SlideShare uma empresa Scribd logo














Participou na Xeración dos 70 para se integrar axiña no grupo dos
    “Vencidos da Vida”.
Republicanista, foi diputado nas Cortes pola circunscripción de
   Mozambique en 1890.
En 1911, un ano despois da revolución que instaurou a República
    Portuguesa, foi nombrado embaixador na Suiza.

“Los que lo ven todo claro son espíritus oscuros”, díxolle unha
   tarde o poeta portugués a Unamuno.              (En memoria de Guerra Junqueiro :
   Colecciones : FMU. Artículos de Miguel de Unamuno. 3-oct-1923 )

Nos momentos de grave crisis da sociedad portuguesa, a finais do
   século XIX e principios do XX, os seus poemas mostran unha
   sensibilidade transfronteiriza de un e outro lado do Limes
   portugues. (Poema “Lágrimas”).







































Foi un dos líderes do movimento da "Renascença Portuguesa" e
    en 1910 no Porto, publicou o número 1 da revista “A Águia”
Poeta lírico, con influencias da estética simbolista e, posteriormente,
    pola mística da Saudade (“A saudade e o Saudosismo” Escolma
    de textos.)
Cursa Dereito en Coimbra (1896-1901) e chega a exercer de Profesor,
    durante dez anos, no Porto.
Logo pasou a residir no solar de familia en São João do Gatão, perto
    de Amarante. Gatão era local de peregrinación de intelectuais e
    artistas, nacionais e estranxeiros (españois), que lle fan
    frecuentes visitas.
No final da vida, seria amigo dos poetas Eugénio de Andrade e Mário
    Cesariny de Vasconcelos. Este último haveria de o eleger como
    poeta superior a Fernando Pessoa.





















Un dos maiores poetas de lingua portugusa de todolos tempos.
   Escibíu baixo heterónimos —Alberto Caeiro, Álvaro de Campos,
   Bernardo Soares y Ricardo Reis…- José Saramago, laureado
   com o Prémio Nobel, escribíu o libro ”O ano da morte de
   Ricardo Reis” (latinista e monárquico).
Bernardo Soares é moitas veces considerado um semi-heterónimo
porque, como seu propio creador di: "Não sendo a personalidade a
minha, é, não diferente da minha, mas uma simples mutilação dela.
Sou eu menos o raciocínio e afectividade."

Habendo vivido a maior parte da súa xuventude en Sudáfrica, donde
     estudou ata 1905, a língua inglesa tuvo nel gran importancia.
     Traducía, traballaba e pensaba nese idioma. De día Pessoa se
     gañaba a vida como traductor. Pola noite escribía poesía.
Inicia a sua atividade de ensaísta e crítico literário com o artigo «A
     Nova Poesia Portuguesa Sociologicamente Considerada», o que
     seguirán «Reincidindo…» e «A Nova Poesia Portuguesa no Seu
     Aspecto Psicológico» publicados em 1912 pela revista A Águia.
1888: Fernando António Nogueira Pessoa nasce, a 13 de Junho. É batizado em Julho.1893: O pai morre,
de tuberculose. A família é obrigada a leiloar parte dos bens.1894: O irmão de Fernando, Jorge, morre em
Janeiro. Pessoa cria o seu primeiro heterônimo. O futuro padrasto, João Miguel Rosa, é nomeado cônsul
interino em Durban, na África do Sul.
Fernando Pessoa - Heteronímia
1895: Em Julho, Fernando escreve o seu primeiro poema e João Miguel Rosa parte para Durban. Em Dezembro,
João Miguel Rosa casa-se com a mãe de Fernando, por procuração.1896: Em 7 de Janeiro, é concedido o
passaporte à mãe, e a família parte para Durban. A 27 de Novembro, nasce Henriqueta Madalena, irmã do
poeta.1897: Fernando faz o curso primário e a primeira comunhão em West Street.1898: Nasce, a 22 de
Outubro, sua segunda irmã, Madalena Henriqueta.1899: Ingressa na Durban High School em Abril. Cria o
pseudónimo Alexander Search.1900: Em Janeiro, nasce o terceiro filho do casal, Luís Miguel. Em Junho, Pessoa
passa para a Form III e é premiado em francês.1901: Em Junho, é aprovado no exame da Cape School High
Examination. Madalena Henriqueta falece e Fernando começa a escrever as primeiras poesias em inglês. Em
Agosto, parte com a família para uma visita a Portugal.1902: Em Janeiro, nasce, em Lisboa, seu irmão João
Maria. Fernando vai à ilha Terceira em Maio. Em Junho, a família retorna a Durban. Em Setembro, Fernando
volta sozinho para Durban.1903: Submete-se ao exame de admissão à Universidade do Cabo, tirando a melhor
nota no ensaio em inglês e ganhando assim o Prémio Rainha Vitória.1904: Em Agosto, nasce sua irmã Maria
Clara e em Dezembro termina os estudos na África do Sul.1905: Parte definitivamente para Lisboa, onde passa
a viver com a avó Dionísia. Continua a escrever poemas em inglês.1906: Matricula-se, em Outubro, no Curso
Superior de Letras. A mãe e o padrasto retornam a Lisboa e Pessoa volta a morar com eles. Falece, em Lisboa, a
sua irmã Maria Clara.1907: A família retorna uma vez mais a Durban. Pessoa passa a morar com a avó. Desiste
do Curso Superior de Letras. Em Agosto, a avó morre. Durante um curto período, Pessoa estabelece uma
tipografia.1908: Começa a trabalhar como correspondente estrangeiro em escritórios comerciais.1910: Escreve
poesia e prosa em português, inglês e francês.1912: Publica na revista Águia o seu primeiro artigo de crítica
literária. Idealiza Ricardo Reis.1913: Intensa produção literária. Escreve O Marinheiro.1914: Cria os
heterônimos Álvaro de Campos, Ricardo Reis e Alberto Caeiro. Escreve os poemas de O Guardador de
Rebanhos e também o Livro do Desassossego.1915: Sai em Março o primeiro número de Orpheu. Pessoa
"mata" Alberto Caeiro.1916: O seu amigo Mário de Sá-Carneiro suicida-se.1918: Publica poemas em inglês,
resenhados com destaque no "Times".1920: Conhece Ofélia Queiroz. Sua mãe e seus irmãos voltam para
Portugal. Em Outubro, atravessa uma grande depressão, que o leva a pensar em internar-se numa casa de
saúde. Rompe com Ofélia.1921: Funda a editora Olisipo, onde publica poemas em inglês.1924: Aparece a
revista "Atena", dirigida por Fernando Pessoa e Ruy Vaz.1925: A 17 de Março, morre, em Lisboa, a mãe do
poeta.1926: Dirige com seu cunhado a "Revista de Comércio e Contabilidade". Requer patente de uma
invenção sua.1927: Passa a colaborar com a revista Presença.1929: Volta a relacionar-se com
Ofélia.1931: Rompe novamente com Ofélia.1934: Publica Mensagem.1935: Em 29 de Novembro, é internado
com o diagnóstico de cólica hepática. Morre no dia 30 do mesmo mês.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Modernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª faseModernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª fase
rillaryalvesj
 
poema bucólica
poema bucólicapoema bucólica
poema bucólica
Daniela Filipa Sousa
 
PROJETO: SARAU LITERÁRIO
PROJETO: SARAU LITERÁRIOPROJETO: SARAU LITERÁRIO
PROJETO: SARAU LITERÁRIO
Escola Estadual Antônio Valadares
 
Pré-Modernismo (Introdução) e Euclides da Cunha
Pré-Modernismo (Introdução) e Euclides da CunhaPré-Modernismo (Introdução) e Euclides da Cunha
Pré-Modernismo (Introdução) e Euclides da Cunha
José Ricardo Lima
 
Trabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintana
Trabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintanaTrabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintana
Trabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintana
Rosário Cunha
 
Aula 11 gerações românticas no brasil
Aula 11   gerações românticas no brasilAula 11   gerações românticas no brasil
Aula 11 gerações românticas no brasil
Jonatas Carlos
 
Autores de língua portuguesa
Autores de língua portuguesaAutores de língua portuguesa
Autores de língua portuguesa
Armanda Ribeiro
 
Parnasianismo'
Parnasianismo'Parnasianismo'
Manuel Bandeira Vida e obras
Manuel Bandeira Vida e obras Manuel Bandeira Vida e obras
Manuel Bandeira Vida e obras
Sirleide Silva
 
Eugenio de andrade
Eugenio de andradeEugenio de andrade
Eugenio de andrade
liofer21
 
Fernando pessoa
Fernando pessoaFernando pessoa
Fernando pessoa
Colégio Santa Luzia
 
Parnasianismo e pré modernismo no brasil
Parnasianismo e pré modernismo no brasilParnasianismo e pré modernismo no brasil
Parnasianismo e pré modernismo no brasil
Miquéias Vitorino
 
Aula 18 simbolismo em portugal e no brasil
Aula 18   simbolismo em portugal e no brasilAula 18   simbolismo em portugal e no brasil
Aula 18 simbolismo em portugal e no brasil
Jonatas Carlos
 
Mário Quintana
Mário QuintanaMário Quintana
Mário Quintana
Colégio Santa Luzia
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
frutinha
 
Manuel Bandeira
Manuel BandeiraManuel Bandeira
Manuel Bandeira
Mensagens Virtuais
 
Manuel bandeira
Manuel bandeiraManuel bandeira
Manuel bandeira
Alison Schons
 
A poesia de manuel bandeira
A poesia de manuel bandeiraA poesia de manuel bandeira
A poesia de manuel bandeira
ma.no.el.ne.ves
 
Pré modernismo-slides
Pré modernismo-slidesPré modernismo-slides
Pré modernismo-slides
Zenia Ferreira
 
Machado De Assis
Machado De AssisMachado De Assis
Machado De Assis
martinsramon
 

Mais procurados (20)

Modernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª faseModernismo brasil 1ª fase
Modernismo brasil 1ª fase
 
poema bucólica
poema bucólicapoema bucólica
poema bucólica
 
PROJETO: SARAU LITERÁRIO
PROJETO: SARAU LITERÁRIOPROJETO: SARAU LITERÁRIO
PROJETO: SARAU LITERÁRIO
 
Pré-Modernismo (Introdução) e Euclides da Cunha
Pré-Modernismo (Introdução) e Euclides da CunhaPré-Modernismo (Introdução) e Euclides da Cunha
Pré-Modernismo (Introdução) e Euclides da Cunha
 
Trabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintana
Trabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintanaTrabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintana
Trabalho dos poetas do sec.xx 1 miguel torga e mário quintana
 
Aula 11 gerações românticas no brasil
Aula 11   gerações românticas no brasilAula 11   gerações românticas no brasil
Aula 11 gerações românticas no brasil
 
Autores de língua portuguesa
Autores de língua portuguesaAutores de língua portuguesa
Autores de língua portuguesa
 
Parnasianismo'
Parnasianismo'Parnasianismo'
Parnasianismo'
 
Manuel Bandeira Vida e obras
Manuel Bandeira Vida e obras Manuel Bandeira Vida e obras
Manuel Bandeira Vida e obras
 
Eugenio de andrade
Eugenio de andradeEugenio de andrade
Eugenio de andrade
 
Fernando pessoa
Fernando pessoaFernando pessoa
Fernando pessoa
 
Parnasianismo e pré modernismo no brasil
Parnasianismo e pré modernismo no brasilParnasianismo e pré modernismo no brasil
Parnasianismo e pré modernismo no brasil
 
Aula 18 simbolismo em portugal e no brasil
Aula 18   simbolismo em portugal e no brasilAula 18   simbolismo em portugal e no brasil
Aula 18 simbolismo em portugal e no brasil
 
Mário Quintana
Mário QuintanaMário Quintana
Mário Quintana
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
 
Manuel Bandeira
Manuel BandeiraManuel Bandeira
Manuel Bandeira
 
Manuel bandeira
Manuel bandeiraManuel bandeira
Manuel bandeira
 
A poesia de manuel bandeira
A poesia de manuel bandeiraA poesia de manuel bandeira
A poesia de manuel bandeira
 
Pré modernismo-slides
Pré modernismo-slidesPré modernismo-slides
Pré modernismo-slides
 
Machado De Assis
Machado De AssisMachado De Assis
Machado De Assis
 

Destaque

Web o sppt
Web o spptWeb o sppt
Web o sppt
psukhdeve
 
Brute force-attack presentation
Brute force-attack presentationBrute force-attack presentation
Brute force-attack presentation
Mahmoud Ibra
 
spring bed ukuran 80x200
spring bed ukuran 80x200spring bed ukuran 80x200
spring bed ukuran 80x200
terbagus springbed
 
RESUME
RESUMERESUME
RESUME
Steve Ben
 
Плата за въезд в центр города (на примере Лондона и Стокгольма)
Плата за въезд в центр города (на примере Лондона и Стокгольма)Плата за въезд в центр города (на примере Лондона и Стокгольма)
Плата за въезд в центр города (на примере Лондона и Стокгольма)
LAZOVOY
 
Марковский В. Сам себе пивовар - 2015, стр. 1-26
Марковский В. Сам себе пивовар - 2015, стр. 1-26Марковский В. Сам себе пивовар - 2015, стр. 1-26
Марковский В. Сам себе пивовар - 2015, стр. 1-26
Сеть магазинов "Дело вкуса"
 
Causas de la caida del imperio romano
Causas de la caida del imperio romanoCausas de la caida del imperio romano
Causas de la caida del imperio romano
129rv
 
spring bed talenta
spring bed talentaspring bed talenta
spring bed talenta
terbagus springbed
 
Internet
InternetInternet
Internet
agus_arri
 
LeakyCon 2016 - Rational Rebellion: Morality and the Rule of Law in Harry Potter
LeakyCon 2016 - Rational Rebellion: Morality and the Rule of Law in Harry PotterLeakyCon 2016 - Rational Rebellion: Morality and the Rule of Law in Harry Potter
LeakyCon 2016 - Rational Rebellion: Morality and the Rule of Law in Harry Potter
Rachel Kibler
 
Testcomprensionlectora3niveles
Testcomprensionlectora3nivelesTestcomprensionlectora3niveles
Testcomprensionlectora3niveles
Bety Mtz
 
Клетки и ткани человека
Клетки и ткани человекаКлетки и ткани человека
Клетки и ткани человека
Alexey Platonov
 
Gerenciamento[1]
Gerenciamento[1]Gerenciamento[1]
Gerenciamento[1]
elannialins
 
Aprova brasil 2a edição
Aprova brasil   2a ediçãoAprova brasil   2a edição
Aprova brasil 2a edição
elannialins
 
Formação continuada
Formação continuadaFormação continuada
Formação continuada
elannialins
 
7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor
7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor
7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor
elannialins
 
Agenda Tributária - Fevereiro de 2012
Agenda Tributária - Fevereiro de 2012Agenda Tributária - Fevereiro de 2012
Agenda Tributária - Fevereiro de 2012
Magda Battiston
 
Doc 20 Sep 2015 12_45
Doc 20 Sep 2015 12_45Doc 20 Sep 2015 12_45
Doc 20 Sep 2015 12_45
Huong Nguyen
 
Los Beatos. Psallit in aure Dei. video avi
Los Beatos. Psallit in aure Dei. video avi     Los Beatos. Psallit in aure Dei. video avi
Los Beatos. Psallit in aure Dei. video avi
J.P. L.G.
 

Destaque (20)

Web o sppt
Web o spptWeb o sppt
Web o sppt
 
Brute force-attack presentation
Brute force-attack presentationBrute force-attack presentation
Brute force-attack presentation
 
spring bed ukuran 80x200
spring bed ukuran 80x200spring bed ukuran 80x200
spring bed ukuran 80x200
 
RESUME
RESUMERESUME
RESUME
 
Плата за въезд в центр города (на примере Лондона и Стокгольма)
Плата за въезд в центр города (на примере Лондона и Стокгольма)Плата за въезд в центр города (на примере Лондона и Стокгольма)
Плата за въезд в центр города (на примере Лондона и Стокгольма)
 
Марковский В. Сам себе пивовар - 2015, стр. 1-26
Марковский В. Сам себе пивовар - 2015, стр. 1-26Марковский В. Сам себе пивовар - 2015, стр. 1-26
Марковский В. Сам себе пивовар - 2015, стр. 1-26
 
Causas de la caida del imperio romano
Causas de la caida del imperio romanoCausas de la caida del imperio romano
Causas de la caida del imperio romano
 
spring bed talenta
spring bed talentaspring bed talenta
spring bed talenta
 
Internet
InternetInternet
Internet
 
LeakyCon 2016 - Rational Rebellion: Morality and the Rule of Law in Harry Potter
LeakyCon 2016 - Rational Rebellion: Morality and the Rule of Law in Harry PotterLeakyCon 2016 - Rational Rebellion: Morality and the Rule of Law in Harry Potter
LeakyCon 2016 - Rational Rebellion: Morality and the Rule of Law in Harry Potter
 
Testcomprensionlectora3niveles
Testcomprensionlectora3nivelesTestcomprensionlectora3niveles
Testcomprensionlectora3niveles
 
Клетки и ткани человека
Клетки и ткани человекаКлетки и ткани человека
Клетки и ткани человека
 
Gerenciamento[1]
Gerenciamento[1]Gerenciamento[1]
Gerenciamento[1]
 
Aprova brasil 2a edição
Aprova brasil   2a ediçãoAprova brasil   2a edição
Aprova brasil 2a edição
 
Formação continuada
Formação continuadaFormação continuada
Formação continuada
 
7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor
7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor
7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor
 
Agenda Tributária - Fevereiro de 2012
Agenda Tributária - Fevereiro de 2012Agenda Tributária - Fevereiro de 2012
Agenda Tributária - Fevereiro de 2012
 
award
awardaward
award
 
Doc 20 Sep 2015 12_45
Doc 20 Sep 2015 12_45Doc 20 Sep 2015 12_45
Doc 20 Sep 2015 12_45
 
Los Beatos. Psallit in aure Dei. video avi
Los Beatos. Psallit in aure Dei. video avi     Los Beatos. Psallit in aure Dei. video avi
Los Beatos. Psallit in aure Dei. video avi
 

Semelhante a Autores portugueses

Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
fromgaliza
 
Vida e Obra de Fernando Pessoa
Vida e Obra de Fernando PessoaVida e Obra de Fernando Pessoa
Vida e Obra de Fernando Pessoa
jorgina8
 
Fernando pessoa
Fernando pessoaFernando pessoa
Fernando pessoa
Afrânio Exaltação
 
F.Pessoa
F.PessoaF.Pessoa
F.Pessoa
Razze
 
Pessoa
PessoaPessoa
Pessoa
João Santos
 
Fernando pessoa (portugues)
Fernando pessoa (portugues)Fernando pessoa (portugues)
Fernando pessoa (portugues)
beatriz tavares
 
Luís II
Luís IILuís II
Luís II
Carla Luís
 
Eugenio de andrade
Eugenio de andradeEugenio de andrade
Eugenio de andrade
Biblioteca André Soares Beas
 
Unidade 1 - Fernando Pessoa, Poesia do ort¢nimo.docx
Unidade 1 - Fernando Pessoa, Poesia do ort¢nimo.docxUnidade 1 - Fernando Pessoa, Poesia do ort¢nimo.docx
Unidade 1 - Fernando Pessoa, Poesia do ort¢nimo.docx
BeatrizBorges179576
 
Fernando Pessoa 1888 A 1935
Fernando Pessoa   1888 A 1935Fernando Pessoa   1888 A 1935
Fernando Pessoa 1888 A 1935
wieland
 
Fernando Pessoa 1888 A 1935
Fernando Pessoa   1888 A 1935Fernando Pessoa   1888 A 1935
Fernando Pessoa 1888 A 1935
guestcb6e5a
 
Autor do mês Fernando Pessoa
Autor do mês  Fernando PessoaAutor do mês  Fernando Pessoa
Autor do mês Fernando Pessoa
Margarida Botelho da Silva
 
Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
guest46bc30
 
Dom casmurro - 3ª A - 2011
Dom casmurro - 3ª A - 2011Dom casmurro - 3ª A - 2011
Dom casmurro - 3ª A - 2011
Maria Inês de Souza Vitorino Justino
 
José régio 1
José régio 1José régio 1
José régio 1
sandra soares
 
Maratona leitura
Maratona leituraMaratona leitura
Maratona leitura
poletef
 
João Cabral de Melo Neto
João Cabral de Melo NetoJoão Cabral de Melo Neto
João Cabral de Melo Neto
Ana Paula Ribeiro de Oliveira
 
Fernando Pessoa - Ele mesmo
Fernando Pessoa - Ele mesmoFernando Pessoa - Ele mesmo
Fernando Pessoa - Ele mesmo
3°Amarelo - Atenas 2012
 
Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
Ricardo Amaral
 
Fernando pessoa
Fernando pessoaFernando pessoa
Fernando pessoa
Paula Oliveira Cruz
 

Semelhante a Autores portugueses (20)

Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
 
Vida e Obra de Fernando Pessoa
Vida e Obra de Fernando PessoaVida e Obra de Fernando Pessoa
Vida e Obra de Fernando Pessoa
 
Fernando pessoa
Fernando pessoaFernando pessoa
Fernando pessoa
 
F.Pessoa
F.PessoaF.Pessoa
F.Pessoa
 
Pessoa
PessoaPessoa
Pessoa
 
Fernando pessoa (portugues)
Fernando pessoa (portugues)Fernando pessoa (portugues)
Fernando pessoa (portugues)
 
Luís II
Luís IILuís II
Luís II
 
Eugenio de andrade
Eugenio de andradeEugenio de andrade
Eugenio de andrade
 
Unidade 1 - Fernando Pessoa, Poesia do ort¢nimo.docx
Unidade 1 - Fernando Pessoa, Poesia do ort¢nimo.docxUnidade 1 - Fernando Pessoa, Poesia do ort¢nimo.docx
Unidade 1 - Fernando Pessoa, Poesia do ort¢nimo.docx
 
Fernando Pessoa 1888 A 1935
Fernando Pessoa   1888 A 1935Fernando Pessoa   1888 A 1935
Fernando Pessoa 1888 A 1935
 
Fernando Pessoa 1888 A 1935
Fernando Pessoa   1888 A 1935Fernando Pessoa   1888 A 1935
Fernando Pessoa 1888 A 1935
 
Autor do mês Fernando Pessoa
Autor do mês  Fernando PessoaAutor do mês  Fernando Pessoa
Autor do mês Fernando Pessoa
 
Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
 
Dom casmurro - 3ª A - 2011
Dom casmurro - 3ª A - 2011Dom casmurro - 3ª A - 2011
Dom casmurro - 3ª A - 2011
 
José régio 1
José régio 1José régio 1
José régio 1
 
Maratona leitura
Maratona leituraMaratona leitura
Maratona leitura
 
João Cabral de Melo Neto
João Cabral de Melo NetoJoão Cabral de Melo Neto
João Cabral de Melo Neto
 
Fernando Pessoa - Ele mesmo
Fernando Pessoa - Ele mesmoFernando Pessoa - Ele mesmo
Fernando Pessoa - Ele mesmo
 
Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
 
Fernando pessoa
Fernando pessoaFernando pessoa
Fernando pessoa
 

Autores portugueses

  • 2. Participou na Xeración dos 70 para se integrar axiña no grupo dos “Vencidos da Vida”. Republicanista, foi diputado nas Cortes pola circunscripción de Mozambique en 1890. En 1911, un ano despois da revolución que instaurou a República Portuguesa, foi nombrado embaixador na Suiza. “Los que lo ven todo claro son espíritus oscuros”, díxolle unha tarde o poeta portugués a Unamuno. (En memoria de Guerra Junqueiro : Colecciones : FMU. Artículos de Miguel de Unamuno. 3-oct-1923 ) Nos momentos de grave crisis da sociedad portuguesa, a finais do século XIX e principios do XX, os seus poemas mostran unha sensibilidade transfronteiriza de un e outro lado do Limes portugues. (Poema “Lágrimas”).
  • 5. Foi un dos líderes do movimento da "Renascença Portuguesa" e en 1910 no Porto, publicou o número 1 da revista “A Águia” Poeta lírico, con influencias da estética simbolista e, posteriormente, pola mística da Saudade (“A saudade e o Saudosismo” Escolma de textos.) Cursa Dereito en Coimbra (1896-1901) e chega a exercer de Profesor, durante dez anos, no Porto. Logo pasou a residir no solar de familia en São João do Gatão, perto de Amarante. Gatão era local de peregrinación de intelectuais e artistas, nacionais e estranxeiros (españois), que lle fan frecuentes visitas. No final da vida, seria amigo dos poetas Eugénio de Andrade e Mário Cesariny de Vasconcelos. Este último haveria de o eleger como poeta superior a Fernando Pessoa.
  • 7. Un dos maiores poetas de lingua portugusa de todolos tempos. Escibíu baixo heterónimos —Alberto Caeiro, Álvaro de Campos, Bernardo Soares y Ricardo Reis…- José Saramago, laureado com o Prémio Nobel, escribíu o libro ”O ano da morte de Ricardo Reis” (latinista e monárquico). Bernardo Soares é moitas veces considerado um semi-heterónimo porque, como seu propio creador di: "Não sendo a personalidade a minha, é, não diferente da minha, mas uma simples mutilação dela. Sou eu menos o raciocínio e afectividade." Habendo vivido a maior parte da súa xuventude en Sudáfrica, donde estudou ata 1905, a língua inglesa tuvo nel gran importancia. Traducía, traballaba e pensaba nese idioma. De día Pessoa se gañaba a vida como traductor. Pola noite escribía poesía. Inicia a sua atividade de ensaísta e crítico literário com o artigo «A Nova Poesia Portuguesa Sociologicamente Considerada», o que seguirán «Reincidindo…» e «A Nova Poesia Portuguesa no Seu Aspecto Psicológico» publicados em 1912 pela revista A Águia.
  • 8. 1888: Fernando António Nogueira Pessoa nasce, a 13 de Junho. É batizado em Julho.1893: O pai morre, de tuberculose. A família é obrigada a leiloar parte dos bens.1894: O irmão de Fernando, Jorge, morre em Janeiro. Pessoa cria o seu primeiro heterônimo. O futuro padrasto, João Miguel Rosa, é nomeado cônsul interino em Durban, na África do Sul. Fernando Pessoa - Heteronímia 1895: Em Julho, Fernando escreve o seu primeiro poema e João Miguel Rosa parte para Durban. Em Dezembro, João Miguel Rosa casa-se com a mãe de Fernando, por procuração.1896: Em 7 de Janeiro, é concedido o passaporte à mãe, e a família parte para Durban. A 27 de Novembro, nasce Henriqueta Madalena, irmã do poeta.1897: Fernando faz o curso primário e a primeira comunhão em West Street.1898: Nasce, a 22 de Outubro, sua segunda irmã, Madalena Henriqueta.1899: Ingressa na Durban High School em Abril. Cria o pseudónimo Alexander Search.1900: Em Janeiro, nasce o terceiro filho do casal, Luís Miguel. Em Junho, Pessoa passa para a Form III e é premiado em francês.1901: Em Junho, é aprovado no exame da Cape School High Examination. Madalena Henriqueta falece e Fernando começa a escrever as primeiras poesias em inglês. Em Agosto, parte com a família para uma visita a Portugal.1902: Em Janeiro, nasce, em Lisboa, seu irmão João Maria. Fernando vai à ilha Terceira em Maio. Em Junho, a família retorna a Durban. Em Setembro, Fernando volta sozinho para Durban.1903: Submete-se ao exame de admissão à Universidade do Cabo, tirando a melhor nota no ensaio em inglês e ganhando assim o Prémio Rainha Vitória.1904: Em Agosto, nasce sua irmã Maria Clara e em Dezembro termina os estudos na África do Sul.1905: Parte definitivamente para Lisboa, onde passa a viver com a avó Dionísia. Continua a escrever poemas em inglês.1906: Matricula-se, em Outubro, no Curso Superior de Letras. A mãe e o padrasto retornam a Lisboa e Pessoa volta a morar com eles. Falece, em Lisboa, a sua irmã Maria Clara.1907: A família retorna uma vez mais a Durban. Pessoa passa a morar com a avó. Desiste do Curso Superior de Letras. Em Agosto, a avó morre. Durante um curto período, Pessoa estabelece uma tipografia.1908: Começa a trabalhar como correspondente estrangeiro em escritórios comerciais.1910: Escreve poesia e prosa em português, inglês e francês.1912: Publica na revista Águia o seu primeiro artigo de crítica literária. Idealiza Ricardo Reis.1913: Intensa produção literária. Escreve O Marinheiro.1914: Cria os heterônimos Álvaro de Campos, Ricardo Reis e Alberto Caeiro. Escreve os poemas de O Guardador de Rebanhos e também o Livro do Desassossego.1915: Sai em Março o primeiro número de Orpheu. Pessoa "mata" Alberto Caeiro.1916: O seu amigo Mário de Sá-Carneiro suicida-se.1918: Publica poemas em inglês, resenhados com destaque no "Times".1920: Conhece Ofélia Queiroz. Sua mãe e seus irmãos voltam para Portugal. Em Outubro, atravessa uma grande depressão, que o leva a pensar em internar-se numa casa de saúde. Rompe com Ofélia.1921: Funda a editora Olisipo, onde publica poemas em inglês.1924: Aparece a revista "Atena", dirigida por Fernando Pessoa e Ruy Vaz.1925: A 17 de Março, morre, em Lisboa, a mãe do poeta.1926: Dirige com seu cunhado a "Revista de Comércio e Contabilidade". Requer patente de uma invenção sua.1927: Passa a colaborar com a revista Presença.1929: Volta a relacionar-se com Ofélia.1931: Rompe novamente com Ofélia.1934: Publica Mensagem.1935: Em 29 de Novembro, é internado com o diagnóstico de cólica hepática. Morre no dia 30 do mesmo mês.