Raio- X das Relações Bilaterais Brasil- China (Novembro 2011)

4.333 visualizações

Publicada em

Levantamento mensal das trocas comerciais entre Brasil- China.
Estudo realizado pela área de Análise Econômica do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior da FIESP.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.333
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
63
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Raio- X das Relações Bilaterais Brasil- China (Novembro 2011)

  1. 1. novembro | 2011 Importações de automóveis cresceram 620%: Na comparação do acumulado até novembro, com mesmo período de 2010, as importações de automóveis de passageiros provenientes da China aumentaram mais de 7 vezes, tanto em valor quanto em peso. [pág. 03] Saldo comercial com a China cai pelo 6º mês consecutivo: Superávit com o parceiro caiu consecutivamente desde maio, quando foram registrados US$ 2,0 bi de saldo, atingindo US$ 0,4 bilhões em novembro. Porém, houve ganho na comparação com novembro de 2010, já que naquele mês o saldo foi negativo em US$ 0,4 bilhões. [pág. 01] Balança comercial de manufaturados: O saldo na balança comercial Brasil-China de produtos manufaturados voltou a se aproximar do patamar de US$ 3,0 bilhões negativos, com uma piora de cerca de 14% em relação a novembro de 2010. [pág. 01] Alta nos principais produtos de exportação: Na comparação do acumulado do ano até novembro, destacam-se o algodão em bruto (+267%), açúcar em bruto (+140%) e polímeros plásticos (+160%) dentre os principais produtos de exportação com significativas altas nas vendas em dólares, e também em peso. [pág. 02] Queda nos principais produtos de exportação: Na mesma comparação destacam-se os óleos brutos de petróleo, com alta em valor (+10%), porém com queda no quantum embarcado (-21%). Óleo de soja em bruto e as bombas e compressores destacam-se pela queda tanto em valor, -12% e -23%, quanto em peso, -38% e - 35%, respectivamente. [pág. 02] Aumento da participação chinesa: Dentre os 15 principais produtos importados da China, em 13 esta teve aumento em sua participação no total importado. As três maiores altas foram em aparelhos transm/recept. de telefonia celular (+10,1 pp), máquinas autom. p/ processamento de dados (+5,7 pp) e bombas e compressores (+4,8 pp), sendo que este último é aquele em que a China possui o maior diferencial de preço médio (-63%) dentre os 15 principais produtos. [pág. 04]
  2. 2. RAIO-X DAS RELAÇÕES BILATERAIS BRASIL - CHINA Evolução da Balança Comercial Brasil-China (US$ bilhões) 4,7 4,3 4,4 4,6 4,5 3,9 3,3 3,6 3,5 3,2 2,9 3,2 2,9 3,1 2,6 2,7 2,6 2,32,6 2,2 1,82,3 2,2 2,4 2,5 2,2 1,7 2,0 1,7 1,4 1,4 1,3 0,7 0,6 0,4 0,5 -0,4 -0,2 -0,6 nov dez/10 jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov/11 Exportação Importação Saldo Evolução da Balança Comercial de Manufaturados Brasil-China (US$ bilhões) 2,8 3,2 3,1 2,8 3,0 2,6 2,3 2,3 2,4 2,5 2,6 2,1 2,1 0,1 0,2 0,1 0,1 0,1 0,1 0,1 0,2 0,2 0,3 0,3 0,2 0,2 -1,9 -2,1 -2,2 -2,0 -2,5 -2,3 -2,5 -2,4 -2,6 -2,7 -2,9 -2,8 -2,8 nov dez/10 jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov/11 Exportação Importação Saldo Composição da Pauta (Janeiro a Novembro de 2011) Exportações Importações US$ 34,6 bi US$ 29,2 bi 85,2% US$ 4,2 bi 96,9% US$ 0,85 bi 10,4% 2,8% 4,4% US$ 1,8 bi 0,3% US$ 0,09 bi Básicos Semimanufaturados ManufaturadosFonte: AliceWeb/MDIC 03
  3. 3. RAIO-X DAS RELAÇÕES BILATERAIS BRASIL - CHINA Exportações - Principais Produtos (US$ Milhões) Jan a Jan a Variação Part.* Nov/11 Nov/10 Valor PesoTotal 100% 40.654 28.160 44% 8% Básicos 85,1% 34.599 23.668 46% 7% Minérios de ferro e seus concentrados 44,1% 17.929 11.469 56% 9% Soja, mesmo triturada 25,9% 10.544 7.133 48% 11% Óleos brutos de petróleo 10,6% 4.295 3.894 10% -21% Algodão, em bruto 1,2% 503 137 267% 189% Carne de frango 0,9% 385 193 99% 64% Outros 2,3% 943 841 12% -8% Semimanufaturados 10,4% 4.238 3.292 29% 20% Açúcar, em bruto 2,8% 1.157 482 140% 72% Celulose 2,8% 1.146 1.015 13% 8% Óleo de soja, em bruto 1,7% 689 781 -12% -38% Ferroligas 0,9% 376 289 30% 45% Couros e peles depilados 0,9% 358 320 12% 9% Outros 1,3% 512 405 26% 48% Manufaturados 4,4% 1.793 1.190 51% 82% Aviões 1,3% 517 274 89% 76% Polímeros plásticos 0,7% 278 107 160% 114% Suco de laranja, congelado 0,3% 105 67 58% 1% Papel e cartão 0,2% 83 80 4% 2% Açúcar refinado 0,1% 60 9 552% 475% Partes de motores para automóveis 0,1% 43 41 4% 86% Bombas e compressores 0,1% 39 51 -23% -35% Máquinas e aparelhos p/ fabricação de celulose e papel 0,1% 39 2 1735% 2091% Rolamentos e engrenagens, partes e peças 0,1% 36 36 -2% -18% Pedras preciosas ou semipreciosas, trabalhadas 0,1% 26 14 89% 74% Medicamentos para medicina humana e veterinária 0,1% 25 25 -0,2% 19% Partes e peças para veículos 0,1% 23 19 20% 34% Hidrocarbonetos e seus derivados halogenados 0,0% 19 15 28% 150% Aparelhos transmissores ou receptores, e componentes 0,0% 18 14 30% -31% Turbinas e rodas hidráulicas 0,0% 15 9 69% 67% Outros 1,1% 466 425 10% 92%*Participação sobre o total exportado no periodo de Janeiro a .Fonte: AliceWeb/MDIC 02
  4. 4. RAIO-X DAS RELAÇÕES BILATERAIS BRASIL - CHINA Importações - Principais Produtos (US$ Milhões) Jan a Jan a Variação Part.* Nov/11 Nov/10 Valor PesoTotal 100% 30.151 23.421 29% 24% Básicos 2,8% 847 481 76% 50% Coques e semicoques de hulha, linhita ou turfa 1,2% 360 146 147% 154% Filés de peixes congelados, exceto merluza 0,5% 139 47 197% 187% Alhos comuns, frescos ou refrigerados 0,3% 97 134 -28% -1% Feijão preto, em grãos, seco 0,1% 37 12 198% 185% Produtos hortícolas, secos 0,1% 35 28 25% -6% Outros 0,6% 179 114 57% -56% Semimanufaturados 0,3% 94 99 -5% -19% Ferro-ligas 0,1% 20 36 -43% -56% Borracha sintética e borracha artificial 0,0% 15 5 219% 114% Manganês, em bruto 0,0% 14 24 -41% -51% Produtos semimanufaturados de ferro ou aços 0,0% 5 3 100% 117% Sucos e extratos vegetais 0,0% 5 4,4 23% -11% Outros 0,1% 34 27 25% 21% Manufaturados 96,9% 29.210 22.841 28% 22% Partes de aparelhos transmissores ou receptores 5,2% 1.579 1.350 17% 24% Máquinas automáticas para proc. de dados 4,1% 1.228 950 29% 9% Partes e acessórios p/ máquinas de process. de dados 3,5% 1.043 984 6% 3% Circuitos impressos e partes p/ aparelhos de telefonia 3,3% 980 680 44% 24% Circuitos integrados e microconjuntos eletrônicos 2,5% 759 840 -10% -17% Motores, geradores e transformadores elétricos 2,4% 721 638 13% 1% Aparelhos transmissores/receptores de telefonia celular 2,3% 679 318 113% 121% Laminados planos de ferro ou aços 2,2% 670 969 -31% -42% Aparelhos transmissores/receptores, outros 1,8% 553 449 23% -32% Compostos heterocíclicos, seus sais e sulfonamidas 1,8% 545 458 19% 7% Brinquedos, jogos e artigos para diversão 1,8% 544 388 40% 25% Tecidos e fibras têxteis, sintéticos ou artificiais 1,5% 465 331 40% 24% Automóveis de passageiros 1,5% 464 64 621% 620% Aparelhos eletromec. ou térmicos, de uso doméstico 1,4% 429 334 28% 16% Bombas e compressores 1,3% 403 308 31% 21% Outros 60,2% 18.148 13.778 32% 38%*Participação sobre o total importado no periodo de Janeiro a .Fonte: AliceWeb/MDIC 03
  5. 5. RAIO-X DAS RELAÇÕES BILATERAIS BRASIL - CHINA Participação da China nas Importações Brasileiras de Manufaturados US$ milhões Participação Principais Produtos Manufaturados jan-nov jan-nov jan-nov jan-nov ∆ 2011 2010 2011 2010 Partes de aparelhos transmissores ou receptores 1.059 932 46,0% 44,4% ▲ Máquinas automáticas para proc. de dados 722 678 53,7% 48,0% ▲ Partes e acessórios p/ máquinas de process. de dados 867 646 55,8% 55,2% ▲ Circuitos impressos e partes p/ aparelhos de telefonia 544 572 51,8% 49,6% ▲ Circuitos integrados e microconjuntos eletrônicos 435 556 18,4% 22,5% ▼ Motores, geradores e transformadores elétricos 717 473 24,9% 26,4% ▼ Aparelhos transmissores/receptores de telefonia celular 512 448 69,0% 58,9% ▲ Laminados planos de ferro ou aços 158 371 30,6% 31,2% ▼ Aparelhos transmissores/receptores, outros 361 325 49,3% 49,0% ▲ Compostos heterocíclicos, seus sais e sulfonamidas 371 322 20,4% 18,9% ▲ Brinquedos, jogos e artigos para diversão 257 270 81,7% 79,3% ▲ Tecidos e fibras têxteis, sintéticos ou artificiais 344 243 72,0% 69,0% ▲ Automóveis de passageiros 325 235 4,3% 0,8% ▲ Aparelhos eletromec. ou térmicos, de uso doméstico 302 232 83,7% 83,1% ▲ Bombas e compressores 194 230 18,8% 14,0% ▲ Preço Médio das Importações Brasileiras de Manufaturados (Janeiro a Novembro de 2011) Principais Produtos Manufaturados US$/Kg Diferença (China-Mundo) Mundo China US$/Kg % Partes de aparelhos transmissores ou receptores 18,0 15,4 -2,6 -14% Máquinas automáticas para proc. de dados 63,6 47,1 -16,5 -26% Partes e acessórios p/ máquinas de process. de dados 41,8 30,0 -11,8 -28% Circuitos impressos e partes p/ aparelhos de telefonia 149,9 125,8 -24,0 -16% Circuitos integrados e microconjuntos eletrônicos 1.041 902,9 -137,6 -13% Motores, geradores e transformadores elétricos 13,1 8,2 -4,9 -37% Aparelhos transmissores/receptores de telefonia celular 160,3 149,1 -11,2 -7% Laminados planos de ferro ou aços 1,0 0,9 -0,2 -17% Aparelhos transmissores/receptores, outros 44,3 25,8 -18,5 -42% Compostos heterocíclicos, seus sais e sulfonamidas 15,5 8,1 -7,5 -48% Brinquedos, jogos e artigos para diversão 6,1 5,8 -0,3 -5% Tecidos e fibras têxteis, sintéticos ou artificiais 4,4 4,5 0,1 1% Automóveis de passageiros 11,3 5,9 -5,4 -48% Aparelhos eletromec. ou térmicos, de uso doméstico 5,1 4,6 -0,5 -11% Bombas e compressores 13,8 5,2 -8,6 -63%Fonte: AliceWeb/MDIC 04
  6. 6. EQUIPE TÉCNICAFederação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESPDepartamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior – DEREXÁrea de Análise Econômica do Comércio ExteriorDiretor Titular: Roberto Giannetti da Fonseca Gerente: Frederico Arana Meira Coordenador: Fabrízio Sardelli PanziniEquipe: Paula Bolonha, Wellington Freire, Paulo Vitor Lira e Laura GonçalvesEndereço: Av. Paulista, 1313, 4º andar – São Paulo/SP – 01311-923 Telefone: (11) 3549-4234/4531 Fax: (11) 3549-4730

×