O hinduísmo é uma tradição religiosa originária da península 
indiana, em que os seus crentes são politeístas. 
Professa t...
Considerado a força criadora do universo
Responsável pela manutenção do universo.
Conhecido como o transformador ou o destruidor do universo
O Hinduísmo é uma das religiões mais antigas do mundo, se compõe de toda uma 
intersecção de valores, filosofias e crenças...
Na primeira fase do Hinduísmo, que recebe o nome de Hinduísmo 
Védico, temos o culto aos deuses tribais. 
Na segunda fase ...
Para o Hinduísmo, as pessoas possuem um espírito (atman), 
que é uma força perene e indestrutível. A trajetória desse 
esp...
A alimentação vegetariana é um dos pontos essenciais da 
filosofia hindu. Isso porque é livre da impureza (morte / 
sangue...
Shiva, a divindade mais popular da Índia, representa o 
princípio masculino. O princípio feminino da criação é 
Shakti, qu...
Ganesha, o removedor de obstáculos, é representado como um 
ser com corpo de homem e cabeça de elefante. De acordo com um ...
Festividades 
Grande parte das festividades indianas está relacionada com 
aspectos religiosos. As principais festividades...
Festival das Cores (de fevereiro à março)
Ganesha Festival (agosto e setembro)
Festival das Luzes (Diwali).
Sistema de Castas 
O Sistema de Castas é divido em quatro partes, de 
acordo com o corpo do super deus;. 
•Os brâmanes (sa...
Leis 
1ª Lei - Lei do Karma - Lei da Interdependência 
Nosso livro-caixa. Lá são lançados automaticamente todos os crédito...
O Islão ou Islamismo é uma religião monoteísta que surgiu na Península Arábica no 
século VII, baseada nos ensinamentos re...
Significado do Símbolo Religioso Islâmico 
Entre os muçulmanos, o Hilal, ou Lua Crescente, remete ao 
calendário lunar, re...
O livro sagrado do Islamismo é o alcorão (do árabe alqur´rãn, leitura), 
consiste na coletânea das revelações divinas rece...
Profetas 
O islamismo ensina que Deus revelou a sua vontade à humanidade 
através de profetas. Existem dois tipos de profe...
Lugares Sagrados 
A Caaba ("O Cubo"), um edifício situado dentro da mesquita principal de 
Meca (AlMasjidAl-Haram) na Aráb...
O segundo local sagrado do islamismo é Medina, cidade para a 
qual Maomé e os primeiros muçulmanos fugiram 
(num movimento...
A cidade de Jerusalém é o terceiro local sagrado do Islão. Este estatuto advém da sua 
associação aos profetas anteriores ...
Dentre os vários princípios do Islamismo, cinco são regras 
fundamentais para os mulçumanos: 
- Crer em Alá, o único Deus,...
Apesar das regras básicas, com o passar do tempo surgiram 
pequenas diferenças ritualísticas e interpretativas que 
separa...
Sunitas 
Defendem que o chefe do Estado mulçumano (califa) deve reunir virtudes como honra, 
respeito pelas leis e capacid...
O Cristianismo é uma religião abraâmica monoteísta centrada na 
vida e nos ensinamentos de Jesus de Nazaré. A fé cristã ac...
O símbolo mais reconhecido do cristianismo é sem dúvida a cruz , 
que pode apresentar uma grande variedade de formas de ac...
O livro sagrado dos cristãos pode ser dividido em duas partes: 
Antigo e Novo Testamento. A primeira parte conta a criação...
Cidades Sagradas: 
Jerusalém 
Cidade onde Jesus Cristo foi crucificado, morreu e ressuscitou. 
Belém 
Belém foi a cidade o...
Um culto privado, que consiste na prática da fé e das 
obrigações que ela encerra, e um culto público. Este último tem 
a ...
As principais festas podem considerar-se: 
O Natal 
Festeja o nascimento de Cristo. Os cristãos começaram a festejá-lo no ...
DEZ MANDAMENTOS 
• De acordo com o Cristianismo, Moisés recebeu de Deus a missão de dar a conhecer 
ao seu povo os dez pri...
Hinduismo, Islamismo, Cristianismo
Hinduismo, Islamismo, Cristianismo
Hinduismo, Islamismo, Cristianismo
Hinduismo, Islamismo, Cristianismo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Hinduismo, Islamismo, Cristianismo

1.152 visualizações

Publicada em

Trabalho de Geografia

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.152
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hinduismo, Islamismo, Cristianismo

  1. 1. O hinduísmo é uma tradição religiosa originária da península indiana, em que os seus crentes são politeístas. Professa três deuses principais
  2. 2. Considerado a força criadora do universo
  3. 3. Responsável pela manutenção do universo.
  4. 4. Conhecido como o transformador ou o destruidor do universo
  5. 5. O Hinduísmo é uma das religiões mais antigas do mundo, se compõe de toda uma intersecção de valores, filosofias e crenças, derivadas de diferentes povos e culturas. Para compreender o Hinduísmo, é fundamental situá-lo historicamente. Por volta de 3 000 a.C., a Índia era habitada por povos que cultuavam o Pai do Universo, numa espécie de fé monoteísta. Pouco depois, em 2 500 a.C., floresceu a civilização dravídica, no vale do rio Indo, região que hoje corresponde ao Paquistão e parte da Índia. Os drávidas eram adeptos de uma filosofia de louvor à natureza, de orientação matriarcal e baseada no princípio da não-violência. Porém, em 1 500 a.C., os arianos invadiram e dominaram aquela região, os antigos drávidas à condição de "párias" - espécie de sub-classe social, que até hoje permanece sendo a casta mais baixa da pirâmide social indiana.
  6. 6. Na primeira fase do Hinduísmo, que recebe o nome de Hinduísmo Védico, temos o culto aos deuses tribais. Na segunda fase do Hinduísmo, que recebe os nomes de Vedanta (fim dos Vedas) ou Hinduísmo Bramânico, ocorre a ascensão de Brahma, a divindade que simboliza a alma universal. Na terceira fase, no século 12, a Índia é invadida pelos muçulmanos, e grande parte de sua população é forçada à conversão. Aliás, o termo hindu designava qualquer pessoa nascida na Índia, mas a partir do século 13 este termo ganhou uma conotação religiosa, tornando-se sinônimo de "nativo não-convertido ao Islamismo.
  7. 7. Para o Hinduísmo, as pessoas possuem um espírito (atman), que é uma força perene e indestrutível. A trajetória desse espírito depende das nossas ações, pois a toda ação corresponde uma reação Enquanto não atingimos a libertação final - chama de moksha-, passamos continuamente por mortes e renascimentos. Este ciclo é denominado Roda de Samsara, da qual só saímos após atingirmos a Iluminação. Os rituais se compõem de dois elementos principais: Darshan, que é a meditação / contemplação da divindade, e o Puja que é a oferenda.
  8. 8. A alimentação vegetariana é um dos pontos essenciais da filosofia hindu. Isso porque é livre da impureza (morte / sangue), e como todo alimento deve ser antes oferecido aos deuses, não se poderia ofertar algo que fosse "sujo". As preces são entoadas como cânticos no idioma sânscrito, língua "morta" que deu origem ao hindi e a um grande número de dialetos praticados na Índia. Essas preces recebem o nome de mantras. Os mantras são dirigidos a diversas divindades, ou estimulam qualidades pessoais. Em geral, são entoados 108 vezes, e para sua contagem utiliza-se o japa-mala (colar de contas), uma espécie de "rosário", confeccionado em sândalo ou com sementes de rudraksha (árvores consideradas altamente auspiciosas pela tradição indiana).
  9. 9. Shiva, a divindade mais popular da Índia, representa o princípio masculino. O princípio feminino da criação é Shakti, que se manifesta como Parvati (a mãe), Durga (a deusa da beleza), Lakshmi (senhora da arte e da criatividade) e Kali (senhora da destruição). Todas elas são esposas de Shiva.
  10. 10. Ganesha, o removedor de obstáculos, é representado como um ser com corpo de homem e cabeça de elefante. De acordo com um dos mitos associados a esta divindade, Parvati tirou uma de suas próprias costelas e com ela fez um filho, a quem encarregou de guardar seus aposentos. Quando seu marido Shiva chegou e encontrou aquele homem nas proximidades o quarto da esposa, matou-o e arrancou-lhe a cabeça. Diante da tragédia, Parvati exigiu que o marido devolvesse a vida a Ganesha. Então, Shiva prometeu que colocaria em Ganesha a cabeça da primeira criatura viva que aparecesse em seu caminho - e foi justamente um elefante.
  11. 11. Festividades Grande parte das festividades indianas está relacionada com aspectos religiosos. As principais festividades são:
  12. 12. Festival das Cores (de fevereiro à março)
  13. 13. Ganesha Festival (agosto e setembro)
  14. 14. Festival das Luzes (Diwali).
  15. 15. Sistema de Castas O Sistema de Castas é divido em quatro partes, de acordo com o corpo do super deus;. •Os brâmanes (sacerdotes e letrados) nasceram da cabeça de Brahma); •Os xátrias (guerreiros) nasceram dos braços de Brahma); •Os vaixás (comerciantes) nasceram das pernas de Brahma) ; •Os sudras (servos: camponeses, artesãos e operários) nasceram dos pés de Brahma À margem dessa estrutura social havia os cordeiros, que vieram da poeira debaixo do pé de Brahma. Mais conhecidos como párias, sem casta, eram considerados os mais atraídos por todas as castas. Hoje são chamados deharidchens, haryens, dalit, ou intocaveis.
  16. 16. Leis 1ª Lei - Lei do Karma - Lei da Interdependência Nosso livro-caixa. Lá são lançados automaticamente todos os créditos e débitos e o saldo nos vem justamente de acordo com os lançamentos. 2ª Lei - Lei da Subordinação - Manas-Budhi Onde obedecer não é temer. É anuir com o sistema. Aceitar a disciplina e a Ordem; moral; ética; dignidade; lógica; justiça; dever; Ser parte irremovível do Sistema. 3ª Lei - Lei da Contraposição - Lei de Ahankara - Lei do Progresso A velha árvore morre, produz humus e dá vida a novas árvores produtoras. É a Lei do Movimento. Tudo que está sem função, morre. Não estagnar, produzir. 4ª Lei - Lei da Ponte - Lei de Antakharana - Comunicação Lei que utiliza os sentidos; avalia as mensagens; Dizer algo com franqueza brutal é uma qualidade da tramitação.
  17. 17. O Islão ou Islamismo é uma religião monoteísta que surgiu na Península Arábica no século VII, baseada nos ensinamentos religiosos do profeta Maomé (Muhammad) e numa escritura sagrada, o Alcorão. O Islão é visto pelos seus aderentes como um modo de vida que inclui instruções que se relacionam com todos os aspectos da atividade humana, sejam eles políticos, sociais, financeiros, legais, militares ou interpessoais. A distinção ocidental entre o espiritual e temporal é, em teoria, alheia ao Islão. Na visão muçulmana, o Islão surgiu desde a criação do homem, ou seja, desde Adão, sendo este o primeiro profeta dentre inúmeros outros, para diversos povos, sendo o último deles Maomé. A mensagem do Islão caracteriza-se pela sua simplicidade: para atingir a salvação basta acreditar num único Deus, rezar cinco vezes por dia, submeter-se ao jejum anual no mês do Ramadão, pagar dádivas rituais e efetuar, se possível, uma peregrinação à cidade de Meca.
  18. 18. Significado do Símbolo Religioso Islâmico Entre os muçulmanos, o Hilal, ou Lua Crescente, remete ao calendário lunar, regente para as vidas religiosas e principais rituais. O símbolo foi adotado por todos os devotos do Islã e tem uma antiga conexão com a realeza árabe. Por outro lado a Estrela representa Alá e a adoração levada a cabo pelos islâmicos por este mesmo.
  19. 19. O livro sagrado do Islamismo é o alcorão (do árabe alqur´rãn, leitura), consiste na coletânea das revelações divinas recebidas por Maomé de 610 a 632. Seus principais ensinamentos são a onipotência de Deus e a necessidade de bondade, generosidade e justiça nas relações entre os seres humanos.
  20. 20. Profetas O islamismo ensina que Deus revelou a sua vontade à humanidade através de profetas. Existem dois tipos de profeta: os que receberam de Deus a missão de dar a conhecer aos homens a vontade divina (anbiya; singular nabi) e os que para além desta função lhes foi entregue uma escritura revelada (rusul; singular rasul, "mensageiro“) Os muçulmanos acreditam que Maomé foi um homem leal, como todos os profetas, e que os profetas são incapazes de ações erradas (ou mesmo testemunhar ações erradas sem falar contra elas), por vontade de Alá.
  21. 21. Lugares Sagrados A Caaba ("O Cubo"), um edifício situado dentro da mesquita principal de Meca (AlMasjidAl-Haram) na Arábia Saudita, é o local mais sagrado do Islão. De acordo com o Alcorão, ela foi construída por Abraão (Ibrahim) para que todas as pessoas fossem ali celebrar os ritos da Hajj. No tempo do profeta Maomé o monoteísmo instituído por Abraão tinha sido corrompido pelo politeísmo e pela idolatria. Segundo o islamismo, Maomé não procurou fundar uma nova religião, mas antes restabelecer o culto monoteísta que existia no passado. Uma vez que o Islão se identifica com a tradição religiosa do patriarca Abraão é por isso classificado como uma religião abraâmica.
  22. 22. O segundo local sagrado do islamismo é Medina, cidade para a qual Maomé e os primeiros muçulmanos fugiram (num movimento conhecido como Hégira), e onde se encontra o seu túmulo.
  23. 23. A cidade de Jerusalém é o terceiro local sagrado do Islão. Este estatuto advém da sua associação aos profetas anteriores a Maomé e sobretudo pelo facto dos muçulmanos acreditarem que o profeta teria viajado para este local durante a noite, cavalgando um ser denominado Buraq, numa viagem conhecida como Isra. Uma vez em Jerusalém ele teria ascendido ao céu (Mi’raj), onde dialogou com Deus e outros profetas, entre os quais Moisés. No local de Jerusalém onde se acredita que Maomé subiu ao céu foi construída a Cúpula da Rocha em cerca de 690, sobre as ruínas do antigo Templo de Salomão dos judeus.
  24. 24. Dentre os vários princípios do Islamismo, cinco são regras fundamentais para os mulçumanos: - Crer em Alá, o único Deus, e em Maomé, seu profeta; -Realizar cinco orações diárias comunitárias (sãlat); -Ser generoso para com os pobres e dar esmolas; - Obedecer ao jejum religioso durante o ramadã (mês anual de jejum); -- Ir em peregrinação à Meca pelo menos uma vez durante a vida (hajj).
  25. 25. Apesar das regras básicas, com o passar do tempo surgiram pequenas diferenças ritualísticas e interpretativas que separaram os seguidores do islamismo em diversos grupos, sem, no entanto, quebrar sua unidade cultural e religiosa. Destacam-se, entre essas diferentes vertentes, dois grupos:
  26. 26. Sunitas Defendem que o chefe do Estado mulçumano (califa) deve reunir virtudes como honra, respeito pelas leis e capacidade de trabalho, porém, não acham que ele deve ser infalível ou impecável em suas ações. Além do Alcorão, os sunitas utilizam como fonte de ensinamentos religiosos as Sunas, livro que reúne o conjunto de tradições recolhidas com os companheiros de Maomé. Xiitas Alegam que a chefia do Estado muçulmano só pode ser ocupada por alguém que seja descendente do profeta Maomé ou que possua algum vínculo de parentesco com ele. Afirmam que o chefe da comunidade islâmica, o imã, é diretamente inspirado por Alá, sendo, por isso, um ser infalível. Aceitam somente o Alcorão como fonte sagrada de ensinamentos religiosos. Alguns pontos em comum entre Xiitas e Sunitas são: a individualidade de Deus, a crença nas revelações de Maomé e a crença na ressurreição do profeta no Dia do Julgamento.
  27. 27. O Cristianismo é uma religião abraâmica monoteísta centrada na vida e nos ensinamentos de Jesus de Nazaré. A fé cristã acredita essencialmente em Jesus como o Cristo, Filho de Deus,Salvador e Senhor.A religião cristã tem três vertentes principais: o Catolicismo, a Ortodoxia e o Protestantismo. De acordo com a fé cristã, Deus mandou ao mundo o seu filho para ser o salvador (Messias) dos homens. Este, seria o responsável por divulgar a palavra de Deus entre os homens. Foi perseguido, porém deu a sua vida pelos homens. Ressuscitou e foi para o céu. Ofereceu a possibilidade da salvação e da vida eterna após a morte, a todos aqueles que acreditam em Deus e seguem os seus mandamentos. A principal ideia, ou mensagem, da religião cristã é a importância do amor divino sobre todas as coisas. Para os cristãos, Deus é uma trindade formada por : pai (Deus), filho (Jesus) e o Espírito Santo.
  28. 28. O símbolo mais reconhecido do cristianismo é sem dúvida a cruz , que pode apresentar uma grande variedade de formas de acordo com a denominação: crucifixo para os católicos, a cruz de oito braços para os ortodoxos e uma simples cruz latina para os protestantes evangélicos.
  29. 29. O livro sagrado dos cristãos pode ser dividido em duas partes: Antigo e Novo Testamento. A primeira parte conta a criação do mundo, a história , as tradições judaicas, as leis, a vida dos profetas e a vinda do Messias. No Novo Testamento, escrito após a morte de Jesus, fala sobre a vida do Messias, principalmente.
  30. 30. Cidades Sagradas: Jerusalém Cidade onde Jesus Cristo foi crucificado, morreu e ressuscitou. Belém Belém foi a cidade onde Jesus Cristo nasceu.
  31. 31. Um culto privado, que consiste na prática da fé e das obrigações que ela encerra, e um culto público. Este último tem a sua expressão nos Sacramentos, realidades humanas que realizam e manifestam a intervenção de Deus no mundo. O seu número não é igual para todas as formas do cristianismo. O culto é realizado na igreja que é o templo do cristianismo, onde se realizam eucaristias. É o local onde os cristãos rezam e oram.
  32. 32. As principais festas podem considerar-se: O Natal Festeja o nascimento de Cristo. Os cristãos começaram a festejá-lo no século IV, em Roma. Não escolheram a data ao acaso pois os romanos, nesta época do ano, festejavam "o sol invicto",o momento em que os dias começam a crescer (é o solstício do Inverno). Os cristãos mostraram desta forma que Jesus é o verdadeiro sol e a luz que ilumina os homens. Os cristãos ortodoxos festejam-no; não em 25 de Dezembro, mas na Epifania, em 6 de Janeiro. A Páscoa No Domingo de Páscoa, a Igreja festeja Jesus ressuscitado: "O Senhor ressuscitou. Aleluia!" Os cristãos festejam, no Domingo de Páscoa, a vitória de Jesus sobre a morte e a esperança de que, para eles também, a morte não seja senão uma passagem antes de conhecerem uma outra vida junto de Deus. O Pentecostes Cinquenta dias depois da Páscoa, os cristãos festejam o dia em que Deus enviou o Espírito Santo sobre os Apóstolos.
  33. 33. DEZ MANDAMENTOS • De acordo com o Cristianismo, Moisés recebeu de Deus a missão de dar a conhecer ao seu povo os dez principais ideais da religião Cristã. 1° AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS 2° NÃO TOMAR SEU SANTO NOME EM VÃO 3° GUARDAR DOMINGOS E FESTAS DE GUARDA 4° HONRAR PAI E MÃE 5° NÃO MATAR 6° NÃO PECAR CONTRA A CASTIDADE 7° NÃO ROUBAR 8° NÃO LEVANTAR FALSO TESTEMUNHO 9° NÃO DESEJAR A MULHER DO PRÓXIMO l0° NÃO COBIÇAR AS COISAS ALHEIAS

×