SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 36
BIOSSEGURANÇA
Prof. LUCIANO
COLÉGIO TIPURA
CONCEITOS
A biossegurança compreende um conjunto de ações destinadas a
prevenir, controlar, mitigar ou eliminar riscos inerentes às atividades
que possam interferir ou comprometer a qualidade de vida, a saúde
humana e o meio ambiente. Dessa forma, a biossegurança caracteriza-se
como estratégica e essencial para a pesquisa e o desenvolvimento
sustentável sendo de fundamental importância para avaliar e prevenir os
possíveis efeitos adversos de novas tecnologias à saúde (BRASIL, 2010).
Assepsia e Antissepsia
Assepsia é o conjunto de
medidas adotadas para impedir
a introdução de agentes
patogênicos no organismo
(ANVISA, 2010).
Antissepsia é a destruição de micro-
organismos existentes nas camadas
superficiais ou profundas da pele, mediante
a aplicação de um agente germicida de baixa
causticidade, hipoalergênico e passível de ser
aplicado em tecido vivo (ANVISA, 2010).
Descontaminação
Fonte: http://www.eb.mil.br/web/noticias/noticiario-do-exercito/-
/asset_publisher/MjaG93KcunQI/content/id/11458024
Procedimento de remoção ou redução
dos micro-organismos patológicos de
objetos inanimados por métodos
seguros de serem
quimiomecânicos, tornando-os mais
manuseados ou
tocados (ANVISA, 2020).
Limpeza
Refere-se à remoção de germes,
sujeiras e impurezas das superfícies.
A limpeza não mata os germes, mas, ao
removê-los, diminui o número e o risco
de propagação da infecção (ANVISA,
2020).
Fonte: https://seac-rj.com.br/limpeza-de-superficies-e-objetos-e-fundamental-tambem-para-
evitar-o-contagio-da-covid-19/
Desinfecção
Fonte: https://opopularmm.com.br/ambientes-
da-santa-casa-passam-por-desinfeccao-31590
Refere-se ao uso de produtos químicos
para matar
superfícies. Esse
microrganismos em
processo não limpa
necessariamente superfícies sujas ou
remove microrganismos, mas ao matar
microrganismos em uma superfície após a
limpeza, ele pode reduzir ainda mais o
risco de propagação de infecções
(ANVISA, 2020).
É o processo de destruição de todos os micro-organismos (bactérias nas
formas vegetativas e esporuladas, fungos e vírus), inclusive
esporulados, a tal ponto que não seja mais possível detectá-los por
meio de testes microbiológicos padrão. A esterilização pode ser
realizada por agentes químicos e físicos (ANVISA, 2010).
Fonte: https://kasvi.com.br/esterilizacao-quais-os-tipos-e-sua-importancia-na-saude/
Esterilização
Risco Ocupacional
Segundo a Norma Regulamentador Nº1,
risco ocupacional é a combinação da
probabilidade de ocorrer lesão ou agravo
à saúde causados por um evento
perigoso, exposição a agente nocivo ou
exigência da atividade de trabalho e da
severidade dessa lesão ou agravo à saúde
(NR 01, 2020).
Perigo ou Fator de risco
ocupacional/ Perigo ou
Fonte de risco ocupacional
Fonte com o potencial de causar lesões
ou agravos à saúde. Elemento que
isoladamente ou em combinação com
outros tem o potencial intrínseco de dar
origem a lesões ou agravos à saúde (NR
01, 2020).
Exemplificando...
A diferença entre perigo e risco.Fonte: EFSA. Disponívelem: https://www.3tres3.com.pt/artigos/biosseguranca-medidas-de-
controlo-e-prevenc%C3%A3o-em-materias-primas_12680/
Riscos ambientais/Ocupacionais
Consideram-se riscos ambientais os agentes físicos, químicos e
biológicos existentes nos ambientes de trabalho que, em função de sua
natureza, concentração ou intensidade e tempo de exposição, são
capazes de causar danos à saúde do trabalhador (NR 9, 2019).
Exposições Ocupacionais aos Agentes Físicos, Químicos e Biológicos
(NR 9, 2020).
Fonte: https://ingracio.adv.br/aposentadoria-especial-por-insalubridade/
Substâncias, compostos ou produtos que possam penetrar no organismo pela
via respiratória, nas formas de poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases ou
vapores, ou que, pela natureza da atividade de exposição, possam ter contato
ou ser absorvidos pelo organismo através da pele ou por ingestão (NR 9, 2019).
Fonte: https://fiepb.com.br/sesi/sst/avaliacoes-ambientais
Agentes Químicos
As diversas formas de energia a que possam
estar expostos os trabalhadores, tais como:
ruído, vibrações,
temperaturas
pressões
extremas,
anormais,
radiações
ionizantes, radiações não ionizantes, bem
como o infrassom e o ultrassom (NR 9,
2019).
Fonte: http://segurancatemfuturo.com.br/index.php/2016/10/19/higiene-ocupacional-
o-que-e-e-para-que-serve/
Agentes Físicos
Agentes Biológicos
Fonte: Estrutura do coronavírus tem formato de coroa Foto: Agênciapreview/Arquivo Disponível em:
https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2020/07/07/coronavirus-sumare-confirma-mais-quatro-
mortes-e-chega-a-58-total-de-casos-sobe-para-980.ghtml
Bactérias, fungos, bacilos, parasitas, protozoários, vírus, entre outros
(NR 9, 2019).
Riscos Ocupacionais
Os riscos de acidentes mecânicos, juntamente com os riscos ergonômicos não
constam na NR 9, entretanto são agentes potenciais de acidentes e doenças.
Fonte: https://www.xerpa.com.br/blog/o-que-sao-riscos-ocupacionais-no-
trabalho-e-quais-sao-eles/
Fonte: http://sinticel.org.br/main.asp?link=noticia&id=1124
Classificação dos Riscos Ocupacionais
Fonte: http://www.sstonline.com.br/o-que-sao-riscos-ocupacionais/
- As cores
mundialmente
são padronizadas
para
identificação dos riscos pelos
trabalhadores de uma
empresa - Mapa de Riscos.
- Os códigos são de acordo ao e-
Social (Escrituração Digital das
Obrigações Fiscais,
Previdenciárias e Trabalhistas)
/Governo Federal.
FÍSICO
(01.01.000)
QUÍMICO
(02.01.000)
BIOLÓGICO
(03.01.000)
ERGONÔMICO
(04.01.000)
ACIDENTE
(MECÂNICO)
(05.01.000)
Ruídos Poeiras Vírus Esforço físico
intenso
Arranjo físico
inadequado
Vibrações Fumos Bactérias Levantamento e transporte
manual de peso
Máquinas e equipamentos
sem proteção
Radiações
Ionizantes
Névoas Protozoários Exigência de postura
inadequada
Ferramentasinadequadasou
defeituosas
Frio Neblinas Fungos Controlerígido de
produtividade
Iluminaçãoinadequada
Calor Gases Parasitas Imposição de ritmos
excessivos
Eletricidade
Pressões
anormais
Vapores Bacilos Trabalho em turno ou
noturno
Probabilidadede incêndioou
explosão
Umidade Substâncias,
compostos
ou produtos
químicos
Jornadas de trabalho
prolongadas
Armazenamentoinadequado
Monotonia e repetitividade Animaispeçonhentos
Outras situações
causadoras de stress físico
e/ou psíquico
Outrassituaçõesde risco que
contribuempara acidentes
RISCOS
- O que significa risco?
- É a possibilidade de se ocorrer uma situação
que possa afetar a saúde do trabalhador.
RISCOS
- Físicos;
- Químicos;
- Biológicos;
- Ergonômicos;
- Mecânicos.
RISCOS
- Riscos Físicos:
- Ruído;
- Vibrações;
- Pressões anormais;
- Temperaturas extremas;
- Radiações ionizantes;
- Radiações não ionizantes;
- Infra-som;
- Ultra-som.
RISCOS
- Riscos Químicos:
- Gerados por substâncias que possam penetrar no
organismo pela via respiratória ou que, pela
natureza da atividade de
exposição, possam ter
contato ou ser absorvidos
pelo organismo através da
pele ou por ingestão.
RISCOS
- Riscos Biológicos:
- gerados por organismos como vírus, bactérias,
fungos e outros, capazes de desencadear doenças
devido à contaminação.
RISCOS
- Riscos Ergonômicos:
- gerados por falta de
equipamentos ergonômicos,
postura incorreta, jornadas de
trabalho excessivas e
repetitividade.
RISCOS
-Riscos de Máquinas ou de Acidentes:
- gerados por mal funcionamento de máquinas ou
tecnologias erradas, podendo causar acidentes.
Grupo 1:
Verde
Grupo2: Vermelho Grupo3: Marrom Grupo4: Amarelo Grupo 5:
Azul
Riscos Físicos Riscos Químicos Riscos Biológicos Riscos
Ergonômicos
Riscos de
Acidentes
Ruídos Poeiras Vírus Esforço físico intenso Arranjo físico
inadequado
Vibrações Fumos Bactérias Levantamento e
transporte manual de
peso
Máquinas e
equipamentos sem
proteção
Radiações ionizantes Névoas Protozoários Exigência de postura
inadequada
Ferramentas
inadequadas ou
defeituosas
Radiações não
ionizantes
Neblinas Fungos Controle rígido de
produtividade
Iluminação
inadequada
Frio Gases Parasitas Imposição de ritmos
excessivos
Eletricidade
Calor Vapores Bacilos Trabalho em turnos
diurno e noturno
Probabilidade de
incêndio ou explosão
Pressões anormais produtos químicos
em geral
Jornadas de trabalho
prolongadas
Armazenamento
inadequado
Umidade Monotonia e
repetitividade
Animais peçonhentos
MAPA DE RISCO
- O que é um Mapa de Risco?
- Planta que mostra os riscos no local de
trabalho
MAPA DE RISCO
- Para que serve um Mapa de Risco?
- Conscientizar os trabalhadores sobre riscos;
- Ajuda no estudo de medidas preventivas;
MAPA DE RISCO
- Como é feito um Mapa de Risco?
- Cada cor corresponde a um tipo de risco;
- Cada tamanho corresponde à intensidade do risco.
MAPA DE RISCO
-Como é feito um Mapa de Risco?
MAPA DE RISCO
-Como é feito um Mapa de Risco?
MAPA DE RISCO
PREVINA-SE
PREVINA-SE
PREVINA-SE
PREVINA-SE
PREVINA-SE
PREVINA-SE
OBRIGADO!
Prof. LUCIANO

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Biossegurança e riscos ocupacionais

RISCOS OCUPACIONAIS para recursos humanos.pptx
RISCOS OCUPACIONAIS para recursos humanos.pptxRISCOS OCUPACIONAIS para recursos humanos.pptx
RISCOS OCUPACIONAIS para recursos humanos.pptxestefanygurgel1
 
Biossegurança nas clínicas de estética e salão de beleza.pdf
Biossegurança nas clínicas de estética e salão de beleza.pdfBiossegurança nas clínicas de estética e salão de beleza.pdf
Biossegurança nas clínicas de estética e salão de beleza.pdfAdriana Ferreira Alves
 
Aula de biossegurança
Aula de biossegurançaAula de biossegurança
Aula de biossegurançaBianca Melo
 
Resíduos do serviço de saúde
Resíduos do serviço de saúdeResíduos do serviço de saúde
Resíduos do serviço de saúdeJamile Silveira
 
Guia tecnico risco biologico nr-32
Guia tecnico risco biologico nr-32Guia tecnico risco biologico nr-32
Guia tecnico risco biologico nr-32Renatbar
 
Guia técnico de riscos biológicos nr-32 (ano 2008)
Guia técnico de riscos biológicos   nr-32 (ano 2008)Guia técnico de riscos biológicos   nr-32 (ano 2008)
Guia técnico de riscos biológicos nr-32 (ano 2008)coliveira1408
 
Guia tecnico riscos_biologicos
Guia tecnico riscos_biologicosGuia tecnico riscos_biologicos
Guia tecnico riscos_biologicosRingo Rodrigues
 
Aula equipamento de proteção individual e coletiva
Aula equipamento de proteção individual e coletivaAula equipamento de proteção individual e coletiva
Aula equipamento de proteção individual e coletivaThalitaMoraes12
 
Conceitos sasasasasasasasBásicos química
Conceitos sasasasasasasasBásicos químicaConceitos sasasasasasasasBásicos química
Conceitos sasasasasasasasBásicos químicageniltonsantos4
 
Riscos_Ambientais_-_Aula_8.pdf
Riscos_Ambientais_-_Aula_8.pdfRiscos_Ambientais_-_Aula_8.pdf
Riscos_Ambientais_-_Aula_8.pdfpaulocesarSilva47
 
ACIDENTE DE TRABALHO.pptx saude do trabalhador
ACIDENTE DE TRABALHO.pptx saude do trabalhadorACIDENTE DE TRABALHO.pptx saude do trabalhador
ACIDENTE DE TRABALHO.pptx saude do trabalhadorAnielleAlvesMarchesi
 
Livro fundamentos de segurança no trabalho
Livro   fundamentos de segurança no trabalhoLivro   fundamentos de segurança no trabalho
Livro fundamentos de segurança no trabalhoRenato Campos
 

Semelhante a Biossegurança e riscos ocupacionais (20)

Ambientes insalubres
Ambientes insalubresAmbientes insalubres
Ambientes insalubres
 
Angleza
AnglezaAngleza
Angleza
 
BIOSSEGURANÇA NA ESTÉTICA
BIOSSEGURANÇA NA ESTÉTICABIOSSEGURANÇA NA ESTÉTICA
BIOSSEGURANÇA NA ESTÉTICA
 
Riscos boechat
Riscos boechatRiscos boechat
Riscos boechat
 
Manual biosseguranca
Manual biossegurancaManual biosseguranca
Manual biosseguranca
 
Aula 4 biossegurança ii
Aula 4   biossegurança iiAula 4   biossegurança ii
Aula 4 biossegurança ii
 
RISCOS OCUPACIONAIS para recursos humanos.pptx
RISCOS OCUPACIONAIS para recursos humanos.pptxRISCOS OCUPACIONAIS para recursos humanos.pptx
RISCOS OCUPACIONAIS para recursos humanos.pptx
 
riscos ambientais
 riscos ambientais riscos ambientais
riscos ambientais
 
Biossegurança nas clínicas de estética e salão de beleza.pdf
Biossegurança nas clínicas de estética e salão de beleza.pdfBiossegurança nas clínicas de estética e salão de beleza.pdf
Biossegurança nas clínicas de estética e salão de beleza.pdf
 
Aula de biossegurança
Aula de biossegurançaAula de biossegurança
Aula de biossegurança
 
Resíduos do serviço de saúde
Resíduos do serviço de saúdeResíduos do serviço de saúde
Resíduos do serviço de saúde
 
Guia tecnico risco biologico nr-32
Guia tecnico risco biologico nr-32Guia tecnico risco biologico nr-32
Guia tecnico risco biologico nr-32
 
Guia técnico de riscos biológicos nr-32 (ano 2008)
Guia técnico de riscos biológicos   nr-32 (ano 2008)Guia técnico de riscos biológicos   nr-32 (ano 2008)
Guia técnico de riscos biológicos nr-32 (ano 2008)
 
Guia tecnico riscos_biologicos
Guia tecnico riscos_biologicosGuia tecnico riscos_biologicos
Guia tecnico riscos_biologicos
 
Aula equipamento de proteção individual e coletiva
Aula equipamento de proteção individual e coletivaAula equipamento de proteção individual e coletiva
Aula equipamento de proteção individual e coletiva
 
Conceitos sasasasasasasasBásicos química
Conceitos sasasasasasasasBásicos químicaConceitos sasasasasasasasBásicos química
Conceitos sasasasasasasasBásicos química
 
Riscos_Ambientais_-_Aula_8.pdf
Riscos_Ambientais_-_Aula_8.pdfRiscos_Ambientais_-_Aula_8.pdf
Riscos_Ambientais_-_Aula_8.pdf
 
ACIDENTE DE TRABALHO.pptx saude do trabalhador
ACIDENTE DE TRABALHO.pptx saude do trabalhadorACIDENTE DE TRABALHO.pptx saude do trabalhador
ACIDENTE DE TRABALHO.pptx saude do trabalhador
 
Livro fundamentos de segurança no trabalho
Livro   fundamentos de segurança no trabalhoLivro   fundamentos de segurança no trabalho
Livro fundamentos de segurança no trabalho
 
aula de riscos biologico.pptx
aula de riscos biologico.pptxaula de riscos biologico.pptx
aula de riscos biologico.pptx
 

Mais de LucianoSoares624804

Aula - Conceito Geral da Sociologia.pptx
Aula - Conceito Geral da Sociologia.pptxAula - Conceito Geral da Sociologia.pptx
Aula - Conceito Geral da Sociologia.pptxLucianoSoares624804
 
AULA 04 - Espiritualidade e Luto.pptx
AULA 04 - Espiritualidade e Luto.pptxAULA 04 - Espiritualidade e Luto.pptx
AULA 04 - Espiritualidade e Luto.pptxLucianoSoares624804
 
Saude_das_Populacoes_Indigenas.ppt
Saude_das_Populacoes_Indigenas.pptSaude_das_Populacoes_Indigenas.ppt
Saude_das_Populacoes_Indigenas.pptLucianoSoares624804
 
aula-5-planejamento-e-abordagens-terap-uticas-em-sa-de-mental.pdf
aula-5-planejamento-e-abordagens-terap-uticas-em-sa-de-mental.pdfaula-5-planejamento-e-abordagens-terap-uticas-em-sa-de-mental.pdf
aula-5-planejamento-e-abordagens-terap-uticas-em-sa-de-mental.pdfLucianoSoares624804
 
POLÍTICAS PÚBLICAS E PARTICIPAÇÃO.pdf
POLÍTICAS PÚBLICAS E PARTICIPAÇÃO.pdfPOLÍTICAS PÚBLICAS E PARTICIPAÇÃO.pdf
POLÍTICAS PÚBLICAS E PARTICIPAÇÃO.pdfLucianoSoares624804
 

Mais de LucianoSoares624804 (8)

Saúde Ambiental.pptx
Saúde Ambiental.pptxSaúde Ambiental.pptx
Saúde Ambiental.pptx
 
Aula - Conceito Geral da Sociologia.pptx
Aula - Conceito Geral da Sociologia.pptxAula - Conceito Geral da Sociologia.pptx
Aula - Conceito Geral da Sociologia.pptx
 
AULA 04 - Espiritualidade e Luto.pptx
AULA 04 - Espiritualidade e Luto.pptxAULA 04 - Espiritualidade e Luto.pptx
AULA 04 - Espiritualidade e Luto.pptx
 
zygmunt-bauman.pptx
zygmunt-bauman.pptxzygmunt-bauman.pptx
zygmunt-bauman.pptx
 
Saude_das_Populacoes_Indigenas.ppt
Saude_das_Populacoes_Indigenas.pptSaude_das_Populacoes_Indigenas.ppt
Saude_das_Populacoes_Indigenas.ppt
 
PPT-Violencia_Genero.pptx
PPT-Violencia_Genero.pptxPPT-Violencia_Genero.pptx
PPT-Violencia_Genero.pptx
 
aula-5-planejamento-e-abordagens-terap-uticas-em-sa-de-mental.pdf
aula-5-planejamento-e-abordagens-terap-uticas-em-sa-de-mental.pdfaula-5-planejamento-e-abordagens-terap-uticas-em-sa-de-mental.pdf
aula-5-planejamento-e-abordagens-terap-uticas-em-sa-de-mental.pdf
 
POLÍTICAS PÚBLICAS E PARTICIPAÇÃO.pdf
POLÍTICAS PÚBLICAS E PARTICIPAÇÃO.pdfPOLÍTICAS PÚBLICAS E PARTICIPAÇÃO.pdf
POLÍTICAS PÚBLICAS E PARTICIPAÇÃO.pdf
 

Último

AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxAULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxEnfaVivianeCampos
 
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdfAULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdfLviaParanaguNevesdeL
 
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfNutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfThiagoAlmeida458596
 
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdfAULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdfLviaParanaguNevesdeL
 
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTALDEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTALCarlosLinsJr
 
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfAULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfLviaParanaguNevesdeL
 
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obrasosnikobus1
 
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfA HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfMarceloMonteiro213738
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfEduardoSilva185439
 
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAndersonMoreira538200
 
avaliação pratica. pdf
avaliação pratica.                           pdfavaliação pratica.                           pdf
avaliação pratica. pdfHELLEN CRISTINA
 
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdfHELLEN CRISTINA
 
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTOPROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTOvilcielepazebem
 
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de Enfermagem
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de EnfermagemAula sobre ANSIEDADE & Cuidados de Enfermagem
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de EnfermagemCarlosLinsJr
 
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteinaaula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteinajarlianezootecnista
 

Último (15)

AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxAULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
 
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdfAULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
 
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfNutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
 
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdfAULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
 
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTALDEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
 
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfAULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
 
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
 
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfA HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
 
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
 
avaliação pratica. pdf
avaliação pratica.                           pdfavaliação pratica.                           pdf
avaliação pratica. pdf
 
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
 
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTOPROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
 
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de Enfermagem
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de EnfermagemAula sobre ANSIEDADE & Cuidados de Enfermagem
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de Enfermagem
 
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteinaaula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
 

Biossegurança e riscos ocupacionais

  • 2. CONCEITOS A biossegurança compreende um conjunto de ações destinadas a prevenir, controlar, mitigar ou eliminar riscos inerentes às atividades que possam interferir ou comprometer a qualidade de vida, a saúde humana e o meio ambiente. Dessa forma, a biossegurança caracteriza-se como estratégica e essencial para a pesquisa e o desenvolvimento sustentável sendo de fundamental importância para avaliar e prevenir os possíveis efeitos adversos de novas tecnologias à saúde (BRASIL, 2010).
  • 3. Assepsia e Antissepsia Assepsia é o conjunto de medidas adotadas para impedir a introdução de agentes patogênicos no organismo (ANVISA, 2010). Antissepsia é a destruição de micro- organismos existentes nas camadas superficiais ou profundas da pele, mediante a aplicação de um agente germicida de baixa causticidade, hipoalergênico e passível de ser aplicado em tecido vivo (ANVISA, 2010).
  • 4. Descontaminação Fonte: http://www.eb.mil.br/web/noticias/noticiario-do-exercito/- /asset_publisher/MjaG93KcunQI/content/id/11458024 Procedimento de remoção ou redução dos micro-organismos patológicos de objetos inanimados por métodos seguros de serem quimiomecânicos, tornando-os mais manuseados ou tocados (ANVISA, 2020).
  • 5. Limpeza Refere-se à remoção de germes, sujeiras e impurezas das superfícies. A limpeza não mata os germes, mas, ao removê-los, diminui o número e o risco de propagação da infecção (ANVISA, 2020). Fonte: https://seac-rj.com.br/limpeza-de-superficies-e-objetos-e-fundamental-tambem-para- evitar-o-contagio-da-covid-19/
  • 6. Desinfecção Fonte: https://opopularmm.com.br/ambientes- da-santa-casa-passam-por-desinfeccao-31590 Refere-se ao uso de produtos químicos para matar superfícies. Esse microrganismos em processo não limpa necessariamente superfícies sujas ou remove microrganismos, mas ao matar microrganismos em uma superfície após a limpeza, ele pode reduzir ainda mais o risco de propagação de infecções (ANVISA, 2020).
  • 7. É o processo de destruição de todos os micro-organismos (bactérias nas formas vegetativas e esporuladas, fungos e vírus), inclusive esporulados, a tal ponto que não seja mais possível detectá-los por meio de testes microbiológicos padrão. A esterilização pode ser realizada por agentes químicos e físicos (ANVISA, 2010). Fonte: https://kasvi.com.br/esterilizacao-quais-os-tipos-e-sua-importancia-na-saude/ Esterilização
  • 8. Risco Ocupacional Segundo a Norma Regulamentador Nº1, risco ocupacional é a combinação da probabilidade de ocorrer lesão ou agravo à saúde causados por um evento perigoso, exposição a agente nocivo ou exigência da atividade de trabalho e da severidade dessa lesão ou agravo à saúde (NR 01, 2020). Perigo ou Fator de risco ocupacional/ Perigo ou Fonte de risco ocupacional Fonte com o potencial de causar lesões ou agravos à saúde. Elemento que isoladamente ou em combinação com outros tem o potencial intrínseco de dar origem a lesões ou agravos à saúde (NR 01, 2020).
  • 9. Exemplificando... A diferença entre perigo e risco.Fonte: EFSA. Disponívelem: https://www.3tres3.com.pt/artigos/biosseguranca-medidas-de- controlo-e-prevenc%C3%A3o-em-materias-primas_12680/
  • 10. Riscos ambientais/Ocupacionais Consideram-se riscos ambientais os agentes físicos, químicos e biológicos existentes nos ambientes de trabalho que, em função de sua natureza, concentração ou intensidade e tempo de exposição, são capazes de causar danos à saúde do trabalhador (NR 9, 2019). Exposições Ocupacionais aos Agentes Físicos, Químicos e Biológicos (NR 9, 2020). Fonte: https://ingracio.adv.br/aposentadoria-especial-por-insalubridade/
  • 11. Substâncias, compostos ou produtos que possam penetrar no organismo pela via respiratória, nas formas de poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases ou vapores, ou que, pela natureza da atividade de exposição, possam ter contato ou ser absorvidos pelo organismo através da pele ou por ingestão (NR 9, 2019). Fonte: https://fiepb.com.br/sesi/sst/avaliacoes-ambientais Agentes Químicos
  • 12. As diversas formas de energia a que possam estar expostos os trabalhadores, tais como: ruído, vibrações, temperaturas pressões extremas, anormais, radiações ionizantes, radiações não ionizantes, bem como o infrassom e o ultrassom (NR 9, 2019). Fonte: http://segurancatemfuturo.com.br/index.php/2016/10/19/higiene-ocupacional- o-que-e-e-para-que-serve/ Agentes Físicos
  • 13. Agentes Biológicos Fonte: Estrutura do coronavírus tem formato de coroa Foto: Agênciapreview/Arquivo Disponível em: https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2020/07/07/coronavirus-sumare-confirma-mais-quatro- mortes-e-chega-a-58-total-de-casos-sobe-para-980.ghtml Bactérias, fungos, bacilos, parasitas, protozoários, vírus, entre outros (NR 9, 2019).
  • 14. Riscos Ocupacionais Os riscos de acidentes mecânicos, juntamente com os riscos ergonômicos não constam na NR 9, entretanto são agentes potenciais de acidentes e doenças. Fonte: https://www.xerpa.com.br/blog/o-que-sao-riscos-ocupacionais-no- trabalho-e-quais-sao-eles/ Fonte: http://sinticel.org.br/main.asp?link=noticia&id=1124
  • 15. Classificação dos Riscos Ocupacionais Fonte: http://www.sstonline.com.br/o-que-sao-riscos-ocupacionais/ - As cores mundialmente são padronizadas para identificação dos riscos pelos trabalhadores de uma empresa - Mapa de Riscos. - Os códigos são de acordo ao e- Social (Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas) /Governo Federal. FÍSICO (01.01.000) QUÍMICO (02.01.000) BIOLÓGICO (03.01.000) ERGONÔMICO (04.01.000) ACIDENTE (MECÂNICO) (05.01.000) Ruídos Poeiras Vírus Esforço físico intenso Arranjo físico inadequado Vibrações Fumos Bactérias Levantamento e transporte manual de peso Máquinas e equipamentos sem proteção Radiações Ionizantes Névoas Protozoários Exigência de postura inadequada Ferramentasinadequadasou defeituosas Frio Neblinas Fungos Controlerígido de produtividade Iluminaçãoinadequada Calor Gases Parasitas Imposição de ritmos excessivos Eletricidade Pressões anormais Vapores Bacilos Trabalho em turno ou noturno Probabilidadede incêndioou explosão Umidade Substâncias, compostos ou produtos químicos Jornadas de trabalho prolongadas Armazenamentoinadequado Monotonia e repetitividade Animaispeçonhentos Outras situações causadoras de stress físico e/ou psíquico Outrassituaçõesde risco que contribuempara acidentes
  • 16. RISCOS - O que significa risco? - É a possibilidade de se ocorrer uma situação que possa afetar a saúde do trabalhador.
  • 17. RISCOS - Físicos; - Químicos; - Biológicos; - Ergonômicos; - Mecânicos.
  • 18. RISCOS - Riscos Físicos: - Ruído; - Vibrações; - Pressões anormais; - Temperaturas extremas; - Radiações ionizantes; - Radiações não ionizantes; - Infra-som; - Ultra-som.
  • 19. RISCOS - Riscos Químicos: - Gerados por substâncias que possam penetrar no organismo pela via respiratória ou que, pela natureza da atividade de exposição, possam ter contato ou ser absorvidos pelo organismo através da pele ou por ingestão.
  • 20. RISCOS - Riscos Biológicos: - gerados por organismos como vírus, bactérias, fungos e outros, capazes de desencadear doenças devido à contaminação.
  • 21. RISCOS - Riscos Ergonômicos: - gerados por falta de equipamentos ergonômicos, postura incorreta, jornadas de trabalho excessivas e repetitividade.
  • 22. RISCOS -Riscos de Máquinas ou de Acidentes: - gerados por mal funcionamento de máquinas ou tecnologias erradas, podendo causar acidentes.
  • 23. Grupo 1: Verde Grupo2: Vermelho Grupo3: Marrom Grupo4: Amarelo Grupo 5: Azul Riscos Físicos Riscos Químicos Riscos Biológicos Riscos Ergonômicos Riscos de Acidentes Ruídos Poeiras Vírus Esforço físico intenso Arranjo físico inadequado Vibrações Fumos Bactérias Levantamento e transporte manual de peso Máquinas e equipamentos sem proteção Radiações ionizantes Névoas Protozoários Exigência de postura inadequada Ferramentas inadequadas ou defeituosas Radiações não ionizantes Neblinas Fungos Controle rígido de produtividade Iluminação inadequada Frio Gases Parasitas Imposição de ritmos excessivos Eletricidade Calor Vapores Bacilos Trabalho em turnos diurno e noturno Probabilidade de incêndio ou explosão Pressões anormais produtos químicos em geral Jornadas de trabalho prolongadas Armazenamento inadequado Umidade Monotonia e repetitividade Animais peçonhentos
  • 24. MAPA DE RISCO - O que é um Mapa de Risco? - Planta que mostra os riscos no local de trabalho
  • 25. MAPA DE RISCO - Para que serve um Mapa de Risco? - Conscientizar os trabalhadores sobre riscos; - Ajuda no estudo de medidas preventivas;
  • 26. MAPA DE RISCO - Como é feito um Mapa de Risco? - Cada cor corresponde a um tipo de risco; - Cada tamanho corresponde à intensidade do risco.
  • 27. MAPA DE RISCO -Como é feito um Mapa de Risco?
  • 28. MAPA DE RISCO -Como é feito um Mapa de Risco?