Aula04: ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS

11.502 visualizações

Publicada em

Fundamentos Biológicos I

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.502
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
127
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula04: ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS

  1. 1. ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS Leonardo Delgado
  2. 2. CITOPLASMA <ul><li>O maior volume de uma célula eucariótica é representado pela região compreendida entre a membrana plasmática e a membrana nuclear. </li></ul><ul><li>Nessa região, encontramos uma solução coloidal formada principalmente por água e proteínas. Trata-se do citoplasma ou matriz citoplasmática, onde estão mergulhados uma série de organelas, ribossomos e outras estruturas responsáveis por algumas funções importantes, tais como: digestão, respiração, secreção, síntese de proteínas. </li></ul>
  3. 3. COMPONENTES <ul><li>Hialoplasma, citosol ou citoplasma fundamental </li></ul><ul><li>Citoesqueleto </li></ul><ul><li>Organelas citoplasmáticas </li></ul><ul><li>Vacúolos </li></ul><ul><li>Inclusões citoplasmáticas </li></ul>
  4. 5. HIALOPLASMA OU CITOSOL <ul><li>Matriz amorfa gelatinosa na qual estão mergulhadas as organelas e inclusões citoplasmáticas. </li></ul><ul><li>Sistema coloidal: </li></ul><ul><ul><li>Fase Dispersante: representada pela água </li></ul></ul><ul><ul><li>Fase Dispersa: representada por moléculas de proteínas que formam partículas denominadas micelas </li></ul></ul>
  5. 6. CITOESQUELETO <ul><li>Liga-se às proteínas do citosol e às organelas membranosas. </li></ul><ul><li>Responsável por alterações na viscosidade do citoplasma, pela organização integrada das organelas citoplasmáticas e pelo deslocamento de determinadas organelas citoplasmáticas (ex.: mitocôndrias e lisossomos). </li></ul>
  6. 7. COMPONENTES DO CITOESQUELETO <ul><ul><li>Microfilamentos: proteína actina. </li></ul></ul><ul><ul><li>Microtúbulos: proteína tubulina. </li></ul></ul><ul><ul><li>Filamentos intermediários: proteínas fibrosas. </li></ul></ul>
  7. 8. <ul><li>Microfilamentos: os filamentos de actina atuam no citoplasma na forma de redes ou feixes. Se distribuem logo abaixo da membrana plasmática, estão ligados entre si por várias proteínas, formando uma rede chamada córtex celular . </li></ul>
  8. 9. <ul><li>Microtúbulos: estão em constante reorganização crescendo em uma extremidade graças à polimerização local de tubulina, e diminuindo na outra extremidade graças à despolimerização local. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Filamentos intermediários: fibras protéicas duras e resistentes encontradas no citoplasma da maioria, mas não de todas as células animais. São assim denominados devido ao fato de, em micrografia eletrônica, possuírem diâmetro de tamanho intermediário entre os filamentos finos (actina) e microtúbulos, de calibre maior. São formados por um grupo de proteínas heterogêneas. </li></ul>
  10. 12. MOVIMENTOS CITOPLASMÁTICOS <ul><li>Movimentos amebóides: Células vivas, como amebas e leucócitos, têm a capacidade de transformar, em certas circunstâncias, partes do hialoplasma geleificadas em sol, e vice-versa. Essas transformações estão na base do famoso movimento amebóide, através do qual amebas e leucócitos &quot;derramam&quot; seu citoplasma para a frente, formando pseudópodes. </li></ul>
  11. 13. <ul><li>Ciclose: corrente citoplasmática orientada em um certo sentido, sendo bem visível especialmente no endoplasma de muitas células vegetais. A velocidade da ciclose é aumentada pela elevação da luz e da temperatura. </li></ul>
  12. 14. RETICULO ENDOPLASMÁTICO <ul><li>Formado por um sistema de membranas intracelulares, dividido em : </li></ul><ul><li>RE Liso(agranular) - Transporte e armazenamento de substâncias e pela síntese de lipídios . </li></ul><ul><li>RE rugoso (granular/ergastoplasma) - responsável pela síntese de proteínas e tem aderido os ribossomos. </li></ul>
  13. 15. Curiosidade: <ul><li>O REL, que é muito abundante no fígado, também participa da degração (destruição) de substâncias tóxicas para a célula, como o álcool e certos medicamentos, principalmente antibióticos e substâncias anestésicas. É interessante ainda citar que o aumento do consumo do álcool, e também de outras drogas, leva a uma maior proliferação do REL e isso provoca uma &quot;adaptação&quot; do organismo quanto a administração destas substâncias. Isso explica o porque dos consumidores de bebidas alcoólicas ficarem &quot;acostumados&quot; e necessitar de doses cada vez maiores para obter o efeito desejado desta droga. Um dos problemas provocados por esta proliferação exagerada do REL é que além de aumentar a tolerância ao álcool, se aumenta também a resistência à administração de antibióticos importantes no combate das doenças. </li></ul>

×