Jornal Paraná Notícias

7.059 visualizações

Publicada em

Jornal Paraná Notícias

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.059
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6.099
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal Paraná Notícias

  1. 1. Campo Mourão, 26 e 27 de junho de 2015 Expogoio 2015 Por que a palavra “gênero” tem causado tanta polêmica? Pág. 03 Pág. 05 Pág. 07 "O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita.” (Salmos 121: 5) Circulação Semanal ESTADO AVANÇA O PARANÁ SUPERO PARANÁ SUPERO PARANÁ SUPERO PARANÁ SUPERO PARANÁ SUPEROU RIO GRANDEOU RIO GRANDEOU RIO GRANDEOU RIO GRANDEOU RIO GRANDE DO SUL E O RIO DE JANEIRDO SUL E O RIO DE JANEIRDO SUL E O RIO DE JANEIRDO SUL E O RIO DE JANEIRDO SUL E O RIO DE JANEIROOOOO ESTADO AVANÇA e passou a ocupar a terceira colocação no valor agregado da indústria de transformação do País ESTADO AVANÇA Pág. 07 Reuniões semanais e novas filiações colocam de vez o PSC na disputa pela prefeitura de Goioerê. Política & Fatos: PSC se fortalecePolítica & Fatos: PSC se fortalece Os moradores do Conjunto Avelino Piacentini estão sendo contemplados com a construção de uma escola. A nova unidade é composta por seis salas de aula com 854 m² no Conjunto Avelino Piacentini, região da Asa Leste. Ao todo serão investidos R$ 1.020.354,39 na obra, sendo R$ 912 mil oriundos do Governo Federal (Ministério da Educação) e outros R$ 107 mil como contrapartida do Município de Campo Mourão. Com duas duplas, Goioerê terá uma das melhores Exposições dos últimos anos Pág. 04 Na região:Na região:Na região:Na região:Na região: Wilson PiclerWilson PiclerWilson PiclerWilson PiclerWilson Picler visita prefvisita prefvisita prefvisita prefvisita prefeiteiteiteiteitooooo de Cianorde Cianorde Cianorde Cianorde Cianorttttteeeee Nova Escola beneficiará moradores do Conjunto Avelino Piacentini Nova Escola beneficiará moradores do Conjunto Avelino Piacentini Pág. 03 Pág. 02 Pág. 02 Pág. 08 PEQUENA PARTICIPAÇÃO DE EMPRESAS EM LICITAÇÕES É DISCUTIDA NA ACICAM
  2. 2. & Fatos “ FRASE Política Uma mentira dá uma volta inteira ao mundo antes mesmo de a verdade ter oportunidade de se vestir.” (Winston Churchill) PARANÁ NOTÍCIASPágina 02 Campo Mourão, 26 e 27 de junho de 2015 PSC se fortaleceDesde quando assu- miu o comando da sigla em Goioerê, o ex-vereador Be- tinho Lima que agora atua como chefe de gabinete da SEDU – Secretária de Es- tado e Desenvolvimento Urbano – vem colocando em prática o projeto de dis- putar a prefeitura no ano que vem. Para isso, Betinho não tem medido esforços em fortalecer o grupo, toda semana existem filiações, e novos nomes começam a in- gressar no Partido Social Cristão. “Nosso objetivo é montar um grupo coeso que possa dar boas condições para nossos candidatos a vereadores”, disse Betinho, que deverá ser o nome in- Na região: Wilson Picler visita prefNa região: Wilson Picler visita prefNa região: Wilson Picler visita prefNa região: Wilson Picler visita prefNa região: Wilson Picler visita prefeiteiteiteiteito de Cianoro de Cianoro de Cianoro de Cianoro de Cianorttttteeeee O empresário e ex- deputado federal, Wilson Picler, visitou lideranças políticas de Cianorte. Picler é presidente estadual do PEN (Partido Ecológico Nacional) e também pré- candidato a prefeito de Cu- ritiba, além de ser professor e também empresário na área educacional. Natural de Guaíra (Oeste do Paraná) mudou- se com a família para Ma- ringá com dois anos de ida- de e aos 16 chegou a Curi- tiba para estudar no Cefet, onde se formou técnico em eletrônica. Em 1996, depois de se graduar em Física pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e interrom- per uma pós-graduação na Unicamp, ousou lançar-se no mundo dos negócios, fundando o Instituto Brasi- leiro de Pós-Graduação e Extensão (IBPEX), que provocou uma revolução no ensino superior brasileiro, ao lançar um inédito e bem- sucedido programa de qua- lificação de professores para a educação básica. O empre- sário traz para a gestão pú- blica a experiência de co- mandar um dos maiores conglomerados educacio- nais do País, a Uninter. Hoje, a Uninter se tornou um dos maiores conglomerados educacio- nais do Brasil, que reúne oito empresas com mais de 150 mil alunos e está pre- dicado para disputar a pre- feitura. No último sábado, 20, o líder comunitário Wilson Monteiro, deixou o PSD e assinou a ficha de filiação na sigla Cristã. O deputado estadual, Leonaldo Paranhos, tam- bém do PSC, abonou a ficha de Wilson. “É uma honra ter a presença do nosso de- putado nesse momento”, fa- lou Wilson, que também é eleitor do deputado Para- nhos. “Betinho tem mostra- do disposição de quem re- almente quer fazer algo pela sua cidade, precisamos de pessoas novas com ideias novas”, falou o deputado Paranhos. sente em mais de 440 cida- des de todos os estados, com aproximadamente 1500 professores, além de uma editora, cujo acervo já che- ga a 500 títulos impressos e 90 mil obras digitais. Política - O empre- sário que antes era filiado ao PDT, disse que aceitou o convite para assumir e es- truturar o PEN no estado porque faz parte do seu pro- jeto político. “Era um sonho que eu tinha há muito tem- po, ser presidente de um partido, ter um nível de de- cisão maior nos destinos políticos do grupo, ser um líder partidário. E este so- nho se aliou a outro, que é trabalhar pela causa ecoló- gica”, disse Picler. Cenário regional – O Partido Ecológico Naci- onal tem se organizado de maneira consistente na re- gião, onde várias provisóri- as já estão sendo implanta- das. Segundo o assessor po- lítico de Picler, Eduardo Faustino, que juntamente com o empresário e sua equipe, visitaram a prefeitu- ra de Cianorte, sendo rece- bido pelo prefeito Claude- mir Bongiorno (PMDB), pelo vice-prefeito, Sérgio Pereira Junior “Serginho” e também pela vereadora, Márcia Pereira, ambos do PSD. No momento em que trataram de vários assuntos ligados ao meio político re- gional, Picler disse que há um interesse em apoiar a região dentro das necessi- dades que a população an- seia, para isso, se colocou a disposição e teve ótima re- ceptividade do executivo ci- anortense. Deputados pedem criação de frentDeputados pedem criação de frentDeputados pedem criação de frentDeputados pedem criação de frentDeputados pedem criação de frenteeeee parlamentar para desenparlamentar para desenparlamentar para desenparlamentar para desenparlamentar para desenvvvvvolvimentolvimentolvimentolvimentolvimento do Oesto do Oesto do Oesto do Oesto do Oesteeeee Os onze deputados estaduais com base eleito- ral na região Oeste do Es- tado apresentaram reque- rimento à mesa da Assem- bleia Legislativa nesta terça-feira, 23, pedindo a criação da Frente Parla- mentar para o Desenvol- vimento da Região Oeste do Paraná. A ideia da fren- te surgiu logo após um encontro ocorrido com microempresários da re- gião. O documento foi subscrito pelos deputa- dos Paranhos (PSC), Adelino Ribeiro (PSL), André Bueno (PDT), Professor Lemos (PT), Ademir Bier (PMDB), Claudia Pereira (PSC), Schiavinato (PP), Marcio Pacheco (PPL), Elio Rus- ch (DEM), Chico Brasi- leiro (PSD) e Nereu Moura (PMDB). “Com uma bancada tão significativa, temos a obrigação de unificar es- forços no sentido de bus- car alternativas que possam contribuir com o desenvolvi- mento integrado da região”, comentou o deputado Paranhos (PSC) - foto, autor da iniciativa. Não passou Um grupo de professores comandado pela professora Marlei da APP Sindicato e também militante política do PT torceram para que o projeto que incluía o termo “ide- ologia de gênero” fosse aprovado pelos deputados esta- duais. Só que o bom senso prevaleceu e o projeto foi re- jeitado pela maioria dos parlamentares. Organizado Ao que tudo indica o PSC de Goioerê também contará com o PSC Mulher e também o PSC Jovem. Segundo o comando estadual da sigla, essa organização será feita em todos os municípios paranaenses. Termômetro No próximo mês de agosto a Expo-Goio deverá ser o ter- mômetro para medir a disposição dos pré-candidatos. Pelo andar da carruagem, tem candidato que deverá de- sistir antes mesmo de começar. Indefinido O PMDB como sempre segue indefinido, os nomes de Kleber Paraíba e Neide Sena, surgem naturalmente como opções, apesar de muita gente não acreditar que o parti- do dispute a prefeitura de Goioerê, ao não ser que al- guém mude de partido e se aventure. Não desistiu A prefeita de Campo Mourão deu uma aula de persistên- cia. Tentou de tudo para conseguir os recursos para pavi- mentação asfáltica. Na última semana, fez uma verdadeira “via sacra” entre Brasília e Curitiba para conseguir a libe- ração do dinheiro. Não desistiu ll Campo Mourão tem uma capacidade de angariar até 40 milhões em financiamentos. Mas essa correria toda foi para conseguir apenas sete milhões. Elogiou Regina elogiou a disposição do secretário Ratinho Junior (SEDU) em agilizar a liberação do empréstimo. A prefeita disse que se não houver “forças ocultas”, em breve a or- dem de serviço será assinada. Situação parecida O Governo do Estado também teria direito a emprésti- mos junto a União, mas parece que existe mais gente con- tra do que a favor. “Urubus” de plantão desejam que o estado entre em colapso financeiro, para depois tirar pro- veito da “desgraça” alheia. Surtindo efeito “O Estado do Pa- raná teve cora- gem de tomar medidas impor- tantes e inadiá- veis. O ajuste que fizemos será re- conhecido nacio- nalmente. Os re- sultados alcança- dos até aqui nos dão novo ânimo e otimismo”, afir- mou o governa- dor Beto Richa, ressaltando que problemas momentâneos não podem sobrepor os bons resultados de toda a gestão. No último sábado, 20, o líder comunitário Wilson Monteiro, deixou o PSD e assinou a ficha de filiação na sigla Cristã.
  3. 3. Página 03PARANÁ NOTÍCIAS Campo Mourão Campo Mourão, 26 e 27 de junho de 2015 Sebrae: PrSebrae: PrSebrae: PrSebrae: PrSebrae: Programa Vograma Vograma Vograma Vograma Varejo Tarejo Tarejo Tarejo Tarejo Top Lojaop Lojaop Lojaop Lojaop Loja Nova Escola beneficiará moradores do Conjunto Avelino Piacentini O consultor do Sebrae, Carlos Al- berto Facco e gerente regional noroes- te Marcelo Wolff estiveram em audiên- cia com a prefeita Regina Dubay em seu gabinetenatardedestaquarta-feira,24, quando explanaram sobre o Programa Varejo Top Loja Minimercados, que será lançado em Campo Mourão no próximo dia 6 de julho a partir das 19h30 no au- ditório do Sebrae. O coordenador geral do município Carlos Garcia também par- ticipou da reunião. Lançado em 2013, pela Fecomér- cio PR e pelo Sebrae/PR, o Programa Varejo Top Loja capacita empresários que querem aprimorar e melhorar a ges- tão de seus negócios. Com uma grade de cursos e consultorias especializadas, o programa proporciona acesso exclusi- vo a conceitos, técnicas e tendências dos três segmentos do varejo escolhidos para receber as primeiras ações de qua- lificação: minimercados, confecções e acessórios e materiais de construção. “São conquistas que melhoram a vida dos mourãoenses. Avanços para a nossa educação”, disse a prefeita Regina Dubay, destacando a importância da obra. Os moradores do Conjunto Avelino Piacen- tini estão sendo contem- plados com a construção de uma escola. A nova uni- dade é composta por seis salas de aula com 854 m² no Conjunto Avelino Pia- centini, região da Asa Les- te. Ao todo serão investi- dos R$ 1.020.354,39 na obra, sendo R$ 912 mil oriundos do Governo Fe- deral (Ministério da Edu- cação) e outros R$ 107 mil como contrapartida do Município de Campo Mourão. A nova escola está sendo construída pela Construtora Engenarq Ltda e será denominada Clarinha Wencel Casimiro, ex-diretora da Secretaria Municipal de Educação fa- lecida em 2011. A prefeita Regina Dubay destacou a importância da obra. “São conquistas que melhoram a vida dos mourãoenses. Avanços para a nossa edu- cação”. Regina ainda relaci- onou outras conquistas, como uma nova Super Cre- che que foi inaugurada no inicio do mês no Jardim In- dianópolis e a Escola Ma- noel da Nóbrega, na Comu- nidade Rural Quilômetro 128, bem como outras duas super creches a serem construídas no Jardim Flo- ra e Conjunto Avelino Pia- centini. PrefPrefPrefPrefPrefeitura realiza obras de recapeeitura realiza obras de recapeeitura realiza obras de recapeeitura realiza obras de recapeeitura realiza obras de recape asfáltico na Rasfáltico na Rasfáltico na Rasfáltico na Rasfáltico na Rua Pua Pua Pua Pua Panambianambianambianambianambi Seguindo um crono- grama de obras de recupe- ração de vias pavimenta- das a Prefeitura de Cam- po Mourão está revitali- zando a pavimentação as- fáltica na Rua Panambi, trecho entre as avenidas Manoel Mendes de Ca- margo e Irmãos Pereira, em área central. Recente- mente já foi recuperado um trecho da Rua Edmun- do Mercer, nas imediações da Perimetral Tancredo Neves, bem como vias do Conjunto Copacabana e Vila Rio Grande. Também está sendo revi- talizada a Avenida Mano- el Nogueira, com recapea- mento e grande parte de sua extensão na região do Lar Paraná. Na última semana, a prefeita Regina Dubay es- teve acompanhando os trabalhos, quando conver- sou com moradores e fun- cionários da Codusa, res- ponsável pela execução das obras. Regina falou do projeto de revitalização da pavimentação, que vem envolvendo diversas vias da cidade e destacou que as obras vêm sendo reali- zadas com recursos pró- prios do município, como resultado de uma ampla economia em praticamen- te todos os setores. 25ª F25ª F25ª F25ª F25ª Festa Nacional do Carneiresta Nacional do Carneiresta Nacional do Carneiresta Nacional do Carneiresta Nacional do Carneiro no Buraco: cono no Buraco: cono no Buraco: cono no Buraco: cono no Buraco: convitvitvitvitviteseseseses para pratpara pratpara pratpara pratpara prato típico começam a ser comero típico começam a ser comero típico começam a ser comero típico começam a ser comero típico começam a ser comercializadoscializadoscializadoscializadoscializados Todas as 13 entidades que participam da 25ª Fes- ta Nacional do Carneiro no Buraco, começam a comer- cializar os convites nesta quarta-feira, 24. Ao todo serão 12 mil convites a ser- vem disponibilizados ao custo de R$ 30,00 (adulto) e R$ 15,00 (infantil). Representantes das entidades; Provopar, Apae, Rotary Campo Mourão, Rotary Verdes Campos (Hospital Santa Casa), CTR – Comunidade Terapêutica Redenção, Sonibran, CTG Índio Bandeira, Clube da Justiça, CMEIS, Sindicato Rural, UTFPR, Caixa Eco- nômica Federal e Assercam (Associação dos Servidores Públicos Municipais de Campo Mourão), estiveram reunidos com o coordena- dor geral Carlos Garcia e com a prefeita Regina Du- bay, na tarde desta terça-fei- ra, 23, quando trataram so- Contatos para aquisição de convites: #Provopar (44) 3525-8007 - 9940-9620 # Rotary GralhaAzul (Apae) (44) 3523-1542-9901-0845 # Rotary Campo Mourão (44) 9918-4372 #Rotary Verdes Campos (Santa Casa) (44) 8828-0104 # CTR – (44) 3523-0325 - 9978-3664 # Sonibran (44) 9978-3143 # CTG Índio Bandeira (44) 9994-3875 # Clube da Justiça (44) 9998-7777 # CMEIS (44) 9968-0661 # Sindicato Rural – (44) 3525-9257 # UTFPR (44) 9902-4647 # Caixa Econômica Federal (44) 9977-0384 # Assercam (44) 3017-5883 bre a comercialização e al- moço do prato típico a ser servido no dia 12 de julho. A entrada no Parque de Exposições será gratuita nos seis dias de programa- ção. A festa gastronômica tradicional mourãoense que neste ano comemora Jubi- leu de Prata, será realizada juntamente com a Exposi- ção Feira Agropecuária, Comercial e Industrial, de 7 a 12 de julho no Parque de Exposições Getúlio Fer- rari, em uma promoção do Município de Campo Mou- rão com apoio de entidades e patrocinadores. O Parque de Exposições Getúlio Fer- rari vem recebendo uma sé- rie de melhorias para a rea- lização, como reforma e ampliação das barracas; pai- sagismo e aumento do nú- mero de buracos para cozi- mento da iguaria, de 153 para 180. Apoio – A realização conta com apoio do Sindi- cato Rural, Coamo Agroin- dustrial Cooperativa, Ban- co do Brasil, Caixa Econô- mica Federal, Sistema Feco- mércio-PR, Super Muffato, Alimentos do Zé, Copel e Itaipu Binacional.
  4. 4. Página 04 Campo Mourão, 26 e 27 de junho de 2015 PARANÁ NOTÍCIAS De segunda a sábado R$ 14,00 - Domingos e feriados R$ 16,00 - Marmitex pequena R$ 7,00 - Média R$ 9,00 - Grande R$ 11,00 Rua Santa Catarina, 2120 - Centro - Campo Mourão PR Fone: (44) 3017-1141 O restaurante do Moacir, localizado na área central de Campo Mourão, vem se tornando ponto de encontro de pessoas de toda região. A passeio ou a trabalho, muitas pessoas tem preferido o restaurante para fazer uma saborosa refeição. Com preços acessíveis e uma ótima qualidade,o restaurante já virou referencia na região da Comcam. Com duas duplas, Goioerê tCom duas duplas, Goioerê tCom duas duplas, Goioerê tCom duas duplas, Goioerê tCom duas duplas, Goioerê terá uma daserá uma daserá uma daserá uma daserá uma das melhores Expogoio dos últimos anosmelhores Expogoio dos últimos anosmelhores Expogoio dos últimos anosmelhores Expogoio dos últimos anosmelhores Expogoio dos últimos anos Para marcar a come- moração dos 60 anos, Goi- oerê realiza no período de 6 a 10 de agosto um das melhores festas já realiza- das nos últimos anos. O lan- çamento oficial da 29ª edi- ção da Expogoio – Exposi- ção Agropecuária, Comer- cial e Industrial de Goioerê aconteceu nesta quinta-fei- ra, dia 25. A Expogoio deste ano vem repleta de novidades. A primeira delas é a realiza- ção de dois grandes shows com artistas de renome na- cional. No dia 08, a festa será animada pela dupla Chrystian e Ralf com co- brança de ingresso anteci- pada a R$ 22,00. Já no dia 10, data da comemoração do aniversá- rio da cidade, o show ficará por conta da dupla de suces- so em todo Brasil Munhoz e Mariano. Goioerê: Assistência SocialGoioerê: Assistência SocialGoioerê: Assistência SocialGoioerê: Assistência SocialGoioerê: Assistência Social realizou confrealizou confrealizou confrealizou confrealizou conferência dos idososerência dos idososerência dos idososerência dos idososerência dos idosos Centenasdeidososes- tiveram reunidos nesta quinta-feira, 25, para discu- tir os avanços e desafios dos serviços voltados à pessoa na terceira idade. Esses te- mas foram debatidos duran- te a realização da Conferên- cia Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, realizada pela Secretaria de Assistência Social. A conferência teve como tema principal o ‘Pro- tagonismo e Empo- deramento da Pes- soa Idosa – Por um Brasil de Todas as Idades’ visando bus- car melhorias nos serviços em níveis municipal, estadual e federal. O encontro con- tou com a participa- ção de representan- tes de diversos segmentos, inclusive a promotora de Justiça, Juliana Weber que destacou a importância da participação social para ga- rantir os direitos da pessoa idosa. Ela também elogiou a vitalidadeeadisposiçãodes- se grupo especial na tercei- ra idade. De acordo com a se- cretária de Assistência Soci- al Dijanira de Faria, a confe- rênciaéomomentoparaava- liar se os direitos dos idosos são plenamente respeitados ouseasleis,serviços,progra- mas ou ações atendem a de- manda da pessoa idosa.
  5. 5. PARANÁ NOTÍCIAS Campo Mourão, 26 e 27 de junho de 2015 Página 05 Piada PIADA (Respostas: 1c – 2b – 3a) Memória Viva Por que a palavra “gênero” tem causado tanta polêmica? A “ideologia de gênero”, pressupõe que cada indivíduo tem o direito de escolher o próprio gênero, sem ser definido, necessariamente, pelo sexo biológico, ou seja, o ser humano que irá escolher se é homem ou mulher. No Paraná, a discussão da ideologia do gênero tomou conta da discussão e votação do Plano Estadual de Educação. As igrejas, católicas e evangélicas, orientaram os deputados a excluir o tema do plano. A APP-Sindicato mobilizou alguns professores e estudantes a pressionarem os deputados a votarem pela inclusão do item, mas o projeto foi rejeitado pela ampla maioria. Grupos religiosos estão em uma cruzada nas câmaras municipais brasi- leiras para evitar que a pa- lavra “gênero” passe a fa- zer parte dos planos muni- cipais de educação, o con- junto de metas que as pre- feituras terão que adotar pelos próximos dez anos e que estão sendo votadas em vários pontos do país nes- te ano. A pressão repete o que já foi visto no ano pas- sado, durante a discussão do Plano Nacional de Edu- cação, em Brasília, quando o lobby religioso, liderado especialmente pelos depu- tados evangélicos, também suprimiu a palavra do tex- to final. É apenas mais um exemplo da mobilização de grupos religiosos para fa- zer valer suas posições nas discussões relacionadas a inclusão e direitos huma- nos no Brasil. Deputados cristãos tomaram o plenário da Câ- mara, presidida pelo evan- gélico Cunha, para protes- tar. Rezaram um Pai Nos- so diante dos holofotes du- rante a votação da reforma política por considerarem absurda a imagem de uma transexual crucificada du- rante a Parada Gay em São Paulo. O argumento contra a palavra “gênero”, tanto no ano passado como nes- te ano, é que a inclusão, ain- da que dentro do contexto da criação de regras para a “promoção da igualdade”, con- fere um caráter ideológico ao tema, em oposi- ção ao uso da palavra “sexo”, uma alusão bio- lógica. Os que odeiam a palavra afir- mam que que- rem evitar a in- clusão nas escolas do que chamam de “ideologia de gênero”, que pressupõe que cada indivíduo tem o direi- to de escolher o próprio gê- nero, sem ser definido, ne- cessariamente, pelo sexo biológico. “A expressões gê- nero ou orientação sexual referem-se a uma ideologia que procura encobrir o fato de que os seres humanos se dividem em dois sexos. Segundo essa corren- te ideológica, as diferenças entre homem e mulher, além das evidentes implica- ções anatômicas, não cor- respondem a uma nature- za fixa, mas são resultado de uma construção social”, explica Dom Fernando Arêas Rifan, bispo da Ad- ministração Apostólica Pessoal São João Maria Vi- anney (Rio de Janeiro), em uma nota publicada pela Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). “Os que adotam o termo gênero não estão querendo combater a dis- criminação, mas sim des- construir a família (...) e, deste modo, fomentam um estilo de vida que incenti- Nessa semana foi votada na Assembleia Legislativa do Paraná a exclusão da palavra “gênero”, segundo o deputado estadual Leonaldo Paranhos do PSC, foi uma grande vitória para as famílias. “Estamos comemorando com muita alegria, pois desde quando chegou esse projeto na Assembleia, nossa luta foi árdua para preservar a família paranaense, a palavra “gênero” não irá fazer parte do Plano Estadual de Educação”, comemorou o deputado. “A escola deve ensinar conhecimento. A família deve orientar para a vida”, finalizou. va todas as formas de ex- perimentação sexual des- de a mais tenra idade”, continua. As manifestações dos religiosos impulsiona- ram uma série de protes- tos em câmaras munici- pais do país, onde o tema está sendo discutido. O que, por sua vez, desencadeou reações de movimentos fe- ministas e LGBTs (Lésbi- cas, Gays, Bissexuais, Tra- vestis, Transexuais), trans- formando as casas legisla- tivas em uma batalha de gritos. 1- Qual a capital da Polônia? a)Bucareste b)Copenhague c)Varsóvia 2- O que significa a palavra Loquaz? a)É o mesmo chegar rápido b)Uma pessoa que fala muito c)Algo sem valor 3- José Carlos Brito de Ávila Camargo é o nome de qual famoso? a)Zeca Camargo b)Brito Junior c)Felipe Camargo Centro de Goioerê nos anos 60 (Acervo: Dinossauros Goioerê) Em1996,acanção“ReidoGado”foiincluídanatrilhasonora como tema principal da telenovela O Rei do Gado, da Rede Glo- bo.OsucessocantadopelaOrquestradaTerrafoiumadasmúsi- casmaistocadasnaqueleano.Ogrupoquesededicavaaoestilo sertanejofoiformadoporNilBernardes,CarlaDomingues,Cátia Vieira e Márcio Flores. Nil Bernardes é a voz que mais aparece no tema de abertura de “O Rei do Gado”, mas muita gente o conhece apenas por cantar músicasdeaberturasdedesenhosanimados.Emespecial,Nilfoio cantordeboapartedasaberturasde“Pokémon”noBrasil. Em 1998 lançou um CD com músicas voltadas ao movimento country, tendo em uma das faixas a música Sonho de Peão, uma parceria musical com o jornalista esportivo Juarez Soares. Seu currículo de autor inclui temas em novelas como O Rei do Gado (Aber- tura), Esperança (Abertura), Cabocla (Abertura), Sinhá Moça e Paraíso. Nil continua trabalhando com produção musical. Quer matar a saudade? Sou desse chão / Onde o rei é peão / Com o laço na mão / Laça, fere,marca / Deixando a ilusão / De que tudo é seu / Com coragem de quem / Vive, luta, sonha.
  6. 6. Página 06 Campo Mourão, 26 e 27 de junho de 2015 PARANÁ NOTÍCIASCidades LEGISLATIVO EM DESTAQUE Ações dos vAções dos vAções dos vAções dos vAções dos vereadores de Pereadores de Pereadores de Pereadores de Pereadores de Peabirueabirueabirueabirueabiru Benefícios a população de baixa renda O vereador Ângelo Prudêncio de Brito por meio de indicação, solicitou que seja encaminhado ao Executivo Municipal, para que o mesmo observe a se- guinte situação: - O Município reati- ve junto à ASSOCIAÇÃO REGIONAL DE ENGE- NHEIROS E ARQUITE- TOS DE CAMPO MOU- RÃO, o Termo de Coopera- ção denominado "CASA FÁCIL", que tem por fina- lidade estabelecer compro- missos, objetivando facilitar o acesso da população de baixa renda às condições necessárias para a constru- ção ou reforma de moradia popular, com atendimento a legislação municipal, em es- pecial a Lei de Responsabi- lidade Fiscal. “O Casa-Fácil parte do princípio de atender a população de baixa renda com projetos de moradias de até 70m² de forma a re- gularizar sua situação pe- rante as disposições legais instituídas pelas leis vigen- tes, evitando assim, uma série de problemas decor- rentes da má utilização do espaço urbano, fornecendo projetos arquitetônicos adequados à comunidade, de acordo com os parâme- tros legais, e que visem a garantia das condições de salubridade, habitabilidade e conforto à população aten- dida pelo programa. O Ter- mo de Cooperação a ser fir- mado prevê que: O CREA isenta da taxa de A.R.T., entre outros benefícios, os projetos de arquitetura e execução de obras até o li- mite de 70m2, às famílias que participam do progra- ma, limitado à renda máxi- ma de 3(três) salários míni- mos e que não possua ne- nhuma outra propriedade urbana alem do terreno des- tinado ao projeto”, explica o vereador. “A Prefeitura cabe isentar de taxas, impostos e emolumentos cabendo a ela informar sobre a con- dição da família, quanto à propriedade e demais infor- mações referentes ao terre- no onde seria executado o projeto; caberia ainda agi- lizar os procedimentos de aprovação em função do interesse social representa- do por esse tipo de obra”, finalizou Brito. Melhorias em ruas e pedido de documentação da SAAE O vereador Osmar Pereira – Botinha – soli- citou ao Executivo Muni- cipal que viabilize o reco- lhimento de entulhos, loca- lizado na Rua Luiz Miguel 38, no Conjunto Dozolina Bassi Zagato. “Trata-se de um pedido dos moradores da localidade, que recla- mam que faz tempo que tem entulhos na rua e que não é recolhido, causando muitos transtornos”, disse Botinha. Por meio de requeri- mento Botinha também so- licitou que seja encaminha- do requerimento ao Dire- tor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Pea- biru, Sr. Luiz Carlos Ber- tipalha, solicitando o enca- minhamento a este Poder Legislativo, no prazo regu- lamentar, o que abaixo se- gue: 1. Relatório de Em- penhos Emitidos-Transpa- rência; 2. Cópia do Anexo 10 - Receita; 3. Cópia do Balanço Financeiro (Anexo 13). 4. Balanço Patrimo- nial Referentes aos seguintes períodos: a) Exercício de 2013; c) Janeiro a Abril de 2015. 4. Cópia de Relatório de Empenhos Emitidos- Transparência; Referente ao seguinte pe- ríodo: a)Setembro a dezem- bro de 2014 Todos emitidos pelo sistema de contabilidade do SAAE “Nossa solicitação fundamenta-se no exercí- cio da função fiscalizadora, atribuída pela Constituição Federal, e na Lei orgânica Municipal, ao Poder Legis- lativo, que pode ser exerci- da sobre qualquer ato ou fato relacionados com a ad- ministração pública, neste caso concreto, trata-se de procedimentos de análise de despesas executadas pelo SAAE, de Peabiru, a ser exercida pela Câmara Municipal, por meio dos documentos acima solicita- dos”, explicou o vereador. Melhoria no atendimento na UBS e cascalhamento em estrada rural e informações sobre a Coleta de Lixo O vereador Paulo Sérgio Avanço enviou um ofício ao Executivo Munici- pal para que o mesmo pro- videncie urgentemente que os munícipes que aguardam oagendamentodeconsultas, esperem na parte interna da Unidade Básica de Saúde – 24 horas. Em sua justificativa o vereador argumentou que a solicitação é simples, basta deixar os munícipes aguar- darem o agendamento na parte interna da UBS, “esta medida não trará custos ao município e evitará que a população peabiruense sofra exposta ao tempo”, defen- deu. Paulinho também so- licitou a viabilização do re- paro com o cascalhamento da Estrada Santa Clara, no cruzamento da estrada do Monte Alto até o José Mi- guel. “Trata-se de um pedi- do dos moradores da comu- nidade que reclamam que o ônibus escolar não está con- seguindo buscar os alunos por causa das condições da estrada”, disse ele. O mesmo vereador por meio de requerimento também solicitou junto ao Executivo Municipal para que o mesmo encaminhe ao este Poder Legislativo, o que segue: Relatório com a s se- guintes informações: a) Qual o custo men- sal que o Município de Pea- biru gasta para realizar a coleta, transporte e destina- ção final dos resíduos sóli- dos domiciliares; b) Qual o montante arrecadado através da co- brança da taxa de gerencia- mento, mensalmente no pe- ríodo de janeiro a maio de 2015. “Nossa solicitação fundamenta-se no exercício da função fiscalizadora, atri- buída pela Constituição Fe- deral, e na Lei orgânica Mu- nicipal, ao Poder Legislati- vo, que pode ser exercida sobre qualquer ato ou fato relacionados com a adminis- tração pública, neste caso concreto, trata-se de receber informações acerca do ser- viço de coleta de resíduos sólidos domiciliares, no que tange a receita e despesa”, fi- nalizou. Informações sobre o SAMU Os vereadores Ângelo Prudêncio de Britto e Felício Palma Junior requereram junto ao Executivo Municipal que seja verificado junto a Secretaria de Saúde, e encaminhado a este o Poder Legislativo, no prazo regulamentar, o número de atendimen- tos realizados pelo SAMU 192 – Noroeste do Paraná, no Município de Peabiru, desde o início do Consórcio Intermunicipal de Urgência e Emergência do Noroeste do Paraná – CIUENP. “Nossa solicitação fundamenta-se no exercício da função fiscalizadora, atribuída pela Constituição Federal, e na Lei orgâ- nica Municipal, ao Poder Legislativo, que pode ser exercida sobre qualquer ato ou fato relacionados com a administração pública, neste caso concreto, trata-se de números de atendimentos executados pelo SAMU 192, Noroeste do Paraná, no Município de Peabiru”, alegaram os vereadores. Informações sobre o Portal da Transparência O vereador Felício Palma Junior – Licão – re- quereu junto ao Executivo Municipaloencaminhamen- to das seguintes informa- ções: a) Qual o funcionário responsável em alimentar o Portal da Transparência do Município. b) Qual o endereço eletrônico disponível para localizar as receitas e despe- sasdetalhadasdoMunicípio. “Nossa solicitação fundamenta-se no exercício da função fiscalizadora, atri- buída pela Constituição Fe- deral, e na Lei orgânica Mu- nicipal, ao Poder Legislati- vo, que pode ser exercida sobre qualquer ato ou fato relacionados com a adminis- tração pública, neste caso concreto, trata-se de receber informações acerca do Por- tal da Transparência que é uma importante ferramenta de acesso a informações do Município”, disse Licão. Incentivo ao esporte e informações sobre a reforma do Ginásio O vereador Claudino de Oliveira Lino solicitou o envio de ofício ao Executivo Municipal para que o mesmo viabilize a im- plantação do Projeto “Escolinha do Skate” no Município de Peabi- ru, para incentivar a prática do es- porte, conforme projeto em ane- xo. “O Projeto “ESCOLINHA DE SKATE” é uma iniciativa ci- dadã cujo objetivo principal é for- talecer a linguagem cultural e a prática esportiva do skate, através de aulas. Essas aulas serão volta- das para todos os jovens, pratican- tes assíduos, adeptos, interessados em esportes radicais e principal- mente alunos de escolas públicas, mostrando a importância da prá- ticaesportivaeoseubenefíciopara uma vida melhor”, falou Claudino. Lino ainda requereu que seja encaminhado ao Executivo Municipal um ofício solicitando que seja informado a este Poder Legislativo o que esta sendo feito com o material retirado do Giná- sio de Esportes Ary da Silva para a realização de sua reforma. Em sua justificativa o vere- ador alega que dentre as funções básicas do Poder Legislativo, des- taca o exercício da fiscalização so- bre qualquer ato ou fatos relacio- nados com a administração públi- ca local, visando o exercício do controle externo, desempenhan- do a função exigida e garantida constitucionalmente. Melhorias na lotérica O vereador Cícero Souza da Silva solicitou que seja envia- do ofício ao proprietário da Casa Lotérica do Município de Peabi- ru e a Caixa Econômica Federal, solicitando providências urgen- tes quanto às melhorias necessá- rias para o atendimento dos mu- nícipes na Lotérica de Peabiru, tais como: espaço adequado, ban- cos para espera, senhas para agi- lizar o atendimento, climatização do ambiente, manutenção no ser- viço de limpeza, entre outras me- lhorias para prestar um bom atendimento aos clientes. “São inúmeras as reclama- ções que recebemos diariamente, nos solicitando que sejam cobra- das providências quanto ao local e atendimento da Lotérica de nos- so município”, disse o vereador. “As reclamações vão desde o lo- cal pequeno e inadequado, filas in- termináveis, demora no atendi- mento, falta de bancos para espe- ra, falta de limpeza, entre outras reclamações”, alertou o vereador. Informações sobre a CODEPE A Mesa Executiva composta por Wilson Jardim de Carvalho – Presidente, Antônio Pedro da Silva – Vice-Presidente,ÂngeloPrudênciodeBritto–1ºSecretárioeOsmarPereira–2ºSecretário,requereramque: Que, após os trâmites regimentais, seja encaminhado requerimento ao Prefeito Municipal de Peabiru solicitando do mesmo, o encaminhamento a este Poder Legislativo, no prazo regulamentar, o que abaixo segue: *Informações acerca dos procedimentos que estão sendo tomados, visando a extinção da Empresa Companhia de Desenvolvimento de Peabiru - CODEPE, junto aos Órgãos Federal e Estadual, conforme determina o Tribunal de Contas do Paraná-Processo nº 475774/14. "Nossa solicitação fundamenta-se no exercício da função fiscalizadora, atribuída pela Constituição Federal, e na Lei Orgânica Municipal, ao Poder Legislativo, que pode ser exercida sobre qualquer ato ou fato relacionados com a administração pública, neste caso concreto, trata-se de fiscalização acerca dos procedimentos, que tem objetivo extinguir a CODEPE, de Peabiru junto a Órgão Públicos", disseram.
  7. 7. Campo Mourão, 26 e 27 de junho de 2015 Página 07PARANÁ NOTÍCIAS Governo FAROL ESTADO AVANÇA O Paraná superou Rio Grande do Sul e o Rio de Janeiro e passou a ocupar a terceira colocação no valor agregado da indústria de transformação do País. Os dados são da Pesquisa In- dustrial Anual (PIA), divul- gada pelo Instituto Brasilei- ro de Geografia e Estatísti- ca (IBGE), nesta quarta-fei- ra (24). A pesquisa mede quanto a indústria de trans- formação agrega de valor à matéria-prima empregada na fabricação dos produtos. Em 2013, o Paraná al- cançou uma participação re- corde de 8,4% no valor da indústria de transformação do País, atrás apenas de São Paulo (39,1%) e Minas Ge- rais (9,4%). A indústria da transformação do Estado somou R$ 77,5 bilhões dos R$ 923 bilhões gerados pelo Brasil. “Estamos colhendo os resultados esperados com a política de desenvolvimen- to econômico adotada a par- tir de 2011”, afirma o gover- nador Beto Richa. “Vivemos o maior cilco de expansão industrial da história do Paraná, graças ao diálogo com o setor produtivo, ao ambiente de segurança ju- rídica criado no esdtado e ao programa de incentivo fis- cal, além dos investimentos em infraestrutura”, diz Ri- cha. ADENSAMENTO - Essa é a segunda vez que o Paraná atinge a terceira co- locação - a primeira foi em 2011. “O Paraná viveu um adensamento industrial nos últimos quatro anos que for- taleceu a indústria de trans- formação no Estado. Com- parativamente, recebeu muito mais investimento desse setor do que estados como Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro”, diz Julio Takeshi Suzuki Junior, dire- tor presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvi- mento Econômico Social (Ipardes). De acordo com ele, o ganho de participação refle- te a qualidade do setor in- dustrial do Paraná. “O Es- tado é a quinta maior eco- nomia do País, mas em ter- mos de indústria, ocupa o terceiro lugar, o que exem- plifica como a nossa indús- tria é competitiva”, afirma. Uma combinação de fatores impulsionou a indús- tria do Estado, na avaliação de Roberto Zürcher, analis- ta do departamento econô- mico da Federação das In- dústrias do Paraná (Fiep). A qualificação da mão de obra, a localização estratégica - perto de dois centros con- sumidores importantes da América do Sul (São Paulo e Buenos Aires) – e a efici- ência do Porto de Parana- guá na movimentação de cargas colocaram o Estado em posição de vantagem em relação aos demais. “Ao mesmo tempo, o governo estadual estimulou o investimento por meio do Paraná Competitivo, da re- dução de ICMS para a com- pra de insumos industriais e na diminuição da alíquota geral do imposto”, diz. Em 2013, também havia condições macroeco- nômicas mais favoráveis. Os preços elevados das commo- dities agrícolas favoreceram a indústria paranaense de alimentos, a de maior peso na estrutura produtiva do Paraná. Além disso, incen- tivos ao consumo por meio de queda de juros, redução de impostos e aumento do crédito, beneficiaram espe- cialmente a aquisição de bens de consumo, como au- tomóveis. SETORES – Não por aca- so, a fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias foi a de maior destaque em 2013, com um aumento de participação de 17% para 21% no valor agregado da indústria de transformação do Paraná, segundo o IBGE. O setor encostou, pela primeira vez, na indústria de alimentos, que teve uma participação de 21,6%. Em compensação, houve queda no valor agre- gado da indústria de coque, produtos derivados de pe- tróleo e biocombustíveis – a participação passou de 16% para 13,1%. EMPREGOS - Segundo o IBGE, a indústria do Para- ná empregava 703,9 mil pessoas em 2013, 5% mais do que em 2012. O setor lí- der na geração de vagas foi o de alimentos, com 26% do total de ocupados, seguido pelo de vestuário, com 10,6%, e pelo de veículos automotores, com 6,7%. TENDÊNCIA - Apesar dos avanços nos últimos anos, a indústria do Estado vive um momento de desafios, pres- sionada por aumento de custos e pela retirada, por parte do Governo Federal, das condições que impulsi- onaram o consumo nos úl- timos anos, de acordo com Roberto Zürcher, da Fiep. “Para manter esses avanços, o setor terá que ter apoio para superar as dificuldades da economia brasileira, que vêm afetando a atual produ- ção e a venda dos produtos industriais”, acrescenta. “Estamos colhendo os resultados esperados com a política de desenvolvimento econômico adotada a partir de 2011”, afirma o governador Beto Richa. IBGE mostra Paraná entre três primeiros estados em valor agregado da indústria. Richa diz qRicha diz qRicha diz qRicha diz qRicha diz que resultado do ajustue resultado do ajustue resultado do ajustue resultado do ajustue resultado do ajuste fe fe fe fe fiscal dáiscal dáiscal dáiscal dáiscal dá nononononovvvvvooooo ânimo e oânimo e oânimo e oânimo e oânimo e otimismo ao gotimismo ao gotimismo ao gotimismo ao gotimismo ao govvvvvernoernoernoernoerno contato: 44-3523-7969 9804-5912 Vendo 1000 peças de roupas seminovas. Lote fechado. Valor R$ 1.50 peça. Valor R$ 480.000,00 (Escriturado) Fone: (44) 9808-2786 O governador Beto Richa reuniu a equipe de se- cretários e dirigentes de empresas estatais nesta quarta-feira, 24, no Palácio Iguaçu, em Curitiba, para fazer um ba- lanço das me- didas de ajuste fiscal e disse que as ações adotadas no Paraná são re- conhecidas por vários setores da sociedade. “O Esta- do do Paraná teve coragem de tomar me- didas impor- tantes e inadi- áveis. O ajuste que fizemos será reconhe- cido nacionalmente. Os re- sultados alcançados até aqui nos dão novo ânimo e oti- mismo”, afirmou, ressaltan- do que problemas momen- tâneos não podem sobrepor os bons resultados de toda a gestão. O governador desta- cou ainda a unidade da equi- pe para enfrentar as dificul- dades dos primeiros meses de mandato em razão da re- dução da atividade econô- mica. “Diminuímos as des- pesas de custeio do gover- no em quase 10%. As coi- sas começaram a melhorar. Temos que continuar fir- mes e de cabeça erguida”, disse Richa. HORA CERTA - No en- contro, o chefe da Casa Ci- vil, Eduardo Sciarra, refor- çou que o ajuste fiscal foi fei- to na hora certa e que to- dos devem se esforçar para continuar reduzindo as des- pesas de custeio da máqui- na. “Com o empenho de to- dos, estamos virando a pá- gina, mas ainda temos mui- ta coisa a fazer”, disse Sci- arra. Ele também reafir- mou a importância dos en- contros mensais dos secre- tários para a organização dasaçõesdoGovernodoEs- tado. “Estes encontros têm sido muito produtivos, inte- gram a equipe e estabelecem um novo ritmo de trabalho.” EQUILIBRADAS - O se- cretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, apresentou um balanço da situação fi- nanceira do Estado demons- trando que as medidas para aumentar a arrecadação e reduzir as despesas devem deixar as contas equilibra- dasatéofinaldesteano.“Va- mosretomaracapacidadede investimento muito em bre- ve e realizar os projetos que a sociedade pede”, disse. Costa disse que o Es- tado ainda precisa adminis- trar um déficit orçamentário de R$ 1,9 bilhão, mas que a medidas de ajuste já permi- tiram reduzir o total de re- cursos contingenciados de R$ 10,6 bilhões para R$ 8,2 bilhões. Ele também demons- trou que os investimentos em educação chegaram a 32,1%, acima do limite obri- gatório de 30% da receita. E relatou que as transferênci- as de recursos aos municí- pios tiveram incremento de 12,8% nos primeiros meses deste ano em relação ao ano passado. Osecretáriodisse,ain- da,queoParanáestáadotan- do medidas judiciais para a aplicação imediata da lei que permite trocar o indexador das dívidas estaduais do IGP-DI pelo IPCA. “Have- ria uma economia de R$ 400 milhões para o Estado”, ex- plicou.Eletambémdestacou que o Estado tenta receber R$ 3,9 bilhões da Lei Kandir que são devidos pela União. PROATIVA - O se- cretário do Planejamento e Coordenação Geral, Sílvio Barros,ressaltou que o Esta- do deve buscar recursos ex- traorçamentários para reto- mar os investimentos a par- tir do ano que vem. “Vamos buscar recursos de financia- mentos e parcerias público- privadas para que possamos ter uma atitude proativa na busca por investimentos que não necessariamente depen- dam da arrecadação do Es- tado”, disse. GoGoGoGoGovvvvverno do Estado libera em junho R$ 267erno do Estado libera em junho R$ 267erno do Estado libera em junho R$ 267erno do Estado libera em junho R$ 267erno do Estado libera em junho R$ 267 milhões para pagamentmilhões para pagamentmilhões para pagamentmilhões para pagamentmilhões para pagamentos da Saúdeos da Saúdeos da Saúdeos da Saúdeos da Saúde O Governo do Esta- do vai encerrar o mês de junho com a liberação de R$ 267 milhões em paga- mentos na área da saúde. Nesta quinta-feira, 25, se- rão liberados R$ 113 mi- lhões para quitar processos com valores abaixo de R$ 100 mil e que já haviam sido liquidados em 2014. No início do mês, foram pagos R$ 76 milhões a di- versos fornecedores e libe- rados R$ 18 milhões para que os municípios apli- quem em ações de vigilân- cia. Até o fim de junho, a Secretaria Estadual da Saúde completará outros R$ 60 milhões em paga- mentos. “Com estas libera- ções, podemos manter nos- so foco em apoiar municí- pios, consórcios e presta- dores de serviços para ofe- recer serviços de saúde de qualidade aos paranaenses e isso sempre será priori- dade do Governo do Esta- do”, disse o secretário da Saúde, Michele Caputo Neto. Entre os pagamentos liberados nesta semana es- tão R$ 7,5 milhões em in- centivos da assistência far- macêutica, dirigidos aos 399 municípios; R$ 15,5 milhões para que as prefei- turas apliquem na Atenção Primária à Saúde (atendi- mento em Unidades Bási- cas de Saúde); R$ 2,8 mi- lhões para os 36 Núcleos de Prevenção à Violência e Promoção da Saúde; R$ 50 milhões em incentivos do VigiaSUS aos 399 municí- pios; R$ 1,8 milhão para Consórcios Intermunici- pais de Saúde; R$ 19,5 mi- lhões a fornecedores, entre outros. INCENTIVOS – Os valores liberados a prefei- turas, hospitais e consórci- os dizem respeito a incen- tivos estaduais para quali- ficar o atendimento à popu- lação. Os hospitais públicos e filantrópicos que atendem pelo Sistema Único de Saú- de no Paraná, por exemplo, estão recebendo mais de R$ 10 milhões em incentivos de custeio. “O mon- tante liberado pelo tesouro es- tadual tem o ob- jetivo de qualifi- car o atendi- mento nesses serviços, como na estratégia de qualificação do parto, onde o hospital recebe apoio do Gover- no do Estado além da fatura SUS”, explica Caputo Neto. (Fonte: aenpr)
  8. 8. PARANÁ NOTÍCIASPágina 08 Campo Mourão, 26 e 27 de junho de 2015 Especial “Empresas de Campo Mourão estão desperdiçando oportunidades de negócio. O desinteresse demonstrado pelas empresas tem resultado na evasão de expressivo volume de recursos públicos para outras cidades”, disse o presidente da Acicam, Newton Leal. O assunto central dis- cutido na reunião mensal da Associação Comercial e In- dustrial de Campo Mourão (Acicam), realizada na noi- te desta quarta-feira, 24, foi a reduzida participação de empresas locais nas licita- ções promovidas pela Pre- feitura, fundações e outras instituições públicas insta- ladas no Município. O de- sinteresse demonstrado pe- las empresas mourãoense tem resultado na evasão de expressivo volume de recur- sos públicos para outras ci- dades, situação que ganha contornos ainda mais preo- cupantes diante do desaque- cimento da economia naci- onal, com queda nas vendas, demissões, etc. A situação foi apre- sentada na reunião da enti- dade empresarial pelo pre- sidente do Observatório Social, Roberval Ruscetto. No acompanhamento que a entidade realiza em todas as licitações promovidas pela administração municipal tem sido constatada uma pe- quena participação de em- presas locais. Em 67 certa- mes licitatórios que a Pre- feitura realizou nos primei- ros quatro meses do ano, 25 foram vencidos por empre- sas de outras cidades, 22 foram declaradas desertas por falta de fornecedores e apenas 20 foram vencidas por empresas de Campo Mourão. Também o pregoeiro da Prefeitura, Sérgio de Souza Portela, participou da reunião da Acicam e reve- lou que cerca de R$ 60 mi- lhões de obras, serviços e produtos serão licitados pela administração munici- pal neste ano. Ele confir- mou que as empresas locais demonstram pouco interes- se em participar das licita- ções abertas não apenas pela Prefeitura, mas tam- bém por outras instituições públicas instaladas na cida- de. Ao longo de 2014, a administração municipal de Campo Mourão – compre- endendo Prefeitura, funda- ções, Codusa e a Câmara de Vereadores – abriu 519 li- citações e 481 foram homo- logadas. Nas 430 licitações realizadas na modalidade de pregão presencial foram movimentados R$ 22.549.384,43. Já as 32 to- madas de preços movimen- taram R$ 8.873.332,79. Também aconteceram 15 pregões eletrônicos (R$ 614.018,26). No total, as li- citações realizadas nas três modalidades movimenta- ram R$ 32.036.735,48 “Extraordináriasopor- tunidades de negócios estão sendo desperdiçadas pelos empresários de Campo Mourão e empresas de fora participamcadavezmaisdas licitações realizadas em nos- so Município”, acentuou o presidente do Observatório Social. Ele também refutou a antiga concepção de que o poder público não paga cor- PPPPPeqeqeqeqequena paruena paruena paruena paruena participação de emticipação de emticipação de emticipação de emticipação de empresaspresaspresaspresaspresas em licitações é discutida na Aem licitações é discutida na Aem licitações é discutida na Aem licitações é discutida na Aem licitações é discutida na Acicamcicamcicamcicamcicam retamente. “Hoje, a legisla- ção determina que a licita- ção ocorra somente após a alocação dos recursos e de- termina prazo para paga- mento. Por outro lado, o Ob- servatório Social monitora as licitações é existe trans- parência no processo”, afir- mou Roberval Ruscetto. A resistência dos em- presárioslocaisquantoapar- ticipação em licitações é an- tiga e o vereador Edson Bat- tilani observou que no perí- odo em que atuou como se- cretário municipal, há cer- ca de 20 anos, já existia o problema. Também institui- ções locais que têm desen- volvido ações para ampliar a participação de empresas de Campo Mourão em lici- tações realizadas na cidade confirmaram que enfrentam dificuldades para sensibili- zar os empresários mourão- enses. É o caso do Sebrae e da Fundação Educere, que têm promovido cursos e outras ações nessa área. Reunião - Na abertu- ra da reunião da Acicam, presidida por Newton dos Santos Leal, foram enume- rados os 48 novos associa- dos da entidade, além dos 21 pedidos de desligamen- to. O quadro social da enti- dade conta agora com 1.167 associados. Também foi apresentado o relatório de atendimento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) em maio.Também foi apre- sentado o ganhador do pri- meiro carro sorteado pela campanha Compra Premi- ada: João Paulo Mendes Lins. O roteiro do encontro contou ainda com uma ex- posição sobre a atuação das unidades do Senai e do Sesi em Campo Mourão, en- quanto Carlos Facco falou sobre o trabalho realizado até aqui pelo Fórum de De- senvolvimento e anunciou para o próximo dia 30 o lan- çamento de uma publicação com o diagnóstico de cin- co áreas prospectadas no Município: Saúde, Desen- v o l v i m e n t o Econômico,Educação, Meio Ambiente e Seguran- ça e Mobilidade. O palestrante no Mo- mento Empresarial – que acontece em todas as reuni- ões mensais daAcicam – foi Roberto Recinella.

×