Ist01 100704154404-phpapp02

675 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
675
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
331
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ist01 100704154404-phpapp02

  1. 1. INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSIVEIS  Importância das IST’s  Principais infecções  Prevenção  IST’s na adolescência MARIA FERNANDA LOPES
  2. 2. Infecções sexualmente transmissíveis/Infecções do aparelho reprodutor  O que são: Infecções, localizadas (ou não) no aparelho reprodutor, que resultam da passagem de microorganismos existentes no exterior, para o seu interior, por:  Transmissão sexual  Iatrogénica  Endógena
  3. 3. Infecções sexualmente transmissíveis  Porque são importantes as IST’s  São comuns em todo o mundo e são influenciadas por factores ambientais, higiénicos, hormonais e outros.  Propagam-se rapidamente em zonas em que há trabalhadores migrantes e onde as redes de comércio sexual estão activas.  Algumas curam-se facilmente outras são incuráveis.
  4. 4. Infecções sexualmente transmissíveis  Consequências  Doenças pélvicas inflamatórias  Infertilidade;  Gravidez ectópica;  Aborto espontâneo;  Morte fetal/ Parto prematuro/Infecções congénitas;  Morte materna (infecções pós aborto e pós parto);  Cancro genital;  Maior risco de infecção por HIV.
  5. 5. Infecções sexualmente transmissíveis  População em risco  Trabalhadores sexuais de ambos os sexos  Adolescentes  Condutores de camiões de longo curso  Militares  Prisioneiros
  6. 6. IST Agente Manif. Complicações Gravidez e R.N. Gonorreia Neisseria gonorrhoea (bactéria) Cervicite; Uretrite; Rectite. DIP; infertilidade: grav ectopica; prostatite; estenose uretral; Aborto espontâneo ; parto prematuro; artrite gonococ.; Conjuntivite. Infecção por clamídias Clamidia (bactéria) Assintomática; Cervicite; Uretrite. DIP; Infertilidade grav ectopica; prostatite; estenose uretral; Baixo peso; conjuntivite; pneumonia; otite Tricomonia se Trichomonas vaginalis (parasita) Assintomática; Vaginite; Uretrite. Prostatite; estenose uretral; Desconhecidas na mulher. Parto prematuro; Infecção vaginal transitória. Infecções sexualmente transmissíveis
  7. 7. Infecções sexualmente transmissíveis IST Agente Manif. Complicações Gravidez e R.N. Herpes Genital Vírus Herpes Simples (HSV 1e2) Vesículas; prurido; dor; ulceração; disúria Infecções disseminadas Aborto espontâneo; parto prematuro; encefalite; infecção da pele, dos olhos e da boca Verruga Genital Papiloma virus humano (HPV) Verrugas genitais e anais; Lesões do útero Cancro cervical, vaginal, vulvar e anal e carcinoma peniano no homem Papilomatose laríngea Sífilis Treponema Pallidum (bactéria) Úlcera genital/anal indolor; 2ª - exantema; Sistémicas; Cardíacas; SNC Aborto espontâneo; parto prematuro; Sífilis neo-natal.
  8. 8. Infecções sexualmente transmissíveis IST Agente Manif. Complicações Gravidez e R.N. Cancro Mole ou cancroide Haemophil us ducreyi (Bactéria) Úlcera genital dolorosa; adenite dolorosa (bubo) Fístula recto vaginal; abcesso inguinal; Não Conhecido Linfogranu loma venéreo LGV Clamidis Trachomati s (Bactéria) Adenite; (bubão) Úlcera genital pequena e indolor; Elefantíase Genital; Estenose rectal; Abcessos; Fítulas. Não conhecido Candidias e vulvo vaginal Candida albicans (parasita) Vaginite Nenhuma conhecida Muguet neo natal
  9. 9. Infecções sexualmente transmissíveis Principais sindromas  Corrimento uretral (gonorreia; LGV, tricomoníase)  Úlcera genital (sífilis;cancro mole;HSV; LGV; granuloma inguinal)  Bubão inguinal (LGV;cancro mole)  Tumefacção do escroto (Gonorreia;clamídia; LGV; outras causas não sex transmisíveis)  Corrimento vaginal (gonorreia; LGV, tricomoníase; candidiase)  Dor no baixo ventre (DIP)  Conjuntivite neonatal (gonorreia e clamidia)
  10. 10. Infecções sexualmente transmissíveis  Prevenção  Evitar a exposição  Atrasar o início da actividade sexual (adolescentes);  Reduzir o número de parceiros sexuais;  Abstinência sexual  Utilizar correctamente os preservativos.  Diagnosticar e tratar correctamente.  Diminui complicações  Previne novas infecções na comunidade  Promover comportamentos sexuais se guros
  11. 11. Infecções sexualmente transmissíveis  Uso adequado do preservativo.  Colocar antes de iniciar a penetração;  Usar lubrificantes à base de água;  Retirar imediatamente após a ejaculação;  Dar um nó na extremidade e colocar num lugar seguro;  Utilizar um preservativo novo por cada relação sexual;
  12. 12. Infecções sexualmente transmissíveis  Sexo Seguro  Usar um novo preservativo cada vez que se tem sexo;  Reduzir o número de parceiros (manter um só parceiro não infectado);  Usar alternativas à penetração;  Evitar práticas perigosas (sexo seco);  Preservativo com lubrificante no sexo anal;  Não ter relações sexuais nem sexo oral se tiver (ou o parceiro) feridas genitais ou secreções anormais
  13. 13. Infecções sexualmente transmissíveis nos Adolescentes  Os adolescentes são biologicamente mais susceptíveis de infecção e correm maior risco de morbilidade.  Características anatómicas específicas das raparigas;  Corrimento fisiológico que mascara o patológico.
  14. 14. Infecções sexualmente transmissíveis nos Adolescentes  Resistência ao uso de preservativos:  Não é tão bom...  Poderá ser diferente mas também é bom. E poderá durar mais tempo e sentirem-se os dois muito bem.  Não tenho nenhuma doença!  Não ter sintomas não significa não ter doença. Um dos dois pode ter e não saber.
  15. 15. Infecções sexualmente transmissíveis nos Adolescentes  Tenho só uma parceira e usa a pílula  Um dos dois pode ter-se infectado antes de se conhecerem e não o saber. Pelo menos, de vez em quando, posso não usar...  Basta uma só vez para contrair IST’s ou HIV  Os preservativos são para as prostitutas!  Os preservativos são para todos que desejam proteger-se

×