Humor como ferramenta de trabalho

316 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
316
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Humor como ferramenta de trabalho

  1. 1.           “O que me interessa não é a felicidade de todos os homens, mas a de cada um.” Boris Vian O Grupo Abelha foi criado pelo dramaturgo e humorista Daniel “Salsa” Lopes com o objetivo de aplicar soluções teatrais em desenvolvimento pessoal. Missão Tornar o mundo um lugar mais feliz. Agindo para influenciar de forma positiva a felicidade de cada um. Visão Tornar-se referência no conceito de Humor Útil. No constante desafio de descobrir como o Humor pode servir para conduzir experiências positivas, educar, inspirar e motivar pessoas a terem resultados cada vez melhores. Valores Alegria & Bom Humor, Simplicidade, Esforço Inteligente, Sinergia e Transformação Positiva.
  2. 2. Alguns depoimentos Marco Antônio Ferraz Diretor Nacional do Programa do “O Líder em Mim” – Abril Educação “O Espetáculo é um sucesso. Daniel sabe conduzir com maestria as participações espontâneas dos alunos e suas irreverências naturais da idade. O tema sobre valores e princípios é tratado de forma muito adequada à faixa etária, divertida, sem apelações ou concessões à seriedade necessária, apesar do modelo do espetáculo. É uma rara oportunidade de assistir algo novo que educa e diverte, sobre um tema um tanto árduo para essa faixa etária”. Edilson Fernandes Coordenador do Núcleo Pedagógico - Diretoria de ensino de Carapicuíba "Desde há muito vinha pensando em uma forma de atuar em sala de aula que saísse um pouco do grilhões sisudos e tradicionais. Daniel Salsa mostra em seus trabalhos quão poderoso é o Humor quando utilizado como ferramenta de trabalho nas relações humanas". Eide Oliveira Psicologa - Colégio da Polícia Militar Unidade Guarulhos “O espetáculo ressaltou de uma forma muito bem humorada os valores e temas que para os adolescentes é difícil de tratar. Gostamos bastante e tivemos um ótimo retorno dos alunos, pois vocês falaram de coisa seria com bom humor. Nos, agradecemos a todos do Grupo Abelha pela atenção dada aos nossos alunos, preocupando-se sempre em atender a todos”. Elizabeth Gorgulho Coordenadora de Marketing - Colégio Padre Moye  “Poder contar com pessoas interessadas na educação é muito bom. O Daniel consegue em pouco tempo interagir com os alunos dando-lhes em poucas palavras aula de filosofia, sociologia, comunicação e outras”.   Marisa Ferraz Coordenadora Pedagógica - Colégio Manoel Moratto “ Foi muito interessante e importante para os alunos do Ensino Médio poderem, de uma maneira mais leve, refletir sobre os grandes questionamentos da vida. O Daniel, conseguiu prender a atenção, a escolha das músicas foram bem pertinentes e até mesmo os docentes ganharam com a lição filosófica como pano de fundo. Parabéns!”. Angélica Sanches Pedroso e Quessia N. Hirschberg Coordenadoras - Colégio Anglo Leonardo da Vinci “O Trabalho do Daniel veio de encontro a um projeto no colégio, que visa resgatar princípios e valores. O espetáculo proporcionou a reflexão, dos alunos, fazendo com que pudessem se abrir e reconhecer o valor do eu e do outro, bem como ampliar a visão de mundo. Contudo, a linguagem teatral, o dinamismo do espetáculo e os exemplos pertinentes a realidade de nossos jovens, transformou a peça em uma vivência repleta de significado”.
  3. 3. Algumas Instituições que já aprovaram o trabalho do Grupo Abelha.
  4. 4.     Programa: Humor Como Ferramenta de Trabalho    Conjunto de conteúdos, ferramentas e dinâmicas para o desenvolvimento pessoal de                      qualquer profissional ou pessoa que seja Agente de Transformação, que age para                        influenciar de forma positiva a vida de outras pessoas. Com certeza o professor é um                              agente de transformação.    Considerações do autor Daniel “Salsa”: É interessante a reação das pessoas quando eu menciono o nome HUMOR COMO FERRAMENTA DE TRABALHO. Na imensa maioria das vezes, eu nem preciso explicar e logo ouço a expressão: “Nossa seria ótimo trabalha isso com a equipe”. E eu me pergunto, mas como a pessoa pode saber se é ótimo, se eu nem expliquei? Penso que a palavra HUMOR exerce um poder enigmático sobre as pessoas, elas sentem que é bom, sem saber exatamente porque. Nesse trabalho aplicamos um conceito inovador que é o de HUMOR ÚTIL, ou seja, humor eficiente que contribua para produzir resultados. Realmente, o Humor é sempre bem vindo, mas, qual é o objetivo desse trabalho? Aqui, no caso, é melhor falar em objetivos. São dois os principais: GESTÃO DA MOTIVAÇÃO E SINERGIA. O desafio permanente o lidar com si e lidar com o outro. Pessoas mais motivadas produzem mais resultados. A minha abordagem foge um pouco da tradicional “palavras de incentivo”, para uma abordagem estrutural, em que o profissional possa recorrer freqüentemente a sua estrutura de motivação e gerenciá-la de forma eficaz.
  5. 5. O que proponho é uma visão simples e ao mesmo tempo contagiante sobre as relações humanas e um convite à reflexão que, no meu modo de entender, vale uma vida: “Qual é nossa contribuição única em cada coisa que fazemos?”             Tripé do Conteúdo      Humor: Inspirado no conceito de São Tomás de Aquino: Humor  como bem útil.   Humor para produzir resultados, para conduzir experiências e o  conhecimento em uma atmosfera agradável, natural e saudável.      Motivacional: Abordagem estrutural da motivação. Que permite o  gerenciamento da própria motivação, tornando menos dependente de  estímulos externos. A busca da motivação genuína. E a aplicação de  uma ferramenta exclusiva (NNTS) que facilita, potencializa e integra  os componentes da motivação.      Sinergia: O milagre das relações humanas aonde 1+1 é maior que  2. A valorização das diferenças. Tudo que fazemos juntos é maior que  qualquer coisa que fazemos sozinhos. Permite que as relações sejam  mais saudáveis, produtivas e positivas.               
  6. 6. Formatos    Palestra  Duração: 50 min    Objetivo: Sensibilizar o despertar para um maior interesse na melhoria das relações pessoais,  aplicando o Humor de forma útil.    Capacidade: Depende das condições de som e acústica do espaço, pode ser para um número grande  de pessoas desde que mantenha a qualidade. Mas em paramêtros gerais de 80 a 300 pessoas por vez.      Workshop / Oficina  Duração: 2h ou 4h    Objetivo: Aprofundar, promover vivências, além de compartilhar experiências pessoais dentro do tripé;  Humor, Motivação e Sinergia. Promover uma integração maior da equipe e aumento significativo no  conhecimento dos recursos mais produtivos.    Capacidade: Até 40 pessoas por turma.      Curso  Duração: 1 módulo gratuito para apresentar o curso mais 7 encontros de 1h40 (podendo ser adaptado  para alguma necessidade específica).    Objetivo: Capacitar o participante a ser um multiplicador da ferramenta NNTS, e aprimorar seu  conhecimento e experiência no Programa Humor Como Ferramenta de Trabalho, além de identificar  uma Missão pessoal e profissional que age diretamente no senso de princípio, de propósito e de  integridade de cada participante.    Capacidade: Ideal 35 por turma, mas pode ser trabalhado até no máximo 70 por turma.      Coaching  Duração: 9 encontros programados (presenciais ou não a critério do coachee) + 3 encontros de  reciclagem (a critério do coachee).    Objetivo: Ação completa para levar participante de um ponto A a um Ponto B, dentro de alguma  necessidade prioritariamente identificada. 

×