Programacao Visual na Contabilidade

421 visualizações

Publicada em

Foi apresentada no dia 25/04 para contadores de um banco mostrando a preocupação que se deve ter com a comunicação visual nos relatórios e demonstrações financeiras.

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
421
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Programacao Visual na Contabilidade

  1. 1. PROGRAMAÇÃO VISUAL NA CONTABILIDADE
  2. 2. Desenho Industrial (Design)Programação Visual Projeto de Produto (Design Gráfico) (Design Produto)
  3. 3. DESIGN O design é uma atividade especializada de caráter técnico-científico, criativo e artístico, com vistas à concepção e desenvolvimento de projetos de objetos e mensagens visuais que equacionem sistematicamente dados ergonômicos, tecnológicos, econômicos, sociais, culturais e estéticos, que atendam concretamente às necessidades humanas. (Projeto de Lei nº 1.965/1996)
  4. 4. O que não é DESIGN?HAIR DESIGNDESIGN DE SOBRANCELHADESIGN DE UNHACAKE DESIGNERBODY DESIGNER
  5. 5. Programação VisualA Programação Visual(DesignGráfico), é um conjunto deteorias e técnicas que nospermite ordenar a forma pelaqual se faz a COMUNICAÇÃOVISUAL (Strunk,2001).
  6. 6. 2006 2007DESPESA COM IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL IRPJ CSLL IRPJ CSLLLucro Líquido (Prejuízo) antes do IRPJ e da CSLL -48.329 -48.329 111.756 111.756Efeito líquido de provisões temporárias não dedutíveis constituídas/realizadas no exercício 208.560 208.560 35.555 35.555Despesas não dedutíveis e outras ações permanentes 2.807 2.807 -4.303 -4.303Receitas não tributáveis e outras exclusões permanentes -3.855 -3.855 -39 -39Lucro real e base de cálculo da contribuição social antes das compensações 159.183 159.183 142.769 142.769Compensação de prejuízos fiscais e base negativa da contribução social -47.755 -47.755 -42.854 -42.854Lucro real e base de cálculo da contribuição social após as compensações 111.428 111.428 99.915 99.915Aliquota aplicável 25% 9% 25% 9%Imposto de renda e contribuição social às aliquotas da legislação 27.314 9.387 24.973 9.000IRCS Diferido sobre provisão rel. a Resolução ANEEL 380/76 -27.601 -9.936 0 0IRCS Diferido 1.834 659Efeito do PAT e do diferencial de 10% não incidente sobre a base de até R$20 mensais -669 0 -600 0Incentivo Lei Rouanet (Patrocinio - Art 18) 0 0 -113 0Contribuições FECA/CEDICA/R$=1% 0 0 -150 0IRPJ e CSSL -956 -99 25.944 9.659
  7. 7. QUANTIDADE DE INCOERÊNCIAS POR ANTIGUIDADE Total CAIXA Total Segmento 0 a 30 dias 31 a 90 dias 91 a 180 dias 181 dias a 2 anos 2 a 5 anos > 5 anos GeralSiapi 98.147 76.175 24.221 28.896 10.287 3.596 241.322Fom ento 5.894 15.384 14.961 76.976 46.976 49.103 209.294Adm ./ R.H. 8.330 18.679 26.067 49.514 72.568 28.358 203.516Loterias 24.173 52.080 34.083 47.393 4.195 1.388 163.312Prestação Serviços 11.160 14.969 3.118 42.140 4.296 163 75.846Tributos 1.520 10.800 1.943 3.287 3.509 9.832 30.891Aut. Bancária - MTC 13.862 1.363 366 1.065 346 19 17.021Cobrança 6.248 4.346 2.614 2.201 598 15 16.022Penhor 1.741 4.271 3.983 1.742 3.040 51 14.828Fundos Sociais 2.408 5.422 2.472 3.147 890 289 14.628Depósitos 4.933 1.965 769 642 1.441 198 9.948Diversos 330 297 392 1.896 495 - 3.410Financeiro 767 324 139 130 25 12 1.397Com pensação 369 67 15 127 - - 578 TOTAL 179.882 206.142 115.143 259.156 148.666 93.024 1.002.013 2a5 > 5 anos 0 a 30 > 5 anos 2a5 anos 9% dias 9% 0 a 30 anos dias 15% 18% 15% 18% 181 dias 31 a 90181 dias a 31 a 90 a 2 anos dias dias 2 anos 26% 21% 26% 21% 91 a 180 91 a 180 dias Fig. 1 dias 11% Fig. 2 11%
  8. 8. Muito além dos números.... Assim como são tratados precisamente os dados contábeis para que se tornem fonte de informação confiável, é necessária a preocupação também com a forma que essa preciosa informação será transmitida.COMUNICAÇÃO VISUAL BEM ELABORADA TRANSMITE....  Credibilidade  Visibilidade  Evidencia a área como fonte de informação segura  Facilidade/Rapidez em obter dados  Conquista o usuário da informação  Clareza
  9. 9. USO DE FONTESSem Serifa Serifada Decorativa Arredondadas
  10. 10. ComplementaresUSO DE CORES Ênfase, alto contraste. Análogas Combinações sem choques. Triádica Contraste com balanço das cores. Monocromática Simplicidade e elegância. Cores Neutras
  11. 11. LAYOUT GRÁFICO um esboço mostrando a distribuição física, tamanhos e pesos de elementos como textos, gráficos ou figuras num determinado espaço. Pode ser apenas formas rabiscadas numa folha para depois realizar o projeto ou pode ser o projeto em fase de desenvolvimento. DEFINA PRIORIDADES FLUXO DE INFORMAÇÕES ORGANIZAÇÃO
  12. 12. REFLEXÃO Será que estamos preocupados além do trato da informação, com a mensagem que iremos transmitir? Estamos conectados com o outro ser humano? Estamos transcendendo nossos conhecimentos para agregar valor a nossa área?Depois de tudo que vimos aqui, todos os conceitos, será que as nossas informações necessitam disso? Estamos dando o real valor ás informações que tratamos?

×