Formas do litoral

37.860 visualizações

Publicada em

0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
37.860
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
57
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
451
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Formas do litoral

  1. 1. “ ACIDENTES DO LITORAL” GEOGRAFIA 7.º ANO
  2. 2. O que é o litoral?É A PORÇÃO DE TERRITÓRIO, COM DIMENSÃO VARIÁVEL, ONDE O MAR E A TERRA INTERAGEM DANDO LUGAR A FORMAS DE RELEVO CARACTERÍSTICAS.
  3. 3. FAIXA LITORAL OU COSTEIRAZona de transição entre o domínio continental e o domínio marinho. É uma faixa complexa, dinâmica, mutável e que está sujeita a variados processos geológicos.FACTORES MODELADORES - Acção mecânica das ondas, das correntes e das marés FACTORES TECTÓNICOSVARIAÇÕES CLIMÁTICAS E OSCILAÇÕES DO NÍVEL DO MAR (regressões – costa de emersão e transgressões - costa de submersão )
  4. 4. FACTORES QUE CONDICIONAM A ABRASÃO A água do mar reage quimicamente com alguns materiais rochosos desgastando- os. A acção mecânica das águas faz-se sentir quando o mar atira contra a costa rochas de dimensões variáveis originando fracturas nas rochas do litoral. A acção que o mar exerce sobre os continentes faz-se sentir aos seguintes níveis desgaste, transporte e deposição. A acção de desgaste está condicionada pelos seguintes factores: a) reacções químicas entre a água e os materiais; b) acção mecânica da água; c) força e direcção das ondas; d) natureza das rochas - dureza, constituição química e coesão. O desgaste origina materiais soltos, de dimensões muito variáveis que as correntes marítimas transportam, por vezes, a grandes distâncias. Quando a velocidade e força das correntes diminuem os materiais transportados são depositados.
  5. 5. TIPOS DE COSTAAo longo do litoralportuguês aparecemdiversos tipos de costa:A baixa arenosa - praias;A costa alta rochosa – arribas ou falésiasA costa baixa rochosa
  6. 6. Tipos de costa COSTA ALTA – É escarpada eCOSTA BAIXA – É arenosa e rochosa, recebendo a designaçãobaixa, designando-se por praia. de arriba.
  7. 7. Tipos de costa altaAS ARRIBAS PODEM SER CLASSIFICADAS DE DUAS FORMAS, CONSOANTE O CONTACTO QUE TÊM COM A ACÇÃO DO MAR: ARRIBAS VIVAS – QUANDO A FALÉSIA É ATINGIDA PELA ÁGUA DO MAR; ARRIBAS MORTAS OU FÓSSEIS – QUANDO AS ÁGUAS DO MAR JÁ NÃO AS CONSEGUEM ALCANÇAR, NEM MESMO DURANTE A MARÉ ALTA.
  8. 8. Características: costa alta  ALTITUDES ELEVADAS O AÇÃ IN CL IN E ND RA GCOSTA ALENTEJANA
  9. 9. Características: costa alta rochosa / costa baixa rochosa COSTA VICENTINA O MAR EXERCE UMA ELEVADA ACÇÃO EROSIVA PODEM FORMAR-SE PEQUENAS PRAIAS DE SEIXOS OU CALHAUS
  10. 10. Características: costa baixa É O RESULTADO DE MILHÕES DE ANOS DE EROSÃO DA COSTA ALTA; HABITUALMENTE EXISTEM DUNAS; POUCA INCLINAÇÃO;  PRAIAS COM AREIA FINA.
  11. 11. Quais as principais formas de relevo litorais?
  12. 12. Principais formas de relevo1 – PRAIA E DUNAS: Formas de acumulação de sedimentos (areias e conchas)2 – TÔMBOLO: Cordão de areia que une uma ilha à costa vizinha(acumulação de materiais)3 – RESTINGA: Forma de acumulação de areias ou calhaus que crescema partir da costa4 – LAGUNA: Porção de mar que ficou individualizada por uma restinga5 – DELTA: Corresponde à deposição de materiais sólidos na desembocadura deum curso de água6 – ESTUÁRIO: É uma forma fluvio-marinha de erosão. Corresponde à secçãoterminal de um rio até onde se fazem sentir as correntes de maré
  13. 13. FORMAS QUE RESULTAM DA EROSÃO  Plataforma de abrasão  Arriba  Arriba Fóssil  Cabo  Baías/Enseadas
  14. 14. ARRIBA
  15. 15. Madeira EsposendeSagres, Algarve. Costa Alentejana
  16. 16. Plataforma de acumulaçãoCOSTA ROCHOSA - ARRIBAS Arriba ou Falésia Zona de desgaste
  17. 17. Evolução da arriba Zona anfíbiaOs fenómenos de abrasão são acelerados quando as ondas do mar transportam sedimentos, que chocam de encontro ao substrato rochoso e aumentam o seu desgaste, actuando como lixas.
  18. 18. EVOLUÇÃO de uma ARRIBA
  19. 19. ARRIBA FÓSSIL
  20. 20. FORMAS QUE RESULTAM DA ACUMULAÇÃO :PraiaDunasCordão litoral/RestingaLaguna/Ria/Haff DeltaTômbolo
  21. 21. DunasNA COSTA DA CAPARICA. NO BALEAL, PENICHE.NO GUINCHO, CASCAIS. EM ESPINHO.
  22. 22. COSTA BAIXA - PRAIAS praiasPraias São estruturas ondeocorre a deposição desedimentos de variadostamanhos e formas. Sãolocais muito frágeis, tanto dovista ecológico, como pontode geológico
  23. 23. COSTA BAIXA ROCHOSA
  24. 24. Esposende. Espinho.Costa da Caparica. Esmoriz, Ovar.
  25. 25. “OS ACIDENTES “ DO LITORAL” “Existem ao longo da costa alguns acidentes associados quer a reentrâncias, como baías, estuários e deltas, resultantes de antigos avanços do mar e ao assoreamento de antigos vales, quer a saliências, como cabos que estão associados à costa de arriba.” In Lobato, Cláudia – Geografia 10, Areal editores, Porto, 2007 OS ACIDENTES DO LITORAL, p.260
  26. 26. OS PRINCIPAIS “ACIDENTES “ DO LITORAL
  27. 27. Haff- delta Aveiro e Lido de Faro “Lido de Faro”
  28. 28. “RIA de AVEIRO”
  29. 29. Ria de Aveiro: Haff- delta A Ria de Aveiro, ou Haff- Delta, é uma formação lagunar pouco profunda que resultou da regressão marinha e da acumulação de sedimentos transportados pelo rio Vouga e da deposição de areias pelas correntes marítimas Norte.
  30. 30. CONCHA DE S. MARTINHO A Concha de S. Martinho é uma pequena baía com uma estreita abertura para o mar limitada por vertentes abruptas. Esta resultou de um vasto golfo cujas dimensões foram sendo reduzidas devido à acumulação de sedimentos marinhos.
  31. 31. TÔMBOLO e CABEDELO/ RESTINGA
  32. 32. TÔMBOLO DE PENICHE O Tômbolo de Peniche é um istmo que se formou devido à acumulação de sedimentos arenosos transportados pelas correntes marítimas, existência de águas pouco profundas associadas a uma regressão marinha . Este uniu a pequena ilha , Peniche, ao continente
  33. 33. ESTUÁRIOS DO TEJO E DO SADO Estuário do Tejo Estuário do Sado Os estuários são áreas da foz dos rios que desaguam directamente no mar através de um único braço.
  34. 34. Estuário do Tejo e do SadoOs estuários do Tejo e do Sado são os principais acidentes da costaportuguesa juntamente com o estuário do Mondego. A sua importânciaresulta:Da sua dimensão, que permitiu o desenvolvimento das actividadesportuárias; Da sua humidade e riqueza ecológica que permitem a constituição dereservas naturais. São ambientes únicos que servem de local de desova ecrescimento de espécies de peixe e marisco, habitat de aves aquáticas; Da sua capacidade de limpar poluentes, contribuindo para a melhoriada qualidade da água.
  35. 35. LIDO DE FARO  O Lido de Faro é uma zona lagunar, constituída por numerosas ilhotas arenosas, rodeadas por extensos cordões de areia (restinga), envolvidos por canais que ligam ao mar e que permitem a passagem das embarcações. A formação das ilhotas relaciona-se com a deposição de sedimentos marinhos arrancados à costa alta do Barlavento e transportados pelas correntes marítimas para o Sotavento. O cabo de Sta Maria dificulta a sua progressão para Este permitindo assim a deposição.
  36. 36. LIDO DE FARO – RIA FORMOSA
  37. 37. -Pesca-Indústria -Turismo-Desporto
  38. 38. MadeiraPesca desportiva Açores
  39. 39. Refinaria da Petrogal, Sines. Petrogal, Matosinhos.Extracção de Petróleo, Austrália. Porto de cargas, Leixões.
  40. 40. Figueira da Foz AlgarveEriceira Marina de Cascais
  41. 41. Kite-surf RemoSurf Windsurf

×