Paraná Notícias

7.042 visualizações

Publicada em

A informação como ela é.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.042
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6.143
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Paraná Notícias

  1. 1. Deus ouve as orações de quem está em pecado? “Reconhece- o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas." (Provérbios 3: 6) Campo Mourão, 16 e 17 de setembro de 2015 Pág. 06 Pág. 03 Partidos começam a se organizar para as próximas eleições. Em Rancho Alegre, o PSC apresenta nova provisória nessa quinta e em Campo Mourão, o PEN (Partido Ecológico Nacional) realizou a primeira reunião com a diretoria. Pág. 03 & FatosPolítica Pág. 02 Pág. 05 Pág. 08 Buscando recursosConsiderando o direito do município com relação à capacidade de endividamento e projetos a serem executados, a prefeita Regina Dubay, esteve reunida com o presidente do Poder Legislativo Municipal, Eraldo Teodoro de Oliveira, nesta sexta- feira, 11, quando apresentou três projetos de lei que dependem de autorização da Câmara Municipal para financiamentos do município junto a Agência de Fomento do Paraná, que é vinculada a Sedu – Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Paranacidade. Estado amplia exportações para novos mercados Pág. 03 O Paraná está compensando a desaceleração das importações da China com o crescimento de novos mercados de exportação, conforme análise feita pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes). Pág. 07 O pecado faz parte da nossa natureza pecaminosa, mas resistir a ele faz parte da natureza da nova criatura, como nos ensina a Palavra de Deus. PREFEITURA DE LUIZIANAANUNCIA RETOMADA DE OBRAS DO CONJUNTO ESPERANÇA II JORNAL PARANÁ NOTÍCIAS PASSA A CIRCULAR TAMBÉM EM MANOEL RIBAS NOVIDADE Pág. 06
  2. 2. “& FatosPolítica O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário.” (Albert Einstein ) PARANÁ NOTÍCIASPágina 02 Campo Mourão, 16 e 17 de setembro de 2015 FRASE NESSA QUINTA: PSC DE RANCHO ALEGRE APRESENTA NOVA PROVISÓRIA Um advogado especialista em direito eleitoral também irá explicar pontos cruciais da reforma politica. Segundo o novo presidente, Claudinho Cruz, o objetivo é fazer com que a população conheça o partido e suas propostas. O Partido Social Cristão de Rancho Alegre D’Oeste apresenta uma nova provi- sória nessa quinta-feira, 17. Segundo o novo presiden- te, Claudinho Cruz, o obje- tivo é fazer com que a po- pulação conheça o partido e suas propostas. O PSC já tem provisória no municí- pio desde 2011, mas não disputou as eleições de 2012, por não haver, na épo- ca, tempo hábil para se construir um grupo. “Esta- mos a algum tempo traba- lhando com novas filiações, que, possivelmente, nos dará condições de termos candidatos a vereadores”, disse o presidente, que também, não descarta a possibilidade do partido in- dicar um nome para vice- prefeito. “Estamos seguindo as orientações das nossas lide- ranças estaduais, que que- rem que o partido dispute com uma chapa completa de vereadores, e se for possível, indique pelo menos o vice- prefeito, pois o partido terá candidato a prefeito na mai- oria das cidades paranaen- ses”, explica Claudinho. No Paraná, o presi- dente estadual da sigla é o deputado Ratinho Junior que está licenciado do car- go, pois ocupa a Secretária de Desenvolvimento Urba- no a SEDU, importante pasta no governo do esta- do. Ratinho foi o deputado estadual mais votado da his- tória do Paraná, ultrapas- sando a marca de 300 mil votos. Ele está liderando as pesquisas para prefeito de Curitiba, mas já avisou que pretende mesmo, é disputar o governo do estado em 2018. “O ano que vem, que- ro dedicar meu apoio aos candidatos do PSC em todo estado, por isso, não devo disputar a prefeitura de Cu- ritiba”, disse o secretário, em um encontro realizado com lideranças do PSC no final do mês de agosto. No encontro, estavam presen- tes candidatos a prefeitos e vices de várias cidades do Paraná. Outra liderança ex- pressiva do PSC é o depu- tado estadual Leonaldo Pa- ranhos, que teve quase 70 mil votos na última eleição, e foi o mais votado em Ran- cho Alegre D’Oeste. Ao todo, o PSC pos- sui 12 deputados na Assem- bleia Legislativa, sendo o partido com o maior núme- ro de parlamentares atual- mente. Para o evento, já está confirmado à presença de li- deranças do PSC de Goioe- rê, Quarto Centenário, Ma- riluz, Moreira Sales, Peabi- ru e Boa Esperança. Claudinho também disse que o advogado Mar- celo de Jesus, especialista em direito eleitoral, que acompanha a caravana de Goioerê, dará explicações sobre as novas regras apro- vadas na reforma política nos últimos dias. “O advo- gado irá explicar as mudan- ças que houve até agora, principalmente, sobre coli- gações, filiações e mudança de partido”, explica o pre- sidente do PSC, Claudinho. A reunião acontecerá às 20 horas na Câmara Municipal e será aberta a todos. PartidoEcológicoNacionaldeCampoMourãosereuniunestesábado A primeira reunião realizada pelo PEN em Campo Mourão, aconteceu na manhã desse último sá- bado, 12, a diretoria do par- tido debateu ideias para um plano de ação, visando os preparativos para as próxi- mas eleições. Vários assun- tos foram tratados por toda a equipe que está empenha- da em viabilizar um quadro de candidatura à disputa de vereança e vice-prefeitura nas próximas eleições. O presidente do PEN (Partido Ecológico Nacio- nal), Márcio Alencar, co- mentou da importância des- sa composição, pois acredi- ta na reformulação de gran- de parte da nova legislatu- ra. “O partido estreia em Campo Mourão, buscando nomes novos para fazer par- te de um novo projeto”, dis- se ele. “Levando em consi- deração os anseios da popu- lação em busca de novos ide- ais políticos, o partido trás dentro de seu idealismo, pontos importantes como a preservação ambiental eco- lógica, reservas naturais, pensar em um futuro segu- ro para as novas gerações, e também, no desenvolvimen- to sustentável, será o obje- tivo do nosso partido”, pon- tuou Alencar. O Partido Ecológico Nacional foi fundado em 2012 e tem como presidente no estado do Paraná, o em- presário do ramo educacio- nal, Wilson Picler, idealiza- dor da Uninter, um dos mai- ores conglomerados educa- cionais do Brasil, Picler já é indicado pelo partido como pré-candidato a prefeito de Curitiba. Segundo o coordena- dor regional do partido na Comcam,EduardoFaustino, o PEN já está com provisó- ria montada em mais de 20 municípios da região. “Se cofirmar as mudanças feitas com Reforma Política, ga- nharemos mais um tem- po para finalizar todas as ci- dades da Comcam e tam- bém, em outras regiões, as- sim, teremos a possiblidade de fazer mais reuniões para conseguirmostrazerumnú- mero maior de pré-candida- tos a vereadores”, disse Eduardo. “O objetivo é co- locarmos, principalmente aqui em Campo Mourão, pessoas que nunca foram ve- readores para darmos a po- pulação novas opções”, ex- plicou o coordenador. Pé na estrada O Jornal Paraná Notícias passa a circular também em Manoel Ribas, região central do estado. A cidade é a pri- meira fora da região da Comcam, e ao que tudo indica, não será a última. Cenário diferente É o que pode acontecer a partir de março, com as mu- danças feitas na Reforma Política e que dependem ape- nas da sanção da presidente da República, o prazo para a filiação deverá ir até final de março, a janela para troca de partido também foi empurrada para o mesmo mês. Cenário diferente II Vereadores de Rancho Alegre também podem mudar de partidos, a conversa é que pelos menos três devem mu- dar de ninho. Com qualidade É o que decidiu o PEN de Campo Mourão, o novo partido que já está recheado de lideranças , irá tentar também uma indicação a vice-prefeito. Sem pressão Filiação apenas seis meses antes das eleições põe um ponto final na pressão que muitas pessoas sofrem com o poder público. É isso ai, um dia a coisa iria mudar de lado. Mais pesquisas Depois de Rancho Alegre D’Oeste e Peabiru, o Jornal Pa- raná Notícias deverá encomendar mais uma rodada de pesquisas. Mais três cidades estão sendo agendadas para o mês de outubro.
  3. 3. Página 03PARANÁ NOTÍCIAS Local Campo Mourão, 16 e 17 de setembro de 2015 Prefeita solicita autorização de financiamentos para obras de pavimentação asfáltica São três projetos de financiamentos junto a Agencia de Fomento do PR que podem complementa o projeto de recuperação de pavimentação asfáltica que vem sendo realizado pela Prefeitura de Campo Mourão com recursos próprios Considerando o di- reito do município com re- lação à capacidade de endi- vidamento e projetos a se- rem executados, a prefeita Regina Dubay esteve reuni- da com o presidente do Po- der Legislativo Municipal, Eraldo Teodoro de Olivei- ra, nesta sexta-feira, 11, quando apresentou três projetos de lei que depen- dem de autorização da Câ- mara Municipal para finan- ciamentos do município junto a Agência de Fomen- to do Paraná, que é vincu- lada a Sedu – Secretaria de Estado de Desenvolvimen- to Urbano e Paranacidade. O primeiro projeto é referente ao financiamento no valor de R$ 5 milhões, que já vem sendo pleiteado visando obras de recapea- mento asfáltico nas aveni- das Guilherme de Paula Xavier; Goioerê, Irmãos Pereira, João Bento e Afon- so Botelho. Um segundo projeto prevê o financiamento de R$ 7 milhões para obras de recapeamento asfáltico da Avenida Comendador Nor- berto Marcondes e pavi- mentação da Rua Germano Hruscka (Jardim Modelo); continuação da Avenida Pe- dro Viriato de Souza Filho (Tropical), Rua Santa Rita (acesso do Conjunto Aveli- no Piacentini); Marginal da BR 158; rua João Batista Salvadori (Cidade Nova), além de cinco vias do Jar- dim Nossa Senhora Apare- cida. Já o terceiro projeto visa financiamento na or- dem de R$ 6.600.000,00 para obras de pavimentação asfáltica no Parque Indus- trial e Distrito de Piquiri- vaí, além de aquisição de quatro caminhões basculan- tes. Para a prefeita os fi- nanciamentos complemen- tarão o projeto de recupe- ração de pavimentação as- fáltica que vem sendo reali- zado pela Prefeitura de Campo Mourão com recur- sos próprios. Campo Mourão: Força-tarefa já encaminhou 11 para o Ministério Público A força-tarefa desti- nada a eliminar potenciais criadouros de focos do mos- quito da dengue, principal- mente em locais notificados no primeiro semestre, já en- caminhou 11 munícipes para o Ministério Público. Eles são responsáveis por ferros-velhos, materiais re- cicláveis ou borracharias, já autuados no primeiro se- mestre e agora vão respon- der criminalmente por não tomarem providências para evitar recipientes com água parada. “Nossa intenção não é punir ninguém, por isso foram estabelecidos prazos longos para adequação des- ses locais. Só que esse pra- zo venceu e o Ministério Público exige a relação dos que cumpriram as determi- nações legais e os que ain- da estão em situação irre- gular, pois se trata de uma questão de saúde pública. Se não atendermos o Ministé- rio Público, o município é quem responderá criminal- mente”, justifica o secretá- rio de Controle, Fiscaliza- ção e Ouvidoria, Edoel Ro- cha. A força-tarefa é desen- volvida em parceria entre as secretarias de Controle, Fiscalização e Ouvidoria, Saúde, Meio Ambiente, Po- lícia Ambiental e Vigilância Sanitária. No primeiro se- mestre, a vistoria identifi- cou mais de 30 locais em condições que facilitavam a proliferação do mosquito da dengue. “A maioria realizou as adequações exigidas por lei”, afirma Edoel Rocha, ao lembrar que ainda faltam alguns locais a serem visi- tados. No Ministério Públi- co os responsáveis por esses locais podem responder por crime contra a saúde públi- ca, cuja pena varia desde um termo de ajustamento de conduta, multa e até prisão. Com índices de infes- tação considerados altos SaúdedoIdosoéabordagemdaCampanhaSetembroLilás Um espaço montado no Calçadão em Campo Mourão pela Secretaria da Saúde promoveu nesta sex- ta-feira o lançamento da Campanha Setembro Lilás, que realizará até o dia 27, ações de prevenção, orien- tação e promoção da Saúde do Idoso. O mês de Setem- bro foi escolhido em come- moração ao dia Municipal do Idoso. Além dos profissio- nais da Estratégia Saúde da Família-ESF (enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes comunitários em saúde) e do Núcleo de Apoio à Saúde da Família-NASF (educador físico, fisiotera- peuta, psicólogo, nutricio- nista e assistente social), toda a rede de apoio no cui- dado com a pessoa idosa na cidade atuará na programa- ção tais como: Secretaria da Secretaria da Ação Social, Fecam, Conselho do Idoso, SESC, Lar dos Velhinhos. No Calçadão foram realizados a aferição da Pressão Arterial, teste de glicemia, distribuição de panfletos sobre a preven- ção da violência contra a pessoa idosa, índice de massa corporal, orientação de limpeza da prótese den- tária, distribuição de pre- servativos para a preven- ção de HIV/AIDS. A programação se- gue dia 17 no CCI do Cen- tro Social urbano, com pa- lestra; Dia 21 no Sesc tem palestra a: “Idosos e memó- ria, o que fazer para preser- var”, com médico Antô- nio Carlos da Silva; Dia 22 no Sesc tem recreações e oficinas da memória/dan- ças circulares; No mesmo local dia 23 tem a palestra: “Estética na maturidade- Cuidados com o meu cor- po”, seguida de oficina de beleza. No dia 24 no CCI- Campo Mourão tem pales- tra com o médico Antônio |Carlos da Silva, sobre “Como me sinto em relação a minha idade”, e baile re- creativo. Uma caminhada a partir da Praça São José será realizada dia 25 às 08 horas, e dia 27, encerran- do a programação do Se- tembro Lilás os idosos par- Licitada obra da UBS de Piquirívai A empresa mourãoense Proativa Construções Ltda foi a vencedora da Licita- ção na modalidade de To- mada de Preços, para a construção da obra do novo prédio da Unidade Básica de Saúde-UBS do distrito de Piquirivai. A li- citação foi realizada na úl- tima quarta-feira (09) no Departamento de Supri- mentos do Município com participação de quatro empresas, sendo três lo- cais e uma de Cascavel. A obra terá 178 metros qua- drados tinha valor orçado de R$ 408 ml e o valor fi- nal da licitação ficou em R$ 348.840,00. Os recur- sos são oriundos do Mi- nistério da Saúde, através de emenda parlamentar do Deputado Federal Fer- nando Giacobo paraoperíododeinverno,os técnicos da Vigilância Epi- demiológica advertem para o risco de uma epidemia da doença no verão. “Se a po- pulação não colaborar a si- tuação pode se tornar caóti- ca”, ressalta o coordenador do Comitê Gestor da Den- gue, Carlos Bezerra. ticipam do Programa Bei- ra do Carreador com Capi- tão Teixeira com grupo Cantando a Vida. A celebração do Se- tembro Lilás começou em 2014 com objetivo de mo- bilizar a sociedade em re- lação aos direitos da pessoa idosa, e ao amadurecimen- to do indivíduo em relação as mudanças do processo do envelhecimento. Segun- do o censo do IBGE de 2012 o número de idosos do município de Campo Mourão é de 9.900 pesso- as e a expectativa de vida do brasileiro para o ano de 2015 é de 74 anos.
  4. 4. PARANÁ NOTÍCIAS De segunda a sábado R$ 14,00 - Domingos e feriados R$ 16,00 - Marmitex pequena R$ 7,00 - Média R$ 9,00 - Grande R$ 11,00 Rua Santa Catarina, 2120 - Centro - Campo Mourão PR Fone: (44) 3017-1141 Página 04 Campo Mourão, 16 e 17 de setembro de 2015 O restaurante do Moacir, localizado na área central de Campo Mourão, vem se tornando ponto de encontro de pessoas de toda região. A passeio ou a trabalho, muitas pessoas tem preferido o restaurante para fazer uma saborosa refeição. Com preços acessíveis e uma ótima qualidade, o restaurante já virou referência na região da Comcam. Feira da Indústria, Mundo Senai e pedágio foram outros tema tratados Campo Mourão: Fiep / Prefeitura apresentou a industriais melhorias executadas e planejadas Empresários insta- lados no Parque Industrial “Augusto Tezelli Filho” reuniram na manhã desta última sexta-feira, 11, com o secretário de Obras e Ser- viços Públicos de Campo Mourão, Paulo César Stan- ziola. No encontro, realiza- do no auditório da Coorde- nadoria Regional da Fede- ração das Indústrias do Pa- raná (Fiep), o representan- te da administração muni- cipal tratou das melhorias para o parque industrial re- centemente reivindicadas a prefeita Regina Dubay, de- talhando serviços já execu- tados e investimentos pro- jetados para a área. Stanziola discorreu inicialmente sobre a troca de lâmpadas e reatores queimados para a melhoria da iluminação pública no distrito industrial localiza- do na saída para Goioerê. Sobre a iluminação da Via do Trabalho (paralela a ro- dovia Campo Mourão-Goi- oerê) destacou que o Mu- nicípio está na dependên- cia de serviço de um enge- nheiro elétrico. O secretá- rio municipal também fa- lou sobre incentivos conce- didos a empresas a partir de 2013 para instalação ou ampliação de atividades no local e anunciou que um projeto para a complemen- tação da pavimentação das vias públicas do parque in- dustrial, incluindo sinaliza- ção, galerias e outras me- lhorias, já foi elaborado. Provavelmente na próxima semana, a prefeitura deve- rá enviar projeto a Câma- ra Municipal para a contra- tação de empréstimo que viabilizará a execução de melhorias na área. Os in- vestimentos no parque in- dustrial estão orçados em R$ 3.178.282,11. No encontro foi tra- tado ainda da construção de galerias pluviais em vias públicas já pavimentadas, de obras de recuperação da pavimentação asfáltica no distrito industrial e da construção de uma ciclovia, entre outras obras. Além de contribuir com o desenvolvimento de Campo Mourão através da geração de tributos, renda e empregos, as indústrias instaladas no Parque In- dustrial geram mais de 800 postos de trabalho. Já a unidade Sesi/Senai/IEL atende a mais de 730 alu- nos com nos cursos de EJA, qualificação profissional, aperfeiçoamento, cursos técnicos e o Colégio Sesi (que tem mais de 200 alu- nos). Os pedidos foram apresentados à administra- ção municipal pelo presidente da As- sociação do Parque Industrial (API), José Feliciano Cio- la. O documento teve o apoio da Fiep, Sesi/Senai/ IEL e também do Sindimetal/Campo Mourão. Junto com o documento enu- merando as reivin- dicações foi entre- gue um abaixo as- sinado dos alunos que frequentam a unidade do Sesi/ Senai/IEL.Pauta . A pauta do encon- tro incluiu ainda uma apresentação do pre- sidente da Associação Co- mercial e Industrial, Newton Leal, sobre a 1º Feira da Indústria Mou- rãoense (que acontecerá na segunda quinzena de outu- bro, no parque de exposi- ção. Já o coordenador regi- onal da Fiep, Marcos Fu- chs, discorreu sobre a re- cente vinda de técnicos a Campo Mourão para expor as lideranças empresariais as distorções existente no pedágio de rodovias no Pa- raná. O engenheiro de se- gurança, Hudson Mesqui- ta, falou sobre serviços que a equipe técnica do Sesi lo- cal disponibiliza aos em- presários relacionados ao Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) e ao Programa de Controle Médico de Saú- de Ocupacional (PCMSO), além do fornecimento de laudo. A gerente executiva da unidade do Sesi/Senai, Juliani Agnes, convidou a todos para participarem do Mundo Senai, que está acontecendo em Campo Mourão em todas as demais unidades da instituição.
  5. 5. PARANÁ NOTÍCIAS Campo Mourão, 16 e 17 de setembro de 2015 Página 05 Piada Memória Viva Deus ouve as orações de quem está em pecado? O pecado faz parte da nossa natureza pecami- nosa, mas resistir a ele faz parte da natureza da nova criatura, como nos ensina a Palavra de Deus: “nem ofe- reçais cada um os membros do seu corpo ao pecado, como ins- trumentos de iniquidade; mas oferecei-vos a Deus, como res- surretos dentre os mortos, e os vossos membros, a Deus, como instrumentos de justiça” (Ro- manos 6:13). Sobre Deus ouvir ou não a oração de quem está em pecado, veja- mos o que a Bíblia nos en- sina. (1) Sabemos que o pe- cado é uma ofensa a Deus e uma quebra de aliança com Ele. Por isso, o pecado sem- pre nos trará muitos males, ainda mais se vivermos na prática dele conscientemen- te. A Bíblia nos afirma que viver na prática do pecado cria separação entre nós e Deus: “Mas as vossas iniqui- dades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça” (Isaías 59:2). Essa separação impede que Deus nos ouça, ou seja, as nossas orações não chegam aos ouvidos de Deus de uma forma que possam ser atendidas e con- sideradas por Ele. (2) A Bíblia nos mos- tra pelo menos quatro situ- ações em que as nossas ora- ções não são ouvidas por Deus: – Quando temos pe- cados não confessados (Isa- ías 59:2). – Quando não perdo- amos as ofensas das outras pessoas contra nós: “E, quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra al- guém, perdoai, para que vosso Pai celestial vos perdoe as vos- sas ofensas” (Marcos 11. 25)”.] – Quando somos ne- gligentes com os relaciona- mentos familiares: “Mari- dos, vós, igualmente, vivei a vida comum do lar, com dis- cernimento; e, tendo conside- ração para com a vossa mu- lher como parte mais frágil, tratai-a com dignidade, por- que sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações” (1 Pedro 3. 7). – Quando cultivamos a hipocrisia religiosa: “De que me serve a mim a multi- dão de vossos sacrifícios? — diz o SENHOR. Estou farto dos holocaustos de carneiros e da gordura de animais ceva- dos e não me agrado do san- gue de novilhos, nem de cor- deiros, nem de bodes. Quando vindes para comparecer peran- te mim, quem vos requereu o só pisardes os meus átrios? Não continueis a trazer ofer- tas vãs; o incenso é para mim abominação, e também as Fes- tas da Lua Nova, os sábados, e a convocação das congrega- ções; não posso suportar ini- quidade associada ao ajunta- mento solene (…) Pelo que, quando estendeis as mãos, es- condo de vós os olhos; sim, quando multiplicais as vossas orações, não as ouço, porque as vossas mãos estão cheias de sangue” (Isaías 1. 11-13, 15).] (3) Assim, podemos concluir que alguém que vive no pecado consciente- mente está prejudicado em suas orações. É preciso ha- ver arrependimento para que Deus possa remover todas as barreiras e voltar a ouvir com bom grado as orações feitas por essa pes- soa. (Por André Sanches / viasiteesboçandoideias.com) A loira e as sementes de maçã Um homem vende sementes de maçãs na rua. Uma loira chega e pergun- ta o que ele está fazendo. - Estou vendendo se- mentes de maçã que fazem você ficar mais inteligente se comê-las. - Sério? E elas real- mente funcionam? - Bem, a senhora pode com- prar e ver por conta própria. - Tudo bem, me dê 5 se- mentes. - Está aqui, são 10 reais. A loira deu o dinhei- ro, comeu a semente e 2 minutos depois disse: Espere aí, por esse preço... Eu acho que poderia com- prar mais de 10 maçãs e dentro delas conseguir mais sementes... - Viu? Já está fazendo efeito. - Nossa, é verdade moço!! Então me dá mais 5. Tônia Carrero, nome artístico de Maria Antonieta de Farias Porto Carrero, nasceu no Rio de Janeiro, 23 de agosto de 1922. Após longos anos de carreira, é consi- derada uma das mais consagradas atrizes do Brasil, com marcantes interpretações em cinema, teatro e televisão. Boato sobre suposta morte - Em 26 de junho de 2015 um boato sobre a morte da atriz, supostamente notici- ada pelo jornal O globo, circulou pela internet. Tal infor- mação foi desmentida horas depois pelo jornal, que afir- mou que, na realidade havia publicado uma matéria de perfil sobre a carreira e vida da atriz, e que havia uma suposta montagem, criada por internautas, circulando na rede e identificando a matéria real como “morte”. Tônia está longe das câmeras desde 2008. Por onde andas? Meu Paraná querido! A foto acima mostra o Hotel Cen- tral em Campo Mourão, no início dos anos 60.
  6. 6. CidadesPágina 06 Campo Mourão, 16 e 17 de setembro de 2015 PARANÁ NOTÍCIAS Mauro Slongo participa de reunião naAMP em Curitiba O Prefeito de Luizi- ana, Mauro Alberto Slongo, participou junto com repre- sentantes de associações de municípios de todo o esta- do na sede da AMP (Asso- ciação dos Municípios do Paraná), em Curitiba, e de- cidiram promover, em 21 de setembro, um Dia de Pro- testo para denunciar à so- ciedade a grave crise finan- ceira enfrentada pelas pre- feituras. Liderados pelo presi- dente da AMP e prefeito de Assis Chateaubriand, Mar- cel Micheletto, os prefeitos também decidiram aprofun- dar a economia de recursos que boa parte deles já ado- tam nas suas cidades, em vários itens, para evitar o agravamento das contas públicas dos seus municípi- os. “Não podemos mais aceitar sermos o primo po- bre da Federação, enquan- to a União é o primo rico e fica com a grande maioria dos recursos que arrecada. Estamos cansados de acu- mular encargos sem receber os recursos necessários para isso. Se não fizermos algo urgente para mudar- mos este quadro, os muni- cípios vão à falência”, de- nuncia Micheletto, debateu o problema na quarta-feira, 02, com o vice-presidente da República, Michel Te- mer. Reivindicações - A AMP vai produzir uma campanha apartidária para denunciar a crise dos municípios e, de- pois, reproduzi-la em todas as regiões do Estado. Ou- tra ação que deverá ocorrer no dia 21 de setembro será uma reunião com senado- res, deputados federais e es- taduais, provavelmente no Plenarinho da Assembleia Legislativa, para pedir o apoio dos parlamentares aos municípios. Micheletto disse que o movimento é apartidário e explicou que as prefeituras também têm demandas a serem atendi- das pelo Governo do Esta- do. “Precisamos defender os municípios independente de partidos. Nosso movimen- to não é contra os governos, mas a favor da sociedade”, disse, A pauta de reivindica- ções dos prefeitos é exten- sa. Inclui, entre outros itens, 1) Revisão urgente do Pac- to Federativo, com a distri- buição mais justa de receita entre os entes federados; 2) Aprovação, no Congresso Nacional, dos projetos que prorrogam a Lei de Resídu- os Sólidos (lixões) e garan- tem a participação da União - por meio do Fundeb - para pagamento do piso salarial dos professores. E ainda: 3) aprovação do projeto em tramitação que impede o governo de transferir novos encargos aos municípios sem a cor- respondente fonte que ga- rantirá sua manutenção; 4) Sobre o FPM (Fundo de Participação dos Municípi- os): garantia do cumpri- mento da palavra empenha- da pela presidenta Dilma Rousseff no ano passado, confirmada pela cúpula de ministros do Palácio do Planalto e aceita pelo mo- vimento municipalista, de que as prefeituras recebe- rão 2% de aumento do Fun- do em duas parcelas iguais em julho de 2015 e julho de 2016, 5) Liberação dos Res- tos a Pagar e 6)Correção pela inflação dos valores re- passados para os progra- mas federais. (Fonte: AMP) PREFEITO DE LUIZIANA MAURO SLONGO ANUNCIA RETOMADA DE OBRAS DO CONJUNTO ESPERANÇA II Uma parceria firmada entre a Câmara de Vereadores e o município garantirá nos próximos meses a retomada das obras de casas paralisadas no Conjunto Esperança II. A reunião que definiu a destinação de verbas correspondes às sobras da câmara aconteceu no gabinete do Executivo Municipal e contou com a presença do presidente da câmara Gilmar Batista, e vereadores Cristina dos Santos, Joaquim Pepineli e Luiz Carlos de Oliveira. O prefeito Mauro Slongo agradeceu a parceria com os vereadores e disse que as obras foram paralisadas devido o cancelamento do convenio entre a prefeitura e a Caixa Econômica Federal, e até o momento não retomou o convenio. Mauro destacou também que desde o início de sua gestão vem buscado uma alternativa para melhorar a qualidade de vida dos moradores do Conjunto Esperança II, e essa parceria garantira o futuro dos moradores. A devolução do cheque no valor de 15 mil foi uma indicação do presidente da câmara Gilmar Batista que foi aprovado por todos os vereadores. De acordo com o presidente da Casa de Leis Gilmar Batista, este valor será repassado ao Executivo todos os meses até que as obras sejam concluídas. FPM de Goioerê caiu quase 33% em setembro A crise financeira que atinge o país tem pro- vocado queda no repasse do FPM – Fundo de Participa- ção do Município que é a principal fonte de renda da maioria dos municípios. De acordo com infor- mações do setor contábil da Prefeitura de Goioerê os re- passes do FPM no primei- ro semestre de 2015, foram dentro das previsões inici- ais. A preocupação é com relação ao segundo semes- tre quando ocorre uma que- da muito grande nas recei- tas. Para se ter uma ideia, a primeira parcela do repas- se do FPM de setembro so- freu uma queda de 32,93% em relação ao ano passado. O prefeito Beto Cos- ta cita que essa diminuição de receita é preocupante, uma vez que o município de Goioerê vem executando diversos investimentos. Ele explica que diversas medi- das administrativas estão sendo adotada para gerar economia, para manter o pagamento dos servidores e fornecedores. “Estamos ad- ministrando com muita cautela para cumprir todos os nossos compromissos sem precisar paralisar as obras e investimentos na cidade”, afirmou. Segundo Beto Costa somente neste ano, a Pre- feitura de Goioerê já inves- tiu cerca de R$ 3 milhões em contrapartida para exe- cução de diversas obras. “E as obras seguem, inclusive estaremos anunciando no- vos investimentos em pavi- mentação asfáltica em bre- ve”, citou. Desportivo Luiziana foi campeão do Campeonato Municipal de Futebol Suíço Terminou em gran- de estilo o Campeonato Municipal de Futebol Suí- ço, categoria Livre. Os jo- gos das finais aconteceram no último domingo dia 13 de setembro, no Estádio Municipal Romão Martins. O campeonato que foi orga- nizado pelo departamento municipal de esportes do município, contou com a participação de 12 equipes: Em um jogo muito disputado com empate no tempo normal em 2 a 2, o time do Desportivo Luizia- na foi o campeão ao vencer nos pênaltis a equipe do De- posito Avenida pelo placar de 4 a 3, e na decisão de 3º e 4º lugares, a equipe do Go- mes Supermercado ficou com o terceiro lugar ven- cendo a equipe do Orvalhei- ra nos Pênaltis por 3 a 2, no tempo normal o placar foi de 1 a 1. Além de troféus e me- dalhas a organização do campeonato premiou com uma boa quantia em dinhei- ro as três equipes finalistas do campeonato. Entre os destaques do Campeonato estão os atletas Luís Antô- nio da equipe Lagoinha elei- to artilheiro do campeona- to com 10 gols, e os atletas Silvanei do Supermercado Gomes e Marcelo do Depó- sito Avenida foram os go- leiros menos vazados com 9 gols sofridos cada um. A cerimônia de encer- ramento do campeonato, contou com a presença do prefeito municipal Mauro Alberto Slongo, vice-prefei- ta Tide Faria, vereadores Armando Marques Rufino e Cristina Aparecida dos Santos, secretário de espor- tes do município Carlos Ce- sar Brath, atletas e dirigen- tes das equipes. O prefeito Mauro Al- berto Slongo parabenizou as equipes finalistas do cam- peonato, em especial a equi- pe do Desportivo Luiziana que foi a grande campeão deste ano, e agradeceu a equipe do departamento municipal de esportes pelo sucesso na realização de mais um campeonato de fu- tebol suíço. “O sucesso de um evento esportivo só é possível graças à participa- ção de todos, e o mais im- portante do esporte é o di- vertimento e as amizades entre todos”, disse o prefei- to Mauro Slongo.
  7. 7. Campo Mourão, 16 e 17 de setembro de 2015 Página 07PARANÁ NOTÍCIAS Governo Estadoampliaexportaçõesparanovosmercados O Paraná está com- pensando a desaceleração das importações da China com o crescimento de novos mercados de exportação, conforme análise feita pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econô- mico e Social (Ipardes). Nos primeiros oito meses de 2015, mercados como da Arábia Saudita, Índia, Mé- xico, Irã e Indonésia ganha- ram espaço entre os princi- pais destinos de produtos paranaenses e já figuram entre os 20 maiores impor- tadores do Estado. O Paraná tem uma pauta diversificada de ex- portações para esses países , que inclui desde soja, car- ne de frango e açúcar até máquinas agrícolas, máqui- nas para construção, bom- bas e compressores, produ- tos químicos e automóveis. Enquanto as exporta- ções para a China tiveram queda de 14% nos primeiros oito meses do ano, para US$ 2,6 bilhões, esses mercados registraram incremento de até 88% na mesma base de comparação, de acordo com o levantamento do Ipardes, com base nos dados da Se- cretaria de Comércio Exte- rior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indús- tria e Comércio. COMPETITIVIDADE - “O Paraná vem aproveitan- do setores em que tem com- petitividade alta, como o segmento de carne de fran- go, para alcançar mais mer- cados”, diz Julio Takeshi Suzuki Júnior, presidente do Ipardes. “De certa forma o Estado vem se preparan- do para o novo patamar de consumo da China com um crescimento menor da sua economia”, diz. O país asiático é o maior mercado de exporta- ção do Brasil – somente no Paraná responde por 25% das encomendas. Depois de passar uma década com crescimento de 10% ao ano da sua econo- mia, a China reduziu esse ritmo para 7%. “Apesar de ainda crescer bastante, principalmente se compara- da com a realidade brasilei- ra, a China dá sinais de uma queda de demanda de im- portações, o que também deve impactar preços, prin- cipalmente de commoditi- es”, prevê. ARÁBIA SAUDITA - En- quanto os chineses pisam no freio, os árabes aumentam suas compras. A Arábia Sau- dita já é o quarto maior des- tino das exportações para- naenses, com aumento de 17,39% nas encomendas de janeiro a agosto, para US$ 400,7 milhões, na compara- çãocomomesmoperíododo ano passado. O resultado foi puxado pela carne de fran- go in natura, cereais, máqui- nas e aparelhos de terrapla- nagem e perfuração, e açú- car refinado. No mesmo período, a Índia aumentou em 88,41% as compras de produtos pa- ranaenses, para US$ 333,2 milhões. As exportações de açúcar bruto dispararam 314%, para US$ 67,6 mi- lhões, e de produtos de ma- deira aumentaram 221,7%, para US$ 6,35 milhões, e de óleo de soja bruto avança- ram 72,9%, para US$ 219,1 milhões. Outro destaque na lis- ta de destinos foi o México, com encomendas 34,4% maiores do que no mesmo período do ano passado, com um total de US$ 186,5 mi- lhões. Exportações de auto- móveis tiveram alta de 26,2%, para US$ 24,08 mi- lhões, frango in natura, com avanço de 183,4%, para US$ 28,9 milhões, e paineis de fi- bra ou partículas de madei- ra, com aumento de 24,3%, para US$ 20,5 milhões. O Paraná também está exportando produtos metalúrgicos, cereais e fare- lo de soja para a Indonésia, país que aumentou em 56,8% as importações de produtos paranaenses, para US$ 132,1 milhões. BARREIRAS - A suspen- são de barreiras sanitárias também tem ajudado o Pa- raná a ampliar mercados. É Famílias de agricultores Luiziana e Quarto Centenário recebem moradias o caso do Irã, que anunciou, em agosto, o fim do embar- go à carne bovina in natura do Paraná, que estava em vigor desde 2012. A medida começa a gerar resultados. O Paraná já exportou US$ 1,92 mi- lhão em carne bovina in na- tura para o Irã. O grosso das exportações, no entanto, são de farelo de soja, que cres- ceram 191,7%, para US$ 105,3 milhões. No total, os iranianos aumentaram em 45,7% as compras dos para- naenses, para US$ 141,4 mi- lhões. Julio Suzuki diz que o dólar favorável deve acen- tuar a tendência de aumen- todasexportações.“Aspers- pectivas são boas, com refle- xosmaisfortessobreoagro- negócio e a partir de 2016 sobre os industrializados”, afirma. A recuperação da eco- nomia dos Estados Unidos também deve beneficiar ex- portações de produtos tra- dicionais do Estado, como painéis de madeira, usados na construção civil. Em ju- lho desse ano, os Estados Unidos também retiraram o embargo à carne bovina in natura do Paraná, depois de 15 anos de suspensão de em- barques. A previsão é que as vendas aumentem a partir de 2016. Foi realizada, nesta sexta-feira, 11, a entrega de 17 unidades habitacio- nais em Luiziana e de mais 13 em Quarto Centenário. As moradias fazem parte do Programa Nacional de Habitação Rural e recebe- ram investimentos de R$ 855 mil do Governo do Paraná (Cohapar, Secreta- ria da Agricultura e do Abastecimento e Emater), do Governo Federal (Cai- xa) e prefeituras. HOMEM NO CAMPO - As casas têm 46,74 metros quadrados, com dois quartos, sala, co- zinha, banheiro e área de serviço. As famílias pagam apenas quatro prestações anuais de R$ 285, sendo que o restante é subsidia- do pelo poder público. Nelson Cordeiro Justus, di- retor Jurídico e de Regula- rização Fundiária da Coha- par, disse que momento da entrega das chaves é mui- to especial. “Estas moradi- as representam uma ma- neira de manter o homem no campo e valorizar o pro- dutor rural. Aqui está a transformação na vida das famílias”, disse. Para o prefeito de Luiziana, Mauro Alberto Slongo, o programa de mo- radias rurais ajuda muitas famílias a melhorarem de vida. “Se este programa existisse há alguns anos, muitas pessoas ainda esta- riam no campo. A casa se- gura as pessoas porque ofe- rece conforto e precisamos que essas famílias perma- neçam no campo, pois eles atendem nossas escolas com verduras e legumes, por isso são importantes para a nossa economia”, afirmou o prefeito. PRESENÇAS - Participa- ram dos eventos José Car- los Paio Júnior, gerente da agência da Caixa Econômi- ca de Goioerê; Jairo Mar- tins de Quadros, gerente regional da Emater; João Ricardo Barbosa Rissardo, chefe da regional da Secre- taria da Agricultura de Campo Mourão, além de técnicos das prefeituras, da Cohapar, da Emater e da Sanepar. Vida Nova - Em Luiziana, Roseli Vitorino de Souza, 45 anos, e o marido, José Pilan, 57, viviam com o fi- lho em uma casa de madei- ra de três peças no sítio. Ela conta que a situação da moradia estava precária. “Estava em péssimas con- dições, chovia dentro, o ba- nheiro era ruim, não tinha cozinha separada, era mui- to ruim. Estamos muito fe- lizes com a casa nova, ago- ra tudo fica mais fácil, ar- rumadinho e bonitinho”, disse Roseli. BALANÇO REGIONAL - Na região atendida pelo escritório regional de Campo Mourão já foram atendidas 5,6 mil famílias com moradias urbanas, ru- rais e titulação de imóveis. Os investimentos feitos são de R$ 235 milhões.
  8. 8. Página 08 Campo Mourão, 16 e 17 de setembro de 2015 Especial PARANÁ NOTÍCIAS A partir dessa edição o Jornal Paraná Notícias passa a circular também em Manoel Ribas, na região central do Paraná. Assim como na região de Campo Mourão, o jornal será distribuído gratuitamente A cidade - Em meados da década de 40, começa a se constituir uma localidade denominada Campina Alta, mais tarde Manoel Ribas em homenagem a um ex-interventor do Paraná. Com colonos pioneiros procedentes do sul do estado de Santa Catarina, Manoel Ribas é constituída principalmente de descendentes alemães, ucranianos e italianos. Manoel Ribas possui uma rede hidrográfica que associado ao seu relevo, cria uma imensa variedade de cachoeiras e quedas d’água formando paisagens encantadoras e aprazíveis. Criado através da Lei Estadual n° 2.318 de 5 de julho de 1955, foi instalado oficialmente em 8 de janeiro de 1956 sendo desmembrado de Pitanga. O município hoje possui uma população de 13 mil habitantes, sendo que aproximadamente 50% vivem na área rural. BAILE DO ROTARY 2015 Nossa Senhora da Salete: Padroeira dos agricultores O Santuário Nossa Senhora da Salete, localiza- do na Comunidade Barra de Santa Salete, no muni- cípio de Manoel Ribas, fes- teja no sábado dia 19 de setembro à Padroeira dos agricultores. Durante os nove me- ses que antecede este mo- mento são celebradas mis- sas, juntamente com a no- vena em honra a Nossa Se- nhora da Salete, no dia 19 de cada mês, com a partici- pação de devotos de toda a região que vem em busca de bênçãos e muitos vêm para agradecer as graças alcançadas. Nos dias 15,16 e 17 de setembro às 19 horas acon- tecerá o tríduo e a tradicio- nal procissão luminosa. No dia 19 às 9:30 horas será celebrada a Santa Missa so- lene com a participação de sacerdotes e devotos de Nossa Senhora da Salete. Logo após terá o almoço festivo e outras diversões. Vale a pena conhecer este lugar especial, que tem uma paisagem linda e conduz a profunda espiri- tualidade. mos animados. Além do ex- celente show, a noite será regada por uma mesa de fri- os farta, com deliciosos queijos, salames, patês, tor- radas, escabeches, barque- tes recheadas, palmito, azei- tonas, pães, entre outras dezenas de produtos colo- niais. E para completar a noite, será servida uma sa- borosa canja. É importante ressal- tar que o momento será de confraternização entre em- presários, amigos, compa- nheiros e familiares, que além de curtir uma boa música, estarão contribuin- do para uma ação social consolidada neste evento festivo que consagra, em alto nível, o calendário fes- tivo do Município em prol da construção do Lar do Idoso. O QUE É ROTARY? O Rotary é a maior e mais respeitável organiza- ção não governamental e sem fins lucrativos da hu- manidade. É um Clube de profissionais que congrega líderes das comunidades em que atuam, fomentando um elevado padrão de ética, aju- dando a estabelecer a paz e a boa vontade no mundo. Os Voluntários prestam servi- ços não remunerados em favor da sociedade como um todo ou beneficiando em casos específicos pessoas necessitadas ou entidades que atuam em favor delas. O Rotary Clube de Manoel Ribas rea- lizará nesse sábado, 19, o 6º baile em prol da construção do Lar do Idoso de Manoel Ribas. E para animar o evento, estará presente a Banda Oz, tocando sucessos e rit-

×