SlideShare uma empresa Scribd logo

a prática do estilo de vida cristã

1 de 22
Baixar para ler offline
Lição nº13

Adolescentes
A Prática do
Estilo de Vida
Cristã
Dizer que se é cristão é

≠ de Ser Cristão

Ser Cristão é…
Ser semelhante a
Cristo
Ser Cristão significa umas
quantas coisas:
Há diferentes áreas do Cristianismo nas
quais devemos reflectir:

Alimentos / Hábitos/ Vícios
Aspectos Físicos/ A impressão que causamos
As nossas atitudes
O Exemplo de Jesus
Ser Cristão envolve o nosso
relacionamento:
Intra-pessoal

Interpessoal
Espiritual com Deus
Relacionamento intrapessoal → o
conceito, a ideia que temos de nós
próprios
Vamos ler o verso áureo:
“Não sabeis vois que sois o templo de Deus, e que o
Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir

o templo de Deus, Deus o destruirá, porque o templo
de Deus, que sois vós, é santo.”
I Coríntios 3:16-17
Que nos diz o verso áureo quanto
ao valor e importância que temos
enquanto seres humanos?
Somos valiosos porque em nós habita o espírito de
Deus.

O que acontece se destruirmos o
templo de Deus?
Deus destruir-nos-á

Recomendados

Orientações biblicas sobre a Intimidade conjugal.pptx
Orientações biblicas sobre a Intimidade conjugal.pptxOrientações biblicas sobre a Intimidade conjugal.pptx
Orientações biblicas sobre a Intimidade conjugal.pptxRonaldo Rocha
 
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento EspiritualLição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento EspiritualÉder Tomé
 
As bases do casamento cristão
As bases do casamento cristãoAs bases do casamento cristão
As bases do casamento cristãoMoisés Sampaio
 
Família, criação de Deus
Família, criação de DeusFamília, criação de Deus
Família, criação de DeusMoisés Sampaio
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Namoro Cristão. Palestra em slide
Namoro Cristão. Palestra em slideNamoro Cristão. Palestra em slide
Namoro Cristão. Palestra em slideSeduc MT
 
A estrategia de evangelização através dos grupos familiares
A estrategia de evangelização através dos grupos familiaresA estrategia de evangelização através dos grupos familiares
A estrategia de evangelização através dos grupos familiaresGilberto Santos
 
Como dirigir um culto
Como dirigir um cultoComo dirigir um culto
Como dirigir um cultoPaulo Roberto
 
Curso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBDCurso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBDSergio Silva
 
Vidasparacristo.com curso de maturidade no espírito volume 1
Vidasparacristo.com curso de maturidade no espírito volume 1Vidasparacristo.com curso de maturidade no espírito volume 1
Vidasparacristo.com curso de maturidade no espírito volume 1Bruno Fauth Bertoluci
 
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons EspirituaisLição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons EspirituaisÉder Tomé
 
PROFESSOR DA EBD PRECISA SABER
PROFESSOR DA EBD PRECISA SABERPROFESSOR DA EBD PRECISA SABER
PROFESSOR DA EBD PRECISA SABERMarcio de Medeiros
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadeIBMemorialJC
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaMoisés Sampaio
 
Maldição hereditaria
Maldição hereditariaMaldição hereditaria
Maldição hereditariaJoão Campos
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósÉder Tomé
 
Corpo alma espirito carne_ O Homem é 'Quadricotomico'
Corpo alma espirito carne_ O Homem é 'Quadricotomico'Corpo alma espirito carne_ O Homem é 'Quadricotomico'
Corpo alma espirito carne_ O Homem é 'Quadricotomico'Jair de Barros
 

Mais procurados (20)

Do esfriamento espiritual à queda
Do esfriamento espiritual à quedaDo esfriamento espiritual à queda
Do esfriamento espiritual à queda
 
Jejum e oração
Jejum e oraçãoJejum e oração
Jejum e oração
 
Namoro Cristão. Palestra em slide
Namoro Cristão. Palestra em slideNamoro Cristão. Palestra em slide
Namoro Cristão. Palestra em slide
 
A estrategia de evangelização através dos grupos familiares
A estrategia de evangelização através dos grupos familiaresA estrategia de evangelização através dos grupos familiares
A estrategia de evangelização através dos grupos familiares
 
Como dirigir um culto
Como dirigir um cultoComo dirigir um culto
Como dirigir um culto
 
Curso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBDCurso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBD
 
Vidasparacristo.com curso de maturidade no espírito volume 1
Vidasparacristo.com curso de maturidade no espírito volume 1Vidasparacristo.com curso de maturidade no espírito volume 1
Vidasparacristo.com curso de maturidade no espírito volume 1
 
Planejamento Semanal da Catequese
Planejamento Semanal da CatequesePlanejamento Semanal da Catequese
Planejamento Semanal da Catequese
 
O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015
 
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons EspirituaisLição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
Lição 2 - O Propósito dos Dons Espirituais
 
PROFESSOR DA EBD PRECISA SABER
PROFESSOR DA EBD PRECISA SABERPROFESSOR DA EBD PRECISA SABER
PROFESSOR DA EBD PRECISA SABER
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
Palestra para Casais
Palestra para CasaisPalestra para Casais
Palestra para Casais
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibrada
 
Palestra maturidade cristã
Palestra   maturidade cristãPalestra   maturidade cristã
Palestra maturidade cristã
 
Maturidade CRISTA
Maturidade CRISTAMaturidade CRISTA
Maturidade CRISTA
 
Maldição hereditaria
Maldição hereditariaMaldição hereditaria
Maldição hereditaria
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
 
Relacionamento Com Deus
Relacionamento Com DeusRelacionamento Com Deus
Relacionamento Com Deus
 
Corpo alma espirito carne_ O Homem é 'Quadricotomico'
Corpo alma espirito carne_ O Homem é 'Quadricotomico'Corpo alma espirito carne_ O Homem é 'Quadricotomico'
Corpo alma espirito carne_ O Homem é 'Quadricotomico'
 

Destaque

O comportamento dos salvos em cristo
O comportamento dos salvos em cristoO comportamento dos salvos em cristo
O comportamento dos salvos em cristoMoisés Sampaio
 
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03yosseph2013
 
3° trimestre 2015 Adolescentes Lição 03
 3° trimestre 2015 Adolescentes Lição 03 3° trimestre 2015 Adolescentes Lição 03
3° trimestre 2015 Adolescentes Lição 03Joel de Oliveira
 
Orientação sexual
Orientação sexualOrientação sexual
Orientação sexualfabiana
 
A igreja que somos, a igreja que queremos ser.
A igreja que somos, a igreja que queremos ser.A igreja que somos, a igreja que queremos ser.
A igreja que somos, a igreja que queremos ser.Cleide Corrêa
 
Marcas de uma igreja que agrada a deus
Marcas de uma igreja que agrada a deusMarcas de uma igreja que agrada a deus
Marcas de uma igreja que agrada a deusRaquel Tessari
 
Colossenses - Cap. 03 parte 03
Colossenses - Cap. 03 parte 03Colossenses - Cap. 03 parte 03
Colossenses - Cap. 03 parte 03Daniel M Junior
 
Ssm Ergebnisse
Ssm ErgebnisseSsm Ergebnisse
Ssm Ergebnissehadman2003
 
Como nos dias de noé lição 6
Como nos dias de noé   lição 6Como nos dias de noé   lição 6
Como nos dias de noé lição 6OMAR NASCIMENTO
 
3º trimestre 2015 adolescentes lição 13
3º trimestre 2015 adolescentes lição 133º trimestre 2015 adolescentes lição 13
3º trimestre 2015 adolescentes lição 13Joel de Oliveira
 
Seminário Transformando Corações - presentação
Seminário Transformando Corações - presentaçãoSeminário Transformando Corações - presentação
Seminário Transformando Corações - presentaçãoDimas Queiroz Junior
 
3º trimestre 2015 adolescentes lição 10
3º trimestre 2015 adolescentes lição 103º trimestre 2015 adolescentes lição 10
3º trimestre 2015 adolescentes lição 10Joel de Oliveira
 
4º trimestre 2015 adolescentes lição 02
4º trimestre 2015 adolescentes lição 024º trimestre 2015 adolescentes lição 02
4º trimestre 2015 adolescentes lição 02Joel de Oliveira
 
4º trimestre 2015 adolescentes lição 01
4º trimestre 2015 adolescentes lição 014º trimestre 2015 adolescentes lição 01
4º trimestre 2015 adolescentes lição 01Joel de Oliveira
 
Porque muitas orações não são respondidas
Porque muitas orações não são respondidasPorque muitas orações não são respondidas
Porque muitas orações não são respondidasMarcelo Joaquim Joa
 
[Colson, charles] resposta as dúvidas de seus adolescentes
[Colson, charles]   resposta as dúvidas de seus adolescentes[Colson, charles]   resposta as dúvidas de seus adolescentes
[Colson, charles] resposta as dúvidas de seus adolescentesGabriel Do Nascimento
 
Colossenses - Cap. 03 parte 01
Colossenses - Cap. 03 parte 01Colossenses - Cap. 03 parte 01
Colossenses - Cap. 03 parte 01Daniel M Junior
 
Comportamento aula 04 - verdade x mentira
Comportamento aula 04 - verdade x mentiraComportamento aula 04 - verdade x mentira
Comportamento aula 04 - verdade x mentirajvictormm
 
Gestão e Comportamento
Gestão e ComportamentoGestão e Comportamento
Gestão e ComportamentoConage
 

Destaque (20)

O comportamento dos salvos em cristo
O comportamento dos salvos em cristoO comportamento dos salvos em cristo
O comportamento dos salvos em cristo
 
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03
 
3° trimestre 2015 Adolescentes Lição 03
 3° trimestre 2015 Adolescentes Lição 03 3° trimestre 2015 Adolescentes Lição 03
3° trimestre 2015 Adolescentes Lição 03
 
Orientação sexual
Orientação sexualOrientação sexual
Orientação sexual
 
A igreja que somos, a igreja que queremos ser.
A igreja que somos, a igreja que queremos ser.A igreja que somos, a igreja que queremos ser.
A igreja que somos, a igreja que queremos ser.
 
Marcas de uma igreja que agrada a deus
Marcas de uma igreja que agrada a deusMarcas de uma igreja que agrada a deus
Marcas de uma igreja que agrada a deus
 
Colossenses - Cap. 03 parte 03
Colossenses - Cap. 03 parte 03Colossenses - Cap. 03 parte 03
Colossenses - Cap. 03 parte 03
 
Ssm Ergebnisse
Ssm ErgebnisseSsm Ergebnisse
Ssm Ergebnisse
 
Como nos dias de noé lição 6
Como nos dias de noé   lição 6Como nos dias de noé   lição 6
Como nos dias de noé lição 6
 
3º trimestre 2015 adolescentes lição 13
3º trimestre 2015 adolescentes lição 133º trimestre 2015 adolescentes lição 13
3º trimestre 2015 adolescentes lição 13
 
Seminário Transformando Corações - presentação
Seminário Transformando Corações - presentaçãoSeminário Transformando Corações - presentação
Seminário Transformando Corações - presentação
 
Apresentação veregas antigas transformando corações
Apresentação veregas antigas   transformando coraçõesApresentação veregas antigas   transformando corações
Apresentação veregas antigas transformando corações
 
3º trimestre 2015 adolescentes lição 10
3º trimestre 2015 adolescentes lição 103º trimestre 2015 adolescentes lição 10
3º trimestre 2015 adolescentes lição 10
 
4º trimestre 2015 adolescentes lição 02
4º trimestre 2015 adolescentes lição 024º trimestre 2015 adolescentes lição 02
4º trimestre 2015 adolescentes lição 02
 
4º trimestre 2015 adolescentes lição 01
4º trimestre 2015 adolescentes lição 014º trimestre 2015 adolescentes lição 01
4º trimestre 2015 adolescentes lição 01
 
Porque muitas orações não são respondidas
Porque muitas orações não são respondidasPorque muitas orações não são respondidas
Porque muitas orações não são respondidas
 
[Colson, charles] resposta as dúvidas de seus adolescentes
[Colson, charles]   resposta as dúvidas de seus adolescentes[Colson, charles]   resposta as dúvidas de seus adolescentes
[Colson, charles] resposta as dúvidas de seus adolescentes
 
Colossenses - Cap. 03 parte 01
Colossenses - Cap. 03 parte 01Colossenses - Cap. 03 parte 01
Colossenses - Cap. 03 parte 01
 
Comportamento aula 04 - verdade x mentira
Comportamento aula 04 - verdade x mentiraComportamento aula 04 - verdade x mentira
Comportamento aula 04 - verdade x mentira
 
Gestão e Comportamento
Gestão e ComportamentoGestão e Comportamento
Gestão e Comportamento
 

Semelhante a a prática do estilo de vida cristã

Semelhante a a prática do estilo de vida cristã (20)

You are loved portuguese2014
You are loved   portuguese2014You are loved   portuguese2014
You are loved portuguese2014
 
REFORMINHA-1.pdf
REFORMINHA-1.pdfREFORMINHA-1.pdf
REFORMINHA-1.pdf
 
A importância do discipulado
A importância do discipuladoA importância do discipulado
A importância do discipulado
 
Eu e meu irmão
Eu e meu irmão Eu e meu irmão
Eu e meu irmão
 
Encontro 001 vamos caminhar juntos - primeira eucaristia
Encontro 001   vamos caminhar juntos - primeira eucaristiaEncontro 001   vamos caminhar juntos - primeira eucaristia
Encontro 001 vamos caminhar juntos - primeira eucaristia
 
Centralidade da Cruz.docx
Centralidade da Cruz.docxCentralidade da Cruz.docx
Centralidade da Cruz.docx
 
Pedrinhas Brilhantes: Amor e Salvação
Pedrinhas Brilhantes: Amor e SalvaçãoPedrinhas Brilhantes: Amor e Salvação
Pedrinhas Brilhantes: Amor e Salvação
 
Pela graça de deus
Pela graça de deusPela graça de deus
Pela graça de deus
 
Advertência de Deus para o mundo livro 2
Advertência de Deus para o mundo livro 2Advertência de Deus para o mundo livro 2
Advertência de Deus para o mundo livro 2
 
Textos Cristaos
Textos CristaosTextos Cristaos
Textos Cristaos
 
Uma etica crista_para_a_vida_pos_moderna
Uma etica crista_para_a_vida_pos_modernaUma etica crista_para_a_vida_pos_moderna
Uma etica crista_para_a_vida_pos_moderna
 
Apostila bem vindos à betlehem
Apostila bem vindos à betlehemApostila bem vindos à betlehem
Apostila bem vindos à betlehem
 
DISCIPULADO Pr. Gilberto.PPT
DISCIPULADO Pr. Gilberto.PPTDISCIPULADO Pr. Gilberto.PPT
DISCIPULADO Pr. Gilberto.PPT
 
2.como memorizar a bíblia2
2.como memorizar a bíblia22.como memorizar a bíblia2
2.como memorizar a bíblia2
 
Boletim IPC Limeira 261117
Boletim IPC Limeira 261117Boletim IPC Limeira 261117
Boletim IPC Limeira 261117
 
JORMI - Jornal Missionário nº 83
JORMI -  Jornal Missionário nº 83JORMI -  Jornal Missionário nº 83
JORMI - Jornal Missionário nº 83
 
Namoro
NamoroNamoro
Namoro
 
Fe e vida-missoes_redentorista
Fe e vida-missoes_redentoristaFe e vida-missoes_redentorista
Fe e vida-missoes_redentorista
 
EVANGELISMO.pptx
EVANGELISMO.pptxEVANGELISMO.pptx
EVANGELISMO.pptx
 
Santa Teresa de Jesus
Santa Teresa de JesusSanta Teresa de Jesus
Santa Teresa de Jesus
 

Mais de Carla Machado

Historia animação slidecast
Historia animação slidecastHistoria animação slidecast
Historia animação slidecastCarla Machado
 
Jornal 2 trimestre_2015
Jornal 2 trimestre_2015Jornal 2 trimestre_2015
Jornal 2 trimestre_2015Carla Machado
 
Projeto chave 2014 - Setor de Animação: "Saberes em Campo"
Projeto chave 2014 - Setor de Animação: "Saberes em Campo"Projeto chave 2014 - Setor de Animação: "Saberes em Campo"
Projeto chave 2014 - Setor de Animação: "Saberes em Campo"Carla Machado
 
Edição 1 - Folhas dos Nossos Dias
Edição 1 - Folhas dos Nossos DiasEdição 1 - Folhas dos Nossos Dias
Edição 1 - Folhas dos Nossos DiasCarla Machado
 
Ele exalta a minha cabeça
Ele exalta a minha cabeçaEle exalta a minha cabeça
Ele exalta a minha cabeçaCarla Machado
 
Duas gotas de felicidade-o meu primeiro livro juvenil
Duas gotas de felicidade-o meu primeiro livro juvenilDuas gotas de felicidade-o meu primeiro livro juvenil
Duas gotas de felicidade-o meu primeiro livro juvenilCarla Machado
 
A melhor posição de um homem
A melhor posição de um homemA melhor posição de um homem
A melhor posição de um homemCarla Machado
 
Os 5 sentidos de um cristão
Os 5 sentidos de um cristãoOs 5 sentidos de um cristão
Os 5 sentidos de um cristãoCarla Machado
 
Raízes e a morte de Jesus
Raízes e a morte de JesusRaízes e a morte de Jesus
Raízes e a morte de JesusCarla Machado
 
4 altares da educação adventista
4 altares da educação adventista4 altares da educação adventista
4 altares da educação adventistaCarla Machado
 
A lição dos recabitas
A lição dos recabitasA lição dos recabitas
A lição dos recabitasCarla Machado
 
A porta que_deus_abre
A porta que_deus_abreA porta que_deus_abre
A porta que_deus_abreCarla Machado
 
Reavivamento cristão
Reavivamento cristãoReavivamento cristão
Reavivamento cristãoCarla Machado
 

Mais de Carla Machado (20)

Historia animação slidecast
Historia animação slidecastHistoria animação slidecast
Historia animação slidecast
 
Historia animação
Historia animaçãoHistoria animação
Historia animação
 
Jornal 2 trimestre_2015
Jornal 2 trimestre_2015Jornal 2 trimestre_2015
Jornal 2 trimestre_2015
 
25 out 2014
25 out 201425 out 2014
25 out 2014
 
Irei
IreiIrei
Irei
 
Pascoa escola 2014_
Pascoa escola 2014_Pascoa escola 2014_
Pascoa escola 2014_
 
Projeto chave 2014 - Setor de Animação: "Saberes em Campo"
Projeto chave 2014 - Setor de Animação: "Saberes em Campo"Projeto chave 2014 - Setor de Animação: "Saberes em Campo"
Projeto chave 2014 - Setor de Animação: "Saberes em Campo"
 
Edição 1 - Folhas dos Nossos Dias
Edição 1 - Folhas dos Nossos DiasEdição 1 - Folhas dos Nossos Dias
Edição 1 - Folhas dos Nossos Dias
 
Eles o seguiram...
Eles o seguiram...Eles o seguiram...
Eles o seguiram...
 
Ele exalta a minha cabeça
Ele exalta a minha cabeçaEle exalta a minha cabeça
Ele exalta a minha cabeça
 
Duas gotas de felicidade-o meu primeiro livro juvenil
Duas gotas de felicidade-o meu primeiro livro juvenilDuas gotas de felicidade-o meu primeiro livro juvenil
Duas gotas de felicidade-o meu primeiro livro juvenil
 
A melhor posição de um homem
A melhor posição de um homemA melhor posição de um homem
A melhor posição de um homem
 
Preconceito
PreconceitoPreconceito
Preconceito
 
Os 5 sentidos de um cristão
Os 5 sentidos de um cristãoOs 5 sentidos de um cristão
Os 5 sentidos de um cristão
 
Raízes e a morte de Jesus
Raízes e a morte de JesusRaízes e a morte de Jesus
Raízes e a morte de Jesus
 
4 altares da educação adventista
4 altares da educação adventista4 altares da educação adventista
4 altares da educação adventista
 
A lição dos recabitas
A lição dos recabitasA lição dos recabitas
A lição dos recabitas
 
A porta que_deus_abre
A porta que_deus_abreA porta que_deus_abre
A porta que_deus_abre
 
Reavivamento cristão
Reavivamento cristãoReavivamento cristão
Reavivamento cristão
 
Filipinas+ áfrica
Filipinas+ áfricaFilipinas+ áfrica
Filipinas+ áfrica
 

Último

A Couraça De São Patrício
A Couraça De São PatrícioA Couraça De São Patrício
A Couraça De São PatrícioNilson Almeida
 
Novena Da Imaculada Conceição
Novena Da Imaculada ConceiçãoNovena Da Imaculada Conceição
Novena Da Imaculada ConceiçãoNilson Almeida
 
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdf
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdfSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdf
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdfjoseciceroroberto197
 
Orações Cristãs Diárias
Orações Cristãs DiáriasOrações Cristãs Diárias
Orações Cristãs DiáriasNilson Almeida
 
Novena De Santo Onofre
Novena De Santo OnofreNovena De Santo Onofre
Novena De Santo OnofreNilson Almeida
 
Novena Do Seguimento De Cristo
Novena Do Seguimento De CristoNovena Do Seguimento De Cristo
Novena Do Seguimento De CristoNilson Almeida
 
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptxMarta Gomes
 
Oração Da Sobriedade
Oração Da SobriedadeOração Da Sobriedade
Oração Da SobriedadeNilson Almeida
 
Novena De Santa Teresinha
Novena De Santa TeresinhaNovena De Santa Teresinha
Novena De Santa TeresinhaNilson Almeida
 
Novena A Santo Inácio De Loyola
Novena A Santo Inácio De Loyola Novena A Santo Inácio De Loyola
Novena A Santo Inácio De Loyola Nilson Almeida
 
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptxSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptxRodrigoTavares484059
 
DIZIMOS - Também é para nós cristãos?.docx
DIZIMOS  - Também é  para nós cristãos?.docxDIZIMOS  - Também é  para nós cristãos?.docx
DIZIMOS - Também é para nós cristãos?.docxJose Moraes
 
Lição 8 - A Disciplina na Igreja - .pptx
Lição 8 - A Disciplina na Igreja - .pptxLição 8 - A Disciplina na Igreja - .pptx
Lição 8 - A Disciplina na Igreja - .pptxCelso Napoleon
 
Oração Pedindo Sabedoria E Discernimento
Oração Pedindo Sabedoria E DiscernimentoOração Pedindo Sabedoria E Discernimento
Oração Pedindo Sabedoria E DiscernimentoNilson Almeida
 

Último (20)

A Couraça De São Patrício
A Couraça De São PatrícioA Couraça De São Patrício
A Couraça De São Patrício
 
Novena Da Imaculada Conceição
Novena Da Imaculada ConceiçãoNovena Da Imaculada Conceição
Novena Da Imaculada Conceição
 
Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 2
Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 2Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 2
Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 2
 
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdf
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdfSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdf
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS - PDF.pdf
 
Orações Cristãs Diárias
Orações Cristãs DiáriasOrações Cristãs Diárias
Orações Cristãs Diárias
 
Novena De Santo Onofre
Novena De Santo OnofreNovena De Santo Onofre
Novena De Santo Onofre
 
Novena Do Seguimento De Cristo
Novena Do Seguimento De CristoNovena Do Seguimento De Cristo
Novena Do Seguimento De Cristo
 
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
 
Reflexão para grupos sobre a carta de Quaresma 2024 Parte 1
Reflexão para grupos sobre a carta de Quaresma 2024 Parte 1Reflexão para grupos sobre a carta de Quaresma 2024 Parte 1
Reflexão para grupos sobre a carta de Quaresma 2024 Parte 1
 
Oração Da Sobriedade
Oração Da SobriedadeOração Da Sobriedade
Oração Da Sobriedade
 
Orações Vocacionais
Orações VocacionaisOrações Vocacionais
Orações Vocacionais
 
Novena A São José
Novena A São JoséNovena A São José
Novena A São José
 
Novena De Santa Teresinha
Novena De Santa TeresinhaNovena De Santa Teresinha
Novena De Santa Teresinha
 
Novena A Santo Inácio De Loyola
Novena A Santo Inácio De Loyola Novena A Santo Inácio De Loyola
Novena A Santo Inácio De Loyola
 
Novena De Santa Marta
Novena De Santa MartaNovena De Santa Marta
Novena De Santa Marta
 
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptxSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptx
 
Carta de Cuaresma 2024 reflexion grupo 3 PT.pdf
Carta de Cuaresma 2024 reflexion grupo 3 PT.pdfCarta de Cuaresma 2024 reflexion grupo 3 PT.pdf
Carta de Cuaresma 2024 reflexion grupo 3 PT.pdf
 
DIZIMOS - Também é para nós cristãos?.docx
DIZIMOS  - Também é  para nós cristãos?.docxDIZIMOS  - Também é  para nós cristãos?.docx
DIZIMOS - Também é para nós cristãos?.docx
 
Lição 8 - A Disciplina na Igreja - .pptx
Lição 8 - A Disciplina na Igreja - .pptxLição 8 - A Disciplina na Igreja - .pptx
Lição 8 - A Disciplina na Igreja - .pptx
 
Oração Pedindo Sabedoria E Discernimento
Oração Pedindo Sabedoria E DiscernimentoOração Pedindo Sabedoria E Discernimento
Oração Pedindo Sabedoria E Discernimento
 

a prática do estilo de vida cristã

  • 1. Lição nº13 Adolescentes A Prática do Estilo de Vida Cristã
  • 2. Dizer que se é cristão é ≠ de Ser Cristão Ser Cristão é… Ser semelhante a Cristo
  • 3. Ser Cristão significa umas quantas coisas: Há diferentes áreas do Cristianismo nas quais devemos reflectir: Alimentos / Hábitos/ Vícios Aspectos Físicos/ A impressão que causamos As nossas atitudes O Exemplo de Jesus
  • 4. Ser Cristão envolve o nosso relacionamento: Intra-pessoal Interpessoal Espiritual com Deus
  • 5. Relacionamento intrapessoal → o conceito, a ideia que temos de nós próprios Vamos ler o verso áureo: “Não sabeis vois que sois o templo de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá, porque o templo de Deus, que sois vós, é santo.” I Coríntios 3:16-17
  • 6. Que nos diz o verso áureo quanto ao valor e importância que temos enquanto seres humanos? Somos valiosos porque em nós habita o espírito de Deus. O que acontece se destruirmos o templo de Deus? Deus destruir-nos-á
  • 7. De que formas podemos destruir o templo de Deus ou seja o nosso organismo? Através de más escolhas relativas : Alimentação Tabaco Drogas Bebidas Alcoólicas Falta de repouso
  • 8. A tua vida é um dom precioso de Deus. Se tu a quiseres controlar terás de fazer boas escolhas ao longo de toda a tua vida
  • 9. Relacionamento interpessoal → a forma como nos relacionamos com os outros O nosso bom exemplo pode ser um meio de salvar os outros, concordas? O nosso mau exemplo pode ser uma barreira para que não desejem conhecer o nosso Deus? Também Concordas?
  • 10. A nossa maneira de ser, a nossa maneira de estar é muito mais avaliada quando sabem que somos cristãos! O nosso sorriso, ou a ausência dele, as nossas atitudes, a nossa maneira de vestir, de nos divertirmos, de estudarmos, de trabalharmos vai, quer queiramos quer não revelar o tipo de cristãos que somos.
  • 11. Ando sempre com um rosto “carrancudo”? Ajudo os outros com alegria? Antes de um teste faço cábulas? Trabalho de forma descuidada?
  • 12. Sim, as pessoas devem olhar para além do exterior mas elas não o fazem, importa realmente como nos apresentamos.
  • 13. Mas se o nosso cristianismo deve ser revelado onde quer que estejamos, no nosso lar isso ainda deve ser mais evidente. Revelar respeito e amor uns pelos outros Ajudarmo-nos uns aos outros a ultrapassar problemas e também nas actividades domésticas Orar juntos Recrearem-se juntos
  • 14. Relacionamento com Deus → é a base de uma vida prática e real semelhante à de Cristo Tudo quanto fazemos, dizemos e somos o Senhor vê e ouve. Se a determinada altura da nossa vida ficamos tristes connosco próprios, pelas nossas palavras ou atitudes, sabemos que o Senhor nos deseja auxiliar. Só poderemos transmitir bons exemplos se mantivermos um relacionamento verdadeiro e franco com o Senhor porque só Ele nos poderá modificar.
  • 15. Jesus veio ao nosso mundo para nos deixar um tremendo exemplo do que significa ser cristão Ele ajudava as pessoas nas suas necessidades mais básicas como o comer, a saúde e depois levava-as a Deus. Esse era o seu método. Ele revelava amor e compaixão genuínos. Jesus deixou a chave para sermos verdadeiros cristãos. Uma chave que abre duas portas: O nosso coração O coração dos outros
  • 16. Que chave é essa? Lê Mateus 22:37-39 Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração Amarás o teu próximo como a ti mesmo
  • 17. E porque Jesus não apenas pregava mas praticava tudo quanto ensinava ele conseguiu abrir portas difíceis como as de: Maria Madalena Pedro Zaqueu E tantos outros anónimos certamente
  • 18. Jesus vê o potencial em cada um de nós Por isso o Senhor não desiste e vai insistindo diariamente connosco Fá-lo de diversas formas: De bom livro que leiamos Do estudo da Bíblia Em momentos de oração Pode ser através das palavras de um amigo
  • 19. E o Senhor procura-nos para que possamos ser as suas mãos aqui nesta terra. Quando estamos verdadeiramente ligados a Jesus, nós faremos o mesmo que Ele fez. Como cristãos devemos tratar os outros como Jesus faria: com amabilidade, compaixão e amor. Se preconceitos quanto a: •Cor •Raça •Género •Religião
  • 20. Temos inúmeros exemplos na Bíblia de pessoas que se revelaram óptimas influências: Os sem nome: O Bom samaritano que ajudou tendo como prioridade salvar aquele ser humano A viúva pobre que deu a sua última moedinha porque apesar de pobre queria ajudar a causa do Senhor
  • 21. Os grandes homens de fé: Daniel que não se deixou contaminar, influenciar ou deslumbrar com tudo o que estava ao seu dispôr José que retribuiu com o bem o mal que os irmãos lhe causaram David que teve a vida de Acab nas sua mãos mas não o matou
  • 22. Como conclusão: Nós nunca sabemos quando ou como as nossas palavras e acções podem afectar os que nos rodeiam. Viver uma vida cristã significativa é viver como Jesus viveu, andar como Ele andou e falar como Ele falou.