1
República de Moçambique
Ministério da Agricultura
Instituto de InvestigaçãoAgrária de Moçambique
Maneio Pecuário - Uso d...
I. Introduction
+ 71% da população
vive no campo e
agricultura e pecuária
contribuem com
cerca de 23% no PIB
em Moçambique...
Continuação
Humulane et al (2014) constatou alguns efeitos
negativos dos riscos climáticos na agricultura
em Xai Xai e Chi...
Continuação
 No maneio pecuário, os produtores
denotaram limitado domínio das práticas de
maneio alimentar e sanitário em...
Cont.
• Fig 2. BUM manufacturados
Blocos de Ureia e
Melaço (BUM) na
suplementação
alimentar em
bovinos;
Objectivo: Avaliar...
2. Materiais e Métodos
Área de estudo:
Distritos de Xai-Xai
e Chicualacuala;
Comunidades:
Chicumbane,
Novela, Mahatlane
...
2. Continuação
 Animais:
57 Novilho (a)s de raça local, idade média 1.3-2.3
anos, peso médio 129-248 kg;
Tratamentos:
(T...
c
Ingredientes para
manufactura de BUML –
Participação comunidade
• 30 kg de melaço
• 10 kg de ureia
• 5 L de água
• 5 kg ...
Manufactura BUML
3. Resultados
Bovinos suplementados com BUM obtiveram
maiores ganhos de peso médio diário do que
os bovinos não suplement...
Tabela 1. Desempenho debovinos suplementados no distrito deXai-Xai
Parâmetros
Tratamentos Valordo“t”
Significânciado“t”
Co...
Tabela 2. Desempenho de bovinos suplementados no distrito de Chicualacuala
Parâmetros
Tratamentos
Valordo“t” Significância...
4. Conclusões e Recomendações
Os BUM melhoram o ganho de peso vivo de
bovinos na época seca;
 Especificamente, BUML apre...
5. Agradecimentos
• O trabalho foi financiado através do
Programa de pesquisa do CGIAR para
Mudanças Climáticas na Agricul...
OBRIGADO
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

[IIAM] Uso de Blocos de Ureia e Melaço para suplementação alimentar de bovinos

723 visualizações

Publicada em

Instituto de Investigação Agrária de Moçambique
Benedito Tinga, Abdul Chimbalambala,
Aida Cala e Olga Faftine

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
723
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

[IIAM] Uso de Blocos de Ureia e Melaço para suplementação alimentar de bovinos

  1. 1. 1 República de Moçambique Ministério da Agricultura Instituto de InvestigaçãoAgrária de Moçambique Maneio Pecuário - Uso de Blocos de Ureia e Melaço para suplementação alimentar de bovinos Benedito Tinga, Abdul Chimbalambala, Aida Cala e Olga Faftine Maputo, 05 Maio de 2015
  2. 2. I. Introduction + 71% da população vive no campo e agricultura e pecuária contribuem com cerca de 23% no PIB em Moçambique; É uma realidade os efeitos negativos dos riscos climáticos em Moçambique
  3. 3. Continuação Humulane et al (2014) constatou alguns efeitos negativos dos riscos climáticos na agricultura em Xai Xai e Chicualacuala nomeadamente: Redução da disponibilidade de pastos e água;  Incremento de incidência de doenças e morte dos animais.  Contribuir para a redução dos rendimentos agregados familiares e insegurança alimentar
  4. 4. Continuação  No maneio pecuário, os produtores denotaram limitado domínio das práticas de maneio alimentar e sanitário em bovinos, caprinos, ovinos e aves, o que contribui na baixa produtividade pecuária; Com o intuito de contribuir para melhorar a adaptação aos efeitos dos riscos climáticos nos bovinos, a DCA testou a utilização de
  5. 5. Cont. • Fig 2. BUM manufacturados Blocos de Ureia e Melaço (BUM) na suplementação alimentar em bovinos; Objectivo: Avaliar o uso de BUM no desempenho do gado bovino no sector familiar
  6. 6. 2. Materiais e Métodos Área de estudo: Distritos de Xai-Xai e Chicualacuala; Comunidades: Chicumbane, Novela, Mahatlane e Ndombe;  Período do ano: Seco Out-Nov 2013
  7. 7. 2. Continuação  Animais: 57 Novilho (a)s de raça local, idade média 1.3-2.3 anos, peso médio 129-248 kg; Tratamentos: (T1) Bovinos suplementados com BUML; (T2) Bovinos suplementados com BUMC; (T3) Bovinos não suplementados;  Blocos nos currais de pernoita depois d pastagem;  Dados: Pesos 1 e 2 dos animais, preço de insumos;  Análise de dados: Test “t”
  8. 8. c Ingredientes para manufactura de BUML – Participação comunidade • 30 kg de melaço • 10 kg de ureia • 5 L de água • 5 kg de sal • 15 kg de cimento • 35 kg de farelo de milho
  9. 9. Manufactura BUML
  10. 10. 3. Resultados Bovinos suplementados com BUM obtiveram maiores ganhos de peso médio diário do que os bovinos não suplementados, isto verificou- se tanto em Xai-Xai como em Chicualacuala;
  11. 11. Tabela 1. Desempenho debovinos suplementados no distrito deXai-Xai Parâmetros Tratamentos Valordo“t” Significânciado“t” Controlo BUML BUMC Pesovivo(Kg) 161±58 158±53 129±47 Ganhomédiodepeso(g/dia) 98.6 556.1 -2.91 S 98.6 553 -3.53 S 556.1 553 0.02 NS Custodesuplementação(Mt/dia) 0 0.3 9.6 Rendimentolíquido(Mt/dia) 4.9 27.5 18.1 S–Significativo;NS-Nãosignificativo1USD=31,66Mt(Fonte:BancodeMoçambique,04-06-2014)
  12. 12. Tabela 2. Desempenho de bovinos suplementados no distrito de Chicualacuala Parâmetros Tratamentos Valordo“t” Significânciado”t” Controlo BUML BUMC Pesoinicial,Kg 161±58 158±53 129±47 Ganhomédiodepeso(g/dia) 41.7 337 -3.74 S 41.7 443 -2.99 S 337 443 -0.89 NS Custodesuplementação(Mt/dia) 0 0.7 9.6 Rendimentolíquido(Mt/dia) 2.1 16.6 12.6 S–Significativo;NS-Nãosignificativo,IUSD=30.90(Fonte:BancodeMoçambique,01-06-2014)
  13. 13. 4. Conclusões e Recomendações Os BUM melhoram o ganho de peso vivo de bovinos na época seca;  Especificamente, BUML apresentaram maiores retornos líquidos do que BUMC, o que pode contribuir positivamente na melhoria de rendimentos dos agregados familiares;  Recomenda suplementar bovinos do sector familiar com BUML
  14. 14. 5. Agradecimentos • O trabalho foi financiado através do Programa de pesquisa do CGIAR para Mudanças Climáticas na Agricultura e Segurança Alimentar em colaboração entre IIAM e CIAT ; • Coordenação no IIAM (Dra Fernanda Gomes) e todos participantes na execução das actividade– DPA, SDAE e comunidades.
  15. 15. OBRIGADO

×