que o objetivo não era “Não queremos dividir, uma comodidade”, observa Elisa. relatou sua experiência: “Há umanho dos atores. As captações das ima- tirar o público do teatro foi um dos muito menos extinguir a Lucas de Francesco, também grande facilidade na aquisição dosgens ocorrem em São Paulo e no Rio principais desafios. ator, concorda com Elisa. Completa ingressos e uma variedade enorme dede Janeiro, entretanto, Santa Catarina Há os que aprovam a iniciativa e sensação de se vivenciar uma afirmando que não teria problema gêneros. Quanto ao fato de assistir emtambém já foi palco de gravação. As os que discordam. A advogada Bian- apresentação ao vivo.” em atuar sendo gravado, apesar de casa ou no teatro, atores são atores,equipes variam conforme a produção ca Coutinho, que vai ao teatro com contrapor que não seria mais teatro, seja aonde for”, conclui Pires. Aline Maciel / Jaqueline Bonfim Fabiana Chagas / Tamires Freitas Atual quadro cultural do Brasil Quantidade de teatros no  54 % dos teatros estão concen- entrevistados (Datafolha, 2008). Brasil por regiões trados nos Estados de São Paulo,  Enquanto 68% e 40% dos entre- Rio de Janeiro e Minais Gerais vistados frequentaram, respectiva- São 1.249 teatros divididos (Funarte, 2009). mente, cinemas e shows nos últimos nas 5 regiões do país, sendo:  Apenas 21,2% dos municípios 90 dias, apenas 25% frequentaram brasileiros têm teatros e/ou salas de teatros (Quantinet, 2010). espetáculo (IBGE/Munic, 2006).  84% afirmaram que vão ao teatro  98,7% dos consumidores têm menos que gostariam (Quantinet, práticas culturais em seu domícilio, 2010). enquanto apenas 40,6% têm práticas  Os principais motivos identifi- culturais externas (Datafolha, 2008). cados para a baixa frequência ao  Os ingressos de cinema são teatro são os preços altos, falta de considerados baratos quando com- acesso a bons espetáculos, distância parados aos do teatro por 41% dos e falta de tempo (Quantinet, 2010). Fonte: CTAC (Centro Técnico de Artes Cênicas, Funarte)

×