Proder Medida 1.1.1

479 visualizações

Publicada em

Medida 1.1.1 - Modernização e Capacitação das Empresas do programa PRODER apoia tanto a produção como a transformação e comercialização de produtos agrícolas. Este documento sumariza a legislação e facilita a sua leitura.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
479
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Proder Medida 1.1.1

  1. 1. PRODER Medida 1.1.1 - Modernização e Capacitação das Empresas 1
  2. 2. Objectivos da Medida 2 A. Promover o processo de modernização, capacitação e redimensionamento das empresas do sector agro-alimentar, através do aumento da eficiência das actividades produtivas, do reforço do desempenho empresarial e da orientação para o mercado. B. Promover o desenvolvimento da competititividade das fileiras, nomeadamente pela introdução da inovação. C. Preservar e melhorar o ambiente, assegurando a competitividade dos investimentos com as normas ambientais e de higiene e segurança no trabalho.
  3. 3. Tipologias de intervenção 3 Investimento em explorações agrícolas para produção primária de produtos agrícolas. Componente 1 Componente 2 Investimento na transformação e comercialização de produtos agrícolas, cujos montantes elegíveis sejam superiores a 25.000€. Componente 2
  4. 4. Critérios de Elegibilidade dos Beneficiários > Comuns às Componentes 1 e 2 [pág.1] 4 Componente Dos beneficiários • Pessoas singulares ou colectivas. • Exercem actividade agrícola ou dedicam-se à transformação ou comercialização de produtos agrícolas. • PMEs ou outras com menos de 750 empregados ou menos de 200M€ de Volume de Negócios. • Estão legalmente constituídos. • Cumprem as condições legais necessárias. • Têm situação regularizada face à AF e à SS. 1 2            
  5. 5. Critérios de Elegibilidade dos Beneficiários > Comuns às Componentes 1 e 2 [pág.2] 5 Componente Dos beneficiários • Não estão abrangidos por quaisquer disposições de exclusão resultantes do incumprimento de obrigações decorrentes de operações co -financiadas, realizadas desde 2000; • Apresentam um contrato onde estejam expressas as obrigações, os deveres e as responsabilidades do diferentes promotores, no caso de candidaturas conjuntas e de fileira. 1 2    
  6. 6. Critérios de Elegibilidade dos Beneficiários > Exclusivos da Componente 1 6 Dos beneficiários • Terem a titularidade da exploração agrícola; • Possuírem capacidade profissional adequada; • Terem um sistema de contabilidade organizada, ou um sistema de contabilidade simplificada, nos termos da normas RICA, ou outros equiparados e reconhecidos para o efeito; • Não estarem a receber ajudas cujos compromissos ou obrigações sejam incompatíveis com os investimentos propostos, nas parcelas onde vão ser realizados os investimentos     Componente 1 2
  7. 7. Critérios de Elegibilidade dos Beneficiários > Exclusivos da Componente 2 7 Dos beneficiários • Disporem de contabilidade actualizada e organizada. • Possuírem situação económica e financeira equilibrada, com autonomia financeira (AF) pré e pós- -projecto igual ou superior a 20 % e 25 %, respectivamente, bem como uma cobertura do imobilizado por capitais permanentes (CI) pré e pós -projecto igual ou superior a 100 %, (exercício de referência é o do ano da apresentação do pedido de apoio); • Suprimentos ou empréstimos de sócios ou accionistas, que contribuam para os indicadores do ponto acima, seja integrado em capitais próprios, quando se trate da AF, ou em capitais permanentes, no caso da CI, antes da assinatura do contrato de financiamento, ou antes do último pagamento dos apoios, consoante se trate de indicador pré ou pós-projecto.    Componente 1 2
  8. 8. 8 Das operações • Investimentos superior a 25 000 euros; • Tenham início após a data de apresentação do pedido de apoio; • Assegurem, quando aplicável, as fontes de financiamento de capital alheio; • Apresentem viabilidade económico -financeira (VAL, calculado com base na taxa de refinanciamento (REFI) do Banco Central Europeu em vigor à data da apresentação do pedido de apoio); • Apresentem coerência técnica, económica e financeira; Critérios de Elegibilidade das Operações > Comuns às Componentes 1 e 2 (pág. 1) Componente 1 2        
  9. 9. 9 Das operações • Fundamentem o escoamento normal no mercado do acréscimo de produção resultante do investimento, quando aplicável; • Cumpram as disposições legais aplicáveis aos investimentos propostos, designadamente em matéria de licenciamento; • Para os projectos que prevejam investimentos de electrificação dentro da exploração agrícola, a existência de electrificação externa, até ao último pedido de pagamento. Critérios de Elegibilidade das Operações > Comuns às Componentes 1 e 2 (pág. 2) Componente 1 2      
  10. 10. 10 Das operações 10110 Abate de gado (produção de carne). 10120 Abate de aves. 10130 Fabricação de produtos à base de carne. 10310 Preparação e conservação de batatas. 10320 Fabricação de sumos de frutos e de produtos hortícolas (). 10391 Congelação de frutos e produtos hortícolas. 10392 Secagem e desidratação de frutos e produtos hortícolas. 10393 Fabricação de doces, compotas, geleias e marmelada. 10394 Descasque e transf. de frutos de casca rija comestíveis. 10395 Prep. e conserv. frutos e prod. hortícolas p/ out processos. 10412 Produção de azeite. Critérios de Elegibilidade das Operações > Exclusivas da Componente 2 (pág.1) Componente 1 2           
  11. 11. 11 Das operações 10510 Indústrias do leite e derivados. 10612 Descasque, branqueamento e outros tratamentos do arroz. 10810 Indústria do açúcar. 10822 Fabricação de produtos de confeitaria. 10830 Indústria café e chá (só torrefacção da raiz da chicória). 10840 Fabricação de condimentos e temperos. 10893 Fabricação de outros prod. alimentares diversos, N. E.. 11021 Produção de vinhos comuns e licorosos. 11022 Produção de vinhos espumantes e espumosos. 11030 Fabricação de cidra e de out- bebidas fermentadas de frutos. 11040 Fabricação vermutes e out. bebidas ferment. n/ destiladas. 13105 Preparação e fiação de linho e outras fibras têxteis. Critérios de Elegibilidade das Operações > Exclusivas da Componente 2 (pág.2) Componente 1 2            
  12. 12. A Metodologia de apuramento da Valia Global da Operação (VGO) assenta na aplicação da seguinte formula : VGO = 0,50 VA + 0,50 VB Os critérios VA e VB correspondem a uma pontuação de 20 a 0 e serão tanto maiores quantos mais investimentos forem realizados dentro dos critérios respectivos. Crítérios de selecção e hierarquização 12
  13. 13. Crítérios de selecção e hierarquização > VA - Valia Ambiental 13 Investimentos de Carácter Ambiental • Produção de energias renováveis. • Valorização de resíduos e subprodutos. • Retenção de águas superficiais. • Equipamentos de monitorização da qualidade e quantidade da água. • Cumprimentos das normas relativas ao ambiente, higiene e bem estar animal. • A operação prever a implementação do processo de certificação no âmbito do Sistema Português de Qualidade pela norma NOP EN ISSO 14001:20014
  14. 14. Crítérios de selecção e hierarquização > VB - Valia do Beneficiário 14 Valoriza a sua sustentabilidade e graus de integração na fileira Componente 1 Em função de o promotor ser, ou não, antes da submissão do pedido de apoio, uma Organização de Produtores reconhecida ou a uma cooperativa ou outrasorganização em processo de reconhecimento como OP, da(s) fileira(s) a que se refere o investimento proposto. Em função de o promotor pertencer, ou não, antes da submissão do pedido de apoio, a uma Organização de Produtores reconhecida ou a uma cooperativa ou outras organizações em processo de reconhecimento como OP, da(s) fileira(s) a que se refere o investimento proposto. Componente 2
  15. 15. Forma, nível e limites dos apoios 15 Os níveis de apoio a conceder com base no custo total elegível dos investimentos propostos, em percentagem, são os seguintes: Componente 1 Zona Desfavorecida Jovem Agricultor Associado de Organização de Produtores (1) Em % Em valor Todos 30 10 10 5 55 975 mil€ Região de Convergência Organização de Produtores (1) Em % Em valor PME 25 10 5 - 40 não PME (2) 12,5 5 2,5 - 20 Majorações Cumuláveis Nível Base de Apoio Apoio Máximo Apoio MáximoMajorações Cumuláveis Nível Base de Apoio Componente 2 5.200 mil € (1) Organizações de Produtores reconhecidas, ou cooperativas e outras organizações em processo de reconhecimento como OP, no âmbito dos Regs. (CE) nº 2200/96 e nº 1234/07, do Conselho (Frutas e hortícolas) ou Despacho normativo nº 11/2010 , de 20 de Abril, com as alterações introduzidas pelo Despacho normativo nº3 / 2012 de 23 de fevereiro (Outros produtos), da(s) fileira(s) a que se refere o investimento proposto. (2) Não PME - nos termos da regulamentação comunitária aplicável é uma empresa com menos de 750 empregados ou com um volume de negócios inferior a €200 milhões, mas que não é PME.
  16. 16. Despesas elegíveis e não elegíveis 16 Edificios Plantações plurianuais Instalação de pastagens biodiversas Máquinas e equipamentos Sistemas de rega Eq. p/ valorização de subprodutos e resíduos Inv. p/ cump. de normas ambientais, de higiene e de bem -estar animal Contribuições em espécie Componente 1 2           Para cada componente
  17. 17. Despesas elegíveis e não elegíveis 17 Aquisição de prédios rústicos Programas informáticos Processos de certificação reconhecidos. Despesas gerais (nomeadamente estudos técnico - económicos, honorários de arquitectos, engenheiros e consultores, aquisição de patentes, licenças e seguros de construção e de incêndio, até 5 % do custo total das restantes despesas elegíveis, com excepção das relativas à aquisição de prédios rústicos.) IVA – Regime de Isenção IVA – Regimes Mistos Componente 1 2          Para cada componente
  18. 18. 08-05-2014 18 Contacte-nos para mais informação Miguel Prata www.mpnegocios.pt +351.917.890.549 miguel.prata@mpnegocios.pt

×