Espaço confinado somatick

583 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
583
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Espaço confinado somatick

  1. 1. NR – 33 ESPAÇO CONFINADONADOS Instrutor: Evaldo Junio
  2. 2. ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Norma Brasileira ENTRADA EM ESPAÇO CONFINADO Os requerimentos desta norma são destinados à proteção local e dos trabalhadores contra os riscos de entrada em espaços confinados. NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  3. 3. ESPAÇO CONFINADO: É qualquer área não projetada para ocupação contínua, à qual tem meios limitados de entrada e saída. NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  4. 4. ONDE É ENCONTRADO O ESPAÇO CONFINADO? NR – 33 ESPAÇO CONFINADO INDÚSTRIA DE PAPEL E CELULOSE, INDÚSTRIA GRÁFICA, INDÚSTRIA ALIMENTÍCIA,INDÚSTRIA DA BORRACHA, DO COURO E TÊXTIL, INDÚSTRIA NAVAL E OPERAÇÕES MARÍTIMAS, INDÚSTRIAS QUÍMICAS E PETROQUÍMICAS. Tanques de armazenamento Tubulações
  5. 5. NR – 33 ESPAÇO CONFINADO RISCOS QUANDO SE TRABALHA EM ESPAÇOS CONFINADOS FALTA OU EXCESSO DE OXIGÊNIO,INCÊNDIO OU EXPLOSÃO, PELA PRESENÇA DE VAPORES E GASES INFLAMÁVEIS,INTOXICAÇÕES POR SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS, INFECÇÕES POR AGENTES BIOLÓGICOS, AFOGAMENTOS, SOTERRAMENTOS,QUEDAS CHOQUES ELÉTRICOS.
  6. 6. Atmosfera de risco: Gás/Vapor ou névoa inflamável em concentrações superiores a 10% do seu Limite Inferior de Explosividade LIE ou Lower Explosive Limit LEL; -LIE Limite Inferior de Explosividade. -LSE Limite Superior de Explosividade. . NR – 33 ESPAÇO CONFINADONR – 33 ESPAÇO CONFINADO NOTA: Esta concentração pode ser estimada pela observação da condição na qual a poeira obscureça a visão numa distância de 1,5m ou menos.
  7. 7. ∗Concentração de oxigênio atmosférico abaixo de 19,5 % ou acima de 23 %; ∗A concentração atmosférica de qualquer substância cujo Limite de Tolerância seja publicado na NR-15 que possa resultar na exposição do trabalhador acima desse Limite de Tolerância; (Comparar LT’s da NR-15 e ACGIH (American Conference of Governmental Industrial Hygienists – ACGIH) e adotar o mais restritivo) Atmosfera de Risco NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  8. 8. NR – 33 ESPAÇO CONFINADO QUANDO VOCÊ PODE ENTRAR EM UM ESPAÇO CONFINADO? SOMENTE QUANDO SUA EMPRESA FORNECER Á AUTORIZAÇÃO NA PERMISSÃO DE ENTRADA E TRABALHO -AUTORIZAÇÃO NA PERMISSÃO DE ENTRADA E TRABALHO - PETPET,,ESSA PERMISSÃO DE ENTRADA E TRABALHO - PET É EXIGIDA POR LEI E É EXECUTADA PELO SUPERVISOR DE ENTRADA.O SERVIÇO A SER EXECUTADO DEVE SEMPRE SER ACOMPANHADO POR UM VIGIA.
  9. 9. NR – 33 ESPAÇO CONFINADO A EMPRESA DEVE PROVIDENCIAR:  TREINAMENTO A TODOS OS TRABALHADORES.  INSPEÇÃO PRÉVIA NO LOCAL  ELABORAÇÃO DA APR – ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO.
  10. 10. NR – 33 ESPAÇO CONFINADO A EMPRESA DEVE PROVIDENCIAR:  EXAMES MÉDICOS.  PERMISSÃO DE ENTRADA E TRABALHO - PET.
  11. 11. NR – 33 ESPAÇO CONFINADO A EMPRESA DEVE PROVIDENCIAR:  SINALIZAÇÃO E ISOLAMENTO DA ÁREA.  SUPERVISOR DE ENTRADA E VIGIA.
  12. 12. NR – 33 ESPAÇO CONFINADO A EMPRESA DEVE PROVIDENCIAR:  EQUIPAMENTOS MEDIDORES DE OXIGÊNIO,GASES E VAPORES TÓXICOS E INFLAMÁVEIS.  EQUIPAMENTOS DE VENTILAÇÃO.
  13. 13. NR – 33 ESPAÇO CONFINADO A EMPRESA DEVE PROVIDENCIAR:  EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL.  EQUIPAMENTOS DE COMUNICAÇÃO, ILUMINAÇÃO.  EQUIPAMENTOS DE RESGATE.
  14. 14. NR – 33 ESPAÇO CONFINADO  ENTRAR EM ESPAÇO CONFINADO SOMENTE APÓS O SUPERVISOR DE ENTRADA REALIZAR TODOS OS TESTES E ADOTAR AS MEDIDAS DE CONTROLE NECESSÁRIAS. DIREITOS DO TRABALHADOR – ENTRADA SEGURA
  15. 15. É o processo de análise onde os riscos aos quais os trabalhadores possam estar expostos num espaço confinado são identificados e quantificados. NOTA: Os testes permitem aos empregadores planejar e implementar medidas de controle adequadas para proteção dos trabalhadores autorizados, e para determinar se as condições de entrada são aceitáveis. Avaliação de Local NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  16. 16. É qualquer condição que cause uma ameaça imediata à vida ou que pode causar efeitos adversos irreversíveis à saúde ou que interfira com a habilidade dos indivíduos para escapar de um espaço confinado sem ajuda. Condição Imediatamente Perigosa à Vida ou à Saúde (IPVS): NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  17. 17. NOTA: Algumas substâncias podem produzir efeitos transigentes imediatos que apesar de severos, possam passar sem atenção médica, mas são seguidos de repentina possibilidade de colapso fatal após 12 – 72 horas de exposição. Condição Imediatamente Perigosa à Vida ou à Saúde (IPVS): NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  18. 18. •Tentar fazer a medição de, por exemplo CO, com a utilização de oxímetro, com alegação de que o CO desloca o oxigênio. •Não saber se o equipamento está funcionando corretamente efetuando o teste de verificação com gás. Não confundir com calibração. ..... Erros Comuns: NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  19. 19. É um procedimento de segurança num espaço confinado que visa evitar uma atmosfera potencialmente explosiva através do deslocamento da mesma por um fluído inerte. Este procedimento produz uma atmosfera IPVS / Imediatamente Perigoso a Vida e a Saúde deficiente de oxigênio. Inertização: NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  20. 20. É uma autorização escrita do empregador, ou seu representante legal, para permitir operações capazes de fornecer uma fonte de ignição Permissão para trabalho a quente: NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  21. 21. O SUPERVISOR DE ENTRADA DEVE: Emitir a Permissão de Entrada e Trabalho - PET antes do início das atividades; executar os testes, conferir os equipamentos e os procedimentos contidos na Permissão de Entrada e Trabalho - PET; assegurar que os serviços de emergência e salvamento estejam disponíveis e que os meios para acioná-los estejam operantes; cancelar os procedimentos de entrada e trabalho quando necessário; encerrar a Permissão de Entrada e Trabalho PET - após o término dos serviços Supervisor de Entrada: NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  22. 22. Supervisor de Entrada: NR – 33 ESPAÇO CONFINADO DESLIGAR A ENERGIA ELÉTRICA,TRANCAR COM CHAVE OU CADEADO E SINALIZAR QUADROS ELÉTRICOS PARA EVITAR MOVIMENTAÇÃO ACIDENTAL DE MÁQUINAS OU CHOQUES ELÉTRICOS QUANDO O TRABALHADOR AUTORIZADO ESTIVER NO INTERIOR DO ESPAÇO CONFINADO.
  23. 23. É o profissional com capacitação que recebe autorização do empregador, ou seu representante legal, para entrar em um espaço confinado permitido. Trabalhador autorizado: NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  24. 24. É o alívio intencional de um tubo, linha ou duto que é ou tenha sido transportador de substâncias tóxicas, corrosivas ou inflamáveis, um gás inerte ou qualquer fluído num volume, pressão ou temperatura capaz de causar lesão. Abertura de Linha: NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  25. 25. É o pessoal capacitado e regularmente treinado para retirar os trabalhadores dos espaços confinados em situação de emergência. Equipe de resgate: NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  26. 26. manter continuamente a contagem precisa do número de trabalhadores autorizados no espaço confinado e assegurar que todos saiam ao término da atividade; b) permanecer fora do espaço confinado, junto à entrada, em contato permanente com os trabalhadores autorizados; Vigia: NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  27. 27. c) adotar os procedimentos de emergência, acionando a equipe de salvamento, pública ou privada, quando necessário; operar os movimentadores de pessoas; e ordenar o abandono do espaço confinado sempre que reconhecer algum sinal de alarme, perigo, sintoma, queixa, condição proibida. Vigia: NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  28. 28. Antes de um trabalhador entrar num espaço confinado, a atmosfera interna deverá ser testada por trabalhador autorizado e treinado, com um instrumento de leitura direta, intrinsicamente seguro, protegido contra emissões eletromagnéticas ou interferências de radiofrequências, calibrado e testado antes da utilização para as seguintes condições: •Concentração de oxigênio •Gases e vapores inflamáveis •Contaminantes do ar potencialmente tóxicos Requerimentos Gerais: NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  29. 29. O registro de dados deve ser documentado pelo empregador e estar disponível para os trabalhadores que entrem no espaço confinado. Requerimentos Gerais: NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  30. 30. Ventilação deficiente propicia além da deficiência de oxigênio, o acúlumo de gases nocivos como principalmente o H2S (GÁS SULFÍDRICO) e o CO (MONÓXIDO DE CARBONO), que são responsáveis por 60% das vítimas dos acidentes em espaços confinados. Riscos Atmosféricos NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  31. 31. ALGUMAS OCORRÊNCIAS EM LOCAIS CONFINADOS: NR – 33 ESPAÇO CONFINADO DATA E LOCAL OCORRÊNCIA 12/95 ILHA PAQUETÁ- RJ 3 MORTOS INTOXICADOS COM METANO EM UMA ESTAÇÃO DE ÁGUA E ESGOTO. 01/96 LAGOA - RJ 1 MORTO E 5 FERIDOS EM EXPLOSÃO DE NAVIO PETROLEIRO 08/96 OSASCO SP 42 MORTOS E 472 FERIDOS NA EXPLOSÃO NO SHOPING, POR VAZAMENTO DE GÁS EM SUBSOLO. 2001 P-37 02 MORTOS POR VAZAMENTO DE GÁS H2S EM LOCAL CONFINADO. 2001 P-36 11 MORTOS POR VAZAMENTO DE GÁS SEGUIDO EXPLOSÃO. EQUIPE DE BRIGADA.
  32. 32. OS EFEITOS DA DEFICIÊNCIA DE OXIGÊNIO: COMO SABEMOS, O MÍNIMO PERMISSÍVEL PARA A RESPIRAÇÃO SEGURA GIRA EM TORNO DE 19,5% DE O2. TEORES ABAIXO DESTE PODEM CAUSAR PROBLEMAS DE DESCOORDENAÇÃO (15 A 19%), RESPIRAÇÃO DIFÍCIL (12 A 14%), RESPIRAÇÃO BEM FRACA (10 A 12%), FALHAS MENTAIS, INCONSCIÊNCIA, NÁUSEAS E VÔMITOS (8 A 10%), MORTE APÓS 8 MINUTOS (6 A 8%) E COMA EM 40 SEGUNDOS (4 A 6%), ANTES DE ENTRARMOS NO INTERIOR DE ESPAÇOS CONFINADOS DEVEMOS MONITORÁ-LO E GARANTIRMOS A PRESENÇA DE OXIGÊNIO EM CONCENTRAÇÕES NA FAIXA DE 19,5 E 22%. NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  33. 33. OS EFEITOS DO MONÓXIDO DE CARBONO: POR NÃO POSSUIR ODOR E COR ESTE NOCIVO GÁS PODE PERMANECER POR MUITO TEMPO EM AMBIENTES CONFINADOS SEM QUE O SER HUMANO TOME PROVIDÊNCIAS DE VENTILAR OU UTILIZAR EXAUSTOR NO LOCAL, EM CONCENTRAÇÕES SUPERIORES AO SEU LIMITE DE TOLERÂNCIA (CONCENTRAÇÃO ACIMA DA QUAL PODERÃO OCORRER DANOS À SAÚDE DO TRABALHADOR), QUE É DE 39 PPM: O EXPOSTO PODERÁ SENTIR DESDE UMA SIMPLES DOR DE CABEÇA (200 PPM); PALPITAÇÃO (1000 A 2000 PPM); INCONSCIÊNCIA (2000 A 2500 PPM); MORTE (4000 PPM). NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  34. 34. OS EFEITOS DO H2S: ESTE É UM DOS PIORES AGENTES AMBIENTAIS AGRESSIVOS AO SER HUMANO, JUSTAMENTE PELO FATO DE QUE EM CONCENTRAÇÕES MÉDIAS E ACIMA, O NOSSO SISTEMA OLFATIVO NÃO CONSEGUE DETECTAR A SUA PRESENÇA. EM CONCENTRAÇÕES SUPERIORES A 8,0 PPM (PARTES DO GÁS POR MILHÕES DE PARTES DE AR) - QUE É O SEU LIMITE DE TOLERÂNCIA, O GÁS SULFÍDRICO CAUSA: IRRITAÇÕES (50 - 100 PPM); PROBLEMAS RESPIRATÓRIOS (100 - 200 PPM); INCONSCIÊNCIA (500 A 700 PPM); MORTE (ACIMA DE 700 PPM). NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  35. 35. IDENTIFICAR OS RISCOS CONTROLAR OS RISCOS SISTEMA DE PERMISSÃO INFORMAÇÕES PREVENÇÃO COMPLEMENTAR EQUIPAMENTO RESGATE PROTEÇÃO CONTRA RISCOS EXTERNOS Para Permitir Entrada em Espaços Confinados NR – 33 ESPAÇO CONFINADO
  36. 36. NR – 33 ESPAÇO CONFINADO MEDIDAS DE SEGURANÇA - OBJETOS PROIBIDOS  CIGARROS NUNCA FUME NO ESPAÇO CONFINADO!  TELEFONE CELULAR NÃO DEVE SER UTILIZADO COMO APARELHO DE COMUNICAÇÃO EM ESPAÇO CONFINADO.  VELAS – FÓSFOROS - ISQUEIROS NÃO DEVEM SER UTILIZADOS.  OBJETOS NECESSÁRIOS À EXECUÇÃO DO TRABALHO QUE PRODUZAM CALOR, CHAMAS OU FAÍSCAS, DEVEM SER PREVISTOS NA PERMISSÃO DE ENTRADA E TRABALHO.
  37. 37. NR – 33 ESPAÇO CONFINADO Adotar medidas para eliminar ou controlar os riscos de incêndio ou explosão em trabalhos a quente, tais como solda, aquecimento, esmerilhamento, corte ou outros que liberem chama aberta, faíscas ou calor. MEDIDAS DE SEGURANÇA - OBJETOS PROIBIDOS
  38. 38. NR – 33 ESPAÇO CONFINADO LEMBRE-SE SEMPRE  GARANTA SUA VIDA E A DE SEUS COMPANHEIROS CONHECENDO E EXIGINDO TRABALHOS SEGUROS EM ESPAÇOS CONFINADOS.  VOLTAR PARA CASA COM SAÚDE É UM DIREITO DE TODOS OS TRABALHADORES.
  39. 39. NR – 33 ESPAÇO CONFINADO OBRIGADOOBRIGADO Instrutor: Evaldo Junio Silva da Gama

×