A História dos Documentos de
Urântia
Este documento foi escrito com base no livro “A History of The
Urantia Papers” de Lar...
50 anos
A história dos documentos que compõem o Livro de Urântia,
cobre um período de 50 anos, inciando-se aproximadamente...
Revelação
O Livro de Urântia se auto intitula “Revelação para
uma época”, mais especificamente a quinta
revelação à humani...
5ª Revelação
“5. Os Documentos de Urântia. Os documentos, dos quais este
é um deles, constituem a mais recente apresentaçã...
Comissão de Contato
Durante os anos de 1906 a 1955, seres não-
materiais de inteligência supra-humana
tiveram um relaciona...
Dr. Sadler
A figura central, o Dr. William S.
Sadler, era um psiquiatra proeminente
e autor de 42 livros.
O Dr. Sadler tin...
Personalidade de Contato
Embora nenhum autor humano tenha sido associado ao Livro
de Urântia, existe uma sétima pessoa env...
Personalidade de Contato
O “sujeito adormecido” nunca foi, e
provavelmente nunca será identificado.
Propósito dos Reveladores
O propósito dos Reveladores foi de
criar uma condição para que o Livro de
Urântia tivesse uma su...
Dr. William Samuel Sadler
Nasceu em Spencer, Indiana, em 14 de Junho de 1875.
Iniciou sua educação em teologia junto ao Mo...
Dr. Sadler
Conheceu Lena Kellogg em 1893 quando ela estudava enfermagem e
se casaram em 1897.
Voltando aos Estados Unidos,...
Dr. Sadler
Estudou em 5 Universidades americanas, escreveu 42 livros, diversos
artigos sobre saúde, psiquiatria e higiene ...
Encontro Notável
Num verão entre 1906 e 1911, houve
um encontro notável entre dois casais.
Há documentos que levam esta da...
Os acontecimentos iniciais
Uma senhora bateu à porta do apartamento
dos Sadlers
Não havia nenhum registro de insanidade ou...
Os acontecimentos iniciais
Este fenômeno se repetiu por diversas
vezes durante o Outono daquele ano
O paciente falou, poré...
Os acontecimentos iniciais
Um estudante visitante de um outro planeta
numa missão de observação
Dr. Sadler não conseguiu d...
Os acontecimentos iniciais
Outros supostos visitantes começaram
a falar através do “sujeito adormecido”
O Dr. Sadler e sua...
Os acontecimentos iniciais
Os Sadlers ficaram também muito
perplexos pela indiferença e pelo pouco
interesse do “sujeito a...
Os acontecimentos iniciais
Dr. Sadler não desistiu de procurar uma
explicação ou uma resposta científica para
este fenômen...
O Forum
Em 1923 o Dr. Sadler decidiu reunir
alguns amigos e iniciar um grupo de
discussões filosóficas em sua casa
situada...
O Forum
O Forum se tornou oficial em Setembro
de 1925
Durante o seu período de existência,
participaram 486 membros que vi...
O Forum
O Dr. Sadler e sua esposa passaram
então a fazer diversas perguntas sobre
o universo, nas sessões noturnas com
o “...
As 52 perguntas
O Dr. Sadler decidiu então preparar
uma série de perguntas difíceis como
um teste para o visitante de outr...
As 52 perguntas
Durante uma das sessões noturnas, o
Dr. Sadler e sua esposa tiveram
contato com uma entidade que se
autode...
As 52 perguntas
O Dr. Sadler o desafiou dizendo:
“Como você pode provar que é
realmente quem você diz ser?”
As 52 perguntas
E a entidade respondeu: “Eu não posso
provar, mas você não pode provar que
eu não sou o que eu digo ser.”
As 52 perguntas
E em seguida disse: “Todavia, eu
recebi permissão para responder
somente 46 das 52 perguntas que você
está...
As 52 perguntas
A sua esposa perguntou então: "Will,
você não tem estas perguntas.....tem?”
E o Dr. Sadler foi obrigado a ...
As 52 perguntas
“Se vocês soubessem ao menos com
quem vocês estão em contato, vocês
não iriam me fazer estas perguntas
tri...
As 52 perguntas
“Agora que eles pediram isto, vamos
dar a eles questões que nenhum ser
humano possa responder!”.
A Comissão de Contato
Por volta de 1924
Bill Sadler, Jr – integrou-se ao grupo mais adiante
Emma Louise Christensen (36)
W...
As Perguntas
Origem do cosmos, Deidades, criação e
diversos assuntos muito distantes do
conhecimento da humanidade daquele...
A espera
Semanas se passaram e nada
acontecia, até que numa determinada
manhã, às 6 horas, o telefone tocou
Investigação
R...
Encontro do Forum - 18 de
Janeiro de 1925
Nenhum membro do Forum, naquele
dia, fazia a mínima idéia de que estava
envolvid...
O processo do Forum
Leitura dos documentos
Manuscrito era gradualmente modificado
de acordo com o entendimento e as reaçõe...
Forum
Monitorar a reação e a compreensão
humana do material
Voto de segredo
Forum, um grupo fechado
8 meses para ler o “Do...
Os manuscritos
Cofre
Notas de 10 dólares
Misteriosamente desapareciam
Processo inicial de perguntas
e repostas
Até 1929
“Com o aumento da compreensão derivada da
leitura e estudo do material, ...
Os documentos
76 documentos iniciais se transformaram em 119
A História de Urântia – 63 documentos, sendo
que originalment...
O segundo turno de leituras
1934 – Estava sendo decidido o destino
dos Documentos de Jesus
Confronto técnico amigável entr...
Autorização
Conselheiros do Sistema Local de
Satânia
Autoridades do Superuniverso de
Orvônton
Conselho de Nébadon
Conselhe...
A Vida e os Ensinamentos de
Jesus
Um ano de Urântia
Foi permitido à Comissão de Contato,
“ouvir” a celebração dos Intermed...
Datas
Partes I e II foram finalizados em 1934
Todos os Documentos vieram manuscritos,
foram datilografados e conferidos
Do...
O terceiro turno para o Forum
1939
“School of the Urantia Brotherhood”
Treinaram 106 estudantes
“Os Setenta”- 5 de Abril d...
Dra. Lena Sadler
Em Agosto de 1939, morre de câncer
A publicação deveria ser uma atividade
de grupo, e não individual
Arre...
Forum
O último encontro do Forum foi em 31
de Maio de 1942
Preparativos para geração das matrizes
de impressão
Os document...
Finalização dos documentos
A Comissão de Contato disse ao Forum
que não seriam mais aceitas perguntas
a partir daquele mom...
Fundação Urântia
1945 - matrizes já estavam fundidas
Criação da Fundação Urântia e
Declaração de Trust em 11 de Janeiro de...
Novembro de 1951
Na ausência de uma intervenção das
criaturas Intermediárias até 11 de
Fevereiro de 1954, os Trustees da
F...
21 de agosto de 1952
“Eu, e somente Eu, definirei quando o
Livro de Urântia será publicado. Se Eu
não fornecer esta instru...
2 de Janeiro de 1955
Fundada a Urantia Brotherhood
36 membros do grupo original dos
Setenta, se transformaram na Urantia
B...
11 de Fevereiro de 1955
Trustees assinaram a “Declaração de
Intenção de Publicação do Livro de
Urântia”
12 de Outubro de 1955
O Livro de Urântia foi publicado pela
primeira vez sob o respaldo de um
copyright internacional, com...
“Vocês estão agora por conta
própria”
Mensagem final dos Intermediários
recebida pela Comissão de Contato
Conexão interrompida
Depois de aproximadamente 50 anos, a
conexão entre os mortais do nosso
planeta e a Comissão de Interm...
Pré- Educação da Comissão de
Contato
1908 (aproximadamente) e o primeiro
documento (1929)
Origem evolucionária da humanida...
Pré- Educação da Comissão de
Contato
Múltiplas deidades criadoras
Espíritos Mestres, espaço exterior e
Diretores de Poder ...
Pré- Educação da Comissão de
Contato
Ajustadores do Pensamento
Níveis de existência moroncial
Os seres intermediários eram...
Pré- Educação da Comissão de
Contato
Auto-outorga de Jesus
Vida e ensinamentos de Jesus
Auto-outorga de Michael
Finalitore...
Documento 139 – Os doze Apóstolos
“Se nós reuníssemos os principais
psiquiatras e psicólogos do planeta
para fazer estas d...
O Processo de Materialização
Nunca revelar os métodos utilizados
para a materialização dos documentos
Tradução da linguage...
O Processo de Materialização
Informações obtidas no próprio Livro de
Urântia
Materialização
Outras dadas pelo próprio Dr. ...
O Processo de Materialização
Homem mortal – criaturas intermediárias – querubins
– serafins
“O abismo entre os mundos mate...
O Processo de Materialização
Criaturas Intermediárias
“Contudo, já que cada ordem de intermediárias pode
estabelecer sincr...
O Processo de Materialização
Serafins – criaturas intermediárias – homens mortais
“As criaturas intermediárias variam muit...
O Processo de Materialização
Serafins – criaturas intermediárias – homens mortais
“As 1 111 criaturas intermediárias secun...
O Processo de Materialização
Querubins – línguas e usos costumes planetários
“Quando designados para um planeta, os querub...
O Processo de Materialização
Serafim guardião – coordenação éssoal das influências
impessoais
“Uma das coisas mais importa...
O Processo de Materialização
Tradução para o inglês
“Nas mentes dos mortais de Urântia – este sendo o nome do
vosso mundo ...
O Processo de Materialização
Tradução para o inglês
“Esses seres, governantes trinos dos setores maiores, são
peculiarment...
O Processo de Materialização
Língua de Uversa – língua de Nébadon
“Cada superuniverso tem a sua própria linguagem, uma
lín...
O Processo de Materialização
Tradução do pensamento (morôncia e espírito) em linguagem
“A capacidade de traduzir o pensame...
O Processo de Materialização
Criaturas intermediárias – interpretação
para os serafins e finalitores
“Atuando como intérpr...
O Processo de Materialização
A técnica de materilização dos
documentos de Urântia para a língua
inglesa envolveu a ajuda d...
O Processo de Materialização
“À parte uma possível coordenação com outros fragmentos da
Deidade, os Ajustadores estão inte...
O Processo de Materialização
“O Ajustador do ser humano, por meio do qual esta
comunicação está sendo feita, goza de uma t...
O Processo de Materialização
Nenhum mortal pode assegurar com
precisão como os Documentos foram
materializados
Como os documentos não
foram recebidos
Psicografia
Canalização
Clariaudiência
Clarividência
Telepatia
Sonambulismo
Transe
...
Revelação
Os Reveladores não desejavam que
nenhum ser humano estivesse
associado ao Livro de Urântia
O Processo de Materialização
Agregando estas informações de uma forma simples e sem o
intuito de ser conclusiva, podemos r...
A História dos Documentos de
Urântia
A História dos Documentos de
Urântia
A História dos Documentos de
Urântia
A História dos Documentos de
Urântia
A História dos Documentos de
Urântia
A História dos Documentos de
Urântia
A História dos Documentos de
Urântia
A História dos Documentos de
Urântia
A História dos Documentos de
Urântia
A História dos Documentos de
Urântia
A História dos Documentos de
Urântia
A História dos Documentos de
Urântia
A História dos Documentos de
Urântia
A História dos Documentos de
Urântia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

História e Documentos de Urantia - Aylton do Amaral

448 visualizações

Publicada em

Este documento foi escrito com base no livro “A History of The Urantia Papers” de Larry Mullins com a colaboração do Dr. Meredith J. Sprunger, escrito no ano de 2000. Foi escolhido este livro como base da descrição da história do Livro de Urântia pelo fato de que todas as informações contidas no livro, foram cuidadosamente verificadas e confirmadas com pelo menos duas fontes diferentes para serem publicadas. Além disto, o livro consultado possui uma bibliografia extremamente completa, o que facilitou bastante a busca por informações em diferentes fontes. A referência usada como base é o documento “História do Movimento Urântia”, que contém 14 páginas datilografadas, escrito, provavelmente, pelo Dr. Sadler.
Saiba mais no site: ayltondoamaral.com

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
448
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História e Documentos de Urantia - Aylton do Amaral

  1. 1. A História dos Documentos de Urântia Este documento foi escrito com base no livro “A History of The Urantia Papers” de Larry Mullins com a colaboração do Dr. Meredith J. Sprunger, escrito no ano de 2000. Foi escolhido este livro como base da descrição da história do Livro de Urântia pelo fato de que todas as informações contidas no livro, foram cuidadosamente verificadas e confirmadas com pelo menos duas fontes diferentes para serem publicadas. Além disto, o livro consultado possui uma bibliografia extremamente completa, o que facilitou bastante a busca por informações em diferentes fontes. A referência usada como base é o documento “História do Movimento Urântia”, que contém 14 páginas datilografadas, escrito, provavelmente, pelo Dr. Sadler.
  2. 2. 50 anos A história dos documentos que compõem o Livro de Urântia, cobre um período de 50 anos, inciando-se aproximadamente em 1906 e culminando com a publicação do Livro de Urântia em 1955. Ciência, através de fatos científicos; Religião, através das realidades espirituais; Filosofia, através da verdade filosófica. O Livro é composto por mais de um milhão de palavras que objetivam estabelecer uma imensa integração de três áreas do conhecimento:
  3. 3. Revelação O Livro de Urântia se auto intitula “Revelação para uma época”, mais especificamente a quinta revelação à humanidade em nosso planeta e conforme se pode verificar na página 1008, parágrafo 2 do LU, não se trata de uma revelação completa da verdade
  4. 4. 5ª Revelação “5. Os Documentos de Urântia. Os documentos, dos quais este é um deles, constituem a mais recente apresentação da verdade aos mortais de Urântia. Esses documentos diferem de todas as revelações anteriores, pois não são um trabalho de uma única personalidade do universo; são, sim, apresentações compostas, efetuada por vários seres. Nenhuma revelação, todavia, pode jamais ser completa, antes de se alcançar o Pai Universal. Todas as outras ministrações celestes não são mais do que parciais, transitórias e praticamente adaptadas às condições locais de tempo e de espaço. É possível que, ao admitir tudo isso, possamos esvaziar a força imediata e a autoridade de todas as revelações, mas é chegado o tempo em Urântia, em que é aconselhável fazer essa declaração franca, ainda que correndo o risco de enfraquecer a influência futura e a autoridade desta obra, que é a mais recente das revelações da verdade às raças mortais de Urântia.” [pág 1008, par2]
  5. 5. Comissão de Contato Durante os anos de 1906 a 1955, seres não- materiais de inteligência supra-humana tiveram um relacionamento regular com um grupo de seis mortais com a finalidade de prover à humanidade, uma revelação de época, de extrema importância As pessoas envolvidas não eram nem médiuns nem amadores
  6. 6. Dr. Sadler A figura central, o Dr. William S. Sadler, era um psiquiatra proeminente e autor de 42 livros. O Dr. Sadler tinha uma excelente reputação como desmascarador de fenômenos mediúnicos e médiuns fraudulentos.
  7. 7. Personalidade de Contato Embora nenhum autor humano tenha sido associado ao Livro de Urântia, existe uma sétima pessoa envolvida, que é extremamente importante para o entendimento da materialização dos documentos na língua inglesa. Esta pessoa tem sido chamada de “o sujeito adormecido” ou “personalidade de contato”. As poucas informações que se têm a respeito dele, indicam que ele era uma pessoa comum e que esteve envolvida no processo de materialização dos documentos. Sabe-se que ele não era médium e embora os documentos tenham aparecido todos na forma escrita, pode-se afirmar que ele não foi o autor e que não canalizou ou psicografou os documentos do Livro de Urântia.
  8. 8. Personalidade de Contato O “sujeito adormecido” nunca foi, e provavelmente nunca será identificado.
  9. 9. Propósito dos Reveladores O propósito dos Reveladores foi de criar uma condição para que o Livro de Urântia tivesse uma sustentação por si próprio, e não de criar mistérios a respeito de sua materialização. A intenção dos Reveladores era de que os leitores avaliassem o Livro de Urântia pelo seu conteúdo e não por suas supostas fontes “milagrosas” .
  10. 10. Dr. William Samuel Sadler Nasceu em Spencer, Indiana, em 14 de Junho de 1875. Iniciou sua educação em teologia junto ao Moody Bible Institute. Aos vinte anos, como diretor da Missão Médica de Chicago, iniciou um trabalho de educação junto às comunidades carentes de Chicago. Foi um vendedor de sucesso trabalhando para o irmão de W. R. Kellogg, fundador da empresa de cereais Kellogg. Aos 14 anos ele conhecia profundamente a Bíblia e demonstrou nesta época seus atributos como orador. Ele recebeu então toda a sua educação formal através dos seus pais e tutores, e também através da sua própria iniciativa. Os seus pais o retiraram da escola pública após a morte de sua irmã, pois eles tinham medo de que ele também contraísse uma doença contagiosa.
  11. 11. Dr. Sadler Conheceu Lena Kellogg em 1893 quando ela estudava enfermagem e se casaram em 1897. Voltando aos Estados Unidos, ele se tornou o pai da psiquiatria americana e reconhecido como o pioneiro na popularização da medicina preventina. Ele fazia parte do grupo de debates com Freud, juntamente com Jung e Adler e posteriormente os três romperam o relacionamento com Freud. Depois de vários anos como um cirurgião de sucesso, ele decidiu se tornar um psiquiatra e após vários exames e certificações, ele foi para a Europa e estudou com Freud em Viena por quase um ano. O primeiro filho do casal, Willus, morreu com a idade de 11 meses, e logo após este acontecimento, o casal decidiu que eles seriam médicos, cursarando diferentes escolas de medicina.
  12. 12. Dr. Sadler Estudou em 5 Universidades americanas, escreveu 42 livros, diversos artigos sobre saúde, psiquiatria e higiene mental e foi professor em diversas universidades de medicina e psiquiatria nos Estados Unidos. O Dr. Sadler morreu em 29 de Abril de 1969, enquanto sua esposa, Dra. Lena, morreu de câncer em 1939, mais de 15 anos antes da publicação do Livro de Urântia. Confidenciou no final dos anos 50 que a sua maior contribuição para o mundo foi ser o líder de um pequeno grupo de pessoas que recebeu, como presente, os documentos de seres celestes e que foram publicados como “O Livro de Urântia”.
  13. 13. Encontro Notável Num verão entre 1906 e 1911, houve um encontro notável entre dois casais. Há documentos que levam esta data a 1911, outros a 1906, outros a 1908 e outros a 1907.
  14. 14. Os acontecimentos iniciais Uma senhora bateu à porta do apartamento dos Sadlers Não havia nenhum registro de insanidade ou epilepsia O homem tinha excelentes condições físicas Não conseguia acordá-lo Alguma coisa estranha estava acontecendo com seu marido
  15. 15. Os acontecimentos iniciais Este fenômeno se repetiu por diversas vezes durante o Outono daquele ano O paciente falou, porém com uma voz diferente e peculiar Dra. Lena observou que os lábios do paciente estavam se movendo A mudança dos Sadlers e do casal
  16. 16. Os acontecimentos iniciais Um estudante visitante de um outro planeta numa missão de observação Dr. Sadler não conseguiu descobrir nada na mente subconsciente do seu paciente que se relacionasse com a informação que foi discutida com o suposto visitante de outro planeta. Hipnose Fala automática
  17. 17. Os acontecimentos iniciais Outros supostos visitantes começaram a falar através do “sujeito adormecido” O Dr. Sadler e sua esposa ficaram muito impressionados com a qualidade, com a consistência e com a originalidade das mensagens
  18. 18. Os acontecimentos iniciais Os Sadlers ficaram também muito perplexos pela indiferença e pelo pouco interesse do “sujeito adormecido” com relação a tudo o que estava sendo revelado e mesmo pelo que acontecia durante o seu estado de sono alterado
  19. 19. Os acontecimentos iniciais Dr. Sadler não desistiu de procurar uma explicação ou uma resposta científica para este fenômeno e passou a consultar outros cientistas, médicos e especialistas em fraudes espirituais. Nenhuma explicação foi encontrada e todos os especialistas e cientistas consultados, ficaram muito impressionados com as informações que chegavam a cada sessão noturna com o paciente.
  20. 20. O Forum Em 1923 o Dr. Sadler decidiu reunir alguns amigos e iniciar um grupo de discussões filosóficas em sua casa situada na 533 Diversey Parkway em Chicago Este grupo iniciou com 30 amigos que se reuniam todos os domingos às 3 horas da tarde para um chá
  21. 21. O Forum O Forum se tornou oficial em Setembro de 1925 Durante o seu período de existência, participaram 486 membros que vieram e se foram, desde 1923 até 31 de Maio de 1942, quando houve a última reunião do Forum
  22. 22. O Forum O Dr. Sadler e sua esposa passaram então a fazer diversas perguntas sobre o universo, nas sessões noturnas com o “sujeito adormecido” e a Dra. Lena tomava notas das respostas, que eram posteriormente lidas nas reuniões do Forum, nos domingos à tarde
  23. 23. As 52 perguntas O Dr. Sadler decidiu então preparar uma série de perguntas difíceis como um teste para o visitante de outro planeta, e memorizou 52 perguntas específicas e não comentou absolutamente nada a respeito de suas intenções, com sua esposa.
  24. 24. As 52 perguntas Durante uma das sessões noturnas, o Dr. Sadler e sua esposa tiveram contato com uma entidade que se autodenominava “personalidade eletrificante” e que dizia ser de um planeta distante
  25. 25. As 52 perguntas O Dr. Sadler o desafiou dizendo: “Como você pode provar que é realmente quem você diz ser?”
  26. 26. As 52 perguntas E a entidade respondeu: “Eu não posso provar, mas você não pode provar que eu não sou o que eu digo ser.”
  27. 27. As 52 perguntas E em seguida disse: “Todavia, eu recebi permissão para responder somente 46 das 52 perguntas que você está memorizando para me fazer.
  28. 28. As 52 perguntas A sua esposa perguntou então: "Will, você não tem estas perguntas.....tem?” E o Dr. Sadler foi obrigado a responder que tinha as perguntas em sua mente e que o número exato eram 52 questões.
  29. 29. As 52 perguntas “Se vocês soubessem ao menos com quem vocês estão em contato, vocês não iriam me fazer estas perguntas triviais. Vocês deveriam fazer perguntas que exigissem respostas de um valor supremo para a raça humana”.
  30. 30. As 52 perguntas “Agora que eles pediram isto, vamos dar a eles questões que nenhum ser humano possa responder!”.
  31. 31. A Comissão de Contato Por volta de 1924 Bill Sadler, Jr – integrou-se ao grupo mais adiante Emma Louise Christensen (36) Wilfred Custer Kellogg (50)- marido de Anna Anna Bell Kellogg (49) - irmã de Lena Dra. Lena (48) Dr. Sadler que tinha 48 anos de idade
  32. 32. As Perguntas Origem do cosmos, Deidades, criação e diversos assuntos muito distantes do conhecimento da humanidade daqueles tempos “Existe realmente um Deus? E se existe, com o que ele se parece?” 181 perguntas escritas da mais profunda magnitude Dezembro de 1924
  33. 33. A espera Semanas se passaram e nada acontecia, até que numa determinada manhã, às 6 horas, o telefone tocou Investigação Respostas das 181 perguntas do Forum Pilha de 472 folhas manuscritas Havia acontecido algo diferente
  34. 34. Encontro do Forum - 18 de Janeiro de 1925 Nenhum membro do Forum, naquele dia, fazia a mínima idéia de que estava envolvido, naquele momento, num processo de revelação para uma era
  35. 35. O processo do Forum Leitura dos documentos Manuscrito era gradualmente modificado de acordo com o entendimento e as reações das pessoas Submetidas aos Reveladores novamente Selecionadas, eliminadas as duplicações Perguntas por escrito
  36. 36. Forum Monitorar a reação e a compreensão humana do material Voto de segredo Forum, um grupo fechado 8 meses para ler o “Documento 1”
  37. 37. Os manuscritos Cofre Notas de 10 dólares Misteriosamente desapareciam
  38. 38. Processo inicial de perguntas e repostas Até 1929 “Com o aumento da compreensão derivada da leitura e estudo do material, vocês podem agora fazer perguntas mais inteligentes. Nós estaremos voltando para o livro novamente”. 57 documentos a partir de 1700 páginas datilografadas.
  39. 39. Os documentos 76 documentos iniciais se transformaram em 119 A História de Urântia – 63 documentos, sendo que originalmente eram 62 e depois foi acrescentado mais um documento (Documento 119) com a incorporação posterior da Parte IV O Universo Local – 25 documentos; O Universo Central e os Superuniversos – 31 documentos;
  40. 40. O segundo turno de leituras 1934 – Estava sendo decidido o destino dos Documentos de Jesus Confronto técnico amigável entre os Intermediários a cargo da Revelação e o grupo de Intermediários responsável pela compilação dos Documentos sobre Jesus.
  41. 41. Autorização Conselheiros do Sistema Local de Satânia Autoridades do Superuniverso de Orvônton Conselho de Nébadon Conselheiros da Constelação de Norlatiadek
  42. 42. A Vida e os Ensinamentos de Jesus Um ano de Urântia Foi permitido à Comissão de Contato, “ouvir” a celebração dos Intermediários
  43. 43. Datas Partes I e II foram finalizados em 1934 Todos os Documentos vieram manuscritos, foram datilografados e conferidos Documentos da Parte IV não vieram em resposta às questões do Forum. Partes III e IV foram finalizados em 1935
  44. 44. O terceiro turno para o Forum 1939 “School of the Urantia Brotherhood” Treinaram 106 estudantes “Os Setenta”- 5 de Abril de 1939 até o verão de 1956
  45. 45. Dra. Lena Sadler Em Agosto de 1939, morre de câncer A publicação deveria ser uma atividade de grupo, e não individual Arrecadado 20 mil dólares em pequenas doações
  46. 46. Forum O último encontro do Forum foi em 31 de Maio de 1942 Preparativos para geração das matrizes de impressão Os documentos foram “congelados”
  47. 47. Finalização dos documentos A Comissão de Contato disse ao Forum que não seriam mais aceitas perguntas a partir daquele momento e que havia a permissão para a Comissão padronizar somente a ortografia, maiúsculas e pontuação, não sendo mais permitido fazer nenhuma alteração editorial.
  48. 48. Fundação Urântia 1945 - matrizes já estavam fundidas Criação da Fundação Urântia e Declaração de Trust em 11 de Janeiro de 1950 Documentos datilografados foram destruídos
  49. 49. Novembro de 1951 Na ausência de uma intervenção das criaturas Intermediárias até 11 de Fevereiro de 1954, os Trustees da Fundação Urântia deverão proceder de acordo com seu julgamento
  50. 50. 21 de agosto de 1952 “Eu, e somente Eu, definirei quando o Livro de Urântia será publicado. Se Eu não fornecer esta instrução até 1° de Janeiro de 1955, então os Trustees da Fundação Urântia poderão seguir com os planos de publicação de acordo com seu julgamento”.
  51. 51. 2 de Janeiro de 1955 Fundada a Urantia Brotherhood 36 membros do grupo original dos Setenta, se transformaram na Urantia Brotherhood
  52. 52. 11 de Fevereiro de 1955 Trustees assinaram a “Declaração de Intenção de Publicação do Livro de Urântia”
  53. 53. 12 de Outubro de 1955 O Livro de Urântia foi publicado pela primeira vez sob o respaldo de um copyright internacional, com uma tiragem inicial de 10.000 cópias
  54. 54. “Vocês estão agora por conta própria” Mensagem final dos Intermediários recebida pela Comissão de Contato
  55. 55. Conexão interrompida Depois de aproximadamente 50 anos, a conexão entre os mortais do nosso planeta e a Comissão de Intermediários foi interrompida definitivamente, e o Dr. Sadler disse: “Eles nem disseram adeus”
  56. 56. Pré- Educação da Comissão de Contato 1908 (aproximadamente) e o primeiro documento (1929) Origem evolucionária da humanidade assim como de um cosmos evolucionário Diferentes e variados escalões de personalidades do Universo Bilhões de outros mundos habitados O novo conceito de um vasto universo
  57. 57. Pré- Educação da Comissão de Contato Múltiplas deidades criadoras Espíritos Mestres, espaço exterior e Diretores de Poder - ordens de anjos Primeira Fonte e Centro, Havona Visões religiosas fundamentais e atitudes Testes dos nossos conceitos de teologia
  58. 58. Pré- Educação da Comissão de Contato Ajustadores do Pensamento Níveis de existência moroncial Os seres intermediários eram muito reais para nós Seres intermediários secundários supervisionavam esses contatos Rebelião de Lucifer e poucas informações sobre Adão e Eva.
  59. 59. Pré- Educação da Comissão de Contato Auto-outorga de Jesus Vida e ensinamentos de Jesus Auto-outorga de Michael Finalitores- Paraíso poderia ser o destino dos mortais sobreviventes “Portanto, nossos amigos super-humanos levaram duas décadas para estender nossos horizontes cósmicos, aumentar nossos conceitos teológicos e expandir nossa filosofia”
  60. 60. Documento 139 – Os doze Apóstolos “Se nós reuníssemos os principais psiquiatras e psicólogos do planeta para fazer estas descrições de personalidades, elas não seriam tão perfeitas. Eu estou convencido que isto não pode ter sido feito por nenhum ser humano”
  61. 61. O Processo de Materialização Nunca revelar os métodos utilizados para a materialização dos documentos Tradução da linguagem de Uversa para a linguagem do nosso Universo Local de Nébadon e finalmente para a língua inglesa
  62. 62. O Processo de Materialização Informações obtidas no próprio Livro de Urântia Materialização Outras dadas pelo próprio Dr. Sadler
  63. 63. O Processo de Materialização Homem mortal – criaturas intermediárias – querubins – serafins “O abismo entre os mundos material e espiritual fica perfeitamente preenchido pela ligação consecutiva feita em série, entre o homem mortal e a intermediária secundária, a intermediária primária, o querubim moroncial, o querubim de fase intermediária e os serafins. Na experiência pessoal de um indivíduo mortal, esses vários níveis estão, sem dúvida, mais ou menos unificados e tornam-se pessoalmente significativos por meio das operações misteriosas, que passam desapercebidas, do Ajustador do Pensamento.” [pág.425, par. 1]
  64. 64. O Processo de Materialização Criaturas Intermediárias “Contudo, já que cada ordem de intermediárias pode estabelecer sincronia perfeita de contato com a outra, cada grupo é, por isso mesmo, capaz de fazer uso prático de toda a gama de energias, que se estende desde o poder físico grosseiro dos mundos materiais, passando pelas fases de transição das energias do universo e indo até as mais elevadas forças da realidade espiritual dos Reinos celestes.” [pág.424 e 425]
  65. 65. O Processo de Materialização Serafins – criaturas intermediárias – homens mortais “As criaturas intermediárias variam muito nas suas habilidades de fazer contato com os serafins, acima delas, e com os seus primos humanos, abaixo. É bastante difícil, por exemplo, para as criaturas intermediárias primárias fazer contato direto com agências materiais. Elas estão consideravelmente mais próximas do tipo angélico de ser e são, portanto, usualmente designadas para trabalhar e para ministrar, junto com as forças espirituais residentes no planeta. Elas atuam como companhia e guia para os visitantes celestes e os hóspedes estudantes, enquanto as criaturas secundárias ficam quase que exclusivamente ligadas à ministração aos seres materiais do reino.” [pág 865, par 3]
  66. 66. O Processo de Materialização Serafins – criaturas intermediárias – homens mortais “As 1 111 criaturas intermediárias secundárias leais estão engajadas em missões importantes na Terra. Se comparadas às suas companheiras primárias, elas são decididamente materiais. Existem exatamente fora do campo da visão mortal e possuem latitude suficiente de adaptação para fazer, à vontade, contato físico com o que os humanos chamam de “coisas materiais”. Essas criaturas únicas têm certos poderes definidos sobre as coisas do tempo e do espaço, como também sobre os animais do reino.” [pág. 865, par.4]
  67. 67. O Processo de Materialização Querubins – línguas e usos costumes planetários “Quando designados para um planeta, os querubins entram nos cursos locais de aperfeiçoamento, incluindo o estudo dos usos e línguas planetários. Os espíritos ministradores do tempo são todos bilíngües, falam a língua do universo local de origem e a do superuniverso de nascimento. Pelo estudo, nas escolas dos reinos, eles aprendem outras línguas. Os querubins e os sanobins, como os serafins e todas as outras ordens de seres espirituais, estão continuamente empenhados no esforço do auto-aperfeiçoamento. Apenas os seres subordinados encarregados do controle da força e direção da energia são incapazes de progredir; todas as criaturas que têm volição de personalidade, factual ou potencialmente, procuram novas realizações. Os querubins e os sanobins estão, por natureza, muito próximos dos níveis moronciais de existência; e demonstram ser ainda mais eficientes nos trabalhos entre as fronteiras dos domínios físico, moroncial e espiritual. Esses filhos do Espírito Materno do Universo local são caracterizados como “quartas criaturas”, exatamente como os Servidores de Havona e as comissões de conciliação. Cada quarto querubim e cada quarto sanobim são quase materiais, muito definitivamente semelhantes ao nível moroncial de existência.” [pág.422, par.5 e 6]
  68. 68. O Processo de Materialização Serafim guardião – coordenação éssoal das influências impessoais “Uma das coisas mais importantes que faz um guardião do destino pelo seu sujeito mortal é efetivar uma coordenação pessoal das numerosas influências impessoais de espíritos que habitam, que rodeiam ou que se impingem à mente e à alma da criatura material em evolução. Os humanos são personalidades, e é extremamente difícil, para os espíritos não pessoais e para as entidades pré-pessoais, fazerem contato direto com mentes tão altamente materiais e isoladamente pessoais. Graças à ministração do anjo guardião, todas essas influências são mais ou menos unificadas e tornadas mais apreciáveis pela natureza moral em expansão da personalidade humana em evolução.” [pág.1244, par2]
  69. 69. O Processo de Materialização Tradução para o inglês “Nas mentes dos mortais de Urântia – este sendo o nome do vosso mundo – existe grande confusão a res-peito do significado de termos como Deus, divindade e deidade. Os seres humanos encontram-se ainda mais confusos e inseguros a respeito das relações entre as personalidades divinas designadas por esses diversos nomes. Em vista dessa pobreza conceitual, somada à imensa confusão de idéias, fui orientado a formular esta exposição introdutória, com o fito de explicar os significados que correspondem a cer-tos símbolos verbais, como deverão ser utilizados a seguir nestes documentos, os quais o corpo de revela-dores da verdade, de Orvônton, foi autorizado a traduzir para o idioma inglês de Urântia.” [pág.1, par.1]
  70. 70. O Processo de Materialização Tradução para o inglês “Esses seres, governantes trinos dos setores maiores, são peculiarmente perfeitos na mestria sobre detalhes administrativos, daí o seu nome Perfeições dos Dias. Ao efetuarmos, nestes documentos, o registro dos nomes desses seres do mundo espiritual, nós deparamos com o problema de traduzi-los para a vossa língua e, freqüentemente, torna-se excessivamente difícil encontrar uma tradução satisfatória. Não apreciamos usar designações arbitrárias, que poderiam não ter nenhum significado para vós; por isso, freqüentemente achamos difícil escolher um nome adequado, que seja claro para vós, e, ao mesmo tempo, representativo, de um certo modo, do original.” [pág.210, par.6]
  71. 71. O Processo de Materialização Língua de Uversa – língua de Nébadon “Cada superuniverso tem a sua própria linguagem, uma língua falada pelas suas personalidades e que prevalece em todos os seus setores. Essa é conhecida como a língua de Uversa, no nosso superuniverso. Cada universo local também tem a sua própria linguagem. As ordens mais elevadas de seres de Nébadon, todas, são bilíngües, falando tanto a língua de Nébadon, quanto a língua de Uversa.” [pág 503, par. 3]
  72. 72. O Processo de Materialização Tradução do pensamento (morôncia e espírito) em linguagem “A capacidade de traduzir o pensamento em linguagem, nas esferas da morôncia e do espírito, está além da compreensão mortal. A nossa velocidade de reduzir o pensamento a um registro permanente pode ser tão aumentada pelos gravadores especializados, que o equivalente a mais de meio milhão de palavras, ou símbolos de pensamentos, pode ser registrado em um minuto do tempo de Urântia. Essas línguas do universo são muito mais ricas do que a fala dos mundos em evolução. Os símbolos dos conceitos em Uversa abrangem mais de um bilhão de caracteres, se bem que o alfabeto básico contenha apenas setenta símbolos. A língua de Nébadon não é assim tão elaborada, pois todos os símbolos básicos do alfabeto são em número de quarenta e oito.” [pág.503, par.4]
  73. 73. O Processo de Materialização Criaturas intermediárias – interpretação para os serafins e finalitores “Atuando como intérpretes para os guardiães seráficos e para os finalitores, encontram-se as criaturas intermediárias, já elevadas e liberadas.” [pág.627, par.6]
  74. 74. O Processo de Materialização A técnica de materilização dos documentos de Urântia para a língua inglesa envolveu a ajuda de todas as personalidades mencionadas acima, juntamente com o Ajustador do Pensamento do “sujeito adormecido”
  75. 75. O Processo de Materialização “À parte uma possível coordenação com outros fragmentos da Deidade, os Ajustadores estão inteiramente a sós na sua esfera de atividade, na mente mortal. Os Monitores Misteriosos demonstram, eloqüentemente, o fato de que, embora o Pai possa haver, aparentemente, renunciado ao exercício de todo poder e de toda autoridade pessoal direta, em todo o grande universo, e, não obstante esse ato de abnegação em favor dos filhos do Supremo Criador, das Deidades do Paraíso, o Pai certamente reservou a Si o direito intransferível de estar presente nas mentes e nas almas das suas criaturas evolucionárias, com o fito de poder atuar, desse modo, no sentido de atrair todas as criaturas da criação para Si Próprio, coordenadamente com a gravidade espiritual dos Filhos do Paraíso.” [pág.1109, par.2]
  76. 76. O Processo de Materialização “O Ajustador do ser humano, por meio do qual esta comunicação está sendo feita, goza de uma tal amplidão no escopo da sua atividade, principalmente em função da indiferença, quase completa, desse ser humano, a qualquer manifestação externa da presença interna do Ajustador, coisa que é verdadeiramente uma sorte, que esse ser humano permaneça conscientemente tão despreocupado com todo o procedimento. Ele tem um dos Ajustadores altamente experientes desses dias e dessa geração; e, ainda assim, a sua reação de passividade e de despreocupação não resistente, em relação ao fenômeno da presença na sua mente desse Ajustador versátil, é considerada pelo seu guardião do destino como uma reação rara e fortuita. E tudo isso constitui uma coordenação positiva de influências favoráveis, tanto ao Ajustador, na sua elevada esfera de ação, quanto ao parceiro humano, do ponto de vista da sua saúde, eficiência e tranqüilidade.” [pág.1208, par.6]
  77. 77. O Processo de Materialização Nenhum mortal pode assegurar com precisão como os Documentos foram materializados
  78. 78. Como os documentos não foram recebidos Psicografia Canalização Clariaudiência Clarividência Telepatia Sonambulismo Transe Outros
  79. 79. Revelação Os Reveladores não desejavam que nenhum ser humano estivesse associado ao Livro de Urântia
  80. 80. O Processo de Materialização Agregando estas informações de uma forma simples e sem o intuito de ser conclusiva, podemos resumir que a comunicação dos autores dos documentos com o Ajustador do Pensamento do “sujeito adormecido” se dava através da colaboração do Serafim guardião, além do Querubim e do Sanobim, que por natureza estão muito próximos do nível moroncial de existência e são muito eficientes no trabalho fronteiriço entre os domínios físico, moroncial e espiritual. Estas informações recebidas pelo Ajustador do Pensamento eram traduzidas pelas criaturas intermediárias primárias e secundárias sendo que o trabalho físico de preparação do manuscrito era feito pelas criaturas intermediárias secundárias
  81. 81. A História dos Documentos de Urântia
  82. 82. A História dos Documentos de Urântia
  83. 83. A História dos Documentos de Urântia
  84. 84. A História dos Documentos de Urântia
  85. 85. A História dos Documentos de Urântia
  86. 86. A História dos Documentos de Urântia
  87. 87. A História dos Documentos de Urântia
  88. 88. A História dos Documentos de Urântia
  89. 89. A História dos Documentos de Urântia
  90. 90. A História dos Documentos de Urântia
  91. 91. A História dos Documentos de Urântia
  92. 92. A História dos Documentos de Urântia
  93. 93. A História dos Documentos de Urântia
  94. 94. A História dos Documentos de Urântia

×