SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Baixar para ler offline
ENSINO SECUNDÁRIO CIENTIFICO-HUMANÍSTICO

                                    Ano Lectivo 2010/2011

                    Ficha de Trabalho nº4 de Biologia 10.º e 11.º ano

                  Data: 31/ 01/ 2011        Docente: Magda Charrua

                                             GRUPO I
A aranha aquática, Argyroneta aquatica, é a única aranha que vive permanentemente debaixo de
água, possuindo adaptações específicas para este modo de vida.
Usando pequenos «pêlos» das patas e do abdómen, estas aranhas aprisionam bolhas de ar, que
retiram da superfície da água, e constroem com seda uma membrana que permite o
armazenamento do ar contido nas bolhas, constituindo um reservatório subaquático denominado
sino de ar. A seda é produzida sob a forma de um líquido que contém uma proteína, a fibroína
que, em contacto com o ar, solidifica.
Estes sinos de ar apresentam múltiplas funções: protecção contra predadores terrestres, local de
acasalamento, ninho seguro para os ovos e para os juvenis e local para devorar as presas.
Uma questão que se colocou aos cientistas era se estes sinos de ar também permitiam às aranhas
respirarem, visto que a membrana sedosa permite a difusão passiva de gases.
Para responder a esta questão e testar se as aranhas avaliam a qualidade do ar nos sinos,
realizou-se um estudo em que se constituíram três grupos de aranhas, cujos sinos foram
preenchidos por:
• oxigénio puro;
• dióxido de carbono puro;
• ar ambiente (como controlo).
As aranhas submetidas a dióxido de carbono puro reagiram mais intensamente do que as
aranhas submetidas a oxigénio puro e a ar ambiente, emergindo mais frequentemente e
construindo mais sinos de ar até que os níveis de oxigénio estivessem suficientemente elevados.
Schutz D., Taborsky M., Drapela T., Air bells of water spiders are an extended phenotype modified in
response to gas composition, J. Exp. Zool, 2007 (adaptado)

1. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
Com base nos resultados do estudo efectuado, pode supor-se que as aranhas aquáticas…
(A) aumentam a frequência das trocas gasosas em ambientes saturados de oxigénio.
(B) detectam variações nos níveis de dióxido de carbono no interior dos sinos de ar.
(C) segregam mais fibroína quando submetidas a teores mais elevados de O2 do que de CO2.
(D) apresentam incapacidade de detectar a qualidade do ar no interior dos sinos.

2. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
Na aranha que tem o sino de ar preenchido por ar ambiente, é de esperar que, enquanto estiver
imersa, …
(A) decresça o teor de oxigénio no interior do sino de ar, devido ao seu consumo na respiração
aeróbia.
(B) aumente o teor de dióxido de carbono no interior do sino de ar, permitindo uma crescente
produção de ATP.
(C) aumente o teor de oxigénio no interior do sino de ar, permitindo uma crescente produção de
ATP.
(D) decresça o teor de dióxido de carbono no interior do sino de ar, devido ao seu consumo na
respiração aeróbia.




                                                                                                   1
3. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
A síntese da fibroína a partir da informação de um gene implica a…
(A) replicação semiconservativa da informação genética.
(B) transcrição do gene para moléculas de RNA de transferência.
(C) leitura aleatória do RNA mensageiro no citoplasma.
(D) tradução da sequência de codões do RNA mensageiro processado.

4. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços
seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta.
O ovo das aranhas aquáticas divide-se por _______, originando um juvenil que, em relação aos
seus progenitores, apresenta um cariótipo _______.
(A) meiose ... igual
(B) meiose ... diferente
(C) mitose ... diferente
(D) mitose ... igual

5. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
Ao utilizarem nutrientes resultantes da digestão das presas, as aranhas aquáticas produzem ATP
através da…
(A) oxidação de compostos orgânicos por via catabólica.
(B) redução de compostos orgânicos por via catabólica.
(C) oxidação de compostos orgânicos por via anabólica.
(D) redução de compostos orgânicos por via anabólica.

6. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
Segundo uma perspectiva…
(A) darwinista, as aranhas capazes de construir sinos de ar apresentavam maior sucesso
reprodutivo.
(B) lamarckista, entre as populações de aranhas ancestrais, apenas as que construíam sinos de ar
puderam colonizar ambientes aquáticos.
(C) darwinista, por colonizarem ambientes aquáticos, as aranhas desenvolveram a capacidade
de construir sinos de ar.
(D) lamarckista, a sobrevivência das aranhas em meio aquático foi possível devido ao facto de
terem existido aranhas com sinos de ar e outras sem sinos de ar.

                                            GRUPO II
A quitina é um polissacarídeo estrutural que aparece nas paredes celulares dos fungos, nos
exoesqueletos dos insectos e nos de outros Artrópodes. Quando pura, esta biomolécula pode ser
aplicada em várias áreas da ciência.
Um grupo de investigadores do Laboratório de Engenharia Bioquímica do Departamento de
Química da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa conseguiu,
utilizando a levedura Pichia pastoris, representada esquematicamente na figura 1, produzir
grande quantidade de quitina, a partir da fermentação de glicerol. A levedura apresenta uma
elevada taxa de crescimento, acumulando, nas suas paredes celulares, grande quantidade de
quitina. Este polissacarídeo é, posteriormente, retirado das paredes celulares e purificado,
tornando-se mais maleável.
Nos insectos, a quitina associa-se a proteínas do exoesqueleto impermeável, tornando-o rígido e
pouco extensível. Para poderem crescer, os animais necessitam de se libertar desse
exoesqueleto e de produzir outro, de maiores dimensões. O processo é designado por muda e
ocorre periodicamente. É o que se passa, por exemplo, com as térmitas, ou formigas brancas,
insectos que se alimentam essencialmente de madeira e que, por isso, são responsáveis por
vários estragos em habitações.




                                                                                               2
http:// www.bragancanet.pt (adaptado)
               Figura 1 – Representação esquemática de leveduras em reprodução

1. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços
seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta.
Na molécula de quitina, as ligações _______, que se estabelecem entre as unidades estruturais
conduzem _______ de água.
(A) glicosídicas ... à libertação
(B) peptídicas ... ao consumo
(C) glicosídicas ... ao consumo
(D) peptídicas ... à libertação

2. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços
seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta.
A fermentação é um processo de obtenção de energia que ocorre _______, e em que o receptor
final de electrões é uma molécula _______.
(A) no citoplasma ... inorgânica.
(B) na mitocôndria ... inorgânica.
(C) no citoplasma ... orgânica.
(D) na mitocôndria ... orgânica.

3. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
A figura 1 representa um processo de reprodução em que…
(A) o núcleo da célula-mãe sofre uma divisão meiótica.
(B) a célula-filha e a célula-mãe apresentam diferente informação genética.
(C) a célula-filha se desenvolve a partir de um oócito não fecundado.
(D) o núcleo da célula-mãe sofre divisão mitótica.

4. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
As térmitas são classificadas como seres…
(A) heterotróficos e oxidam a matéria orgânica, para obterem energia.
(B) autotróficos e oxidam a matéria inorgânica, para obterem energia.
(C) heterotróficos e oxidam a matéria inorgânica, para obterem energia.
(D) autotróficos e oxidam a matéria orgânica, para obterem energia
.
5. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
Nas térmitas, constitui uma adaptação à carência de água a…
(A) excreção de substâncias sob a forma de vapor de água.
(B) excreção de substâncias de elevada solubilidade em água.
(C) presença de um exoesqueleto quitinoso impermeável.
(D) presença de uma superfície respiratória externa.



                                                                                            3
6. Faça corresponder a cada um dos acontecimentos celulares descritos na coluna A, a
designação da fase da meiose, expressa na coluna B, em que o acontecimento ocorre.
Escreva, na folha de respostas, as letras e os números correspondentes.
Utilize cada letra e cada número apenas uma vez.




7. Devido ao seu regime alimentar, as térmitas podem constituir pragas urbanas, que é
necessário combater. Um dos métodos de controlo consiste na utilização de substâncias
químicas que inibem a síntese de quitina.
Explique de que modo estas substâncias químicas permitem o controlo das pragas de térmitas.


                                            GRUPO III
Vaucheria litorea e Vaucheria compacta são algas verde-amareladas, ambas com reprodução
assexuada e sexuada, apresentando um ciclo de vida haplonte. Nestas algas filamentosas, um
filamento é constituído por uma única célula tubulosa, que atinge com frequência vários
centímetros de comprimento. Esta célula apresenta a particularidade de possuir numerosos e
minúsculos núcleos visíveis entre os cloroplastos. Em determinadas condições, o filamento
dilata- -se na parte terminal e origina um único esporo, separado da restante célula por uma
membrana.
O esporo é multinucleado e multiflagelado, deslocando-se livremente na água. Ao fim de algum
tempo, fixa-se e origina um novo filamento, como se apresenta na figura 2.
A lesma marinha, Elysia chlorotica, é um molusco gastrópode que vive na costa leste dos EUA.
Alimenta-se preferencialmente de Vaucheria litorea e de Vaucheria compacta e, por corte ou
perfuração, suga o conteúdo das células das algas, digerindo-o, à excepção dos cloroplastos.
Estes são retidos em células que revestem o seu sistema digestivo, extensamente ramificado, e
permanecem funcionais durante vários meses, em perfeita simbiose.
Resultados experimentais mostraram que exemplares de Elysia chlorotica, quando alimentados,
no início do seu ciclo de vida, com Vaucheria litorea, sobreviveram durante os restantes 9 a 10
meses, sem qualquer fonte alimentar adicional.




                                                             Figura 2




                                                                                              4
1. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
Através dos resultados da experiência descrita, infere-se que, nos cloroplastos das algas
ingeridas por
Elysia chlorotica, continua a ocorrer a…
(A) conversão de energia química em luminosa, nos tilacóides.
(B) fixação de dióxido de carbono no estroma.
(C) síntese de glicose, nos tilacóides.
(D) redução da molécula de água, no estroma.


2. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
O ciclo de vida da alga Vaucheria litorea é haplonte, porque…
(A) existe uma entidade unicelular resultante de cariogamia.
(B) ocorre alternância de fases nucleares e de gerações.
(C) apresenta gâmetas, como entidades haplóides.
(D) ocorre meiose, na célula resultante da fecundação.

3. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços
seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta.
Vaucheria apresenta reprodução _______, com formação de grandes esporos multiflagelados
em _______ haplóides.
(A) sexuada ... esporângios
(B) assexuada ... esporângios
(C) sexuada ... células-mãe de esporos
(D) assexuada ... células-mãe de esporos

4. Em determinadas condições ambientais, no seu ciclo de vida, a alga Vaucheria produz
zigotos.
Explique de que modo este processo de reprodução confere vantagem evolutiva a esta alga.

5. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.
Segundo o sistema de classificação de Whittaker modificado (1979), Vaucheria litorea e
Vaucheria compacta pertencem ao Reino...
(A) Plantae e ao mesmo género.
(B) Protista e à mesma espécie.
(C) Plantae e à mesma espécie.
(D) Protista e ao mesmo género.




                                          GRUPO IV

A nutrição é uma condição essencial para a sobrevivência do indivíduo. Quando a alimentação é
insuficiente, surge uma forma de desnutrição designada como deficiência calórico-proteica.
Para sintetizar as suas proteínas, o ser humano necessita de vinte aminoácidos distintos. Destes
vinte, oito são considerados essenciais, visto que não é possível sintetizá-los, sendo obtidos
através da alimentação.
A redução da síntese proteica em situação de malnutrição leva à diminuição da quantidade de
proteínas do plasma sanguíneo, baixando a sua pressão osmótica. A doença de Kwashiorkor,
que vitima essencialmente crianças após o desmame, é um caso de deficiência calórico-proteica
severa em que ocorre edema (retenção de líquidos) essencialmente na zona abdominal,
vulgarmente designada como «barriga de água».
Considere o fragmento do gene que codifica uma proteína humana (proteína X) a seguir
representado e os codões de alguns aminoácidos representados na Tabela 1:




                                                                                              5
1. Seleccione a alternativa que permite obter uma afirmação correcta.
A sequência de aminoácidos codificada pelo fragmento do gene representado é...
(A) Met-Gli-Ala-Trp
(B) Ala-Ala-Trp-Gli
(C) Arg-Arg-Met-Gli
(D) Arg-Ala-Gli-Trp

2. Seleccione a alternativa que permite obter uma afirmação correcta.
Se ocorrer uma mutação no fragmento do gene apresentado que o altere para
3’...CGACGTACCCCC... 5’, a proteína X...
(A) perde a sua funcionalidade.
(B) deixa de ser sintetizada.
(C) mantém as suas características.
(D) fica com a sua estrutura alterada.

3. Seleccione a alternativa que permite obter uma afirmação correcta.
A síntese de um polipeptídeo a partir da informação de um gene implica a...
(A) replicação semiconservativa da informação genética.
(B) transcrição do gene para moléculas de RNA de transferência.
(C) leitura aleatória do RNA mensageiro no citoplasma.
(D) tradução da sequência de codões do RNA mensageiro processado.

4. Seleccione a alternativa que permite obter uma afirmação correcta.
Em condições fisiológicas normais, a linfa intersticial...
(A) estabelece uma ligação permanente entre os fluidos circulantes.
(B) é um fluido extracelular que não retorna ao sistema sanguíneo.
(C) provém dos vasos linfáticos contactando directamente com as células.
(D) impede a troca de substâncias entre o sangue e as células.

5. Um organismo saudável faz a regulação da pressão osmótica do sangue, mantendo-a
aproximadamente constante.
Relacione a formação do edema abdominal, em casos de doença de Kwashiorkor, com a
necessidade de regulação da pressão osmótica do sangue.

                                            FIM




                                                                                     6

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exercícios de exame 2012-2013
Exercícios de exame 2012-2013Exercícios de exame 2012-2013
Exercícios de exame 2012-2013Cecilia Ferreira
 
Ciclos de vida - exercícios
Ciclos de vida - exercíciosCiclos de vida - exercícios
Ciclos de vida - exercíciosAna Castro
 
Teste 2 versão ii
Teste 2 versão iiTeste 2 versão ii
Teste 2 versão iijoseeira
 
Ficha avaliação 2 11c
Ficha avaliação  2  11cFicha avaliação  2  11c
Ficha avaliação 2 11cEstela Costa
 
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)Isaura Mourão
 
2S_Monera Protoctista e Fungi_ lista com respostas
2S_Monera Protoctista  e Fungi_ lista com respostas2S_Monera Protoctista  e Fungi_ lista com respostas
2S_Monera Protoctista e Fungi_ lista com respostasIonara Urrutia Moura
 
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluções
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluçõesTeste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluções
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluçõesIsaura Mourão
 
Lista de exercícios Tipos de reprodução
Lista de exercícios Tipos de reproduçãoLista de exercícios Tipos de reprodução
Lista de exercícios Tipos de reproduçãoAndrea Barreto
 
Biologia 11 exercícios
Biologia 11   exercíciosBiologia 11   exercícios
Biologia 11 exercíciosNuno Correia
 
Treinamento origem da vida
Treinamento origem da vidaTreinamento origem da vida
Treinamento origem da vidaemanuel
 
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 4
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 4Geologia e Biologia - Teste Intermédio 4
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 4Isaura Mourão
 
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)Isaura Mourão
 
Teste Global de Biologia 1
Teste Global de Biologia 1Teste Global de Biologia 1
Teste Global de Biologia 1Isaura Mourão
 
Ficha de trabalho 9
Ficha de trabalho 9Ficha de trabalho 9
Ficha de trabalho 9joseeira
 
Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)Nuno Correia
 
B8 exercícios de osmose
B8   exercícios de osmoseB8   exercícios de osmose
B8 exercícios de osmoseNuno Correia
 

Mais procurados (20)

Exercícios de exame 2012-2013
Exercícios de exame 2012-2013Exercícios de exame 2012-2013
Exercícios de exame 2012-2013
 
Ciclos de vida - exercícios
Ciclos de vida - exercíciosCiclos de vida - exercícios
Ciclos de vida - exercícios
 
Teste 2 versão ii
Teste 2 versão iiTeste 2 versão ii
Teste 2 versão ii
 
Ficha avaliação 2 11c
Ficha avaliação  2  11cFicha avaliação  2  11c
Ficha avaliação 2 11c
 
Exame biologia 2014
Exame biologia 2014Exame biologia 2014
Exame biologia 2014
 
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)
 
2S_Monera Protoctista e Fungi_ lista com respostas
2S_Monera Protoctista  e Fungi_ lista com respostas2S_Monera Protoctista  e Fungi_ lista com respostas
2S_Monera Protoctista e Fungi_ lista com respostas
 
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluções
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluçõesTeste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluções
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluções
 
Lista de exercícios Tipos de reprodução
Lista de exercícios Tipos de reproduçãoLista de exercícios Tipos de reprodução
Lista de exercícios Tipos de reprodução
 
Biologia 11 exercícios
Biologia 11   exercíciosBiologia 11   exercícios
Biologia 11 exercícios
 
Treinamento origem da vida
Treinamento origem da vidaTreinamento origem da vida
Treinamento origem da vida
 
Biogeo10 teste5
Biogeo10 teste5Biogeo10 teste5
Biogeo10 teste5
 
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 4
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 4Geologia e Biologia - Teste Intermédio 4
Geologia e Biologia - Teste Intermédio 4
 
EXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMESEXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMES
 
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
 
Teste Global de Biologia 1
Teste Global de Biologia 1Teste Global de Biologia 1
Teste Global de Biologia 1
 
Ficha de trabalho 9
Ficha de trabalho 9Ficha de trabalho 9
Ficha de trabalho 9
 
Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)
 
ciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exerciciosciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exercicios
 
B8 exercícios de osmose
B8   exercícios de osmoseB8   exercícios de osmose
B8 exercícios de osmose
 

Destaque

Solucoes ficha5 ano1011
Solucoes ficha5 ano1011Solucoes ficha5 ano1011
Solucoes ficha5 ano1011Magda Charrua
 
Geo 12 correção do teste de avaliação
Geo 12   correção do teste de avaliaçãoGeo 12   correção do teste de avaliação
Geo 12 correção do teste de avaliaçãoNuno Correia
 
Fichatrabalho n2 10ano
Fichatrabalho n2 10anoFichatrabalho n2 10ano
Fichatrabalho n2 10anoMagda Charrua
 
Fichatrabalho3 bio12
Fichatrabalho3 bio12Fichatrabalho3 bio12
Fichatrabalho3 bio12Magda Charrua
 
Fichatrabalho12 bio12
Fichatrabalho12 bio12Fichatrabalho12 bio12
Fichatrabalho12 bio12Magda Charrua
 
Classificacao dos meteoritos
Classificacao dos meteoritosClassificacao dos meteoritos
Classificacao dos meteoritosMagda Charrua
 
Fichatrabalho n3 10ano
Fichatrabalho n3 10anoFichatrabalho n3 10ano
Fichatrabalho n3 10anoMagda Charrua
 
Geologia 11 ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas de vertente
Geologia 11   ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas de vertenteGeologia 11   ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas de vertente
Geologia 11 ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas de vertenteNuno Correia
 
Doenças Auto-Imunes, Transplantes e Alergias
Doenças Auto-Imunes, Transplantes e AlergiasDoenças Auto-Imunes, Transplantes e Alergias
Doenças Auto-Imunes, Transplantes e AlergiasIsabel Lopes
 
Imunidade Mediada Por CéLulas
Imunidade Mediada Por CéLulasImunidade Mediada Por CéLulas
Imunidade Mediada Por CéLulasIsabel Lopes
 
FT7 - OCUPAÇÃO ANTRÓPICA
FT7 - OCUPAÇÃO ANTRÓPICAFT7 - OCUPAÇÃO ANTRÓPICA
FT7 - OCUPAÇÃO ANTRÓPICAsandranascimento
 
Geologia 11 ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas costeiras
Geologia 11   ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas costeirasGeologia 11   ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas costeiras
Geologia 11 ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas costeirasNuno Correia
 
Imunidade Adquirida - Humoral
Imunidade Adquirida - HumoralImunidade Adquirida - Humoral
Imunidade Adquirida - HumoralIsabel Lopes
 
Imunodeficiencia congénita e adquirida
Imunodeficiencia congénita e adquiridaImunodeficiencia congénita e adquirida
Imunodeficiencia congénita e adquiridaIsabel Lopes
 

Destaque (20)

Fichatrabalho5 bg11
Fichatrabalho5 bg11Fichatrabalho5 bg11
Fichatrabalho5 bg11
 
Solucoes ficha5 ano1011
Solucoes ficha5 ano1011Solucoes ficha5 ano1011
Solucoes ficha5 ano1011
 
Dna da banana[1]
Dna da banana[1]Dna da banana[1]
Dna da banana[1]
 
Geo 12 correção do teste de avaliação
Geo 12   correção do teste de avaliaçãoGeo 12   correção do teste de avaliação
Geo 12 correção do teste de avaliação
 
Aula62,63 bio11
Aula62,63 bio11Aula62,63 bio11
Aula62,63 bio11
 
Fichatrabalho n2 10ano
Fichatrabalho n2 10anoFichatrabalho n2 10ano
Fichatrabalho n2 10ano
 
Fichatrabalho3 bio12
Fichatrabalho3 bio12Fichatrabalho3 bio12
Fichatrabalho3 bio12
 
Fichatrabalho12 bio12
Fichatrabalho12 bio12Fichatrabalho12 bio12
Fichatrabalho12 bio12
 
Fichatrabalho6 bg11
Fichatrabalho6 bg11Fichatrabalho6 bg11
Fichatrabalho6 bg11
 
Aula73 bio12
Aula73 bio12Aula73 bio12
Aula73 bio12
 
Classificacao dos meteoritos
Classificacao dos meteoritosClassificacao dos meteoritos
Classificacao dos meteoritos
 
Aula73 bio12
Aula73 bio12Aula73 bio12
Aula73 bio12
 
Fichatrabalho n3 10ano
Fichatrabalho n3 10anoFichatrabalho n3 10ano
Fichatrabalho n3 10ano
 
Geologia 11 ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas de vertente
Geologia 11   ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas de vertenteGeologia 11   ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas de vertente
Geologia 11 ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas de vertente
 
Doenças Auto-Imunes, Transplantes e Alergias
Doenças Auto-Imunes, Transplantes e AlergiasDoenças Auto-Imunes, Transplantes e Alergias
Doenças Auto-Imunes, Transplantes e Alergias
 
Imunidade Mediada Por CéLulas
Imunidade Mediada Por CéLulasImunidade Mediada Por CéLulas
Imunidade Mediada Por CéLulas
 
FT7 - OCUPAÇÃO ANTRÓPICA
FT7 - OCUPAÇÃO ANTRÓPICAFT7 - OCUPAÇÃO ANTRÓPICA
FT7 - OCUPAÇÃO ANTRÓPICA
 
Geologia 11 ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas costeiras
Geologia 11   ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas costeirasGeologia 11   ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas costeiras
Geologia 11 ocupação antrópica e problemas de ordenamento - zonas costeiras
 
Imunidade Adquirida - Humoral
Imunidade Adquirida - HumoralImunidade Adquirida - Humoral
Imunidade Adquirida - Humoral
 
Imunodeficiencia congénita e adquirida
Imunodeficiencia congénita e adquiridaImunodeficiencia congénita e adquirida
Imunodeficiencia congénita e adquirida
 

Semelhante a Ensino Secundário Científico-Humano

Teste de Avaliação nr. 2 (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 2  (Biologia 10º)Teste de Avaliação nr. 2  (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 2 (Biologia 10º)Isaura Mourão
 
Teste de Avaliação nr. 2 (Biologia 10º) Soluções
Teste de Avaliação nr. 2  (Biologia 10º) SoluçõesTeste de Avaliação nr. 2  (Biologia 10º) Soluções
Teste de Avaliação nr. 2 (Biologia 10º) SoluçõesIsaura Mourão
 
Desafio biologia 4º bimestre - prof.james martins
Desafio biologia 4º bimestre - prof.james martinsDesafio biologia 4º bimestre - prof.james martins
Desafio biologia 4º bimestre - prof.james martinsJames Martins
 
Lista de exercícios bio 2º ano - 1º bim 2017 - prof.james martins com gabarito
Lista de exercícios bio 2º ano  - 1º bim 2017 - prof.james martins com gabaritoLista de exercícios bio 2º ano  - 1º bim 2017 - prof.james martins com gabarito
Lista de exercícios bio 2º ano - 1º bim 2017 - prof.james martins com gabaritoJames Martins
 
B11 aula de revisões 1
B11   aula de revisões 1B11   aula de revisões 1
B11 aula de revisões 1Nuno Correia
 
B11 aula de revisões 1
B11   aula de revisões 1B11   aula de revisões 1
B11 aula de revisões 1Nuno Correia
 
B11 - Aula de Revisões 1
B11 - Aula de Revisões 1B11 - Aula de Revisões 1
B11 - Aula de Revisões 1Isaura Mourão
 
Ficha de trabalho 6
Ficha de trabalho 6Ficha de trabalho 6
Ficha de trabalho 6joseeira
 
Lista sobre citoplasma e organelas
Lista sobre citoplasma e organelasLista sobre citoplasma e organelas
Lista sobre citoplasma e organelasIonara Urrutia Moura
 
1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bim
1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bim1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bim
1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bimIonara Urrutia Moura
 
Para 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTRE
Para 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTREPara 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTRE
Para 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTREMayara Bonifácio Rosa
 
Exerc 1 s membranas e metabolismo energético_4bim
Exerc  1 s membranas e metabolismo energético_4bimExerc  1 s membranas e metabolismo energético_4bim
Exerc 1 s membranas e metabolismo energético_4bimMayara Bonifácio Rosa
 
Desafio biologia 4º bimestre prof.james martins - com respostas
Desafio biologia 4º bimestre  prof.james martins - com respostasDesafio biologia 4º bimestre  prof.james martins - com respostas
Desafio biologia 4º bimestre prof.james martins - com respostasJames Martins
 
Lista sobre citoplasma e organelas
Lista sobre citoplasma e organelasLista sobre citoplasma e organelas
Lista sobre citoplasma e organelasCotucaAmbiental
 
2 histologia vegetal.bio
2   histologia vegetal.bio2   histologia vegetal.bio
2 histologia vegetal.bioalunond
 
Exercicios algas e briofitas
Exercicios algas e briofitasExercicios algas e briofitas
Exercicios algas e briofitasGrupo UNIASSELVI
 
Ficha de trabalho 3
Ficha de trabalho 3Ficha de trabalho 3
Ficha de trabalho 3joseeira
 
3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf
3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf
3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdfCarla Carrasco
 
Exercicios zoologia 182 questoes_por area
Exercicios zoologia 182 questoes_por areaExercicios zoologia 182 questoes_por area
Exercicios zoologia 182 questoes_por areaIonara Urrutia Moura
 

Semelhante a Ensino Secundário Científico-Humano (20)

Teste de Avaliação nr. 2 (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 2  (Biologia 10º)Teste de Avaliação nr. 2  (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 2 (Biologia 10º)
 
Teste de Avaliação nr. 2 (Biologia 10º) Soluções
Teste de Avaliação nr. 2  (Biologia 10º) SoluçõesTeste de Avaliação nr. 2  (Biologia 10º) Soluções
Teste de Avaliação nr. 2 (Biologia 10º) Soluções
 
Desafio biologia 4º bimestre - prof.james martins
Desafio biologia 4º bimestre - prof.james martinsDesafio biologia 4º bimestre - prof.james martins
Desafio biologia 4º bimestre - prof.james martins
 
Lista de exercícios bio 2º ano - 1º bim 2017 - prof.james martins com gabarito
Lista de exercícios bio 2º ano  - 1º bim 2017 - prof.james martins com gabaritoLista de exercícios bio 2º ano  - 1º bim 2017 - prof.james martins com gabarito
Lista de exercícios bio 2º ano - 1º bim 2017 - prof.james martins com gabarito
 
B11 aula de revisões 1
B11   aula de revisões 1B11   aula de revisões 1
B11 aula de revisões 1
 
B11 aula de revisões 1
B11   aula de revisões 1B11   aula de revisões 1
B11 aula de revisões 1
 
B11 - Aula de Revisões 1
B11 - Aula de Revisões 1B11 - Aula de Revisões 1
B11 - Aula de Revisões 1
 
Ficha de trabalho 6
Ficha de trabalho 6Ficha de trabalho 6
Ficha de trabalho 6
 
Simulado prova-goic3a1s-8c2ba-ano-cic3aancias
Simulado prova-goic3a1s-8c2ba-ano-cic3aanciasSimulado prova-goic3a1s-8c2ba-ano-cic3aancias
Simulado prova-goic3a1s-8c2ba-ano-cic3aancias
 
Lista sobre citoplasma e organelas
Lista sobre citoplasma e organelasLista sobre citoplasma e organelas
Lista sobre citoplasma e organelas
 
1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bim
1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bim1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bim
1S_Exerc . membranas e metabolismo energético_4bim
 
Para 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTRE
Para 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTREPara 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTRE
Para 1S_ EXERCÌCIOS PARA ESTUDAR PARA A PROVA DO QUARTO BIMESTRE
 
Exerc 1 s membranas e metabolismo energético_4bim
Exerc  1 s membranas e metabolismo energético_4bimExerc  1 s membranas e metabolismo energético_4bim
Exerc 1 s membranas e metabolismo energético_4bim
 
Desafio biologia 4º bimestre prof.james martins - com respostas
Desafio biologia 4º bimestre  prof.james martins - com respostasDesafio biologia 4º bimestre  prof.james martins - com respostas
Desafio biologia 4º bimestre prof.james martins - com respostas
 
Lista sobre citoplasma e organelas
Lista sobre citoplasma e organelasLista sobre citoplasma e organelas
Lista sobre citoplasma e organelas
 
2 histologia vegetal.bio
2   histologia vegetal.bio2   histologia vegetal.bio
2 histologia vegetal.bio
 
Exercicios algas e briofitas
Exercicios algas e briofitasExercicios algas e briofitas
Exercicios algas e briofitas
 
Ficha de trabalho 3
Ficha de trabalho 3Ficha de trabalho 3
Ficha de trabalho 3
 
3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf
3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf
3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf
 
Exercicios zoologia 182 questoes_por area
Exercicios zoologia 182 questoes_por areaExercicios zoologia 182 questoes_por area
Exercicios zoologia 182 questoes_por area
 

Mais de Magda Charrua

Matriz conteudos12 teste6_ano1011
Matriz conteudos12 teste6_ano1011Matriz conteudos12 teste6_ano1011
Matriz conteudos12 teste6_ano1011Magda Charrua
 
Matriz conteudos10 teste6_ano1011
Matriz conteudos10 teste6_ano1011Matriz conteudos10 teste6_ano1011
Matriz conteudos10 teste6_ano1011Magda Charrua
 
Matriz conteudos12 teste5_ano1011
Matriz conteudos12 teste5_ano1011Matriz conteudos12 teste5_ano1011
Matriz conteudos12 teste5_ano1011Magda Charrua
 
Matrizdois10 teste4 ano1011
Matrizdois10 teste4 ano1011Matrizdois10 teste4 ano1011
Matrizdois10 teste4 ano1011Magda Charrua
 
Matriz conteudos10 teste4._ano1011doc
Matriz conteudos10 teste4._ano1011docMatriz conteudos10 teste4._ano1011doc
Matriz conteudos10 teste4._ano1011docMagda Charrua
 
Matriz conteudos10 teste4._ano1011doc
Matriz conteudos10 teste4._ano1011docMatriz conteudos10 teste4._ano1011doc
Matriz conteudos10 teste4._ano1011docMagda Charrua
 
Matrizdois conteudos11 teste4_ano1011
Matrizdois conteudos11 teste4_ano1011Matrizdois conteudos11 teste4_ano1011
Matrizdois conteudos11 teste4_ano1011Magda Charrua
 
Matriz conteudos11 teste4_ano1011
Matriz conteudos11 teste4_ano1011Matriz conteudos11 teste4_ano1011
Matriz conteudos11 teste4_ano1011Magda Charrua
 

Mais de Magda Charrua (20)

Aula73 bio11
Aula73 bio11Aula73 bio11
Aula73 bio11
 
Aula72 bio11
Aula72 bio11Aula72 bio11
Aula72 bio11
 
Aula54 bio11
Aula54 bio11Aula54 bio11
Aula54 bio11
 
Aula24 bio10 1112
Aula24 bio10 1112Aula24 bio10 1112
Aula24 bio10 1112
 
Matriz conteudos12 teste6_ano1011
Matriz conteudos12 teste6_ano1011Matriz conteudos12 teste6_ano1011
Matriz conteudos12 teste6_ano1011
 
Aula75 bio11
Aula75 bio11Aula75 bio11
Aula75 bio11
 
Aula 74bio11
Aula 74bio11Aula 74bio11
Aula 74bio11
 
Aula73,74 bio11
Aula73,74 bio11Aula73,74 bio11
Aula73,74 bio11
 
Aula75 bio12
Aula75 bio12Aula75 bio12
Aula75 bio12
 
Aula72 bio12
Aula72 bio12Aula72 bio12
Aula72 bio12
 
Matriz conteudos10 teste6_ano1011
Matriz conteudos10 teste6_ano1011Matriz conteudos10 teste6_ano1011
Matriz conteudos10 teste6_ano1011
 
Aula78 bio10
Aula78 bio10Aula78 bio10
Aula78 bio10
 
Aula76 bio10
Aula76 bio10Aula76 bio10
Aula76 bio10
 
Matriz conteudos12 teste5_ano1011
Matriz conteudos12 teste5_ano1011Matriz conteudos12 teste5_ano1011
Matriz conteudos12 teste5_ano1011
 
Matrizdois10 teste4 ano1011
Matrizdois10 teste4 ano1011Matrizdois10 teste4 ano1011
Matrizdois10 teste4 ano1011
 
Matriz conteudos10 teste4._ano1011doc
Matriz conteudos10 teste4._ano1011docMatriz conteudos10 teste4._ano1011doc
Matriz conteudos10 teste4._ano1011doc
 
Matriz conteudos10 teste4._ano1011doc
Matriz conteudos10 teste4._ano1011docMatriz conteudos10 teste4._ano1011doc
Matriz conteudos10 teste4._ano1011doc
 
Matrizdois conteudos11 teste4_ano1011
Matrizdois conteudos11 teste4_ano1011Matrizdois conteudos11 teste4_ano1011
Matrizdois conteudos11 teste4_ano1011
 
Matriz conteudos11 teste4_ano1011
Matriz conteudos11 teste4_ano1011Matriz conteudos11 teste4_ano1011
Matriz conteudos11 teste4_ano1011
 
Aula67 bio11
Aula67 bio11Aula67 bio11
Aula67 bio11
 

Último

AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024SamiraMiresVieiradeM
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 

Último (20)

AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 

Ensino Secundário Científico-Humano

  • 1. ENSINO SECUNDÁRIO CIENTIFICO-HUMANÍSTICO Ano Lectivo 2010/2011 Ficha de Trabalho nº4 de Biologia 10.º e 11.º ano Data: 31/ 01/ 2011 Docente: Magda Charrua GRUPO I A aranha aquática, Argyroneta aquatica, é a única aranha que vive permanentemente debaixo de água, possuindo adaptações específicas para este modo de vida. Usando pequenos «pêlos» das patas e do abdómen, estas aranhas aprisionam bolhas de ar, que retiram da superfície da água, e constroem com seda uma membrana que permite o armazenamento do ar contido nas bolhas, constituindo um reservatório subaquático denominado sino de ar. A seda é produzida sob a forma de um líquido que contém uma proteína, a fibroína que, em contacto com o ar, solidifica. Estes sinos de ar apresentam múltiplas funções: protecção contra predadores terrestres, local de acasalamento, ninho seguro para os ovos e para os juvenis e local para devorar as presas. Uma questão que se colocou aos cientistas era se estes sinos de ar também permitiam às aranhas respirarem, visto que a membrana sedosa permite a difusão passiva de gases. Para responder a esta questão e testar se as aranhas avaliam a qualidade do ar nos sinos, realizou-se um estudo em que se constituíram três grupos de aranhas, cujos sinos foram preenchidos por: • oxigénio puro; • dióxido de carbono puro; • ar ambiente (como controlo). As aranhas submetidas a dióxido de carbono puro reagiram mais intensamente do que as aranhas submetidas a oxigénio puro e a ar ambiente, emergindo mais frequentemente e construindo mais sinos de ar até que os níveis de oxigénio estivessem suficientemente elevados. Schutz D., Taborsky M., Drapela T., Air bells of water spiders are an extended phenotype modified in response to gas composition, J. Exp. Zool, 2007 (adaptado) 1. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. Com base nos resultados do estudo efectuado, pode supor-se que as aranhas aquáticas… (A) aumentam a frequência das trocas gasosas em ambientes saturados de oxigénio. (B) detectam variações nos níveis de dióxido de carbono no interior dos sinos de ar. (C) segregam mais fibroína quando submetidas a teores mais elevados de O2 do que de CO2. (D) apresentam incapacidade de detectar a qualidade do ar no interior dos sinos. 2. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. Na aranha que tem o sino de ar preenchido por ar ambiente, é de esperar que, enquanto estiver imersa, … (A) decresça o teor de oxigénio no interior do sino de ar, devido ao seu consumo na respiração aeróbia. (B) aumente o teor de dióxido de carbono no interior do sino de ar, permitindo uma crescente produção de ATP. (C) aumente o teor de oxigénio no interior do sino de ar, permitindo uma crescente produção de ATP. (D) decresça o teor de dióxido de carbono no interior do sino de ar, devido ao seu consumo na respiração aeróbia. 1
  • 2. 3. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. A síntese da fibroína a partir da informação de um gene implica a… (A) replicação semiconservativa da informação genética. (B) transcrição do gene para moléculas de RNA de transferência. (C) leitura aleatória do RNA mensageiro no citoplasma. (D) tradução da sequência de codões do RNA mensageiro processado. 4. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta. O ovo das aranhas aquáticas divide-se por _______, originando um juvenil que, em relação aos seus progenitores, apresenta um cariótipo _______. (A) meiose ... igual (B) meiose ... diferente (C) mitose ... diferente (D) mitose ... igual 5. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. Ao utilizarem nutrientes resultantes da digestão das presas, as aranhas aquáticas produzem ATP através da… (A) oxidação de compostos orgânicos por via catabólica. (B) redução de compostos orgânicos por via catabólica. (C) oxidação de compostos orgânicos por via anabólica. (D) redução de compostos orgânicos por via anabólica. 6. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. Segundo uma perspectiva… (A) darwinista, as aranhas capazes de construir sinos de ar apresentavam maior sucesso reprodutivo. (B) lamarckista, entre as populações de aranhas ancestrais, apenas as que construíam sinos de ar puderam colonizar ambientes aquáticos. (C) darwinista, por colonizarem ambientes aquáticos, as aranhas desenvolveram a capacidade de construir sinos de ar. (D) lamarckista, a sobrevivência das aranhas em meio aquático foi possível devido ao facto de terem existido aranhas com sinos de ar e outras sem sinos de ar. GRUPO II A quitina é um polissacarídeo estrutural que aparece nas paredes celulares dos fungos, nos exoesqueletos dos insectos e nos de outros Artrópodes. Quando pura, esta biomolécula pode ser aplicada em várias áreas da ciência. Um grupo de investigadores do Laboratório de Engenharia Bioquímica do Departamento de Química da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa conseguiu, utilizando a levedura Pichia pastoris, representada esquematicamente na figura 1, produzir grande quantidade de quitina, a partir da fermentação de glicerol. A levedura apresenta uma elevada taxa de crescimento, acumulando, nas suas paredes celulares, grande quantidade de quitina. Este polissacarídeo é, posteriormente, retirado das paredes celulares e purificado, tornando-se mais maleável. Nos insectos, a quitina associa-se a proteínas do exoesqueleto impermeável, tornando-o rígido e pouco extensível. Para poderem crescer, os animais necessitam de se libertar desse exoesqueleto e de produzir outro, de maiores dimensões. O processo é designado por muda e ocorre periodicamente. É o que se passa, por exemplo, com as térmitas, ou formigas brancas, insectos que se alimentam essencialmente de madeira e que, por isso, são responsáveis por vários estragos em habitações. 2
  • 3. http:// www.bragancanet.pt (adaptado) Figura 1 – Representação esquemática de leveduras em reprodução 1. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta. Na molécula de quitina, as ligações _______, que se estabelecem entre as unidades estruturais conduzem _______ de água. (A) glicosídicas ... à libertação (B) peptídicas ... ao consumo (C) glicosídicas ... ao consumo (D) peptídicas ... à libertação 2. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta. A fermentação é um processo de obtenção de energia que ocorre _______, e em que o receptor final de electrões é uma molécula _______. (A) no citoplasma ... inorgânica. (B) na mitocôndria ... inorgânica. (C) no citoplasma ... orgânica. (D) na mitocôndria ... orgânica. 3. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. A figura 1 representa um processo de reprodução em que… (A) o núcleo da célula-mãe sofre uma divisão meiótica. (B) a célula-filha e a célula-mãe apresentam diferente informação genética. (C) a célula-filha se desenvolve a partir de um oócito não fecundado. (D) o núcleo da célula-mãe sofre divisão mitótica. 4. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. As térmitas são classificadas como seres… (A) heterotróficos e oxidam a matéria orgânica, para obterem energia. (B) autotróficos e oxidam a matéria inorgânica, para obterem energia. (C) heterotróficos e oxidam a matéria inorgânica, para obterem energia. (D) autotróficos e oxidam a matéria orgânica, para obterem energia . 5. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. Nas térmitas, constitui uma adaptação à carência de água a… (A) excreção de substâncias sob a forma de vapor de água. (B) excreção de substâncias de elevada solubilidade em água. (C) presença de um exoesqueleto quitinoso impermeável. (D) presença de uma superfície respiratória externa. 3
  • 4. 6. Faça corresponder a cada um dos acontecimentos celulares descritos na coluna A, a designação da fase da meiose, expressa na coluna B, em que o acontecimento ocorre. Escreva, na folha de respostas, as letras e os números correspondentes. Utilize cada letra e cada número apenas uma vez. 7. Devido ao seu regime alimentar, as térmitas podem constituir pragas urbanas, que é necessário combater. Um dos métodos de controlo consiste na utilização de substâncias químicas que inibem a síntese de quitina. Explique de que modo estas substâncias químicas permitem o controlo das pragas de térmitas. GRUPO III Vaucheria litorea e Vaucheria compacta são algas verde-amareladas, ambas com reprodução assexuada e sexuada, apresentando um ciclo de vida haplonte. Nestas algas filamentosas, um filamento é constituído por uma única célula tubulosa, que atinge com frequência vários centímetros de comprimento. Esta célula apresenta a particularidade de possuir numerosos e minúsculos núcleos visíveis entre os cloroplastos. Em determinadas condições, o filamento dilata- -se na parte terminal e origina um único esporo, separado da restante célula por uma membrana. O esporo é multinucleado e multiflagelado, deslocando-se livremente na água. Ao fim de algum tempo, fixa-se e origina um novo filamento, como se apresenta na figura 2. A lesma marinha, Elysia chlorotica, é um molusco gastrópode que vive na costa leste dos EUA. Alimenta-se preferencialmente de Vaucheria litorea e de Vaucheria compacta e, por corte ou perfuração, suga o conteúdo das células das algas, digerindo-o, à excepção dos cloroplastos. Estes são retidos em células que revestem o seu sistema digestivo, extensamente ramificado, e permanecem funcionais durante vários meses, em perfeita simbiose. Resultados experimentais mostraram que exemplares de Elysia chlorotica, quando alimentados, no início do seu ciclo de vida, com Vaucheria litorea, sobreviveram durante os restantes 9 a 10 meses, sem qualquer fonte alimentar adicional. Figura 2 4
  • 5. 1. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. Através dos resultados da experiência descrita, infere-se que, nos cloroplastos das algas ingeridas por Elysia chlorotica, continua a ocorrer a… (A) conversão de energia química em luminosa, nos tilacóides. (B) fixação de dióxido de carbono no estroma. (C) síntese de glicose, nos tilacóides. (D) redução da molécula de água, no estroma. 2. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. O ciclo de vida da alga Vaucheria litorea é haplonte, porque… (A) existe uma entidade unicelular resultante de cariogamia. (B) ocorre alternância de fases nucleares e de gerações. (C) apresenta gâmetas, como entidades haplóides. (D) ocorre meiose, na célula resultante da fecundação. 3. Seleccione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços seguintes, de modo a obter uma afirmação correcta. Vaucheria apresenta reprodução _______, com formação de grandes esporos multiflagelados em _______ haplóides. (A) sexuada ... esporângios (B) assexuada ... esporângios (C) sexuada ... células-mãe de esporos (D) assexuada ... células-mãe de esporos 4. Em determinadas condições ambientais, no seu ciclo de vida, a alga Vaucheria produz zigotos. Explique de que modo este processo de reprodução confere vantagem evolutiva a esta alga. 5. Seleccione a única opção que permite obter uma afirmação correcta. Segundo o sistema de classificação de Whittaker modificado (1979), Vaucheria litorea e Vaucheria compacta pertencem ao Reino... (A) Plantae e ao mesmo género. (B) Protista e à mesma espécie. (C) Plantae e à mesma espécie. (D) Protista e ao mesmo género. GRUPO IV A nutrição é uma condição essencial para a sobrevivência do indivíduo. Quando a alimentação é insuficiente, surge uma forma de desnutrição designada como deficiência calórico-proteica. Para sintetizar as suas proteínas, o ser humano necessita de vinte aminoácidos distintos. Destes vinte, oito são considerados essenciais, visto que não é possível sintetizá-los, sendo obtidos através da alimentação. A redução da síntese proteica em situação de malnutrição leva à diminuição da quantidade de proteínas do plasma sanguíneo, baixando a sua pressão osmótica. A doença de Kwashiorkor, que vitima essencialmente crianças após o desmame, é um caso de deficiência calórico-proteica severa em que ocorre edema (retenção de líquidos) essencialmente na zona abdominal, vulgarmente designada como «barriga de água». Considere o fragmento do gene que codifica uma proteína humana (proteína X) a seguir representado e os codões de alguns aminoácidos representados na Tabela 1: 5
  • 6. 1. Seleccione a alternativa que permite obter uma afirmação correcta. A sequência de aminoácidos codificada pelo fragmento do gene representado é... (A) Met-Gli-Ala-Trp (B) Ala-Ala-Trp-Gli (C) Arg-Arg-Met-Gli (D) Arg-Ala-Gli-Trp 2. Seleccione a alternativa que permite obter uma afirmação correcta. Se ocorrer uma mutação no fragmento do gene apresentado que o altere para 3’...CGACGTACCCCC... 5’, a proteína X... (A) perde a sua funcionalidade. (B) deixa de ser sintetizada. (C) mantém as suas características. (D) fica com a sua estrutura alterada. 3. Seleccione a alternativa que permite obter uma afirmação correcta. A síntese de um polipeptídeo a partir da informação de um gene implica a... (A) replicação semiconservativa da informação genética. (B) transcrição do gene para moléculas de RNA de transferência. (C) leitura aleatória do RNA mensageiro no citoplasma. (D) tradução da sequência de codões do RNA mensageiro processado. 4. Seleccione a alternativa que permite obter uma afirmação correcta. Em condições fisiológicas normais, a linfa intersticial... (A) estabelece uma ligação permanente entre os fluidos circulantes. (B) é um fluido extracelular que não retorna ao sistema sanguíneo. (C) provém dos vasos linfáticos contactando directamente com as células. (D) impede a troca de substâncias entre o sangue e as células. 5. Um organismo saudável faz a regulação da pressão osmótica do sangue, mantendo-a aproximadamente constante. Relacione a formação do edema abdominal, em casos de doença de Kwashiorkor, com a necessidade de regulação da pressão osmótica do sangue. FIM 6