Estudo dos gases iii

329 visualizações

Publicada em

Transformações gasosas

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
329
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudo dos gases iii

  1. 1. Estudo dos Gases III - Transformações Gasosas
  2. 2. Transformações Gasosas Vinicial Pinicial Tinicial Estado inicial Importante! Estado final Vfinal Pfinal Tfinal Ocorre uma transformação gasosa quando são alteradas, pelo menos, duas das três variáveis de estado de uma amostra de gás com massa e natureza fixas.
  3. 3. Transformação Isotérmica (T= cte) Sob temperatura constante, o volume ocupado por certa amostra gasosa é inversamente proporcional a pressão sobre ela exercida. Lei de Boyle Mariotte PV = K Onde “K” é uma constante, ou seja, P0V0 = P1V1 Relação matemática: Comportamento gráfico: p Hipérbole equilátera (isoterma)P1 V1 P2 V2 P3 V3 P V P1.V1 = P2.V2 = P3.V3 T1 = T2 = T3 Importante!
  4. 4. Transformação Isobárica (P= cte) Sob pressão constante, o volume ocupado por certa amostra gasosa é diretamente proporcional a sua temperatura em Kelvin. Lei de Charles – Gay - Lussac 𝐕 𝐓 = K Onde “K” é uma constante, ou seja, V0 T0 = V1 T1 Relação matemática: Comportamento gráfico: VV T(K) V3 T1 T2 T3 V2 V1 V1 T1 = V2 T2 = V3 T3 P1 = P2 = P3 Importante!
  5. 5. Transformação Isocórica (V= cte) Sob volume constante, a pressão exercida por certa amostra gasosa é diretamente proporcional a sua temperatura em Kelvin. Lei de Charles – Gay - Lussac 𝐏 𝐓 = K Onde “K” é uma constante, ou seja, P0 T0 = P1 T1 Relação matemática: Comportamento gráfico: VP T(K) P3 T1 T2 T3 P2 P1 P1 T1 = P2 T2 = P3 T3 V1 = V2 = V3 Importante!
  6. 6. Equação Geral dos Gases Podemos concluir que para qualquer transformação gasosas teremos: 𝐏𝐕 𝐓 = K Onde “K” é uma constante, ou seja, P0V0 T0 = P1V1 T1
  7. 7. Exercício 1 A figura apresentada a seguir descreve o processo da respiração Na respiração, a lei de Boyle pode ser observada. À temperatura constante, na etapa da
  8. 8. Exercício 1 A) inalação, o diafragma se expande deixando o volume do pulmão maior. Como o produto PV deve ser constante, a pressão interna do pulmão diminui. (B) inalação, o diafragma se expande deixando o volume do pulmão menor. Como o produto PV deve ser constante, a pressão interna do pulmão aumenta. (C) inalação, o diafragma retrai deixando o volume do pulmão menor. Como o produto PV deve ser constante, a pressão interna do pulmão aumenta. (D) exalação, o diafragma se expande deixando o volume do pulmão maior. Como o produto PV deve ser constante, a pressão interna do pulmão diminui. (E) exalação, o diafragma se retrai deixando o volume do pulmão maior. Como o produto PV deve ser constante, a pressão interna do pulmão aumenta.

×