Vida digna do evangelho
Filipenses 2:5-11
Introdução
● A quem você segue?
● Você segue alguém!
● O mundo está cheio de “exemplos”
● Quem você quer ser? Com quem que...
Introdução
● O propósito da salvação é fazer-nos a imagem de Cristo (Rm 8:29)Porquanto
aos que de antemão conheceu, também...
Introdução
● Somente seremos capazes de cumprir a nossa missão, tanto individualmente
quanto como igreja, quando entenderm...
Filipenses 2:5-11
Contexto
● Uma igreja generosa
● Uma carta de gratidão
● Uma igreja quase-perfeita (v. 2)
● Conflitos e partidarismos: tud...
Contexto do capítulo
● Exortação a unidade (1 a 4)
● Imitação da atitude de Cristo (5 a 11)
● Desenvolvei a salvação (12 a...
É necessário
olhar para Cristo
para viver uma
vida digna dEle.
Quais as atitudes de
Cristo que podemos
olhar e assimilar?
Imitando a Cristo na Encarnação
● Jesus é Deus (forma, morphos). Porém, ele não se apegou ao ser reconhecido
(figura, sche...
Imitando a Cristo na Encarnação
● Ele não se apegou.
○ Ele tinha para si disponível toda a glória, inerente ao ser Deus.
○...
Imitando a Cristo na Encarnação
● Qual é o nosso precioso?
● O motivo do partidarismo da igreja de Filipos é o orgulho.
● ...
Imitando a Cristo na Encarnação
● A auto piedade nos leva a olhar apenas para o próprio umbigo.
● Paulo nos exorta a nos i...
Imitando a Cristo na Encarnação
● Precisamos descobrir o nosso “precioso”
● Precisamos, como igreja, ser menos “ensimesmad...
Imitando a Cristo na Humildade
● Jesus se fez servo. Jesus se humilhou, e foi obediente até a morte. (v. 7-8)
● Paulo vê a...
Imitando a Cristo na Humildade
● Paulo nos ensina a amabilidade (4:5). Amabilidade é a gentileza, o ser solícito
sem pedir...
Imitando a Cristo na Humildade
● Deus nos permite que façamos parte de seu sofrimento e de sua consolação (2
Co 1)
● Viver...
Imitando a Cristo na Humildade
● Às vezes coamos a mosca e engolimos o camelo. Perdemos tanto o foco nos
conflitos que esq...
Imitando a Cristo na Humildade
● Precisamos buscar a unidade. Precisamos aprender a considerar o interesse
dos outros. Pre...
Imitando a Cristo na Esperança
● Jesus é exaltado, de uma forma especial, elevado ao mais alto lugar. Não a
mesma posição ...
Imitando a Cristo na Esperança
● Quem é humilhado será exaltado. Os últimos serão os primeiros. Os pobres
herdarão o Reino...
Imitando a Cristo na Esperança
● Jesus foi tentado a ceder, a fazer uso de sua autoridade e posição privilegiada
no desert...
E eu com isso?
Aplicação
● O que é um cristão encarnacional?
○ Disposto a se despojar
○ Disposto a se identificar com o outro
○ Disposto ...
Aplicação
● O que é uma igreja encarnacional?
○ Disposta a se despojar (da ideia de ser rica, poderosa, imponente)
○ Dispo...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Vida digna do evangelho

154 visualizações

Publicada em

Exposição Bíblica em Filipenses 2:5-11

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
154
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vida digna do evangelho

  1. 1. Vida digna do evangelho Filipenses 2:5-11
  2. 2. Introdução ● A quem você segue? ● Você segue alguém! ● O mundo está cheio de “exemplos” ● Quem você quer ser? Com quem quer se parecer? Será que queremos parecer com Cristo? ● Não se pode ter dois mestres ● Ser cristão é ser aluno de Cristo
  3. 3. Introdução ● O propósito da salvação é fazer-nos a imagem de Cristo (Rm 8:29)Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. ● A missão da igreja é imitar a missão de Cristo (Jo 20:21)Como o Pai me enviou eu vos envio. ● O propósito escatológico de Deus é que sejamos semelhantes a Cristo (1 Jo 3: 2)Amados, agora, somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que haveremos de ser. Sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque haveremos de vê-lo como ele é.
  4. 4. Introdução ● Somente seremos capazes de cumprir a nossa missão, tanto individualmente quanto como igreja, quando entendermos quem Ele é e o que Ele fez. ● Precisamos entender quem é Cristo, para então viver de modo digno de Cristo. ● Que atitudes de Cristo podemos imitar? Em que podemos ser parecidos com Ele?
  5. 5. Filipenses 2:5-11
  6. 6. Contexto ● Uma igreja generosa ● Uma carta de gratidão ● Uma igreja quase-perfeita (v. 2) ● Conflitos e partidarismos: tudo vaidade! ● Uma casa dividida (v. 3, cap. 3, 4:2-3) ● Uma igreja ameaçada (1:29) ● A importância da unidade (v. 2) ● A vida digna do evangelho (1:27)
  7. 7. Contexto do capítulo ● Exortação a unidade (1 a 4) ● Imitação da atitude de Cristo (5 a 11) ● Desenvolvei a salvação (12 a 18) ○ Porque é Deus que realiza a missão (13) ○ Para que sejam vistos irrepreensíveis e sinceros (15) ○ Para que sejam luz do mundo (16) ○ Para que eu me alegre (17) ● O envio de Epafrodito (19 a 30)
  8. 8. É necessário olhar para Cristo para viver uma vida digna dEle.
  9. 9. Quais as atitudes de Cristo que podemos olhar e assimilar?
  10. 10. Imitando a Cristo na Encarnação ● Jesus é Deus (forma, morphos). Porém, ele não se apegou ao ser reconhecido (figura, schema) como Deus. (v. 5) ● A única pessoa no mundo que tinha real direito a seus privilégios os renunciou.
  11. 11. Imitando a Cristo na Encarnação ● Ele não se apegou. ○ Ele tinha para si disponível toda a glória, inerente ao ser Deus. ○ Ele abriu mão, se esvaziou, ao não se apegar a semelhança de Deus. ● Ele se identificou. ○ Ele se fez homem, tomando sobre si os efeitos da queda. ○ Ele pagou por nossa dívida. ○ Ele se identificou com os mais fracos, pobres e doentes. ○ Ele se imergiu na realidade humana. Ele entendeu nosso sofrimento, nossa realidade.
  12. 12. Imitando a Cristo na Encarnação ● Qual é o nosso precioso? ● O motivo do partidarismo da igreja de Filipos é o orgulho. ● O orgulho nos leva a uma auto piedade, a pensar que tudo merecemos, que temos algum direito. O orgulho nos leva a murmuração. ● O orgulho não é nada mais que um apego ao nosso bem-estar, que consideramos mais importante que tudo. ● O quanto temos nos apegado excessivamente àquilo que consideramos nosso?
  13. 13. Imitando a Cristo na Encarnação ● A auto piedade nos leva a olhar apenas para o próprio umbigo. ● Paulo nos exorta a nos identificarmos com o outro, com os interesses do outro (v. 3-4) ● Imitar a Cristo tem um aspecto social. Ela transforma minha vida, e a forma com a quela me relaciono com outros. ● Jesus se identificou com os mais fracos. Eu também posso imitá-lo, ao me colocar no lugar do outro.
  14. 14. Imitando a Cristo na Encarnação ● Precisamos descobrir o nosso “precioso” ● Precisamos, como igreja, ser menos “ensimesmados”, e nos identificarmos com os que necessitam ● A missão da igreja é essencialmente encarnacional. ● Precisamos nos imergir, sendo uma igreja que é santa em meio ao mundo. Precisamos sair da bolha!
  15. 15. Imitando a Cristo na Humildade ● Jesus se fez servo. Jesus se humilhou, e foi obediente até a morte. (v. 7-8) ● Paulo vê a humildade como considerar os outros como melhores, ou mais importantes, que a si mesmo. ● É a ideia de beneficiar ao outro, ainda que isso traga prejuízo pra si. ● “Quando ultrajado, não revidava com ultraje…” (1 Pe 2:23).
  16. 16. Imitando a Cristo na Humildade ● Paulo nos ensina a amabilidade (4:5). Amabilidade é a gentileza, o ser solícito sem pedir nada em troca. ● Às vezes um próprio instinto de defesa nos leva a nos defender, a revidar, a confiar em nossos próprios esforços. ● Paulo nos ensina um caminho diferente. Ele nos ensina a não agir por reação, mas por obediência. Pois o Senhor está perto (4:5). E se algo foge ao controle, nos ensina a orar (4:6-7).
  17. 17. Imitando a Cristo na Humildade ● Deus nos permite que façamos parte de seu sofrimento e de sua consolação (2 Co 1) ● Viver em comunhão nem sempre é um mar de rosas. Mas a igreja é uma escola, onde podemos aprender a amar até o inimigo. (v. 3) ● A humildade nos leva a considerar os outros como superiores a nós mesmos. A sofrer sem revidar. A engolir sem murmurar.
  18. 18. Imitando a Cristo na Humildade ● Às vezes coamos a mosca e engolimos o camelo. Perdemos tanto o foco nos conflitos que esquecemos que Deus tem para nós desafios maiores ● Nos apegamos a pequenas discussões, por motivos pequenos ou por causa de falta de afago ao nosso ego ● A carta de Paulo aos Filipenses busca tratar de forma pastoral esses conflitos, ao lembrá-los da cooperação no evangelho.
  19. 19. Imitando a Cristo na Humildade ● Precisamos buscar a unidade. Precisamos aprender a considerar o interesse dos outros. Precisamos nos diminuir e nos colocar na posição de servo ● Precisamos focar naquilo que é importante. Jesus se humilhou por obediência a missão dada pelo Pai. Assim, também precisamos nos humilhar para cumprir a missão que Deus nos deu
  20. 20. Imitando a Cristo na Esperança ● Jesus é exaltado, de uma forma especial, elevado ao mais alto lugar. Não a mesma posição que tinha, mas a mais alta posição possível (v. 9) ● Toda a terra o reconhece dessa vez como Senhor, não apenas mais um homem, mas aquele por quem as coisas foram feitas (v. 10) ● Esse é o climax do cântico citado por Paulo. Jesus recebe o nome acima de todo nome: SENHOR. (v. 11) ● É possível que esse seja o pensamento de Cristo, enquanto padecia. Um dia toda a criação seria renovada. Que o propósito de Deus ia ser consumado.
  21. 21. Imitando a Cristo na Esperança ● Quem é humilhado será exaltado. Os últimos serão os primeiros. Os pobres herdarão o Reino ● Assim como participamos dos sofrimentos de Cristo, participaremos da consolação ● Podemos ter a mesma atitude de Jesus quando esperamos a glória do porvir
  22. 22. Imitando a Cristo na Esperança ● Jesus foi tentado a ceder, a fazer uso de sua autoridade e posição privilegiada no deserto; mas permaneceu obediente ● Somos chamados a esperar a consolação dada por Deus, no porvir. Somos chamados a confiar que “perto está o SENHOR” (4:5), e assim estar pronto a sofrer qualquer tipo de injustiça por amor a Seu nome
  23. 23. E eu com isso?
  24. 24. Aplicação ● O que é um cristão encarnacional? ○ Disposto a se despojar ○ Disposto a se identificar com o outro ○ Disposto a considerar o interesse do outro, ainda que lhe cause prejuízo ○ Disposto a buscar a unidade, com Deus e com a igreja ○ Disposto a sofrer, se necessário, sem se desviar do caminho.
  25. 25. Aplicação ● O que é uma igreja encarnacional? ○ Disposta a se despojar (da ideia de ser rica, poderosa, imponente) ○ Disposta a se identificar com a sociedade que está inserida, sem contudo se contaminar ○ Disposta a se sacrificar por amor ao próximo ○ Disposta a buscar a unidade, naquilo que é essencial ○ Disposta a sofrer, se necessário, sem deixar de ser santa e una.

×