A Arte na pré-história brasileira

21.089 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Turismo
2 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
21.089
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
276
Comentários
2
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Arte na pré-história brasileira

  1. 1. A arte na Pré-História brasileira<br />
  2. 2. Vestígios da arte rupestre em minas gerais<br />O território brasileiro possui um valioso patrimônio arqueológico, embora nem sempre saibamos preservá-lo.<br />
  3. 3. Vestígios da arte rupestre em minas gerais<br />Em Minas Gerais, por exemplo, encontra-se o sítio arqueológico de Lapa da Cerca Grande, localizado no município de Matozinhos, a aproximadamente 50 km de Belo Horizonte.<br />
  4. 4. Vestígios da arte rupestre em minas gerais<br />Ele foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, o que atesta sua importância e aumenta suas chances de preservação.<br />
  5. 5. Vestígios da arte rupestre em minas gerais<br />Nas pinturas do interior de grutas e abrigos de Lapa da Cerca Grande, podem ser vistas figuras: Zoomorfas, Antropomorfas e Geométricas:<br />
  6. 6. FIGURAS ZOOMORFAS<br /><ul><li>Representação de animais terrestres, peixes e aves.</li></ul> FIGURAS ANTROPOMORFAS<br /><ul><li> Imagens humanas
  7. 7. FIGURAS GEOMÉTRICAS
  8. 8. Imagem na página 14</li></li></ul><li>Naturalismo e geometrismo: duas faces da arte rupestre no brasil<br />Outro importante sítio arqueológico, também tombado pelo IPHAN, encontra-se no Parque Nacional da Serra da Capivara, município de São Raimundo Nonato, Piauí. Diversos pesquisadores vêm trabalhando nele desde 1970.<br />
  9. 9. Naturalismo e geometrismo: duas faces da arte rupestre no brasil<br /> Em 1978, uma missão franco-brasileira coletou no local uma grande quantidade de dados e vestígios arqueológicos. Os cientistas chegaram a conclusões esclarecedoras a respeito dos grupos humanos que habitaram a região por volta do ano 6000 a.C<br />
  10. 10. Naturalismo e geometrismo: duas faces da arte rupestre no brasil<br /> Como os primeiros habitantes da área de São Raimundo Nonato – provavelmente caçadores-coletores, nômades e seminômades – se abrigavam ocasionalmente nas grutas da região, a hipótese mais aceita é a de que teriam sido eles os autores das pinturas e gravações ali encontradas.<br />
  11. 11. Naturalismo e geometrismo: duas faces da arte rupestre no brasil<br /> Os pesquisadores classificaram essas pinturas e gravações em dois grandes grupos:<br />COM MOTIVOS NATURALISTAS<br />COM MOTIVOS GEOMÉTRICOS<br />
  12. 12. Pinturas rupestres com motivos naturalistas:<br />Entre as pinturas com motivos naturalistas, predomina a figura humana, ora isolada, ora em grupo, em movimentadas cenas de caça, guerra e trabalhos coletivos. Ainda nesse grupo, encontram-se figuras de animais, como veados, onças, pássaros, peixes e insetos.<br />
  13. 13.
  14. 14. Pinturas rupestres com motivos Geométricos:<br />As figuras com motivos geométricos são muito variadas: apresentam linhas paralelas, grupos de pontos, círculos, círculos concêntricos, cruzes, espirais e triângulos.<br />
  15. 15.
  16. 16. Naturalismo e geometrismo: duas faces da arte rupestre no brasil<br /> Com base nos vestígios arqueológicos de São Raimundo Nonato, estudiosos formularam a hipótese da existência de um estilo artístico que nomearam de Várzea Grande.<br />
  17. 17. Naturalismo e geometrismo: duas faces da arte rupestre no brasil<br />Várzea Grande – esse estilo tem como características “a utilização preferencial da cor vermelha, o predomínio dos motivos naturalistas, a representação de figuras antropomorfas e zoomorfas (com o corpo totalmente preenchido e os membros desenhados com traços) e a abundância de representações animais e humanas de perfil. Nota-se também a frequente presença de cenas em que participam numerosas personagens, com temas variados e que expressam grande dinamismo”<br />
  18. 18.
  19. 19. VESTÍGIOS DA ARTE RUPESTRE NA AMAZÔNIA<br />Em 2003, a pesquisadora Edith Pereira publicou estudos sobre a arte rupestre na Amazônia, principalmente no Pará, que trouxeram informações sobre as origens mais remotas da cultura de nosso país<br />
  20. 20.
  21. 21.
  22. 22. VESTÍGIOS DA ARTE RUPESTRE NA AMAZÔNIA<br />A pesquisadora afirma, chamando-nos a atenção: “Conhecer e proteger o patrimônio deixado por antigos povos amazônicos é preservar uma parte da nossa história e um dever que cabe a todos nós”<br />
  23. 23. UMA NOVA PERSPECTIVA<br />As pesquisas científicas sobre as antigas culturas que existiram no Brasil abrem um novo panorama tanto para a historiografia como para a arte brasileiras. Por meio delas, podemos ver com mais clareza nossa história inserida com um contexto maior, na história humana. <br />Além disso, podemos constatar que nossas origens antecederam em muito os séculos XV e XVI, período em que se deu o início oficial da “história do Brasil”.<br />

×