SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
OS ESPÍRITOS PROTETORES — AMIGOS INVÍSIVEIS
Teremos realmente amigos invisíveis, que nos seguem na vida terrena com a ternura
e a dedicação de verdadeiros anjos da guarda, segundo ensina a Doutrina Espírita? Para
responder a esta pergunta, devemos lembrar, primeiramente, que a existência dessas
entidades benignas não foi inventada pelo Espiritismo. Desde as aulas de catecismo, nas
igrejas católicas, ouvimos falar nos anjos da guarda, e na maioria das grandes religiões
universais encontramos essa teoria, sob diferente formas, mas sempre idêntica no conteúdo.
Nas religiões clássicas, do mundo greco-romano, eram os deuses mitológicos que
velavam pelas criaturas. Nas chamadas religiões orientais, que no fim dos tempos
invadiram o Império Romano, e entre elas o Cristianismo, a teoria dos anjos guardiões
estava presente. E tanto na Mesopotâmia quanto na China ou na Índia antiga, na Grécia
arcaica ou na Roma camponesa, que antecederam o mundo clássico, assim como na
Palestina e entre os povos selvagens da América, da Ásia, da África e de todo o mundo, o
culto dos ancestrais sempre existiu. Os manes, penates e deuses lares, ou deuses familiares,
dos romanos e dos egípcios, dos babilônios e dos assírios, dos fenícios e dos cananitas, dos
judeus e dos macedônios, nada mais eram do que espíritos amigos, que velavam pelas
pessoas e pelas famílias.
Por toda parte e em todas as épocas, no mundo inteiro, a investigação histórica e a
pesquisa antropológica nos mostram a existência invariável dessa crença nos espíritos
protetores. Entre os povos selvagens e no seio das maiores e mais esplendentes civilizações,
ela se faz sentir como uma espécie de convicção universal, de intuição natural, que o
homem carrega consigo em todas as latitudes do globo. Sócrates, na Grécia, e Joana D’Arc,
na França, ouviam as vozes amigas dos seus protetores. Descartes, o filósofo que se
considerou inspirado pelo Espírito da Verdade, também tinha o seu protetor. A existência
dos amigos invisíveis é uma realidade incontestável. Mesmo que a consideremos como
simples crença, é impressionante o fato de a encontrarmos em toda parte e em todos os
graus de cultura.
O Espiritismo é a primeira doutrina que não apenas afirma a existência dos espíritos
protetores, mas também procura demonstrá-la e ao mesmo tempo explicá-la à luz da razão.
Para os espíritas, essa existência não constitui uma crença, mas uma certeza, comprovada
pela experiência. Essa posição espírita diante do problema dos amigos invisíveis é
confirmada pela de outras doutrinas espirituais, como a Teosofia, que surgiu pouco depois
da doutrina espírita e estuda com profundidade o problema dos “auxiliares invisíveis”.
É curioso que as demais doutrinas recusem o meio natural de comprovação da
existência dos amigos invisíveis, que é a mediunidade. A própria doutrina teosófica, que em
muitos pontos se aproxima da espírita, admite a prova mediúnica, mas ao mesmo tempo
evita empregá-la. Isso porque há velhos preconceitos, formulados pelas antigas ordens
ocultistas, que consideram a mediunidade perigosa, em vez de considerarem os benefícios
que ela produz e tem produzido em todos os tempos. O Espiritismo estudou profundamente
a mediunidade e nada tem a temer da sua utilização. Pelo contrário, só tem a se beneficiar
com ela, beneficiando ao mesmo tempo o mundo.
Através da mediunidade, a teoria espírita dos espíritos protetores foi dada a Kardec,
segundo a podemos ler em “O Livro dos Espíritos”, no capítulo nono da primeira parte. E
ainda através da mediunidade, essa teoria consoladora e bela vem se confirmando, em todo
o mundo, e ao mesmo tempo se enriquecendo com episódios maravilhosos, nos quais a
verdade das relações espirituais entre os homens e seus amigos invisíveis transparece cada
vez mais. Procuremos estudar essa teoria, examinando-a em seus vários aspectos. Mais do
que nunca, o mundo angustiado de hoje necessita desse esclarecimento e desse conforto,
que a teoria dos espíritos protetores nos oferece, com a garantia de sua veracidade, pela
prova dos fatos mediúnicos. Continuaremos a tratar do assunto, nos próximos números
dessa revista.
José Herculano Pires, (sob o pseudônimo de Irmão Saulo),
Especial para revista E.V.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Nietzsche 1 (livro filosofando)
Nietzsche 1 (livro filosofando)Nietzsche 1 (livro filosofando)
Nietzsche 1 (livro filosofando)Kwawa
 
A crise da razão
A crise da razãoA crise da razão
A crise da razãoIndiens
 
Triplice Aspecto da Doutrina Espirita
Triplice Aspecto da Doutrina EspiritaTriplice Aspecto da Doutrina Espirita
Triplice Aspecto da Doutrina EspiritaAngelo Baptista
 
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objetoIntrodução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objetoDenise Aguiar
 
Condição Humana
Condição HumanaCondição Humana
Condição Humanapsicologia
 
3 Filosofia mito e religiao
3 Filosofia mito e religiao 3 Filosofia mito e religiao
3 Filosofia mito e religiao Erica Frau
 
Espiritualismo e espiritismo
Espiritualismo e espiritismoEspiritualismo e espiritismo
Espiritualismo e espiritismoFernando Oliveira
 
Filosofia e o surgimento da epistemologia ou teoria do conhecimento
Filosofia e o surgimento da epistemologia ou teoria do conhecimentoFilosofia e o surgimento da epistemologia ou teoria do conhecimento
Filosofia e o surgimento da epistemologia ou teoria do conhecimentoDiego Ventura
 
Aula de Filosofia - 3ª Série do Ensino Médio
Aula de Filosofia - 3ª Série do Ensino MédioAula de Filosofia - 3ª Série do Ensino Médio
Aula de Filosofia - 3ª Série do Ensino MédioProfessor Liniker Santana
 
Espiritismo E CiêNcia
Espiritismo E CiêNciaEspiritismo E CiêNcia
Espiritismo E CiêNciaBruna Dalmagro
 
Acrisedarazo 130702220619-phpapp021
Acrisedarazo 130702220619-phpapp021Acrisedarazo 130702220619-phpapp021
Acrisedarazo 130702220619-phpapp021Felipe Guse
 
Genealogia da moral nietzsche
Genealogia da moral  nietzscheGenealogia da moral  nietzsche
Genealogia da moral nietzschemasalas
 

Mais procurados (20)

Epistemologia
EpistemologiaEpistemologia
Epistemologia
 
Nietzsche 1 (livro filosofando)
Nietzsche 1 (livro filosofando)Nietzsche 1 (livro filosofando)
Nietzsche 1 (livro filosofando)
 
A crise da razão
A crise da razãoA crise da razão
A crise da razão
 
Triplice Aspecto da Doutrina Espirita
Triplice Aspecto da Doutrina EspiritaTriplice Aspecto da Doutrina Espirita
Triplice Aspecto da Doutrina Espirita
 
Consciência
ConsciênciaConsciência
Consciência
 
Neo panteismo
Neo  panteismoNeo  panteismo
Neo panteismo
 
Panteismo
PanteismoPanteismo
Panteismo
 
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objetoIntrodução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
 
Filosofia medieval slide
Filosofia medieval slideFilosofia medieval slide
Filosofia medieval slide
 
Condição Humana
Condição HumanaCondição Humana
Condição Humana
 
3 Filosofia mito e religiao
3 Filosofia mito e religiao 3 Filosofia mito e religiao
3 Filosofia mito e religiao
 
Racionalismo e empirismo
Racionalismo e empirismoRacionalismo e empirismo
Racionalismo e empirismo
 
Espiritualismo e espiritismo
Espiritualismo e espiritismoEspiritualismo e espiritismo
Espiritualismo e espiritismo
 
Filosofia e o surgimento da epistemologia ou teoria do conhecimento
Filosofia e o surgimento da epistemologia ou teoria do conhecimentoFilosofia e o surgimento da epistemologia ou teoria do conhecimento
Filosofia e o surgimento da epistemologia ou teoria do conhecimento
 
Filosofia Medieval
Filosofia MedievalFilosofia Medieval
Filosofia Medieval
 
Aula de Filosofia - 3ª Série do Ensino Médio
Aula de Filosofia - 3ª Série do Ensino MédioAula de Filosofia - 3ª Série do Ensino Médio
Aula de Filosofia - 3ª Série do Ensino Médio
 
Espiritismo E CiêNcia
Espiritismo E CiêNciaEspiritismo E CiêNcia
Espiritismo E CiêNcia
 
V dfilo cap5p_formas_crenca
V dfilo cap5p_formas_crencaV dfilo cap5p_formas_crenca
V dfilo cap5p_formas_crenca
 
Acrisedarazo 130702220619-phpapp021
Acrisedarazo 130702220619-phpapp021Acrisedarazo 130702220619-phpapp021
Acrisedarazo 130702220619-phpapp021
 
Genealogia da moral nietzsche
Genealogia da moral  nietzscheGenealogia da moral  nietzsche
Genealogia da moral nietzsche
 

Semelhante a Amigos invisíveis protegem

Trabalho de filosofia 22mp lepo lepo
Trabalho de filosofia 22mp lepo lepoTrabalho de filosofia 22mp lepo lepo
Trabalho de filosofia 22mp lepo lepoAlexandre Misturini
 
Colégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistas
Colégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistasColégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistas
Colégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistasAlexandre Misturini
 
O que é mediunidade! (edvaldo kulcheski e maria aparecida romano)
O que é mediunidade! (edvaldo kulcheski e maria aparecida romano)O que é mediunidade! (edvaldo kulcheski e maria aparecida romano)
O que é mediunidade! (edvaldo kulcheski e maria aparecida romano)Angela Venancio
 
Da alma humana antónio j. freire - feb
Da alma humana   antónio j. freire - febDa alma humana   antónio j. freire - feb
Da alma humana antónio j. freire - febHelio Cruz
 
Da alma humana
Da alma humanaDa alma humana
Da alma humanarobsonbar
 
H. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - Ante o Véu
H. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - Ante o VéuH. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - Ante o Véu
H. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - Ante o Véuuniversalismo-7
 
Filosofia das religiões aulas 1 e 2
Filosofia das religiões aulas 1 e 2Filosofia das religiões aulas 1 e 2
Filosofia das religiões aulas 1 e 2Keiler Vasconcelos
 
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires   obsessão - o passe - a doutrinaçãoHerculano pires   obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinaçãoEWALDO DE SOUZA
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02ADEP Portugal
 
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentoIntroducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentojeconiaseandreia
 
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentoIntroducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentojeconiaseandreia
 
D1 - Fernanda Rocha Valim - Introdução a Pesquisa Científica - Senso Comum e ...
D1 - Fernanda Rocha Valim - Introdução a Pesquisa Científica - Senso Comum e ...D1 - Fernanda Rocha Valim - Introdução a Pesquisa Científica - Senso Comum e ...
D1 - Fernanda Rocha Valim - Introdução a Pesquisa Científica - Senso Comum e ...Jordano Santos Cerqueira
 
A doutrina espírita (sef)
A doutrina espírita (sef)A doutrina espírita (sef)
A doutrina espírita (sef)Ricardo Akerman
 

Semelhante a Amigos invisíveis protegem (20)

Trabalho de filosofia 22mp lepo lepo
Trabalho de filosofia 22mp lepo lepoTrabalho de filosofia 22mp lepo lepo
Trabalho de filosofia 22mp lepo lepo
 
Colégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistas
Colégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistasColégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistas
Colégio estadual visconde de bom retiro 23m sofistas
 
Jornal pioneiro
Jornal pioneiroJornal pioneiro
Jornal pioneiro
 
Sócrates e platão, precursores
Sócrates e platão, precursores Sócrates e platão, precursores
Sócrates e platão, precursores
 
O que é mediunidade! (edvaldo kulcheski e maria aparecida romano)
O que é mediunidade! (edvaldo kulcheski e maria aparecida romano)O que é mediunidade! (edvaldo kulcheski e maria aparecida romano)
O que é mediunidade! (edvaldo kulcheski e maria aparecida romano)
 
Espiritismo lição 02
Espiritismo lição 02Espiritismo lição 02
Espiritismo lição 02
 
Da alma humana antónio j. freire - feb
Da alma humana   antónio j. freire - febDa alma humana   antónio j. freire - feb
Da alma humana antónio j. freire - feb
 
Da alma humana
Da alma humanaDa alma humana
Da alma humana
 
H. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - Ante o Véu
H. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - Ante o VéuH. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - Ante o Véu
H. P. Blavatsky - Ísis sem Véu - Ante o Véu
 
Filosofia das religiões aulas 1 e 2
Filosofia das religiões aulas 1 e 2Filosofia das religiões aulas 1 e 2
Filosofia das religiões aulas 1 e 2
 
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires   obsessão - o passe - a doutrinaçãoHerculano pires   obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinação
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 02
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - a mediunidade atraves dos tempos
( Espiritismo)   # - amag ramgis - a mediunidade atraves dos tempos( Espiritismo)   # - amag ramgis - a mediunidade atraves dos tempos
( Espiritismo) # - amag ramgis - a mediunidade atraves dos tempos
 
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentoIntroducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
 
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentoIntroducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
 
Lascrael 21 mp
Lascrael 21 mpLascrael 21 mp
Lascrael 21 mp
 
D1 - Fernanda Rocha Valim - Introdução a Pesquisa Científica - Senso Comum e ...
D1 - Fernanda Rocha Valim - Introdução a Pesquisa Científica - Senso Comum e ...D1 - Fernanda Rocha Valim - Introdução a Pesquisa Científica - Senso Comum e ...
D1 - Fernanda Rocha Valim - Introdução a Pesquisa Científica - Senso Comum e ...
 
O alem e a sobrevivencia do ser
O alem e a sobrevivencia do serO alem e a sobrevivencia do ser
O alem e a sobrevivencia do ser
 
A doutrina espírita (sef)
A doutrina espírita (sef)A doutrina espírita (sef)
A doutrina espírita (sef)
 
Célula aula 02
Célula aula 02Célula aula 02
Célula aula 02
 

Mais de Claudia Ruzicki Kremer

Camille flammarion & padre anchieta nicolas fabiano - espiritismo - fil...
Camille flammarion & padre anchieta   nicolas fabiano - espiritismo - fil...Camille flammarion & padre anchieta   nicolas fabiano - espiritismo - fil...
Camille flammarion & padre anchieta nicolas fabiano - espiritismo - fil...Claudia Ruzicki Kremer
 
Camille flammarion como acabará o mundo
Camille flammarion   como acabará o mundoCamille flammarion   como acabará o mundo
Camille flammarion como acabará o mundoClaudia Ruzicki Kremer
 
Ernesto bozzano o espiritismo e as manifestações supranormais
Ernesto bozzano   o espiritismo e as manifestações supranormaisErnesto bozzano   o espiritismo e as manifestações supranormais
Ernesto bozzano o espiritismo e as manifestações supranormaisClaudia Ruzicki Kremer
 
Ernesto bozzano o espiritismo e as manifestações psiquicas
Ernesto bozzano   o espiritismo e as manifestações psiquicasErnesto bozzano   o espiritismo e as manifestações psiquicas
Ernesto bozzano o espiritismo e as manifestações psiquicasClaudia Ruzicki Kremer
 
Ernesto bozzano materializaçõe de espíritos em proporções minúsculas
Ernesto bozzano   materializaçõe de espíritos em proporções minúsculasErnesto bozzano   materializaçõe de espíritos em proporções minúsculas
Ernesto bozzano materializaçõe de espíritos em proporções minúsculasClaudia Ruzicki Kremer
 
Ernesto bozzano literatura de além túmulo
Ernesto bozzano   literatura de além túmuloErnesto bozzano   literatura de além túmulo
Ernesto bozzano literatura de além túmuloClaudia Ruzicki Kremer
 
Ernesto bozzano gemas, amuletos e talismãs
Ernesto bozzano   gemas, amuletos e talismãsErnesto bozzano   gemas, amuletos e talismãs
Ernesto bozzano gemas, amuletos e talismãsClaudia Ruzicki Kremer
 
Ernesto bozzano fenômenos psiquicos no momento da morte
Ernesto bozzano   fenômenos psiquicos no momento da morteErnesto bozzano   fenômenos psiquicos no momento da morte
Ernesto bozzano fenômenos psiquicos no momento da morteClaudia Ruzicki Kremer
 
Ernesto bozzano fenômenos de bilocação (desdobramento)
Ernesto bozzano   fenômenos de bilocação (desdobramento)Ernesto bozzano   fenômenos de bilocação (desdobramento)
Ernesto bozzano fenômenos de bilocação (desdobramento)Claudia Ruzicki Kremer
 
Ernesto bozzano comunicações mediúnicas entre vivos
Ernesto bozzano   comunicações mediúnicas entre vivosErnesto bozzano   comunicações mediúnicas entre vivos
Ernesto bozzano comunicações mediúnicas entre vivosClaudia Ruzicki Kremer
 
Ernesto bozzano cinco excepcionais casos de identificação de espíritos
Ernesto bozzano   cinco excepcionais casos de identificação de espíritosErnesto bozzano   cinco excepcionais casos de identificação de espíritos
Ernesto bozzano cinco excepcionais casos de identificação de espíritosClaudia Ruzicki Kremer
 
O mundo invisível e a guerra leon denis
O mundo invisível e a guerra   leon denisO mundo invisível e a guerra   leon denis
O mundo invisível e a guerra leon denisClaudia Ruzicki Kremer
 
O além e a sobrevivência do ser leon denis
O além e a sobrevivência do ser   leon denisO além e a sobrevivência do ser   leon denis
O além e a sobrevivência do ser leon denisClaudia Ruzicki Kremer
 

Mais de Claudia Ruzicki Kremer (20)

Gabriel delanne o fenomeno espírita
Gabriel delanne   o fenomeno espíritaGabriel delanne   o fenomeno espírita
Gabriel delanne o fenomeno espírita
 
Camille flammarion & padre anchieta nicolas fabiano - espiritismo - fil...
Camille flammarion & padre anchieta   nicolas fabiano - espiritismo - fil...Camille flammarion & padre anchieta   nicolas fabiano - espiritismo - fil...
Camille flammarion & padre anchieta nicolas fabiano - espiritismo - fil...
 
Camille flammarion como acabará o mundo
Camille flammarion   como acabará o mundoCamille flammarion   como acabará o mundo
Camille flammarion como acabará o mundo
 
Camille flamarion estela
Camille flamarion   estelaCamille flamarion   estela
Camille flamarion estela
 
Ernesto bozzano xenoglossia
Ernesto bozzano   xenoglossiaErnesto bozzano   xenoglossia
Ernesto bozzano xenoglossia
 
Ernesto bozzano o espiritismo e as manifestações supranormais
Ernesto bozzano   o espiritismo e as manifestações supranormaisErnesto bozzano   o espiritismo e as manifestações supranormais
Ernesto bozzano o espiritismo e as manifestações supranormais
 
Ernesto bozzano o espiritismo e as manifestações psiquicas
Ernesto bozzano   o espiritismo e as manifestações psiquicasErnesto bozzano   o espiritismo e as manifestações psiquicas
Ernesto bozzano o espiritismo e as manifestações psiquicas
 
Ernesto bozzano materializaçõe de espíritos em proporções minúsculas
Ernesto bozzano   materializaçõe de espíritos em proporções minúsculasErnesto bozzano   materializaçõe de espíritos em proporções minúsculas
Ernesto bozzano materializaçõe de espíritos em proporções minúsculas
 
Ernesto bozzano literatura de além túmulo
Ernesto bozzano   literatura de além túmuloErnesto bozzano   literatura de além túmulo
Ernesto bozzano literatura de além túmulo
 
Ernesto bozzano gemas, amuletos e talismãs
Ernesto bozzano   gemas, amuletos e talismãsErnesto bozzano   gemas, amuletos e talismãs
Ernesto bozzano gemas, amuletos e talismãs
 
Ernesto bozzano fenômenos psiquicos no momento da morte
Ernesto bozzano   fenômenos psiquicos no momento da morteErnesto bozzano   fenômenos psiquicos no momento da morte
Ernesto bozzano fenômenos psiquicos no momento da morte
 
Ernesto bozzano fenômenos de bilocação (desdobramento)
Ernesto bozzano   fenômenos de bilocação (desdobramento)Ernesto bozzano   fenômenos de bilocação (desdobramento)
Ernesto bozzano fenômenos de bilocação (desdobramento)
 
Ernesto bozzano comunicações mediúnicas entre vivos
Ernesto bozzano   comunicações mediúnicas entre vivosErnesto bozzano   comunicações mediúnicas entre vivos
Ernesto bozzano comunicações mediúnicas entre vivos
 
Ernesto bozzano cinco excepcionais casos de identificação de espíritos
Ernesto bozzano   cinco excepcionais casos de identificação de espíritosErnesto bozzano   cinco excepcionais casos de identificação de espíritos
Ernesto bozzano cinco excepcionais casos de identificação de espíritos
 
Ernesto bozzano a crise da morte
Ernesto bozzano   a crise da morteErnesto bozzano   a crise da morte
Ernesto bozzano a crise da morte
 
O porque da vida leon denis
O porque da vida   leon denisO porque da vida   leon denis
O porque da vida leon denis
 
O mundo invisível e a guerra leon denis
O mundo invisível e a guerra   leon denisO mundo invisível e a guerra   leon denis
O mundo invisível e a guerra leon denis
 
O além e a sobrevivência do ser leon denis
O além e a sobrevivência do ser   leon denisO além e a sobrevivência do ser   leon denis
O além e a sobrevivência do ser leon denis
 
Joana d'arc leon denis
Joana d'arc   leon denisJoana d'arc   leon denis
Joana d'arc leon denis
 
Giovana leon denis
Giovana   leon denisGiovana   leon denis
Giovana leon denis
 

Último

LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalAmaroJunior21
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxSebastioFerreira34
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José OperárioNilson Almeida
 
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JAhenrygabrielsilvarib
 
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptxhenrygabrielsilvarib
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresAntonino Silva
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 

Último (12)

LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário
 
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 

Amigos invisíveis protegem

  • 1. OS ESPÍRITOS PROTETORES — AMIGOS INVÍSIVEIS Teremos realmente amigos invisíveis, que nos seguem na vida terrena com a ternura e a dedicação de verdadeiros anjos da guarda, segundo ensina a Doutrina Espírita? Para responder a esta pergunta, devemos lembrar, primeiramente, que a existência dessas entidades benignas não foi inventada pelo Espiritismo. Desde as aulas de catecismo, nas igrejas católicas, ouvimos falar nos anjos da guarda, e na maioria das grandes religiões universais encontramos essa teoria, sob diferente formas, mas sempre idêntica no conteúdo. Nas religiões clássicas, do mundo greco-romano, eram os deuses mitológicos que velavam pelas criaturas. Nas chamadas religiões orientais, que no fim dos tempos invadiram o Império Romano, e entre elas o Cristianismo, a teoria dos anjos guardiões estava presente. E tanto na Mesopotâmia quanto na China ou na Índia antiga, na Grécia arcaica ou na Roma camponesa, que antecederam o mundo clássico, assim como na Palestina e entre os povos selvagens da América, da Ásia, da África e de todo o mundo, o culto dos ancestrais sempre existiu. Os manes, penates e deuses lares, ou deuses familiares, dos romanos e dos egípcios, dos babilônios e dos assírios, dos fenícios e dos cananitas, dos judeus e dos macedônios, nada mais eram do que espíritos amigos, que velavam pelas pessoas e pelas famílias. Por toda parte e em todas as épocas, no mundo inteiro, a investigação histórica e a pesquisa antropológica nos mostram a existência invariável dessa crença nos espíritos protetores. Entre os povos selvagens e no seio das maiores e mais esplendentes civilizações, ela se faz sentir como uma espécie de convicção universal, de intuição natural, que o homem carrega consigo em todas as latitudes do globo. Sócrates, na Grécia, e Joana D’Arc, na França, ouviam as vozes amigas dos seus protetores. Descartes, o filósofo que se considerou inspirado pelo Espírito da Verdade, também tinha o seu protetor. A existência dos amigos invisíveis é uma realidade incontestável. Mesmo que a consideremos como simples crença, é impressionante o fato de a encontrarmos em toda parte e em todos os graus de cultura. O Espiritismo é a primeira doutrina que não apenas afirma a existência dos espíritos protetores, mas também procura demonstrá-la e ao mesmo tempo explicá-la à luz da razão. Para os espíritas, essa existência não constitui uma crença, mas uma certeza, comprovada pela experiência. Essa posição espírita diante do problema dos amigos invisíveis é confirmada pela de outras doutrinas espirituais, como a Teosofia, que surgiu pouco depois da doutrina espírita e estuda com profundidade o problema dos “auxiliares invisíveis”. É curioso que as demais doutrinas recusem o meio natural de comprovação da existência dos amigos invisíveis, que é a mediunidade. A própria doutrina teosófica, que em muitos pontos se aproxima da espírita, admite a prova mediúnica, mas ao mesmo tempo evita empregá-la. Isso porque há velhos preconceitos, formulados pelas antigas ordens ocultistas, que consideram a mediunidade perigosa, em vez de considerarem os benefícios que ela produz e tem produzido em todos os tempos. O Espiritismo estudou profundamente a mediunidade e nada tem a temer da sua utilização. Pelo contrário, só tem a se beneficiar com ela, beneficiando ao mesmo tempo o mundo. Através da mediunidade, a teoria espírita dos espíritos protetores foi dada a Kardec, segundo a podemos ler em “O Livro dos Espíritos”, no capítulo nono da primeira parte. E
  • 2. ainda através da mediunidade, essa teoria consoladora e bela vem se confirmando, em todo o mundo, e ao mesmo tempo se enriquecendo com episódios maravilhosos, nos quais a verdade das relações espirituais entre os homens e seus amigos invisíveis transparece cada vez mais. Procuremos estudar essa teoria, examinando-a em seus vários aspectos. Mais do que nunca, o mundo angustiado de hoje necessita desse esclarecimento e desse conforto, que a teoria dos espíritos protetores nos oferece, com a garantia de sua veracidade, pela prova dos fatos mediúnicos. Continuaremos a tratar do assunto, nos próximos números dessa revista. José Herculano Pires, (sob o pseudônimo de Irmão Saulo), Especial para revista E.V.