O Terramoto de 1755

5.851 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.851
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
147
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
131
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Terramoto de 1755

  1. 1. O terramoto de 1755<br />História e Geografia de Portugal<br />
  2. 2. O terramoto de 1755<br /><ul><li>A maior catástrofe natural que alguma vez aconteceu em Portugal foi o terramoto de Lisboa de 1755.
  3. 3. Neste terramoto, morreram cerca de 60 mil pessoas. Destas, cerca de 20 mil morreram em Lisboa (na época, viviam 250 mil pessoas nesta cidade!).</li></li></ul><li>O terramoto de 1755<br /><ul><li>Apesar de o terramoto ter sido em Lisboa, o tremor de terra foi tão forte que provocou estragos em todo o país e sentiu-se até ao Sul de França e ao Norte de África!
  4. 4. Tudo aconteceu no dia 1 de Novembro de 1755. Como era Dia de Todos os Santos, as pessoas tinham acordado muito cedo para irem à missa.</li></li></ul><li>O terramoto de 1755<br /><ul><li>Como era dia de guarda (como se chamava dantes aos feriados religiosos), havia muitas velas acesas nas casas e nos altares das igrejas. Além disso, o dia estava muito frio, o que fez com que as pessoas tivessem deixado as lareiras acesas em casa.
  5. 5. Mas, ninguém podia imaginar o que iria acontecer...Eram cerca das 9h45 da manhã, quando se sentiu um abalo de terra muito violento.Em toda a cidade de Lisboa começaram a ruir casas e prédios e a cair pedras para a rua. Muitas pessoas ficaram soterradas nas igrejas onde estavam a assistir à missa.</li></li></ul><li>O terramoto de 1755<br /><ul><li>O cais da cidade afundou-se completamente e a água do rio Tejo começou a avançar para a cidade.
  6. 6. Além do terramoto em terra, sentia-se o maremoto no mar e no rio. Os barcos que estavam no rio começaram a rodopiar e a afundar-se a pique.</li></li></ul><li>O terramoto de 1755<br /><ul><li>Abriram-se falhas na terra, em zonas como Alcântara, Sacavém, S. Martinho, Azeitão e Setúbal. Dessas falhas, surgiu água, vento e vapores.
  7. 7. Passado algum tempo, houve um segundo abalo muito violento.A cidade incendiou-se. As velas e as lareiras que tinham sido deixadas acesas ajudaram a chamas a crescer ainda mais.</li></li></ul><li>O terramoto de 1755<br /><ul><li>As pessoas que sobreviveram rezavam nas ruas, cobertas de pó.
  8. 8. Durante horas, os abalos não pararam, embora já fossem mais fracos do que os primeiros.Em Lisboa, a baixa estava praticamente destruída. Caíram casas, igrejas e edifícios públicos.</li></li></ul><li>O terramoto de 1755<br /><ul><li>Milhares de pessoas desceram até ao Terreiro do Paço para tentarem fugir dos incêndios e da queda de paredes e pedras.
  9. 9. Levaram todos os pertences que puderam e tentaram apanhar um dos barcos que estavam a recolher pessoas. Mas as ondas do rio estavam tão altas que acabaram por arrastar os barcos e muitas pessoas afogaram-se.</li></li></ul><li>O terramoto de 1755<br /><ul><li>Durante três dias, os abalos e os incêndios não pararam! O terramoto destruiu a baixa de Lisboa e fez ruir casas e monumentos por todo o país.
  10. 10. Depois de passado o horror, o rei ordenou ao Marquês de Pombal que reconstruísse a baixa da cidade.
  11. 11. Foi nesta época que se construiu a Praça do Rossio, o Arco da Rua Augusta e as ruas paralelas e perpendiculares da baixa onde agora é zona de compras.</li></li></ul><li>O terramoto de 1755<br /><ul><li>A maior parte dos monumentos que ficaram destruídos, foram depois restaurados.
  12. 12. No entanto, houve alguns monumentos, como o Convento do Carmo, em Lisboa, em que não se fizeram obras, para simbolizar este acontecimento tão trágico.</li></li></ul><li>Fim<br />Trabalho realizado por:<br />Anabela Cunha Nº1<br />Joana Santos Nº10<br />João Barbosa Nº12<br />

×