O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Jornal digital 14 07-17

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Página 13
Violência
SEMINÁRIO REÚNE PROFESSORES EM AÇÃO DE
GRUPO QUE COMBATE A EVASÃO ESCOLAR
GAIVOTAEJUVENTUSFAZEMAFINALD...
Asreformasnecessáriasnapolítica
PP com PSD
Presidente daAssembleia Legislativa, depu-
tado Silvio Dreveck (PP) tem engross...
3Geral Jornal Correio do Sul
Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017
Educação
Secretariaapresentanúmerosdasaúde
A secretária de...
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
Jornal digital 21 06-18
Jornal digital 21 06-18
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 28 Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Semelhante a Jornal digital 14 07-17 (20)

Anúncio

Mais de Jornal Correio do Sul (20)

Mais recentes (20)

Anúncio

Jornal digital 14 07-17

  1. 1. Página 13 Violência SEMINÁRIO REÚNE PROFESSORES EM AÇÃO DE GRUPO QUE COMBATE A EVASÃO ESCOLAR GAIVOTAEJUVENTUSFAZEMAFINALDOGAIVOTÃO E COLONIENSE E SANTA CRUZ VÃO PRA DECISÃO EM ARARANGUÁ Correio do SulANO XXVI EDIÇÃO Nº 5.208 R$ 2,00SEGUNDA-FEIRA, 17 DE JULHO DE 2017 www.grupocorreiodosul.com.br 18º6º Chuvas Isoladas - Muitas nuvens com curtos períodos de sol e chuvas em algumas áreas. Previsão para hoje Extremo Sul Catarinense MELEIRO E MORRO GRANDE FUTEBOL Página 3 Página 26 HOMEM É MORTO A TIROSEM CASA, NO OITAVO HOMICÍDIO DO ANO EM ARARANGUÁ
  2. 2. Asreformasnecessáriasnapolítica PP com PSD Presidente daAssembleia Legislativa, depu- tado Silvio Dreveck (PP) tem engrossado o coro dentro de seu partido a favor de uma aliança com o PSD, mesma tese defendida pelo deputado estadual José Milton Scheffer (PP) e pelo ex-deputado federal Leodegar Tiscoski (PP). De acordo com Dreveck, o PP precisa estreitar seus laços com o PSD e começar a manifestar apoio ao projeto do deputado estadual Gelson Merísio (PSD), que pretende ser candidato ao Governo do Estado ano que vem. Para o presidente do parlamento catarinense, o PPnão tem espaço para postular uma candidatura ao governo com chances de eleição. Na sua visão, buscar uma união com o PSD de Merísio e RaimundoColombo,ecomoPSBdafamília Bornhausen, é o caminho natural dos pro- gressistas, com vistas a retomada do poder no Estado. Silvio Dreveck também nutre esperanças de que o PSDB possa compor com o grupo, numa espécie de ‘todos contra o PMDB’. Nome forte É crescente, na região, especulação quanto a possibilidade do vereador sombriense, Mar- cello Areão (PT), concorrer à Assembleia Legislativa ano que vem. Eleito em 2012 e reeleito em 2016, Marcello é um dos poucos ‘sobreviventes’ do PT aqui no Extremo Sul depois do tsunami causado pela Lava Jato a sua sigla. O partido deixou de comandar as prefeituras de Araranguá e Jacinto Ma- chado, e também perdeu a vice-prefeitura de Maracajá. A maioria das cadeiras que a sigla ocupava nas Câmaras de Vereadores de nossa região também foram perdidas, ou renovadas por outras lideranças mais mode- radas do partido. De quebra, o coordenador regional do PT, ex-prefeito de São João do Sul, Alex Biachin, deixou o partido. Diante dos fatos, Marcello acabou se fortalecendo e vigorando, de forma natural, como uma das melhores opções do PT do Extremo Sul para concorrer como candidato a deputado estadual ano que vem. ADVOCACIA EMPRESARIAL FONE: (48) 3533-0145 Não há no mundo nenhum país com estabilidade política e econômica que mantenha um sistema político eleito- ral similar ao do Brasil. Os chamados ‘sistemas cristalizados’, passam longe do que conhecemos como política. Na verdade,noBrasilmantemosumsistema eleitoral que é justamente o contrário daquilo que vigora em países como os Estados Unidos, Canadá, e na maioria dos que estão no continente europeu, comdestaqueparaInglaterra,Alemanha, França e Espanha, que possuem socie- dades populosas e, portanto, complexas de se administrar. A primeira grande diferença entre estes países e o Brasil, no que diz repeito ao sistema eleitoral, está relacionado a quantidade de partidos. É que, ao con- trário deles, no Brasil não há a chamada cláusula de barreira. A Inglaterra, por exemplo, possui mais de 200 partidos, masnomáximocincoouseisconseguem eleger vereadores ou deputados, pois os demais não conseguem atingir, no mínimo, 5% do eleitorado nas eleições. Acláusula de barreira é o primeiro passo para que um parlamento não fique reta- lhado em vinte, trinta forças políticas, que só buscam, cada qual, manter seus interesses, em detrimento do interesse da coletividade. Instituir a cláusula de barreira na política brasileira é, sem dú- vidas,oprimeiropassoparacomeçarmos a acabar com as siglas de aluguel e com as negociatas nos parlamentos do país. Outra medida controversa, mas necessária do ponto de vista da Ciência Política, é a necessidade de se promover eleições proporcionais através de listas fechadas. É preciso que o eleitor escolha um partido para votar, e que este partido diga quais, dentre os seus, devem ser os primeiros a serem eleitos. Esta é a única maneira de se acabar, aos poucos, com o personalismo que reina na política bra- sileira, pois tirará o poder dos políticos, transferindo este poder aos partidos, enquanto instituições. A lista fechada é amplamenteutilizadanasgrandesdemo- cracias do mundo. O fim das coligações é outro passo fundamental para que a política nacional seja passada a limpo. Aqui mesmo, em SantaCatarina,játivemosumacoligação estadual que contava com siglas como o Partido dos Trabalhadores e o Partido Liberal, como se sabe, ideologicamente antagônicos. Na prática, os votos dos petistas ajudaram a eleger políticos do PL, e vice-versa, embora seus discursos fossem totalmente contraditórios. Ao se proibir as coligações, fatal- mentesediminuiráonúmerodepartidos dentro das Câmaras Municipais,Assem- bleias Legislativas e do Congresso Na- cional, fazendo com que o entendimento nos parlamentos seja facilitado, o que facilita também a relação com o poder executivo. Estes são pontos essenciais para começarmos a trilhar por um caminho menos tortuoso na política nacional. Sem a implantação deles, no entanto, será muito difícil rompermos com o que está aí posto, libertanto o Brasil, definitivamente, do coronelismo e do personalismo político. Fortalecendo PSD aqui do Extremo Sul começou um trabalho de fortalecimento do partido em nível regional. Em reunião realizada no sábado, em Jacinto Machado, a sigla, que tem o vice-prefeitoAldo Brognoli, recebeu 50 novos filiados. De acordo com a coorde- nadora regional do PSD, Gisela Scaini, este tipo de iniciativa deverá ser reproduzida em todos os municípios da região, “mas tudo a seu tempo”. Conforme ela, é preciso, antes de tudo, respeitar a realidade de cada muni- cípio. Em linhas gerais, o PSD do Extremo Sul pretende, num primeiro momento, buscar mais filiações naqueles municípios onde o partido tem diretório e executiva consolidados, com representantes eleitos, e, num segundo momento, ir buscando o crescimento do partido naqueles municípios onde a estrutura não é tão grande assim. “Vamos respeitar estas realidades sempre incentivando que as filiações sejam feitas de maneira contínua”, comenta a coorde- nadora. Emenda Lula A tal da Emenda Lula, do deputado federal Vicente Cândido (PT/SP), é de assustar o vivente. Se a iniciativa do parlamentar for aprovada, qualquer pessoa que quiser ser candidata numa eleição vindoura, não poderá ser presa oito meses antes do dia do pleito, salvo flagrante delito. Fico imaginando um traficante se filiando a um partido e dizendo que será candidato na eleição seguinte. Oito meses antes da eleição ele não poderia ser preso. Não precisa nem dizer que não faltaria partido para vender vaga de candidato para tudo quanto é tipo de vagabundo. Para au- mentar a piada, nada garante que o tal filiado disputará a eleição, já que as convenções para aescolhadecandidatossóacontecemtrêsme- ses antes do pleito. Ou seja, o cidadão poderia ficarcincomesesprotegidocontraprisão,sem nem sequer ser candidato de verdade. Dizem as más línguas que a iniciativa visa proteger Lula quanto a possibilidade de prisão, mas isto é pura maldade da oposição. Rolando Christian CoelhoRolando Christian Coelho Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017 rolando_coelho@hotmail.com (48) 99945.6787 POLÍTICA “Impedir a continuidade de nosso governo é um retrocesso para o país. Em trinta meses vamos produzir mudanças no Brasil que já eram necessárias há mais de trinta anos”. Michel Temer (1940) Presidente da República
  3. 3. 3Geral Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017 Educação Secretariaapresentanúmerosdasaúde A secretária de Saúde de Araranguá, Evelyn Elias, encaminhou a Câmara de Ve- readores um relatório com os trabalhosrealizadosnosetor.O documento aponta que quase dois mil exames foram reali- zados nos últimos meses com a contribuição do legislativo, que destinou R$200 mil de seus recursos através do pro- jeto Câmara Solidária. O objetivo desta parceria foi diminuir as filas de espera para exames que chegavam a quase dois anos.Amaioria de- les, exames de endoscopia, co- lonoscopia,mamaeultrassom. Haviamcasosdepacientesque estavam com problemas sérios de saúde e que o tratamento dependia do resultado destes exames. Para normalizar a situação, organizar a forma de realização dos procedimentos, definir as parcerias, e iniciar os atendimentos, a equipe da secretaria levará em torno de 60 dias. O prazo iniciou em maio e segue até o final deste mês. “Entendemos o processo adotado para normalizar a O Grupo Nisa – Núcleo Interse- torial de Suporte ao Apoia – Programa de Combate à Evasão Escolar, da comarca de Meleiro e as prefeituras de Meleiro e Morro Grande ofereceram a cerca de 250 profissionais das redes estadual e municipal de educaçãodosdoismunicípios o Primeiro Seminário Inter- municipal de Educação. O evento aconteceu du- rante a manhã e tarde de sexta-feira, no auditório da Escola de Educação Básica Municipal Inês Tonelli Ná- pole, em Meleiro, e teve apre- sentações de professores de 17 escolas, abordando diver- sos temas, como Integração Família e Escola, Educação Ambiental e Cidadania, Mor- ro Grande Arte, Alimentação Saudável, entre outros. Para a secretária de Edu- cação de Morro Grande, Aline Coral, a troca de expe- riência entre os profissionais fortalece a educação dos dois municípios. “Tivemos apresentações de trabalhos realizados pelos alunos das escolas e uma troca de expe- riência entre os professores, este tipo de iniciativa auxilia para que o sucesso do aluno seja cada vez mais real, trocar experiências enriquece mui- to”, ponderou. Maria Rosângela Bordg- non Dal Ponte, secretária de Educação de Meleiro, contou que o Nisa foi criado pelo Mi- nistério Público de Meleiro, com o objetivo de combater a evasão escolar. “A gente quer garantir a permanência das crianças na escola e para que isto aconteça, discutimos temas que estão relacionados a educação e problemas que afetam a frequência escolar. Por isto realizamos o semi- nário, para que com a troca de experiência, consigamos realizar atividades que esti- mulem a criança a frequentar Araranguá situação e vamos continuar acompanhando a atuação da secretaria”, disse o vereador Igor Batista. Apesar dos números em- polgarem, existe uma preo- cupação: cerca de 20% dos pacientes que tiveram os exa- mes agendados durante este projeto, não compareceram ou desmarcaram o procedimento, fazendo com que outras pes- soas deixassem de receber o atendimento necessário. O balanço foi entregue a Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Saúde e Assistência Social da Câmara, presidida pelo vereador Neno Fontoura (PPS).A comissão que também é composta pe- los vereadores Luciano Leite (PSB) e Igor Batista Gomes (PV), se reúne eventualmente para discutir as demandas necessárias. Segundo Neno, a ideia é que Evelyn Elias participe de uma sessão para apresentar detalhadamente o relatório e prestar contas do trabalho realizado. “A secretária se disponibilizouemviràCâmara para mostrar os números deste Professores de Meleiro e Morro Grande trocam experiência durante seminário do Apoia Neno Fontoura (Centro) preside a Comissão de Saúde da câmara ao lado de colegas a escola, a ver o ambiente escolar de outra forma, para que ela goste da escola e não a abandone”, asseverou. Segundo Rosângela, a maior taxa de evasão escolar estáentreosadolescentes,que saem da escola para trabalhar e ajudar a família em casa, o grupoestudaepromoveações que resgatam estes alunos, para que eles voltem à vida escolar. “A gente sabe que amanhã ou depois a escola vai fazer falta a eles”, declarou. Eder Matos, prefeito de MeleiroeRogildoBordignon, vice-prefeito, participaram da abertura do encontro. Rogildo contou que participou de um seminário de gestores em Joinvileequeoconhecimento adquirido foi muito proveito- so. “Esperamos que nossos professores aproveitem a troca de informações e que implantem o que aprenderem aqui em sala de aula, para que no futuro possamos colher bons frutos com nossos alu- nos”, avaliou. projeto. Vamos marcar uma sessão para isso, pois é impor- tante que os outros vereadores tomemconhecimento.Otraba- lho está sendo muito positivo e a tendência é as coisas se ajustarem cada vez mais na saúde”, concluiu. Como contempla ainda assuntos ligados à Educação, Cultura, Desporto e Assistên- cia Social, a comissão com- posta pelos vereadores, Neno, Luciano e Igor, tem debatido outrasnecessidadesdapopula- ção.“Várioscolégioseescolas foram visitadas desde o início do ano para conhecermos a si- tuação e buscarmos a solução. Também estamos discutindo com a diretora de Cultura, Mi- cheline Vargas, projetos que valorizem nossos artesãos”, detalhou Neno Fontoura. Na área da Assistência Social, a comissão está acom- panhando pessoalmente as ações desenvolvidas no Cen- tro Pop, onde passaram desde o início do ano cerca de 100 pedintes, vindos de outras cidades e que foram encami- nhados aos seus destinos de origem. Professoresseunemcontraaevasão Gislaine Fontoura Meleiro/Morro Grande G.C.S LTDA - ME Comercial: l48l 3533.0870 comercial@grupocorreiodosul.com.br Diretor Geral Jabson Muller l48l 9955.5313 diretor@grupocorreiodosul.com.br Redação: editor@grupocorreiodosul.com.br Publicações legais: tomaz@grupocorreiodosul.com.br Financeiro financeiro@grupocorreiodosul.com.br Radio 93FM radio93fm@grupocorreiodosul.com.br Diagramação/Arte: correiodosul@grupocorreiodosul.com.br Sul Gráfica sulgrafica@grupocorreiodosul.com.br Circulação/Assinatura l48l 3533.0870 assinaturas@grupocorreiodosul.com.br
  4. 4. 4 PublicidadeJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017
  5. 5. Os 5.570 municípios brasileiros receberam nesta sexta-feira um incremento no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) de R$ 3,99 bilhões. O deputado federal Pedro Uczai (PT/SC) comemorou o aporte de recursos para as prefeituras no Plenário da Câmara dos Deputados. Foi o parlamentar, em 2014, durante o governo da então Presidenta Dilma Rousseff (PT) que coordenou as articulações numa Comissão Especial para garantir o aumento em 1% no FPM de acordo com o previsto no artigo 159 da Constituição Federal. Ainda em Brasília, nesta semana, durante almoço na Confederação Nacional dos Muni- cípios (CNM), o presidente da entidade Paulo Zilulkoski, reconheceu publicamente o esforço do deputado Pedro Uczai em defesa do municipalismo e da ampliação das receitas dos mu- nicípios brasileiros. Com essa redistribuição os mu- nicípios catarinenses terão um incremento na receita anual na ordem de R$ 228 milhões. Pedro Uczai também protocolou na Câmara dos Deputados uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC 339) para aumentar em mais 1% os repasses do FPM que poderá significar outros R$ 4 bilhões anuais aos municípios brasileiros. O deputado federal Jorginho Mello (PR) foi o parlamentar que mais conquistou verbas para Santa Catarina neste primeiro semestre de 2017, segundo levantamento do portal Siga Brasil. “Estou muito feliz com esta notícia. É o resultado de muita insistência em cada Ministério para queosprojetosparaosmunicípiosfossemliberados.Estoutodososdiasbatendonaporta,ligando e cobrando os responsáveis”, exaltou Jorginho. De janeiro a junho deste ano, o deputado Jorginho Mello trouxe R$ 6,3 milhões em recursos para os municípios catarinenses. Os maiores investimentos foram para a saúde, com R$ 4 milhões destinados para a área. Em outros setores, para o Sul, o deputado se destacou em emen- das para a agricultura. Para atender os pequenos produtores rurais de São Martinho, Turvo e Rio Fortuna, foi destinado R$ 390 mil para aquisição de equipamentos agrícolas. Na noite da última sexta-feira, aconteceu a posse do novo diretório do Partido dos Traba- lhadores de Araranguá. O presidente Sergio Giovane Maciel foi substituído por Sayonara de Araujo Pessoa, que tem como vice Ozair da Silva, o Banha, “Vivemos um momento especial esta noite, quero agradecer cada petista que está aqui, cada um que está nessa nova direção que disponibilizou tempo e dedicação ao PT de Araranguá”, disse a presidente empossada. O ex- prefeito Sandro Roberto Maciel acompanhou o ato e falou sobre o partido e justificou a ausência de Décio Lima. “Estamos num momento difícil da democracia brasileira e lá no Congresso enquanto líder da oposição nosso presidente teve dias difíceis nos últimos dias, como a aprovação da reforma trabalhista, e a rejeição do relatório da denúncia contra o Temer e está a dias longe de casa por isso não pôde estar pre- sente”. Banha ressaltou a importância da candida- tura à presidência de Luís Inácio Lula da Silva. “O companheiro Lula vai ser presidente e o medo deles é que sabem que esse Lula que vem aí é diferente, vai fazer a aliançacomosmovimen- tos sociais e populares” MunicípiosrecebemaumentonoFPM Jorginho bom de grana PT tem nova presidência O retorno do crédito presumido ao arroz foi o principal tema da reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Arroz, que aconteceu na última sexta-feira, em Rio do Oeste. O encontro presidido pelo coordenador da Câmara, deputado José Milton Scheffer (PP), reuniu presidentes das cooperativas, Sindarroz, rizicultores, e técnicos de todas as regiões. Du- rante a discussão foram levantadas as justificativas e elaborada uma moção que será entregue, nesta segunda-feira, ao secretário da Fazenda e ao governador Raimundo Colombo propondo a volta do crédito ao setor com urgência. De acordo com os técnicos, o fim do incentivo, que era oferecido até abril pelo governo do estado, está inviabilizando as vendas do arroz catarinense, que fica menos competitivo, preju- dicando assim as 8 mil famílias que produzem o cereal e os mais de 6,5 mil empregados das 40 indústrias de beneficiamento do grão. O estado, que corresponde a 10% da oferta nacional, tinha um crédito oferecido que redu- zia de 12% para 9% a alíquota de ICMS para vendas em outros estados do Sudeste e Sul, e de 7% para 4%, nas demais regiões. Valores estes equivalentes ao do Rio Grande do Sul que produz 70% do grão no país, e tem incentivo que garante alíquota de 7% no Sul e Sudeste, e 4% nas outras regiões. “Sem o incentivo nosso produtor, em especial o pequeno rizicultor, fica menos compe- titivo. Além disto, o setor acaba sendo onerado, com elevação de custos e consequentemente este repasse vai para o comércio e o consumidor”, frisou Zé Milton. Jabson MullerJabson Muller Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017 (48) 99955.5313 POLÍTICA jabsonmuller@grupocorreiodosul.com.br ZéMiltonapoialutadorizicultor
  6. 6. 6 PublicidadeJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017
  7. 7. 7Especial Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017 C a d a v e z m a i o r e cada vez m e l h o r . Assim é o feirão organizado pela loja Alvo Construções e Materiais, localizada no Centro de Praia Grande. A última edição do feirão, realizada na manhã de sábado, ofereceu diversos brindes aos clientes, além de pipoca,refrigeranteechurrasco de graça, brinquedo para as crianças e promoções imper- díveis. Tudo isso e o sorteio do prêmio maior, uma moto zero km, animaram os consu- midores, que acompanharam a festa de perto. Seu Enocir Crescêncio Alexandre mora na Vila São José, em São João do Sul, e estava esperançoso. Reformando a casa, está com- prando tudo que precisa no Alvo e tinha colocado cerca de 40 cupons na urna. Ele e centenas de outros clientes, sorteados ou não no sábado, continuam concorrendo em uma promoção maior ainda, quenofinaldoanovaientregar um automóvel. “Compro aqui porque eles tratam a gente bem e se ganhar prêmio, melhor ainda” disse seu Enocir. O atendimento é bom graças a dedicação dos pro- prietários e dos funcionários da loja, como Dion Pablo Alves, vendedor a dois anos da Alvo Construções e Mate- riais. Casado e com um filho, Dion comemora o sucesso das vendas, que lhe permite man- ter o emprego para viver com dignidade. “Trabalhar aqui é divertido, e as vendas são boas e hoje estão ótimas, não penso em deixar este emprego, já tô pensandoénopróximofeirão”, enfatizou o trabalhador. Olhando toda a movimen- tação do seu oitavo feirão, o empresário Amarildo Maciel não parecia surpreso com o sucesso. Desde que abriu o negócio no ramo de material de construção, Amarildo sem- pre trabalhou com empenho e apostou na oferta de um serviço diferenciado, capaz de atrair e manter a clientela. Hoje, colhe o que plantou, ao lado da esposa Loreti, compa- nheira de todas as horas, e dos dois filhos, que trabalham ao seu lado, assim como o genro. A Alvo sempre esteve no mesmo endereço, porém co- meçoumodestaefoicrescendo aos poucos, junto com Praia Grande. Hoje oferece mais de 16 mil itens, do prego ao te- lhado, e deve crescer mais. “A linhadematerialdeconstrução éinfinita,equeremosampliar”, planeja o lojista. Mas investir nessa época de crise no país? Ao ouvir a pergunta,Amarildo dá uma resposta que mostra porque é um vencedor: “não adianta ficar falando em crise, é preciso encontrar alternativas pra continuar crescendo”. O feirão é uma dessas al- ternativas e o nono já está sen- do planejado. “Vamos fechar a rua e fazer mais estandes, para atender melhor os clientes”, explica o lojista. Hoje a Alvo gera 38 em- pregos diretos e não para de se desenvolver, e mesmo assim, consegue manter as caracte- rísticas de um pequeno em- preendimento, aconchegante e familiar, que conhece os clientes pelo nome. Dona Neu- sa Cristõvão tem uma pousada na localidade de Pintada e diz que faz suas compras na loja de Amarildo desde quando sequerhaviaumprédio.“Tinha um montinho de areia e outras coisinhas pra vender, quando comecei a comprar aqui”, contou no sábado. A manhã animada pelo carismático comunicador Jo- nas Matos foi de festa para a Alvo Construções e Materiais, para seus amigos, parceiros e colaboradores e ainda mais para uma cliente em especial. Tainara Hendler, de Morrinhos do Sul, município gaúcho vizinho a Praia Grande, foi a sortuda que ganhou a moto sorteada. O Alvo certo é o sucessoPraia Grande Sem crise Planos para crescer
  8. 8. EntretenimentoEntretenimentoNovelas - Horóscopo - Diversão Cruzadinha Novelas J oaquim é preso. Anna afirma a Olinto que desembarcará no Rio de Janeiro. Hugo conven- ce Germana a parar de assediá-lo. Bonifácio recri- mina Dom Pedro por querer dar um título de nobreza a Domitila. Cecília e Libério combinam de casar assim que Sebastião viajar. Diara se espanta ao saber que Greta sairá com Ferdinando. Domitila recebe dinheiro de um fazendeiro para mani- pular Dom Pedro. Greta diz que ajudará Ferdinando com suas pesquisas. Novo Mundo -18h E ric diz a Luíza que Pe- drinho é capaz de tudo para afastar os dois. Cristóvão admira a simplici- dade de Dom. Júlio acredita que, enquanto estiver com o dinheiro roubado, não pode ter um relacionamento com Antônia. Timóteo avisa a Malagueta que denunciará o roubo, caso continue a ignorá-lo. Luíza se emociona ao ler o processo da morte de Mirella. Tânia deixa Sabine furiosa ao lhe contar que Dom estava pescando com Cristóvão. Malagueta e Maria Pia planejam acabar com o namoro de Eric e Luíza. E ugênio decide ir em- bora e Joyce liga para Irene. Caio aconselha Eugênio a revelar o seu relacionamento com Irene. Bibi se sente obrigada a ficar no baile. Silvana conta para Joyce sobre Irene, mas ela não acredita. Ivana fala para a psicóloga que passará a noite com Cláudio. Bibi é ameaçada pela namorada de Sabiá. Ruy e Ivana criticam Joyce por seu comportamento com Eugênio. Jeiza incenti- va Zeca a procurar o menino que se afogou no rio com ele. Irene aparece na casa de Caio e Eugênio se surpreende. AForça do Querer-21h Pega Pega -19h Rapidinhas Áries 21/03 a 20/04 21/04 a 20/05 21/05 a 20/06 21/06 a 20/07 21/07 a 20/08 21/08 a 20/09 21/09 a 20/10 21/10 a 20/11 21/11 a 20/12 21/12 a 20/01 21/01 a 20/02 21/02 a 20/03 Leão HoróscopoHoróscopo Sagitário Gêmeos Libra Aquário Touro Mostrará um sentimento mais impulsivo devido à atividade intensa em Vênus. Tomar a iniciativa deve ser uma grande prioridade para você. Aja com coragem mesmo que ás vezes pareça que tudo vai mal. Algumas de suas ideias de realizações serão frus- tradas. Urano irá prejudicar a forma com que você vem tentando fazer as coisas. Porém não desista, persista na sua busca por uma vida melhor. Será difícil para você. A mudança pode ser a palavra chave para o seu dia, todos devemos procurar melhorar. Porém para esta constelação Mercúrio favorecerá neste aspecto de mutação. Evite agir de forma contra- ditória tenha coerência. Não sentirá muitas mudanças, apresentará de forma simples uma personalidade um pouco mais sobre afetuosidade. A Lua será responsável por esta personalidade mais afetiva. Pode sentir um pouco de melancolia. O egoísmo estará mais visível no dia de hoje, terá uma forte influência de Mercúrio. É necessário que demonstre que acima de tudo você é uma pessoa leal. Será uma tarefa difícil para você que tem uma personalidade tão forte. Terá um dia mais tranquilo e com leveza, a coerência estará presente nas suas opiniões. O elemento terra será afirmativo para o seu sentido prático e organizado. Procure executar mais o seu lado da praticidade. Será um dia equilibrado e mais tranquilo, Saturno ajudará nesta questão.Apenas algumas questões que estavam mal resolvidas podem vir lhe incomo- dar um pouco. Use sua diplomacia para resolver estas intempéries. Ficará um pouco desconfiado em relação algumas pessoas que já teve problemas. Seu problema com revanches pode ser agravado com a atividade de Vênus. É bom que utilize o bom senso para usar seu processo transformador. Não terá o mesmo bom humor que você vinha carregando. Mercúrio fará com que você fique um pouco mais irresponsável. Deve agir com mais sinceridade e responsabilidade com as tarefas que você precisar executar. O seu realismo irá ajudar você conseguir passar por cima de alguns problemas. Realizará algu- mas ideias que te deixarão com orgulho. Marte auxiliará nessa sua caminhada. Não sucumba ao pessimismo e a ganância. Agirá com mais independência e livre de algumas atividades imprevisíveis. Saturno deixará você com um espírito mais simpático e tolerante. Essa energia deve ser preservada, tente atividades em grupo também. O elemento água ajudará você a ter um espírito mais romântico e carinhoso. Vênus também contribuirá para que você possa se aproximar de algumas pessoas. É muito importante que você não deixe levar por algumas conquistas. Virgem Capricórnio Câncer Escorpião Peixes Em apenas dez minutos, Larissa Manoela já bateu 35 mil curtidas em sua última atualização do Instagram. A atriz mirim arrasou no close da foto que postou no final da tarde deste domingo (16) em sua rede social.De biquíni, envolvida por uma uma bóia de flamingo, a loira foi muito elogiada pelos Larináticos, seus fãs, que não deixam ne- nhuma postagem da cantora passar em branco. LíviaAndrade lacrou na selfie, na tarde deste domingo (16). A apresentadora do SBT compar- tilhou foto no Instagram e recebeu uma 'chuva' de elogios de seus seguidores."Maravilhosa, te amo", "olha essa pele de deusa", escreveram alguns dos tietes da famosa. Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017
  9. 9. 9Geral Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017 Municípiofazduplacomemoração Festa Jovens pedalam e louvam Maria GastronomiaemúsicaagitamCaféCultural Saúde e fé se uniram ontem no Pedalando com Maria, uma iniciativa com o objetivo de promover exercí- cio físico com orações.Aideia partiu do seminarista Davi Paulo Coelho, que de férias do seminário, quis buscar uma atividade junto ao grupo de jovens do bairro São José, em Sombrio. Primeiro eles pensaram em pedalar juntos, depois quiseram aproveitar para meditar sobre Nossa Senhora. “Quisemos conhe- cer mais sobre Maria, alguns dogmas sobre ela, e fazer orações, e este ano deu certo de realizarmos”, conta. O terço foi rezado du- rante o trajeto de cerca de 30 quilômetros. A cada parada, o grupo rezava um dos cin- co mistérios do rosário, até a benção final que foi no bairro Januária. As paradas aconteceram em Morretinho, RetirodaUnião,SangaNegra, Bolos, salgados, biscoitos e outras guloseimas foram saboreados pela comunidade ao som de muita música, no sábado, dia de Café Cultural da Casa da Fraternidade. O evento ocorreu à tarde, na sede da instituição, no bairro Lagoão, e arrecadou recursos para manutenção dos trabalhos da instituição.Area- lizaçãocontoucomoempenho deempresários,comércioeou- tros apoiadores com a doação de alimentos servidos no café. Algumas das apresen- tações artísticas realizadas foram o Grupo Juvenil Vozes do Amanhã, Grupo de Jovens Espíritas, alunos das oficinas Campo D’Água e Guarita. A intenção é repetir o Pedalan- do com Maria e atrair mais pessoas. “Penso que dá para incorporar, fazer novas edi- ções, preparar os jovens com maiorantecedênciaetrabalhar outrostemasdeevangelização na juventude”, planeja Davi. O pároco da paróquia São João Paulo II, padre Gilson Pereira, também esteve no bairro São José para abençoar a partida do grupo. Segun- do ele, a pedalada chama a atenção para um evento importante nesse ano para os católicos. “Estamos vivendo o ano mariano, celebrando 300 anos da aparição de Nossa SenhoraAparecida e 100 anos da aparição de Nossa Senhora de Fátima. É um momento de evangelizaçãoeessaproposta, que une a saúde a fé, é muito boa”, pondera.Ainda de acor- do com o sacerdote, a iniciati- va também é uma maneira de evangelizar. “Quando é algo diferente e que ainda envolve de capoeira, musicalização e balé, da Casa da Fraternidade, e o Coral Espírita Maestro Valdenir Zanette. Também puderam ser conferidos pelo Sombrio Araranguá jovens, chama a atenção das pessoas”, diz. A participação ontem foi pequena, visto que a divul- gação também foi limitada, por isso, cerca de dez pessoas participaram do pedal, mas a intenção é despertar em quem via os jovens pedalando, a público as pinturas realizadas por alunos da Casa e artesa- nato feito pelas integrantes do projeto Mulheres Solidárias Renascer. Tratorada levou para as ruas diversos agricultores na programação das festas da cidade Grupo se reuniu para fazer um passeio ciclístico pela fé Apresentações musicais foram feitas por jovens da Casa Praia Grande O final de semana foi de festa reli- giosa e cultural em Praia Grande, com ati- vidades realizadas durante todo o sábado e o domingo. A paróquia São Sebastião homenageou com sua pro- gramação a festa de São Cris- tóvão, o padroeiro dos mo- toristas, com novena, pro- cissão e missa. A administra- ção municipal comemorou o aniversário de 59 anos de emancipação política-ad- ministrativa do município, com exposição de artesanato e produtos coloniais, almoço comunitário, uma partida de futebol entre a categoria sub 17 e um time da cidade e uma novidade: a primeira Tra- torada. Dezenas de tratores desfilaram pelas ruas centrais da cidade, mostrando o orgu- lho e a força do agricultor. Em um deles estava Luís Guilherme Bertolucci, filho e neto de produtores rurais. “A gente trabalha na roça e ganha a vida honestamente, então quando tem que fazer festa, vamos fazer”, disse. Em estande colocado a disposição pela prefeitura, artesãs mostraram e comer- cializaram seus trabalhos. Rachel Muniz dos Reis e Lídia Bortolin de Jesus fa- zem parte da associação de artesãos praia- grandenses, a primeira con- feccionando vários objetos, como cestas, com jornais, e a segunda tecendo fibra de taboa, bana- neira e outros vegetais. Ainda no sábado pela manhã, a chegada do ônibus do Grêmio Portoalegrense, acompanhado por veículos de torcedores locais, chamou a atenção da população. A tarde, a partida foi disputada no estádio Sorefa, e trans- mitida ao vivo pela Rádio 93.3 FM. vontadederefletir sobreamãe de Jesus.AjovemAna Caroli- nadeSouza,deNovaBrasília, foi com uma amiga e elogiou a ideia. “Achei bem legal. É um esporte que a maioria gosta e também faremos refle- xões com a comunidade sobre Maria”, comenta.
  10. 10. 10 PublicidadeJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017
  11. 11. 11Segurança Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017 Carroéatacadocomcoquetelmolotov Incêndio Vândalosdepredamveículodepolicial Capotamento e acidente de moto Peugeot cai no rio Araranguá Na noite de sábado, vân- dalos depredaram o carro particular de uma polícial militar, que estava em um es- tacionamento privado de um bar no município de Balneá- rio Gaivota.Apolicial estava de folga e acompanhada por amigos. Ela deixou seu veículo, um Citroen C4 Hatch preto estacionado e ao retornar para ir embora, por volta das quatro horas da madrugada de domingo, se deparou com o carro com vários arranhões na lataria, retrovisor e para- -brisa quebrados, tendo um grande prejuízo. Na lataria, estavam es- critas duas letras garrafais, ‘PM’, deixando claro que os marginais sabiam de quem era o automóvel. A policial Nanoitedoúltimosábado, por volta das 19h50min, um jovem levou um grande susto e prejuízo na BR 101, ao passar pelo elevado do bairro Guarita, em Sombrio. Ele conduzia um GoldecorbrancaeplacasMJK 1681, no sentido sul, quando perdeu o controle da direção, colidiucontraamuretadeprote- ção e capotou o carro que ficou bastantedanificado.Omotorista foi retirado por populares do carroelevadoaoHospitalDom Joaquim de Sombrio. Na sexta-feira, o Corpo Bombeiros de Sombrio e o Samu foram acionados para atender uma ocorrência na BR 101, no sentido norte, Km 440, próximo a Rancho’s Churras- caria, nas Furnas. Segundo as informações da Polícia Ro- doviária Federal, dois jovens Na manhã deste domin- go, quem utilizou a balsa do Rio Araranguá, se deparou com um Peugeot, de cor preta, caído no rio, no lado do Morro dos Conventos. A parte da frente do veículo ficou submersa e uma corda foi utilizada para içá-lo da água, como é possível visu- alizar em uma foto enviada por uma leitora do Jornal Correio do Sul. O acidente não deixou feridos. Areportagem entrou em contato com a Polícia Militar registrou boletim de ocor- rência e pede ajuda para encontrar os envolvidos. Amoça acredita tratar-se de uma tentativa de intimida- ção por seu trabalho na linha de frente da corporação no Sul de Santa Catarina. No seu facebook ela postou: estavam em uma moto Biz de cor preta com placas de Passo deTorresquandoumdospneus estourou. O condutor perdeu o controle da moto colidindo em um caminhão. Os dois jovens foram con- duzidos para o Hospital Dom e com o Corpo de Bombei- ros, que informaram que Balneário Gaivota Sombrio Araranguá “Quero dizer que não vou me amedrontar, que não vou recuar. O meu serviço na Po- lícia Militar é feito com amor e com plena dedicação, pelo bem das pessoas de bem. Se estou incomodando pessoas ruins, sinto que estou no caminho certo. Obrigada!” JoaquimdeSombrioeaPolícia Militar prestou apoio a PRF para os procedimentos no lo- cal. O trânsito no sentido norte da rodovia ficou paralisado por alguns minutos. Segundo informações, o condutor do caminhão não parou. não foram acionados para a ocorrência. Garrafas foram usadas para fazer bombas incendiárias Vândalos escreveram na lataria do carro de uma policial Motorista bateu na mureta da BR depois de perder controleAutomóvel foi retirado da água puxado com uma corda Gislaine Fontoura Araranguá U m incêndio crimi- nosofoiregistrado na última semana no Residencial Bela Vista, lo- calizadonacomunidadedeAra- pongas, no bairro Coloninha. O crime está sendo investigado pelodelegadoVandilsonMorei- ra da Silva, da 1ª Delegacia de Polícia de Araranguá. Segundo ele, por volta de 21h30min de quarta-feira, um homem de 29 anos, morador do residencial, ouviuoalarmedeseucarro,um Corsa Classic, de cor branca, disparar e foi até o estaciona- mento verificar o que estava acontecendo.Aochegarnolocal ondeocarroestavaestacionado, nos fundos do condomínio, o homemsedeparoucomafrente do Corsa pegando fogo. O Cor- po de Bombeiros foi acionado, porém não precisou atuar, pois os próprios moradores apaga- ram as chamas, que atingiram motor e painel do veículo. A Polícia Militar também foi acionada e informou a Polí- cia Civil, agentes da Central de PlantãoPolicial(CPP)foramaté o local do crime e registraram um boletim de ocorrência, que foi encaminhado para a 1ª DP. Conforme Vandilson, três garrafas de coquetel molotov caseiro foram encontradas pró- ximas ao veículo, o que evi- dência um incêndio criminoso. A suspeita é de que o crime tenha ocorrido em retaliação a uma operação da Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Civil, que aconteceu no residencial na madrugada de terça-feira, e acabou com um traficante preso em flagrante, umtabletedemaconhapesando 700gramase11pedrasdecrack apreendidas. Paraodelegado,moradores aindareclamaramdainseguran- ça no Bela Vista, que tem cerca demilhabitantes.Areportagem conversou com uma moradora do local, que pediu para não ser identificada,masqueconfirmou o medo dela e dos vizinhos tra- balhadores, a mulher pensa em semudardoresidencialecontou que outras famílias já deixaram o condomínio.
  12. 12. 12 PublicidadeJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017
  13. 13. 13Segurança Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017 Mais um homicídio em Araranguá O Oitavo SargentovaiparaaPMdeTurvo Bandidostrancamruaparaassaltar Homemfurtaeépegoporpopulares Na tarde de sexta- -feira,policiaismilitarespartici- paramdeumaconfraternização de despedida do 1º sargento Márcio Giani Rosa de Matos, que prestou serviços na sede do 19ºBatalhãonosúltimosquatro anos.Agora o sargento De Ma- tos assumirá novas funções na 3ª Companhia de Turvo. O comandante da 1ª Companhia, capitão Diego Schwartz,declarou:“Duranteo período em que esteve na fun- çãodeauxiliarda1ªcompanhia, o sargento De Matos sempre se mostrou um profissional muito responsável, honesto e produ- Mais um assalto foi co- metido em Araranguá, por volta das 19h30min deste domingo, próximo ao Hos- pital Regional de Araranguá (ponto de referência), na rua conhecida como Morro do Cascalho, que dá acesso à rua Governador Celso Ramos, no Por volta das 18h30mim destedomingo,aPolíciaMilitar eoCorpodeBombeirosdePas- so de Torres, foram acionados para atender uma ocorrência no Centro da cidade, onde foi registrado um furto. Porém, tivo. Atuou como orientador do policiamento ostensivo, sar- gentoescalanteeesteveafrente de projetos importantes como bairro Coloninha. Segundo informações, dois homens seguiam em um veículo no Morro do Cas- calho quando se depararam com um tronco no meio da estrada, trancando a passa- gem. Eles desceram do carro para liberar a rua e neste momento saíram do mato, cinco assaltantes armados e encapuzados. desta vez o ladrão acabou le- vando a pior. Segundo informações da PM, o homem de 62 anos realizou um furto na Marina NáuticaPordoSol,levandoum carregador e um colete. Popu- lares viram a ação criminosa e partiram para cima do ladrão, Araranguá Araranguá Fonte Contra o Crime Passo de Torres A té o mês de abril, Araranguá regis- trava cinco ho- micídios,sóestemêsmaistrês aconteceram. O primeiro na madrugada do dia 8, quando umhomemde34anos,quees- tava em um bar, localizado no bairro Jardim das Avenidas, saiu para urinar e foi alvejado com três disparos de arma de fogo nas costas; o segundo na tarde do dia 9, quando um homem de 61 anos, vítima de disparos de arma de fogo, no mês passado, não resistiu aos ferimentos e faleceu no Hos- pital Regional de Araranguá e o crime evoluiu de tentativa de homicídio, para homicídio. O terceiro assassinato do mês ocorreu na noite deste sábado, e a Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Polícia CivildeAraranguá,emapenas uma semana, tem três crimes contra a vida para investigar. Por volta das 21h10min de sábado, Pedro Henrique Freire de Souza, mais conhe- cido como Paulista, de 28 anos,foi assassinado no pátio de sua residência, próximo às margens da BR 101, na localidade de Sanga daAreia. Ele estava jantando com a mulher e mais duas pessoas, quando viu um farol de moto pela janela da cozinha. Dois homens em uma motocicleta chamaram por Paulista e ele foi até a janela do quarto, con- versou com a dupla e saiu pela porta da cozinha, segundos depois, a esposa escutou apro- ximadamente seis disparos de arma de fogo e ao sair, viu o marido correndo em direção a lateral da casa, onde caiu e acabou falecendo. De acordo com informa- ções do Corpo de Bombeiros, os tiros atingiram a região torácica e quando os socor- ristas chegaram, Paulista já estava morto. Polícia Militar, Polícia Civil, Instituto Geral de Perícias (IGP) e Instituto Médico Legal (IML) também trabalharam na ocorrência. No local do crime, policiais civis constataram que a vítima segurava na mão uma porção de maconha, uma varredu- ra foi realizada, porém não foram encontradas cápsulas, levando a polícia a acreditar se tratar de um revólver usado no assassinato. a Rede de Vizinhos, Rede de SegurançaEscolareComercial. Neste momento, nos deixa por interesse próprio.” Os criminosos após rou- barem aparelhos celulares, dois pares de tênis, entre outros pertences das vítimas, fugiram em direção ao mata- gal de onde surgiram. A Polícia Militar foi acionada, conversou com as vítimas e realizou buscas no mato e nas adjacências atrás dos marginais, porém, ne- nhum suspeito foi localizado. quefoidetidoatéachegadados policiais.Ohomemficouferido e necessitou do auxílio dos bombeiros, que o conduziram ao hospital de Praia Grande. Depoisdereceberatendimento médico, ele foi encaminhado paraadelegaciadaPolíciaCivil de Santa Rosa do Sul. Corpo de Pedro Henrique ficou caído no pátio da casa, depois de ele ter sido baleado Sargento Márcio com colegas, na despedida do BatalhãoGislaine Fontoura Araranguá Fotos:ContraoCrime
  14. 14. 14 PublicidadeJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017 IMAGENSMERAMENTEILUSTRATIVAS 899R$ ,00 Entrada + 48X Promoção válida somente para versão Lifan X60 Talent S 2015/2016; Na compra de uma Lifan X60 Talent S 2015/2016 financie o valor de R$ 29.000,00 em 48X R$ 899.00. Promoção válida até 31/07/2017, ou enquanto durar o estoque.
  15. 15. H á muitas pala- vras que defi- nem o empre- sário Francisco Farias, proprie- tário da Madekiko, de San- ta Rosa do Sul. Humano, amigo, centroavante, líder. Nesta coluna o chamare- mos apenas de Kiko. Muito conhecido, o lojista diz que não sabe qual é o segredo do sucesso, e que só leva a vida com calma, navegando de acordo com a maré. Com o apoio da esposa e dos filhos, Kiko ergueu uma empresa sólida, que é sempre lem- brada como um espaço de bons negócios e qualidade inquestionável. Os tempos de necessidade e vacas magras, ficaram para trás, mas o valor dado ao trabalho em união continua o mesmo. Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017 ALISSANDRA PAGANINI ali@grupocorreiodosul.com.br facebook.com/alissandrapaganini EmpresarialEmpresarial Osucessoconstruídoapartirdoalicerce Raízes Profundas Nasci e me criei aqui, e não tenho ideia de sair. É um ponto da minha vida. Casei há uns 28 anos, e trouxe meus pais para viver comigo. Eu sempre morei com eles. Os primeiros 20% O começo foi muito difícil, vindo do interior, meu pai tinha pouca terra e aqui não se encontrava oportunidade. Meus irmãos iam todos para Porto Alegre trabalhar, e quando eu já estava me preparando para ir também, surgiu a oportuni- dade de comprar uma madeireira. Eu estava com 20 anos e não tinha dinheiro, só o valor de duas motos, na época, e em sociedade, compramos a madeireira. Fiquei com 20% da empresa. Os outros 80% Dois ou três anos depois, comprei outros 30% da madei- reira. Inventei de começar as casas de madeira prontas, em Torres, Araranguá, Santa Rosa... E depois de cinco ou seis anos, comprei o resto do negócio. Com difi- culdade paguei, e comecei a fazer esquadrias, casas pré-fabricadas, serraria, e só fomos aumentando, sem nunca tirar férias. A maioria de nossa história é de muito trabalho. Reflorestamento Madekiko Hoje temos madeira própria, não compramos mais ne- nhuma tora de ninguém. O que sai de madeira, vamos reflorestando. Isso é um bem enorme para a empresa. Patrão junto Se eu sei fazer um serviço, por que pedir para outro fazer? Seria muito mais fácil cuidar das coisas se você estivesse sempre junto. Uma vez por semana eu vou para o mato trabalhar com os funcionários, e trabalho. Eu sempre tenho uma roupa de reserva no carro para trabalhar. Para mandar, a gente tem que saber fazer também. Ação Social Apessoa que não faz o bem, não tem como viver. Todas as bênçãos que você tem, tem que dá-las a alguém. Você ganha as coisas trabalhando, e tem que dar para receber. Camisa 10 Futebol, futebol, futebol. É muito bom estar com os amigos, eu sou louco por futebol. Amigo de Ouro Quando um amigo te convida para uma coisa, você tem que ir. O trabalho, se você cuidar bem, ser honesto, você sempretem.Masumamigo,eleteconvidaduas,trêsvezes, e não convida mais. Mesmo que eu não possa, eu largo tudo e vou. Preservo as minhas amizades! Pensamento Positivo O nosso caminho não é difícil. Se você pensar que as coisas vão dar certo, elas vão dar certo. Se você querer que seja bom, será bom. A baixinha Abaixinha é um anjo, minha companheira, sempre comigo. Há 28 anos ela me completa.
  16. 16. 16 PublicidadeJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017
  17. 17. 17Publicidade Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017
  18. 18. 18 PublicidadeJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017 Av. Papa João XXIII, 438, Parque das Avenidas, Sombrio - SC
  19. 19. 19Publicidade Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017
  20. 20. 20 Publicações LegaisJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017 EDITAL DE INTIMAÇÃO ARLINDO EDÍLIO DA ROSA, Titular do TABELIONATO DE NOTAS E PROTESTOS DE TÍTULOS desta Comarca de Sombrio, situado na Av. Nereu Ramos, 1300 - Fone (48) 3533-0318 - CEP 88960-000, atendimento das 08:00h - 12:00h e 14:00h - 18:00h, faz saber na forma da Lei aos que o presente EDITAL virem, que se encontram nesse tabelionato para serem protestados, decorrido o prazo legal de 03 (três) dias úteis, por não terem sido encontrados nos endereços fornecidos, ou por se recusarem a tomar conhecimento, os títulos cujos responsáveis estão abaixo discriminados. Ficam esclarecidos, também, de que nesse mesmo prazo poderão apresentar resposta escrita, que não impedirá a lavratura do protesto. PROT...........................................................APRESENTANTE / CNPJ DEVEDOR / CNPJ Prot: 160054; Devedor(es): BRUNO FRAGAMARQUES - 089.626.889-64, End: Rua Breno Cardoso, 1799, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 160542/7 ;Apr: DB S.ACOMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 10/05/2016; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 426,30 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 77,44. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 10,29 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 77,44. Prot: 160053; Devedor(es): BRUNO FRAGAMARQUES - 089.626.889-64, End: Rua Breno Cardoso, 1799, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 171811/8 ; Apr: DB S.A COMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 15/05/2016; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 127,20 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 77,44. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 50,65 - Condução R$ 10,29 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 77,44. Prot: 160057; Devedor(es): CAMILA SCANI VERNER - 009.724.229-27, End: Rua Vivil Kozuchovski, 609, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 144377/8 ;Apr: DB S.ACOMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 26/08/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 521,60 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 160248; Devedor(es): CHAIANA OLIVEIRA DOS SANTOS - 106.584.459-01, End: Rua José João Coelho, 141, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 12982/8 ; Apr: DB S.A COMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 10/04/2016; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 556,80 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 160031; Devedor(es): DENISE CLEMES BORGES - 057.475.179-37, End: Rua Maximo Rodrigues da Silva, 99, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 97066/5 ; Apr: DB S.A COMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 27/11/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 335,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 159912; Devedor(es): EDILSON DOS SANTOS DASILVA- 081.483.529-50, End: RuaTelegrafistaAdolfo Coelho, 21, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 151753/4 ;Apr: DB S.ACOMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 18/10/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 296,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 159965; Devedor(es): FABIO DE FREITAS FRANCISCO - 694.370.849-04, End: Rua Antonio Bottini, 99, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 7732/3 ; Apr: DB S.A COMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 16/08/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 292,50 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 160117; Devedor(es): GILSON TEIXEIRA FELISBERTO - 802.313.659-34, End: Rua José João Scheffer, 516, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 220366/5 ;Apr: DB S.ACOMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 23/09/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 274,50 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 160216; Devedor(es): IANCA BALTAZAR NUERNBERG - 107.804.049-47, End: Av. Gov. Jorge Lacerda, 225, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 169234/5 ;Apr: DB S.ACOMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 17/11/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 399,50 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 160215; Devedor(es): IANCA BALTAZAR NUERNBERG - 107.804.049-47, End: Av. Gov. Jorge Lacerda, 225, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 163535/6 ;Apr: DB S.ACOMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 17/12/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 360,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 160214; Devedor(es): JOAO LUIZ DOS SANTOS AGRINFO - 064.641.529-80, End: Rua André Alves da Silva Sobrinho, 632, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 136194/3 ; Apr: DB S.A COMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 15/08/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 426,75 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 159902; Devedor(es): KELEN CRISTINADOS SANTOS SANTANA- 019.115.309-50, End: RuaAndré Justo Maggi, 99, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 149976/3 ;Apr: DB S.ACOMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 15/09/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 105,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 159901; Devedor(es): KELEN CRISTINADOS SANTOS SANTANA- 019.115.309-50, End: RuaAndré Justo Maggi, 99, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 159457/6 ;Apr: DB S.ACOMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 13/12/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 402,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 159900; Devedor(es): KELEN CRISTINADOS SANTOS SANTANA- 019.115.309-50, End: RuaAndré Justo Maggi, 99, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 153099/3 ;Apr: DB S.ACOMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 09/09/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 147,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 159899; Devedor(es): KELEN CRISTINADOS SANTOS SANTANA- 019.115.309-50, End: RuaAndré Justo Maggi, 99, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 186601/11 ;Apr: DB S.ACOMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 10/05/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 511,50 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 160007; Devedor(es): KETLYN CASTANHEIRO DOS SANTOS - 110.402.099-80, End: Rua Santos Coelho, 235, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 119974/4 ;Apr: DB S.ACOMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 10/11/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 492,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 160148; Devedor(es): MOISES DOS SANTOS - 342.909.319-87, End: Rua Vivil Kozuchovski, 600, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 72984/2 ; Apr: DB S.A COMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 10/08/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 108,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 159896; Devedor(es): OTAVIOALBANO RUFINO DASILVA- 101.939.259-23, End: Rua Presidente João Goulart, 938, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 141181/12 ;Apr: DB S.ACOMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 12/12/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 720,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 159956; Devedor(es): ROSANGELA GENUINO - 059.581.469-71, End: Rua Santos Coelho, 99, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 126116/9 ; Apr: DB S.A COMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 07/09/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 342,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 160075; Devedor(es): RUTE CORREA DE MORAES GOMES - 062.487.639-09, End: Av. José João Scheffer, 198, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 91104/6 ; Apr: DB S.A COMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 17/12/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 390,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 160074; Devedor(es): RUTE CORREA DE MORAES GOMES - 062.487.639-09, End: Av. José João Scheffer, 198, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 82139/4 ; Apr: DB S.A COMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 11/10/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 130,94 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 159962; Devedor(es): STHEFANI DE OLIVEIRA PEREIRA - 105.309.069-29, End: Av. Getulio Vargas, 1007, Sombrio;Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 146753/2 ;Apr: DB S.ACOMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 20/08/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 174,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 160270; Devedor(es): TATIANA QUEVEDO MACHADO ALVES - 051.863.896-09, End: Rua Antonio João Coelho, 682, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 89678/6 ; Apr: DB S.A COMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 10/12/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 396,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 160271; Devedor(es): TATIANA QUEVEDO MACHADO ALVES - 051.863.896-09, End: Rua Antonio João Coelho, 682, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 84950/5 ; Apr: DB S.A COMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 12/11/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 312,50 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 160272; Devedor(es): TATIANA QUEVEDO MACHADO ALVES - 051.863.896-09, End: Rua Antonio João Coelho, 682, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 174271/8 ;Apr: DB S.ACOMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 11/02/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 604,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 160077; Devedor(es): TATIANA SILVA DE SOUZA - 053.975.469-25, End: Rua Pref. Pedro José Amorim, 99, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 11277/2 ; Apr: DB S.A COMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 19/03/2016; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 340,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Prot: 160076; Devedor(es): TATIANA SILVA DE SOUZA - 053.975.469-25, End: Rua Pref. Pedro José Amorim, 99, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: DB S.A COM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Sac: DB S.ACOM DE MOVEIS E ELET. BERLANDA; Tit: 258070/6 ;Apr: DB S.ACOMERCIO DE MOVEIS E ELETRODOMEST; VEN: 07/08/2016; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 369,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 56,58. Apontamento R$ 16,50 - Selo R$ 1,85 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 33,00 - Condução R$ 7,08 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 56,58. Certifico, para os devidos fins, que o presente edital foi afixado no mural da serventia em: 17/07/2017. Sombrio - SC, 17/07/2017 ARLINDO EDÍLIO DA ROSA
  21. 21. 21Geral Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017 ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE SOMBRIO PORTARIA Nº. 183 DE 14 DE JULHO DE 2017 NOMEIA SERVIDOR APROVADO PELO CONCURSO PÚBLICO EDITAL N 001/2015 (ADMINISTRAÇÃO) O PREFEITO MUNICIPAL DE SOMBRIO-SC, Senhor Zênio Cardoso, no uso da competência privativa que lhe confere a Lei Orgânica do Município de Sombrio, de 06 de abril de 1990 combinado com a Lei nº. 1.414 de 20 de Maio de 2003, e suas alterações. RESOLVE: Art. 1º. Nomear o servidor abaixo relacionado, aprovado no Concurso Público Edital nº. 001/2015 (Administração), para o cargo de Engenheiro Civil, com Carga Horária de 40 (quarenta) horas semanais, sendo que o referido candidato deverá comparecer no prazo de 10 (dez) dias, no Departamento de Recursos Humanos da Prefeitura Municipal de Sombrio, munido dos documentos exigidos pelo Edital do Concurso Público nº. 001/2015, (Administração) para tomar posse: : NOME Marcos Roberto Reus de Souza Esta Portaria Entra em vigor na data de sua publicação. Município de Sombrio – SC, 14 de julho de 2017. Zênio Cardoso Prefeito Municipal Registrada e publicada nesta secretaria em data supracitada José Sidnei Januário Secretário Municipal de Finanças e Administração
  22. 22. 22 PublicidadeJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017
  23. 23. 23Publicidade Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017
  24. 24. 24 Pelo EstadoJornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017 [PeloEstado] - O senhor assumiu a presidência da Assembleia e im- pôs um ritmo acelerado de traba- lho. Que resultados obteve no pri- meiro semestre? Silvio Dreveck - A prioridade foi deliberar sobre os projetos que estavam tramitando na Casa: vetos do Executivo a projetos aprovados pelos deputados, pro- jetos de urgência com prazos ul- trapassados e outros. Convidei os líderes de todas as bancadas e os deputados que compõem a Mesa Diretora e propus que deliberás- semos primeiro os vetos, num total de 88, acumulados desde 2013. Levamos um pouco mais de 60 dias, mas limpamos essa pau- ta. Depois demos atenção para os projetos enviados pelo Exe- cutivo, que devem ser pautados pelo presidente do Legislativo. A prioridade foi para os projetos em regime de urgência. Votamos 27 projetos e alguns de grande relevância, como o das Parcerias Público-Privadas (PPPs). Essa autorização para que o governo do Estado possa fazer concessões, nos trechos rodoviários que com- portam e com valores de pedágio dentro da realidade, e ainda por- tos, aeroportos, ferrovias, até o sistema prisional, abre uma pers- pectiva positiva para resolver as questões urgentes de infraestru- tura de Santa Catarina. [PE] - Também passou a auto- rização para o empréstimo que vai financiar a segunda etapa do Fundo de Apoio aos Municípios, o Fundam. Dreveck - Não foi um projeto po- lêmico, mas precisava ser delibe- rado com agilidade para ajudar os municípios, que também estão com dinheiro só para fazer o bá- sico e não conseguem investir em obras. O valor total do emprésti- Tenho defendido um projeto de alianças do PP com PSD, PSB e talvez o PSDB. O candidato ao governo pode vir de qualquer das siglas.PeloEstado Entrevista SILVIO DREVECK Nascido no interior do município de Campo Alegre, é filho de agricultores e conciliou a vida escolar com o trabalho na lavoura até os 17 anos, quando foi para São Bento do Sul. Graduou- se em Administração de Empresas e concluiu a pós-graduação em Marketing, Recursos Humanos e Finanças. Na carreira política, foi vereador, secretário municipal e por duas vezes prefeito de São Bento do Sul. Assumiu uma cadeira na Assembleia Legislativa em 2006, sendo reeleito em 2010 e 2014. Foi líder da bancada de seu partido, o PP, e líder de governo. Dreveck assumiu a presidência do Legislativo catarinense no mês de fevereiro. Por acordo, o mandato de dois anos no comando da Casa será dividido com o deputado Aldo Schneider (PMDB). Aí está um dos motivos para imprimir um ritmo acelerado nos trabalhos do Parlamento. Na quinta-feira (13), último dia de sessão plenária antes do recesso parlamentar de meio de ano, ele recebeu a reportagem da Coluna Pelo Estado em seu gabinete para fazer um balanço do primeiro semestre. Apresentou números, falou das medidas para reduzir o custeio do Poder e, na condição de uma das principais lideranças pepistas do Estado, também falou de política. Ele vai aproveitar parte do recesso para percorrer municípios do Grande Oeste e do Planalto Norte, a fim de conversar com pelo menos 150 lideranças. mo é de R$ 1,5 bilhão, dos quais R$ 700 mil vão para o Fundam 2. Destaco também o projeto do Executivo, aprovado no final de junho, que garantiu o repasse de R$ 28,5 milhões do governo para o Fundo Estadual de Apoio aos Hospitais Filantrópicos e Muni- cipais, Cepon e Hemosc. [PE] - De um lado, captação de recursos. De outro, redução de custos com a extinção de compa- nhias do Estado. Dreveck - Sim. Estava tramitan- do desde o ano passado o proje- to do governo para extinção da Cohab e da Codesc (Companhias de Habitação e de Desenvolvi- mento de Santa Catarina). É preciso reduzir o tamanho do Estado. Cumpriram a finalidade, perderam função, mas as estru- turas foram mantidas, gerando prejuízo. A política estadual de habitação será mantida pela Se- cretaria de Assistência Social, governo federal, através da Caixa Econômica, e municípios. [PE] - Emendas parlamentares e Orçamento Regionalizado Impo- sitivo. O primeiro passou e o se- gundo, não. Qual sua opinião? Dreveck - Se tivéssemos dinheiro, seria ótimo o Orçamento Regio- nalizado (OR) Impositivo. Mas o Estado não tem fazer com que o orçamento se amplie se por vezes não tem recursos nem para uma operação tapa-buraco nas estra- das. Não existe mágica! O pró- prio Congresso promulgou uma emenda Constitucional que torna impositiva a execução das emen- das individuais dos parlamen- tares ao Orçamento da União. Optamos seguir pelo mesmo ca- minho, pelo qual o parlamentar pode contribuir para que os mu- nicípios recebam recursos. Com base em 1% da Receita Corrente Líquida, conforme prevê a lei, cada deputado terá pouco mais de R$ 5 milhões para destinar aos municípios, valor que vai mudar conforme a arrecadação do Es- tado. Não vai comprometer o or- çamento do Estado e os recursos vão para as prefeituras, o que, no meu modo de ver, ainda é o mode- lo mais eficiente e descentraliza- do, pois envolve o prefeito, o vice, os vereadores. E a comunidade fiscaliza. Acredito que vai ser um instrumento de fortalecimento do Legislativo. [PE] - As Agências de Desenvol- vimento Regional (ADRs) acaba- ram entrando no centro dos de- bates da Assembleia nas últimas semanas. O que o Legislativo pode fazer sobre essas estruturas? Dreveck - Para extinguir ou fa- zer qualquer outra alteração nas ADRs, só com projeto vindo do Executivo. Os projetos que estão em tramitação na Casa para pôr fim às Agências (protocolados pela deputada Ana Paula Lima, do PT, e pelo deputado Dóia Gu- glielmi, do PSDB) só estão pro- vocando o debate. O que é bom, mas não passa disso. Acredito que o atual governo não vai en- caminhar a extinção das ADRs, porque se elegeu dentro desse modelo, com apoio do Luiz Hen- rique da Silveira (ex-governador e senador do PMDB, falecido em maio de 2015), que foi o pai das regionais. Nunca concordei e não concordo, mas eles foram eleitos e reeleitos com esse modelo. Com as tecnologias atuais, com siste- mas conectados permanentemen- te, não se justifica mais manter essas estruturas físicas, com car- gos, aluguéis e outras despesas. [PE] - Como o senhor está condu- zindo as questões administrativas da Assembleia? Dreveck - Detectamos que seria possível reduzir algumas despe- sas e trabalhamos nisso. No caso da segurança da Assembleia, tí- nhamos um número excessivo de policiais da reserva. Fixamos em 80, além dos policiais da ativa, que precisam fazer a segurança da Casa por força de lei. Redu- zimos as gratificações e, aliado a isso, fizemos um corte de gratifi- cações sobrepostas. Só em 2017 essas medidas vão gerar uma eco- nomia de R$ 10 milhões. [PE] - Para o segundo semestre, mais temas polêmicos? Dreveck - Vamos dar sequência aos projetos que estão tramitan- do na Casa. Entre eles o que ex- tingue a autarquia que adminis- tra o Porto de São Francisco do Sul e cria uma Sociedade de Pro- pósito Específico. Já acordamos, entre lideranças e governo, que esse projeto será deliberado até o dia 30 de agosto. Essa alteração é exigida pelo governo federal, que concede a administração do por- to ao Estado. Com isso, mais de R$ 100 milhões do porto podem ser investidos em sua própria in- fraestrutura. [PE] - O senhor vai aproveitar o período de recesso no Legislativo para fazer um roteiro pelo inte- rior. Qual o objetivo? Dreveck - Meu projeto é plantar para colher depois. Queremos levar a 150 lideranças de mu- nicípios do Meio Oeste, Oeste e Extremo Oeste, além do Planal- to Norte, uma satisfação sobre o trabalho que estamos realizando no Parlamento. Vamos trabalhar em três eixos nesses encontros – Assembleia, governo e nosso caminho em 2018. Também va- mos ter encontros com prefeitos. Muitos têm nos visitado e quere- mos retribuir. Esse é o primeiro passo. Depois, em roteiros com menos dias, pois terei que as- sociar com as funções na Casa, vamos ao Planalto Serrano, Alto Vale e o Sul. [PE] - Falando de política, então. Hoje o senhor é uma liderança importante do PP catarinense. Qual a sua posição sobre o rumo do partido para 2018? Dreveck - Tenho defendido, não só eu, mas a grande maioria do partido, não definir inicialmente uma candidatura personaliza- da, seja A ou B, mas um proje- to de alianças do PP com PSD, PSB e talvez até com o PSDB. O candidato ao governo pode vir de qualquer das siglas. Vou con- tinuar defendendo essa tese. Já há uma quase unanimidade de fazer alianças, mas alguns de- fendem que isso deve ficar mais para frente, enquanto outros, eu entre estes, acham que é melhor definir logo. As convenções, da- qui a um ano, é que vão definir os nomes. [PE] - O presidente estadual do PP, deputado Esperidião Amin, defende candidatura própria. Dreveck - Sim. Mas também de- fende alianças. Pelo menos tem dito isso internamente. É legíti- mo. Por que o PP não pode ter candidato? Ou o PSD, o PSB, o PSDB? O importante, no meu modo de entender, é definir com quem vamos estar e o nome que estiver com melhores condições vai disputar o governo. Uma ma- joritária tem candidato a gover- nador, vice-governador e, no caso da eleição de 2018, duas vagas ao Senado. Portanto, tem espaço para acomodar todos os partidos. “É preciso reduzir o tamanho do Estado” Por Andréa Leonora redacao@peloestado.com.br Fotos:LuisGustavoDebiasi/AgênciaAL
  25. 25. 25Publicidade Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017
  26. 26. Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017 Grêmio sai atrás com gol contra, mas Barrios comanda virada sobre a Ponte Porto Alegre Balneário Gaivota T ão esperada quan- to a final, é a par- tida que define os finalistas. Por isso o clima era de expectativa na tarde deste domingo na rodada do Gaivo- tão. Gaivota e Ferpa fizeram a primeira partida da semifinal e Juventus e Avaí a segunda. No primeiro jogo, o time do Ferpa saiu na frente do pla- car, porém sofreu o empate e norestantedapartidaavirada. O jogo encerrou com vitória de 4 x 1 para o Gaivota, que segue em busca do tri campe- 08-10-14-40-45-50 12-20-28-38-39-44 CONCURSO 1.668 DUPLA SENA 15/07 23-33-48-67-78 CONCURSO 4.430 QUINA 15/07 01-06-14-22-30-56 CONCURSO 1.949 MEGA SENA 15/07 onato gaivotense, a diferença é que agora não será contra o Ferpa, como nas duas últimas conquistas. Juventus eAvaí entraram emcampoembuscadasegun- da vaga na final, o Avaí que temasuahistóriamarcadapor muitas finais pelo Gaivotão, tentava conseguir mais uma, enquanto o Juventus entrava em campo em busca de algo inédito. “Nosso time está muito focado no que quer. Nosso primeiro objetivo era classificar, o segundo chegar na final e o terceiro é ser campeão” comentou Márcio GaivotaeJuventusnafinaldoGaivotão Não adiantou a catimba da Ponte Preta. Tampouco sair à frente no placar. O Grê- mio manteve a tranquilidade, lutou e, disposto a seguir na luta pelo Brasileirão, viu o ímpeto ofensivo ser coroado com a virada e consequente vitória por 3 a 1 na tarde deste domingo na Arena, que man- tém vivo o sonho de buscar o Corinthians. A Macaca marcou o pri- meiro gol. Aos 34 minutos da etapa inicial, Lucca cruzou da direita. Rafael Thyere tentou o corte, mas foi infeliz e anotou contra. O Tricolor seguiu na luta e, no segundo tempo, acabou coroado. Aos 11, Lucas Barrios recebeu de Pedro Rocha e deixou tudo igual. Doze minutos depois, Fernandinho sofreu pênalti, convertido pelo centroavante. Ainda houve tempo para uma pintura. Aos 42, Luan lançou Ramiro, que cabeceou para Everton dar números finais. Com o resultado, o Grê- mio soma 28 pontos e ocupa a segunda colocação, oito atrás doTimão.Napróximarodada, a equipe enfrenta o Vitória. A partida ocorrerá às 19h30 des- Batista, um dos dirigentes da equipe. Com a bola no gramado, bastaram cinco minutos para Vagner Batista subir no es- canteio e abrir o placar para o Juventus. OAvaí conseguiu o empate ainda no primei- ro tempo com Rodriguinho chutando de fora da área, terminando o primeiro em 1 x 1. O segundo tempo também foi bem aguerrido, e Vag- ner aproveitou o bate rebate dentro da área, colocando o Juventus a frente do placar. OAvaí abriu o time em busca do empate e acabou sofrendo mais um gol, em jogada rá- pida, Danielzinho fez fazer o terceiro. O Avaí se manteve vivo na partida e Douglas conseguiu descontar, mas não foi o suficiente para mudar o resultado, com vitória de 3 x 2 para o Juventus. Na próxima semana, Gaivota e Juventus fazem a grandefinaldoGaivotão2017 noEstádioDomingosdaSilva a partir das 3 horas da tarde. ta quarta-feira, no Barradão, em Salvador. Enquanto isso, a Ponte Preta tem 15 e está em 16º. Também na quarta, mas às 21h, a Macaca recebe o Coritiba no Moisés Lucarelli. Ponte abre com gol contra de Thyere Com o objetivo de dimi- nuiradiferençadepontospara o Corinthians, o Grêmio se atirou para o ataque.Aequipe trocava passes no campo de ataque. No entanto, não en- contrava espaços para furar o bloqueio da Ponte Preta. E, em um contra-ataque, os visitantes criaram a primeira chance de perigo. Aos 20 minutos, Lucca arrancou em velocidade e arriscou, mas a bola saiu à esquerda do gol de Marcelo Grohe. OTricolorcontinuoucom a mesma estratégia. Teve três chances, com Ramiro, Michel e Edílson. Aranha defendeu dos dois primeiros, enquanto a do lateral-direito saiu. E, em uma infelicidade dos mandan- tes, a Macaca abriu o placar. Aos 34, Nino Paraíba lançou Lucca, que fez jogada pela direita e cruzou para Emer- son Sheik. Rafael Thyere se antecipou, mas, no intuito de cortar, mandou para o fundo das redes de Grohe. Barriosfaz2eEver- ton faz golaço Assim como ocorreu na primeira etapa, o Grêmio voltou do intervalo disposto a reverter o placar. Só que a retranca campineira não surtia tanto efeito.Tanto que, aos 11, os mandantes chegaram ao empate.PedroRochadeuuma chaleira em Marllon e tocou para Lucas Barrios. A bola desviou em Naldo e tirou as chances de defesa de Aranha. A Macaca não mudou a postura.Catimbavatudooque podia e tentava fazer o tempo passar. Aranha demorava para repor a bola, para a ira dos mandantes. Porém, aos 23, Fernando Bob derrubou Fernandinho na área. Pênalti. LucasBarriosbateutrêsminu- tos depois no canto esquerdo, enquanto Aranha caiu para o lado direito. Empolgado, o Grêmio ainda teve tempo de marcar um golaço. Aos 42, Luan fez um lançamento na cabeça de Ramiro, que tocou para Everton garantir os três pontos.
  27. 27. Carênciasficamevidentes,eInterprioriza buscas por centroavante e articulador Lucão destaca "fator casa" para salto na tabela Porto Alegre Criciúma P reocupada com o nível de desem- penho das atua- ções do Inter na temporada, a direção colorada prioriza a reposição de duas posições carentes: a de um meia e de um centroavante. Foram duas carênciasevidenciadasnader- rota por 2 a 0 diante do CRB, neste sábado, pela Série B, no qual o time gaúcho sofreu no setor de criação e praticamen- te não finalizou contra o gol adversário. Entre os atletas analisa- dos, surgiu o nome de Camilo, que perdeu espaço no Botafo- go e encaixa nas necessidades buscadas pelo clube. Para o ataque, o Inter sondou as situ- ações de Grafite, sem clube, e Leandro Damião, do Flamen- go, mas que envolveria Santos e o grupo de investidor Doyen Sports. No entanto, a direção colorada não se pronuncia oficialmente em relação a qualquer nome. – Não falo sobre nomes. Éassimquetrabalho.Estamos tentando reforçar a equipe. Temos algumas dificuldades. A equipe tem carências e Manutenção da inven- cibilidade, recuperação após um empate em casa e princi- palmente o salto na tabela. O Criciúma venceu o Goiás den- tro do Majestoso, na noite de sexta-feira, e ficou mais perto do grupo de acesso à elite. O 1 a 0, com gol de Diego Giaretta, jogou o Tigre para 7º, ainda à espera do fim da 14ª rodada da Série B. O triunfo, contudo, foi conquistado com dificuldade. Luiz garantiu com boas de- fesas e a luta em campo foi essencial para bater um adver- sário que estava empatado em númerodepontosetinhacomo treinador um ídolo carvoeiro: Sílvio Criciúma. Agora, o Ti- Brasileirão Série A Brasileirão Série B 27Esporte Jornal Correio do Sul Segunda-Feira, 17 de Julho de 2017 trabalhamos para supri-las – resumiu Roberto Melo, após a derrota em Maceió. Para a armação, a ideia é abastecer o elenco com um atleta que possa dividir a cria- ção com D’Alessandro. Nas últimas partidas, quem tem sido utilizado com frequência na articulação é o garoto Juan, de 20 anos. Mas o clube busca um atleta mais experiente para a função. Enquanto o primeiro nome tentado foi Régis, meia do Bahia, a mais recente in- vestida passou a ser uma troca por Camilo. As negociações entre In- ter e Botafogo ainda estão em estágio inicial. Diretor execu- tivo do Inter, Jorge Macedo esteve no Rio de Janeiro na última sexta-feira e demons- trou interesse em Camilo, mas o negócio não é simples. Há um mês, o Botafogo tentou Brenner e o nome do centroavante voltou à pauta. No entanto, o centroavante tem proposta de empréstimo do Nantes e deve definir sua ida para o futebol francês até a próxima semana. Brenner, aliás, perdeu espaço com Guto Ferreira. Embora seja um dos artilhei- ros do time na temporada (ao lado de Nico López), com 13 gols, não balança as redes desde o início de abril. Contra o CRB, ficou o tempo todo no banco de reservas. Na busca por centroa- vante, um emissário colorado entrouemcontatocomGrafite na última semana para saber se ele teria o interesse em atu- ar no Beira-Rio. Em contato com o GloboEsporte.com, o próprio Grafite confirmou a conversa. O centroavante rea- lizou seu último compromisso pelo Furacão em 5 de julho, quando os paranaenses per- deram por 3 a 2 para o Santos pelo jogo de ida das oitavas de final da Libertadores. gre está há nove jogos invicto, e o atacante Lucão faz planos para o próximo compromisso. - Jogo difícil, o time deles é muito qualificado, mas pre- valeceu o fator casa e saímos com os três pontos. Vamos descansar bastante porque a viagem é longa, ir lá e pon- tuar - falou o atacante à rádio Eldorado. Fora de casa, o Tigre tem pela frente o Boa Esporte, na próxima terça-feira. Para o duelo, o técnico Luiz Carlos Winck tem os retornos de Dio- go Mateus, Barreto e Silvinho, que cumpriram suspensão.
  28. 28. SEGUNDA-FEIRA, 17 DE JULHO DE 2017

×