Presentation2 cavaleiro

227 visualizações

Publicada em

powerpoint sobre o livro de sophia mello de breyner o cavaleiro da dinamarca

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
227
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Presentation2 cavaleiro

  1. 1. Trabalho realizado por Rodrigo Castro Fernandes
  2. 2. A Dinamarca fica no Norte da Europa , ali....
  3. 3. ... os invernos são longos e rigorosos, ...
  4. 4. … com noites muito compridas , …
  5. 5. Com os dias curtos , pálidos e gelados…
  6. 6. A neve cobre a terra e os telhados, …
  7. 7. Os pássaros emigram para o Sul,
  8. 8. As árvores perdem as suas folhas,
  9. 9. Só os pinheiros continuam verdes, …
  10. 10. Há muitos anos , em certo ligar no extremo norte da Dinamarca ,
  11. 11. … perto do mar , havia uma clareira rodeada de bétulas ,
  12. 12. …. Era onde o Cavaleiro vivia.
  13. 13. • Durante ano havia muitas festas e alegria mas a maior de todar era no inverno: o Natal. Nessa altura toda a gente andava atarefada e os amigos e os parentes do Cavaleiro iam juntar-se todos em sua casa a celebrar.
  14. 14. • Um certo Natal , o Cavaleiro contou á família que iria passar o seguinte Natal ao sítio onde Jesus nasceu e que voltaria para o Natal , 2 anos depois
  15. 15. O Percusrso feito pelo Cavaleiro
  16. 16. Na Primavera , o Cavaleiro partiu em direção à Palestina. Chegou muito antes do Natal….
  17. 17. Rezou no monte do Calvário, …
  18. 18. … e nos Jardins das Oliveiras,…
  19. 19. … lavou as suas caras no rio Jordão, …
  20. 20. … e viu no luminoso Inverno da Galileia, as águas azuis do lago de Tiberíade.
  21. 21. Quando chegou a noite de Natal , …
  22. 22. … dirigiu-se para a Gruta de Belém, onde rezou toda a noite.
  23. 23. O Cavaleiro ainda ficou na Palestina , para visitar os lugares santos , onde Abraão e David passaram…
  24. 24. E em fins de fevereiro , despediu-se de Jerusalém e com outros peregrinos, partiu para o porto de Jafa,…
  25. 25. … donde partiram para a Dinamarca, todavia, devido a mau tempo, partiram apenas em meados de março.
  26. 26. O Cavaleiro fez amizade com um mercador de Veneza.
  27. 27. Sofreram uma viagem bastante agitada,…
  28. 28. … mas passados cinco dias , pararam em Ravena ( Itália ) , para reparar o barco.
  29. 29. Localização de Ravena
  30. 30. A beleza de Ravena enchia-o de espanto…
  31. 31. … as belas igrejas, …
  32. 32. … as altas naves, …
  33. 33. … os leves arcos, …
  34. 34. … as finas fileiras das colunas.
  35. 35. Mas o que mais admirava era os mosaicos multicolores, …
  36. 36. … e os santos que poisavam nele o seu grande olhar.
  37. 37. Porém o navio estava tão desmantelado que não podia seguir viagem.
  38. 38. Foi até que o mercador fez a proposta de ir consigo até Veneza, donde depois seguiria para Génova , para apanhar o barco para a Flandres.
  39. 39. O Cavaleiro aceitou a proposta e lá partiram.
  40. 40. Veneza….
  41. 41. … é constituída à beira do mar Adriático, …
  42. 42. … , sobre ilhas e estacas, era nesse tempo uma das cidades mais poderoasas do mundo.
  43. 43. As ruas eram canais onde deslizavam barcos finos e escuros.
  44. 44. Os palácios cresciam das águas.
  45. 45. Na praça de São Marcos, …
  46. 46. … , em frente da enorme catedral, …
  47. 47. … , e do alto campanário, …
  48. 48. … o Cavaleiro mal podia acreditar naquilo que os seus olhos viam.
  49. 49. A cidade pousava sobre águas leves e verdes.
  50. 50. O Cavaleiro não se cansava de olhar para os degráus de mármore,..
  51. 51. … os mosaicos de ouro,…
  52. 52. … as solenes estátuas de bronze, …
  53. 53. … , as águas trémulas dos canais,…
  54. 54. …, as pontes,…
  55. 55. … , os muros cobertos de sumptuosas pinturas,…
  56. 56. …, as igrejas,…
  57. 57. e as torres.
  58. 58. A cidade parecia-lhe irreal.
  59. 59. O Cavaleiro ficou alojado no palácio do Mercador.
  60. 60. De dia percorriam de gôndola a cidade.
  61. 61. Foram ao mercado,
  62. 62. À noite ceavam no salão azul e verde, ao som do alaúde.
  63. 63. Certo dia , o Mercador contou – lhe a história de Vanina
  64. 64. • Passado 1 mês , estava na hora de partir. O Mercador tentou convencer o Cavaleiro a ficar , porém , Cavaleiro não pôde , pois tinha de cumprir uma promessa e tinha a sua família e amigos na Dinamarca. • Passados 3 dias , o Mercador oferece-lhe um cavalo e ela lá partiu.
  65. 65. Passou por Ferrara,…
  66. 66. Passou por Bolonha,…
  67. 67. …, viu as altas torres de São Giminiano,…
  68. 68. Dormia nas estalagens ou pedia abrigo nos conventos
  69. 69. No início de Maio , chegou a Florença.
  70. 70. Atravessou a ponte,…
  71. 71. …, atravessou as largas praças,…
  72. 72. … e viu as igrejas de mármore preto e branco com grandes portas de bronze esculpido.
  73. 73. Chegou a casa do amigo do Mercador, o banqueiro Averardo.
  74. 74. Tinha uma biblioteca com manuscritos antiquíssimos …
  75. 75. … e imensos quadros pendurados nas paredes dos corredores.
  76. 76. • Os amigos de Averardo chegaram para cear. • Aí o espanto do Cavaleiro cresceu, pois , falavam das aventuras e das histórias lendárias. Dos movimentos do Sol e da Luz. Dos mistérios do céu e da Terra. Da matemática , astronomia , filosofia. Das estáruas antigas , dos quadros acabados de pintar. Do passado , presente e do futuro. Da poesia , música , arquitetura. Parecia que toda a sabedoria de todo o mundo estava reunida naquela sala.
  77. 77. • No meio da ceia , surgiu a palavra Giotto. • Aqui vai a história de Cimambué e de Giotto.
  78. 78. • Passado um mês , o banqueiro Averardo , tentou convencer o Cavaleiro a ficar em Florença ( Tal e qual como o Mercador ) , porém o Cavaleiro recusou a proposta. • Partiu em direção a Génova , todavia , muito próximo de chegar lá , adoeceu.
  79. 79. Ao cghegar a Génova , adoeceu. Foi bater á porta de um convento, onde os frades deram – lhe….
  80. 80. … chás de raízes de flores,…
  81. 81. … e vinho quente.
  82. 82. • Ficou um mês de baixa , contudo , em fins de Setembro partiu para Génova, onde iria apanhar o barco para a Flandres. Mas a essa altura, todos os barcos já tinham partido.
  83. 83. Génova
  84. 84. • Resolveu então seguir viagem por Terra , a cavalo , até Bruges.
  85. 85. Atravessou os Alpes,..
  86. 86. …, Atravessou os campos,…
  87. 87. …, as planícies , os vales e as montanhas de França.
  88. 88. Chegou á Flandres e já era Inverno.
  89. 89. Dirigiu- se para Antuérpia.
  90. 90. • Conheceu um mercador amigo de Averardo que lhe conseguiu arrajar um barco de volta para a Dinamarca.
  91. 91. • Chegou a uma povoação perto da sua casa na ante-véspera de Natal. Mas , conseguiu passar o Natal com a sua família e com os seus amigos.
  92. 92. •FIM

×