Números que importam #1: Rodada de dados para tomada de decisão

227 visualizações

Publicada em

Todos os dias tomamos decisão e a única certeza que temos é a inexorabilidade do tempo. O papel principal de quem toma decisões não é acertar, mas sim reduzir o erro. Todos nós cometemos erros em algum instante. Os números podem ser frios sob uma ótica, mas são reveladores de um fenômeno, comportamento, tendência, fato, enfim, das possibilidades de algo acontecer ou não. Tudo que fazemos é projetado para frente o que torna impossível cravar um resultado, a não ser que você tenha poderes sobrenaturais. Por isso, praticar a ciência do erro, isto é, de diminuí-los é o dever de todos a cada decisão que precisa ser tomada. É quando olhamos para os números disponíveis e ao nosso redor para nos dar orientações sobre qual caminho seguir. Enfim, após todo esse bla bla bla, espero que encontre sentido nos números que serão apresentados aqui.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
227
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Números que importam #1: Rodada de dados para tomada de decisão

  1. 1. Todos os dias tomamos decisão e a única certeza que temos é a inexorabilidade do tempo. O papel principal de quem toma decisões não é acertar, mas sim reduzir o erro. Todos nós cometemos erros em algum instante. Os números podem ser frios sob uma ótica, mas são reveladores de um fenômeno, comportamento, tendência, fato, enfim, das possibilidades de algo acontecer ou não. Tudo que fazemos é projetado para frente o que torna impossível cravar um resultado, a não ser que você tenha poderes sobrenaturais. Por isso, praticar a ciência do erro, isto é, de diminuí-los é o dever de todos a cada decisão que precisa ser tomada. É quando olhamos para os números disponíveis e ao nosso redor para nos dar orientações sobre qual caminho seguir. Enfim, após todo esse bla bla bla, espero que encontre sentido nos números que serão apresentados aqui.
  2. 2. A inteligência é o novo símbolo de status. Em comparação com os consumidores internacionais, os consumidores das Américas do Sul & Central são os que mais valorizam o ensino superior: dos brasileiros acreditam que o acesso ao ensino superior é vital. (Nielsen, 2013) E então, o que isso significa para as marcas? Significa matar a sede dos consumidores por inteligência, claro! Não importa a qual indústria você pertença, estude os exemplos abaixo e comece a ajudar os consumidores a aprimorar suas habilidades e conhecimento.
  3. 3. Cidadãos que impulsionam mudanças 78% Os cidadãos utilizam cada vez mais as mídias sociais para mobilizar mudanças nas cidades dos participantes dos recentes protestos da cidade de São Paulo organizaram-se através das mídias sociais. (Ibope-2013) 89% dos brasileiros utilizam-se das mídias sociais para interagir com os projetos de responsabilidade social das grandes corporações. (Cone, julho de 2013)
  4. 4. Segurança: Uma grande preocupação A segurança continua sendo uma das principais preocupações para muitos: dos moradores das Américas do Sul & Central concordam que o mundo está "cada vez mais hostil e incerto. (Futures Company, novembro de 2012) Um sinal da era pós-Snowden: a proporção de paulistanos que não confiam na segurança dos seus dados pessoais aumentou de 72% 49% para entre os anos de 2012 e 2013. (Fecomercio, agosto de 2013)
  5. 5. Tempo é dinheiro para o brasileiro dos brasileiros comprariam tempo, se pudessem pagar. é a media que pagariam por 1h a mais no dia. é o que os homens pagariam por 1h a mais no dia. (Ibope, 2014)
  6. 6. leonardo.seabra leonardoseabra@gmail.com http://www.facebook.com/leonardo.seabra http://www.linkedin.com/in/leonardoseabra

×