Biografia
 Cantor. Compositor. Poeta. Artista plástico. Desenhista.
Arnaldo Augusto Nora Antunes Filho nasce no dia 2 de
...
Arnaldo também é conhecido na América do Sul por ser um
dos principais compositores da música pop brasileira,
respirando d...
 No ano de 2002, formou, em parceria com os amigos Marisa
Monte e Carlinhos Brown, o trio Tribalistas, pelo qual
lançaram...
Cronologia
 1967 - Ingressa no Colégio Luís de Camões, onde estuda
até o segundo ano do ginásio
 1973 - Transfere-se par...
• 1983 - Estreia na literatura com o álbum de poemas
visuais Ou E, editado artesanalmente.
 1992 - Recebe o Prêmio Jabuti...
Livros Publicados
Análises
Após 1992, Antunes muda o curso de sua poesia e começa
a experimentar uma nova forma de literatura, feita no
comp...
“Dentro”
“Dentro”
“Dentro” apresenta os versos interligados, com
uma disposição visual esférica, com a
expressão “sem centro” prese...
“Ape
nas”
(1997)
“Apenas”
A tentativa de uma leitura convencional do poema resultaria no
entendimento da frase “pensa apenas”. No entanto, ...
Música: Comida
A gente não quer
Só dinheiro
A gente quer dinheiro
E felicidade
A gente não quer
Só dinheiro
A gente quer i...
Dados Bibliográficos
 http://itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_lit/index.cf
m?fuseaction=biografias_texto&cd...
Ar
Na
Ld
O
aNtUnEs
Equipe:
 “4° A” de Guia de
Turismo
 Italo Henryck
 Lyslian Leticia
 Natasha Feitosa
 Walisson Santos
Arnaldo antunes
Arnaldo antunes
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Arnaldo antunes

224 visualizações

Publicada em

Um pouco sobre a poesia de Arnaldo Antunes

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
224
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arnaldo antunes

  1. 1. Biografia  Cantor. Compositor. Poeta. Artista plástico. Desenhista. Arnaldo Augusto Nora Antunes Filho nasce no dia 2 de setembro de 1960, em São Paulo, SP, Brasil, filho de Arnaldo Augusto Nora Antunes e Dora Leme Ferreira Antunes.  Antunes tem sido um dos poetas mais talentosos da geração surgida do movimento da poesia concreta, tendo inclusive publicado várias antologias poéticas de sua autoria. Ele possui um inegável grau de amplitude: livros, discos, performances, artes visuais e trabalhos multimídias. E a liberdade com que o artista transita por essas diferentes trilhas dá grande singularidade à sua produção artística.
  2. 2. Arnaldo também é conhecido na América do Sul por ser um dos principais compositores da música pop brasileira, respirando de influências concretistas e pós-modernas. Compositor de hits como "Pulso", "Alma", "Socorro", "Não Vou Me adaptar", "Beija Eu", "Infinito Particular", "Vilarejo", "Velha Infância" e "Quem Me Olha Só", já teve suas canções interpretadas por diversos artistas brasileiros, além, claro dos Titãs, banda da qual fez parte até 1992.
  3. 3.  No ano de 2002, formou, em parceria com os amigos Marisa Monte e Carlinhos Brown, o trio Tribalistas, pelo qual lançaram o álbum homônimo. O álbum foi sucesso de público e crítica e vendeu, até 2009, mais de 2.100.000 cópias no Brasil e na Europa. Foi também indicado a cinco categorias do Grammy Latino em 2003, ganhando o prêmio de Melhor Álbum Pop Contemporâneo Brasileiro.
  4. 4. Cronologia  1967 - Ingressa no Colégio Luís de Camões, onde estuda até o segundo ano do ginásio  1973 - Transfere-se para o Colégio São Domingos, colégio de aplicação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC/SP, e demonstra interesse pelas linguagens artísticas  1975 - Vai para o Colégio Equipe, acompanha a intensa programação musical da instituição e conhece os futuros parceiros do grupo Titãs.  1978 - Ingressa no curso de letras na Universidade de São Paulo - USP  1979 - Transfere-se para a Pontifícia Universidade Católica - PUC. Realiza o filme super 8 experimental Jimi Gogh
  5. 5. • 1983 - Estreia na literatura com o álbum de poemas visuais Ou E, editado artesanalmente.  1992 - Recebe o Prêmio Jabuti de Poesia, pelo livro As Coisas. Deixa a banda Titãs.  1994 - Com Zaba Moreau, realiza a performance Nome, ocom música, leitura e projeção do vídeo, no Festival Steirischer Herbst, em Graz, Áustria. O vídeo Nome é exibido em diversos festivais e mostras no exterior.  1999 - Recebe o prêmio de Melhor Clip Pop Brasileiro, com o clipe de Música para Ouvir  2003 - Lança o livro de poemas ET Eu Tu, que recebe o Prêmio Jabuti de projeto e produção editorial.
  6. 6. Livros Publicados
  7. 7. Análises Após 1992, Antunes muda o curso de sua poesia e começa a experimentar uma nova forma de literatura, feita no computador e destinada a ser lida na tela do aparelho de televisão. Utilizando recursos de computação gráfica e de vídeo, ele lança, em 1993, uma seleção de trinta impressionantes videopoemas (Nome), que combina letras animadas com cores mutantes, imagens tomadas por câmeras de vídeo, oralização e música.
  8. 8. “Dentro”
  9. 9. “Dentro” “Dentro” apresenta os versos interligados, com uma disposição visual esférica, com a expressão “sem centro” presente duas vezes no poema. No entanto, o seu eixo de significação gira em torno da forma verbal “entro”, que funciona como uma espécie de coluna vertebral do poema, além de projetar o leitor para o centro do texto. Centro que, devido ao formato esférico do texto, encontra- se dentro do poema.
  10. 10. “Ape nas” (1997)
  11. 11. “Apenas” A tentativa de uma leitura convencional do poema resultaria no entendimento da frase “pensa apenas”. No entanto, sua disposição gráfica torna a frase contínua, transformando-a em “pensapenaspensapenaspenas”; e sob esse efeito, ela vai se deteriorando, vai derretendo, como resultado de um fluxo contínuo de pensamento. Como se as simples associações mentais, hoje incapazes de dissociar a coisa de sua representação verbal, se perdessem em sua própria incapacidade de pensar o mundo.
  12. 12. Música: Comida A gente não quer Só dinheiro A gente quer dinheiro E felicidade A gente não quer Só dinheiro A gente quer inteiro E não pela metade... Uma reflexão possível sobre a musica é a análise do momento histórico em que ela foi produzida. Comida foi composta por Arnaldo Antunes / Marcelo Fromer / Sérgio Britto no ano de 1987,um ano antes da nossa constituição (1988). A música quis retratar os anseios de uma sociedade que acabara de reconquistar seu direito a democracia( redemocratização) e que necessitava não só que as suas necessidades básicas fossem atendidas (saúde, alimentação, moradia,) mas precisava de algo mais.
  13. 13. Dados Bibliográficos  http://itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_lit/index.cf m?fuseaction=biografias_texto&cd_verbete=5027&cd_item=4 8&cd_idioma=28555  http://www.arnaldoantunes.com.br/new/sec_livros_list.php
  14. 14. Ar Na Ld O aNtUnEs
  15. 15. Equipe:  “4° A” de Guia de Turismo  Italo Henryck  Lyslian Leticia  Natasha Feitosa  Walisson Santos

×