Geografia - Relevo
Prof. Paulo
Henrique Netinho
O relevo consiste nas formas da superfície do
planeta, podendo ser influenciado por agentes
internos e externos. Ou seja, ...
Formas de relevo
Relevo terrestre Relevo submarino
.
Os agentes modeladores
Os agentes, também conhecidos como "escultores" do
relevo, são forças que agiram no decorrer de mil...
Tectonismo
O tectonismo, também conhecido por
diastrofismo, consiste em movimentos
decorrentes de pressões vindas do
inter...
Movimentos tectônicos
Abalos sísmicosou terremoto
Um terremoto ou sismo é um
movimento súbito ou tremor na
Terra causado pela liberação
abrupta ...
Vulcanismo
É a ação dos vulcões. Chamamos de
vulcanismo o conjunto de processos
através dos quais o magma e seus
gases ass...
Vulcanismo
Intemperismo
O intemperismo, também conhecido como meteorização, é o
conjunto de processos mecânicos, químicos e biológico...
Intemperismo
Relevo brasileiro
O território brasileiro pode ser dividido em grandes unidades e
classificado a partir de diversos critér...
Relevo brasileiro
Uma das classificações mais atuais é do ano de 1995, de autoria
do geógrafo e pesquisador Jurandyr Ross,...
O Brasil é um país de altitudes modestas. Cerca de 40% do seu
território encontra-se abaixo de 200 m de altitude, 45% entr...
Pontos culminantes
Pontos culminantes do Brasil
Pico da Neblina
O ponto mais alto do Brasil.
RELEVO DO BRASIL
CARACTERÍSTICAS
Características do relevo brasileiro
O relevo do Brasil tem formação muito
antiga e resul...
Estrutura geológica do Brasil
A realização de estudos direcionados
ao conhecimento geológico é de
extrema importância para...
Escudos Cristalinos
Escudos cristalinos: são áreas cuja
superfície se constituiu no Pré-
Cambriano, essa estrutura
geológi...
Bacias sedimentares
Bacias sedimentares: estrutura
geológica de formação mais
recente, que abrange pelo
menos 58% do país....
Terrenos vulcânicos: esse tipo de estrutura
ocupa somente 8% do território nacional,
isso acontece por ser uma formação ma...
Geografia relevo aprovação virtual
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Geografia relevo aprovação virtual

321 visualizações

Publicada em

Olá pessoal aqui vai mais uma aula do canal aprovação virtual para ajuda-los nos estudos de geografia, dessa vez falando sobre relevo. Bons estudos!!!

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
321
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Geografia relevo aprovação virtual

  1. 1. Geografia - Relevo Prof. Paulo Henrique Netinho
  2. 2. O relevo consiste nas formas da superfície do planeta, podendo ser influenciado por agentes internos e externos. Ou seja, é o conjunto das formas da crosta terrestre, manifestando-se desde o fundo dos oceanos até as terras emersas. Entre as principais formas apresentadas pelo relevo terrestre, os quatro tipos principais são: - Montanhas - Planaltos - Planícies - Depressões
  3. 3. Formas de relevo Relevo terrestre Relevo submarino .
  4. 4. Os agentes modeladores Os agentes, também conhecidos como "escultores" do relevo, são forças que agiram no decorrer de milhões de anos, formando o relevo terrestre. O relevo origina-se e transforma-se sob a interferência de dois tipos de agentes: os agentes internos e externos. Endógenos: Atuam de dentro para fora (deformando), vulcanismo e tectonismo; Exógenos: Atuam na superfície (modelando), intemperismo e a antropicidade (o fator humano).
  5. 5. Tectonismo O tectonismo, também conhecido por diastrofismo, consiste em movimentos decorrentes de pressões vindas do interior da Terra, agindo na crosta terrestre. Quando as pressões são verticais, os blocos continentais sofrem levantamentos, abaixamentos ou sofrem fraturas ou falhas. Quando as pressões são horizontais, são formados dobramentos ou enrugamentos que dão origem às montanhas. As consequências do tectonismo podem ser várias, como por exemplo a formação de bacias oceânicas, continentes, platôs e cadeias de montanhas.
  6. 6. Movimentos tectônicos
  7. 7. Abalos sísmicosou terremoto Um terremoto ou sismo é um movimento súbito ou tremor na Terra causado pela liberação abrupta de esforços acumulados gradativamente. Esse movimento propaga-se pelas rochas através de ondas sísmicas (que podem ser detectadas e medidas pelos sismógrafos). O ponto do interior da Terra onde se inicia o terremoto é o hipocentro ou foco. O epicentro é o ponto da superfície terrestre onde ele se manifesta. A intensidade dos terremotos é dada pela Escala Richter, que mede a quantidade de energia liberada em cada terremoto..
  8. 8. Vulcanismo É a ação dos vulcões. Chamamos de vulcanismo o conjunto de processos através dos quais o magma e seus gases associados ascendem através da crosta e são lançados na superfície terrestre e na atmosfera. Os materiais expelidos podem ser sólidos, líquidos ou gasosos, e são acumulados em um depósito sob o vulcão, até que a pressão faça com que ocorra a erupção. As lavas escorrem pelo edifício vulcânico, alterando e criando novas formas na paisagem. A maioria dos vulcões da Terra está concentrada no Círculo de Fogo do Pacífico, desde a Cordilheira dos Andes até as Filipinas.
  9. 9. Vulcanismo
  10. 10. Intemperismo O intemperismo, também conhecido como meteorização, é o conjunto de processos mecânicos, químicos e biológicos que ocasionam a desintegração e a decomposição das rochas. A rocha decomposta transforma-se em um material chamado manto ou regolito. No caso da desintegração mecânica (ou física), as rochas podem partir-se sem que sua composição seja alterada. Nos desertos, as variações de temperatura acabam partindo as rochas, assim como nas zonas frias, onde a água se infiltra nas rachaduras das rochas
  11. 11. Intemperismo
  12. 12. Relevo brasileiro O território brasileiro pode ser dividido em grandes unidades e classificado a partir de diversos critérios. Uma das primeiras classificações do relevo brasileiro, identificou oito unidades e foi elaborada na década de 1940 pelo geógrafo Aroldo de Azevedo. No ano de 1958, essa classificação tradicional foi substituída pela tipologia do geógrafo Aziz Ab´Sáber, que acrescentou duas novas unidades de relevo.
  13. 13. Relevo brasileiro Uma das classificações mais atuais é do ano de 1995, de autoria do geógrafo e pesquisador Jurandyr Ross, do Departamento de Geografia da USP (Universidade de São Paulo). Seu estudo fundamenta-se no grande projeto Radambrasil, um levantamento feito entre os anos de 1970 e 1985. O Radambrasil tirou diversas fotos da superfície do território brasileiro, através de um sofisticado radar acoplado em um avião. Jurandyr Ross estabelece 28 unidades de relevo, que podem ser divididas em planaltos, planícies e depressões.
  14. 14. O Brasil é um país de altitudes modestas. Cerca de 40% do seu território encontra-se abaixo de 200 m de altitude, 45% entre 200 e 600 m, e 12%, entre 600 e 900 m.[carece de fontes] O Brasil não apresenta grandes formações montanhosas, pois não existe nenhum dobramento moderno em seu território. Tradicionalmente, o relevo do Brasil é dividido de acordo com a classificação de Ab'Saber, respeitado geógrafo paulista, pioneiro na identificação dos grandes domínios morfoclimáticos nacionais. Sua classificação identifica dois grandes tipos de unidades de relevo no território brasileiro: planaltos e planícies. Mais recentemente, com os levantamentos detalhados sobre as características geológicas, geomorfólogicas, de solo, de hidrografia e vegetação do país, foi possível conhecer mais profundamente o relevo brasileiro e chegar a uma classificação mais detalhada, proposta, em 1989, pelo professor Jurandyr Ross, do Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo. Na classificação de Ross, são consideradas três principais formas de relevo: planaltos, planícies e depressões.
  15. 15. Pontos culminantes Pontos culminantes do Brasil Pico da Neblina O ponto mais alto do Brasil.
  16. 16. RELEVO DO BRASIL CARACTERÍSTICAS Características do relevo brasileiro O relevo do Brasil tem formação muito antiga e resulta principalmente de atividades internas do planeta Terra e de vários ciclos climáticos. A erosão, por exemplo, foi provocada pela mudança constante de climas úmido, quente, semiárido e árido. Outros fenômenos da natureza (ventos e chuvas) também contribuíram no processo de erosão.
  17. 17. Estrutura geológica do Brasil A realização de estudos direcionados ao conhecimento geológico é de extrema importância para saber quais são as principais jazidas minerais e sua quantidade no subsolo. Tal informação proporciona o racionamento da extração de determinados minérios, de maneira que não comprometa sua reserva para o futuro. A superfície brasileira é constituída basicamente por três estruturas geológicas: escudos cristalinos, bacias sedimentares e terrenos vulcânicos.
  18. 18. Escudos Cristalinos Escudos cristalinos: são áreas cuja superfície se constituiu no Pré- Cambriano, essa estrutura geológica abrange aproximadamente 36% do território brasileiro. Nas regiões que se formaram no éon Arqueano (o qual ocupa cerca de 32% do país) existem diversos tipos de rochas, com destaque para o granito. Em terrenos formados no éon Proterozoico são encontradas rochas metamórficas, onde se formam minerais como ferro e manganês.
  19. 19. Bacias sedimentares Bacias sedimentares: estrutura geológica de formação mais recente, que abrange pelo menos 58% do país. Em regiões onde o terreno se formou na era Paleozoica existem jazidas carboníferas. Em terrenos formados na era Mesozoica existem jazidas petrolíferas. Em áreas da era Cenozoica ocorre um intenso processo de sedimentação que corresponde às planícies.
  20. 20. Terrenos vulcânicos: esse tipo de estrutura ocupa somente 8% do território nacional, isso acontece por ser uma formação mais rara. Tais terrenos foram submetidos a derrames vulcânicos, as lavas deram origem a rochas, como o basalto e o diabásio, o primeiro é responsável pela formação dos solos mais férteis do Brasil, a “terra roxa”

×