Jormi - Jornal Missionário n° 73

207 visualizações

Publicada em

Mensagens, evangelicas

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
207
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
47
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jormi - Jornal Missionário n° 73

  1. 1. Ano Novo Que o nascimento de Cristo na manjedoura Seja relembrado com o sentimento de Ser e não Ter!! Que as estrelas brilhando a vinda de Jesus, Possam brilhar os nossos caminhos Trazendo-nos a paz mundial. Um cristão só está realmente liberto quando chega ao ponto de Que as lágrimas derramadas neste ano, sirvam para regar aquela semente da bondade, Que a semente da bondade, seja hibrida para o seu lado gerar a semente da generosidade Pois, assim, foi Deus quando nos mandou o seu amado Filho Jesus Cristo. Deus foi bondoso e generoso, Humilde e amoroso Quando tirou seu filho da manjedoura E colocou em nossa direção. Sejamos dignos deste ato!! Que este ano seja cheio de paz e harmonia... Saúde e Prosperidade!! Com Jesus no coração. Feliz Ano Novo. Hoje em dia, gozamos liberdade politica e nossos motivos. social. A igreja primitiva, porém, que não Isto se torna tinha liberdade nem social nem politica, evidente não apenas possuía uma outra, muito mais preciosa. em nosso desejo de Sua liberdade era pessoal, intima, e existe sermos notados, mas apenas quando se está livre da escravidão também no fato de do ''eu'' e do mundo. Temos ouvido esperarmos que alguém pague as falar muito, hoje em dia, da palavra despejas que fizemos ao servir ao ''amor''. Mas até que isso seja Senhor. É claro que não é errado demostrado através da verdadeira receber ajuda e sustento, como morte para a ambição pessoal e os bens obreiros cristãos, mas a nossa atitude pessoais, e até que cheguemos a ''não de esperar algo é frequentemente, esperar recompensa deste mundo'', o imperativa. É comum notar-se nisso Amor não se torna uma realidade. a ausência do amor e humildade. A maioria, se não todos os homens, A razão da ausência dessa virtude é a ocupa-se em acumular bens pessoais e seguinte: em primeiro lugar, o amor e em ter interesses pessoais a tratar em a preocupação naturais ainda estão diferentes níveis, sem dúvida. Até no vivos e não foram substituídos pelo chamado trabalho ou obra de Deus, o amor divino. Segundo, há pouca elemento vaidade está muita vezes compreensão da nossa própria presente. Mas Jesus Cristo ''não veio perdição, antes de sermos salvos. para ser servido, mas para servir'' Nossa autoanálise só é exata quando (Marcos 10:45). Ele não veio a esta nos vermos totalmente fracassados. terra por amor a si próprio, mas para ''Em mim... não habita bem nenhum.'' buscar e salvar o perdido. Nós, (Rm.7:18). O pecador só consegue cristãos, estamos também interessados ver que a salvação é totalmente pela nos perdidos e, até certo ponto, nos graça quando fracassa. Ele se entrega, dedicamos a salvá-los. Todavia, muitas então, totalmente à adoração, ao amor vezes, há um elemento estranho em e ao louvor, sem intenção alguma 88
  2. 2. de lucro pessoal. Seu grade desejo é servir a Deus e ajudar os outros encontrar a mesma vida e alegria que ele tem. Seu único desejo é dar. A Bíblia nos diz que os cristão primitivos foram por toda parte pregando o evangelho, embora não tivessem sustento algum, nem morada certa. Foram presos, expulsos, mortos. Aceitaram alegremente o espólio dos seus bens. Estavam mortos para o louvor dos homens e separados das coisas materiais. Levaram a sério as palavras de Cristo: ''Sem esperar recompensa''. Esperar por algo, mesmo que não o recebamos, abre a porta para o desânimo a autopiedade, a critica e um dilúvio de outros males. O mundo não deve sustento a nenhum de nós. E nem nos foi prometido, como cristãos, que sempre teríamos sustento. O apóstolo Paulo sofreu a perda das coisas até consideradas necessárias, pois disse: ''Em trabalho e fadigas, em vigílias, muitas vezes; em fome e sede, em jejuns, muitas vezes; em frio e nudez'' (II Corintios 1:27). Milhares de mártires morreram por Cristo e provaram não ser verdadeira a ideia de que a preocupação do homem pelas suas necessidades é a mesma que Deus manifesta. A menos que a pessoa aja ''sem esperar recompensa'',ela não está sendo verdadeiramente agradecida. Nossa única necessidade real, como cristãos, é glorificar a Cristo; todas as outras coisas são secundárias. Glorificamos a Cristo, obedecendo a seus mandamentos. Uma das coisas que ele nos ordenou é vir a ele receber a salvação e depois dar tudo o que somos e temos a fim que o mesmo evangelho possa ser pregado a toda criatura. Ele então nós dá forças e supre o que for necessário para que façamos o que ele ordena. Somos salvo pela graça e não pelas obras. Depois da salvação, porém, precisamos viver também pela graça. Há um verdadeiro perigo em ficarmos tão enlevados com a importância do nosso trabalho para Deus que terminemos pensando que merecemos sustento e louvor. Se fosse assim, a salvação degeneraria num sistema de obras. Nós, cristãos, servimos a Deus porque o amamos e queremos obedecer-lhe. Como cristãos, devemos nos mostrar tão agradecidos pela salvação, que, mesmo se não houvesse compensações, estaríamos prontos a servi-lo. De vez em quando, Jesus era servido pelas mulheres e por outras pessoas. Mas isso era acidental. O propósito do seu ministério na terra era dar e, não receber. Quanto ao sustento, deve ser agradável ao Senhor tomar conta de nós. Mas, por outro lado, deve ser agradável e ele mostrar ao mundo que somos capazes de ter fome, de sofrer e até de morrer, sem murmurar. Estas palavras deveriam ser inscritas profundamente no coração de todos os seguidores de Cristo, com letras de fogo: ''Sem esperar recompensa''. Pr. Ted A.Hegre
  3. 3. Jesus, a Luz do Mundo Dizem os cientistas que as condições básica do nosso universo é escuridão Cerca de 96% de tudo que existe está imerso em trevas profundas. A luz, neste contexto, é uma intrusa que faz as trevas recuarem. Assim, ao contrario ao censo comum, trevas não são ausência de luz - elas representam o estado primordial de tudo. A luz anula este estado. Jesus disse, em João 8:12, que Ele é a luz do mundo e todo aquele que o segue não anda em trevas, mas terá a luz da vida. Essa declaração é significativa porque mostra a verdadeira essência de Jesus e com isso afeta nossas vidas em todos os aspectos. Jesus é o único nesse sentido. Não negamos que muitas pessoas que passaram por este mundo tinha certa medida de luz - uma especia de fagulha divina que iluminou e ilumina a humanidade em alguns aspectos. Buda, confucio, Platão, Sócrates, Moisés, etc. Todos esses, dentre centenas de outros, iluminaram a humanidade, mas suas vidas já se apagaram. Jesus permanece a luz do mundo! Jesus pode iluminar todo mundo e todos os homens porque ele procede daquela luz inextinguível, daquele que gerou a própria luz através da sua palavra – O pai das luzes: Jesus pode iluminar todo mundo e todos os homens porque as trevas não pode resistir ao seu poder de ação e onde ele está treva alguma pode prevalecer; Jesus pode iluminar todo mundo e todos os homens porque a sua luz é penetrante e ele revela as coisas mais ocultas do coração humano, ela escancara as motivações do coração egoísta; Jesus pode iluminar todo mundo e todos os homens porque nele, diferentemente daqueles iluminados que esse mundo produziu, não há trevas alguma. As implicações dessa verdade para nossa vida são duas. Em primeiro lugar, significa que nós devemos abandonar aquela velha ideia de que temos luz própria - qualquer luminosidade que está em nós é proveniente de Deus que nos ilumina. Para aqueles que brilharam mesmo não tendo conhecido Jesus, trata-se de uma dádiva divina para o bem da humanidade; Para aqueles que brilham, conhecendo a Jesus, trata-se de um reflexo de luz que emana dele. Somos apenas reflexo de luz maior. Em segundo lugar, aponta para o fato de que não podemos portar essa luz à parte da comunhão com Cristo. Jesus disse que ele ''é'' a luz, mas nós ''temos'' a luz, na medida em que o seguimos. Sendo reflexo dessa luz, não podemos manter distância da fonte. Quanto mais distante dele, menos brilho manifestaremos em nossas vidas. É por isso que Jesus diz: ''quem me segue'' não andará em trevas. Isso implica em negação de todas as expressões das trevas em nossa vida, a fim de experimentarmos as virtudes da luz. Significa seguir os passos de Jesus que, em tudo, rompeu com as trevas e as confrontou. Implica, também, adotar a agenda ''luminosa'' de Jesus, como modelo de ação. Jesus, como a luz, não para. A luz emana da fonte para todas as direções em um movimento continuo e infinito. Dessa forma, como filhos da luz, temos muito trabalho pela frente, mas sempre no poder de Deus. E você tem andado na luz? (Pr. Vanderlei Frari) Preguiça de Ler a Bíblia * Porque sentimos tanta preguiça em ler a Bíblia ? * Porque a maioria das pessoas sentem prazer em ler outros livros do que a palavra de Deus. * E porque tem pessoas que se sentem mais prazer em ler a Palavra de Deus do que outros livros? * Sentimos preguiça em ler a Bíblia porque por ela ser perfeita e inspirada pelo Espirito Santo, achamos um pouquinho chato ler, pois é bem diferente de qualquer outro livro que estamos acostumados a ler, além das estratégias do inimigo para nos fazer desistir de ler a palavra * A maioria das pessoas serem mais prazer em ler livros do mundo do que a palavra de Deus não é? Bem, já que estamos no mundo se sentimos prazer pelas coisas que são da carne também, faz parecer ser natural participarmos das coisas do mundo mas não é a coisas certas a se fazer, Agora quando, nos tornamos nova criatura, quando aceitamos Jesus como único e eterno Salvador, quando pedimos a Deus para que o Espirito Santo habite em nós, sentimos prazer em fazer a vontade de Deus e simplesmente ler a palavra de Deus e combater a vontade da carne. * As pessoas que se sentem mais prazer em ler a palavra de Deus, são as pessoas que querem ser servos (as) fieis, que querem fazer a vontade de Deus, que querem que o Espirito Santo esteja habitado nelas e que querem estar mais próximas de Deus e estar em santidade. Mas e as pessoas que leem a palavra de Deus e não fazem a vontade de Deus? Pode ser que: * Querem conhecer a Deus mas não o teme. * Não sentem aquela necessidade de estar próxima a Deus. * Esta pessoa quer estar perto de Deus e fazer a vontade dele mas não consegue suportar as tentações da carne e as tribulações. * Esta pessoa precisa de orientação do Espirito Santo para ler a palavra e saber a qual é a vontade de Deus. Mas quem somos nós para julgar? Não é ? TENDE BOM ÂNIMO! Talvez você esteja passando por uma situação muito delicada, como desemprego, dividas e enfermidades; e todas essas situações tem afrontado, e vem tirando aos poucos as suas forças. Mas o senhor Jesus, nos advertiu que no mundo passaríamos por aflições. ''Estas coisas vos tenho dito para para que tenhais paz em mim. No mundo, tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.'' ( João 16:33 ). Não desanime! Jesus tem a solução do seu problema, pois Ele é a base da nossa vitoria.
  4. 4. O Que Posso Ser Para Deus O que posso ser e o que sou. Sou para ele, antes de mais nada, uma criatura. Feita por ele, à sua imagem e semelhança, ainda que de barro – ele, o oleiro, eu, o barro. Obra que ele executou com requinte de perfeição, como tudo o mais que saiu das suas mãos. Também sou para ele um pecador. Uma criatura transviada. Perdida. Ele Santo e eu um réprobo arrastando na esteira de outro réprobo e arrastando na minha esteira ainda outros muitos. Na correnteza do pecado. Mas, felizmente posso ser para Deus mais que uma simples criatura e mais do que um pecador comum. Posso ser uma nova criatura desde que a sua graça faça de mim um novo homem. Por meio de Cristo. Como escreveu Paulo: ''Se alguém está em Cristo, nova criatura é, as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo'' ( II Cor. 5:17). Como se o homem nascesse outra vez, segundo a palavra de Jesus: ''Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus'' ( João 3:3 ). E se sou pecador poso ser para Deus um santo. Depois de fazer-me uma nova criatura ele pode fazer de mim um santo. Por meio de Cristo, que fez expiação por mim: entende-se por expiação a eliminação da culpa pelo cumprimento da pena correspondente. Foi o que Cristo fez por mim no calvário. Não sou justo, mas posso ser justificado. Justificado pela fé. Quando chego a este ponto não sou uma simples criatura de Deus, mas um filho de Deus. ''Mas, todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome'' ( João 1:12 ). E se filho posso trata-lo de Pai.: ''Pai nosso, que estás nos céus'' ( Mateus 6:9 ). Tratando pessoalmente com ele, essa é uma comunhão que será cada vez mais profunda, se eu insistir em conservá-la. Não demorará muito e serei amigo de Deus. Terei afinidade com ele. Um filho amigo do Pai, o que nem sempre um filho é. Abraão foi chamado filho de Deus (Tiago 2:23). Posso ser mais, ainda que pareça menos: Servo de Deus. Escravo de Deus, como o apóstolo Paulo apreciava referir-se a si mesmo. Deus como patrão e como Senhor. Posso ser -lhe discípulo. Ele meu mestre e eu seu discípulo. Posso ser um instrumento de Deus. Um vaso escolhido, como foi o apostolo Paulo. Uma voz como foi João Batista. Assim posso ser alguém para Deus se ele for alguém para mim. Como se houvesse uma troca de serviço. Um intercâmbio espiritual. É quando a vida do homem em substância: quando o homem está em Deus e Deus está no homem. (Pastor Rubens Lopes) in-memoria. ======================================= ''Algumas pessoas são tão assustadas com a questão da morte que chegam a dizer: ''Se a morte for um descanso, prefiro viver cansado''. (Autor Desconhecido). ''Há alguns que só não abandonam a Deus por medo do inferno''. (RR. Soares). ''Aceito, pois, mediante a fé, temos Paz com Deus, por meio de Nosso Senhor Jesus Cristo'' (Romanos 5-11). A humanidade se parece com uma família de porcos-espinhos: quanto mais se aproxima, mais se espetam. Por isso, Jesus falou seguidas vezes de guerras e rumores de guerras que assolarão o mundo em todos os tempos Apesar da sabedoria humana, de técnicas diplomáticas, de tratados de paz, as guerras, destruição e as mortes continuam. As razões para conflitos são sempre as mesmas: as buscas da supremacia e poder, na politica, na religião, na raça e em outros setores. No entanto, na palavra do apostolo Paulo aos Romanos fala de paz, não se prata de uma paz resultantes de esforços e vontade humanos, mas do esforço e da firme vontade do próprio Filho de Deus. Esta paz foi declarada pelo ''está consumado!'' de Cristo na cruz e nos dá a segurança e coragem em todos os momentos de nossa vida, especialmente na hora da morte. Graças ao que Cristo fez por nós na cruz, todo o arsenal que Deus estava preparado para lançar sobre nós, por causa de nossos pecados, foi lançado sobre o seu filho. Isto nos tornou livres de qualquer castigo e nos fez amigos De Deus. Se a paz humana é passageira, a paz com Deus é eterna; se a paz humana é uma esperança, a paz com Deus é certa, hoje e aqui. Alegremo-nos nesta certeza! Só no Senhor, somente contigo Conseguiremos vencer o mundo. =========================== Ele é a Saída ''Porque a mim se apegou com amor... na sua angustia eu estarei com ele, livrá-lo-ei...'' (Salmo 91:14-15) Deus não disse que você não vai ter Aflições. Pelo contrário, Ele dá a entender que você vai ter aflições porque você é cristão! O mundo vai perseguir você, comentar sua vida, e falar mal contra você. Um inimigo está armado contra você. O deus deste mundo (II Corintios 4:4) faz pressões contra você a cada passo. Algumas pessoas acham que é Deus quem impõe pressões sobre elas, mas não é verdade. Jesus contrastou Suas próprias obras e as do diabo desta forma: O ladrão vem somente para roubar, matar, e destruir, eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância (João 10:10). Deus não é ladrão. Quem rouba, mata, e destrói é o diabo – e não Deus. Deus diz na sua palavra: Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor de todas as Livras ( Salmos 34:19 ). A palavra ''aflições'' aqui significa provas e provações. E são estas as aflições que você tem. Mas o Senhor prometeu que vai livrá-lo de quantas delas: metade? Não! De todas elas! O Senhor, ao prometer que estaria com você nas aflições, não parou ai. Ele está presente para livrá-lo daquela aflição. E ele é mais do que suficiente.

×