SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
FICHA DE TRABALHO nº3           Geologia 10º ano CT

                         Docente: Magda Charrua                            Data: 31/01/2011

                                            GRUPO I
Para os astrónomos, a fronteira do nosso Sistema Solar situa-se a cerca de 150 000 unidades
astronómicas (UA)* do Sol. É o limite de influência gravitacional da nossa estrela. Ao longo
deste imenso espaço, encontram-se os diferentes corpos celestes.
Entre o Sol e as 100 UA entra-se na heliosfera, zona de influência dos ventos solares. É nesta
zona que se encontram os planetas:
• até às 1,5 UA, situam-se os planetas telúricos;
• entre as 5,2 UA e as 30 UA, situam-se os planetas gigantes.
Das 100 UA até às 150 000 UA o sistema encontra-se praticamente vazio, pontilhado de alguns
corpos celestes, muito distantes uns dos outros. É aí que se encontra a nuvem de Oort e os seus
núcleos de cometas.
Todos os planetas, com excepção de Vénus e de Marte, possuem um campo magnético
intrínseco, que desvia as partículas com carga eléctrica, provenientes do Sol.
Science & Vie, Hors Série – Le Système Solaire, Março de 2009 (adaptado)
* 1 Unidade astronómica (UA) = 149 598 000 km

1. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços
seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta.
A 50 000 UA de distância do Sol podem ser encontrados _______ que, pelo facto de aí se terem
formado, são constituídos essencialmente por materiais de _______ densidade.
(A) asteróides ... elevada
(B) cometas ... baixa
(C) cometas ... elevada
(D) asteróides ... baixa

2. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
A Terra encontra-se na heliosfera, estando protegida dos ventos solares por…
(A) apresentar atmosfera.
(B) possuir um satélite natural.
(C) possuir campo magnético.
(D) apresentar geodinamismo externo.

3. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços
seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta.
Na crosta de Marte, em rochas com a mesma composição mineralógica, as mais antigas
apresentam, para um determinado elemento _______, uma razão de isótopos-pai /isótopos-filho
_______ do que rochas mais recentes.
(A) instável ... maior
(B) instável ... menor
(C) estável ... menor
(D) estável ... maior

4. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
Um planeta que se localize a cerca de 9,5 UA de distância do Sol caracteriza-se por...
(A) possuir uma razão massa/volume superior à da Terra.
(B) estar diferenciado em crosta, manto e núcleo.
(C) apresentar temperaturas médias superficiais elevadas.
(D) ser constituído essencialmente por materiais gasosos.



                                                                                              1
GRUPO II
A Terra apresenta-se como um globo extraordinariamente activo e estratificado, nomeadamente,
no que respeita a propriedades como a densidade, a rigidez e a composição dos materiais.
Desde a sua origem até à actualidade, o dinamismo da Terra tem sido mantido, sobretudo,
graças à existência de fluxos contínuos de energia com origem no Sol e na própria Terra. O
calor interno da Terra dissipa-se lenta e continuamente, do interior até à superfície, originando
um fluxo térmico que apresenta variações na superfície terrestre, como se evidencia na figura
1A.
O soerguimento e o afundamento da litosfera oceânica na astenosfera determinam a
profundidade dos oceanos, que tende a ser maior nos locais mais afastados das dorsais
oceânicas. Este facto relaciona-se com variações no fluxo térmico ao longo dos fundos
oceânicos, que determinam alterações na densidade dos materiais rochosos constituintes da
litosfera oceânica.
A variação da temperatura, no interior da Terra, em função da profundidade, está representada
na figura 1B.




                                     Figura 1A- Fluxo térmico




                 Figura 1B- Variação da temperatura terrestre em profundidade




                                                                                                2
1. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
Da análise dos dados da figura 1A, pode inferir-se que o fluxo térmico é máximo nas zonas
onde a litosfera é mais…
(A) antiga, dado que aí ocorre descida de material mantélico.
(B) antiga, dado que aí ocorre ascensão de material mantélico.
(C) recente, dado que aí ocorre ascensão de material mantélico.
(D) recente, dado que aí ocorre descida de material mantélico.

2. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
O gradiente geotérmico…
(A) apresenta um aumento constante no manto.
(B) é maior na litosfera do que no manto superior.
(C) atinge o valor máximo na transição do manto para o núcleo.
(D) é menor no manto superior do que no manto inferior.

3. Explique o modo como a variação do fluxo térmico, ao longo dos fundos oceânicos, poderá
justificar a maior profundidade atingida pelos oceanos nas zonas mais afastadas das dorsais.

4. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços
seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta.
A tectónica da litosfera é assegurada pela _______ rigidez da astenosfera, sendo esta também
conhecida como _______.
(A) menor ... zona de baixa velocidade sísmica.
(B) maior ... zona de baixa velocidade sísmica.
(C) maior ... zona de sombra sísmica.
(D) menor ... zona de sombra sísmica.

5. Faça corresponder a cada uma das características relativas às zonas da estrutura interna da
geosfera, que constam da coluna A, o termo ou expressão que as identifica, expresso na coluna
B.
Escreva, na folha de respostas, as letras e os números correspondentes. Utilize cada letra e cada
número apenas uma vez.




                                          GRUPO III

As ilhas Aleutas fazem parte do Anel de Fogo do Pacífico, constituindo um alinhamento
encurvado de ilhas vulcânicas, também denominado arco insular ou arco vulcânico. O arco
insular das Aleutas ou arco Alasca – Aleutas, como é também designado, marca a fronteira entre
a Placa do Pacífico e a Placa Norte-Americana. Apresenta, aproximadamente, vinte e quatro




                                                                                                3
vulcões activos e aí ocorrem frequentemente sismos. O mapa da figura 2 representa, de forma
simplificada, o contexto tectónico das ilhas Aleutas.
A 19 de Dezembro de 2007, um sismo, com origem a cerca de 56 km de profundidade e de
magnitude 7,3 graus, foi sentido neste arquipélago, localizando-se o epicentro a 200 km a oeste
de Adak (Alasca). Outros sismos foram registados na mesma região, ao longo de 2008, com
focos a diferentes profundidades e magnitudes na ordem dos 6,6 graus.
Esta região, sismicamente activa, está permanentemente monitorizada pelo Centro de
Informações de Sismos do Alasca e pelo Centro de Alertas de Tsunami no Pacífico.




1. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
As actividades sísmica e vulcânica verificadas na região das Ilhas Aleutas, são resultado da
existência de um…
(A) limite convergente, evidenciado pela presença de uma dorsal oceânica.
(B) limite convergente, evidenciado pela presença de uma fossa oceânica.
(C) limite divergente, evidenciado pela presença de uma dorsal oceânica.
(D) limite divergente, evidenciado pela presença de uma fossa oceânica.

2. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
O sismo de 19 de Dezembro de 2007 teve uma magnitude de 7,3 graus na escala de…
(A) Richter, que quantifica os efeitos provocados nas construções.
(B) Mercalli, que quantifica os efeitos provocados na topografia.
(C) Richter, que quantifica a energia libertada no hipocentro.
(D) Mercalli, que quantifica a energia libertada no epicentro.

3. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços
seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta.




                                                                                               4
O magma gerado numa zona de subducção, entre uma placa oceânica e uma placa continental, é
menos _______ do que o magma que ascende ao longo dos riftes oceânicos, originando
erupções com carácter _______ explosivo.
(A) fluido ... mais
(B) fluido ... menos
(C) viscoso ... mais
(D) viscoso ... menos

4. Ordene as letras de A a F, de modo a reconstituir a sequência cronológica dos acontecimentos
relacionados com um sismo.
Escreva, na folha de respostas, apenas a sequência de letras. Inicie pela letra A.
A. Acumulação lenta de tensões em profundidade.
B. Determinação da magnitude do sismo.
C. Registo de ondas S em estações sismográficas.
D. Libertação de energia pela ruptura dos materiais.
E. Propagação das ondas P e S a partir do foco sísmico.
F. Registo de ondas P em estações sismográficas.

5. A actividade sísmica sentida no arquipélago das Aleutas apresenta focos com diferentes
profundidades.
Explique este facto com base no contexto tectónico da região central do arco insular,
representado na figura 2.

                                            GRUPO IV
A história da Terra está escrita nas suas rochas, as quais fornecem indícios de acontecimentos
de um passado distante, pistas sobre a natureza mutável dos continentes e dos oceanos e das
estruturas que lhes estão associadas, como ilhas e cadeias montanhosas.
A cadeia montanhosa submarina que se estende do oceano Árctico até ao extremo meridional de
África é apenas um segmento da crista oceânica que percorre toda a Terra. Medições
sistemáticas do magnetismo das rochas oceânicas revelaram um padrão de alternância de
polaridades magnéticas que permitiu estudar os processos relacionados com a expansão dos
fundos oceânicos: faixas de rochas com polaridade magnética normal alternam com faixas de
rochas com polaridade magnética inversa, conforme se representa esquematicamente na Figura
3.
As letras X, Y e Z, na referida figura, referem-se a três secções diferentes da litosfera oceânica.




             Wyllie, Peter J., A Terra. Nova Geologia Global, 1995 (adaptado)
  Figura 3 – Representação esquemática da alternância de polaridades magnéticas de
                                 rochas na crista oceânica.

A crista médio-atlântica sai do domínio submerso e atinge expressão subaérea na Islândia,
representada na Figura 4. A Islândia, situada no Atlântico Norte, em placas tectónicas
diferentes, é consequência de um vulcanismo causado pela interacção entre uma pluma térmica,
associada a um ponto quente (hot spot), e a actividade característica da crista médio-atlântica.




                                                                                                 5
Sendo uma ilha muito recente, a Islândia constitui um local privilegiado para a realização de
estudos geotérmicos. Por todo o seu território, ocorrem manifestações geotérmicas como, por
exemplo, fontes termais. Segundo dados de 2006, mais de um quarto (26%) de toda a
electricidade do país é produzida em cinco grandes centrais geotérmicas.




http://www.redes-cepalcala.org/ciencias (adaptado)
Figura 4 – Mapa geotectónico simplificado da Islândia.

1. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços
seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta.
Nas secções da litosfera oceânica representadas na Figura 6, as rochas da secção X apresentam
_______ polaridade magnética em relação à polaridade actual, sendo as rochas da secção Z
mais _______ do que as da secção Y.
(A) igual … recentes
(B) diferente … antigas
(C) igual … antigas
(D) diferente … recentes

2. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços
seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta.
No basalto da crosta oceânica, um isótopo radioactivo desintegra-se espontaneamente a uma
taxa _______ ao longo do tempo e a sua percentagem, na rocha, tende a _______ com o
afastamento da rocha à crista oceânica.
(A) constante ... diminuir
(B) variável ... aumentar
(C) constante ... aumentar
(D) variável ... diminuir

3. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços
seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta.
Na Islândia, verifica-se um valor de grau geotérmico _______ e a actividade vulcânica resulta
da interacção entre o fluxo mantélico dos limites _______ e o fluxo da pluma térmica.
(A) elevado ... convergentes
(B) baixo ... convergentes
(C) baixo ... divergentes
(D) elevado ... divergentes

4. Explique em que medida, na Islândia, a localização das fontes termais, representadas na
Figura 4, contribui para um desenvolvimento sustentável da ilha.




5. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
                                                                                                6
Os pontos quentes relacionam-se com a...
(A) destruição da crosta oceânica numa zona de subdução.
(B) ascensão de magma em estreitas colunas ancoradas no manto.
(C) extrusão de grandes quantidades de magma andesítico.
(D) fricção entre placas litosféricas, com aumento progressivo de pressão.

6. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
Relativamente à actividade sísmica, pode afirmar-se que, na Islândia,...
(A) há sismos de origem tectónica, mas não há de origem vulcânica.
(B) não há sismos de origem tectónica, mas há de origem vulcânica.
(C) há sismos de origem tectónica e sismos de origem vulcânica.
(D) não há sismos de origem tectónica nem de origem vulcânica.

7. Ordene as letras de A a G, de modo a reconstituir a sequência cronológica dos
acontecimentos relacionados com a origem e a evolução da Terra.
Escreva, na folha de respostas, apenas a sequência de letras. Inicie pela letra A.
A. Aglutinação de materiais da nébula solar, devida à força gravítica.
B. Individualização das unidades estruturais crosta, manto e núcleo.
C. Diferenciação interna, de acordo com as densidades dos materiais.
D. Aumento da massa e das dimensões da Terra primitiva, com consequente aumento da
compressão gravítica.
E. Fusão parcial dos materiais, devido a impactos meteoríticos e à desintegração radioactiva.
F. Acreção de planetesimais e formação de um planeta homogéneo de ferro e de silicatos.
G. Formação de uma atmosfera rica em ozono.




                                             FIM




                                                                                                7

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teste de Geologia (1º Período 2º Teste) Soluções
Teste de Geologia (1º Período 2º Teste) SoluçõesTeste de Geologia (1º Período 2º Teste) Soluções
Teste de Geologia (1º Período 2º Teste) SoluçõesIsaura Mourão
 
Testes Intermédios 10ºano
Testes Intermédios 10ºanoTestes Intermédios 10ºano
Testes Intermédios 10ºanosandranascimento
 
16 17 bg10_questão aula 2 ma
16 17 bg10_questão aula 2 ma16 17 bg10_questão aula 2 ma
16 17 bg10_questão aula 2 maEstela Costa
 
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 2
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 2Geologia e Biologia - Teste Intermédio 2
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 2Isaura Mourão
 
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcção
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcçãoTeste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcção
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcçãoIsaura Mourão
 
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 1
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 1Geologia e Biologia - Teste Intermédio 1
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 1Isaura Mourão
 
ResoluçãO Da Ficha Formativa Bg 10 Temas 2 E 3
ResoluçãO Da Ficha Formativa Bg 10   Temas 2 E 3ResoluçãO Da Ficha Formativa Bg 10   Temas 2 E 3
ResoluçãO Da Ficha Formativa Bg 10 Temas 2 E 3guest638ae3a
 
Teste biologia e geologia 11.º ano março 2013
Teste biologia e geologia 11.º ano março 2013Teste biologia e geologia 11.º ano março 2013
Teste biologia e geologia 11.º ano março 2013emanuelcarvalhal765
 
Teste 11 c de 15 maio versão 1
Teste 11 c de 15 maio versão 1Teste 11 c de 15 maio versão 1
Teste 11 c de 15 maio versão 1Estela Costa
 
Ficha Formativa Temas 2 E 3
Ficha Formativa   Temas 2 E 3Ficha Formativa   Temas 2 E 3
Ficha Formativa Temas 2 E 3guest638ae3a
 
Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015
Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015
Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015Gijasilvelitz 2
 
Ficha Formativa Bg10 1
Ficha Formativa Bg10 1Ficha Formativa Bg10 1
Ficha Formativa Bg10 1guest638ae3a
 
Preparação para o teste intermédio 1 2014
Preparação para o teste intermédio 1 2014Preparação para o teste intermédio 1 2014
Preparação para o teste intermédio 1 2014zenaida71
 
Teste 3 geo 10 versao oficial
Teste 3 geo 10 versao oficialTeste 3 geo 10 versao oficial
Teste 3 geo 10 versao oficialEstela Costa
 
Fichatrabalho n2 10ano
Fichatrabalho n2 10anoFichatrabalho n2 10ano
Fichatrabalho n2 10anoMagda Charrua
 
Exercícios de geologia
Exercícios de geologiaExercícios de geologia
Exercícios de geologiaNuno Correia
 

Mais procurados (20)

Teste de Geologia (1º Período 2º Teste) Soluções
Teste de Geologia (1º Período 2º Teste) SoluçõesTeste de Geologia (1º Período 2º Teste) Soluções
Teste de Geologia (1º Período 2º Teste) Soluções
 
Testes Intermédios 10ºano
Testes Intermédios 10ºanoTestes Intermédios 10ºano
Testes Intermédios 10ºano
 
16 17 bg10_questão aula 2 ma
16 17 bg10_questão aula 2 ma16 17 bg10_questão aula 2 ma
16 17 bg10_questão aula 2 ma
 
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 2
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 2Geologia e Biologia - Teste Intermédio 2
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 2
 
Ficha Formativa - Rochas
Ficha Formativa - RochasFicha Formativa - Rochas
Ficha Formativa - Rochas
 
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcção
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcçãoTeste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcção
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcção
 
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 1
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 1Geologia e Biologia - Teste Intermédio 1
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 1
 
ResoluçãO Da Ficha Formativa Bg 10 Temas 2 E 3
ResoluçãO Da Ficha Formativa Bg 10   Temas 2 E 3ResoluçãO Da Ficha Formativa Bg 10   Temas 2 E 3
ResoluçãO Da Ficha Formativa Bg 10 Temas 2 E 3
 
Exame de biologia pdf
Exame de biologia pdfExame de biologia pdf
Exame de biologia pdf
 
Teste biologia e geologia 11.º ano março 2013
Teste biologia e geologia 11.º ano março 2013Teste biologia e geologia 11.º ano março 2013
Teste biologia e geologia 11.º ano março 2013
 
Teste 11 c de 15 maio versão 1
Teste 11 c de 15 maio versão 1Teste 11 c de 15 maio versão 1
Teste 11 c de 15 maio versão 1
 
Ficha Formativa Temas 2 E 3
Ficha Formativa   Temas 2 E 3Ficha Formativa   Temas 2 E 3
Ficha Formativa Temas 2 E 3
 
Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015
Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015
Exercicíos do Iave - Biologia e Geologia actualização 2015
 
Ficha Formativa Bg10 1
Ficha Formativa Bg10 1Ficha Formativa Bg10 1
Ficha Formativa Bg10 1
 
Preparação para o teste intermédio 1 2014
Preparação para o teste intermédio 1 2014Preparação para o teste intermédio 1 2014
Preparação para o teste intermédio 1 2014
 
1 q aula_10_a_v1
1 q aula_10_a_v11 q aula_10_a_v1
1 q aula_10_a_v1
 
Teste 3 geo 10 versao oficial
Teste 3 geo 10 versao oficialTeste 3 geo 10 versao oficial
Teste 3 geo 10 versao oficial
 
Teste 1 2.º período
Teste 1  2.º períodoTeste 1  2.º período
Teste 1 2.º período
 
Fichatrabalho n2 10ano
Fichatrabalho n2 10anoFichatrabalho n2 10ano
Fichatrabalho n2 10ano
 
Exercícios de geologia
Exercícios de geologiaExercícios de geologia
Exercícios de geologia
 

Destaque

Destaque (20)

Fichatrabalho5 bg11
Fichatrabalho5 bg11Fichatrabalho5 bg11
Fichatrabalho5 bg11
 
Classificacao dos meteoritos
Classificacao dos meteoritosClassificacao dos meteoritos
Classificacao dos meteoritos
 
Fichatrabalho6 bg11
Fichatrabalho6 bg11Fichatrabalho6 bg11
Fichatrabalho6 bg11
 
Solucoes ficha5 ano1011
Solucoes ficha5 ano1011Solucoes ficha5 ano1011
Solucoes ficha5 ano1011
 
Dna da banana[1]
Dna da banana[1]Dna da banana[1]
Dna da banana[1]
 
Aula62,63 bio11
Aula62,63 bio11Aula62,63 bio11
Aula62,63 bio11
 
Biologia e geologia teste intermédio
Biologia e geologia   teste intermédioBiologia e geologia   teste intermédio
Biologia e geologia teste intermédio
 
Fichatrabalho7 bg11
Fichatrabalho7 bg11Fichatrabalho7 bg11
Fichatrabalho7 bg11
 
Fichatrabalho4 bg11
Fichatrabalho4 bg11Fichatrabalho4 bg11
Fichatrabalho4 bg11
 
Fichatrabalho3 bio12
Fichatrabalho3 bio12Fichatrabalho3 bio12
Fichatrabalho3 bio12
 
Fichatrabalho12 bio12
Fichatrabalho12 bio12Fichatrabalho12 bio12
Fichatrabalho12 bio12
 
FT7 - OCUPAÇÃO ANTRÓPICA
FT7 - OCUPAÇÃO ANTRÓPICAFT7 - OCUPAÇÃO ANTRÓPICA
FT7 - OCUPAÇÃO ANTRÓPICA
 
Pesquisa InCo
Pesquisa InCoPesquisa InCo
Pesquisa InCo
 
Aula75 bio11
Aula75 bio11Aula75 bio11
Aula75 bio11
 
Aula72 bio11
Aula72 bio11Aula72 bio11
Aula72 bio11
 
Aula 74bio11
Aula 74bio11Aula 74bio11
Aula 74bio11
 
Matrizdois10 teste4 ano1011
Matrizdois10 teste4 ano1011Matrizdois10 teste4 ano1011
Matrizdois10 teste4 ano1011
 
Aula54 bio11
Aula54 bio11Aula54 bio11
Aula54 bio11
 
Aula73,74 bio11
Aula73,74 bio11Aula73,74 bio11
Aula73,74 bio11
 
Matriz conteudos12 teste6_ano1011
Matriz conteudos12 teste6_ano1011Matriz conteudos12 teste6_ano1011
Matriz conteudos12 teste6_ano1011
 

Semelhante a Sistema Solar e estrutura interna da Terra

Lista revisão I_unidade_2020_frente_2
Lista revisão I_unidade_2020_frente_2Lista revisão I_unidade_2020_frente_2
Lista revisão I_unidade_2020_frente_2CADUCOCFRENTE2
 
Exercicios geografia geral_astronomia
Exercicios geografia geral_astronomiaExercicios geografia geral_astronomia
Exercicios geografia geral_astronomiaTiago Marinho
 
Obj geografia - cartografia formação geológica da terra-lista
Obj   geografia - cartografia formação geológica da terra-listaObj   geografia - cartografia formação geológica da terra-lista
Obj geografia - cartografia formação geológica da terra-listaJakson Raphael Pereira Barbosa
 
Ficha8 de-trabalho-metodos-estudo-interior-geosfera-converted
Ficha8 de-trabalho-metodos-estudo-interior-geosfera-convertedFicha8 de-trabalho-metodos-estudo-interior-geosfera-converted
Ficha8 de-trabalho-metodos-estudo-interior-geosfera-convertedSandra Semedo
 
Prova de GEOGRAFIA 1º ano
Prova de GEOGRAFIA 1º ano Prova de GEOGRAFIA 1º ano
Prova de GEOGRAFIA 1º ano ananiasdoamaral
 
Um pouco sobre o nosso planeta
Um pouco sobre o nosso planeta Um pouco sobre o nosso planeta
Um pouco sobre o nosso planeta Ritalmeida97
 
Métodos para o estudo do interior da geosfera
Métodos para o estudo do interior da geosferaMétodos para o estudo do interior da geosfera
Métodos para o estudo do interior da geosferaPelo Siro
 
Aula 02 20de%20 petrgrafia%20%20agosto%202008
Aula 02   20de%20 petrgrafia%20%20agosto%202008Aula 02   20de%20 petrgrafia%20%20agosto%202008
Aula 02 20de%20 petrgrafia%20%20agosto%202008Márcia da Silveira
 

Semelhante a Sistema Solar e estrutura interna da Terra (20)

Geologia
GeologiaGeologia
Geologia
 
Geologia
GeologiaGeologia
Geologia
 
Te6 bg-maio- v1
Te6 bg-maio- v1Te6 bg-maio- v1
Te6 bg-maio- v1
 
Margens oceanicass
Margens oceanicassMargens oceanicass
Margens oceanicass
 
Lista revisão I_unidade_2020_frente_2
Lista revisão I_unidade_2020_frente_2Lista revisão I_unidade_2020_frente_2
Lista revisão I_unidade_2020_frente_2
 
Exercicios geografia geral_astronomia
Exercicios geografia geral_astronomiaExercicios geografia geral_astronomia
Exercicios geografia geral_astronomia
 
Obj geografia - cartografia formação geológica da terra-lista
Obj   geografia - cartografia formação geológica da terra-listaObj   geografia - cartografia formação geológica da terra-lista
Obj geografia - cartografia formação geológica da terra-lista
 
Ficha8 de-trabalho-metodos-estudo-interior-geosfera-converted
Ficha8 de-trabalho-metodos-estudo-interior-geosfera-convertedFicha8 de-trabalho-metodos-estudo-interior-geosfera-converted
Ficha8 de-trabalho-metodos-estudo-interior-geosfera-converted
 
530 27 03_2012_arquivo
530 27 03_2012_arquivo530 27 03_2012_arquivo
530 27 03_2012_arquivo
 
2015. aula 2 xviii oba terra
2015. aula 2 xviii oba terra2015. aula 2 xviii oba terra
2015. aula 2 xviii oba terra
 
Apistila p1 a
Apistila p1 aApistila p1 a
Apistila p1 a
 
Geografia física
Geografia físicaGeografia física
Geografia física
 
Prova de GEOGRAFIA 1º ano
Prova de GEOGRAFIA 1º ano Prova de GEOGRAFIA 1º ano
Prova de GEOGRAFIA 1º ano
 
Um pouco sobre o nosso planeta
Um pouco sobre o nosso planeta Um pouco sobre o nosso planeta
Um pouco sobre o nosso planeta
 
Placas
PlacasPlacas
Placas
 
Geofísica da terra
Geofísica da terraGeofísica da terra
Geofísica da terra
 
Métodos para o estudo do interior da geosfera
Métodos para o estudo do interior da geosferaMétodos para o estudo do interior da geosfera
Métodos para o estudo do interior da geosfera
 
Estrutura interna da terra 2013
Estrutura interna da terra 2013Estrutura interna da terra 2013
Estrutura interna da terra 2013
 
Aula 02 20de%20 petrgrafia%20%20agosto%202008
Aula 02   20de%20 petrgrafia%20%20agosto%202008Aula 02   20de%20 petrgrafia%20%20agosto%202008
Aula 02 20de%20 petrgrafia%20%20agosto%202008
 
Resumo 3º módulo
Resumo 3º móduloResumo 3º módulo
Resumo 3º módulo
 

Mais de Magda Charrua

Mais de Magda Charrua (20)

Aula73 bio11
Aula73 bio11Aula73 bio11
Aula73 bio11
 
Aula24 bio10 1112
Aula24 bio10 1112Aula24 bio10 1112
Aula24 bio10 1112
 
Aula75 bio12
Aula75 bio12Aula75 bio12
Aula75 bio12
 
Aula73 bio12
Aula73 bio12Aula73 bio12
Aula73 bio12
 
Aula73 bio12
Aula73 bio12Aula73 bio12
Aula73 bio12
 
Aula72 bio12
Aula72 bio12Aula72 bio12
Aula72 bio12
 
Matriz conteudos10 teste6_ano1011
Matriz conteudos10 teste6_ano1011Matriz conteudos10 teste6_ano1011
Matriz conteudos10 teste6_ano1011
 
Aula78 bio10
Aula78 bio10Aula78 bio10
Aula78 bio10
 
Aula76 bio10
Aula76 bio10Aula76 bio10
Aula76 bio10
 
Matriz conteudos12 teste5_ano1011
Matriz conteudos12 teste5_ano1011Matriz conteudos12 teste5_ano1011
Matriz conteudos12 teste5_ano1011
 
Matriz conteudos10 teste4._ano1011doc
Matriz conteudos10 teste4._ano1011docMatriz conteudos10 teste4._ano1011doc
Matriz conteudos10 teste4._ano1011doc
 
Matriz conteudos10 teste4._ano1011doc
Matriz conteudos10 teste4._ano1011docMatriz conteudos10 teste4._ano1011doc
Matriz conteudos10 teste4._ano1011doc
 
Matrizdois conteudos11 teste4_ano1011
Matrizdois conteudos11 teste4_ano1011Matrizdois conteudos11 teste4_ano1011
Matrizdois conteudos11 teste4_ano1011
 
Matriz conteudos11 teste4_ano1011
Matriz conteudos11 teste4_ano1011Matriz conteudos11 teste4_ano1011
Matriz conteudos11 teste4_ano1011
 
Aula67 bio11
Aula67 bio11Aula67 bio11
Aula67 bio11
 
Aula61 bio11
Aula61 bio11Aula61 bio11
Aula61 bio11
 
Aula61 bio11
Aula61 bio11Aula61 bio11
Aula61 bio11
 
Aula60 bio10
Aula60 bio10Aula60 bio10
Aula60 bio10
 
Aula56 bio10
Aula56 bio10Aula56 bio10
Aula56 bio10
 
Aula63 bio12
Aula63 bio12Aula63 bio12
Aula63 bio12
 

Último

Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 

Último (20)

Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 

Sistema Solar e estrutura interna da Terra

  • 1. FICHA DE TRABALHO nº3 Geologia 10º ano CT Docente: Magda Charrua Data: 31/01/2011 GRUPO I Para os astrónomos, a fronteira do nosso Sistema Solar situa-se a cerca de 150 000 unidades astronómicas (UA)* do Sol. É o limite de influência gravitacional da nossa estrela. Ao longo deste imenso espaço, encontram-se os diferentes corpos celestes. Entre o Sol e as 100 UA entra-se na heliosfera, zona de influência dos ventos solares. É nesta zona que se encontram os planetas: • até às 1,5 UA, situam-se os planetas telúricos; • entre as 5,2 UA e as 30 UA, situam-se os planetas gigantes. Das 100 UA até às 150 000 UA o sistema encontra-se praticamente vazio, pontilhado de alguns corpos celestes, muito distantes uns dos outros. É aí que se encontra a nuvem de Oort e os seus núcleos de cometas. Todos os planetas, com excepção de Vénus e de Marte, possuem um campo magnético intrínseco, que desvia as partículas com carga eléctrica, provenientes do Sol. Science & Vie, Hors Série – Le Système Solaire, Março de 2009 (adaptado) * 1 Unidade astronómica (UA) = 149 598 000 km 1. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta. A 50 000 UA de distância do Sol podem ser encontrados _______ que, pelo facto de aí se terem formado, são constituídos essencialmente por materiais de _______ densidade. (A) asteróides ... elevada (B) cometas ... baixa (C) cometas ... elevada (D) asteróides ... baixa 2. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. A Terra encontra-se na heliosfera, estando protegida dos ventos solares por… (A) apresentar atmosfera. (B) possuir um satélite natural. (C) possuir campo magnético. (D) apresentar geodinamismo externo. 3. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta. Na crosta de Marte, em rochas com a mesma composição mineralógica, as mais antigas apresentam, para um determinado elemento _______, uma razão de isótopos-pai /isótopos-filho _______ do que rochas mais recentes. (A) instável ... maior (B) instável ... menor (C) estável ... menor (D) estável ... maior 4. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. Um planeta que se localize a cerca de 9,5 UA de distância do Sol caracteriza-se por... (A) possuir uma razão massa/volume superior à da Terra. (B) estar diferenciado em crosta, manto e núcleo. (C) apresentar temperaturas médias superficiais elevadas. (D) ser constituído essencialmente por materiais gasosos. 1
  • 2. GRUPO II A Terra apresenta-se como um globo extraordinariamente activo e estratificado, nomeadamente, no que respeita a propriedades como a densidade, a rigidez e a composição dos materiais. Desde a sua origem até à actualidade, o dinamismo da Terra tem sido mantido, sobretudo, graças à existência de fluxos contínuos de energia com origem no Sol e na própria Terra. O calor interno da Terra dissipa-se lenta e continuamente, do interior até à superfície, originando um fluxo térmico que apresenta variações na superfície terrestre, como se evidencia na figura 1A. O soerguimento e o afundamento da litosfera oceânica na astenosfera determinam a profundidade dos oceanos, que tende a ser maior nos locais mais afastados das dorsais oceânicas. Este facto relaciona-se com variações no fluxo térmico ao longo dos fundos oceânicos, que determinam alterações na densidade dos materiais rochosos constituintes da litosfera oceânica. A variação da temperatura, no interior da Terra, em função da profundidade, está representada na figura 1B. Figura 1A- Fluxo térmico Figura 1B- Variação da temperatura terrestre em profundidade 2
  • 3. 1. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. Da análise dos dados da figura 1A, pode inferir-se que o fluxo térmico é máximo nas zonas onde a litosfera é mais… (A) antiga, dado que aí ocorre descida de material mantélico. (B) antiga, dado que aí ocorre ascensão de material mantélico. (C) recente, dado que aí ocorre ascensão de material mantélico. (D) recente, dado que aí ocorre descida de material mantélico. 2. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. O gradiente geotérmico… (A) apresenta um aumento constante no manto. (B) é maior na litosfera do que no manto superior. (C) atinge o valor máximo na transição do manto para o núcleo. (D) é menor no manto superior do que no manto inferior. 3. Explique o modo como a variação do fluxo térmico, ao longo dos fundos oceânicos, poderá justificar a maior profundidade atingida pelos oceanos nas zonas mais afastadas das dorsais. 4. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta. A tectónica da litosfera é assegurada pela _______ rigidez da astenosfera, sendo esta também conhecida como _______. (A) menor ... zona de baixa velocidade sísmica. (B) maior ... zona de baixa velocidade sísmica. (C) maior ... zona de sombra sísmica. (D) menor ... zona de sombra sísmica. 5. Faça corresponder a cada uma das características relativas às zonas da estrutura interna da geosfera, que constam da coluna A, o termo ou expressão que as identifica, expresso na coluna B. Escreva, na folha de respostas, as letras e os números correspondentes. Utilize cada letra e cada número apenas uma vez. GRUPO III As ilhas Aleutas fazem parte do Anel de Fogo do Pacífico, constituindo um alinhamento encurvado de ilhas vulcânicas, também denominado arco insular ou arco vulcânico. O arco insular das Aleutas ou arco Alasca – Aleutas, como é também designado, marca a fronteira entre a Placa do Pacífico e a Placa Norte-Americana. Apresenta, aproximadamente, vinte e quatro 3
  • 4. vulcões activos e aí ocorrem frequentemente sismos. O mapa da figura 2 representa, de forma simplificada, o contexto tectónico das ilhas Aleutas. A 19 de Dezembro de 2007, um sismo, com origem a cerca de 56 km de profundidade e de magnitude 7,3 graus, foi sentido neste arquipélago, localizando-se o epicentro a 200 km a oeste de Adak (Alasca). Outros sismos foram registados na mesma região, ao longo de 2008, com focos a diferentes profundidades e magnitudes na ordem dos 6,6 graus. Esta região, sismicamente activa, está permanentemente monitorizada pelo Centro de Informações de Sismos do Alasca e pelo Centro de Alertas de Tsunami no Pacífico. 1. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. As actividades sísmica e vulcânica verificadas na região das Ilhas Aleutas, são resultado da existência de um… (A) limite convergente, evidenciado pela presença de uma dorsal oceânica. (B) limite convergente, evidenciado pela presença de uma fossa oceânica. (C) limite divergente, evidenciado pela presença de uma dorsal oceânica. (D) limite divergente, evidenciado pela presença de uma fossa oceânica. 2. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. O sismo de 19 de Dezembro de 2007 teve uma magnitude de 7,3 graus na escala de… (A) Richter, que quantifica os efeitos provocados nas construções. (B) Mercalli, que quantifica os efeitos provocados na topografia. (C) Richter, que quantifica a energia libertada no hipocentro. (D) Mercalli, que quantifica a energia libertada no epicentro. 3. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta. 4
  • 5. O magma gerado numa zona de subducção, entre uma placa oceânica e uma placa continental, é menos _______ do que o magma que ascende ao longo dos riftes oceânicos, originando erupções com carácter _______ explosivo. (A) fluido ... mais (B) fluido ... menos (C) viscoso ... mais (D) viscoso ... menos 4. Ordene as letras de A a F, de modo a reconstituir a sequência cronológica dos acontecimentos relacionados com um sismo. Escreva, na folha de respostas, apenas a sequência de letras. Inicie pela letra A. A. Acumulação lenta de tensões em profundidade. B. Determinação da magnitude do sismo. C. Registo de ondas S em estações sismográficas. D. Libertação de energia pela ruptura dos materiais. E. Propagação das ondas P e S a partir do foco sísmico. F. Registo de ondas P em estações sismográficas. 5. A actividade sísmica sentida no arquipélago das Aleutas apresenta focos com diferentes profundidades. Explique este facto com base no contexto tectónico da região central do arco insular, representado na figura 2. GRUPO IV A história da Terra está escrita nas suas rochas, as quais fornecem indícios de acontecimentos de um passado distante, pistas sobre a natureza mutável dos continentes e dos oceanos e das estruturas que lhes estão associadas, como ilhas e cadeias montanhosas. A cadeia montanhosa submarina que se estende do oceano Árctico até ao extremo meridional de África é apenas um segmento da crista oceânica que percorre toda a Terra. Medições sistemáticas do magnetismo das rochas oceânicas revelaram um padrão de alternância de polaridades magnéticas que permitiu estudar os processos relacionados com a expansão dos fundos oceânicos: faixas de rochas com polaridade magnética normal alternam com faixas de rochas com polaridade magnética inversa, conforme se representa esquematicamente na Figura 3. As letras X, Y e Z, na referida figura, referem-se a três secções diferentes da litosfera oceânica. Wyllie, Peter J., A Terra. Nova Geologia Global, 1995 (adaptado) Figura 3 – Representação esquemática da alternância de polaridades magnéticas de rochas na crista oceânica. A crista médio-atlântica sai do domínio submerso e atinge expressão subaérea na Islândia, representada na Figura 4. A Islândia, situada no Atlântico Norte, em placas tectónicas diferentes, é consequência de um vulcanismo causado pela interacção entre uma pluma térmica, associada a um ponto quente (hot spot), e a actividade característica da crista médio-atlântica. 5
  • 6. Sendo uma ilha muito recente, a Islândia constitui um local privilegiado para a realização de estudos geotérmicos. Por todo o seu território, ocorrem manifestações geotérmicas como, por exemplo, fontes termais. Segundo dados de 2006, mais de um quarto (26%) de toda a electricidade do país é produzida em cinco grandes centrais geotérmicas. http://www.redes-cepalcala.org/ciencias (adaptado) Figura 4 – Mapa geotectónico simplificado da Islândia. 1. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta. Nas secções da litosfera oceânica representadas na Figura 6, as rochas da secção X apresentam _______ polaridade magnética em relação à polaridade actual, sendo as rochas da secção Z mais _______ do que as da secção Y. (A) igual … recentes (B) diferente … antigas (C) igual … antigas (D) diferente … recentes 2. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta. No basalto da crosta oceânica, um isótopo radioactivo desintegra-se espontaneamente a uma taxa _______ ao longo do tempo e a sua percentagem, na rocha, tende a _______ com o afastamento da rocha à crista oceânica. (A) constante ... diminuir (B) variável ... aumentar (C) constante ... aumentar (D) variável ... diminuir 3. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta. Na Islândia, verifica-se um valor de grau geotérmico _______ e a actividade vulcânica resulta da interacção entre o fluxo mantélico dos limites _______ e o fluxo da pluma térmica. (A) elevado ... convergentes (B) baixo ... convergentes (C) baixo ... divergentes (D) elevado ... divergentes 4. Explique em que medida, na Islândia, a localização das fontes termais, representadas na Figura 4, contribui para um desenvolvimento sustentável da ilha. 5. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. 6
  • 7. Os pontos quentes relacionam-se com a... (A) destruição da crosta oceânica numa zona de subdução. (B) ascensão de magma em estreitas colunas ancoradas no manto. (C) extrusão de grandes quantidades de magma andesítico. (D) fricção entre placas litosféricas, com aumento progressivo de pressão. 6. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. Relativamente à actividade sísmica, pode afirmar-se que, na Islândia,... (A) há sismos de origem tectónica, mas não há de origem vulcânica. (B) não há sismos de origem tectónica, mas há de origem vulcânica. (C) há sismos de origem tectónica e sismos de origem vulcânica. (D) não há sismos de origem tectónica nem de origem vulcânica. 7. Ordene as letras de A a G, de modo a reconstituir a sequência cronológica dos acontecimentos relacionados com a origem e a evolução da Terra. Escreva, na folha de respostas, apenas a sequência de letras. Inicie pela letra A. A. Aglutinação de materiais da nébula solar, devida à força gravítica. B. Individualização das unidades estruturais crosta, manto e núcleo. C. Diferenciação interna, de acordo com as densidades dos materiais. D. Aumento da massa e das dimensões da Terra primitiva, com consequente aumento da compressão gravítica. E. Fusão parcial dos materiais, devido a impactos meteoríticos e à desintegração radioactiva. F. Acreção de planetesimais e formação de um planeta homogéneo de ferro e de silicatos. G. Formação de uma atmosfera rica em ozono. FIM 7