O futuro do humano no mundo das máquinas de pensar

602 visualizações

Publicada em

Apresentação para o http://igovsp.net/inovaday/

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
602
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
138
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • “Estou em risco. Este meu eu pode estar em processo de vencimento. Será que sou o que serei? Que parte minha eu encontraria? Iria refazer, reinventar, revolucionar o que em mim? E no trabalho? Na relação com os outros? Minha forma de ver o mundo externo também mudaria?”
  • tive a percepção de que o conhecimento que eu acumulava sobre comportamento humano me ajudaria a entender melhor esse binômio poderoso: homem e tecnologia. É justamente nesse ponto de encontro que estarão localizados os grandes avanços, mas também as grandes questões éticas de uma nova relação homem-máquina.
  • Big Bang: inovações e tecnologias disruptivas que dão a tônica do Vale do Silício. Também sabia que algumas pessoas voltavam “meio loucas”.
  • Sempre duvidei de tudo o que é sério, metódico ou previsível demais. Afinal, não são os loucos aqueles que desafiam, inovam e, no fim, deixam um legado para o mundo?
  • Esta foi a primeira pergunta de uma série de outras ainda mais instigantes e perturbadoras que ao longo de seis dias intensos, por vezes intermináveis, em que mergulhamos no futuro das tecnologias e da nossa própria humanidade
  • Para os escandinavos o medo é um grande vírus do Vale do Silício, capaz de corromper toda a base de dados do mundo. A esperança era em um mundo regido pela economia circular, marcada pelo reúso e a reciclagem dos recursos. Para mim a esperança é um futuro sem grandes disparidades e o medo a tecnologia criar novos grupos de poder e aumentar as distâncias socio-culturais entre as pessoas.
  • falta de uma visão compartilhada sobre o futuro que queremos como coletivo e sobre como cuidar para que este futuro, que vai chegar em velocidades diferentes, possa ir sendo moldado e refraseado à medida que se tornar presente.
  • tecnologia está evoluindo mais rápido que nossa capacidade de refletir sobre seus impactos e consequências além do uso em si
  • Novo Big Bang: não estaremos limitados ao tamanho do nosso cérebro, pois haverá um neocortex artificial, muito mais eficiente e poderoso.
  • Ao mergulhar no universo da inteligência artificial e seus algoritmos, da robótica e toda sorte de apetrechos tecnológicos e sensores, vemos que homem e máquina iniciam um processo de fusão.
  • Também vemos toda uma nova gama de robôs que através do deep learning e da inteligência artificial, buscam ampliar seus parâmetros racionais para um tipo de interação mais emocional e engajadora. Robôs de companhia, robôs cuidadores, robôs cirurgiões prestes a entrar na casa, no trabalho e na vida cotidiana das pessoas como em hotéis, restaurantes e supermercados. Eles estarão aptos a analisar códigos faciais e expressões para irem calibrando suas respostas e, assim, entrar numa esfera menos lógica e mais subjetiva — ou emocional.
  • Se pensarmos no fogo, provavelmente o primeiro instrumento tecnológico primitivo produzido pelo homem; e depois nas lanças, na roda, vemos que eram inovações externas ao humano. Os limites eram claros, ficava fácil perceber onde começava um e terminava outro.
  • Neste movimento de aproximação, vemos a automação do humano e a humanização das máquinas e, dessa forma, irrompe uma nova relação com escalas e poderes sem precedentes. Ao fazermos uso de pulseiras, sensores, aplicativos que cuidam da nossa saúde, de nosso bem estar, estamos trazendo a tecnologia de forma ergonômica e simples para nossa vida. De forma ainda mais camuflada, vemos a presença de chips cerebrais para controlar braços mecânicos, o implante de nanorobôs na corrente sanguínea para aumentar o poder das nossas mitocôndrias ou glóbulos brancos.
  • Já não sabemos onde começa
    um e termina o outro!
  • Além de ter precisão total e não incomodar o paciente, o dispositivo gera um histórico de dados que é repassado automaticamente para os apps cadastrados de pais, médicos etc.
  • Transcender os limites de um corpo preso em si próprio, desafiar nosso próprio código genético e repará-lo para viver mais e melhor, utilizar próteses de órgãos, pele e partes do corpo via impressora 3D, expandir a medicina curativa para a preventiva capaz de entender cada genoma e prever remédios, respostas e tratamentos muito mais precisos e adequados.
  • Transcender os limites dos recursos, tornando-os abundantes com o uso de tecnologias exponenciais que têm a chance de converter a escassez em um cenário de abundância. Drones capazes de semear milhares de plantações, geração de energia a partir de fontes orgânicas como algas, artefatos para captar energia eólica advinda de diferentes alturas para captar diferentes velocidades de vento. É chamado “moonshot thinking” a busca por tornar o impossível possível pela crença no espírito humano, na coragem e na convergência de tecnologias para alçar resultados surpreendentes.
  • A realidade é quase uma ficção quando se ouve sobre produção de leite “cow free”, ou seja, “livre de vaca” pois são produzidos a partir de células do animal, o resgate de espécies extintas a partir da biotecnologia, o crescimento exponencial dos microbiomas ou o de bactérias que povoam nosso corpo para gerar soluções como, por exemplo, uma bactéria que “come” o chulé.
  • Transcender os limites dos recursos, tornando-os abundantes com o uso de tecnologias exponenciais que têm a chance de converter a escassez em um cenário de abundância. Drones capazes de semear milhares de plantações, geração de energia a partir de fontes orgânicas como algas, artefatos para captar energia eólica advinda de diferentes alturas para captar diferentes velocidades de vento. É chamado “moonshot thinking” a busca por tornar o impossível possível pela crença no espírito humano, na coragem e na convergência de tecnologias para alçar resultados surpreendentes.
  • A tecnologia é recente, mas seu desenvolvimento veloz conta com muitas aplicações de patente aberta, fruto da colaboração de cientistas e designers de todo o planeta trabalhando em prol da criação de um sem número de produtos acabados, que vão de sapatos femininos a próteses de membros. Destaque para as próteses infantis criadas pela E-nable em conjunto com o Hospital Johns Hopkins, em Maryland.
  • Será possível, ainda, que outros médicos partilhem da cirurgia a distância, tomando decisões junto com a equipe presencial.
  • Medicos especialistas de grandes centros de referencia podem dar consultas para pacientes em qualquer lugar.
  • iRobot is currently aiming the Ava 500 at enterprise businesses, who will be able to use it for collaboration, facility tours/inspections, remote management, training, presentation, and similar activities. The bot is expected to be available in early 2014, and priced at $2,000 – $2,500 a month, not including services.
  • Muitos laudos médicos podem ser interpretados automaticamente, de radiografias planas mais comuns até imagens mais complexas, como tomografias e ressonâncias magnéticas. Isso tem valor em triagens em massa, nas quais um programa pode indicar imagens que tenham anormalidades, chamando a atenção para exame detalhado pelo especialista.
  • para apoiar o processo de tomada de decisão do médico em relação a tratamentos contra o câncer. O Watson não responde a questões médicas, mas com base nos dados de entrada, ele pesquisa os resultados mais relevantes e auxilia no diagnostico
  • Ao passo que o homem se funde à tecnologia graças a sensores, tecnologias vestíveis, chips implantados, aplicativos que o tornam um super homem, ou melhor, um super ciborgue, vemos também um ônus atrelado a tudo isso. Quanto mais conectados, mais expostos estamos. E quanto mais expostos, menos livres. Será este o preço que pagaremos? Vivendo numa sociedade altamente tecnológica e interligada, nos tornamos facilmente hackeáveis e monitorados.
  • As fronteiras mais tênues dessa relação nos confrontam com limites entre o que é ético e o que não é. O que é real e o que não é. O que é humano e o que é divino.
  • Quando entrei no dormitório da NASA, abri todas as gavetas dos móveis de madeira esperando achar algo, um bilhete, um vestígio, um resto de uma experiência me indicasse um pouco de histórias passadas de pessoas que estiveram por lá, em outro tempo, no mesmo local. Nada. Fiquei imaginando quantas pessoas deveriam ter passado por aquela acomodação antes de mim, quem eram e como seriam. No último dia, ao fazer aquela última varredura para filmar a experiência na memória e repassar se nada fora esquecido, vi um pedaço de adesivo colocado ao lado do criado-mudo. Cheguei mais perto e vi que era um coração. Rasgado pela metade.Ao ver aquilo, foi meu coração que bateu mais forte. Alguém lá sofreu por amor? Teve saudades? Um amor platônico? Quem rasgou o outro pedaço? Sim, aquele quarto simples e racionalizado tinha uma história humana escondida. Ela pulsava no símbolo vermelho e universal: um coração. Um lembrete incondicional da nossa própria humanidade.
  • O futuro do humano no mundo das máquinas de pensar

    1. 1. Marilia Barrichello Naigeborin O futuro do humano no mundo das máquinas de pensar
    2. 2. Antes de começar... mulher mãe de 2 planejadora mestra andarilha adepta do movimento devagar consultora poeta nas horas vagas apaixonada por sociologia Quem sou eu?
    3. 3. Dividir e somar conhecimento partilhar uma vivência particular promover questionamentos e reflexões Antes de começar... Porque estou aqui?
    4. 4. O início de tudo: Estou me tornando quem eu quero ser? O que espero do trabalho? Da vida?
    5. 5. Tempo para um mergulho
    6. 6. singular…
    7. 7. Novas ideias…
    8. 8. O início de muitas dicotomias entusiasmo…. …e medo
    9. 9. Seria colocada em xeque? Estaria em processo de vencimento?
    10. 10. HOMEM TECNOLOGIA Quente Frio Orgânico Artificial Ao falar de tecnologia, sabia que iria cair no humano
    11. 11. Meu BigBang
    12. 12. Chance de pensar como os loucos, os que desafiam, os que INOVAM
    13. 13. #biotecnologia e bioinformática #inteligência artificial e robótica #energia e sistemas ambientais #medicina e neurociência #rede e sistemas de computação #nanotecnologia
    14. 14. Quem hoje olha para o futuro no mundo do presente líquido? 7 dias focada no futuro
    15. 15. Quais são os seus medos e expectativas com relação ao futuro?
    16. 16. O futuro são vários, à medida que sua projeção depende de premissas particulares
    17. 17. Não há visão coletiva sobre o futuro
    18. 18. 35 bilhões de pessoas online nos próximos 100 anos
    19. 19. Estamos conseguindo falar sobre os impactos e implicações com o ritmo cada vez mais acelerado das novas tecnologias?
    20. 20. os milagres…. e os medos… Uma relação conflituosa
    21. 21. Inovações disruptivas
    22. 22. Humanização da máquina Automação do humano
    23. 23. Fusão de capacidades
    24. 24. Novos papéis
    25. 25. Jibo Robôs de companhia
    26. 26. Colocar filme Jibo https://www.youtube.com/watch?v=2V4dN_7Kzpg
    27. 27. Robôs que cuidam e monitoram a saúde da terceira idade
    28. 28. A questão não é “o que” as tecnologias podem oferecer para melhorar nossa vida, mas “como” e quais os impactos derivam disso
    29. 29. Passado: inovações externas
    30. 30. Hoje: inovações internas e integradas ao humano
    31. 31. Já não sabemos onde começa um e termina o outro!
    32. 32. Lentes de contato do Google irão medir a taxa de glicose em pacientes com diabetes.
    33. 33. O TempTraq é um adesivo que se conecta a um app e que mede a temperatura corporal por 24h
    34. 34. #1 Ir além dos códigos
    35. 35. Mapeamento genético: da medicina curativa para a preventiva
    36. 36. Microchips no cérebro que leem pensamentos e viram movimento
    37. 37. #2 Ir além dos recursos
    38. 38. Cow-free milk?
    39. 39. Drones
    40. 40. #3 Ir além dos limites do corpo
    41. 41. Tecido 3D de órgãos e tecidos
    42. 42. Ficção
    43. 43. Realidade
    44. 44. Ficção Realidade+
    45. 45. A tecnologia é de patente aberta, fruto da colaboração de cientistas e designers de todo o planeta
    46. 46. A Philips e a Accenture desenvolveram para o Glass um sistema para visualizar os sinais vitais sem precisar tirar os olhos do paciente.
    47. 47. #4 Ir além do espaço
    48. 48. Robôs de telepresença
    49. 49. Robôs de telepresença
    50. 50. #5 Ir além do próprio cérebro
    51. 51. Inteligência artificial
    52. 52. IBM Watson: acelerador do conhecimento
    53. 53. Processa 200 milhões de páginas em segundos.
    54. 54. Como ficar mais inteligente?
    55. 55. E os perigos?
    56. 56. + Conexão = + exposição
    57. 57. A nossa liberdade? Quanto mais conectados estamos, mais expostos estamos. E quanto mais expostos, menos livres. Será esse o preço que pagaremos?
    58. 58. O cerne de tudo isso….
    59. 59. Fronteiras: o que é humano e o que é divino
    60. 60. Acreditar na humanidade
    61. 61. No poder da tecnologia em nos tornar mais humanos
    62. 62. E nesse processo de descobertas, o que encontrei…
    63. 63. No quarto da NASA pulsa um coração
    64. 64. Lembrete incondicional da nossa própria Humanidade
    65. 65. Obrigada! mabarrichello@gmail.com

    ×