SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
• O ser humano é um ser livre. A liberdade do homem é a maior
prova de que ele é dotado de razão; só os seres inteligentes
são livres. O homem possui um intelecto que lhe permiti
pensar, distinguir as coisas, discernir os acontecimentos,
aceitar ou rejeitar, fazer ou deixar de fazer algo.
• A liberdade do homem gera responsabilidade; na medida
em que eu sou livre, eu me torno responsável pelas
minhas escolhas, atitudes e omissões. Por sermos livres
somos chamados a responder por tudo que fazemos ou
deixamos de fazer. Liberdade é bom demais, mas quanto
mais se é livre mais responsabilidades recaem sobre os
nossos ombros.
• Entretanto, ninguém é totalmente livre. Há sempre
fatores que limitam a nossa liberdade: o medo, a pressão
social, as estruturas econômicas, os padrões culturais e
modísticos, os sistemas políticos..... Mas, mesmo sem
uma liberdade absoluta, o ser humano é chamado a
construir a sua própria história, descobrindo os seus
limites e as suas possibilidades. Ele é chamado a ser
agente efetivo e principal na construção de sua vida
pessoal e comunitária.
• A liberdade humana deve ocorrer também em
relação à fé assumida. O homem é livre para crer ou
não crer, aceitar ou recusar a fé recebida de seus
pais, padrinhos e comunidade de fé. Fomos batizados
porque nossos pais desejaram, não fomos
consultados se queríamos o Batismo, como também
não fomos consultados quanto ao nosso nome, à
família na qual nascemos, aos irmãos que temos, à
cidade onde fomos criados, se queríamos ou não
estudar... É por isso que, num determinado
momento, somos chamados a dizer se assumimos ou
não a nossa fé. Isso ocorre exatamente na Crisma ou
Confirmação.
• Ser crismado não é dizer se você aceita ou
não o seu Batismo. Quer você queira ou
não, você já está batizado; aceite ou
rejeite você já recebeu o Espírito Santo,
você já foi marcado pelo sinal de Deus,
tornou-se Filho de Deus Pai, irmão de
Deus Filho, casa do amor trinitário. Na
verdade, ser crismado é dizer, de forma
livre, espontânea e madura, se você
aceita ou não, definitivamente, viver o
seu Batismo no dia-a-dia de sua vida, se
você aceita que o Espírito Santo aja e guie
todos os passos de sua caminhada; ser
crismado é você dizer se aceita ou não o
grande desafio de, em meio a esta
complexa sociedade paganizada, colocar
em prática os COMPROMISSOS batismais
e as RESPONSABILIDADES do ser cristão.
• Pelo Batismo, você já recebeu o “Espírito de força, de amor
e de sabedoria” (2Tm 1,7), pela Crisma você vai dizer se
quer ou não quer viver segundo os impulsos e as
orientações desse Espírito; pelo Batismo, você já foi
“lavado pela misericórdia de Deus através do poder
regenerador e renovador do Espírito” (Tt 3,5), pela Crisma
você vai confirmar se quer viver, firmemente, essa limpeza
espiritual no seu cotidiano ou se você quer sufocar a água
pura de Cristo com as águas podres, sujas e imundas do
mundo da desobediência e do pecado. Em outras
palavras, na Crisma, você decide se quer viver nos braços
misericordiosos de Deus ou quer viver nas propostas
sedutoras, egoístas e ilusórias dos inimigos de Cristo.
Lembre-se, Deus pode até ficar profundamente
entristecido, mas Ele sempre respeita a sua decisão e
escolha. Ninguém pode se incorpora plenamente a Cristo
sem desejar, o convite de Deus acata nossa livre opção.
• O sacramento da Confirmação prepara-nos para que
assumamos, conscientemente, a missão evangelizadora de
Cristo. As palavras CRISTO e CRISMA, em grego, têm o mesmo
campo semântico, ambas significam UNÇÃO; Cristo é o ungido
ou escolhido do Pai, o crismado é o ungido ou escolhido de
Jesus Cristo. Portanto, para que eu recebo o óleo da unção,
também chamado Santo Crisma? Para quê? Para continuar no
mundo a obra de salvação, perdão e amor de Jesus; só tem
sentido eu me crismar se for para ser um outro Cristo na
sociedade e na vida de quem mais precisa.
• Se não for para pensar, agir e viver como Cristo, se não for
para ser um forte soldado no exército do Evangelho da alegria
é melhor não se crismar. Tal como os jovens guerreiros (os
gladiadores romanos) que recebiam um banho de óleo antes
de qualquer combate, o crismado, ao dizer que deseja que o
Espirito Santo tome conta totalmente do seu ser, é fortalecido
com o Dom do alto para combater o bom combate e guardar o
tesouro da fé, da esperança e da caridade (ler 2Tm 4, 6-8).
• Recebendo a unção crismal, confirmando os efeitos do Batismo
na sua vida, revestido da força do Santo Espirito, o crismado está
habilitado para entrar, em nome de Jesus, no espinhoso campo
de batalha contra “as obras dos instintos egoístas, ou seja, contra
a prostituição, a impureza, a imoralidade, a idolatria, a feitiçaria,
o ódio, a discórdia, o ciúme, a ira, a incredulidade, a rivalidade, a
divisão, o partidarismo, a inveja, os vícios, a bebedeira e coisas
semelhantes” (Gl 5,19-21).
• Aqueles que confirmaram a graça da unção batismal, de
forma adulta e concreta, não devem entristecer o Espírito
do Amor com que a Santíssima Trindade os marcou para o
dia da vitória definitiva da partilha, da fé e da paz, devem
sim, ser bons e compreensivos uns com os outros,
perdoando-se mutuamente, assim como Deus nos perdoou
em Cristo Jesus. (ler Ef 4,30-32).
Conduzido e impulsionado
pelo Espirito da glória divina, o
crismado é chamado a
renovar-se pela transformação
espiritual da inteligência e a
revestir-se de um homem
novo, criado segundo Deus na
justiça e na santidade que vem
da verdade (cf. Ef 4,23-24).
• A decisão de crismar-se é um ato que pressupõe uma grande
maturidade humano-psicológica e de fé. Por isso, a Igreja
orienta que a recepção desse sacramento ocorra quando a
pessoa tiver um amadurecimento suficiente que lhe possibilite
optar, de forma clara e ardorosa, pelo compromisso de ser
Cristão autêntico, ‘sal da terra’ e ‘luz do mundo’.
• Ser cristão no mundo de hoje é um grande desafio. É preciso
ter coragem e ser revestido dos dons espirituais para vencer
as inúmeras ciladas que o mundo prepara-nos todos os dias.
Ser cristão é ter coragem de nadar contra a correnteza, de
lutar contra o sensualismo, o hedonismo (a busca do prazer
fácil e desordenado), o individualismo, o egoísmo,
materialismo exagerado, e tantos ‘ismos’ que o mundo pós-
moderno apresenta-nos. Todas essas armadilhas são
tentações para não deixarmos o Espírito Santo agir em nossa
vida. Sem a unção e o poder do Espírito torna-se impossível
não cairmos nessas tentações, “pois muitas vezes não faço
aquilo que eu quero, mas aquilo que sei que é mais
destrutivo” (Rm 7,15).
• Devo aceitar a marca indelével do Espírito em mim se ‘e somente se’
de fato eu estiver convicto de viver a autenticidade e a coerência
que o cristianismo exige de cada um de nós. Ninguém pode ser
crismado simplesmente porque seu pai ou sua mãe o desejam, ou
simplesmente para cada cumprir uma tradição social. Deve se
crismar apenas se tiver consciência da responsabilidade de dar
Testemunho do Nome de Jesus para o mundo. Optar pela recepção
da Confirmação é optar para que Jesus Cristo torne-se o Senhor de
nossa vida. Por isso essa decisão deve ser fruto de reflexão e oração
pessoal.
• Crismar-se é viver, sob a moção do Espirito, a mensagem libertadora
de Jesus de Nazaré. A Confirmação exige uma experiência pessoal
com Cristo. Como ser cristão maduro se não conhecemos Jesus
Cristo? Como seguir Jesus se não conhecemos suas orientações e
seu Caminho? Como testemunhar Cristo se não vivemos sua
Verdade? Como ter uma vida Nova se não formos ungidos pela Vida
de Cristo? A preparação para a Crisma deve ser um tempo de
descobertas e experiências.
• A Confirmação é para cada fiel aquilo que para toda a Igreja
foi Pentecostes, aquilo que para Jesus foi a descida do Espírito
Santo ao sair do rio Jordão. A Crisma solidifica a incorporação
batismal a Cristo e à Igreja, e aprofunda a missão de Pastor,
Profeta e Sacerdote de cada fiel. Ela comunica a abundância
dos dons do Espirito, os ‘sete dons’ que permitem alcançar a
perfeição da caridade. Se, pois, o Batismo é o Sacramento do
nascimento, a Crisma é o sacramento do crescimento.
• A Crisma é o Sacramento do testemunho, “recebereis um
poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês. Então
serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e
Samaria e até os confins da terra” (At 1,8). O crismado deve
ser, sobretudo, um missionário de Cristo e da Igreja. Quem
recebe a solidificação do amor de Deus, deve tronar-se canal
dessa unção para todos os homens. O Crismado é a
testemunha corajosa e convicta do amor e da felicidade de
Jesus Cristo para o mundo inteiro.
TESTEMUNHO
O que poderia ser a Crisma na caminhada de fé de uma pessoa, demonstra-o,
melhor do que qualquer discurso, o testemunho vivo do jovem André Vital da
Silva Xavier, da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Patos-PB :
• “A minha reaproximação da Igreja ocorreu por causa da Crisma, que
sempre lembro como um momento decisivo de minha vida. O dia em
que fui crismado, algo mudou dentro de mim. Quando o Bispo me
ungiu a fronte com o óleo santo e disse: recebe por este sinal o Dom
do Espirito Santo, que eu respondi Amém, senti um súbito e
fortíssimo queimor no meu coração e um vivo calor na minha alma,
como se houvesse sido aceso um fogo apagado há muito tempo. O
que mais me impressionou, porém, foi a sensação de alegria que me
invadiu, algo que nunca tinha experimentado antes, foi algo
incomparável. Graças à minha Crisma, hoje busco ser fiel a Cristo e a
minha Igreja”
Acesse : www.pascomsaomamedepb.com.br
Copyright - PASCOM São Mamede™

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os sacramentos-de-iniciação-cristã-salesianos
Os sacramentos-de-iniciação-cristã-salesianosOs sacramentos-de-iniciação-cristã-salesianos
Os sacramentos-de-iniciação-cristã-salesianosPresentepravoce SOS
 
21º Encontro - Sacramentos e Sacramentos da iniciação
21º Encontro - Sacramentos e Sacramentos da iniciação21º Encontro - Sacramentos e Sacramentos da iniciação
21º Encontro - Sacramentos e Sacramentos da iniciaçãoCatequese Anjos dos Céus
 
A missa– parte por parte
A missa– parte por parteA missa– parte por parte
A missa– parte por parteJean
 
Eucaristia
EucaristiaEucaristia
EucaristiaJean
 
Livrinho encontros de preparação batismo
Livrinho encontros de preparação batismoLivrinho encontros de preparação batismo
Livrinho encontros de preparação batismotorrasko
 
Ano Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptxAno Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptxDELSOCORREIA
 
25 Os Setes Sacramentos Da Igreja
25  Os Setes Sacramentos Da Igreja25  Os Setes Sacramentos Da Igreja
25 Os Setes Sacramentos Da Igrejap1guarei
 
Exposição sobre o credo
Exposição sobre o credoExposição sobre o credo
Exposição sobre o credoStuart Linhares
 
Curso de batismo
Curso de batismoCurso de batismo
Curso de batismoMelonita
 
Sacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveisSacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveisPaulo Kuke
 
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhosA CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhosCatequista Josivaldo
 
Introdução aos sacramentos 09.04.13
Introdução aos sacramentos   09.04.13Introdução aos sacramentos   09.04.13
Introdução aos sacramentos 09.04.13Daiane Costa
 
Entregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amor
Entregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amorEntregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amor
Entregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amorFábio Vasconcelos
 
Curso de liturgia
Curso de liturgiaCurso de liturgia
Curso de liturgiambsilva1971
 

Mais procurados (20)

Os sacramentos-de-iniciação-cristã-salesianos
Os sacramentos-de-iniciação-cristã-salesianosOs sacramentos-de-iniciação-cristã-salesianos
Os sacramentos-de-iniciação-cristã-salesianos
 
21º Encontro - Sacramentos e Sacramentos da iniciação
21º Encontro - Sacramentos e Sacramentos da iniciação21º Encontro - Sacramentos e Sacramentos da iniciação
21º Encontro - Sacramentos e Sacramentos da iniciação
 
A missa– parte por parte
A missa– parte por parteA missa– parte por parte
A missa– parte por parte
 
Os 7 Sacramentos Católicos
Os 7 Sacramentos CatólicosOs 7 Sacramentos Católicos
Os 7 Sacramentos Católicos
 
Querigma e catequese
Querigma e catequeseQuerigma e catequese
Querigma e catequese
 
A Santa Missa
A Santa MissaA Santa Missa
A Santa Missa
 
Eucaristia
EucaristiaEucaristia
Eucaristia
 
Livrinho encontros de preparação batismo
Livrinho encontros de preparação batismoLivrinho encontros de preparação batismo
Livrinho encontros de preparação batismo
 
Ano Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptxAno Vocacional 2023.pptx
Ano Vocacional 2023.pptx
 
25 Os Setes Sacramentos Da Igreja
25  Os Setes Sacramentos Da Igreja25  Os Setes Sacramentos Da Igreja
25 Os Setes Sacramentos Da Igreja
 
Exposição sobre o credo
Exposição sobre o credoExposição sobre o credo
Exposição sobre o credo
 
Curso de batismo
Curso de batismoCurso de batismo
Curso de batismo
 
Missa parte por parte
Missa parte por parteMissa parte por parte
Missa parte por parte
 
Retiro com Crismandos
Retiro com CrismandosRetiro com Crismandos
Retiro com Crismandos
 
Sacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveisSacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveis
 
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhosA CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
 
Quaresma
QuaresmaQuaresma
Quaresma
 
Introdução aos sacramentos 09.04.13
Introdução aos sacramentos   09.04.13Introdução aos sacramentos   09.04.13
Introdução aos sacramentos 09.04.13
 
Entregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amor
Entregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amorEntregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amor
Entregas: Creio, Pai nosso e Mandamento do amor
 
Curso de liturgia
Curso de liturgiaCurso de liturgia
Curso de liturgia
 

Destaque

Os 9 dons do espirito santo
Os 9 dons do espirito santoOs 9 dons do espirito santo
Os 9 dons do espirito santoRevista Shalom
 
Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2UEPB
 
Dons do espirito santo
Dons do espirito santoDons do espirito santo
Dons do espirito santoWebExecutivo1
 
Os 9 dons do Espírito Santo
Os 9 dons do Espírito SantoOs 9 dons do Espírito Santo
Os 9 dons do Espírito SantoRoberto Trindade
 
Sete dons do espirito santo
Sete dons do espirito santoSete dons do espirito santo
Sete dons do espirito santoCheilacrisma
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisMoisés Sampaio
 

Destaque (6)

Os 9 dons do espirito santo
Os 9 dons do espirito santoOs 9 dons do espirito santo
Os 9 dons do espirito santo
 
Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2Dons do espírito santo 2
Dons do espírito santo 2
 
Dons do espirito santo
Dons do espirito santoDons do espirito santo
Dons do espirito santo
 
Os 9 dons do Espírito Santo
Os 9 dons do Espírito SantoOs 9 dons do Espírito Santo
Os 9 dons do Espírito Santo
 
Sete dons do espirito santo
Sete dons do espirito santoSete dons do espirito santo
Sete dons do espirito santo
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
 

Semelhante a Crisma - Slide formativo

Formação catequese
Formação catequeseFormação catequese
Formação catequeseRafael Maciel
 
08. sentimento cristão
08. sentimento cristão08. sentimento cristão
08. sentimento cristãopohlos
 
A Virtude Da Fé Pdf
A Virtude Da Fé PdfA Virtude Da Fé Pdf
A Virtude Da Fé Pdfrowalino
 
Os sacramentos da igreja - Aula 03
Os sacramentos da igreja - Aula 03Os sacramentos da igreja - Aula 03
Os sacramentos da igreja - Aula 03Rubens Júnior
 
Sacramentos Catequese para os adultos.pptx
Sacramentos Catequese para os adultos.pptxSacramentos Catequese para os adultos.pptx
Sacramentos Catequese para os adultos.pptxDevairJose1
 
Sacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveisSacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveisPaulo Kuke
 
Sacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveisSacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveisPaulo Kuke
 
Preparação para o Crisma.pptx
Preparação para o Crisma.pptxPreparação para o Crisma.pptx
Preparação para o Crisma.pptxAdão Silva
 
Chama do Carmo _178
Chama do Carmo _178Chama do Carmo _178
Chama do Carmo _178Frei João
 
Aula26 130816134324-phpapp01
Aula26 130816134324-phpapp01Aula26 130816134324-phpapp01
Aula26 130816134324-phpapp01Gildemar Silva
 
O chamado para o discipulado
O chamado para o discipuladoO chamado para o discipulado
O chamado para o discipuladoPastor Wanderley
 
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANALFlvioSantos943546
 

Semelhante a Crisma - Slide formativo (20)

Formação catequese
Formação catequeseFormação catequese
Formação catequese
 
08. sentimento cristão
08. sentimento cristão08. sentimento cristão
08. sentimento cristão
 
Lidere 1 Aula 7 - 2016.pptx
Lidere 1 Aula 7 - 2016.pptxLidere 1 Aula 7 - 2016.pptx
Lidere 1 Aula 7 - 2016.pptx
 
EVANGELISMO.pptx
EVANGELISMO.pptxEVANGELISMO.pptx
EVANGELISMO.pptx
 
Cartapastoral 2out2011
Cartapastoral 2out2011Cartapastoral 2out2011
Cartapastoral 2out2011
 
A Virtude Da Fé Pdf
A Virtude Da Fé PdfA Virtude Da Fé Pdf
A Virtude Da Fé Pdf
 
Santidade
SantidadeSantidade
Santidade
 
Boletim cbg n°_28_13_jul_2014
Boletim cbg n°_28_13_jul_2014Boletim cbg n°_28_13_jul_2014
Boletim cbg n°_28_13_jul_2014
 
Os sacramentos da igreja - Aula 03
Os sacramentos da igreja - Aula 03Os sacramentos da igreja - Aula 03
Os sacramentos da igreja - Aula 03
 
Sacramentos Catequese para os adultos.pptx
Sacramentos Catequese para os adultos.pptxSacramentos Catequese para os adultos.pptx
Sacramentos Catequese para os adultos.pptx
 
O batismo nas águas
O batismo nas águasO batismo nas águas
O batismo nas águas
 
Sacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveisSacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveis
 
Sacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveisSacrametos sinais visiveis
Sacrametos sinais visiveis
 
Apostila
ApostilaApostila
Apostila
 
Preparação para o Crisma.pptx
Preparação para o Crisma.pptxPreparação para o Crisma.pptx
Preparação para o Crisma.pptx
 
Chama do Carmo _178
Chama do Carmo _178Chama do Carmo _178
Chama do Carmo _178
 
Aula26 130816134324-phpapp01
Aula26 130816134324-phpapp01Aula26 130816134324-phpapp01
Aula26 130816134324-phpapp01
 
10 coisas que todo católico deve saber
10 coisas que todo católico deve saber10 coisas que todo católico deve saber
10 coisas que todo católico deve saber
 
O chamado para o discipulado
O chamado para o discipuladoO chamado para o discipulado
O chamado para o discipulado
 
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
 

Último

Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 

Último (20)

Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 

Crisma - Slide formativo

  • 1.
  • 2. • O ser humano é um ser livre. A liberdade do homem é a maior prova de que ele é dotado de razão; só os seres inteligentes são livres. O homem possui um intelecto que lhe permiti pensar, distinguir as coisas, discernir os acontecimentos, aceitar ou rejeitar, fazer ou deixar de fazer algo.
  • 3. • A liberdade do homem gera responsabilidade; na medida em que eu sou livre, eu me torno responsável pelas minhas escolhas, atitudes e omissões. Por sermos livres somos chamados a responder por tudo que fazemos ou deixamos de fazer. Liberdade é bom demais, mas quanto mais se é livre mais responsabilidades recaem sobre os nossos ombros. • Entretanto, ninguém é totalmente livre. Há sempre fatores que limitam a nossa liberdade: o medo, a pressão social, as estruturas econômicas, os padrões culturais e modísticos, os sistemas políticos..... Mas, mesmo sem uma liberdade absoluta, o ser humano é chamado a construir a sua própria história, descobrindo os seus limites e as suas possibilidades. Ele é chamado a ser agente efetivo e principal na construção de sua vida pessoal e comunitária.
  • 4. • A liberdade humana deve ocorrer também em relação à fé assumida. O homem é livre para crer ou não crer, aceitar ou recusar a fé recebida de seus pais, padrinhos e comunidade de fé. Fomos batizados porque nossos pais desejaram, não fomos consultados se queríamos o Batismo, como também não fomos consultados quanto ao nosso nome, à família na qual nascemos, aos irmãos que temos, à cidade onde fomos criados, se queríamos ou não estudar... É por isso que, num determinado momento, somos chamados a dizer se assumimos ou não a nossa fé. Isso ocorre exatamente na Crisma ou Confirmação.
  • 5. • Ser crismado não é dizer se você aceita ou não o seu Batismo. Quer você queira ou não, você já está batizado; aceite ou rejeite você já recebeu o Espírito Santo, você já foi marcado pelo sinal de Deus, tornou-se Filho de Deus Pai, irmão de Deus Filho, casa do amor trinitário. Na verdade, ser crismado é dizer, de forma livre, espontânea e madura, se você aceita ou não, definitivamente, viver o seu Batismo no dia-a-dia de sua vida, se você aceita que o Espírito Santo aja e guie todos os passos de sua caminhada; ser crismado é você dizer se aceita ou não o grande desafio de, em meio a esta complexa sociedade paganizada, colocar em prática os COMPROMISSOS batismais e as RESPONSABILIDADES do ser cristão.
  • 6. • Pelo Batismo, você já recebeu o “Espírito de força, de amor e de sabedoria” (2Tm 1,7), pela Crisma você vai dizer se quer ou não quer viver segundo os impulsos e as orientações desse Espírito; pelo Batismo, você já foi “lavado pela misericórdia de Deus através do poder regenerador e renovador do Espírito” (Tt 3,5), pela Crisma você vai confirmar se quer viver, firmemente, essa limpeza espiritual no seu cotidiano ou se você quer sufocar a água pura de Cristo com as águas podres, sujas e imundas do mundo da desobediência e do pecado. Em outras palavras, na Crisma, você decide se quer viver nos braços misericordiosos de Deus ou quer viver nas propostas sedutoras, egoístas e ilusórias dos inimigos de Cristo. Lembre-se, Deus pode até ficar profundamente entristecido, mas Ele sempre respeita a sua decisão e escolha. Ninguém pode se incorpora plenamente a Cristo sem desejar, o convite de Deus acata nossa livre opção.
  • 7. • O sacramento da Confirmação prepara-nos para que assumamos, conscientemente, a missão evangelizadora de Cristo. As palavras CRISTO e CRISMA, em grego, têm o mesmo campo semântico, ambas significam UNÇÃO; Cristo é o ungido ou escolhido do Pai, o crismado é o ungido ou escolhido de Jesus Cristo. Portanto, para que eu recebo o óleo da unção, também chamado Santo Crisma? Para quê? Para continuar no mundo a obra de salvação, perdão e amor de Jesus; só tem sentido eu me crismar se for para ser um outro Cristo na sociedade e na vida de quem mais precisa.
  • 8. • Se não for para pensar, agir e viver como Cristo, se não for para ser um forte soldado no exército do Evangelho da alegria é melhor não se crismar. Tal como os jovens guerreiros (os gladiadores romanos) que recebiam um banho de óleo antes de qualquer combate, o crismado, ao dizer que deseja que o Espirito Santo tome conta totalmente do seu ser, é fortalecido com o Dom do alto para combater o bom combate e guardar o tesouro da fé, da esperança e da caridade (ler 2Tm 4, 6-8).
  • 9. • Recebendo a unção crismal, confirmando os efeitos do Batismo na sua vida, revestido da força do Santo Espirito, o crismado está habilitado para entrar, em nome de Jesus, no espinhoso campo de batalha contra “as obras dos instintos egoístas, ou seja, contra a prostituição, a impureza, a imoralidade, a idolatria, a feitiçaria, o ódio, a discórdia, o ciúme, a ira, a incredulidade, a rivalidade, a divisão, o partidarismo, a inveja, os vícios, a bebedeira e coisas semelhantes” (Gl 5,19-21).
  • 10. • Aqueles que confirmaram a graça da unção batismal, de forma adulta e concreta, não devem entristecer o Espírito do Amor com que a Santíssima Trindade os marcou para o dia da vitória definitiva da partilha, da fé e da paz, devem sim, ser bons e compreensivos uns com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus nos perdoou em Cristo Jesus. (ler Ef 4,30-32). Conduzido e impulsionado pelo Espirito da glória divina, o crismado é chamado a renovar-se pela transformação espiritual da inteligência e a revestir-se de um homem novo, criado segundo Deus na justiça e na santidade que vem da verdade (cf. Ef 4,23-24).
  • 11. • A decisão de crismar-se é um ato que pressupõe uma grande maturidade humano-psicológica e de fé. Por isso, a Igreja orienta que a recepção desse sacramento ocorra quando a pessoa tiver um amadurecimento suficiente que lhe possibilite optar, de forma clara e ardorosa, pelo compromisso de ser Cristão autêntico, ‘sal da terra’ e ‘luz do mundo’. • Ser cristão no mundo de hoje é um grande desafio. É preciso ter coragem e ser revestido dos dons espirituais para vencer as inúmeras ciladas que o mundo prepara-nos todos os dias. Ser cristão é ter coragem de nadar contra a correnteza, de lutar contra o sensualismo, o hedonismo (a busca do prazer fácil e desordenado), o individualismo, o egoísmo, materialismo exagerado, e tantos ‘ismos’ que o mundo pós- moderno apresenta-nos. Todas essas armadilhas são tentações para não deixarmos o Espírito Santo agir em nossa vida. Sem a unção e o poder do Espírito torna-se impossível não cairmos nessas tentações, “pois muitas vezes não faço aquilo que eu quero, mas aquilo que sei que é mais destrutivo” (Rm 7,15).
  • 12. • Devo aceitar a marca indelével do Espírito em mim se ‘e somente se’ de fato eu estiver convicto de viver a autenticidade e a coerência que o cristianismo exige de cada um de nós. Ninguém pode ser crismado simplesmente porque seu pai ou sua mãe o desejam, ou simplesmente para cada cumprir uma tradição social. Deve se crismar apenas se tiver consciência da responsabilidade de dar Testemunho do Nome de Jesus para o mundo. Optar pela recepção da Confirmação é optar para que Jesus Cristo torne-se o Senhor de nossa vida. Por isso essa decisão deve ser fruto de reflexão e oração pessoal. • Crismar-se é viver, sob a moção do Espirito, a mensagem libertadora de Jesus de Nazaré. A Confirmação exige uma experiência pessoal com Cristo. Como ser cristão maduro se não conhecemos Jesus Cristo? Como seguir Jesus se não conhecemos suas orientações e seu Caminho? Como testemunhar Cristo se não vivemos sua Verdade? Como ter uma vida Nova se não formos ungidos pela Vida de Cristo? A preparação para a Crisma deve ser um tempo de descobertas e experiências.
  • 13. • A Confirmação é para cada fiel aquilo que para toda a Igreja foi Pentecostes, aquilo que para Jesus foi a descida do Espírito Santo ao sair do rio Jordão. A Crisma solidifica a incorporação batismal a Cristo e à Igreja, e aprofunda a missão de Pastor, Profeta e Sacerdote de cada fiel. Ela comunica a abundância dos dons do Espirito, os ‘sete dons’ que permitem alcançar a perfeição da caridade. Se, pois, o Batismo é o Sacramento do nascimento, a Crisma é o sacramento do crescimento.
  • 14. • A Crisma é o Sacramento do testemunho, “recebereis um poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês. Então serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até os confins da terra” (At 1,8). O crismado deve ser, sobretudo, um missionário de Cristo e da Igreja. Quem recebe a solidificação do amor de Deus, deve tronar-se canal dessa unção para todos os homens. O Crismado é a testemunha corajosa e convicta do amor e da felicidade de Jesus Cristo para o mundo inteiro.
  • 15. TESTEMUNHO O que poderia ser a Crisma na caminhada de fé de uma pessoa, demonstra-o, melhor do que qualquer discurso, o testemunho vivo do jovem André Vital da Silva Xavier, da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Patos-PB : • “A minha reaproximação da Igreja ocorreu por causa da Crisma, que sempre lembro como um momento decisivo de minha vida. O dia em que fui crismado, algo mudou dentro de mim. Quando o Bispo me ungiu a fronte com o óleo santo e disse: recebe por este sinal o Dom do Espirito Santo, que eu respondi Amém, senti um súbito e fortíssimo queimor no meu coração e um vivo calor na minha alma, como se houvesse sido aceso um fogo apagado há muito tempo. O que mais me impressionou, porém, foi a sensação de alegria que me invadiu, algo que nunca tinha experimentado antes, foi algo incomparável. Graças à minha Crisma, hoje busco ser fiel a Cristo e a minha Igreja”