SlideShare uma empresa Scribd logo
Tema: Espiritismo Consolador Prometido (histórico)
Objetivo: Falar sobre os fatores históricos que levaram ao aparecimento da doutrina espírita.
Incentivação Inicial:
Desenvolvimento:
Sócrates (470 - 399 a.C.), afirmava que os homens que viveram na Terra encontram-se após a morte
e se reconhecem. Pôr pensar desta maneira, e difundir estas idéias, foi condenado a pena de beber
cicuta (veneno);
Platão (427 - 347 a.C), foi discípulo de Sócrates e sua doutrina exerceu profunda influência em toda
a filosofia ocidental. Foi o fundador do espiritualismo;
Pitágoras (570 - 496 a.C.) considerava que "a alma é a verdadeira substância distinta do corpo, ao
qual preexiste";
- Três Revelações
Poucas horas antes de ser entregue aos judeus, por ocasião da última ceia, profere Jesus as
seguintes palavras: "Se me amais, guardai os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e Ele
vos dará outro consolador, para que fique eternamente convosco, o Espírito da Verdade, a
quem o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece. Mas vós o conhecereis,
porque ele ficará convosco e estará em vós. - Mas o Consolador, que é o Espírito Santo, a
quem o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo o
que vos tenho dito". (João XIV: 15 a 17; 26)
1848 O EPISÓDIO DE HYDESVILLE (N.Y.) - Nessa época fenômeno do hydesville ( caso irmãs
fox) em NY. Começou a ouvir-se na casa sons de moveis sendo arrastados e batidas nas paredes e as
irmãs ficavam muito assustadas. Até que um dia a filha mais nova decidiu tentar se comunicar, fazer
uma pergunta para as batidas. Perguntou se tinha alguém aí, dá uma batida se não dá duas batidas.
Começou a criar um alfabeto de batidas para tentar se comunicar, começaram a chamar de Sr. Pé
Rachado.
Hypolite Leon Denizar Rivail (KARDEC): Pedagogo, pesquisador das formas de ensino.
Aprendeu com Pestalozzi os métodos de ensino dele que diziam que o conhecimento deve partir da
parte para o todo e não do todo para a parte (como era antes). E a partir disso conseguiu codificar
direito a doutrina espírita, de uma forma lógica e organizada. Vindo de família protestante, só que
estava descontente com a sua religião, virando um cético. Religiões estavam tentando manipular o
povo do que esclarecer. Não esclarecia todas as suas dúvidas. Começaram a acontecer alguns efeitos
por toda Europa chamados de mesas girantes. Essas respondiam perguntas que faziam de forma a
se movimentar.
16:18 (cap 4) 25:30 (cap5)
Mais tarde, o processo de escrita mediúnica evoluiu para os seguintes tipos: a) os
Espíritos escreviam diretamente em placas de ardósia; b) escrita com auxílio de um lápis
adaptado a uma cesta, “cesta de bico”, e a uma prancheta. Nesses métodos, a escrita
ocorria sem o auxílio da mão do médium que não tocava a ardósia nem o lápis, mas
fornecia fluidos para a escrita direta na pedra ou para o deslocamento do lápis no papel.
(1) “Reconheceu-se mais tarde que a cesta e a prancheta não eram, realmente, mais do
que um apêndice da mão; e o médium, tomando diretamente do lápis, se pos a escrever
por um impulso involuntário e quase febril. Dessa maneira, as comunicações se tornaram
mais rápidas, mais fáceis e mais completas”
No princípio de seu trabalho, Rivail obteve muito material e teve a oportunidade de questionar diversos Espíritos através
da mediunidade de psicografia mecânica de Caroline e Julie Baudin. Em 1855 as jovens apresentavam, respectivamente,
as idades de 16 e 14 anos.
Rivail formulava as perguntas verbalmente e às vezes mentalmente 4 (4 Cf. Obras Póstumas, página 268.), o que lhe
dava mais confiança na existência de seres inteligentes, capazes de lhe perceber os pensamentos.
Kardec começou a utilizou-se de alguns médiuns para fazer essa comunicação. Fez um
sistema CUEE ( controle universal do ensino dos espíritos) que é a metodologia cientifica
que usou para reunir todas as comunicações e codificar nos 5 livros da doutrina espírita.
Correspondência cruzada: uma mensagem tinha um começo num lugar e o fim em outro
lugar , depois reuniam – nas. Foi revelado a ele que ele foi um Druida Gaulês (tinha
conhecimento das florestas, herbalistica) e que nessa época chamava Allan Kardec. Ele
decidiu adotar esse pseudônimo para não confundir com as suas outras obras, não
confundir com sua fama como pedagogo. Para que o espiritismo ficasse conhecido pelo
seu real conhecido. Kardec não era um médium, era um pesquisador que só reunia as
informações, ele foi importante pois tinha um auxilio da espiritualidade. Certa vez,
enquanto trabalhava na codificação do L.E alguns fenômenos aconteceram, livros cairam,
folhas voaram, etc... depois ele foi a reunião espírita e foi revelado a ele que ele estava a
ponto de escrever uma besteira muito grande, mostrando que a espiritualidade estava
sempre presente. Sua mulher foi auxiliando ele em seu trabalho e outros pesquisador
foram surgindo pelo mundo.
A mulher de kardec e amigos dele continuaram com os estudos de Kardec após seu
desencarne, escrevendo o livro obras póstumas.
Arthur Conan Doyle (criou Sherlok Holmes) cara genial foi presidente da sociedade
parisiense de estudos espíritas, pesquisador dos fenômenos espíritas e dos médiuns.
1856 AS OBRAS DE KARDEC
O Espiritismo, codificado pôr Kardec, possui 3 ramos: Filosofia ( para onde vamos e de onde
viemos), Científico ( relação física e espiritual, comunicações, reencarnação) e Moral ( envagelho
de jesus e trata do desenvolvimento da bondade e da justiça). As obras que produziu enfocam as 3
áreas de maneira mais objetiva.
1856 - 1ª edição de "O Livro dos Espíritos" - 550 questões
15 de novembro de 1857 * Fundação da Sociedade Parisiense de Estudos espíritas
18 de abril de 1857 – Nasce a doutrina dos espíritos oficialmente.
1857 - 2ª edição de "O Livro dos Espíritos" - de caráter filosófico – 1019 questões + comentários
1861 - "O Livro dos Médiuns" ...............- de caráter científico – , mecanismo da mediunidade.
1861 A QUEIMA DE LIVROS DE KARDEC EM BARCELONA – Os livros começaram a ficar
muito populares. A igreja começou a se revoltar contra isso e classificou como o livre herege e
proibiu todos de lerem. Pegaram uma montanha de livros e queimaram em praça pública. Aí as
pessoas acharam que era estranho queimar algo, devia ter algo interessante neles. Aí começou a
crescer muito a busca pelo livro em Barcelona.
1864 - "O Evangelho Segundo o Espiritismo" .- de caráter religioso e moral -Cristianismo
1865 - "O Céu e o Inferno" –
1867 - "A Gênese" –cientifico - Trata da formação dos mundos e fluidos.
"A Ciência sem a Religião é aleijada e a Religião sem a Ciência é cega" afirmou Albert Einstein
(1879-1955).
1914 - O ESPIRITISMO E A GUERRA
As mortes ocorreram em quase todas as famílias despertando um súbito interesse concentrado na
vida após a morte. Muitas pessoas procuravam ansiosas saber se era possível a comunicação com os
entes queridos que haviam partido.
A imprensa, pressionada pela opinião pública, teve que fazer publicar casos de soldados que se
comunicavam após a morte física.
A 1ª guerra foi prevista em várias comunicações de espíritos por toda a Inglaterra. Ficou
comprovado também que há longa margem nas previsões que pode ser afetada pela ação e vontade
humana.
3ª REVELAÇÃO: VERDADE
- Existe o mundo espiritual e é possível comunicar-se com ele. Explicações sobre a origem e a
destinação do homem na Terra. De onde vem, para onde vai e porque está aqui. Qual a causa dos
nossos sofrimentos e aflições.
- A reencarnação é o meio pelo qual o homem tem nova oportunidade para evoluir e chegar ao
Reino dos céus, como disse Jesus.
- Somente através da caridade, que é expressão de amor ao próximo, nos renovaremos.
- Filosofia, religião e ciência.
Questionar é preciso. E buscar provas, mais ainda. O mais cômodo ficar repetindo o que os outros
disseram, mas isto contrapõe com o uso racional da inteligência. Se alguém discorda de alguma
coisa em sua religião, tem o direito e o dever de se manifestar e fazer uso público de seu raciocínio
lógico.
A liberdade de pensamento e ação é a tônica que deve orientar a vida do cristão.
“Não há fé inabalável senão aquela que pode encarar a razão face a face, em todas as épocas da
humanidade.”
Evangelho segundo espiritismo
Fixação: Entregar uma frase para cada aluno. Pedir para que cada aluno leia sua frase e perguntar se
a frase é verdadeira. Três frases serão similares e seu conteúdo igualmente corretos. Essa atividade
exemplifica a forma como foi realizado o controle das respostas da codificação.
O espiritismo nasceu em 18 de abril de 1857.
Em 18 de abril de 1857 nasce a doutrina dos espíritos.
18 de abril de 1857 é a chegada do consolador prometido por Cristo,
na figura do espiritismo.
Não ouve estudo algum para a criação das obras básicas e nenhum
método de comprovação das mensagens recebidas.
O caso das irmãs Fox foi o único caso que realmente originou a
doutrina espírita.
Os fenômenos mediúnicos sempre existiram.
Hoje em dia ainda precisamos de equipamentos como as mesinhas
batedoras para nos comunicarmos com os espíritos.
O espiritismo veio trazer idéias completamente novas, abandonando
todas as idéias anteriores.
O nome de Allan Kardec foi dado a Hippolite Léon Denizard Rivail,
por uma encarnação passada em que foi um conde dinamarquês.
Kardec fez apenas dois livros, O Livro dos Espíritos e O Evangelho
Segundo o Espiritismo.
Em nenhuma das fases do espiritismo houveram pessoas que foram
contra as idéias espíritas e que as combateram.
Na Espanha foram queimados vários livros espíritas, isso resultou em
uma grande dificuldade para o progresso espírita, barrando por muito
tempo seu desenvolvimento.
Inicialmente os Fox não sofreram nenhum incômodo em sua nova residência. Entretanto, algum
tempo depois, mais precisamente nos dois primeiros meses de 1848, os mesmos ruídos insólitos que
perturbaram os antigos inquilinos voltaram a manifestar-se. Eram batidas leves, sons semelhantes a
arranhões nas paredes, assoalhos e móveis, os quais poderiam perfeitamente ser confundidos com
rumores naturais produzidos por vento, estalos do madeiramento, ratos, etc. Por isso, tão somente, a
família Fox não deveria ter-se sentido molestada ou alarmada. Entretanto, tais ruídos cresceram de
intensidade, a partir de meados de março de 1848. Batidas mais nítidas e sons de arrastar de móveis
começaram a se fazer ouvir, pondo as meninas em sobressalto, ao ponto de se negarem a dormir
sozinhas no seu quarto e passarem a querer dormir no quarto dos pais. A princípio, os habitantes da
casa, ainda incrédulos quanto à possível origem sobrenatural dos ruídos, levantavam-se e
procuravam localizar causas naturais para os mesmos.
Na noite de 31 de março de 1848, desencadeou-se uma série de sons muito fortes e continuados. A
partir disto ocorreu o que é considerado como um marco na história da fenomenologia paranormal.
A menina de sete anos de idade - Kate Fox - desafiou a "força invisível" a repetir, com os golpes, as
palmas que ela batia com as mãos! Segundo os relatos, a resposta teria sido imediata: a cada estalo,
um golpe era ouvido logo a seguir! O que os fizeram concluir que a causa dos sons seria uma
inteligência incorpórea. A seguir transcreve-se alguns trechos do depoimento da Sra. Margareth
Fox:
"Na noite de sexta-feira, 31 de março de 1848, resolvemos ir para a cama um pouco mais
cedo e não nos deixamos perturbar pelos barulhos; íamos ter uma noite de repouso. Meu
marido, que aqui estava em todas as ocasiões, ouviu os ruídos e ajudou a pesquisar.
Naquela noite fomos cedo para a cama - apenas escurecera. Achava-me tão alquebrada e
com falta de repouso que quase me sentia doente. Meu marido não tinha ido para a cama
quando ouvimos o primeiro ruído naquela noite. Eu apenas me havia deitado. A coisa
começou como de costume. Eu a distinguia de qualquer outro ruído jamais ouvido. As
meninas, que dormiam em outra cama no quarto, ouviram as batidas e procuraram fazer
ruídos semelhantes, estalando os dedos. Minha filha menor, Kate, disse, batendo palmas:
'Senhor Pé Rachado, faça o que eu faço.' Imediatamente seguiu-se o som, com o mesmo
número de palmadas. Quando ela parou, o som logo parou. Então Margareth disse,
brincando: 'Agora faça exatamente como eu. Conte um, dois, três, quatro' e bateu palmas.
Então os ruídos se produziram como antes. Ela teve medo de repetir o ensaio. Então Kate
disse, na simplicidade infantil: 'Oh! Mamãe! Eu já sei o que é: amanhã é 1 de abril e
alguém quer nos pregar uma mentira.'
"Então pensei em fazer um teste que ninguém seria capaz de responder. Pedi que fossem
indicadas as idades de meus filhos, sucessivamente. Instantaneamente foi dada a exata
idade de cada um, fazendo pausa de um para outro, a fim de separar, até o sétimo, depois
do que se fez uma pausa maior e três batidas mais fortes foram dadas, correspondendo à
idade do menor, que havia morrido.
"Então perguntei: É um ser humano que me responde tão corretamente? Não houve
resposta. Perguntei: É um espírito? Se for, dê duas batidas. Duas batidas foram ouvidas
assim que fiz o pedido. Então eu disse: Se for um espírito, produzindo um tremor na casa.
Perguntei: Foi assassinado nesta casa? A resposta foi como a precedente. A pessoa que o
assassinou ainda vive? Resposta idêntica, por duas batidas. Pelo mesmo processo verifiquei
que fora um homem, que o assassinaram nesta casa e os seus despojos enterrados na adega;
que a família era constituída de esposa e cinco filhos, dois rapazes e três meninas, todos
vivos ao tempo de sua morte, mas que depois a esposa morrera. Então perguntei:
Continuará a bater se chamarmos os vizinhos para que também escutem? A resposta
afirmativa foi alta."
"Desse modo, foram chamados vários vizinhos, os quais, por sua vez, convocaram outros,
de maneira que, mais tarde e nos dias subseqüentes, o número de curiosos era enorme.
Naquela noite compareceram o Sr. Redfield, o Sr. e a Sra. Duesler e os casais Hyde e
Jewell."
"Mr. Duesler fez muitas perguntas e obteve as respostas. Em seguida indiquei vários
vizinhos nos quais pude pensar, e perguntei se havia sido morto por algum deles, mas não
obtive resposta. Após isso, Mr. Duesler fez perguntas e obteve as respostas. Perguntou: Foi
assassinado? Resposta afirmativa. Seu assassino pode ser levado ao tribunal? Nenhuma
resposta. Pode ser punido pela lei? Nenhuma resposta. A seguir disse: Se seu assassino não
pode ser punido pela lei, dê sinais. As batidas foram ouvidas claramente. Pelo mesmo
processo Mr. Duesler verificou que ele tinha sido assassinado no quarto do leste, há cinco
anos passados, e que o assassínio fora cometido à meia noite de um terça-feira, por Mr......;
que fora morto com um golpe de faca de açougueiro na garganta; que o corpo havia sido
enterrado; tinha passado pela despensa, descido a escada e [sido] enterrado a dez pés
abaixo do solo. Também foi constatado que o móvel fora dinheiro."
"Qual a quantia: cem dólares? Nenhuma resposta. Duzentos? Trezentos? etc. Quando
mencionou quinhentos dólares as batidas confirmaram."
"Foram chamados muitos dos vizinhos que estavam pescando no ribeirão. Estes ouviram as
mesma perguntas e respostas. Alguns permaneceram em casa naquela noite. Eu e as
meninas saímos. Meu marido ficou toda a noite com Mr. Redfield. No sábado seguinte a
casa ficou superlotada. Durante o dia não se ouviram os sons, mas ao anoitecer
recomeçaram. Diziam que mais de trezentas pessoas achavam-se presentes. No domingo os
ruídos foram ouvidos o dia inteiro por todos quantos se achavam em casa."
Na edição de 23 de novembro de 1904, do Boston Journal, foi notificada a descoberta do esqueleto
de um homem cujo espírito se supunha ter ocasionado os fenômenos na casa da família Fox em
1848. Alguns meninos de uma escola achavam-se brincado na adega da casa onde residiram os Fox,
casa que tinha a fama de ser mal-assombrada. Em meio aos escombros de uma parede - talvez falsa -
que existira na adega, os garotos encontraram as peças de um esqueleto humano.
Junto ao esqueleto foi achada um lata de um produto costumeiro usado por mascates. Esta lata
encontra-se agora em Lily Dale, na sede central regional dos Espiritualistas Americanos, para onde
foi transportada da velha casa de Hydesville.
Continuará a bater se chamarmos os vizinhos para que também escutem? A resposta
afirmativa foi alta."
"Desse modo, foram chamados vários vizinhos, os quais, por sua vez, convocaram outros,
de maneira que, mais tarde e nos dias subseqüentes, o número de curiosos era enorme.
Naquela noite compareceram o Sr. Redfield, o Sr. e a Sra. Duesler e os casais Hyde e
Jewell."
"Mr. Duesler fez muitas perguntas e obteve as respostas. Em seguida indiquei vários
vizinhos nos quais pude pensar, e perguntei se havia sido morto por algum deles, mas não
obtive resposta. Após isso, Mr. Duesler fez perguntas e obteve as respostas. Perguntou: Foi
assassinado? Resposta afirmativa. Seu assassino pode ser levado ao tribunal? Nenhuma
resposta. Pode ser punido pela lei? Nenhuma resposta. A seguir disse: Se seu assassino não
pode ser punido pela lei, dê sinais. As batidas foram ouvidas claramente. Pelo mesmo
processo Mr. Duesler verificou que ele tinha sido assassinado no quarto do leste, há cinco
anos passados, e que o assassínio fora cometido à meia noite de um terça-feira, por Mr......;
que fora morto com um golpe de faca de açougueiro na garganta; que o corpo havia sido
enterrado; tinha passado pela despensa, descido a escada e [sido] enterrado a dez pés
abaixo do solo. Também foi constatado que o móvel fora dinheiro."
"Qual a quantia: cem dólares? Nenhuma resposta. Duzentos? Trezentos? etc. Quando
mencionou quinhentos dólares as batidas confirmaram."
"Foram chamados muitos dos vizinhos que estavam pescando no ribeirão. Estes ouviram as
mesma perguntas e respostas. Alguns permaneceram em casa naquela noite. Eu e as
meninas saímos. Meu marido ficou toda a noite com Mr. Redfield. No sábado seguinte a
casa ficou superlotada. Durante o dia não se ouviram os sons, mas ao anoitecer
recomeçaram. Diziam que mais de trezentas pessoas achavam-se presentes. No domingo os
ruídos foram ouvidos o dia inteiro por todos quantos se achavam em casa."
Na edição de 23 de novembro de 1904, do Boston Journal, foi notificada a descoberta do esqueleto
de um homem cujo espírito se supunha ter ocasionado os fenômenos na casa da família Fox em
1848. Alguns meninos de uma escola achavam-se brincado na adega da casa onde residiram os Fox,
casa que tinha a fama de ser mal-assombrada. Em meio aos escombros de uma parede - talvez falsa -
que existira na adega, os garotos encontraram as peças de um esqueleto humano.
Junto ao esqueleto foi achada um lata de um produto costumeiro usado por mascates. Esta lata
encontra-se agora em Lily Dale, na sede central regional dos Espiritualistas Americanos, para onde
foi transportada da velha casa de Hydesville.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula materialismo, espiritualismo e espiritismo
Aula materialismo, espiritualismo e espiritismoAula materialismo, espiritualismo e espiritismo
Aula materialismo, espiritualismo e espiritismo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
O Livro dos Espíritos - O livro de todos os espíritos - 02/04/2017
O Livro dos Espíritos - O livro de todos os espíritos - 02/04/2017O Livro dos Espíritos - O livro de todos os espíritos - 02/04/2017
O Livro dos Espíritos - O livro de todos os espíritos - 02/04/2017
Halan Crystian
 
Historia do espiritismo
Historia do espiritismoHistoria do espiritismo
Historia do espiritismo
Ceile Bernardo
 
História e Evolução da Mediunidade
História e Evolução da MediunidadeHistória e Evolução da Mediunidade
História e Evolução da Mediunidade
Criamix
 
O Livro dos Espíritos
O Livro dos EspíritosO Livro dos Espíritos
O Livro dos Espíritos
Instituto Espírita de Educação
 
Aula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
Aula 06 - Introdução do Livro dos EspíritosAula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
Aula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
contatodoutrina2013
 
O Livro dos Espíritos
O Livro dos EspíritosO Livro dos Espíritos
O Livro dos Espíritos
Jose Maria Magalhaes
 
Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17
Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17
Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17
Ana Lucia Silva
 
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
carlos freire
 
Instituto Espírita de Educação - Livro dos Espíritos
Instituto Espírita de Educação - Livro dos EspíritosInstituto Espírita de Educação - Livro dos Espíritos
Instituto Espírita de Educação - Livro dos Espíritos
Instituto Espírita de Educação
 
Aula- O que é Espiritismo?
Aula- O que é Espiritismo?Aula- O que é Espiritismo?
Aula- O que é Espiritismo?
Harleyde Santos
 
Aula 04/2013 - Antecedentes e Contemporâneos de Kardec na Europa
Aula 04/2013 - Antecedentes e Contemporâneos de Kardec na EuropaAula 04/2013 - Antecedentes e Contemporâneos de Kardec na Europa
Aula 04/2013 - Antecedentes e Contemporâneos de Kardec na Europa
contatodoutrina2013
 
Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2
Roseli Lemes
 
Livro dos Espíritos - Introdução ao estudo do espiritismo
Livro dos Espíritos - Introdução ao estudo do espiritismoLivro dos Espíritos - Introdução ao estudo do espiritismo
Livro dos Espíritos - Introdução ao estudo do espiritismo
Anderson Zilli
 
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITAESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
Almir Silva
 
091028 conclusão de o livro dos espíritos
091028 conclusão de o livro dos espíritos091028 conclusão de o livro dos espíritos
091028 conclusão de o livro dos espíritos
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Allan kardec e o espiritismo
Allan kardec e o espiritismoAllan kardec e o espiritismo
Allan kardec e o espiritismo
Leonardo Pereira
 
1 O que é Espiritismo
1   O que é Espiritismo1   O que é Espiritismo
1 O que é Espiritismo
CEJG
 
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOSAllan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Fatima Carvalho
 
Espiritismo - Objeto e Princípios
Espiritismo - Objeto e PrincípiosEspiritismo - Objeto e Princípios
Espiritismo - Objeto e Princípios
Angelo Baptista
 

Mais procurados (20)

Aula materialismo, espiritualismo e espiritismo
Aula materialismo, espiritualismo e espiritismoAula materialismo, espiritualismo e espiritismo
Aula materialismo, espiritualismo e espiritismo
 
O Livro dos Espíritos - O livro de todos os espíritos - 02/04/2017
O Livro dos Espíritos - O livro de todos os espíritos - 02/04/2017O Livro dos Espíritos - O livro de todos os espíritos - 02/04/2017
O Livro dos Espíritos - O livro de todos os espíritos - 02/04/2017
 
Historia do espiritismo
Historia do espiritismoHistoria do espiritismo
Historia do espiritismo
 
História e Evolução da Mediunidade
História e Evolução da MediunidadeHistória e Evolução da Mediunidade
História e Evolução da Mediunidade
 
O Livro dos Espíritos
O Livro dos EspíritosO Livro dos Espíritos
O Livro dos Espíritos
 
Aula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
Aula 06 - Introdução do Livro dos EspíritosAula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
Aula 06 - Introdução do Livro dos Espíritos
 
O Livro dos Espíritos
O Livro dos EspíritosO Livro dos Espíritos
O Livro dos Espíritos
 
Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17
Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17
Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17
 
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
 
Instituto Espírita de Educação - Livro dos Espíritos
Instituto Espírita de Educação - Livro dos EspíritosInstituto Espírita de Educação - Livro dos Espíritos
Instituto Espírita de Educação - Livro dos Espíritos
 
Aula- O que é Espiritismo?
Aula- O que é Espiritismo?Aula- O que é Espiritismo?
Aula- O que é Espiritismo?
 
Aula 04/2013 - Antecedentes e Contemporâneos de Kardec na Europa
Aula 04/2013 - Antecedentes e Contemporâneos de Kardec na EuropaAula 04/2013 - Antecedentes e Contemporâneos de Kardec na Europa
Aula 04/2013 - Antecedentes e Contemporâneos de Kardec na Europa
 
Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2
 
Livro dos Espíritos - Introdução ao estudo do espiritismo
Livro dos Espíritos - Introdução ao estudo do espiritismoLivro dos Espíritos - Introdução ao estudo do espiritismo
Livro dos Espíritos - Introdução ao estudo do espiritismo
 
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITAESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
 
091028 conclusão de o livro dos espíritos
091028 conclusão de o livro dos espíritos091028 conclusão de o livro dos espíritos
091028 conclusão de o livro dos espíritos
 
Allan kardec e o espiritismo
Allan kardec e o espiritismoAllan kardec e o espiritismo
Allan kardec e o espiritismo
 
1 O que é Espiritismo
1   O que é Espiritismo1   O que é Espiritismo
1 O que é Espiritismo
 
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOSAllan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
 
Espiritismo - Objeto e Princípios
Espiritismo - Objeto e PrincípiosEspiritismo - Objeto e Princípios
Espiritismo - Objeto e Princípios
 

Semelhante a Aula espiritismo Historico

Aula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan Kardec
Aula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan KardecAula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan Kardec
Aula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan Kardec
Sergio Lima Dias Junior
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 7
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 7Religiões, Seitas e Heresias - Aula 7
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 7
PIBJA
 
Aula 1 - Allan Kardec
Aula 1 - Allan KardecAula 1 - Allan Kardec
Aula 1 - Allan Kardec
Sergio Lima Dias Junior
 
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificaçãoPrimeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
CeiClarencio
 
A IMORTALIDADE DA ALMA
A IMORTALIDADE DA ALMAA IMORTALIDADE DA ALMA
A IMORTALIDADE DA ALMA
Vi Meirim
 
Aula 04 2013 - antecedentes e contemporâneos de kardec na europa
Aula 04 2013 - antecedentes e contemporâneos de kardec na europaAula 04 2013 - antecedentes e contemporâneos de kardec na europa
Aula 04 2013 - antecedentes e contemporâneos de kardec na europa
contatodoutrina2013
 
Espiritismo e mediunidade 01
Espiritismo e mediunidade 01Espiritismo e mediunidade 01
Espiritismo e mediunidade 01
Leonardo Pereira
 
Jogo espiritismo 1
Jogo espiritismo 1Jogo espiritismo 1
Jogo espiritismo 1
Alice Lirio
 
Espiritualismo e espiritismo
Espiritualismo e espiritismoEspiritualismo e espiritismo
Espiritualismo e espiritismo
Fernando Oliveira
 
Sociedade parisiense espirita
Sociedade parisiense espiritaSociedade parisiense espirita
Sociedade parisiense espirita
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
2016 01-17-ce-biografia allan-kardec_e_leon_diniz-sandra_b
2016 01-17-ce-biografia allan-kardec_e_leon_diniz-sandra_b2016 01-17-ce-biografia allan-kardec_e_leon_diniz-sandra_b
2016 01-17-ce-biografia allan-kardec_e_leon_diniz-sandra_b
carlos freire
 
Apresentação da doutrina espírita e do Livro dos Espíritos.docx
Apresentação da doutrina espírita e do Livro dos Espíritos.docxApresentação da doutrina espírita e do Livro dos Espíritos.docx
Apresentação da doutrina espírita e do Livro dos Espíritos.docx
Marta Gomes
 
O livro dos espíritos herculano
O livro dos espíritos herculanoO livro dos espíritos herculano
O livro dos espíritos herculano
Antonio SSantos
 
O livro dos espíritos herculano
O livro dos espíritos herculanoO livro dos espíritos herculano
O livro dos espíritos herculano
Antonio SSantos
 
Allan Kardec
Allan KardecAllan Kardec
Allan Kardec
Wilma Badan C.G.
 
Allan Kardec
Allan KardecAllan Kardec
Allan Kardec
guest6d35e1
 
O que é o espiritismo
O que é o espiritismoO que é o espiritismo
O que é o espiritismo
Rogerio R. Lima Cisi
 
Aula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptx
Aula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptxAula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptx
Aula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptx
LuizHenriqueTDias
 
A mediunidade através dos tempos - Coeem-GEB
A mediunidade através dos tempos - Coeem-GEBA mediunidade através dos tempos - Coeem-GEB
A mediunidade através dos tempos - Coeem-GEB
Mima Badan
 
Ciência e espiritismo
Ciência e espiritismoCiência e espiritismo
Ciência e espiritismo
Marcos Accioly
 

Semelhante a Aula espiritismo Historico (20)

Aula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan Kardec
Aula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan KardecAula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan Kardec
Aula 1- Mocidade Espírita Chico Xavier - Allan Kardec
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 7
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 7Religiões, Seitas e Heresias - Aula 7
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 7
 
Aula 1 - Allan Kardec
Aula 1 - Allan KardecAula 1 - Allan Kardec
Aula 1 - Allan Kardec
 
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificaçãoPrimeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
 
A IMORTALIDADE DA ALMA
A IMORTALIDADE DA ALMAA IMORTALIDADE DA ALMA
A IMORTALIDADE DA ALMA
 
Aula 04 2013 - antecedentes e contemporâneos de kardec na europa
Aula 04 2013 - antecedentes e contemporâneos de kardec na europaAula 04 2013 - antecedentes e contemporâneos de kardec na europa
Aula 04 2013 - antecedentes e contemporâneos de kardec na europa
 
Espiritismo e mediunidade 01
Espiritismo e mediunidade 01Espiritismo e mediunidade 01
Espiritismo e mediunidade 01
 
Jogo espiritismo 1
Jogo espiritismo 1Jogo espiritismo 1
Jogo espiritismo 1
 
Espiritualismo e espiritismo
Espiritualismo e espiritismoEspiritualismo e espiritismo
Espiritualismo e espiritismo
 
Sociedade parisiense espirita
Sociedade parisiense espiritaSociedade parisiense espirita
Sociedade parisiense espirita
 
2016 01-17-ce-biografia allan-kardec_e_leon_diniz-sandra_b
2016 01-17-ce-biografia allan-kardec_e_leon_diniz-sandra_b2016 01-17-ce-biografia allan-kardec_e_leon_diniz-sandra_b
2016 01-17-ce-biografia allan-kardec_e_leon_diniz-sandra_b
 
Apresentação da doutrina espírita e do Livro dos Espíritos.docx
Apresentação da doutrina espírita e do Livro dos Espíritos.docxApresentação da doutrina espírita e do Livro dos Espíritos.docx
Apresentação da doutrina espírita e do Livro dos Espíritos.docx
 
O livro dos espíritos herculano
O livro dos espíritos herculanoO livro dos espíritos herculano
O livro dos espíritos herculano
 
O livro dos espíritos herculano
O livro dos espíritos herculanoO livro dos espíritos herculano
O livro dos espíritos herculano
 
Allan Kardec
Allan KardecAllan Kardec
Allan Kardec
 
Allan Kardec
Allan KardecAllan Kardec
Allan Kardec
 
O que é o espiritismo
O que é o espiritismoO que é o espiritismo
O que é o espiritismo
 
Aula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptx
Aula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptxAula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptx
Aula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptx
 
A mediunidade através dos tempos - Coeem-GEB
A mediunidade através dos tempos - Coeem-GEBA mediunidade através dos tempos - Coeem-GEB
A mediunidade através dos tempos - Coeem-GEB
 
Ciência e espiritismo
Ciência e espiritismoCiência e espiritismo
Ciência e espiritismo
 

Mais de Mocidade Bezzerra de Menezes

O povo hebreu 2016
O povo hebreu 2016O povo hebreu 2016
O povo hebreu 2016
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Gestação E Espirismo
Gestação E EspirismoGestação E Espirismo
Gestação E Espirismo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula Lei de reprodução - Espiritismo
Aula Lei de reprodução - EspiritismoAula Lei de reprodução - Espiritismo
Aula Lei de reprodução - Espiritismo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula Fé e a Prece
Aula Fé e a PreceAula Fé e a Prece
Aula Fé e a Prece
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Deficiências e Espiritismo
Deficiências e EspiritismoDeficiências e Espiritismo
Deficiências e Espiritismo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010
Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010
Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Livre arbitrio e Espiritismo
Livre arbitrio e EspiritismoLivre arbitrio e Espiritismo
Livre arbitrio e Espiritismo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Doença sexualmente transmissível e Espiritismo
Doença sexualmente transmissível e EspiritismoDoença sexualmente transmissível e Espiritismo
Doença sexualmente transmissível e Espiritismo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula parabola do semeador 2013 m1
Aula parabola do semeador 2013 m1Aula parabola do semeador 2013 m1
Aula parabola do semeador 2013 m1
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula Celular
Aula Celular Aula Celular
Aula Introdução a Mediunidade
Aula Introdução a MediunidadeAula Introdução a Mediunidade
Aula Introdução a Mediunidade
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Caridade com o proximo
Caridade com o proximoCaridade com o proximo
Caridade com o proximo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula maior mandamento
Aula maior mandamentoAula maior mandamento
Aula maior mandamento
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Amar ao proximo Familia
Amar ao proximo FamiliaAmar ao proximo Familia
Amar ao proximo Familia
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula Reencarnação
Aula Reencarnação Aula Reencarnação
Aula Reencarnação
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula planejamento Reencarnatório
Aula planejamento ReencarnatórioAula planejamento Reencarnatório
Aula planejamento Reencarnatório
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula porque nasci
Aula porque nasciAula porque nasci
Aula porque nasci
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula fidelidade 2014
Aula fidelidade 2014Aula fidelidade 2014
Aula fidelidade 2014
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aborto e suas Consequências
Aborto e suas Consequências Aborto e suas Consequências
Aborto e suas Consequências
Mocidade Bezzerra de Menezes
 

Mais de Mocidade Bezzerra de Menezes (20)

O povo hebreu 2016
O povo hebreu 2016O povo hebreu 2016
O povo hebreu 2016
 
Gestação E Espirismo
Gestação E EspirismoGestação E Espirismo
Gestação E Espirismo
 
Aula Lei de reprodução - Espiritismo
Aula Lei de reprodução - EspiritismoAula Lei de reprodução - Espiritismo
Aula Lei de reprodução - Espiritismo
 
Aula Fé e a Prece
Aula Fé e a PreceAula Fé e a Prece
Aula Fé e a Prece
 
Deficiências e Espiritismo
Deficiências e EspiritismoDeficiências e Espiritismo
Deficiências e Espiritismo
 
Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010
Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010
Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010
 
Livre arbitrio e Espiritismo
Livre arbitrio e EspiritismoLivre arbitrio e Espiritismo
Livre arbitrio e Espiritismo
 
Doença sexualmente transmissível e Espiritismo
Doença sexualmente transmissível e EspiritismoDoença sexualmente transmissível e Espiritismo
Doença sexualmente transmissível e Espiritismo
 
Aula parabola do semeador 2013 m1
Aula parabola do semeador 2013 m1Aula parabola do semeador 2013 m1
Aula parabola do semeador 2013 m1
 
Aula Celular
Aula Celular Aula Celular
Aula Celular
 
Aula Introdução a Mediunidade
Aula Introdução a MediunidadeAula Introdução a Mediunidade
Aula Introdução a Mediunidade
 
Caridade com o proximo
Caridade com o proximoCaridade com o proximo
Caridade com o proximo
 
Aula maior mandamento
Aula maior mandamentoAula maior mandamento
Aula maior mandamento
 
Amar ao proximo Familia
Amar ao proximo FamiliaAmar ao proximo Familia
Amar ao proximo Familia
 
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
 
Aula Reencarnação
Aula Reencarnação Aula Reencarnação
Aula Reencarnação
 
Aula planejamento Reencarnatório
Aula planejamento ReencarnatórioAula planejamento Reencarnatório
Aula planejamento Reencarnatório
 
Aula porque nasci
Aula porque nasciAula porque nasci
Aula porque nasci
 
Aula fidelidade 2014
Aula fidelidade 2014Aula fidelidade 2014
Aula fidelidade 2014
 
Aborto e suas Consequências
Aborto e suas Consequências Aborto e suas Consequências
Aborto e suas Consequências
 

Último

Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 

Último (11)

Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 

Aula espiritismo Historico

  • 1. Tema: Espiritismo Consolador Prometido (histórico) Objetivo: Falar sobre os fatores históricos que levaram ao aparecimento da doutrina espírita. Incentivação Inicial: Desenvolvimento: Sócrates (470 - 399 a.C.), afirmava que os homens que viveram na Terra encontram-se após a morte e se reconhecem. Pôr pensar desta maneira, e difundir estas idéias, foi condenado a pena de beber cicuta (veneno); Platão (427 - 347 a.C), foi discípulo de Sócrates e sua doutrina exerceu profunda influência em toda a filosofia ocidental. Foi o fundador do espiritualismo; Pitágoras (570 - 496 a.C.) considerava que "a alma é a verdadeira substância distinta do corpo, ao qual preexiste"; - Três Revelações Poucas horas antes de ser entregue aos judeus, por ocasião da última ceia, profere Jesus as seguintes palavras: "Se me amais, guardai os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro consolador, para que fique eternamente convosco, o Espírito da Verdade, a quem o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece. Mas vós o conhecereis, porque ele ficará convosco e estará em vós. - Mas o Consolador, que é o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito". (João XIV: 15 a 17; 26) 1848 O EPISÓDIO DE HYDESVILLE (N.Y.) - Nessa época fenômeno do hydesville ( caso irmãs fox) em NY. Começou a ouvir-se na casa sons de moveis sendo arrastados e batidas nas paredes e as irmãs ficavam muito assustadas. Até que um dia a filha mais nova decidiu tentar se comunicar, fazer uma pergunta para as batidas. Perguntou se tinha alguém aí, dá uma batida se não dá duas batidas. Começou a criar um alfabeto de batidas para tentar se comunicar, começaram a chamar de Sr. Pé Rachado. Hypolite Leon Denizar Rivail (KARDEC): Pedagogo, pesquisador das formas de ensino. Aprendeu com Pestalozzi os métodos de ensino dele que diziam que o conhecimento deve partir da parte para o todo e não do todo para a parte (como era antes). E a partir disso conseguiu codificar direito a doutrina espírita, de uma forma lógica e organizada. Vindo de família protestante, só que estava descontente com a sua religião, virando um cético. Religiões estavam tentando manipular o povo do que esclarecer. Não esclarecia todas as suas dúvidas. Começaram a acontecer alguns efeitos por toda Europa chamados de mesas girantes. Essas respondiam perguntas que faziam de forma a se movimentar. 16:18 (cap 4) 25:30 (cap5) Mais tarde, o processo de escrita mediúnica evoluiu para os seguintes tipos: a) os Espíritos escreviam diretamente em placas de ardósia; b) escrita com auxílio de um lápis adaptado a uma cesta, “cesta de bico”, e a uma prancheta. Nesses métodos, a escrita ocorria sem o auxílio da mão do médium que não tocava a ardósia nem o lápis, mas fornecia fluidos para a escrita direta na pedra ou para o deslocamento do lápis no papel. (1) “Reconheceu-se mais tarde que a cesta e a prancheta não eram, realmente, mais do que um apêndice da mão; e o médium, tomando diretamente do lápis, se pos a escrever
  • 2. por um impulso involuntário e quase febril. Dessa maneira, as comunicações se tornaram mais rápidas, mais fáceis e mais completas” No princípio de seu trabalho, Rivail obteve muito material e teve a oportunidade de questionar diversos Espíritos através da mediunidade de psicografia mecânica de Caroline e Julie Baudin. Em 1855 as jovens apresentavam, respectivamente, as idades de 16 e 14 anos. Rivail formulava as perguntas verbalmente e às vezes mentalmente 4 (4 Cf. Obras Póstumas, página 268.), o que lhe dava mais confiança na existência de seres inteligentes, capazes de lhe perceber os pensamentos. Kardec começou a utilizou-se de alguns médiuns para fazer essa comunicação. Fez um sistema CUEE ( controle universal do ensino dos espíritos) que é a metodologia cientifica que usou para reunir todas as comunicações e codificar nos 5 livros da doutrina espírita. Correspondência cruzada: uma mensagem tinha um começo num lugar e o fim em outro lugar , depois reuniam – nas. Foi revelado a ele que ele foi um Druida Gaulês (tinha conhecimento das florestas, herbalistica) e que nessa época chamava Allan Kardec. Ele decidiu adotar esse pseudônimo para não confundir com as suas outras obras, não confundir com sua fama como pedagogo. Para que o espiritismo ficasse conhecido pelo seu real conhecido. Kardec não era um médium, era um pesquisador que só reunia as informações, ele foi importante pois tinha um auxilio da espiritualidade. Certa vez, enquanto trabalhava na codificação do L.E alguns fenômenos aconteceram, livros cairam, folhas voaram, etc... depois ele foi a reunião espírita e foi revelado a ele que ele estava a ponto de escrever uma besteira muito grande, mostrando que a espiritualidade estava sempre presente. Sua mulher foi auxiliando ele em seu trabalho e outros pesquisador foram surgindo pelo mundo. A mulher de kardec e amigos dele continuaram com os estudos de Kardec após seu desencarne, escrevendo o livro obras póstumas. Arthur Conan Doyle (criou Sherlok Holmes) cara genial foi presidente da sociedade parisiense de estudos espíritas, pesquisador dos fenômenos espíritas e dos médiuns. 1856 AS OBRAS DE KARDEC O Espiritismo, codificado pôr Kardec, possui 3 ramos: Filosofia ( para onde vamos e de onde viemos), Científico ( relação física e espiritual, comunicações, reencarnação) e Moral ( envagelho de jesus e trata do desenvolvimento da bondade e da justiça). As obras que produziu enfocam as 3 áreas de maneira mais objetiva. 1856 - 1ª edição de "O Livro dos Espíritos" - 550 questões 15 de novembro de 1857 * Fundação da Sociedade Parisiense de Estudos espíritas 18 de abril de 1857 – Nasce a doutrina dos espíritos oficialmente. 1857 - 2ª edição de "O Livro dos Espíritos" - de caráter filosófico – 1019 questões + comentários 1861 - "O Livro dos Médiuns" ...............- de caráter científico – , mecanismo da mediunidade. 1861 A QUEIMA DE LIVROS DE KARDEC EM BARCELONA – Os livros começaram a ficar muito populares. A igreja começou a se revoltar contra isso e classificou como o livre herege e proibiu todos de lerem. Pegaram uma montanha de livros e queimaram em praça pública. Aí as pessoas acharam que era estranho queimar algo, devia ter algo interessante neles. Aí começou a crescer muito a busca pelo livro em Barcelona. 1864 - "O Evangelho Segundo o Espiritismo" .- de caráter religioso e moral -Cristianismo 1865 - "O Céu e o Inferno" –
  • 3. 1867 - "A Gênese" –cientifico - Trata da formação dos mundos e fluidos. "A Ciência sem a Religião é aleijada e a Religião sem a Ciência é cega" afirmou Albert Einstein (1879-1955). 1914 - O ESPIRITISMO E A GUERRA As mortes ocorreram em quase todas as famílias despertando um súbito interesse concentrado na vida após a morte. Muitas pessoas procuravam ansiosas saber se era possível a comunicação com os entes queridos que haviam partido. A imprensa, pressionada pela opinião pública, teve que fazer publicar casos de soldados que se comunicavam após a morte física. A 1ª guerra foi prevista em várias comunicações de espíritos por toda a Inglaterra. Ficou comprovado também que há longa margem nas previsões que pode ser afetada pela ação e vontade humana. 3ª REVELAÇÃO: VERDADE - Existe o mundo espiritual e é possível comunicar-se com ele. Explicações sobre a origem e a destinação do homem na Terra. De onde vem, para onde vai e porque está aqui. Qual a causa dos nossos sofrimentos e aflições. - A reencarnação é o meio pelo qual o homem tem nova oportunidade para evoluir e chegar ao Reino dos céus, como disse Jesus. - Somente através da caridade, que é expressão de amor ao próximo, nos renovaremos. - Filosofia, religião e ciência. Questionar é preciso. E buscar provas, mais ainda. O mais cômodo ficar repetindo o que os outros disseram, mas isto contrapõe com o uso racional da inteligência. Se alguém discorda de alguma coisa em sua religião, tem o direito e o dever de se manifestar e fazer uso público de seu raciocínio lógico. A liberdade de pensamento e ação é a tônica que deve orientar a vida do cristão. “Não há fé inabalável senão aquela que pode encarar a razão face a face, em todas as épocas da humanidade.” Evangelho segundo espiritismo Fixação: Entregar uma frase para cada aluno. Pedir para que cada aluno leia sua frase e perguntar se a frase é verdadeira. Três frases serão similares e seu conteúdo igualmente corretos. Essa atividade exemplifica a forma como foi realizado o controle das respostas da codificação.
  • 4. O espiritismo nasceu em 18 de abril de 1857. Em 18 de abril de 1857 nasce a doutrina dos espíritos. 18 de abril de 1857 é a chegada do consolador prometido por Cristo, na figura do espiritismo. Não ouve estudo algum para a criação das obras básicas e nenhum método de comprovação das mensagens recebidas. O caso das irmãs Fox foi o único caso que realmente originou a doutrina espírita. Os fenômenos mediúnicos sempre existiram. Hoje em dia ainda precisamos de equipamentos como as mesinhas batedoras para nos comunicarmos com os espíritos. O espiritismo veio trazer idéias completamente novas, abandonando todas as idéias anteriores. O nome de Allan Kardec foi dado a Hippolite Léon Denizard Rivail, por uma encarnação passada em que foi um conde dinamarquês. Kardec fez apenas dois livros, O Livro dos Espíritos e O Evangelho Segundo o Espiritismo. Em nenhuma das fases do espiritismo houveram pessoas que foram contra as idéias espíritas e que as combateram. Na Espanha foram queimados vários livros espíritas, isso resultou em uma grande dificuldade para o progresso espírita, barrando por muito tempo seu desenvolvimento.
  • 5. Inicialmente os Fox não sofreram nenhum incômodo em sua nova residência. Entretanto, algum tempo depois, mais precisamente nos dois primeiros meses de 1848, os mesmos ruídos insólitos que perturbaram os antigos inquilinos voltaram a manifestar-se. Eram batidas leves, sons semelhantes a arranhões nas paredes, assoalhos e móveis, os quais poderiam perfeitamente ser confundidos com rumores naturais produzidos por vento, estalos do madeiramento, ratos, etc. Por isso, tão somente, a família Fox não deveria ter-se sentido molestada ou alarmada. Entretanto, tais ruídos cresceram de intensidade, a partir de meados de março de 1848. Batidas mais nítidas e sons de arrastar de móveis começaram a se fazer ouvir, pondo as meninas em sobressalto, ao ponto de se negarem a dormir sozinhas no seu quarto e passarem a querer dormir no quarto dos pais. A princípio, os habitantes da casa, ainda incrédulos quanto à possível origem sobrenatural dos ruídos, levantavam-se e procuravam localizar causas naturais para os mesmos. Na noite de 31 de março de 1848, desencadeou-se uma série de sons muito fortes e continuados. A partir disto ocorreu o que é considerado como um marco na história da fenomenologia paranormal. A menina de sete anos de idade - Kate Fox - desafiou a "força invisível" a repetir, com os golpes, as palmas que ela batia com as mãos! Segundo os relatos, a resposta teria sido imediata: a cada estalo, um golpe era ouvido logo a seguir! O que os fizeram concluir que a causa dos sons seria uma inteligência incorpórea. A seguir transcreve-se alguns trechos do depoimento da Sra. Margareth Fox: "Na noite de sexta-feira, 31 de março de 1848, resolvemos ir para a cama um pouco mais cedo e não nos deixamos perturbar pelos barulhos; íamos ter uma noite de repouso. Meu marido, que aqui estava em todas as ocasiões, ouviu os ruídos e ajudou a pesquisar. Naquela noite fomos cedo para a cama - apenas escurecera. Achava-me tão alquebrada e com falta de repouso que quase me sentia doente. Meu marido não tinha ido para a cama quando ouvimos o primeiro ruído naquela noite. Eu apenas me havia deitado. A coisa começou como de costume. Eu a distinguia de qualquer outro ruído jamais ouvido. As meninas, que dormiam em outra cama no quarto, ouviram as batidas e procuraram fazer ruídos semelhantes, estalando os dedos. Minha filha menor, Kate, disse, batendo palmas: 'Senhor Pé Rachado, faça o que eu faço.' Imediatamente seguiu-se o som, com o mesmo número de palmadas. Quando ela parou, o som logo parou. Então Margareth disse, brincando: 'Agora faça exatamente como eu. Conte um, dois, três, quatro' e bateu palmas. Então os ruídos se produziram como antes. Ela teve medo de repetir o ensaio. Então Kate disse, na simplicidade infantil: 'Oh! Mamãe! Eu já sei o que é: amanhã é 1 de abril e alguém quer nos pregar uma mentira.' "Então pensei em fazer um teste que ninguém seria capaz de responder. Pedi que fossem indicadas as idades de meus filhos, sucessivamente. Instantaneamente foi dada a exata idade de cada um, fazendo pausa de um para outro, a fim de separar, até o sétimo, depois do que se fez uma pausa maior e três batidas mais fortes foram dadas, correspondendo à idade do menor, que havia morrido. "Então perguntei: É um ser humano que me responde tão corretamente? Não houve resposta. Perguntei: É um espírito? Se for, dê duas batidas. Duas batidas foram ouvidas assim que fiz o pedido. Então eu disse: Se for um espírito, produzindo um tremor na casa. Perguntei: Foi assassinado nesta casa? A resposta foi como a precedente. A pessoa que o assassinou ainda vive? Resposta idêntica, por duas batidas. Pelo mesmo processo verifiquei que fora um homem, que o assassinaram nesta casa e os seus despojos enterrados na adega; que a família era constituída de esposa e cinco filhos, dois rapazes e três meninas, todos vivos ao tempo de sua morte, mas que depois a esposa morrera. Então perguntei:
  • 6. Continuará a bater se chamarmos os vizinhos para que também escutem? A resposta afirmativa foi alta." "Desse modo, foram chamados vários vizinhos, os quais, por sua vez, convocaram outros, de maneira que, mais tarde e nos dias subseqüentes, o número de curiosos era enorme. Naquela noite compareceram o Sr. Redfield, o Sr. e a Sra. Duesler e os casais Hyde e Jewell." "Mr. Duesler fez muitas perguntas e obteve as respostas. Em seguida indiquei vários vizinhos nos quais pude pensar, e perguntei se havia sido morto por algum deles, mas não obtive resposta. Após isso, Mr. Duesler fez perguntas e obteve as respostas. Perguntou: Foi assassinado? Resposta afirmativa. Seu assassino pode ser levado ao tribunal? Nenhuma resposta. Pode ser punido pela lei? Nenhuma resposta. A seguir disse: Se seu assassino não pode ser punido pela lei, dê sinais. As batidas foram ouvidas claramente. Pelo mesmo processo Mr. Duesler verificou que ele tinha sido assassinado no quarto do leste, há cinco anos passados, e que o assassínio fora cometido à meia noite de um terça-feira, por Mr......; que fora morto com um golpe de faca de açougueiro na garganta; que o corpo havia sido enterrado; tinha passado pela despensa, descido a escada e [sido] enterrado a dez pés abaixo do solo. Também foi constatado que o móvel fora dinheiro." "Qual a quantia: cem dólares? Nenhuma resposta. Duzentos? Trezentos? etc. Quando mencionou quinhentos dólares as batidas confirmaram." "Foram chamados muitos dos vizinhos que estavam pescando no ribeirão. Estes ouviram as mesma perguntas e respostas. Alguns permaneceram em casa naquela noite. Eu e as meninas saímos. Meu marido ficou toda a noite com Mr. Redfield. No sábado seguinte a casa ficou superlotada. Durante o dia não se ouviram os sons, mas ao anoitecer recomeçaram. Diziam que mais de trezentas pessoas achavam-se presentes. No domingo os ruídos foram ouvidos o dia inteiro por todos quantos se achavam em casa." Na edição de 23 de novembro de 1904, do Boston Journal, foi notificada a descoberta do esqueleto de um homem cujo espírito se supunha ter ocasionado os fenômenos na casa da família Fox em 1848. Alguns meninos de uma escola achavam-se brincado na adega da casa onde residiram os Fox, casa que tinha a fama de ser mal-assombrada. Em meio aos escombros de uma parede - talvez falsa - que existira na adega, os garotos encontraram as peças de um esqueleto humano. Junto ao esqueleto foi achada um lata de um produto costumeiro usado por mascates. Esta lata encontra-se agora em Lily Dale, na sede central regional dos Espiritualistas Americanos, para onde foi transportada da velha casa de Hydesville.
  • 7. Continuará a bater se chamarmos os vizinhos para que também escutem? A resposta afirmativa foi alta." "Desse modo, foram chamados vários vizinhos, os quais, por sua vez, convocaram outros, de maneira que, mais tarde e nos dias subseqüentes, o número de curiosos era enorme. Naquela noite compareceram o Sr. Redfield, o Sr. e a Sra. Duesler e os casais Hyde e Jewell." "Mr. Duesler fez muitas perguntas e obteve as respostas. Em seguida indiquei vários vizinhos nos quais pude pensar, e perguntei se havia sido morto por algum deles, mas não obtive resposta. Após isso, Mr. Duesler fez perguntas e obteve as respostas. Perguntou: Foi assassinado? Resposta afirmativa. Seu assassino pode ser levado ao tribunal? Nenhuma resposta. Pode ser punido pela lei? Nenhuma resposta. A seguir disse: Se seu assassino não pode ser punido pela lei, dê sinais. As batidas foram ouvidas claramente. Pelo mesmo processo Mr. Duesler verificou que ele tinha sido assassinado no quarto do leste, há cinco anos passados, e que o assassínio fora cometido à meia noite de um terça-feira, por Mr......; que fora morto com um golpe de faca de açougueiro na garganta; que o corpo havia sido enterrado; tinha passado pela despensa, descido a escada e [sido] enterrado a dez pés abaixo do solo. Também foi constatado que o móvel fora dinheiro." "Qual a quantia: cem dólares? Nenhuma resposta. Duzentos? Trezentos? etc. Quando mencionou quinhentos dólares as batidas confirmaram." "Foram chamados muitos dos vizinhos que estavam pescando no ribeirão. Estes ouviram as mesma perguntas e respostas. Alguns permaneceram em casa naquela noite. Eu e as meninas saímos. Meu marido ficou toda a noite com Mr. Redfield. No sábado seguinte a casa ficou superlotada. Durante o dia não se ouviram os sons, mas ao anoitecer recomeçaram. Diziam que mais de trezentas pessoas achavam-se presentes. No domingo os ruídos foram ouvidos o dia inteiro por todos quantos se achavam em casa." Na edição de 23 de novembro de 1904, do Boston Journal, foi notificada a descoberta do esqueleto de um homem cujo espírito se supunha ter ocasionado os fenômenos na casa da família Fox em 1848. Alguns meninos de uma escola achavam-se brincado na adega da casa onde residiram os Fox, casa que tinha a fama de ser mal-assombrada. Em meio aos escombros de uma parede - talvez falsa - que existira na adega, os garotos encontraram as peças de um esqueleto humano. Junto ao esqueleto foi achada um lata de um produto costumeiro usado por mascates. Esta lata encontra-se agora em Lily Dale, na sede central regional dos Espiritualistas Americanos, para onde foi transportada da velha casa de Hydesville.