Lição 8 - A Mulher Virtuosa

24.080 visualizações

Publicada em

Subsídios elaborados pelo Ev. Natalino das Neves - Programa IEADSJP_EBDTV
IEADSJP - Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais
Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva
Pr. Vice-Presidente: Eurico Deraldo Santana
Co-Pastor da Sede: Josué Barros Abreu
Sup. EBD-Sede: Ev. Ismael Nascimento de Oliveira

Publicada em: Educação
1 comentário
7 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
24.080
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
435
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
234
Comentários
1
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 8 - A Mulher Virtuosa

  1. 1. LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD 4º TRIMESTRE DE 2013 Lição 8 A Mulher Virtuosa Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  2. 2. ACESSE O VÍDEO COM OS COMENTÁRIOS REFERENTE A ESTE ARQUIVO EM UM DOS ENDEREÇOS ABAIXO: www.redemaoamiga.com.br www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  3. 3. FAVOR ASSISTIR AO VÍDEO PARA UMA MELHOR APROVEITAMENTO DO ESTUDO. SUGESTÃO: 1) Assista o vídeo; 2) Baixe este arquivo; 3) Assista novamente o vídeo, acompanhando com este arquivo de slides.
  4. 4. Texto áureo“ "Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de rubins" (Pv 31:10).
  5. 5. Verdade prática (Lições bíblicas do professor) “O comportamento e a sabedoria de uma mulher são os únicos critérios capazes de a definirem como virtuosa.”
  6. 6. Pv 31:10-21; 23-29 10 - Álefe. Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de rubins. 11 - Bete. O coração do seu marido está nela confiado, e a ela nenhuma fazenda faltará. 12 - Guímel. Ela lhe faz bem e não mal, todos os dias da sua vida. 13 - Dálete. Busca lã e linho e trabalha de boa vontade com as suas mãos. 14 - Hê. É como o navio mercante: de longe traz o seu pão. 15 - Vau. Ainda de noite, se levanta e dá mantimento à sua casa e a tarefa às suas servas. 16 - Zain. Examina uma herdade e adquire-a; planta uma vinha com o fruto de suas mãos.
  7. 7. Pv 31:10-21; 23-29 17 - Hete. Cinge os lombos de força e fortalece os braços. 18 - Tete. Prova e vê que é boa sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite. 19 - Jode. Estende as mãos ao fuso, e as palmas das suas mãos pegam na roca. 20 - Cafe. Abre a mão ao aflito; e ao necessitado estende as mãos. 21 - Lâmede. Não temerá, por causa da neve, porque toda a sua casa anda forrada de roupa dobrada. 23 - Nun. Conhece-se o seu marido nas portas, quando se assenta com os anciãos da terra.
  8. 8. Pv 31:10-21; 23-29 24 - Sâmeque. Faz panos de linho fino, e vende-os, e dá cintas aos mercadores. 25 - Ain. A força e a glória são as suas vestes, e ri-se do dia futuro. 26 - Pê. Abre a boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua. 27 - Tsadê. Olha pelo governo de sua casa e não come o pão da preguiça. 28 - Cofe. Levantam-se seus filhos, e chamam-na bem-aventurada; como também seu marido, que a louva, dizendo: 29 - Rexe. Muitas filhas agiram virtuosamente, mas tu a todas és superior.
  9. 9. OBJETIVOS PROPOSTOS Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: 1. Conhecer a mulher virtuosa como esposa e mãe*. 2. Compreender a mulher virtuosa como trabalhadora e empreendedora*. 3. Aprender com o testemunho da mulher virtuosa como serva de Deus*. 4. Aplicar na sua prática diária o conteúdo aprendido. * Objetivos propostos na revista Lições Bíblicas da CPAD.
  10. 10. INTRODUÇÃO • Várias interpretações sobre provérbios 31. • Acróstico: comum na literatura hebraica. • Esta descrição completa o conjunto de imagens femininas encontrado ao longo do livro de Provérbios. • Observar o contexto cultural da época da escrita do texto em estudo: período pós exílico e sociedade patriarcal. • Mulher do texto: rica – proprietária (v.15, 21 e 27); solidária com os pobres e oprimidos (31:20); promotora da fama do marido (31:23).
  11. 11. INTRODUÇÃO • Após o exílio a casa assume funções do templo e da realeza. • O comportamento da mulher e a influencia da educação dos filhos e no sucesso ou insucesso de seu esposo. • Pergunta retórica (quem encontrará?) = raridade do modelo apresentado.
  12. 12. I. A MULHER VIRTUOSA COMO ESPOSA (v. 11-12)
  13. 13. I. A MULHER VIRTUOSA COMO ESPOSA • As instruções (caps. 1-9) descrevem a Sabedoria como uma mulher sendo cortejada. • Uma vez alcançada será fiel a seus seguidores, como uma boa esposa o faz (Pv 31:10-31). • “A mulher virtuosa é a coroa do seu marido, mas a que procede vergonhosamente é como apodrecimento nos seus ossos” (Pv 12:4).
  14. 14. I. A MULHER VIRTUOSA COMO ESPOSA 1. Tem a confiança e o respeito do marido: • "O coração do seu marido está nela confiado" (Pv 31:11). • No hebraico, do coração procede o conhecimento (Jó 17:4; Pv 2:2) e o julgamento crítico (Jz 5:15ss; Ecl 2:1,3,15). • Coração = confiança e respeito = base relacionamento conjugal. • V.12 – transmite a ideia de que a esposa proporciona uma felicidade constante ao marido, não temporária.
  15. 15. I. A MULHER VIRTUOSA COMO ESPOSA 2. Tem a admiração e o reconhecimento do marido: • Reconhecimento da importância e o valor do cônjuge. • Homem (visão) X mulher (ouvido). • “Igualmente vós, maridos, coabitai com ela com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações” (1 Pe 3:7).
  16. 16. Aplicação prática Esposa, você tem conquistado a confiança, respeito e admiração de seu marido? Esposo, você tem reconhecido o valor de sua esposa?
  17. 17. II. A MULHER VIRTUOSA COMO MÃE (v. 26,28)
  18. 18. II. A MULHER VIRTUOSA COMO MÃE 1. É educadora: • “Força e dignidade são os seus vestidos [...] Abre a boca com sabedoria, e ensina com bondade” (v. 26). • Possui dons de conselho e bom senso. • O exemplo da mãe influencia os filhos para toda vida. • Quanto filhos, por mais rebeldes e maus que sejam, reverenciam sua mãe?
  19. 19. II. A MULHER VIRTUOSA COMO MÃE 2. É afetuosa: • Recebe elogio dos filhos e do marido (v. 28-29). • Delinquência juvenil = ausência de afetividade na infância. • Relacionamento familiar = palavras maus proferidas que causam traumas. • A mulher virtuosa cuida de si – auto estima (v. 22)
  20. 20. Aplicação prática Qual educação você tem dado aos seus filhos? Como tem tratado seus filhos? Com amor e afeto ou com grosserias?
  21. 21. III. A MULHER VIRTUOSA COMO TRABALHADORA (v. 13-19; 22,24,27)
  22. 22. III. A MULHER VIRTUOSA COMO TRABALHADORA 1. É dona de casa: • Pesquisa citada na revista (sentir-se realizada): “ser esposa, mãe e dona de casa”. • “Olha pelo governo de sua casa e não come o pão da preguiça” (v. 27). • Poder da mulher no cuidado pela vida de todas pessoas da família. • Bom resultado do trabalho lhe dá ânimo dia e noite (v. 18). • Prevenida e responsável com as necessidades da família (v. 21) • Como fica uma casa sem a presença feminina?
  23. 23. III. A MULHER VIRTUOSA COMO TRABALHADORA 2. É empreendedora: • Evolução cultural quanto a autonomia econômica da mulher e suas funções na casa. • Capacidade intelectual (v. 16 – verbo original inicial). • É fácil a missão da mulher moderna? • Dupla jornada = cooperação entre os cônjuges nas responsabilidades no lar.
  24. 24. Aplicação prática Esposa, qual seu envolvimento no governo de sua casa? Como tem cooperado com seu esposo? Tem feito o possível para ajudar na administração do lar?
  25. 25. IV. A MULHER VIRTUOSA COMO SERVA DE DEUS (v. 23; 30)
  26. 26. IV. A MULHER VIRTUOSA COMO SERVA DE DEUS 1. Dá um bom testemunho: • “Toda mulher sábia edifica a sua casa, mas a tola derriba-a com as suas mãos” (Pv 14:1). • “Conhece-se o seu marido nas portas, quando se assenta com os anciãos da terra.” (Pv 31:23). • O esposo que tem uma esposa sábia e afetuosa em casa é percebido. • Proporciona bem estar ao esposo. • Louvor público na porta da cidade (lugar ocupado por homens) – v. 31.
  27. 27. IV. A MULHER VIRTUOSA COMO SERVA DE DEUS 2. É temente a Deus: • O temor do Senhor faz a diferença na vida da mulher (Pv 1:7; 23:17; 28:5; 31:30). • Observar a prudência e a modéstia. • Solidária com o pobre e necessitado (v. 19-20). • De cabeça erguida e sorrindo para o futuro (v. 25).
  28. 28. Aplicação prática Esposa, você tem edificado sua casa? As pessoas percebem o seu cuidado e amor em seu esposo? O temor do Senhor tem orientado sua vida como esposa?
  29. 29. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  30. 30. CONSIDERAÇÕES FINAIS Nesta lição aprendemos que: 1. A mulher virtuosa dá segurança ao seu esposo, mas este também deve reconhecer seu valor; 2. A mulher virtuosa faz a diferença no ambiente familiar e na formação e futuro dos filhos; 3. A mulher tem um papel fundamental no “governo” do lar também; 4. O temor do Senhor é fundamental para que a mulher seja sábia.
  31. 31. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CERESKO, Anthony R. A Sabedoria no Antigo Testamento. São Paulo: Paulus, 2004. ELLIS, Percy E. Os provérbios de Salomão: a sabedoria dos reis a disposição do ser humano moderno. Rio de Janeiro: CPAD, 10986. GONÇALVES, José. Sábios conselhos para um viver vitorioso. Rio de Janeiro: CPAD, 2013. HUGHES, R. Kent. Disciplinas do ser humano Cristão. 3.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2004. NEVES, Natalino das. Livros Poéticos. Curitiba: Editora Unidade, 2011.
  32. 32. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS NICCACCI, Alviero. A Casa da Sabedoria: vozes e rostos da sabedoria bíblica. São Paulo: Paulinas, 1997. RENDTORFF, Rolf. Antigo Testamento: uma introdução. São Paulo: Editora Academia Cristã, 2009. SCHWANTES, Milton. Sentenças e Provérbios: sugestões para a interpretação da Sabedoria. São Leopoldo: Editora Oikos, 2009. SEAMANDS, Stephen. Feridas que Curam: Levando Nossos Sofrimentos à Cruz. Rio de Janeiro: CPAD, 2006.
  33. 33. IEADSJP – Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais www.adsaojosedospinhais.com.br www.redemaoamiga.com.br Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva Pr. Vice-Presidente: Eurico Deraldo Santana Co-pastor da sede: Josué Barros Abreu Sup. da EBD: Ev. Ismael Nascimento Oliveira Comentários: Ev. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094 / 3076 3589

×