Autores
Alcino das Felicidades Fabião
Beatriz Cornélia Dimande
Isabel Monjane
Luísa Penicela
Capacitação Comunitária nos D...
Estrutura de apresentação
I. Introdução
1.1 Objectivos dos treinamentos
II. Conteudos dos cursos
III. Metedologia
IV. Esta...
I. Introdução
• No âmbito do projecto “Gerindo o Risco Climático para
Melhorar o Modo de Vida e a Capacidade de Adaptação ...
Cursos realizados e respectivos locais
Nome o especifico do curso Local de realização
Processamento de Abóbora, Papaia, ba...
1.1 Objectivos dos treinamentos
1.11 Objectivos gerais
• Munir os produtores com tecnologias apropriadas, para
melhorar a ...
1.1 Objectivos dos treinamentos (cont.)
1.1.2 Objectivos específicos
No final os participantes deveriam ser capazes de:
• ...
2. Conteudos dos cursos
• Importância nutricional dos alimentos
• Processamento de jams de matite, maphilwa, menlancia, me...
III. Metedologia
• Para os treinamento foram privilegiados os:
• Método expositivo
• Métodos demonstrativos;
• Métodos int...
IV. Estatistica dos produtores formados em Xai-Xai
Descrição Nhocuene Poiombo Zongoene Chicumb. Total
Mulheres 14 14 24 15...
Estatistica dos produtores formados em
Chicualacuala
Descrição Mahatlane Tchale A Tchale B Mbocoda
16 de
Junho
Total
Mulhe...
V. Impacto esperado
Com a adopcao do processamento espara-se:
• Maior aproveitamento de abóbora, melancia, banana, manga,
...
VI. Avaliação do sabor dos produtos
processados pelos produtores
VI. Avaliação do sabor dos produtos
processados pelos produtores
VI. Avaliação do sabor dos produtos processados (Cont).
Produto resultante do
processamento
Muito bom Bom Razoável Maus
Ja...
VI. Avaliação do sabor dos produtos processados (Cont.)
Produto resultante do processamento Muito bom Bom Razoável Maus
Ja...
VI. Avaliação do sabor dos produtos processados (Cont.)
Produto resultante do
processamento
Muito bom Bom Razoável Maus
Ja...
III. Avaliação do sabor dos produtos processados pelos produtores (Cont.)
Produto resultante do
processamento
Muito bom Bo...
VII. Conclusões
• A realização destas formações fortaleceu as competências e
autoconfiaça dos produtores abrangidos
• A ad...
VII. Conclusões (cont.)
• Chips de banana e de batata doce; bolo de cenoura; biscoitos
de batata doce (Bom/M.Bom)
• Sumos ...
VIII. Recomendações
• Fazer o acompanhamento de forma a identificar os
constrangimentos na adopção das tecnologias e encon...
Obrigada pela atenção
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

[IIAM] Apresentação treinamento agro-processamento

706 visualizações

Publicada em

Grupo Temático de Capacitação Comunitária
Alcino das Felicidades Fabião
Beatriz Cornélia Dimande
Isabel Monjane
Luísa Penicela

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
706
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

[IIAM] Apresentação treinamento agro-processamento

  1. 1. Autores Alcino das Felicidades Fabião Beatriz Cornélia Dimande Isabel Monjane Luísa Penicela Capacitação Comunitária nos Distritos de Xai-Xai e Chicualacuala Treinamento em Tecnologias de Processamento para Raízes e Tubérculos, Hortícolas e Frutas Grupo Temático de Capacitação Comunitária
  2. 2. Estrutura de apresentação I. Introdução 1.1 Objectivos dos treinamentos II. Conteudos dos cursos III. Metedologia IV. Estatistica dos produtores formados V. Impacto esperado VI. Avaliação do sabor VII. Conclusões VIII. Recomendações
  3. 3. I. Introdução • No âmbito do projecto “Gerindo o Risco Climático para Melhorar o Modo de Vida e a Capacidade de Adaptação das FRs nos Ecossistemas Agrários no Sul de Moçambique” • Identificadas as necessidades de formação e transferência de tecnologias em processamento de raízes e tubérculos, hortícolas e frutas • 07 Treinamentos foram realizados
  4. 4. Cursos realizados e respectivos locais Nome o especifico do curso Local de realização Processamento de Abóbora, Papaia, batata-doce de polpa alaranjada, cenoura, beterraba, banana verde, banana madura, coração de banana e tomate Chicumbane, Zoongoene Nhocuene e Poiombo Processamento de Matite, maphilwa, abóbora, batata-doce de polpa alaranjada, melancia, meloa, cenoura e tomate Mahatlane Processamento de abóbora, batata-doce de polpa alaranjada, melancia, meloa, cenoura e tomate Tchale Processamento de: Matite, mafhilua, abóbora, batata-doce de polpa alaranjada, melancia, meloa, cenoura e tomate Bairo 16 de junho
  5. 5. 1.1 Objectivos dos treinamentos 1.11 Objectivos gerais • Munir os produtores com tecnologias apropriadas, para melhorar a sua capacidade de adaptação ao risco climático • Consciencializar os produtores sobre a importância do consumo de hortícolas, fruta, raízes e tubérculos para a SAN
  6. 6. 1.1 Objectivos dos treinamentos (cont.) 1.1.2 Objectivos específicos No final os participantes deveriam ser capazes de: • Fazer sumos e bolos através do processamento de cenoura e beterraba • Produzir jams de batata-doce, abóbora e manga • Confeccionar caril com base na coroa do cacho da banana
  7. 7. 2. Conteudos dos cursos • Importância nutricional dos alimentos • Processamento de jams de matite, maphilwa, menlancia, melão, abóbora, manga, papaia, e banana. • Processamento da inflorescência da banananeira em carril. • Processamento de bolos, biscoitos na base de batata-doce de polpa alaranjada. • Processamento do bolo de cenoura e maçaroca. • Processamento de sumo de batata-doce de polpa alaranjada. • Processamento de chips de banana. • Avaliação do sabor dos produtos
  8. 8. III. Metedologia • Para os treinamento foram privilegiados os: • Método expositivo • Métodos demonstrativos; • Métodos interactivo. • Trabalhos de grupo • Aprender fazendo
  9. 9. IV. Estatistica dos produtores formados em Xai-Xai Descrição Nhocuene Poiombo Zongoene Chicumb. Total Mulheres 14 14 24 15 67 (71%) Homens 09 05 08 05 27 (29% ) Total 23 19 32 20 94
  10. 10. Estatistica dos produtores formados em Chicualacuala Descrição Mahatlane Tchale A Tchale B Mbocoda 16 de Junho Total Mulheres 14 13 06 03 16 52 (79%) Homens 06 03 02 01 02 14 (21%) Total 20 16 08 04 18 66
  11. 11. V. Impacto esperado Com a adopcao do processamento espara-se: • Maior aproveitamento de abóbora, melancia, banana, manga, matite... • Adaptação dos produtores para gerir o risco climático com o aumento da disponibilidade alimentar no tempo de escassez • Melhoria da SAN das familias • Os bolos e biscoitos podem servir de lanche • Aumento da renda familiar com a comercializacao nas feiras no comboio, e nos mercados
  12. 12. VI. Avaliação do sabor dos produtos processados pelos produtores
  13. 13. VI. Avaliação do sabor dos produtos processados pelos produtores
  14. 14. VI. Avaliação do sabor dos produtos processados (Cont). Produto resultante do processamento Muito bom Bom Razoável Maus Jam de Melancia 28 (100%) 0 0 0 Jam de melão nativo 20 (71%) 7 (25%) 1 0 Jam de abóbora 10 (35.71%) 16 (57% ) 2 0 Biscoitos de batata doce 27 (96.42) 1 0 0 Bolo de cenora 25 (89.29%) 3 0 0 Sumo de batata doce 26 (92.86%) 1 0 1 Sumo de cenoura 26(92.86%) 2 0 0 Tabela 1: Avaliação do sabor dos jams, biscoites, bolo e sumos em Tchale
  15. 15. VI. Avaliação do sabor dos produtos processados (Cont.) Produto resultante do processamento Muito bom Bom Razoável Maus Jam de matite sem casca 17 (100%) 0 0 0 Jam de matite com casca 14 (82%) 0 1 0 Jam de melância 17 (100%) 0 0 0 Jam de melão nativo 17 (100%) 0 0 0 Jam de abóbora 6 (35%) 11 (65%) 0 0 Biscoitos de batata-doce de polpa alaranjada 17 (100%) 0 0 0 Sumo de cenoura 17 (100%) 0 0 0 Tabela 2. Avaliação do sabor dos jams, biscoitos e sumo em Mahatlane
  16. 16. VI. Avaliação do sabor dos produtos processados (Cont.) Produto resultante do processamento Muito bom Bom Razoável Maus Jam de papaia 18 (95 %) 1(5%) 0 0 Jam de manga 17 (89%) 2 (11%) 0 0 Jam de abóbora 9 (47%) 10 (53 %) 0 0 Biscoites de batata-doce 15 (79%) 4 (21%) 0 0 Chipse de banana 19 (100%) 0 0 0 Sumo de batata-doce 18 (95%) 1 (5%) 0 0 Sumo de cenoura 0 19 (100%) 0 0 Tabela 8. Avaliação do sabor dos jams, biscoitos, chips e sumos em Nhocuene
  17. 17. III. Avaliação do sabor dos produtos processados pelos produtores (Cont.) Produto resultante do processamento Muito bom Bom Razoável Maus Jam de papaia 18 (78%) 5 0 0 Jam de manga 20 (87 %) 3 0 0 Jam de abóbora 9 (39%) 14 (61%) 0 0 Biscoitos de batata doce 15 (65%) 8 (35%) 0 0 Chipse de banana 23 (100%) 0 0 0 Sumo de batata doce 19 (83%) 4 (21%) 0 0 Sumo de cenoura 4 (21%) 19 (83%) 0 0 Inflorescência da banana 0 19(83%) 4 (21%) 0 Tabela 9. Avaliaçao do sabor dos jams, biscoitos, chipses e sumos em Poiombo.
  18. 18. VII. Conclusões • A realização destas formações fortaleceu as competências e autoconfiaça dos produtores abrangidos • A adopção destas práticas vai melhorar a capacidade de gestão do risco climático, o modo de vida e a adaptação às mudanças climáticas. • A avaliação do sabor é encorajador • A maioria dos formandos classificou o sabor dos jams de matite, melancia, melão, manga, papaia, e abóbora (Bom/M.Bom)
  19. 19. VII. Conclusões (cont.) • Chips de banana e de batata doce; bolo de cenoura; biscoitos de batata doce (Bom/M.Bom) • Sumos de cenoura , batata doce de polpa alaranjada (Bom/M.Bom) • Em todos os locais onde se processou o jam de matite sem casca, o jam de melancia e chips de banana, todos (100%) afirmarm que estes produtos eram muito bons.
  20. 20. VIII. Recomendações • Fazer o acompanhamento de forma a identificar os constrangimentos na adopção das tecnologias e encontrar medidas para ultrapassá-los • Prosseguir com as formações de forma a abrangir um maior universo de produtores • Dar continuidade aos testes de qualidade dos produtos de processamento, de forma a massificar a sua utilização com segurança e garantia da sua qualidade e valor nutricional após o processamento.
  21. 21. Obrigada pela atenção

×