SlideShare uma empresa Scribd logo

Relações ecológicas

A
A

Apresentação sobre relações ecológicas intraespecíficas e interespecíficas (harmônicas e desarmônicas).

Relações ecológicas

1 de 18
Baixar para ler offline
Relações ecológicas
Profa. Aline Miranda
Conceitos gerais
- Ecologia = oikós (casa) + logos (estudo) –
Ciência que estuda a relação entre os seres vivos
e o meio em que vivem.
- Relações ecológicas: intraespecíficas
interespecíficas
harmônicas
desarmônicas
Relações intraespecíficas
Colônia (+/+)
● Nas colônias, os
indivíduos são
anatomicamente
unidos, ou seja,
vários indivíduos
formando o conjunto
que é a colônia.
Neste tipo de relação,
pode ocorrer a
divisão de trabalho ou
não entre as partes.
Sociedade (+/+)
● Nas sociedades, os
indivíduos são
anatomicamente
separados. São
caracterizadas pela
divisão de trabalho,
como no caso dos
cupins, formigas e
abelhas.
Canibalismo (+/-)
● Relação em que um
indivíduo, para
alimentar-se, mata
outro da mesma
espécie. Quando a
falta de alimento se
torna constante no
local onde vive, o
canibalismo pode ser
a única maneira de
sobreviver. Ex.: viúva-
negra, louva-a-deus.
Anúncio

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides biomas da amazonia
Slides biomas da amazoniaSlides biomas da amazonia
Slides biomas da amazoniaLianny Siqueira
 
Aula relações ecológicas
Aula relações ecológicasAula relações ecológicas
Aula relações ecológicasGabriela de Lima
 
Impactos antrópicos nos ecossistemas
Impactos antrópicos nos ecossistemasImpactos antrópicos nos ecossistemas
Impactos antrópicos nos ecossistemassolanicandido
 
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANALAPRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANALCeber Alves
 
Fatores bioticos e abioticos
Fatores bioticos e abioticosFatores bioticos e abioticos
Fatores bioticos e abioticosMarcia Bantim
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileirosMaria da Paz
 
Aula Relações Ecológicas
Aula Relações EcológicasAula Relações Ecológicas
Aula Relações EcológicasRosalia Azambuja
 
Biodiversidade aula 7º ano C
Biodiversidade aula 7º ano CBiodiversidade aula 7º ano C
Biodiversidade aula 7º ano CBárbara Maria
 
Biomas do brasileiros
Biomas do brasileirosBiomas do brasileiros
Biomas do brasileirosRaquel Avila
 
Os biomas brasileiros.ppt
Os biomas brasileiros.pptOs biomas brasileiros.ppt
Os biomas brasileiros.pptJones Godinho
 
Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaCésar Milani
 
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)elves0927
 
Aula de ecologia curso completo
Aula de ecologia   curso completoAula de ecologia   curso completo
Aula de ecologia curso completoNelson Costa
 

Mais procurados (20)

Slides biomas da amazonia
Slides biomas da amazoniaSlides biomas da amazonia
Slides biomas da amazonia
 
Aula relações ecológicas
Aula relações ecológicasAula relações ecológicas
Aula relações ecológicas
 
Impactos antrópicos nos ecossistemas
Impactos antrópicos nos ecossistemasImpactos antrópicos nos ecossistemas
Impactos antrópicos nos ecossistemas
 
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANALAPRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Slide Bioma Pampa
Slide Bioma PampaSlide Bioma Pampa
Slide Bioma Pampa
 
Fatores bioticos e abioticos
Fatores bioticos e abioticosFatores bioticos e abioticos
Fatores bioticos e abioticos
 
A estrutura da terra 6o ano
A estrutura da terra 6o anoA estrutura da terra 6o ano
A estrutura da terra 6o ano
 
Região nordeste 7º ano
Região nordeste  7º anoRegião nordeste  7º ano
Região nordeste 7º ano
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Aula Relações Ecológicas
Aula Relações EcológicasAula Relações Ecológicas
Aula Relações Ecológicas
 
Repteis
RepteisRepteis
Repteis
 
Biodiversidade aula 7º ano C
Biodiversidade aula 7º ano CBiodiversidade aula 7º ano C
Biodiversidade aula 7º ano C
 
Biomas do brasileiros
Biomas do brasileirosBiomas do brasileiros
Biomas do brasileiros
 
Os biomas brasileiros.ppt
Os biomas brasileiros.pptOs biomas brasileiros.ppt
Os biomas brasileiros.ppt
 
Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vida
 
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
 
Aula de ecologia curso completo
Aula de ecologia   curso completoAula de ecologia   curso completo
Aula de ecologia curso completo
 

Semelhante a Relações ecológicas

Relações ecológicasmoodle
Relações ecológicasmoodleRelações ecológicasmoodle
Relações ecológicasmoodleguest2d00a0
 
Relações ecológicasmoodle
Relações ecológicasmoodleRelações ecológicasmoodle
Relações ecológicasmoodleNeila
 
Relações ecológicasmoodle
Relações ecológicasmoodleRelações ecológicasmoodle
Relações ecológicasmoodleguest2d00a0
 
Relações ecológicas entre seres vivos
Relações ecológicas entre seres vivos Relações ecológicas entre seres vivos
Relações ecológicas entre seres vivos Vanessa Anzolin
 
Ecologia com exercícios
Ecologia com exercíciosEcologia com exercícios
Ecologia com exercícioshelder raposo
 
população, Biologia, 4° Bimestre Professora Raquel
 população, Biologia,  4° Bimestre Professora Raquel população, Biologia,  4° Bimestre Professora Raquel
população, Biologia, 4° Bimestre Professora RaquelRaquel Alves
 
Interações ecológicas
Interações ecológicasInterações ecológicas
Interações ecológicasAna Quijada
 
Aula Relações ecológicas revisão para o ENEM
Aula Relações ecológicas revisão para o ENEMAula Relações ecológicas revisão para o ENEM
Aula Relações ecológicas revisão para o ENEMDouglas Oliveira
 
Ecologia e sustentabilidade
Ecologia e sustentabilidadeEcologia e sustentabilidade
Ecologia e sustentabilidadeLuciara Andrade
 
6º ano cap 5 relações ecológicas
6º ano cap 5   relações ecológicas6º ano cap 5   relações ecológicas
6º ano cap 5 relações ecológicasISJ
 
Interação entre os seres vivos
Interação entre os seres vivosInteração entre os seres vivos
Interação entre os seres vivosvvanessa
 
Factores Bióticos
Factores BióticosFactores Bióticos
Factores BióticosCatir
 

Semelhante a Relações ecológicas (20)

Relações ecológicasmoodle
Relações ecológicasmoodleRelações ecológicasmoodle
Relações ecológicasmoodle
 
Relações ecológicasmoodle
Relações ecológicasmoodleRelações ecológicasmoodle
Relações ecológicasmoodle
 
Relações ecológicasmoodle
Relações ecológicasmoodleRelações ecológicasmoodle
Relações ecológicasmoodle
 
Ecossistema
EcossistemaEcossistema
Ecossistema
 
Ecossistema
EcossistemaEcossistema
Ecossistema
 
Ecossistema
EcossistemaEcossistema
Ecossistema
 
Relações ecológicas entre seres vivos
Relações ecológicas entre seres vivos Relações ecológicas entre seres vivos
Relações ecológicas entre seres vivos
 
Ecologia com exercícios
Ecologia com exercíciosEcologia com exercícios
Ecologia com exercícios
 
Interacções entre seres vivos
Interacções entre seres vivosInteracções entre seres vivos
Interacções entre seres vivos
 
população, Biologia, 4° Bimestre Professora Raquel
 população, Biologia,  4° Bimestre Professora Raquel população, Biologia,  4° Bimestre Professora Raquel
população, Biologia, 4° Bimestre Professora Raquel
 
Interações ecológicas
Interações ecológicasInterações ecológicas
Interações ecológicas
 
Aula Relações ecológicas revisão para o ENEM
Aula Relações ecológicas revisão para o ENEMAula Relações ecológicas revisão para o ENEM
Aula Relações ecológicas revisão para o ENEM
 
Relações Ecológicas
Relações EcológicasRelações Ecológicas
Relações Ecológicas
 
Ecologia e sustentabilidade
Ecologia e sustentabilidadeEcologia e sustentabilidade
Ecologia e sustentabilidade
 
6º ano cap 5 relações ecológicas
6º ano cap 5   relações ecológicas6º ano cap 5   relações ecológicas
6º ano cap 5 relações ecológicas
 
Relações ecológicas
Relações ecológicasRelações ecológicas
Relações ecológicas
 
Interação entre os seres vivos
Interação entre os seres vivosInteração entre os seres vivos
Interação entre os seres vivos
 
Relacoes Bioticas
Relacoes BioticasRelacoes Bioticas
Relacoes Bioticas
 
Factores Bioticos
Factores BioticosFactores Bioticos
Factores Bioticos
 
Factores Bióticos
Factores BióticosFactores Bióticos
Factores Bióticos
 

Mais de Aline Silva

Qual dessas conchas é do caramujo gigante africano?
Qual dessas conchas é do caramujo gigante africano?Qual dessas conchas é do caramujo gigante africano?
Qual dessas conchas é do caramujo gigante africano?Aline Silva
 
DOENÇA DE JORGE LOBO E A IMPORTÂNCIA DE SEU ESTUDO PARA A PATOLOGIA ANIMAL E ...
DOENÇA DE JORGE LOBO E A IMPORTÂNCIA DE SEU ESTUDO PARA A PATOLOGIA ANIMAL E ...DOENÇA DE JORGE LOBO E A IMPORTÂNCIA DE SEU ESTUDO PARA A PATOLOGIA ANIMAL E ...
DOENÇA DE JORGE LOBO E A IMPORTÂNCIA DE SEU ESTUDO PARA A PATOLOGIA ANIMAL E ...Aline Silva
 
Artigo câncer causas, prevenção e tratamento
Artigo câncer   causas, prevenção e tratamentoArtigo câncer   causas, prevenção e tratamento
Artigo câncer causas, prevenção e tratamentoAline Silva
 
Resumo Ecologia - Parte I
Resumo Ecologia - Parte IResumo Ecologia - Parte I
Resumo Ecologia - Parte IAline Silva
 
Características gerais dos seres vivos
Características gerais dos seres vivosCaracterísticas gerais dos seres vivos
Características gerais dos seres vivosAline Silva
 
A química da vida
A química da vidaA química da vida
A química da vidaAline Silva
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileirosAline Silva
 
Anomalias genéticas
Anomalias genéticasAnomalias genéticas
Anomalias genéticasAline Silva
 
Anomalias genéticas
Anomalias genéticasAnomalias genéticas
Anomalias genéticasAline Silva
 
As leis de mendel
As leis de mendelAs leis de mendel
As leis de mendelAline Silva
 
Introdução à genética
Introdução à genéticaIntrodução à genética
Introdução à genéticaAline Silva
 
Introdução à genética
Introdução à genéticaIntrodução à genética
Introdução à genéticaAline Silva
 
Classificação dos seres vivos Profa. Aline Miranda
Classificação dos seres vivos   Profa. Aline MirandaClassificação dos seres vivos   Profa. Aline Miranda
Classificação dos seres vivos Profa. Aline MirandaAline Silva
 

Mais de Aline Silva (20)

Qual dessas conchas é do caramujo gigante africano?
Qual dessas conchas é do caramujo gigante africano?Qual dessas conchas é do caramujo gigante africano?
Qual dessas conchas é do caramujo gigante africano?
 
DOENÇA DE JORGE LOBO E A IMPORTÂNCIA DE SEU ESTUDO PARA A PATOLOGIA ANIMAL E ...
DOENÇA DE JORGE LOBO E A IMPORTÂNCIA DE SEU ESTUDO PARA A PATOLOGIA ANIMAL E ...DOENÇA DE JORGE LOBO E A IMPORTÂNCIA DE SEU ESTUDO PARA A PATOLOGIA ANIMAL E ...
DOENÇA DE JORGE LOBO E A IMPORTÂNCIA DE SEU ESTUDO PARA A PATOLOGIA ANIMAL E ...
 
Artigo câncer causas, prevenção e tratamento
Artigo câncer   causas, prevenção e tratamentoArtigo câncer   causas, prevenção e tratamento
Artigo câncer causas, prevenção e tratamento
 
Resumo Ecologia - Parte I
Resumo Ecologia - Parte IResumo Ecologia - Parte I
Resumo Ecologia - Parte I
 
Características gerais dos seres vivos
Características gerais dos seres vivosCaracterísticas gerais dos seres vivos
Características gerais dos seres vivos
 
A química da vida
A química da vidaA química da vida
A química da vida
 
Mitose e meiose
Mitose e meioseMitose e meiose
Mitose e meiose
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Reino Metaphyta
Reino MetaphytaReino Metaphyta
Reino Metaphyta
 
Reino Protista
Reino ProtistaReino Protista
Reino Protista
 
Anomalias genéticas
Anomalias genéticasAnomalias genéticas
Anomalias genéticas
 
Anomalias genéticas
Anomalias genéticasAnomalias genéticas
Anomalias genéticas
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
As leis de mendel
As leis de mendelAs leis de mendel
As leis de mendel
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
 
Introdução à genética
Introdução à genéticaIntrodução à genética
Introdução à genética
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Introdução à genética
Introdução à genéticaIntrodução à genética
Introdução à genética
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Classificação dos seres vivos Profa. Aline Miranda
Classificação dos seres vivos   Profa. Aline MirandaClassificação dos seres vivos   Profa. Aline Miranda
Classificação dos seres vivos Profa. Aline Miranda
 

Último

COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIAHisrelBlog
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...manoelaarmani
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxPROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxssuser86fd77
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdfLINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdfAnaRitaFreitas7
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...pj989014
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfkeiciany
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfkeiciany
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...azulassessoriaacadem3
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfkeiciany
 

Último (20)

COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxPROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdfLINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
2024 Tec Subsequente em Adm Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolog...
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 

Relações ecológicas

  • 2. Conceitos gerais - Ecologia = oikós (casa) + logos (estudo) – Ciência que estuda a relação entre os seres vivos e o meio em que vivem. - Relações ecológicas: intraespecíficas interespecíficas harmônicas desarmônicas
  • 4. Colônia (+/+) ● Nas colônias, os indivíduos são anatomicamente unidos, ou seja, vários indivíduos formando o conjunto que é a colônia. Neste tipo de relação, pode ocorrer a divisão de trabalho ou não entre as partes.
  • 5. Sociedade (+/+) ● Nas sociedades, os indivíduos são anatomicamente separados. São caracterizadas pela divisão de trabalho, como no caso dos cupins, formigas e abelhas.
  • 6. Canibalismo (+/-) ● Relação em que um indivíduo, para alimentar-se, mata outro da mesma espécie. Quando a falta de alimento se torna constante no local onde vive, o canibalismo pode ser a única maneira de sobreviver. Ex.: viúva- negra, louva-a-deus.
  • 7. Competição (+/-) ● Indivíduos de mesma espécie precisam dos mesmos recursos (água, alimento, território, acasalamento) do meio. Isso gera uma competição intra- específica. Ex : plantas competindo por nutrientes e luz.
  • 9. MUTUALISMO obrigatório (+/+) - Relação de benefícios para as espécies envolvidas; porém, existe uma dependência mútua, pois uma não consegue viver sem a outra. Ex.: polinizadores, líquens, ruminantes e bactérias que degradam celulose, bactérias que fixam N2 e leguminosas.
  • 10. Protocooperação ou mutualismo facultativo (+/+) ● Nesta interação, as duas espécies envolvidas são beneficiadas, porém elas podem viver de modo independente sem que isso possa prejudicá-las. ● Exemplo: pássaro-palito e crocodilo, peixe- palhaço e anêmona-do- mar.
  • 11. Comensalismo (+/0) ● Apenas um organismo se beneficia sem causar prejuízo ao outro. A associação ocorre em busca de alimento. Exemplo: rêmora e tubarão, hiena e leão.
  • 12. Inquilinismo (+/0) ● Assim como no caso do comensalismo, também no inquilinismo, apenas uma espécie beneficia-se, sem no entanto prejudicar a outra. As bromélias (gravatás) e as orquídeas são um bom exemplo desta relação.
  • 13. Competição (+/-) ● Indivíduos de espécies diferentes precisam dos mesmos recursos (água, alimento, território) do meio. Exemplo: abutre e hiena.
  • 14. Parasitismo (+/-) ● Ocorre quando uma das espécies, conhecida por parasita, causa prejuízo à outra espécie, conhecida por hospedeira, da qual retira alimento. ● Geralmente, o parasita não causa a morte imediata do hospedeiro, mantendo assim sua fonte de alimento.
  • 15. Predatismo (+/-) ● Nessa relação, um indivíduo de uma das espécies envolvidas (predador) mata outro indivíduo de uma espécie diferente (presa), para obter alimento. Ex.: leoa e zebra, preguiça e folhas de árvores.
  • 16. Amensalismo ou antibiose (0/-) ●- Os indivíduos de uma espécie eliminam para o meio substâncias que prejudicam o crescimento ou a reprodução de outras espécies do habitat. Ex.: toxinas produzidas por cianobactérias, dinoflagelados e fungos.
  • 17. Introdução de espécies exóticas - Exótica: Não é nativa de determinado ecossistema/bioma; - Endêmica: É encontrada somente naquele ecossistema; - Espécies exóticas competem com as nativas por recursos; - Geralmente, são bem-sucedidas por não terem predadores e parasitas no ambiente em que foram inseridas.
  • 18. Introdução de espécies exóticas Exemplo: mexilhão-dourado, caramujo-gigante- africano, capim-braquiária, mosquito-da-dengue, pardal.