julho | 2011                Primeira queda do ano: Após sucessivas altas, no mês de julho as                              ...
Raio-X do Comércio Exterior Brasileiro                                                                               Julho...
Raio-X do Comércio Exterior Brasileiro                                                         Julho de 2011Composição das...
Raio-X do Comércio Exterior Brasileiro                                                      Julho de 2011            Expor...
Raio-X do Comércio Exterior Brasileiro                                                                           Julho de ...
Raio-X do Comércio Exterior Brasileiro                                                                  Julho de 2011     ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Raio-X do Comércio Exterior Brasileiro (Julho 2011)

661 visualizações

Publicada em

Levantamento mensal do comércio exterior brasileiro por setor e parceiros comerciais.
Estudo realizado pela área de Análise Econômica do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior da FIESP.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
661
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Raio-X do Comércio Exterior Brasileiro (Julho 2011)

  1. 1. julho | 2011 Primeira queda do ano: Após sucessivas altas, no mês de julho as exportações apresentaram a primeira queda em 2011, o que contribuiu também para a primeira queda do superávit, ambos na comparação com junho. Na comparação com julho de 2010, no entanto, as exportações tiveram alta de 26% e o saldo comercial de 131%. [pág. 01] Déficit de manufaturados: Aprofundamento do déficit comercial de produtos manufaturados se mantém forte no acumulado do ano e, na comparação com mesmo período de 2010, se amplia em 34%. Projeção aponta para saldo negativo em torno de US$ 100 bi para 2011. [pág. 01] Comércio com a China: Dentre os dez principais parceiros do Brasil, a China se mantém como aquele com o maior aumento (41%) na corrente de comércio, na comparação do acumulado até julho com o mesmo período de 2010. Também nas exportações, as vendas à China apresentaram a maior alta (46%) dentre os principais destinos. [pág. 02] Saldo comercial com Cingapura: Devido à exportação de plataformas de petróleo ao país, ocorrida em junho, o saldo comercial com Cingapura teve um aumento de 638%, aparecendo entre os principais parceiros com os quais o Brasil possui superávit. [pág. 02] Exportações de commodities : Ainda sustentados por forte alta dos preços, os principais produtos da pauta exportadora brasileira continuam com suas vendas em peso estagnadas, ou mesmo em queda. Já em valor, minérios de ferro, por exemplo, tiveram uma expansão de 79% nas exportações, na comparação do acumulado do ano. [pág. 04] Destaques setoriais em exportações: Apesar do descasamento entre o ritmo das vendas em valor e peso, devido à forte alta de preços, alguns segmentos crescem em ambos os casos. Como exemplo, ferroligas (27% em valor, 14% em peso), partes e peças para veículos (23% em valor, 10% em peso) e veículos de carga (35% em valor, 22% em peso). [pág. 04] Preços em alta também nas importações: Apesar de menor, também nas importações a alta em valor é mais forte que em peso. O destaque é para os básicos, com queda de 0,3% no volume importado e alta de 33% no valor, consequência principalmente do petróleo em bruto, com maior participação dentre os produtos básicos, e queda de 9% no peso importado. [pág. 05] Queda nas importações de siderúrgicos: Com redução tanto em valor (- 23%) quanto em peso (-43%), as compras de laminados planos de ferro ou aços se destacam com a maior queda dentre os principais produtos de importação. [pág. 05]Elaboração: DEREX / Área de Análise Econômica do Comércio Exterior
  2. 2. Raio-X do Comércio Exterior Brasileiro Julho de 2011 Evolução da Balança Comercial Brasileira (US$ Bilhões) 23,2 23,7 22,3 20,9 20,2 19,2 18,8 18,4 19,3 19,7 19,3 19,1 17,7 17,7 17,7 17,4 16,7 17,7 18,3 16,3 16,8 16,5 15,6 15,2 14,8 15,5 5,4 3,5 4,4 2,4 3,1 1,4 1,1 1,9 1,2 1,6 1,9 0,3 0,4 jul/10 ago set out nov dez jan fev mar abr mai jun jul/11 Exportações Importações Saldo Balança Comercial por Período (US$ Bilhões) Exportações Importações Saldo Período 2011 2010 ∆% 2011 2010 ∆% 2011 2010 ∆% Julho 22,3 17,7 26% ▲ 19,1 16,3 17% ▲ 3,1 1,4 131% ▲ Jan a Jul 140,6 106,9 32% ▲ 124,4 97,6 27% ▲ 16,1 9,3 74% ▲ Últimos 235,6 175,7 34% ▲ 208,4 158,0 32% ▲ 27,2 17,8 53% ▲ 12 meses* Balança Comercial por Fator Agregado (US$ Bilhões) Exportações Importações Saldo Jan a Jan a Jan a Jan a Jan a Jan a Jul/11 Jul/10 ∆% Jul/11 Jul/10 ∆% Jul/11 Jul/10 ∆% Básicos 66,9 46,7 43% ▲ 18,6 14,0 33% ▲ 48,2 32,7 47% ▲ Semi- 19,5 14,9 30% ▲ 5,3 3,8 40% ▲ 14,2 11,2 27% ▲ Manufaturados Manufaturados 51,1 43,1 19% ▲ 100,2 79,8 26% ▲ -49,1 -36,7 -34% ▼ Composição da Pauta de Exportações Composição da Pauta de Importações Jan a Jul/11 Jan a Jul/11 Operações Manufaturados Básicos Especiais 48% 81% 2% 15% Básicos 36% 14% Semi- 4% Semi-Manufaturados Manufaturados ManufaturadosFonte: AliceWeb/MDIC *ago/10 a jul/11 01
  3. 3. Raio-X do Comércio Exterior Brasileiro Julho de 2011Composição das Exportações e Importações - Origens e Destinos (Últimos 12 meses*) Exportações Importações União EUA China Européia US$ 22,7 Bi EUA US$ 30,1 Bi US$ 50,2 Bi US$ 30,9 Bi 21% 10% 21% 15% China Am. Latina 16% US$ 38,5 Bi 15% US$ 34,2 Bi 32% 21% União 33% 16% Outros Outros Am. Latina US$ 48,4 Bi Européia US$ 69,4 Bi US$ 75,9 Bi US$ 43,7 Bi Balança Comercial por Destinos e Origens (US$ Milhões) Exportações Importações Jan a Jan a Jan a Jan a País Jul/11 Jul/10 ∆% País Jul/11 Jul/10 ∆% 1º China 24.435 16.725 46% ▲ 1º E.U.A. 18.470 14.602 26% ▲ 2º E.U.A. 13.901 10.524 32% ▲ 2º China 17.687 13.135 35% ▲ 3º Argentina 12.479 9.438 32% ▲ 3º Argentina 9.516 7.963 20% ▲ 4º Países Baixos 7.652 5.532 38% ▲ 4º Alemanha 8.377 6.685 25% ▲ 5º Alemanha 5.286 4.361 21% ▲ 5º Coréia do Sul 5.875 4.729 24% ▲ 6º Japão 4.808 3.434 40% ▲ 6º Nigéria 4.911 3.568 38% ▲ 7º Rússia 3.304 2.435 36% ▲ 7º Japão 4.556 3.790 20% ▲ 8º Itália 3.117 2.259 38% ▲ 8º Itália 3.418 2.641 29% ▲ 9º Chile 3.090 2.189 41% ▲ 9º Índia 3.138 2.099 50% ▲10º PNV¹ 2.775 1.964 41% ▲ 10º França 3.027 2.720 11% ▲ Total 140.555 106.860 32% ▲ Total 124.434 97.604 27% ▲ Corrente de Comércio Saldo Jan a Jan a Jan a Jan a País ∆% País ∆% Jul/11 Jul/10 Jul/11 Jul/10 1º China 42.123 29.860 41% ▲ 1º China 6.748 3.591 88% ▲ 2º E.U.A. 32.371 25.126 29% ▲ 2º Países Baixos 6.520 4.611 41% ▲ 3º Argentina 21.995 17.401 26% ▲ 3º Argentina 2.962 1.475 101% ▲ 4º Alemanha 13.663 11.046 24% ▲ 4º Rússia 1.924 1.416 36% ▲ 5º Japão 9.363 7.224 30% ▲ 5º Cingapura 1.677 227 638% ▲ 6º Países Baixos 8.785 6.454 36% ▲ 6º Santa Lúcia 1.445 1.533 -6% ▼ 7º Coréia do Sul 8.160 6.472 26% ▲ 7º Venezuela 1.383 1.645 -16% ▼ 8º Itália 6.535 4.900 33% ▲ 8º Paraguai 1.319 1.095 20% ▲ 9º Chile 5.830 4.396 33% ▲ 9º Bélgica 1.238 1.055 17% ▲10º Nigéria 5.498 4.004 37% ▲ 10º Irã 1.213 996 22% ▲ Total 264.989 204.465 30% ▲ Total 16.122 9.256 74% ▲Fonte: AliceWeb/MDIC *ago/10 a jul/11 ¹Provisão de navios e aeronaves 02
  4. 4. Raio-X do Comércio Exterior Brasileiro Julho de 2011 Exportações e Importações - Fator Agregado - Últimos 12 meses (ago/10 a jul/11) Exportações Importações Semi- Básicos US$ 0,9 bi Manufaturas US$ 0,1 bi US$ 1,6 biChina Básicos 86% 4% US$ 33,2 bi 10% Semi- 97% US$ 3,7 bi Manufaturas US$ 29,1 bi Semi- Semi- BásicosEstados Unidos US$ 2,6 bi US$ 4,3 bi US$ 0,6 bi 9% Básicos 19% US$ 7,8 bi 34% 47% 89% Manufaturas US$ 10,5 bi Manufaturas US$ 27,6 bi Semi-América Latina Semi- Manufaturas Manufaturas US$ 3,5 bi US$ 39,7 bi 82% US$ 1,9 bi US$ 22,0 bi 10% 65% 4% 14% Básicos 25% Básicos US$ 6,6 bi US$ 8,6 bi Semi- Semi- BásicosUnião Européia US$ 0,7 bi US$ 1,2 bi US$ 7,7 bi Básicos 15% US$ 25,5 bi 51% 34% Manufaturas 95% US$ 16,8 bi Manufaturas US$ 41,7 biFonte: AliceWeb/MDIC 03
  5. 5. Raio-X do Comércio Exterior Brasileiro Julho de 2011 Exportações - Principais Produtos (US$ Milhões) Jan a Jan a Variação Part.* Jul/11 Jul/10 Valor PesoTotal 100% 140.555 106.860 32% 4% Básicos 47,6% 66.854 46.735 43% 4% Minérios de ferro e seus concentrados 15,7% 22.123 12.351 79% 5% Óleos brutos de petróleo 8,6% 12.027 8.736 38% 0,1% Soja, mesmo triturada 7,6% 10.651 8.347 28% -3% Café em grão 2,9% 4.126 2.352 75% 8% Carne de frango 2,8% 3.998 3.207 25% 3% Outros 9,9% 13.930 11.743 19% 11% Semimanufaturados 13,9% 19.495 14.943 30% 8% Açúcar, em bruto 3,8% 5.369 4.403 22% -4% Celulose 2,0% 2.826 2.696 5% -2% Produtos semimanufaturados de ferro ou aços 1,9% 2.657 1.319 101% 46% Ferroligas 1,1% 1.481 1.164 27% 14% Couros e peles depilados 0,9% 1.203 1.017 18% 2% Outros 4,2% 5.958 4.345 37% 22% Manufaturados 36,3% 51.074 43.077 19% 2% Óleos combustíveis 1,7% 2.458 1.646 49% 9% Automóveis de passageiros 1,6% 2.283 2.450 -7% -2% Partes e peças para veículos 1,6% 2.262 1.844 23% 10% Açúcar refinado 1,3% 1.840 1.662 11% -15% Aviões 1,1% 1.542 1.925 -20% -22% Laminados planos de ferro ou aços 0,9% 1.293 900 44% 18% Polímeros plásticos 0,9% 1.290 870 48% 29% Óxidos e hidróxidos de alumínio 0,9% 1.289 936 38% 16% Máquinas e aparelhos p/ terraplanagem, etc 0,9% 1.209 666,0 82% 48% Veículos de carga 0,8% 1.182 877 35% 22% Partes de motores para automóveis 0,7% 1.053 780 35% 19% Plataformas de exploração/perfuração, dragas, etc 0,7% 1.043 0 ** ** Pneumáticos 0,7% 932 752 24% 2% Bombas e compressores 0,7% 921 821 12% -4% Motores, geradores e transformadores elétricos 0,6% 883 925 -5% 4% Outros 21,1% 29.595 26.024 14% -2%*Participação sobre o total exportado no período de Janeiro a Julho de 2011. A soma das participações é inferior a 100% devido àsOperações Especiais, não incluídas aqui.Fonte: AliceWeb/MDIC **Variação superior a 1000% 04
  6. 6. Raio-X do Comércio Exterior Brasileiro Julho de 2011 Importações - Principais Produtos (US$ Milhões) Jan a Jan a Variação Part.* Jul/11 Jul/10 Valor PesoTotal 100% 124.434 97.604 27% 8% Básicos 15,0% 18.624 14.013 33% -0,3% Petróleo, em bruto 6,7% 8.284 6.314 31% -9% Hulhas, mesmo em pó, não aglomeradas 1,9% 2.344 1.697 38% 5% Gás natural 1,1% 1.372 1.114 23% 5% Trigo, em grãos 0,9% 1.123 899 25% -13% Coques e semicoques de hulha, linhita ou turfa 0,6% 701 404 74% 41% Outros 4% 4.800 3.584 34% 3% Semimanufaturados 4,3% 5.318 3.787 40% 38% Cloreto de potássio 1,5% 1.845 1.138 62% 48% Catodos de cobre e seus elementos 1,0% 1.281 1.029 25% -5% Borracha sintética e borracha artificial 0,3% 392 344 14% -11% Celulose 0,2% 214 182 18% 1% Ferro-ligas 0,1% 185 135,5 36% 54% Outros 1,1% 1.401 958 46% 13% Manufaturados 80,5% 100.202 79.819 26% 13% Automóveis de passageiros 5,0% 6.251 4.245 47% 37% Óleos combustíveis 2,9% 3.649 2.530 44% 7% Partes e peças para veículos 2,9% 3.574 2.952 21% 19% Medicamentos para medicina humana e veterinária 2,6% 3.251 3.374 -4% -1% Naftas 2,1% 2.675 2.233 20% -9% Circuitos integrados e microconjuntos eletrônicos 2,1% 2.582 2.214 17% -6% Partes de aparelhos transmissores ou receptores 1,6% 2.037 1.692 20% 1% Motores, geradores e transformadores elétricos 1,4% 1.692 1.335 27% 24% Intrumentos e aparelhos de medida, verificação, etc 1,3% 1.599 1.275 25% 23% Compostos heterocíclicos, seus sais e sulfonamidas 1,2% 1.550 1.355 14% -4% Rolamentos e engrenagens, suas partes e peças 1,2% 1.474 1.169 26% 26% Máquinas automáticas para proc. de dados 1,1% 1.380 1.176 17% 1% Laminados planos de ferro ou aços 1,1% 1.334 1.743 -23% -43% Adubos ou fertiliz. com nitrogênio, fósforo ou potássio 1,1% 1.324 506 162% 101% Bombas e compressores 1,1% 1.319 1.313 1% 13% Outros 51,8% 64.511 50.705 27% 17%*Participação sobre o total importado no periodo de Janeiro a Julho de 2011.Fonte: AliceWeb/MDIC 05

×