SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
Quadro 1. ESTRATÉGIA A.C.A.L.M.E.-S.E.
A chave para lidar com um estado de ansiedade é aceitá-lo totalmente. Permanecer no presente e
aceitar a sua ansiedade fazem-na desaparecer. Para lidar com sucesso com sua ansiedade você pode utilizar a
estratégia "A.C.A.L.M.E.-S.E.", de oito passos.
Aceite a sua ansiedade. Um dicionário define aceitar como dar “consentimento em receber”. Concorde em
receber as suas sensações de ansiedade. Mesmo que lhe pareça absurdo no momento, aceite as sensações em
seu corpo assim como você aceitaria em sua casa um visitante inesperado ou desconhecido ou uma dor
incômoda. Substitua seu medo, raiva e rejeição por aceitação. Não lute contra as sensações. Resistindo você
estará prolongando e intensificando o seu desconforto. Ao invés disso, flua com elas.
Contemple as coisas em sua volta. Não fique olhando para dentro de você, observando tudo e cada coisa
que você sente. Deixe acontecer com o seu corpo o que ele quiser que aconteça, sem julgamento: nem bom
nem mau. Olhe em volta de você, observando cada detalhe da situação em que você está. Descreva-os
minuciosamente para você, como um meio de afastar-se de sua observação interna. Lembre-se: você não é
sua ansiedade. Quanto mais você puder separar-se de sua experiência interna e ligar-se nos acontecimento
externos, melhor você se sentirá. Esteja com ansiedade, mas não seja ela; seja apenas observador.
Aja com sua ansiedade. Aja como se você não estivesse ansioso(a), isto é, funcione com as suas sensações
de ansiedade. Diminua o ritmo, a velocidade com que você faz as suas coisas, mas mantenha-se ativo(a)!
Não se desespere, interrompendo tudo para fugir. Se você fugir, a sua ansiedade vai diminuir mas o seu
medo vai aumentar: donde na próxima vez a sua ansiedade vai ser pior. Se você ficar onde está - e continuar
fazendo as suas coisas bem devagar - tanto a sua ansiedade quanto o seu medo vão diminuir. Continue
agindo, bem devagar!
Libere o ar de seus pulmões! Respire bem devagar, calmamente, inspirando pouco ar pelo nariz e expirando
longa e suavemente pela boca. Conte até três, devagarinho, na inspiração, outra vez até três, prendendo um
pouco a respiração e até seis, na expiração. Faça o ar ir para o seu abdômen, estufando-o ao inspirar e
deixando-o encolher-se ao expirar. Não encha os pulmões. Ao exalar, não sopre: apenas deixe o ar sair
lentamente por sua boca. Procure descobrir o ritmo ideal de sua respiração, neste estilo e nesse ritmo, e você
descobrirá como isso é agradável.
Mantenha os passos anteriores. Repita cada um passo a passo. Continue a: (1) aceitar sua ansiedade; (2)
contemplar; (3) agir com ela e (4) respirar calma e suavemente até que ela diminua e atinja um nível
confortável. E ela irá, se você continuar repetindo estes quatro passos: aceitar, contemplar, agir e respirar.
Examine seus pensamentos. Você talvez esteja antecipando coisas catastróficas. Você sabe que elas não
acontecem. Você mesmo já passou por isso muitas vezes e sabe que nunca aconteceu nada do que você
pensou que fosse acontecer. Examine o que você está dizendo para você mesmo(a) e reflita racionalmente
para ver se o que você pensa é verdade ou não: você tem provas de que o seu pensamento é verdadeiro? Há
outras maneiras de você entender o que está lhe acontecendo? Lembre-se: você está apenas ansioso(a): isto
pode ser desagradável, mas não é perigoso. Você está pensando que está em perigo, mas você tem provas
reais e definitivas disso?
Sorria, você conseguiu! Você merece todo o seu crédito e todo o seu reconhecimento. Você conseguiu,
sozinho(a) e com seus próprios recursos, tranquilizar-se e superar este momento. Não é uma vitória, pois não
havia um inimigo, apenas um visitante de hábitos estranhos que você passou a compreendê-lo e aceitá-lo
melhor. Você agora saberá como lidar com visitantes estranhos.
Espere o futuro com aceitação. Livre-se do pensamento mágico de que você terá se livrado definitivamente
de sua ansiedade, para sempre. Ela é necessária para você viver e continuar vivo(a). Em vez de considerar
livre dela, surpreenda-se pelo jeito como você a maneja, como você acabou de fazer agora. Esperando a
ocorrência de ansiedade no futuro, você estará em uma boa posição para lidar com ela novamente.
© Bernard Rangé, 1992b.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

O silencio dos lobos
O silencio dos lobosO silencio dos lobos
O silencio dos lobos
 
O Silêncio dos lobos
O Silêncio dos lobosO Silêncio dos lobos
O Silêncio dos lobos
 
O Tao
O TaoO Tao
O Tao
 
O poder do silencio
O poder do silencioO poder do silencio
O poder do silencio
 
A sabedoria do silencio
A sabedoria do silencioA sabedoria do silencio
A sabedoria do silencio
 
Auto controlo
Auto controloAuto controlo
Auto controlo
 
A sabedoria do_silencio_interno
A sabedoria do_silencio_internoA sabedoria do_silencio_interno
A sabedoria do_silencio_interno
 
A sabedoria do silencio interno
A sabedoria do silencio internoA sabedoria do silencio interno
A sabedoria do silencio interno
 
Orchidsandthoughts
OrchidsandthoughtsOrchidsandthoughts
Orchidsandthoughts
 
*--*--*--*--*
*--*--*--*--**--*--*--*--*
*--*--*--*--*
 
Tao
TaoTao
Tao
 
Tao maravilhoso
Tao   maravilhosoTao   maravilhoso
Tao maravilhoso
 
Orquideas
OrquideasOrquideas
Orquideas
 
As 12 vulnerabilidades
As 12 vulnerabilidadesAs 12 vulnerabilidades
As 12 vulnerabilidades
 
A sabedoria dosilenciointerno
A sabedoria dosilenciointernoA sabedoria dosilenciointerno
A sabedoria dosilenciointerno
 
Mensagem Reunião Pública 19/05/2010
Mensagem Reunião Pública 19/05/2010Mensagem Reunião Pública 19/05/2010
Mensagem Reunião Pública 19/05/2010
 
Orchidsandthoughts
OrchidsandthoughtsOrchidsandthoughts
Orchidsandthoughts
 
Orquideas simplesmente lindo
Orquideas   simplesmente lindoOrquideas   simplesmente lindo
Orquideas simplesmente lindo
 
Orquideas
OrquideasOrquideas
Orquideas
 
A importância do bem escolher
A importância do bem escolherA importância do bem escolher
A importância do bem escolher
 

Semelhante a Acalme se

Como dominar as suas emoções
Como dominar as suas emoçõesComo dominar as suas emoções
Como dominar as suas emoçõesEmanuel Francisco
 
Como dominar as suas emoçses e torná las positivas - chrisitan h. godefroy
Como dominar as suas emoçses e torná las positivas - chrisitan h. godefroyComo dominar as suas emoçses e torná las positivas - chrisitan h. godefroy
Como dominar as suas emoçses e torná las positivas - chrisitan h. godefroyJanuário Zacarias
 
Técnicas de autocontrole emocional psico
Técnicas de autocontrole emocional psicoTécnicas de autocontrole emocional psico
Técnicas de autocontrole emocional psicopsicologagleyce
 
Como lidar com a Raiva. Laercio Atalaia
Como lidar com a Raiva. Laercio AtalaiaComo lidar com a Raiva. Laercio Atalaia
Como lidar com a Raiva. Laercio Atalaialaercioatalaia
 
Jornada para a Paz Interior: Encontre Equilíbrio e Serenidade em Si Mesmo"
Jornada para a Paz Interior: Encontre Equilíbrio e Serenidade em Si Mesmo"Jornada para a Paz Interior: Encontre Equilíbrio e Serenidade em Si Mesmo"
Jornada para a Paz Interior: Encontre Equilíbrio e Serenidade em Si Mesmo"luismatheus85779
 
Cartilha Convivendo com o vitiligo
Cartilha   Convivendo com o vitiligoCartilha   Convivendo com o vitiligo
Cartilha Convivendo com o vitiligoKaryne Lira Correia
 
MEDITAR É PRECISO - por Wilson Sergio.pdf
MEDITAR É PRECISO - por Wilson Sergio.pdfMEDITAR É PRECISO - por Wilson Sergio.pdf
MEDITAR É PRECISO - por Wilson Sergio.pdfWilserWeltec
 
Como acalmar a ansiedade
Como acalmar a ansiedadeComo acalmar a ansiedade
Como acalmar a ansiedadeCarlinda Sousa
 
Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?Bruno Carrasco
 
Estratégias Mentais
Estratégias MentaisEstratégias Mentais
Estratégias MentaisIARA FAGUNDES
 

Semelhante a Acalme se (20)

Como dominar as suas emoções
Como dominar as suas emoçõesComo dominar as suas emoções
Como dominar as suas emoções
 
Dominarsuas emocoes
Dominarsuas emocoesDominarsuas emocoes
Dominarsuas emocoes
 
ViverComAnsiedadePreocupacao.pdf
ViverComAnsiedadePreocupacao.pdfViverComAnsiedadePreocupacao.pdf
ViverComAnsiedadePreocupacao.pdf
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 
Como dominar as suas emoçses e torná las positivas - chrisitan h. godefroy
Como dominar as suas emoçses e torná las positivas - chrisitan h. godefroyComo dominar as suas emoçses e torná las positivas - chrisitan h. godefroy
Como dominar as suas emoçses e torná las positivas - chrisitan h. godefroy
 
Técnicas de autocontrole emocional psico
Técnicas de autocontrole emocional psicoTécnicas de autocontrole emocional psico
Técnicas de autocontrole emocional psico
 
Como lidar com a Raiva. Laercio Atalaia
Como lidar com a Raiva. Laercio AtalaiaComo lidar com a Raiva. Laercio Atalaia
Como lidar com a Raiva. Laercio Atalaia
 
Jornada para a Paz Interior: Encontre Equilíbrio e Serenidade em Si Mesmo"
Jornada para a Paz Interior: Encontre Equilíbrio e Serenidade em Si Mesmo"Jornada para a Paz Interior: Encontre Equilíbrio e Serenidade em Si Mesmo"
Jornada para a Paz Interior: Encontre Equilíbrio e Serenidade em Si Mesmo"
 
7 formas de mudar sua energia
7 formas de mudar sua energia7 formas de mudar sua energia
7 formas de mudar sua energia
 
Cartilha Convivendo com o vitiligo
Cartilha   Convivendo com o vitiligoCartilha   Convivendo com o vitiligo
Cartilha Convivendo com o vitiligo
 
Minutos de sabedoria
Minutos de sabedoriaMinutos de sabedoria
Minutos de sabedoria
 
Potencial humano
Potencial humanoPotencial humano
Potencial humano
 
MEDITAR É PRECISO - por Wilson Sergio.pdf
MEDITAR É PRECISO - por Wilson Sergio.pdfMEDITAR É PRECISO - por Wilson Sergio.pdf
MEDITAR É PRECISO - por Wilson Sergio.pdf
 
Atitudes criadoras
Atitudes criadorasAtitudes criadoras
Atitudes criadoras
 
Como acalmar a ansiedade
Como acalmar a ansiedadeComo acalmar a ansiedade
Como acalmar a ansiedade
 
Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?
 
734 Mensagens de luz
734 Mensagens de luz734 Mensagens de luz
734 Mensagens de luz
 
Remexendo o caldeirão
Remexendo o caldeirãoRemexendo o caldeirão
Remexendo o caldeirão
 
Revolucao Da Alma
Revolucao Da AlmaRevolucao Da Alma
Revolucao Da Alma
 
Estratégias Mentais
Estratégias MentaisEstratégias Mentais
Estratégias Mentais
 

Último

SAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIA
SAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIASAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIA
SAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIAArtthurPereira2
 
Aula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdf
Aula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdfAula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdf
Aula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdfmarrudo64
 
Aula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdf
Aula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdfAula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdf
Aula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdfGiza Carla Nitz
 
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdfAula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdfGiza Carla Nitz
 
Aula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdf
Aula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdfAula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdf
Aula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdfGiza Carla Nitz
 
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxAULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxEnfaVivianeCampos
 
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfNutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfThiagoAlmeida458596
 
Aula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdf
Aula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdfAula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdf
Aula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdfGiza Carla Nitz
 
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAndersonMoreira538200
 
Aula 02 -Biologia Celular - Células Procariontes e Eucariontes .pdf
Aula 02 -Biologia Celular -  Células Procariontes e  Eucariontes .pdfAula 02 -Biologia Celular -  Células Procariontes e  Eucariontes .pdf
Aula 02 -Biologia Celular - Células Procariontes e Eucariontes .pdfGiza Carla Nitz
 
Primeiros socorros segurança do trabalho
Primeiros socorros segurança do trabalhoPrimeiros socorros segurança do trabalho
Primeiros socorros segurança do trabalhoDjalmadeAndrade2
 
Guia alimentar para a população brasileira .pdf
Guia alimentar para a população brasileira  .pdfGuia alimentar para a população brasileira  .pdf
Guia alimentar para a população brasileira .pdfThiagoAlmeida458596
 
Slide sobre Estruturalismo - Disponível para Download
Slide sobre Estruturalismo - Disponível para DownloadSlide sobre Estruturalismo - Disponível para Download
Slide sobre Estruturalismo - Disponível para DownloadJordanPrazeresFreita1
 
Controle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdf
Controle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdfControle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdf
Controle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdfRodrigoSimonato2
 
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdf
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdfGlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdf
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdfamaroalmeida74
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfEduardoSilva185439
 
Aula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdf
Aula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdfAula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdf
Aula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdfGiza Carla Nitz
 

Último (17)

SAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIA
SAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIASAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIA
SAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIA
 
Aula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdf
Aula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdfAula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdf
Aula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdf
 
Aula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdf
Aula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdfAula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdf
Aula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdf
 
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdfAula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
 
Aula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdf
Aula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdfAula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdf
Aula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdf
 
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxAULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
 
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfNutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
 
Aula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdf
Aula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdfAula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdf
Aula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdf
 
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
 
Aula 02 -Biologia Celular - Células Procariontes e Eucariontes .pdf
Aula 02 -Biologia Celular -  Células Procariontes e  Eucariontes .pdfAula 02 -Biologia Celular -  Células Procariontes e  Eucariontes .pdf
Aula 02 -Biologia Celular - Células Procariontes e Eucariontes .pdf
 
Primeiros socorros segurança do trabalho
Primeiros socorros segurança do trabalhoPrimeiros socorros segurança do trabalho
Primeiros socorros segurança do trabalho
 
Guia alimentar para a população brasileira .pdf
Guia alimentar para a população brasileira  .pdfGuia alimentar para a população brasileira  .pdf
Guia alimentar para a população brasileira .pdf
 
Slide sobre Estruturalismo - Disponível para Download
Slide sobre Estruturalismo - Disponível para DownloadSlide sobre Estruturalismo - Disponível para Download
Slide sobre Estruturalismo - Disponível para Download
 
Controle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdf
Controle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdfControle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdf
Controle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdf
 
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdf
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdfGlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdf
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdf
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
 
Aula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdf
Aula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdfAula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdf
Aula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdf
 

Acalme se

  • 1. Quadro 1. ESTRATÉGIA A.C.A.L.M.E.-S.E. A chave para lidar com um estado de ansiedade é aceitá-lo totalmente. Permanecer no presente e aceitar a sua ansiedade fazem-na desaparecer. Para lidar com sucesso com sua ansiedade você pode utilizar a estratégia "A.C.A.L.M.E.-S.E.", de oito passos. Aceite a sua ansiedade. Um dicionário define aceitar como dar “consentimento em receber”. Concorde em receber as suas sensações de ansiedade. Mesmo que lhe pareça absurdo no momento, aceite as sensações em seu corpo assim como você aceitaria em sua casa um visitante inesperado ou desconhecido ou uma dor incômoda. Substitua seu medo, raiva e rejeição por aceitação. Não lute contra as sensações. Resistindo você estará prolongando e intensificando o seu desconforto. Ao invés disso, flua com elas. Contemple as coisas em sua volta. Não fique olhando para dentro de você, observando tudo e cada coisa que você sente. Deixe acontecer com o seu corpo o que ele quiser que aconteça, sem julgamento: nem bom nem mau. Olhe em volta de você, observando cada detalhe da situação em que você está. Descreva-os minuciosamente para você, como um meio de afastar-se de sua observação interna. Lembre-se: você não é sua ansiedade. Quanto mais você puder separar-se de sua experiência interna e ligar-se nos acontecimento externos, melhor você se sentirá. Esteja com ansiedade, mas não seja ela; seja apenas observador. Aja com sua ansiedade. Aja como se você não estivesse ansioso(a), isto é, funcione com as suas sensações de ansiedade. Diminua o ritmo, a velocidade com que você faz as suas coisas, mas mantenha-se ativo(a)! Não se desespere, interrompendo tudo para fugir. Se você fugir, a sua ansiedade vai diminuir mas o seu medo vai aumentar: donde na próxima vez a sua ansiedade vai ser pior. Se você ficar onde está - e continuar fazendo as suas coisas bem devagar - tanto a sua ansiedade quanto o seu medo vão diminuir. Continue agindo, bem devagar! Libere o ar de seus pulmões! Respire bem devagar, calmamente, inspirando pouco ar pelo nariz e expirando longa e suavemente pela boca. Conte até três, devagarinho, na inspiração, outra vez até três, prendendo um pouco a respiração e até seis, na expiração. Faça o ar ir para o seu abdômen, estufando-o ao inspirar e deixando-o encolher-se ao expirar. Não encha os pulmões. Ao exalar, não sopre: apenas deixe o ar sair lentamente por sua boca. Procure descobrir o ritmo ideal de sua respiração, neste estilo e nesse ritmo, e você descobrirá como isso é agradável. Mantenha os passos anteriores. Repita cada um passo a passo. Continue a: (1) aceitar sua ansiedade; (2) contemplar; (3) agir com ela e (4) respirar calma e suavemente até que ela diminua e atinja um nível confortável. E ela irá, se você continuar repetindo estes quatro passos: aceitar, contemplar, agir e respirar. Examine seus pensamentos. Você talvez esteja antecipando coisas catastróficas. Você sabe que elas não acontecem. Você mesmo já passou por isso muitas vezes e sabe que nunca aconteceu nada do que você pensou que fosse acontecer. Examine o que você está dizendo para você mesmo(a) e reflita racionalmente para ver se o que você pensa é verdade ou não: você tem provas de que o seu pensamento é verdadeiro? Há outras maneiras de você entender o que está lhe acontecendo? Lembre-se: você está apenas ansioso(a): isto pode ser desagradável, mas não é perigoso. Você está pensando que está em perigo, mas você tem provas reais e definitivas disso? Sorria, você conseguiu! Você merece todo o seu crédito e todo o seu reconhecimento. Você conseguiu, sozinho(a) e com seus próprios recursos, tranquilizar-se e superar este momento. Não é uma vitória, pois não havia um inimigo, apenas um visitante de hábitos estranhos que você passou a compreendê-lo e aceitá-lo melhor. Você agora saberá como lidar com visitantes estranhos. Espere o futuro com aceitação. Livre-se do pensamento mágico de que você terá se livrado definitivamente de sua ansiedade, para sempre. Ela é necessária para você viver e continuar vivo(a). Em vez de considerar livre dela, surpreenda-se pelo jeito como você a maneja, como você acabou de fazer agora. Esperando a ocorrência de ansiedade no futuro, você estará em uma boa posição para lidar com ela novamente. © Bernard Rangé, 1992b.