FACULDADE PITÁGORAS
DE UBERLÂNDIA-MG
•Curso – Pedagogia (2º e 3º Período Noturno)
• Disciplina – Avaliação da Aprendizagem...
VASCONCELOS, Celso dos Santos. Em busca de algumas
alternativas. In: ______. Avaliação: concepção dialética-
libertadora d...
Avaliação no processo:
 Avaliação continua.
 Avaliar para : ajudar o aluno a construir o seu
conhecimento.
 Revisar as ...
Avaliação
 Educação infantil – observação e registro
 Ensino fundamental-fim das provas ,ações
concretas.
 Diminuir a ê...
exige
na
e
para
Linhas de ação na avaliação
“Conteúdo mais significativo, metodologia mais
significativa.”
Avaliação reflexiva, critica ...
Redimensionar o conteúdo da
avaliação
Não fazer avaliação de cunho decorativo.
A Avaliação deve ser reflexiva, relaciona...
Redimensionar o conteúdo da
avaliação
Ortografia : Levar em conta os diferentes pesos
específicos, o conteúdo, a argument...
Avaliação sócio/educativo
Desenvolvimento
Intelectual
Relacionamento
Integrativo
Social
Desenvolvimento
Afetivo
Questões de indisciplina:
 Desvincular os problemas de disciplina com a
nota, para não sufocar o aluno.
 Os alunos que a...
TrabalhosTrabalhos
 Trabalhinhos:
 Utilizado para dar pontos.
 O professor deveria reconhecer que avaliação não foi bem...
Linha de AçãoLinha de Ação
 Deve se avaliar para mudar o que tem que ser mudado.
 A avaliação deve ter efeito pratico: m...
Linha de AçãoLinha de Ação
 Profecias Auto-Realizantes.
 Os professores devem ser capacitados para a
observação, analise...
Linha de AçãoLinha de Ação
 Conselho de Classe.
O conselho de classe podem ser importantes
estratégias na busca de alter...
LinhaLinha de Açãode Ação
 Recuperação:
 Nota se alguns problemas como: recuperação da nota
mas não da aprendizagem.
 R...
5ª linha da ação5ª linha da ação
Trabalhar na conscientização daTrabalhar na conscientização da
comunidade educativacomuni...
Trabalhar na conscientizaçãoTrabalhar na conscientização
da comunidade educativa.da comunidade educativa.
 Precisamos ter...
Trabalhar na conscientização daTrabalhar na conscientização da
comunidade educativacomunidade educativa
 É preciso por em...
Mudança de atitude dos pais sobre aMudança de atitude dos pais sobre a
escola e avaliação.escola e avaliação.
Cada filho/a...
Mudança de atitude dos pais sobre aMudança de atitude dos pais sobre a
escola e avaliação.escola e avaliação.
 Os pais de...
Mudança de atitude dos pais sobre aMudança de atitude dos pais sobre a
escola e avaliação.escola e avaliação.
 Não fazer ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação avaliação romilda

194 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
194
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação avaliação romilda

  1. 1. FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA-MG •Curso – Pedagogia (2º e 3º Período Noturno) • Disciplina – Avaliação da Aprendizagem. •Tema do Trabalho – Concepção Dialética-Libertadora do Processo de Avaliação Escolar. •Componentes : • Deborah Lorena de Oliveira • Franciele Nubia Santos • Gracy Kéllen Ferreira Ribeiro Corrêa • Leonicia Geralda de Sousa • Romilda Serafim Silva • Professor (a) – Ketiuce Ferreira Silva
  2. 2. VASCONCELOS, Celso dos Santos. Em busca de algumas alternativas. In: ______. Avaliação: concepção dialética- libertadora do processo de avaliação escolar. 18. ed. São Paulo: Libertad, 2008. Cap. 5, p. 65-102.
  3. 3. Avaliação no processo:  Avaliação continua.  Avaliar para : ajudar o aluno a construir o seu conhecimento.  Revisar as formas de avaliação .  Avaliar espontaneamente sem autoritarismo.  Envolver o aluno com o processo ensino – aprendizagem.
  4. 4. Avaliação  Educação infantil – observação e registro  Ensino fundamental-fim das provas ,ações concretas.  Diminuir a ênfase classificatória.  Aumentar as maneiras de avaliar com criticidade .
  5. 5. exige na e para
  6. 6. Linhas de ação na avaliação “Conteúdo mais significativo, metodologia mais significativa.” Avaliação reflexiva, critica e emancipadora. Avaliar para formar e transformar. Descartar a pratica alienadora, decorativa, repetitiva, autoritária. Avaliação com sentido para o conhecimento e agir para conhecer.
  7. 7. Redimensionar o conteúdo da avaliação Não fazer avaliação de cunho decorativo. A Avaliação deve ser reflexiva, relacional e compreensiva. A avaliação é o reflexo daquilo que é essencial na área do conhecimento . Diversificar os tipos de questões ( testes objetivos, V ou F , palavras cruzadas entre outras.
  8. 8. Redimensionar o conteúdo da avaliação Ortografia : Levar em conta os diferentes pesos específicos, o conteúdo, a argumentação, a organização das ideias, o aspecto gramatical entre outros. Continuidade e dia a dia na avaliação. Dificuldade artificial : A dificuldade da avaliação deve estar centrada na solução do problema e não no enunciado prolixo.
  9. 9. Avaliação sócio/educativo Desenvolvimento Intelectual Relacionamento Integrativo Social Desenvolvimento Afetivo
  10. 10. Questões de indisciplina:  Desvincular os problemas de disciplina com a nota, para não sufocar o aluno.  Os alunos que apresentam problemas de disciplina precisam de uma ação educativa.
  11. 11. TrabalhosTrabalhos  Trabalhinhos:  Utilizado para dar pontos.  O professor deveria reconhecer que avaliação não foi bem elaborada, ou os aluno precisam de uma recuperação.  A questão não é tirar nota e sim aprender.  Trabalhos em grupo:  Dificuldade de avaliação do grupo.  Exige múltiplos aspectos de analisados.  Alunos não sabem trabalhar em grupo ou não foram devidamente orientados do ponto de vista metodológico.
  12. 12. Linha de AçãoLinha de Ação  Deve se avaliar para mudar o que tem que ser mudado.  A avaliação deve ter efeito pratico: mudar a forma de trabalho tanto do professor quanto do aluno  Importância do Erro  Dificuldade em trabalhar com os erros dos alunos encontra se justamente na dificuldade que o educador tem em trabalhar o próprio erro.  Atualmente o erro é tão indesejado que se busca varias formas de eliminar qualquer vestígio de desacerto.  Precisamos superar a visão tradicional do erro
  13. 13. Linha de AçãoLinha de Ação  Profecias Auto-Realizantes.  Os professores devem ser capacitados para a observação, analise e expressão da avaliação de seus alunos e estar atentos às “profecias auto- realizantes”.
  14. 14. Linha de AçãoLinha de Ação  Conselho de Classe. O conselho de classe podem ser importantes estratégias na busca de alternativas para a superação dos problemas pedagógicos. Devem ser feitos durante o ano e não apenas no final. Devem contar, na medida do possível, com a participação de todos os membros da comunidade Decisões devem ser tomadas e registadas.
  15. 15. LinhaLinha de Açãode Ação  Recuperação:  Nota se alguns problemas como: recuperação da nota mas não da aprendizagem.  Recuperação pode não ser o suficiente.  Um dos outros elementos a ser trabalhados é necessidade superação da concepção individualista de aprendizagem por parte dos alunos.  Questão de Reprovação:  Chegara um dia que não haverá mais reprovação.  Nenhuma reprovação será surpresa.
  16. 16. 5ª linha da ação5ª linha da ação Trabalhar na conscientização daTrabalhar na conscientização da comunidade educativacomunidade educativa  É preciso por em pauta nas reuniões os critérios de avaliação, para que estes sejam discutidos, rediscutidos, aclarados e concretizados.  Outro fator importante sobre a avaliação e a comunicação aos pais de como será a proposta e o quanto esta mudança beneficiará no aprendizado das crianças.  A cooperação dos colegas fortalece o crescimento mútuo.  Nos casos de transferência devemos orientar como será feito a superação em relação as diferenças entre uma escola e outra.
  17. 17. Trabalhar na conscientizaçãoTrabalhar na conscientização da comunidade educativa.da comunidade educativa.  Precisamos ter em mente que não devemos afrouxar as exigência em relação aos alunos, mas sim sermos cada vez mais exigente sempre ter embasamento em princípios científicos, na compreender a estrutura do conhecimento e também no desenvolvimento do educando.  Não podemos avaliar somente os alunos, precisamos olhar ao nosso redor e avaliar se o professor, material didático, currículo, diretor e família, etc., está sendo efetivamente positivo e benéfico o processo de aprendizagem.
  18. 18. Trabalhar na conscientização daTrabalhar na conscientização da comunidade educativacomunidade educativa  É preciso por em pauta nas reuniões os critérios de avaliação, para que estes sejam discutidos, rediscutidos, aclarados e concretizados.  Outro fator importante sobre a avaliação e a comunicação aos pais de como será a proposta de avaliação.  A cooperação dos colegas fortalece o crescimento mútuo.  Nos casos de transferência devemos orientar como será feito a superação em relação as diferenças entre uma escola e outra.
  19. 19. Mudança de atitude dos pais sobre aMudança de atitude dos pais sobre a escola e avaliação.escola e avaliação. Cada filho/aluno deve ser comparado a si mesmo. O pai não deve fazer o esquema de “esforço- recompensa”.
  20. 20. Mudança de atitude dos pais sobre aMudança de atitude dos pais sobre a escola e avaliação.escola e avaliação.  Os pais devem aguçar a curiosidade dos filhos referente a escola.  Se atentar a vida escolar do filho e não somente quando vier nota vermelha.  Nunca comparar as notas de um filho com o outro ou mesmo com o filho do vizinho.
  21. 21. Mudança de atitude dos pais sobre aMudança de atitude dos pais sobre a escola e avaliação.escola e avaliação.  Não fazer o esquema “esforço-recompensa”.  Participar das reuniões dos filhos com o intuito de saber como estão se desenvolvendo, e não para saber sobre as notas.  O pai deve ajudar o filho com os estudos sempre que solicitado, mas fazendo com que o filho aprenda sobre a matéria e a decore.

×