Fisiologia sistema neuromuscular

9.337 visualizações

Publicada em

Aula de Fisiologia do Sistema Neuromuscular.

Publicada em: Educação
1 comentário
10 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.337
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
122
Comentários
1
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fisiologia sistema neuromuscular

  1. 1. FISIOLOGIA Profª Ms. Andréa Gonçalves Brandão CREF2/RS: 4358-G E-mail: agbrandao@yahoo.com.br
  2. 2. FISIOLOGIA  Fisiologia é o estudo do funcionamento dos organismos vivos, para explicação da própria vida;  A unidade funcional básica do corpo é a Célula , existindo cerca de 75 trilhões delas em cada ser humano. A reprodução delas garante a continuidade da vida.  O funcionamento dos órgãos humanos é dirigido no sentido de manter constantes as condições físicas e as concentrações das substâncias dissolvidas no meio interno. Essa constância do meio interno é chamada de Homeostasia. 2
  3. 3. FISIOLOGIA E OS SISTEMAS ORGÂNICOS  Cada Sistema de órgão do corpo desempenha um papel específico na homeostasia, conforme demonstrado no esquema que segue: 3
  4. 4. FISIOLOGIA E OS SISTEMAS ORGÂNICOS  O Sistema Respiratório controla as concentrações de oxigênio e gás carbônico no meio interno;  O Sistema Circulatório carrega nutriente para os tecidos e deles retira os produtos de excreção;  O Sistema Digestório processa os alimentos a fim de prover os nutrientes adequados ao corpo humano;  O Sistema Nervoso atua como controlador das atividades corporais, como movimentos musculares e como componente sensorial para a visão, audição, olfato, paladar e tato;  O Sistema Músculo Esquelético dão apoio e locomoção para o corpo;  O Sistema Endócrino controla a maior parte das funções metabólicas do corpo. 4
  5. 5. ASPECTOS FISIOLÓGICOS DO SISTEMA NEUROMUSCULAR- PLT CAP7 PÁG.78  Os músculos do corpo são as máquinas através das quais a energia quimicamente armazenada é convertida em trabalho mecânico.  A quantidade deste trabalho mecânico realizado é quem controla a quantidade de energia química armazenada que deve ser convertida. 5
  6. 6. 6 ASPECTOS FISIOLÓGICOS DO SISTEMA NEUROMUSCULAR- PLT CAP7 PÁG.78 Tipos de músculos Existem três tipos de tecidos contráteis no organismo, que possuem características similares:  são ativados pelo mesmo tipo de estímulo;  possuem potencial de ação logo após serem estimulados;  possuem a propriedade de contrair-se;  a força de contração depende do seu suprimento inicial;  têm a capacidade de manter o tônus muscular;  atrofiam-se com uma circulação inadequada;  hipertrofiam-se como resposta a um aumento de trabalho. Embora os diferentes tipos de tecidos contráteis do organismo apresentem características similares em alguns aspectos, em outros os mesmos apresentam diferenças marcantes. Para tal, abordaremos os tipos de músculos, caracterizando-os estrutural e funcionalmente, para que possamos diferenciá-los e termos um melhor entendimento de suas respectivas ações e importância.
  7. 7. 7 ASPECTOS FISIOLÓGICOS DO SISTEMA NEUROMUSCULAR- PLT CAP7 PÁG.78 Tipos de músculos
  8. 8. 8 ASPECTOS FISIOLÓGICOS DO SISTEMA NEUROMUSCULAR- PLT CAP7 PÁG.78 Músculo liso Suas células ou fibras:  - são mononucleadas;  - possuem miofibrilas;  - não possuem estrias transversais. Sua inervação:  - está a cargo do S.N.A.(Sistema Nervoso Autônomo), logo, contraem-se involuntariamente. Comparados aos estriados:  - contraem-se com maior lentidão;  - têm maior extensibilidade;  - são capazes de uma contração mais rítmica e contínua;  - são mais sensíveis aos estímulos químicos e térmicos;  Observação: a contração de um músculo liso de um órgão leva ao esvaziamento deste órgão. Por exemplo: se a contração ocorre no sistema circulatório, o fluxo sangüíneo é dificultado e a pressão sangüínea aumenta.
  9. 9. 9 ASPECTOS FISIOLÓGICOS DO SISTEMA NEUROMUSCULAR- PLT CAP7 PÁG.78 Músculo cardíaco Apresenta características funcionais e estruturais semelhantes a dos músculos liso e estriado, respectivamente:  - seus elementos contráteis são transversalmente estriados;  - as bordas A, I e Z podem ser observadas nas miofibrilas;  - o sarcolema é mais fino;  - o sarcoplasma é mais abundante e rico em mitocôndrias (30% do volume muscular do miocárdio) que asseguram a produção de energia necessária para o trabalho prolongado deste órgão;  - a exemplo do liso, o músculo cardíaco é inervado pelo S.N.A.;  - a exercitação do miocárdio está a cargo de um sistema muscular especializado, onde suas fibras emitem ramificações que permitem uma comunicação com as fibras adjacentes para a condução do impulso contrátil;  Os mecanismos da contração do músculo cardíaco serão discutidos no Sistema Circulatório.
  10. 10. 10 ASPECTOS FISIOLÓGICOS DO SISTEMA NEUROMUSCULAR - PLT CAP7 PÁG.78 Músculo estriado  Os músculos estriados são compostos por fibras filiformes, que apresentam bandas claras e escuras, alternadamente(filamentos de actina e miosina).  Cada fibra, na realidade, é formada por uma célula multinucleada muito alongada podendo ter até 30cm de comprimento. Cada célula se encontra separada das demais por uma fina membrana sem estrutura (sarcolema).  Admite-se que haja, aproximadamente 270 milhões de fibras musculares estriadas no corpo humano que: - possuem receptores para dor e proprioceptores; - têm como funções básicas o movimento corporal e a postura; - são inervadas por nervos espinhais e cranianos e estão sob o controle voluntário (S.N.C.).
  11. 11. 11 ASPECTOS FISIOLÓGICOS DO SISTEMA NEUROMUSCULAR- PLT CAP7 PÁG.78 Músculo estriado: camadas de revestimento  EPIMISIO: camada que reveste o músculo todo;  PERIMISIO: camada que envolve os feixes onde ficam localizadas as fibras musculares;  ENDOMISIO: camada que envolve apenas as fibras musculares.
  12. 12. 12 ASPECTOS FISIOLÓGICOS DO SISTEMA NEUROMUSCULAR- PLT CAP7 PÁG.78 Músculo estriado: camadas de revestimento
  13. 13. 13 ASPECTOS FISIOLÓGICOS DO SISTEMA NEUROMUSCULAR- PLT CAP7 PÁG.78 Músculo estriado: estrutura da célula muscular O MÚSCULO é formado internamente por FIBRAS MUSCULARES as quais são compostas por MIOFRIBRILAS que contem na sua estrutura as proteínas Actina e Miosina  Fibra Muscular: são estruturas que localizam-se internamente aos músculos;  Miofibrila: é o que compõe cada fibra muscular e que é composta por filamentos de actina e miosina. São géis semicristalinos, incluídos no sarcoplasma, nos quais ocorre a verdadeira atividade contrátil (é aqui que a energia metabólica é transformada em energia mecânica e, potencialmente, em trabalho.
  14. 14. 14 ASPECTOS FISIOLÓGICOS DO SISTEMA NEUROMUSCULAR- PLT CAP7 PÁG.78 Músculo estriado: componentes da célula muscular  Sarcolema - é uma fina membrana sem estrutura, que possui permeabilidade seletiva e está aderida a uma rede externa de fibras reticulares, o endomísio.  Sarcoplasma - é o líquido que existe dentro de cada fibra muscular.  Sarcômero - são compartimentos que representam a unidade básica da miofribila e estão situados entre dois discos Z. É a unidade contrátil da fibra muscular.
  15. 15. 15 ASPECTOS FISIOLÓGICOS DO SISTEMA NEUROMUSCULAR- PLT CAP7 PÁG.78

×