IBBC - Livros poéticos - Jó

526 visualizações

Publicada em

Aula sobre livros poéticos do instituto o Brasil para Cristo - Jó

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
526
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
54
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

IBBC - Livros poéticos - Jó

  1. 1. TEOLOGIA Volume II Livros Poéticos Pr André Luiz IBBC - Aula 1
  2. 2. Maldição 1.1 Título Do hebraico “Yyob”, que significa “ estar em hostilidade” , “prova “. Também é traduzido por “odiado” 2 Autoria do Livro – Desconhecido Há várias possibilidades abordadas pelos estudiosos da Bíblia, como sendo Moisés, ou o próprio Jó. Os mais aceitos entre os estudiosos são: Moisés . A coleção de tradições judaicas denominada Talmude o atribui a Moisés. INTRODUÇÃO
  3. 3. Maldição 3 Data do Livro Também não sabemos com certeza quando foi escrito o livro de Jó. As evidências internas apontam a época patriarcal. Assim sendo, Jó teria sido contemporâneo de Abraão. Fatores que apoiam essa ideia: - Viveu mais de 140 anos, após os eventos do livro (42.16), um tempo de vida normal apenas no período patriarcal; - A economia era semelhante ao período patriarcal, em que as riquezas eram medidas pelo número de cabeças de gado (1.3) - Tal como Abraão, Isaque e Jacó. Jó agia como sacerdote de sua família (1.5) INTRODUÇÃO
  4. 4. Maldição 4 Lugar: a terra de UZ O nome “UZ”, está ligado a Edom (Lm 4.21), por isso, há indícios históricos que sugerem algum lugar perto de Araam Naharim (Aram dos Dois Rios) ao norte da Mesopotâmia, ficando Uz, localizada na Arábia (entre Damasco e Síria) ao norte e Edom ao sul. - Jó viveu numa região onde havia pastagens e água para seu gado e demais rebanhos. Possivelmente Jó tinha sua residência principal, na cidade (29.7), deixando seus animais e lavoura aos cuidados dos seus muitos servos. INTRODUÇÃO
  5. 5. Maldição 5 Fatos Relevantes 1. A Cidade de UZ é um lugar histórico e não imaginário. 2. Ezequiel cita a Jó como exemplo de justo (Ez 14.14,16,18.20) 3. Tiago usa a história de Jó como exemplo de paciência (Tg 5.10-11) INTRODUÇÃO
  6. 6. Maldição 6 Tema principal reflete a busca para a resposta de aflição de Jó, uma vez que, dentro do pensamento de culturas antigas, e algumas “teologias modernas” acredita-se que todos os revezes humanos, sempre são consequência de algo que se fez de errado ou algo que se deixou de fazer O livro de Jó lida com a pergunta dos séculos : “ Se Deus é justo e amoroso, por que permite que um homem realmente justo, tal como Jó, sofra tanto ” Neste livro, vemos como Deus lida com situações demais elevadas para nossa compreensão e como a sua auto- revelação, faz com : Rm 8.28 “Todas as coisas cooperam para o nosso bem” INTRODUÇÃO
  7. 7. Maldição O livro de Jó pode ser dividido em doze cenas: Cena 1 Jó e sua família antes das aflições – 1.5: a) Socialmente: Próspero b) Familiarmente: Piedoso e dedicado c) Religiosamente: Integro para com Deus INTRODUÇÃO
  8. 8. Maldição Cena 2 A. Satanás entra na presença divina, e insinua que Jó serve a Deus por causa dos favores especiais – cap. 1.9-11; B. Deus permite Satanás provar a Jó com a perda de suas possessões e de seus filhos – 1.12-20; C.Jó retém a sua integridade – 1.21,22. INTRODUÇÃO
  9. 9. Maldição Cena 3 A. Satanás volta à na presença divina, declarando que se Jó fosse afligido no próprio corpo, ele amaldiçoaria a Deus – cap. 2.1-5; B. Deus permite que Satanás atinja Jó com horrível enfermidade – cap. 2.7,8; C.O conselho blasfemo de sua esposa e a submissão triunfante de Jó – cap. 2.9,10 INTRODUÇÃO
  10. 10. Maldição Cena 4 A chegada dos três amigos de Jó, sete dias de silenciosa condolência – cap. 2.11-13. Cena 5 A paciência de Jó começa a acabar, e ele expressa sua queixa – cap. 3 Cena 6 Amargas e infrutíferas discussões das aflições de Jó entre ele e seus amigos – cap. 4-31 Cena 7 Eliú entra na discussão – cap. 32-37. INTRODUÇÃO
  11. 11. Maldição Cena 8 O Senhor responde a Jó com palavras de luz e repreensão – caps. 38,39. Cena 9 A confissão de Jó – cap. 40.3-5. Cena 10 O Senhor fala pela segunda vez – caps. 40.7 – 41.34. Cena 11 a) A segunda confissão de Jó – cap. 42.1-6. b) O Senhor repreende a Elifaz, a Bildade e a Zofar por suas palavras insensatas e ordena-lhes que ofereçam sacrifícios – cap. 42.7-9. INTRODUÇÃO
  12. 12. Maldição Cena 12 A.Jó ora por seus amigos – cap. 42.9. B.Sua prosperidade é restaurada – 42.10-15. C.Morre em avançada idade – 42.16,17. INTRODUÇÃO
  13. 13. 7 Lições sugeridas A grandeza de Deus 7.1 Da sua pessoa- 42.1-5 7.2 Do seu poder – 1.6;38,1Ss.; 41:10-11 7.3 Do seu programa – 1.6,7 ; 19.26.27 7.4 De seus propósitos – 1.8 – 12;2.3 7.5 De seu povo – 1.20 – 22; 13 .15; 23.10 7.6 A oportunidade de sofrimento:
  14. 14. Maldição a) Para Satanás – é um meio de forçar as pessoas a renunciarem a Deus. b) Para os Amigos – é sempre um castigo pelo pecado ou um meio de Deus corrigir e disciplinar com Razão. c) Para Jó – no início – 6.24; 7.20 - É para o iníquo, não para o justo. no fim – 23.10 é um processo divino para purificar e valorizar o filho. d) Para o Senhor - é um privilégio que temos como filhos para ajudá-lo a cumprir algum propósito - é uma oportunidade para confiar, quando não entendemos, porque saber o propósito, poderia destruir o efeito - é uma experiência para vivenciarmos o poder cuidadoso e misericordioso do Pai. A OPORTUNIDADE DO SOFRIMENTO
  15. 15. Maldição 1º Como decorrência da queda de Adão 2º Como consequência de seus próprios atos 3º Como resultado de habitar em um mundo pecaminoso e corrompido 4º Como represália do diabo 5º Como possuidores do Espírito Santo 6º Como instrumento útil para Deus Por que os crentes sofrem?
  16. 16. Maldição a) Deus acompanha nosso sofrer. b) Deus reverterá em bênçãos as aflições. O relacionamento de Deus com o sofrimento do crente
  17. 17. AS PROVAÇÕES DE JÓ Jó 1:11-19 Jó 2:7
  18. 18. Por quê o JUSTO sofre? Há uma linha teológica que prega que esta história não passa de uma lenda. Qual a razão desta provação? Onde está esta razão? PERGUNTAS A ESTE LIVRO:
  19. 19. ALGUMAS RESPOSTAS: A razão da provação estava no céu e não na terra. Jó se transformara num campo de batalha.(Deus X Satanás) A provação de Jó nos indica, que as provações às vezes são inexplicáveis; quando não necessitar de explicação talvez não seja mais provação.
  20. 20. ALGUMAS PROVAÇÕES DE JÓ:
  21. 21. PRIMEIRA PROVAÇÃO A crise do “não possuir” Seu grande revés nas coisas materiais e terrenas. Cap. 1:14-22 Num só dia tornou-se um homem arruinado. Roubado, saqueado, catástrofes em casa. Como ele reagiu a essa situação?(1:21)
  22. 22.  Crise da enfermidade (doença física). Cap. 2:1-8 Atacado pessoalmente por uma doença repugnante, nojenta, úlceras malígnas, feridas terríveis. Como Jó deve ter suplicado a Deus! Veja como ele era honrado – 29:1-25 E Agora? 30:1 Como Jó reagiu? (2:10) Firmou-se em Deus SEGUNDA PROVAÇÃO
  23. 23.  Crise conjugal Até então sua esposa o ajudava o marido. Se não fosse assim, ele não teria tanta fama - Mas seus secaram chorando a morte dos seus filhos. - Quanta dor, insatisfação, tristeza... Ela voltou-se contra seu esposo e disse: “ainda conservas essa integridade? (2:9) - Adianta ser crente? - Reação de Jó - (2:10) TERCEIRA PROVAÇÃO
  24. 24. Afastamento das pessoas (solidão). Sem apoio da esposa, sem filhos. Os melhores amigos e irmãos no Senhor afastaram-se dele – 2:12-13 Falavam sem entender sua aflição. Cap 19:21 “misericórdia meus amigos”... Jesus também foi abandonado pelos seus amigos íntimos, no momento de maior provação. QUARTA PROVAÇÃO
  25. 25.  Foi mais dura no seu caráter.  Começou a campanha de “cochichos” “alguma coisa está errada com este homem” Veja Capítulo 19:9 (todo capítulo); 20:5... 16:1-4 etc. Julgamentos sem fim, sem a divina revelação. Jó experimentou a língua do próximo sem misericórdia. O que a bíblia diz? “Não julgueis para não serdes...” Como JÓ reagiu a tudo isso: 19:25 “eu sei que o meu Redentor vive!” Sl 22:7 Relação da provação de Jó com a provação de Cristo – como se tornou íntima essa relação. Já passaste por lá? QUINTA PROVAÇÃO
  26. 26. A provação da palavra de Deus 4ª figura – ELIÚ – (sig. Ele é meu Deus) Atingiu a Jó com duros golpes 32:2; 34:11,12 etc. Jó humilha-se sobre a Palavra. Cuidado em querer falar em nome de Deus! Falar o que Deus não mandou. Isso é muito sério. SEXTA PROVAÇÃO
  27. 27. COROAMENTO NA VIDA DE JÓ  A partir do cap. 38 Deus responde a Jó e mostra-lhe sua grandeza. - Jó enfrentou tantas crises... - Ouviu tantas coisas de seus “amigos”... - Teve crise existencial - Mas agora Deus responde a Jó, Deus se manisfesta – 42:1,2.
  28. 28. CONCLUSÃO Paciência Integridade Compreensão (afastamento das pessoas) Entender quando Deus quer ter um cara-a-cara com a gente. Passar pela prova dando glória Deus.
  29. 29. FATOS IMPORTANTES
  30. 30. FATOS IMPORTANTES
  31. 31. FATOS IMPORTANTES
  32. 32. FATOS IMPORTANTES
  33. 33. FATOS IMPORTANTES
  34. 34. FATOS IMPORTANTES
  35. 35. FATOS IMPORTANTES
  36. 36. FATOS IMPORTANTES
  37. 37. FATOS IMPORTANTES
  38. 38. OS “AMIGOS” DE JÓ: POR QUE JÓ SOFRE? Elifaz, Bildade, Zofar e Eliú Chorai com os que choram (2:12) As vezes é melhor ficar calado (2:13) FATOS IMPORTANTES
  39. 39. ELIFAZ Argumenta a partir da sua experiência: Jó sofre porque pecou Aqueles que pecam são punidos Jó está sofrendo, obviamente pecou JÓJÓ FATOS IMPORTANTES
  40. 40. BILDADE Argumenta a partir da tradição: Jó é um hipócrita Jó deve ter pecado Auto-justificação como solução (8.6) JÓJÓ FATOS IMPORTANTES
  41. 41. ZOFAR Argumenta a partir justificação: Jó foi influente demais Jó foi presunçoso Jó compactuou com o pecado Jó está recebendo o que merece (11.6) JÓJÓ FATOS IMPORTANTES
  42. 42. CONCLUSÃO DOS TRÊS “AMIGOS” 1. Sofrimento é conseqüência do pecado 2. Iniqüidade é sempre punida 3. O favor de Deus é medido pela prosperidade 4. O povo pode compreender os caminhos de Deus Ignoraram que as bênçãos e a retribuição divina podem ir além da vida presente JÓJÓ FATOS IMPORTANTES
  43. 43. ELIÚ 1. Deus é maior do que qualquer ser humano; 2. Nenhuma pessoa tem o direito ou autoridade de exigir uma explicação dele; 3. O ser humano não consegue entender algumas coisas que Deus faz; 4. Deus irá falar se ouvirmos; 5. Em vez de aprender com o sofrimento, Jó demonstra a mesma atitude dos ímpios. Por isso ainda está sofrendo aflição. JÓJÓ FATOS IMPORTANTES
  44. 44. O APELO DE ELIÚ 1) Deve-se ter fé verdadeira em Deus, em vez de ficar pedindo explicação; 2) Deve-se mudar a atitude para uma atitude de humildade. JÓJÓ FATOS IMPORTANTES
  45. 45. DEUS FALA COM JÓ 1) Deus não revela a causa do sofrimento Revelar a causa pode destruir o objetivo 2) Deus se envolve com o ser humano Deus fala com ele 3) Deus leva Jó a abdicar da justiça própria Abrir mão disso é buscar valores em Deus JÓJÓ FATOS IMPORTANTES
  46. 46. 1.1. A dor e a prosperidade podem acontecer com todos.A dor e a prosperidade podem acontecer com todos. COM TODOS!;COM TODOS!; 2.2. Satanás sempre age: usando pessoas, usando asSatanás sempre age: usando pessoas, usando as forças da natureza ... tentando incriminar a Deus;forças da natureza ... tentando incriminar a Deus; 3.3. Mesmo que você esteja ferido financeiramente,Mesmo que você esteja ferido financeiramente, fisicamente e emocionalmente, lute com todas asfisicamente e emocionalmente, lute com todas as forças para não ficar ferido espiritualmente;forças para não ficar ferido espiritualmente; 4.4. Nem sempre quem nos visita é amigo. Nem sempre osNem sempre quem nos visita é amigo. Nem sempre os mais jovens são desprovidos de sabedoria;mais jovens são desprovidos de sabedoria; 5.5. Deus não tem obrigação de nos dar satisfação, masDeus não tem obrigação de nos dar satisfação, mas Ele sempre age em nosso favor, mesmo quando nãoEle sempre age em nosso favor, mesmo quando não entendemos. Mesmo quando não aceitamos.entendemos. Mesmo quando não aceitamos. LIÇÕES BIBLICAS

×