Cabeças no ar
1. Hora de acordar
2. A seita tem um radar
3. O cheiro dos livros
4. Orlando de vez em quando
5. A corrente ...
Índice
 “O Baile da Biblioteca”
 “Ulisses”
 Fernando Pessoa
 Gil Vicente
 António Aleixo
 “António Aleixo O poeta do povo”...
Baile Da Biblioteca
Cabeças no Ar
Composição: Carlos Tê / João Gil

Sou o vosso professor
E sei de um baile de gala
Que se...
Sai o Zorro de rompante
Numa lombada de couro
A declarar ser migrante
Para a ilha do tesouro

Ao piano o Conde d'Abranhos
...
“Ulisses”
  Ulisses é uma personagem e também o nome de uma obra de Maria Alberta
  Menéres.
TÍTULO DO LIVRO: Ulisses
ILUS...
Fernando Pessoa (1888-
        1935)
NOME COMPLETO: Fernando António Nogueira Pessoa
CURSO: Letras (este curso foi frequen...
Gil Vicente (Não se sabe
a sua data de nascimento)
NOME: Gil Vicente
PROFISSÃO: Poeta, dramaturgo
A obra de Gil Vicente nã...
António Aleixo (1889-
             1949)
NOME: António Aleixo
PROFISSÃO: Poeta
   “Considerado um dos poetas populares alg...
"Dizem que pareço um ladrão,
Mas há daqueles que conheço,
Que não parecendo o que são,
  São aquilo que eu pareço!"
      ...
“ António Aleixo O poeta
         do povo”
TÍTULO DO LIVRO: António Aleixo O poeta do povo
AUTOR DO TEXTO: António Sousa D...
“                  orro”
NOME: Zorro
ORIGEM: Los Angeles; Califórnia
SEXO: Masculino
CARCTERÍSTICAS: Cavaleiro, pratica es...
“ Ilha do Tesouro”
Existem várias capas/ edições deste texto entre os quais está:
Conde d’Abranhos
•   O Conde d’Abranhos é uma obra realizada por Eça de Queiroz:


                                       ...
Dom Quixote
•   Em princípios de Maio de 2002, uma impressionante comissão de críticos literários de
    várias partes do ...
Trabalho realizado por Francisca Pinto
Baile da biblioteca1
Baile da biblioteca1
Baile da biblioteca1
Baile da biblioteca1
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Baile da biblioteca1

1.506 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.506
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
77
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Baile da biblioteca1

  1. 1. Cabeças no ar 1. Hora de acordar 2. A seita tem um radar 3. O cheiro dos livros 4. Orlando de vez em quando 5. A corrente do jogo 6. O nó da gravata 7. Primeiro Beijo 8. A explicação das estrelas 9. Baile da biblioteca 10. O deserto da Sara 11. Jesus no secundário 12. A fonte das palavras 13. Jardim da mocidade 14. Pequena dor
  2. 2. Índice “O Baile da Biblioteca” “Ulisses” Fernando Pessoa Gil Vicente António Aleixo “António Aleixo O poeta do povo” “Zorro” “Ilha do Tesouro” “Conde d’Abranhos” “Dom Quixote” Francisca
  3. 3. Baile Da Biblioteca Cabeças no Ar Composição: Carlos Tê / João Gil Sou o vosso professor E sei de um baile de gala Que se dá todas as noites Nas estantes da tua sala Olha Ulisses o Argonauta A dançar com o mar à proa Aquele é o senhor Fernando A dançar com a sua Pessoa Olha o mestre Gil Vicente Entre a raínha e o bobo E aquele à frente é o Aleixo É o poeta do povo É o baile, é o baile, é o baile É o baile, é o baile, é o baile É o baile, é o baile, é o baile, é o baile Da biblioteca
  4. 4. Sai o Zorro de rompante Numa lombada de couro A declarar ser migrante Para a ilha do tesouro Ao piano o Conde d'Abranhos Não dá sinais de abrandar É preciso o sol nascer Para o baile acabar Como se anda Dom Quixote Largando da mão a lança Vamos dormir criaturas Que amanhã também se dança É o baile, é o baile, é o baile É o baile, é o baile, é o baile É o baile, é o baile, é o baile, é o baile Da biblioteca
  5. 5. “Ulisses” Ulisses é uma personagem e também o nome de uma obra de Maria Alberta Menéres. TÍTULO DO LIVRO: Ulisses ILUSTRADOR: Isabel Lobinho AUTOR DO TEXTO: Maria Alberta Menéres EDITORA: ASA ANO DE PUBLICAÇÃO: 2003
  6. 6. Fernando Pessoa (1888- 1935) NOME COMPLETO: Fernando António Nogueira Pessoa CURSO: Letras (este curso foi frequentado durante poucos meses) PROFISSÃO: Poeta e tradutor As obras de Fernando Pessoa foram algumas assinadas com o seu próprio nome (ortónimo) e outras assinadas com o nome de poetas que o mesmo inventou (heterónima). São seus heterónimos: Alberto Caeiro, poeta simples e de pouca escolaridade, inspirado na vida do campo que acredita no uso das sensações para relacionar-se com a natureza. Outro heterónimo é Ricardo Reis, clássico, apresenta poemas melancólicos e sóbrios, mostrando o seu desencanto com a civilização cristã do século XX. O terceiro heterónimo é Álvaro Campos, apresenta obediência aos padrões métricos fixos. Posteriormente ele conhece Alberto Caeiro e este torna-se seu mestre, influenciando a sua produção poética. Álvaro passa a usar os versos livres e seus poemas traduzem uma inadaptação social e um profundo sentimento de impotência diante da vida.
  7. 7. Gil Vicente (Não se sabe a sua data de nascimento) NOME: Gil Vicente PROFISSÃO: Poeta, dramaturgo A obra de Gil Vicente não se resume ao teatro, estendendo-se também à poesia.
  8. 8. António Aleixo (1889- 1949) NOME: António Aleixo PROFISSÃO: Poeta “Considerado um dos poetas populares algarvios de maior relevo, famoso pela sua ironia e pela crítica social sempre presente nos seus versos, António Aleixo também é recordado por ter sido simples, humilde e semi-analfabeto, e ainda assim ter deixado como legado uma obra poética singular no panorama literário português da primeira metade do século XX. No emaranhado de uma vida recheada de pobreza, mudanças de emprego, emigração, tragédias familiares e doenças, na sua figura de homem humilde e simples, havia o perfil de uma personalidade rica, vincada e conhecedora das diversas realidades da cultura e sociedade do seu tempo. Do seu percurso de vida fazem parte profissões como tecelão, guarda de polícia e servente de pedreiro, trabalho este que, como emigrante foi exercido em França. De regresso ao seu país natal, restabeleceu-se novamente em Loulé, onde passou a vender cautelas e a cantar as suas produções pelas feiras portuguesas, actividades que se juntaram às suas muitas profissões e que lhe renderia a alcunha de "poeta-cauteleiro". Faleceu por conta de uma tuberculose, em 16 de Novembro de 1949, doença que tempos antes havia também vitimado uma de suas filhas.” http://pt.wikipedia.org/wiki/Ant%C3%B3nio_Aleixo
  9. 9. "Dizem que pareço um ladrão, Mas há daqueles que conheço, Que não parecendo o que são, São aquilo que eu pareço!" António Aleixo
  10. 10. “ António Aleixo O poeta do povo” TÍTULO DO LIVRO: António Aleixo O poeta do povo AUTOR DO TEXTO: António Sousa Duarte EDITORA: Âncora ANO DE PUBLICAÇÃO: 1999
  11. 11. “ orro” NOME: Zorro ORIGEM: Los Angeles; Califórnia SEXO: Masculino CARCTERÍSTICAS: Cavaleiro, pratica esgrima, atirador, salteador CRIADO POR: Johnston McCulley SÉRIE: Zorro PRIMEIRA APARIÇÃO: 1919 EDITOR(ES): Zorro Productions, Inc.
  12. 12. “ Ilha do Tesouro” Existem várias capas/ edições deste texto entre os quais está:
  13. 13. Conde d’Abranhos • O Conde d’Abranhos é uma obra realizada por Eça de Queiroz: Autógrafo a lápis com riscados, emendas e acrescentos. — Tem como suporte folhas de papel branco cortadas. — No inventário preliminar, consta como tendo 194 folhas dactilografadas só de um lado e, destas, as primeiras 44 fotocopiadas (em falta). — Publicado postumamente em O conde d’Abranhos. Porto: Lello & Irmão, 1925.
  14. 14. Dom Quixote • Em princípios de Maio de 2002, uma impressionante comissão de críticos literários de várias partes do mundo escolheu o livro Dom Quixote de La Mancha, escrito por Miguel de Cervantes y Saavedra (1547-1616), a partir de 1602, como a melhor obra de ficção de todos os tempos. Ao tempo em que narrava os feitos do Cavaleiro da Triste Figura em ritmo dos romances da cavalaria, Cervantes enervado com o sucesso daquele tipo de género literário junto ao grande público, realizou uma das maiores sátiras aos preceitos que regiam as histórias fantasiosas daqueles heróis de fancaria.
  15. 15. Trabalho realizado por Francisca Pinto

×