SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Baixar para ler offline
3
Sumário
1. Objetivo............................................................................................................04
2. Introdução..........................................................................................................05
3. Materiais e Métodos..............................................................................................07
4. Resultados e Discussão........................................................................................08
5. Conclusão...............................................................................................................09
6. Referências Bibliográficas...................................................................................10
4
1 OBJETIVO
 Preparar e padronizar 250 mL de uma solução volumétrica de NaOH a 1
molar.
5
2 INTRODUÇÃO
Solução é uma mistura homogênea de um soluto (substância a ser dissolvida)
distribuída através de um solvente (substância que efetua a dissolução). Existem
soluções nos três estados físicos: gás, líquido ou sólido. Ar é uma solução gasosa de N2,
O2 e quantidades muito menores de outros gases. As soluções mais usadas são aquelas
no estado líquido, especialmente as que usam H2O como solvente. Um dos aspectos
mais importantes é a preparação e a expressão da concentração de soluções.
Concentração significa quanto soluto está presente em um volume ou massa
específica. Existem diversas maneiras como os químicos exprimem a concentração de
uma solução, a seguir será descrito as formas mais comuns de expressar concentração:
Concentração molar ou Molaridade:
A molaridade de uma solução da espécie A, é o número de moles dessa espécie
contidos em 1 L de solução. Sua unidade é M, que tem dimensões de mol L-1.
Molalidade:
A molalidade, m, se define como o número de moles de soluto por quilograma
de solvente. A maior vantagem desta unidade, muito utilizada na medição de grandezas
físicas, é que ela é independente da temperatura, enquanto a molaridade dependente da
temperatura.
O padrão primário que utilizaremos nessa prática é o Biftalato de Potássio, que é
um sólido branco ou incolor e iônico que é sal de potássio do ácido ftálico defórmula
química KHC8H4O4 ou C8H5KO4. O hidrogênio é levemente ácido,e se apresenta como
útil para ser usado como um padrão primário ácido-base titrimétrico porque é um sólido
estável ao ar, fazendo-o fácil de ser pesado precisamente. É também usado como um
padrão primário para calibração de pH-metros porque, pelas propriedades já
mencionadas, seu pH em solução é muito estável.
O hidróxido de sódio (NaOH), também conhecido como soda cáustica, é um
hidróxido cáustico usado na indústria (principalmente como uma base química) na
fabricação de papel, tecidos, detergentes, alimentos e biodiesel.
É altamente corrosivo e pode produzir queimaduras, cicatrizes e cegueira devido à
sua elevada reatividade. Reage de forma exotérmica com a água e é produzido
por eletrólise de uma solução aquosa de cloreto de sódio (salmoura), sendo produzido
6
juntamente com o cloro. É uma base forte e por isso reage com ácidos (orgânicos e
inorgânicos) gerando sais e água.
A fenolftaleína é um indicador de pH com a fórmula C20H14O4. Apresenta-se
normalmente como um sólido em pó branco. É insolúvel em água e solúvel em etanol.
Utilizada freqüentemente em titulações, na forma de suas soluções alcoólicas, mantém-
se incolor em soluções ácidas e torna-se cor-de-rosa em soluções básicas. A sua cor
muda a valores de pH entre pH 8,2 e pH 9,8. Se a concentração do indicador for
particularmente forte, pode tomar uma cor carmim ou fúcsia.
Por esta propriedade e sua destacada e intensa cor é também um componente em
indicador, uma solução consistindo de uma mistura de indicadores de pH (normalmente
fenolftaleína, vermelho de metila, azul de bromotimol e azul de timol, entre outros em
variações.
Reação da Titulação:
KHC8H4O4 + NaOH → KNaC8H4O4 + H2O
7
3 MATERIAIS E MÉTODOS
 Barras Magnéticas
 Bureta de 50 mL
 Balão volumétrico de 250 mL
 Espátula para pesagem
 Erlenmeyer de 250 mL
 Proveta de 100 mL
 Bequer
 Água isenta de CO2
 Hidróxido de sódio
 Biftalato de potássio
 Solução indicadora (SI) de fenolftaleína
 Balança analítica
 Agitador magnético
Foi pesado, exatamente 10 gr de hidróxido de sódio e adicionado água isenta de
CO2 até completar um volume de 250mL. Em seguida foi pesado 5gr de biftalato de
potássio em um erlenmeyer de 250 mL e dissolvido em 75 mL de água isenta de CO2,
foi adicionado então 2 gotas de fenolftaleína, foi então adicionado 2 agitadores dentro
do erlenmeyer e em seguida colocado sob agitação até a completa dissolução da
solução.
Após ambientar a bureta com NaOH, a torneirinha foi completamente fechada e em
seguida ela foi totalmente preenchida com NaOH. E o erlenmeyer contendo o Biftalato
de potássio foi colocado embaixo da bureta para começar a titulação.
8
4 RESULTADOS E DISCUSSÃO
A titulação das soluções de hidróxido de sódio e biftalato de potássio atingiram o
esperado, pois a fenolftaleína presente na solução de biftalato mudou a sua
coloração, indicando que a neutralização ocorreu entre as substâncias. Este
indicador, na presença das duas substâncias, ficou com uma coloração rósea,
mostrando macroscopicamente que a solução final se tornou básica.
Analisando a neutralização, a fenolftaleína, indicador ácido-base, foi usado, pois sua
mudança de coloração de incolor para rósea é intensa. E foram usados 28 ml de
biftalato para a neutralização da solução. Segue abaixo os cálculos usados na aula:
1mL NaOH 204,220 mg
X 5000 mg
204,220X = 5000
X = 5000 / 204,220
X = 24,48 mL
V1 = 24,48 mL
Fator de Correção
Fc = Vt / Vr
Fc = 24,48 / 24
Fc = 1,02
M1 . V1 = M2 . V2
1 . 24,48 = M2 . 28 (1,02)
M2 = 28,56 / 24,24
M2 = 1,17 M
9
5 CONCLUSÃO
Por se ter uma solução padrão com o mesmo valor de molaridade, podemos concluir
que a solução está adequada. A diluição de biftalato de potássio auxiliado com a
presença de fenolftaleína na solução constatou a padronização de uma solução de
hidróxido de sódio, pois a titulação da solução causou a coloração rósea na solução
final, o que confirma a padronização da solução de NaOH.
10
6 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
1. https://dspace.ist.utl.pt/bitstream/2295/54577/1/QSA9_Tampoes_pH.pdf>.
Acessado em 01/10/2016, às 17h29min.
2. RUSSEL, J. B.; Química geral; 2ª Edição; Editora Makron Books; volume 2
3. VOGEL, A. L., Análise Química Qualitativa, 6ª ed., Rio de Janeiro , 2002.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Determinação da dureza total de água com EDTA
Determinação da dureza total de água com EDTADeterminação da dureza total de água com EDTA
Determinação da dureza total de água com EDTAAdrianne Mendonça
 
Quimica Analitica - Valdo'
Quimica Analitica - Valdo' Quimica Analitica - Valdo'
Quimica Analitica - Valdo' Rock Dellura
 
Determinação de cloro_ativo_em_alvejantes(1)
Determinação de cloro_ativo_em_alvejantes(1)Determinação de cloro_ativo_em_alvejantes(1)
Determinação de cloro_ativo_em_alvejantes(1)Felipe Avelino
 
Agua – determinação de compostos fosforados (1)
Agua – determinação de compostos fosforados (1)Agua – determinação de compostos fosforados (1)
Agua – determinação de compostos fosforados (1)Etec Parque Belém
 
Quimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO E PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES
Quimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO  E PADRONIZAÇÃO  DE SOLUÇÕESQuimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO  E PADRONIZAÇÃO  DE SOLUÇÕES
Quimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO E PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕESJessica Amaral
 
47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetrica
47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetrica47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetrica
47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetricaaifa230600
 
Relatório de química
Relatório de químicaRelatório de química
Relatório de químicathayrinnem
 

Mais procurados (8)

Determinação da dureza total de água com EDTA
Determinação da dureza total de água com EDTADeterminação da dureza total de água com EDTA
Determinação da dureza total de água com EDTA
 
Quimica Analitica - Valdo'
Quimica Analitica - Valdo' Quimica Analitica - Valdo'
Quimica Analitica - Valdo'
 
Determinação de cloro_ativo_em_alvejantes(1)
Determinação de cloro_ativo_em_alvejantes(1)Determinação de cloro_ativo_em_alvejantes(1)
Determinação de cloro_ativo_em_alvejantes(1)
 
Agua – determinação de compostos fosforados (1)
Agua – determinação de compostos fosforados (1)Agua – determinação de compostos fosforados (1)
Agua – determinação de compostos fosforados (1)
 
Quimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO E PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES
Quimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO  E PADRONIZAÇÃO  DE SOLUÇÕESQuimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO  E PADRONIZAÇÃO  DE SOLUÇÕES
Quimica experimental - Relatorio PREPARAÇÃO E PADRONIZAÇÃO DE SOLUÇÕES
 
Aula pratica 3
Aula pratica 3Aula pratica 3
Aula pratica 3
 
47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetrica
47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetrica47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetrica
47029772 relatorio-de-quimica-analitica-analise-gravimetrica
 
Relatório de química
Relatório de químicaRelatório de química
Relatório de química
 

Destaque

2 conceptos básicos de evaluación
2 conceptos básicos de evaluación2 conceptos básicos de evaluación
2 conceptos básicos de evaluaciónpatricio
 
Estrategias para el aprendizaje significativo como para el aprendizaje partic...
Estrategias para el aprendizaje significativo como para el aprendizaje partic...Estrategias para el aprendizaje significativo como para el aprendizaje partic...
Estrategias para el aprendizaje significativo como para el aprendizaje partic...nefkstillo
 
CURRICULUM - RESHMA MAHARAJ (9-2016)
CURRICULUM  - RESHMA MAHARAJ (9-2016)CURRICULUM  - RESHMA MAHARAJ (9-2016)
CURRICULUM - RESHMA MAHARAJ (9-2016)Reshma Maharaj
 
Solar approach smart highway
Solar approach smart highwaySolar approach smart highway
Solar approach smart highwayAdrian Roy
 
Electromagnetismo
ElectromagnetismoElectromagnetismo
Electromagnetismofisica pura
 
Algunos consejos para el diseño de una presentación
Algunos consejos para el diseño de una presentaciónAlgunos consejos para el diseño de una presentación
Algunos consejos para el diseño de una presentaciónacyapura
 
Reyes-Pedagogía kantiana, antropología, conocimiento y moralidad
Reyes-Pedagogía kantiana, antropología, conocimiento y moralidadReyes-Pedagogía kantiana, antropología, conocimiento y moralidad
Reyes-Pedagogía kantiana, antropología, conocimiento y moralidadJaime Ricardo Reyes Calderón
 
Kraloy E182165
Kraloy E182165Kraloy E182165
Kraloy E182165savomir
 
Universidad hispanoamericana de panama
Universidad hispanoamericana de panamaUniversidad hispanoamericana de panama
Universidad hispanoamericana de panamaLISSEH
 
咪蒙 網紅文章擴散影響力
咪蒙 網紅文章擴散影響力咪蒙 網紅文章擴散影響力
咪蒙 網紅文章擴散影響力Tequila Wu
 
Sistema cardiovascular mod. 1
Sistema cardiovascular mod. 1Sistema cardiovascular mod. 1
Sistema cardiovascular mod. 1Ladys Felipe
 
STAND 4 - STAND IN FAITH- PTR. VETTY GUTIERREZ - 10 AM MORNING SERVICE
STAND 4 - STAND IN FAITH- PTR. VETTY GUTIERREZ - 10 AM MORNING SERVICESTAND 4 - STAND IN FAITH- PTR. VETTY GUTIERREZ - 10 AM MORNING SERVICE
STAND 4 - STAND IN FAITH- PTR. VETTY GUTIERREZ - 10 AM MORNING SERVICEFaithworks Christian Church
 
Measures of central tendancy
Measures of central tendancy Measures of central tendancy
Measures of central tendancy Pranav Krishna
 

Destaque (20)

2 conceptos básicos de evaluación
2 conceptos básicos de evaluación2 conceptos básicos de evaluación
2 conceptos básicos de evaluación
 
Estrategias para el aprendizaje significativo como para el aprendizaje partic...
Estrategias para el aprendizaje significativo como para el aprendizaje partic...Estrategias para el aprendizaje significativo como para el aprendizaje partic...
Estrategias para el aprendizaje significativo como para el aprendizaje partic...
 
CURRICULUM - RESHMA MAHARAJ (9-2016)
CURRICULUM  - RESHMA MAHARAJ (9-2016)CURRICULUM  - RESHMA MAHARAJ (9-2016)
CURRICULUM - RESHMA MAHARAJ (9-2016)
 
Solar approach smart highway
Solar approach smart highwaySolar approach smart highway
Solar approach smart highway
 
Partes de la computadora
Partes de la computadoraPartes de la computadora
Partes de la computadora
 
Storybroad
StorybroadStorybroad
Storybroad
 
RESUME CEWG
RESUME CEWGRESUME CEWG
RESUME CEWG
 
Pabellon de exposición
Pabellon de exposiciónPabellon de exposición
Pabellon de exposición
 
Electromagnetismo
ElectromagnetismoElectromagnetismo
Electromagnetismo
 
Algunos consejos para el diseño de una presentación
Algunos consejos para el diseño de una presentaciónAlgunos consejos para el diseño de una presentación
Algunos consejos para el diseño de una presentación
 
Reyes-Pedagogía kantiana, antropología, conocimiento y moralidad
Reyes-Pedagogía kantiana, antropología, conocimiento y moralidadReyes-Pedagogía kantiana, antropología, conocimiento y moralidad
Reyes-Pedagogía kantiana, antropología, conocimiento y moralidad
 
La pena de muerte en México
La pena de muerte en MéxicoLa pena de muerte en México
La pena de muerte en México
 
Kraloy E182165
Kraloy E182165Kraloy E182165
Kraloy E182165
 
Universidad hispanoamericana de panama
Universidad hispanoamericana de panamaUniversidad hispanoamericana de panama
Universidad hispanoamericana de panama
 
咪蒙 網紅文章擴散影響力
咪蒙 網紅文章擴散影響力咪蒙 網紅文章擴散影響力
咪蒙 網紅文章擴散影響力
 
Sistema cardiovascular mod. 1
Sistema cardiovascular mod. 1Sistema cardiovascular mod. 1
Sistema cardiovascular mod. 1
 
En la web
En la webEn la web
En la web
 
La crisis
La crisisLa crisis
La crisis
 
STAND 4 - STAND IN FAITH- PTR. VETTY GUTIERREZ - 10 AM MORNING SERVICE
STAND 4 - STAND IN FAITH- PTR. VETTY GUTIERREZ - 10 AM MORNING SERVICESTAND 4 - STAND IN FAITH- PTR. VETTY GUTIERREZ - 10 AM MORNING SERVICE
STAND 4 - STAND IN FAITH- PTR. VETTY GUTIERREZ - 10 AM MORNING SERVICE
 
Measures of central tendancy
Measures of central tendancy Measures of central tendancy
Measures of central tendancy
 

Semelhante a Relatorio 1 va

Quimica Analitica - Valdo
Quimica Analitica - Valdo Quimica Analitica - Valdo
Quimica Analitica - Valdo Rock Dellura
 
Titulação de ácidos fraco (CH3COOH) e forte (HCl) tratados com base forte Hid...
Titulação de ácidos fraco (CH3COOH) e forte (HCl) tratados com base forte Hid...Titulação de ácidos fraco (CH3COOH) e forte (HCl) tratados com base forte Hid...
Titulação de ácidos fraco (CH3COOH) e forte (HCl) tratados com base forte Hid...ValdoMario
 
RELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdf
RELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdfRELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdf
RELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdfIarllaSoares
 
Quimica analitica -Valdo
 Quimica analitica -Valdo Quimica analitica -Valdo
Quimica analitica -ValdoRock Dellura
 
Padronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagre
Padronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagrePadronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagre
Padronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagreRodrigo Henrique
 
Padronização naoh e h cl
Padronização naoh e h clPadronização naoh e h cl
Padronização naoh e h clLeandra Alencar
 
Carac. físico-quimica de óleos vegetais
Carac. físico-quimica de óleos vegetaisCarac. físico-quimica de óleos vegetais
Carac. físico-quimica de óleos vegetaisÁdina Santana
 
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4Ivys Antônio
 
2016 aulas 17 e 18 - soluções - progressao ext noite
2016   aulas 17 e 18 - soluções - progressao ext noite2016   aulas 17 e 18 - soluções - progressao ext noite
2016 aulas 17 e 18 - soluções - progressao ext noitepaulomigoto
 
Aulas práticas Química Analítica
Aulas práticas Química AnalíticaAulas práticas Química Analítica
Aulas práticas Química AnalíticaWeysser Felipe
 
Titulometria ou volumetria de neutralização
Titulometria ou volumetria de neutralizaçãoTitulometria ou volumetria de neutralização
Titulometria ou volumetria de neutralizaçãoClaudiney C. Rodrigues
 

Semelhante a Relatorio 1 va (20)

Relatório3
Relatório3Relatório3
Relatório3
 
Quimica Analitica - Valdo
Quimica Analitica - Valdo Quimica Analitica - Valdo
Quimica Analitica - Valdo
 
Titulação de ácidos fraco (CH3COOH) e forte (HCl) tratados com base forte Hid...
Titulação de ácidos fraco (CH3COOH) e forte (HCl) tratados com base forte Hid...Titulação de ácidos fraco (CH3COOH) e forte (HCl) tratados com base forte Hid...
Titulação de ácidos fraco (CH3COOH) e forte (HCl) tratados com base forte Hid...
 
RELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdf
RELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdfRELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdf
RELATÓRIO PRÁTICA 03 LAB ANALITICA.pdf
 
Quimica analitica -Valdo
 Quimica analitica -Valdo Quimica analitica -Valdo
Quimica analitica -Valdo
 
Pratica 6
Pratica 6Pratica 6
Pratica 6
 
Padronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagre
Padronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagrePadronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagre
Padronização de H2SO4 e H3PO4 e teor vinagre
 
5361 13022-1-pb(1)
5361 13022-1-pb(1)5361 13022-1-pb(1)
5361 13022-1-pb(1)
 
5361 13022-1-pb
5361 13022-1-pb5361 13022-1-pb
5361 13022-1-pb
 
Padronização naoh e h cl
Padronização naoh e h clPadronização naoh e h cl
Padronização naoh e h cl
 
Relatorio 5 quimica
Relatorio 5 quimicaRelatorio 5 quimica
Relatorio 5 quimica
 
RESULTADO FINAL.docx
RESULTADO FINAL.docxRESULTADO FINAL.docx
RESULTADO FINAL.docx
 
Acido acetico
Acido aceticoAcido acetico
Acido acetico
 
Carac. físico-quimica de óleos vegetais
Carac. físico-quimica de óleos vegetaisCarac. físico-quimica de óleos vegetais
Carac. físico-quimica de óleos vegetais
 
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
Relatório de preparo e padronização de HCl e H2SO4
 
2016 aulas 17 e 18 - soluções - progressao ext noite
2016   aulas 17 e 18 - soluções - progressao ext noite2016   aulas 17 e 18 - soluções - progressao ext noite
2016 aulas 17 e 18 - soluções - progressao ext noite
 
Aulas práticas Química Analítica
Aulas práticas Química AnalíticaAulas práticas Química Analítica
Aulas práticas Química Analítica
 
Titulometria ou volumetria de neutralização
Titulometria ou volumetria de neutralizaçãoTitulometria ou volumetria de neutralização
Titulometria ou volumetria de neutralização
 
Estequiometria - Apresentação
Estequiometria - ApresentaçãoEstequiometria - Apresentação
Estequiometria - Apresentação
 
Cc35047294811
Cc35047294811Cc35047294811
Cc35047294811
 

Relatorio 1 va

  • 1. 3 Sumário 1. Objetivo............................................................................................................04 2. Introdução..........................................................................................................05 3. Materiais e Métodos..............................................................................................07 4. Resultados e Discussão........................................................................................08 5. Conclusão...............................................................................................................09 6. Referências Bibliográficas...................................................................................10
  • 2. 4 1 OBJETIVO  Preparar e padronizar 250 mL de uma solução volumétrica de NaOH a 1 molar.
  • 3. 5 2 INTRODUÇÃO Solução é uma mistura homogênea de um soluto (substância a ser dissolvida) distribuída através de um solvente (substância que efetua a dissolução). Existem soluções nos três estados físicos: gás, líquido ou sólido. Ar é uma solução gasosa de N2, O2 e quantidades muito menores de outros gases. As soluções mais usadas são aquelas no estado líquido, especialmente as que usam H2O como solvente. Um dos aspectos mais importantes é a preparação e a expressão da concentração de soluções. Concentração significa quanto soluto está presente em um volume ou massa específica. Existem diversas maneiras como os químicos exprimem a concentração de uma solução, a seguir será descrito as formas mais comuns de expressar concentração: Concentração molar ou Molaridade: A molaridade de uma solução da espécie A, é o número de moles dessa espécie contidos em 1 L de solução. Sua unidade é M, que tem dimensões de mol L-1. Molalidade: A molalidade, m, se define como o número de moles de soluto por quilograma de solvente. A maior vantagem desta unidade, muito utilizada na medição de grandezas físicas, é que ela é independente da temperatura, enquanto a molaridade dependente da temperatura. O padrão primário que utilizaremos nessa prática é o Biftalato de Potássio, que é um sólido branco ou incolor e iônico que é sal de potássio do ácido ftálico defórmula química KHC8H4O4 ou C8H5KO4. O hidrogênio é levemente ácido,e se apresenta como útil para ser usado como um padrão primário ácido-base titrimétrico porque é um sólido estável ao ar, fazendo-o fácil de ser pesado precisamente. É também usado como um padrão primário para calibração de pH-metros porque, pelas propriedades já mencionadas, seu pH em solução é muito estável. O hidróxido de sódio (NaOH), também conhecido como soda cáustica, é um hidróxido cáustico usado na indústria (principalmente como uma base química) na fabricação de papel, tecidos, detergentes, alimentos e biodiesel. É altamente corrosivo e pode produzir queimaduras, cicatrizes e cegueira devido à sua elevada reatividade. Reage de forma exotérmica com a água e é produzido por eletrólise de uma solução aquosa de cloreto de sódio (salmoura), sendo produzido
  • 4. 6 juntamente com o cloro. É uma base forte e por isso reage com ácidos (orgânicos e inorgânicos) gerando sais e água. A fenolftaleína é um indicador de pH com a fórmula C20H14O4. Apresenta-se normalmente como um sólido em pó branco. É insolúvel em água e solúvel em etanol. Utilizada freqüentemente em titulações, na forma de suas soluções alcoólicas, mantém- se incolor em soluções ácidas e torna-se cor-de-rosa em soluções básicas. A sua cor muda a valores de pH entre pH 8,2 e pH 9,8. Se a concentração do indicador for particularmente forte, pode tomar uma cor carmim ou fúcsia. Por esta propriedade e sua destacada e intensa cor é também um componente em indicador, uma solução consistindo de uma mistura de indicadores de pH (normalmente fenolftaleína, vermelho de metila, azul de bromotimol e azul de timol, entre outros em variações. Reação da Titulação: KHC8H4O4 + NaOH → KNaC8H4O4 + H2O
  • 5. 7 3 MATERIAIS E MÉTODOS  Barras Magnéticas  Bureta de 50 mL  Balão volumétrico de 250 mL  Espátula para pesagem  Erlenmeyer de 250 mL  Proveta de 100 mL  Bequer  Água isenta de CO2  Hidróxido de sódio  Biftalato de potássio  Solução indicadora (SI) de fenolftaleína  Balança analítica  Agitador magnético Foi pesado, exatamente 10 gr de hidróxido de sódio e adicionado água isenta de CO2 até completar um volume de 250mL. Em seguida foi pesado 5gr de biftalato de potássio em um erlenmeyer de 250 mL e dissolvido em 75 mL de água isenta de CO2, foi adicionado então 2 gotas de fenolftaleína, foi então adicionado 2 agitadores dentro do erlenmeyer e em seguida colocado sob agitação até a completa dissolução da solução. Após ambientar a bureta com NaOH, a torneirinha foi completamente fechada e em seguida ela foi totalmente preenchida com NaOH. E o erlenmeyer contendo o Biftalato de potássio foi colocado embaixo da bureta para começar a titulação.
  • 6. 8 4 RESULTADOS E DISCUSSÃO A titulação das soluções de hidróxido de sódio e biftalato de potássio atingiram o esperado, pois a fenolftaleína presente na solução de biftalato mudou a sua coloração, indicando que a neutralização ocorreu entre as substâncias. Este indicador, na presença das duas substâncias, ficou com uma coloração rósea, mostrando macroscopicamente que a solução final se tornou básica. Analisando a neutralização, a fenolftaleína, indicador ácido-base, foi usado, pois sua mudança de coloração de incolor para rósea é intensa. E foram usados 28 ml de biftalato para a neutralização da solução. Segue abaixo os cálculos usados na aula: 1mL NaOH 204,220 mg X 5000 mg 204,220X = 5000 X = 5000 / 204,220 X = 24,48 mL V1 = 24,48 mL Fator de Correção Fc = Vt / Vr Fc = 24,48 / 24 Fc = 1,02 M1 . V1 = M2 . V2 1 . 24,48 = M2 . 28 (1,02) M2 = 28,56 / 24,24 M2 = 1,17 M
  • 7. 9 5 CONCLUSÃO Por se ter uma solução padrão com o mesmo valor de molaridade, podemos concluir que a solução está adequada. A diluição de biftalato de potássio auxiliado com a presença de fenolftaleína na solução constatou a padronização de uma solução de hidróxido de sódio, pois a titulação da solução causou a coloração rósea na solução final, o que confirma a padronização da solução de NaOH.
  • 8. 10 6 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 1. https://dspace.ist.utl.pt/bitstream/2295/54577/1/QSA9_Tampoes_pH.pdf>. Acessado em 01/10/2016, às 17h29min. 2. RUSSEL, J. B.; Química geral; 2ª Edição; Editora Makron Books; volume 2 3. VOGEL, A. L., Análise Química Qualitativa, 6ª ed., Rio de Janeiro , 2002.