PEIXES
História
• Os peixes são classificados em três grandes classes: Agnatha,
Chondricthyes, Osteichthyes.
• Acredita - se que ...
Classe dos Agnathas
• As mandíbulas estão ausentes. As nadadeiras pares estão
ausentes na maioria das espécies, as abas pe...
Classe dos Chondricthyes
• As mandíbulas e as nadadeiras pares estão presentes. As
escamas ósseas estão reduzidas a delgad...
Classe dos Osteichthyes
• Os peixes ósseos são o grupo mais vasto
• Estes animais habitam todos os tipos de água
• A forma...
Principais características
• Respira por brânquias ou
guelras
• São nadadores velozes
• Tem mandíbulas e
podem de morder.
...
Estrutura física
• Podemos classificar os peixes em duas partes:
Ósseos: é a grande parte dos peixes. Possuem
ossos e sist...
Respiração

• A respiração branquial é diferente dos outros tipos de respiração
porque o oxigênio encontra-se dissolvido n...
Sistema nervoso e órgãos dos
sentidos
• Peixes têm sistemas nervosos complexos e seu
cérebro é dividido em diferentes part...
• Grande parte das espécies de peixes possui
reprodução ovulípara (as fêmeas não protegem
os ovos) e fecundação externa. N...
curiosidades
• Os peixes dormem?
Sim, os peixes dormem, mas, não como os
humanos, pois, já que não possuem pálpebras, eles...
Componentes:

•
•
•
•

Alane Lucena Nº02
Cleiciane Ventura Nº12
Douglas Salgado Nº16
João Carlos Nº26
FIM
Trabalho de biologia peixes
Trabalho de biologia peixes
Trabalho de biologia peixes
Trabalho de biologia peixes
Trabalho de biologia peixes
Trabalho de biologia peixes
Trabalho de biologia peixes
Trabalho de biologia peixes
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho de biologia peixes

14.308 visualizações

Publicada em

Tudo sobre Peixes.

Publicada em: Educação
0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.308
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
504
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de biologia peixes

  1. 1. PEIXES
  2. 2. História • Os peixes são classificados em três grandes classes: Agnatha, Chondricthyes, Osteichthyes. • Acredita - se que foram os primeiros vertebrados encontrados na terra. E, eram pequenos, sem mandíbulas, tinha coluna vertebral cartilaginosa • Os peixes representam a maior classe em número de espécies conhecidas entre os vertebrados. Surgido por volta de 45 milhões de anos atrás • Existem cerca de 24 mil espécies das quais mais da metade vive em água salgada • Os peixes ocupam mares, oceanos, rios, lagos e açudes. O tamanho vária de 1 cm até 18 metros • Com o tempo eles sofreram adaptações que lhes deram melhores condições de
  3. 3. Classe dos Agnathas • As mandíbulas estão ausentes. As nadadeiras pares estão ausentes na maioria das espécies, as abas peitorais estavam presentes em algumas formas extintas. As espécies primitivas tinham a pele revestida por formes escamas ósseas, que foram perdidas nas atuais. As partes mais internas do esqueleto são cartilaginosas nas formas atuais e parece que nas espécies extintas elas também não eram ossificadas. O notocórdio embrionário persiste nos adultos. Um olho pineal mediano e fotossensível está presente. As espécies atuais, como a maioria das extintas, apresentam uma narina única e mediana, localizada à frente do olho pineal. Sete ou mais aberturas brânquiais estão presentes. A faringe é utilizada, na alimentação por filtração nas larvas e nos adultos das espécies extintas. • Exemplo: lampreia
  4. 4. Classe dos Chondricthyes • As mandíbulas e as nadadeiras pares estão presentes. As escamas ósseas estão reduzidas a delgadas escamas placóides ou foram completamente perdidas. As partes mais internas do esqueleto são totalmente cartilaginosas. olho pineal foi perdido. Eles são peixes compactos, sem pulmão ou bexiga natatória. Seus corpos são achatados no sentido ântero-central e a maioria das espécies continua com a cauda heterocerca primitiva. Suas narinas são pares. Os cinco pares de aberturas brânquiais abrem-se independentemente na superfície corporal na maioria das espécies, ao contrário daquelas em que uma câmara brânquial está recoberta por um opérculo. intestino é curto e a área superficial é aumentada por uma válvula espiral. Os machos possuem um clásper sobre a nadadeira pélvica, que transfere os espermatozóides para a fêmea. A fecundação é interna • Exemplos: tubarões e raias
  5. 5. Classe dos Osteichthyes • Os peixes ósseos são o grupo mais vasto • Estes animais habitam todos os tipos de água • A forma do corpo é fusiforme, mais alto que largo, de corte oval o que facilita a deslocação através da água. A cabeça estende-se da ponta do focinho á abertura do opérculo, o tronco daí ao ânus, para trás do qual se tem a cauda. O corpo apresenta uma forte musculatura segmentar - miómeros , separados por delicados septos conjuntivos; Esqueleto ósseo - o esqueleto é formado por ossos verdadeiros, embora algumas espécies possam apresentar ossos cartilagíneos com numerosas vértebras distintas, embora seja frequente a persistência de notocorda nos espaços intervertebrais
  6. 6. Principais características • Respira por brânquias ou guelras • São nadadores velozes • Tem mandíbulas e podem de morder. • Vivem em ambientes aquáticos salgado e/ou doce • Se reproduz pondo ovos • Tem o corpo coberto por escamas
  7. 7. Estrutura física • Podemos classificar os peixes em duas partes: Ósseos: é a grande parte dos peixes. Possuem ossos e sistema esquelético. Fazem parte desta categoria a sardinha, a garoupa, o bacalhau, o atum, etc. Cartilaginosos: não possuem ossos, apenas cartilagens que dão sustentação ao corpo. É a minoria dos peixes. Os tubarões e arraias fazem parte desta categoria de peixes.
  8. 8. Respiração • A respiração branquial é diferente dos outros tipos de respiração porque o oxigênio encontra-se dissolvido na água. • Os peixes não fazem movimentos de inspiração e expiração como os animais pulmonados. Ocorre um fluxo constante e unidirecional de água que penetra pela boca, atinge os órgãos respiratórios e sai imediatamente pelo opérculo. • A cada filamento chega uma artéria com sangue venoso que se ramifica pelas lamelas branquiais. Aí o sangue é oxigenado e deixa a estrutura por uma veia. As trocas gasosas entre o sangue e a água são facilitadas pela presença de um sistema contracorrente: fluxo de água e sangue em sentidos contrários. O sangue que deixa as lamelas branquiais contém o máximo de oxigênio e o mínimo de gás carbônico. • Os peixes pulmonados: utilizam a bexiga natatória como pulmão, o que lhes permite resistir a curtos períodos de seca, permanecendo enterrados no lodo.
  9. 9. Sistema nervoso e órgãos dos sentidos • Peixes têm sistemas nervosos complexos e seu cérebro é dividido em diferentes partes. O mais anterior, ou frontal, contém as glândulas olfativas. Diferente da maioria dos vertebrados, o cérebro do peixe primeiro processa o senso do olfato antes de todas as ações voluntárias. • Aproximadamente todos os peixes diurnos possuem olhos bem desenvolvidos com visão colorida. Muitos peixes possuem também células especializadas conhecidas como quimioreceptores, que são responsáveis pelos sentidos de gosto e cheiro. • A maioria dos peixes têm receptores sensitivos que formam o sistema linear lateral, que permite aos peixes detectar correntes e vibrações, bem como o movimento de outros peixes e presas por perto
  10. 10. • Grande parte das espécies de peixes possui reprodução ovulípara (as fêmeas não protegem os ovos) e fecundação externa. Nos peixes ocorre a presença de machos e fêmeas, sendo muito comum o dimorfismo sexual (desequilíbrio da quantidade de fêmeas e machos da mesma espécie). • As fêmeas costumam depositar os óvulos em locais de águas calmas ou, até mesmo, constroem ninhos. A reprodução tem início, geralmente, quando o macho deposita espermatozóides na água, possibilitando a fecundação dos óvulos. • os peixes adultos. Após esta fase, os peixes não costumam dispensar atenção aos filhotes. Algumas espécies de peixes, inclusive, podem se alimentar destes alevinos (da mesma espécie ou Após a eclosão dos ovos, aparecem os alevinos com aparência um pouco parecida com de outras). Reprodução
  11. 11. curiosidades • Os peixes dormem? Sim, os peixes dormem, mas, não como os humanos, pois, já que não possuem pálpebras, eles não fecham os olhos. O “sono” dos peixes é caracterizado pela redução de seus movimentos • Porque os peixes nadam em cardumes? Um dos motivos é a proteção: em cardume, eles conseguem identificar a presença do predador com mais facilidade. Além disso, a grande quantidade de peixes ajuda a confundir o predador na hora do ataque
  12. 12. Componentes: • • • • Alane Lucena Nº02 Cleiciane Ventura Nº12 Douglas Salgado Nº16 João Carlos Nº26
  13. 13. FIM

×