Março | 2012               Aumento das exportações garante superávit comercial em março:               após dois meses con...
RAIO-X DAS RELAÇÕES BILATERAIS BRASIL - CHINA                        Evolução da Balança Comercial Brasil-China (US$ bilhõ...
RAIO-X DAS RELAÇÕES BILATERAIS BRASIL - CHINA                                 Exportações - Principais Produtos (US$ Milhõ...
RAIO-X DAS RELAÇÕES BILATERAIS BRASIL - CHINA                                  Importações - Principais Produtos (US$ Milh...
RAIO-X DAS RELAÇÕES BILATERAIS BRASIL - CHINA                 Participação da China nas Importações Brasileiras de Manufat...
EQUIPE TÉCNICAFederação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESPDepartamento de Relações Internacionais e Comércio Ex...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Raio- X das Relações Bilaterais Brasil- China ( Março 2012)

2.853 visualizações

Publicada em

Levantamento mensal das trocas comerciais entre Brasil- China. Estudo realizado pela área de Análise Econômica do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior da FIESP.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.853
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.154
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Raio- X das Relações Bilaterais Brasil- China ( Março 2012)

  1. 1. Março | 2012 Aumento das exportações garante superávit comercial em março: após dois meses consecutivos de déficit na balança comercial com a China, o Brasil fechou o mês de março com um superávit de US$ 1,3 bilhão. Importações crescem acima das exportações no primeiro trimestre de 2012: as exportações brasileiras somaram US$ 7,9 bilhões, representando aumento de 11% em relação aos três primeiros meses do ano passado, enquanto as importações atingiram US$ 8,2 bilhões (expansão de 14% na mesma base de comparação). Déficit de manufaturas: apesar do resultado positivo da balança comercial com a China em março, o saldo negativo da balança de manufaturados se aprofundou. No primeiro trimestre de 2012, o déficit atingiu US$ 7,5 bilhões, 14% maior que no mesmo período do ano passado quando atingiu US$ 6,6 bilhões. Vendas de soja: o aumento das exportações no primeiro trimestre de 2012 foi garantido principalmente pelas vendas de soja. O valor das exportações desta commodity cresceu 126% e o volume embarcado aumentou 138%, devido a uma antecipação das compras do grão pela China. Minério de ferro e petróleo: embora representem mais da metade das exportações para a China, as vendas de minério e petróleo no acumulado de janeiro a março recuaram 12% e 17%, respectivamente. A redução do valor exportado destas commodities respondeu ao movimento de desaceleração da economia chinesa Exportações de manufaturados: as vendas de aviões se destacaram no primeiro trimestre do ano, registrando expressiva elevação tanto em valor quanto em volume, na comparação com os três primeiros meses de 2011 (147% e 149%, respectivamente).
  2. 2. RAIO-X DAS RELAÇÕES BILATERAIS BRASIL - CHINA Evolução da Balança Comercial Brasil-China (US$ bilhões) 4,7 4,6 4,5 4,3 4,4 3,9 3,7 3,9 3,6 3,5 3,2 3,3 3,2 2,9 3,1 2,9 2,7 2,9 2,6 2,6 2,6 2,5 2,6 2,2 2,2 1,8 2,0 1,7 1,7 1,4 1,4 1,3 1,3 1,0 0,7 0,6 0,4 -0,5 -1,1 mar/11 abr/11 mai/11 jun/11 jul/11 ago/11 set/11 out/11 nov/11 dez/11 jan/12 fev/12 mar/12 Exportações Importações Saldo Evolução da Balança Comercial de Manufaturados Brasil-China (US$ bilhões) 2,4 2,5 2,6 2,8 3,2 3,1 2,8 3,0 2,5 2,8 2,7 2,5 2,1 0,1 0,1 0,1 0,2 0,2 0,3 0,3 0,2 0,2 0,2 0,1 0,2 0,2 -2,3 -2,0 -2,5 -2,4 -2,3 -2,5 -2,3 -2,7 -2,9 -2,8 -2,6 -2,8 -2,7 mar/11 abr/11 mai/11 jun/11 jul/11 ago/11 set/11 out/11 nov/11 dez/11 jan/12 fev/12 mar/12 Exportação Importação Saldo Composição da Pauta (Janeiro a Março 2012) Exportações Importações US$ 0,7 bi US$ 6,6 bi US$ 8,0 bi 9,3% US$ 0,18 bi 83,8% 97,4% 2,3% US$ 0,5 bi 6,8% US$ 0,03 bi 0,3% Básicos Semimanufaturados ManufaturadosFonte: AliceWeb/MDIC 01
  3. 3. RAIO-X DAS RELAÇÕES BILATERAIS BRASIL - CHINA Exportações - Principais Produtos (US$ Milhões) Jan a Jan a Variação Mar Mar Part.* 2012 2011 Valor PesoTotal 100% 7.892 7.137 11% 10% Básicos 83,8% 6.616 6.068 9% 9% Minérios de ferro e seus concentrados 41,4% 3.270 3.714 -12% 5% Soja, mesmo triturada 26,2% 2.069 915 126% 138% Óleos brutos de petróleo 12,7% 999 1.210 -17% -32% Carne de frango 1,4% 110 82 34% 42% Algodão (em bruto) 1,1% 84 1 ** ** Outros 1,1% 84 146 -42% -14% Semimanufaturados 9,3% 736 723 2% 4% Celulose 4,3% 342 338 1% 14% Óleo de soja bruto 1,7% 136 28 389% 379% Couros e peles depilados 1,3% 102 98 4% -8% Ferro-ligas 1,1% 86 119 -28% -19% Catodos de cobre 0,4% 34 20 70% 106% Outros 0,5% 37 119 -69% -64% Manufaturados 6,8% 533 342 56% 103% Aviões 2,0% 160 65 147% 149% Polímeros plásticos 0,8% 62 35 78% 92% Óxidos e hidróxidos de alumínio 0,2% 15 0 - - Centrifugadores e aparelhos para filtrar 0,2% 12 0,2 ** ** Papel e cartão para impressão 0,2% 12 27 -56% -23% Suco de laranja congelado 0,2% 12 35 -66% -47% Compostos de funções nitrogenadas 0,1% 12 0,02 ** ** Partes e peças para veículos 0,1% 9 10 -11% 50% Bombas e compressores 0,1% 9 15 -39% -32% Alcoois acíclicos e derivados 0,1% 7 5 47% 234% Rolamentos e engrenagens 0,1% 7 10 -28% 4% Partes de motores para automóveis 0,1% 6 11 -43% -12% Alcool etílico 0,1% 6 0 - - Medicamentos para medicina humana 0,1% 6 3 114% 187% Aparelhos transmissores ou receptores, e componentes 0,1% 4 3 56% 146% Outros 2,4% 192 123 55% 58%* Participação sobre o total exportado no periodo de janeiro a março de 2012Fonte: AliceWeb/MDIC **Variação superior a 1000% 02
  4. 4. RAIO-X DAS RELAÇÕES BILATERAIS BRASIL - CHINA Importações - Principais Produtos (US$ Milhões) Jan a Jan a Variação Mar Mar Part.* 2012 2011 Valor PesoTotal 100% 8.184 7.187 14% -0,5% Básicos 2,3% 184 216 -15% -30% Filés de merluza congelados 0,6% 49 3 ** ** Coques e semicoques de hulha 0,4% 35 93 -62% -61% Filés de peixes congelados, exceto de merluza 0,2% 15 42 -66% -71% Feijão preto em grãos 0,2% 14 10 52% 31% Tripas de animais 0,1% 10 7 38% 29% Outros 0,7% 61 61 -1% 28% Semimanufaturados 0,3% 27 17 52% 41% Ferro-ligas 0,1% 4 3 34% 42% Manganês bruto 0,1% 4 2 107% 116% Borracha sintética e borracha artificial 0,0% 3 0,8 261% 209% Pastas de linteres de algodão 0,0% 2 0,4 360% 491% Sucos e extratos vegetais 0,0% 1 1 8% 37% Outros 0,1% 11 9 20% -5% Manufaturados 97,4% 7.973 6.953 15% 4% Partes de aparelhos transmissores ou receptores 5,1% 418 333 26% 26% Partes de máquinas para processamento de dados 3,8% 314 219 43% -14% Máquinas automáticas para proc. de dados 3,4% 279 271 3% -7% Circuitos impressos para aparelhos de telefonia 3,0% 247 203 21% 2% Motores, geradores e transformadores elétricos 2,5% 201 176 15% 7% Laminados planos de ferro ou aços 2,4% 196 115 70% 58% Circuitos integrados 2,1% 174 189 -8% -9% Aparelhos de telefonia celular 1,9% 158 106 49% -27% Compostos heterocíclicos, seus sais e sulfonamidas 1,8% 144 122 18% 6% Apar. eletromecânicos ou térmicos, uso doméstico 1,8% 143 125 15% 6% Tecidos de fibras têxteis, sintéticas ou artificiais 1,6% 127 104 22% 8% Aparelhos transmissores ou receptores 1,6% 127 120 5% 23% Bombas e compressores 1,3% 109 110 -0,4% -12% Tecidos de malha 1,2% 101 128 -21% -24% Brinquedos, jogos e artigos para diversão 1,2% 99 94 5% 5% Outros 62,7% 5.135 4.538 13% -1%* Participação sobre o total importado no periodo de janeiro a março de 2012Fonte: AliceWeb/MDIC **Variação superior a 1000% 03
  5. 5. RAIO-X DAS RELAÇÕES BILATERAIS BRASIL - CHINA Participação da China nas Importações Brasileiras de Manufaturados US$ milhões ParticipaçãoPrincipais Produtos Manufaturados Jan a Mar Jan a Mar Jan a Mar Jan a Mar ∆ 2012 2011 2012 2011 Partes de aparelhos transmissores ou receptores 418 333 52,4% 45,5% ▲ Partes de máquinas para processamento de dados 314 219 54,2% 53,0% ▲ Máquinas automáticas para proc. de dados 279 271 48,7% 51,2% ▼ Circuitos impressos para aparelhos de telefonia 247 203 49,4% 46,5% ▲ Motores, geradores e transformadores elétricos 201 176 27,9% 25,2% ▲ Laminados planos de ferro ou aços 196 115 31,7% 21,9% ▲ Circuitos integrados 174 189 17,6% 18,4% ▼ Aparelhos de telefonia celular 158 106 80,7% 59,2% ▲ Compostos heterocíclicos, seus sais e sulfonamidas 144 122 24,4% 22,4% ▲ Apar. eletromecânicos ou térmicos, uso doméstico 143 125 88,2% 86,7% ▲ Tecidos de fibras têxteis, sintéticas ou artificiais 127 104 70,8% 73,9% ▼ Aparelhos transmissores ou receptores 127 120 43,7% 46,0% ▼ Bombas e compressores 109 110 18,7% 18,8% ▼ Tecidos de malha 101 128 87,4% 90,0% ▼ Brinquedos, jogos e artigos para diversão 99 94 75,0% 77,1% ▼ Preço Médio das Importações Brasileiras de Manufaturados (Janeiro a Março de 2012) US$/Kg Diferença (China-Mundo)Principais Produtos Manufaturados Mundo China US$/Kg % Partes de aparelhos transmissores ou receptores 23,8 14,5 -9,3 -39% Partes de máquinas para processamento de dados 135,6 44,1 -91,5 -67% Máquinas automáticas para proc. de dados 125,1 48,8 -76,3 -61% Circuitos impressos para aparelhos de telefonia 314,4 146,1 -168,3 -54% Motores, geradores e transformadores elétricos 18,2 7,6 -11 -58% Laminados planos de ferro ou aços 1,1 0,9 0 -23% Circuitos integrados 1.206,6 962,3 -244,3 -20% Aparelhos de telefonia celular 111,8 275,8 164 147% Compostos heterocíclicos, seus sais e sulfonamidas 17,8 8,4 -9,5 -53% Apar. eletromecânicos ou térmicos, uso doméstico 13,1 4,6 -9 -65% Tecidos de fibras têxteis, sintéticas ou artificiais 4,3 4,8 0,5 12% Aparelhos transmissores ou receptores 192,0 32,2 -159,8 -83% Bombas e compressores 22,9 5,2 -17,6 -77% Tecidos de malha 7,6 4,8 -2,8 -37% Brinquedos, jogos e artigos para diversão 8,0 6,1 -1,8 -23%
  6. 6. EQUIPE TÉCNICAFederação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESPDepartamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior – DEREXÁrea de Análise Econômica do Comércio ExteriorDiretor Titular: Roberto Giannetti da FonsecaGerente: Frederico Arana MeiraElaboração: Laura GonçalvesEndereço: Av. Paulista, 1313, 4º andar – São Paulo/SP – 01311-923.Telefone: (11) 3549-4627 Fax: (11) 3549-4730.

×