Peixes<br />
Anfíbios são animais de pele fina e úmida, na qual não ocorrem pêlos ou escamas externas. São animais que não incapazes de...
Morfologia <br />Os peixes são animais vertebrados, aquáticos, tipicamente exotérmicos, que possuem o corpo fusiforme, os ...
Os peixes encontram-se em praticamente todos os ecossistemas aquáticos, tanto em água doce como em água salgada, desde a á...
Camuflagem<br />Alguns peixes se camuflam para fugirem de certos predadores, outros para melhor apanharem as suas presas. ...
Mesmo que os peixes vêm em muitas formas, a figura é a intenção de mostrar as características gerais da forma mais comum a...
Nadadeiras<br />Tipicamente, os peixes apresentam os seguintes tipos de nadadeiras:<br />uma nadadeira dorsal<br />uma nad...
Hábitos alimentares<br />Os peixes pelágicos de pequenas dimensões como as sardinhas são geralmente planctonófagos, ou sej...
Hábitos de repousos<br />Os peixes não dormem. Eles apenas alternam estados de vigília e repouso. O período de repouso con...
Hábitos de Reprodução<br /> Em alguns peixes pelágicos, os ovos flutuam livremente na água – e podem ser comidos por outro...
Anfíbios<br />
Anfíbios são animais de pele fina e úmida, na qual não ocorrem pêlos ou escamas externas. São animais que não incapazes de...
Os anfíbios são vertebrados tetrápodes (de quatro pés) que pertencem à classe Amphibia. O nome vem do grego Amphibios (amp...
Os anfíbios foram os primeiros vertebrados a habitar o meio terrestre. Eles evoluíram há cerca de 300 milhões de anos e, e...
Morfologia externa<br />Tomemos como exemplo o sapo. Ele apresenta a cabeça triangular e achatada no sentido dorso- ventra...
Sistema Digestivo:<br />Inicia-se pela boca, que se apresenta como uma fenda transversal na extremidade anterior do corpo....
Sistema Respiratório<br />A respiração dos anfíbios adultos é cutânea e pulmonar ; enquanto que as larvas é branquial (3 p...
Sistema circulatório:<br />A circulação nos anfíbios é dupla, incompleta e fechada. É dupla porque há sangue venoso e arte...
Sistema reprodutor:<br />  O masculino consta de um par de testículos, de onde partem canais diferentes, chegam até os can...
Os anfíbios adultos apresentam uma epiderme muito fina, sem escamas, rica em vasos sanguíneos e com glândulas mucosas que ...
Reproducao<br />A reprodução dos anfíbios é uma característica que os sujeita a dependência da água, e é uma reprodução se...
Trabalho De Biologia <br />  Peixes e Anfíbios – 5,0<br />Nome:Allan Gabriel Nº31               1ºB<br />Nome:Eduardo Guim...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Anfíbios e peixes 1o b

1.829 visualizações

Publicada em

1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.829
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
183
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anfíbios e peixes 1o b

  1. 1. Peixes<br />
  2. 2. Anfíbios são animais de pele fina e úmida, na qual não ocorrem pêlos ou escamas externas. São animais que não incapazes de manter a temperatura de seu corpo constante por mecanismos externos, por isso são chamados animais de sangue frio ou pecilotérmicos.<br />
  3. 3. Morfologia <br />Os peixes são animais vertebrados, aquáticos, tipicamente exotérmicos, que possuem o corpo fusiforme, os membros transformados em barbatanas ou nadadeiras (ausentes em grupos mais basais) sustentadas por raios ósseos ou cartilaginosos, as guelras ou brânquias com que respiram o oxigênio dissolvido na água (embora os dipnóicos usem pulmões) e, na sua maior parte, o corpo coberto de escamas.<br />
  4. 4. Os peixes encontram-se em praticamente todos os ecossistemas aquáticos, tanto em água doce como em água salgada, desde a água da praia até às grandes profundezas dos oceanos (ver biologia marinha). Mas há alguns lagos hiper-salinos, como o Grande Lago Salgado, nos Estados Unidos da América do Norte onde não vivem peixes.<br />
  5. 5. Camuflagem<br />Alguns peixes se camuflam para fugirem de certos predadores, outros para melhor apanharem as suas presas. Algumas espécies de arraia, por outro lado, se escondem na areia e podem mudar o tom da pele, para suas presas não notarem sua presença no ambiente<br />
  6. 6. Mesmo que os peixes vêm em muitas formas, a figura é a intenção de mostrar as características gerais da forma mais comum anatômica: A - barbatana dorsal: B - Raios C - Linha lateral: D - Rene: E - Sem bexiga: F - Aparelhos Weber G - ouvido Interno: H - Cérebro: A - Narinas: L - Eye: M - Gills: S - O Coração -Estômago: P - Vesícula Biliar: Q - Baço: R - órgãos sexuais internos (ovários ou testículos): nadadeira adiposa farpas,: D -nadadeiras ventral: T - Coluna: U -: - fin Anal cauda (nadadeiracaudal) Outros itens não reportados V<br />
  7. 7. Nadadeiras<br />Tipicamente, os peixes apresentam os seguintes tipos de nadadeiras:<br />uma nadadeira dorsal<br />uma nadadeira anal<br />uma nadadeira caudal<br />um par de nadadeiras ventrais (ou nadadeiras pélvicas) e<br />um par de nadadeiras peitorais.<br />
  8. 8. Hábitos alimentares<br />Os peixes pelágicos de pequenas dimensões como as sardinhas são geralmente planctonófagos, ou seja, alimentam-se quase passivamente do plâncton disperso na água, que filtram à medida que "respiram", com a ajuda de branquispinhas, que são excrescências ósseas dos arcos branquiais (a estrutura que segura as brânquias ou guelras).<br />
  9. 9. Hábitos de repousos<br />Os peixes não dormem. Eles apenas alternam estados de vigília e repouso. O período de repouso consiste num aparente estado de imobilidade, em que os peixes mantêm o equilíbrio por meio de movimentos bem lentos.<br />
  10. 10. Hábitos de Reprodução<br /> Em alguns peixes pelágicos, os ovos flutuam livremente na água – e podem ser comidos por outros organismos, quer planctônicos, quer nicotínicos; por essa razão, nessas espécies é normal cada fêmea libertar um enorme número de óvulos. Noutras espécies, os ovos afundam e o seu desenvolvimento realiza-se junto ao fundo – nestes casos, os óvulos podem não ser tão numerosos, uma vez que são menos vulneráveis aos predadores<br />
  11. 11. Anfíbios<br />
  12. 12. Anfíbios são animais de pele fina e úmida, na qual não ocorrem pêlos ou escamas externas. São animais que não incapazes de manter a temperatura de seu corpo constante por mecanismos externos, por isso são chamados animais de sangue frio ou pecilotérmicos.<br />
  13. 13. Os anfíbios são vertebrados tetrápodes (de quatro pés) que pertencem à classe Amphibia. O nome vem do grego Amphibios (amphi, duas, ebios, vida), uma referência à presença de duas fases na vida desses animais: uma fase larval aquática e a fase adulta, que pode ser terrestre<br />
  14. 14. Os anfíbios foram os primeiros vertebrados a habitar o meio terrestre. Eles evoluíram há cerca de 300 milhões de anos e, em termos evolutivos, situam-se entre os peixes e os répteis.<br />
  15. 15. Morfologia externa<br />Tomemos como exemplo o sapo. Ele apresenta a cabeça triangular e achatada no sentido dorso- ventral.Dois grandes olhos com pálpebras moveis. Na superfície externa da cabeça, distinguimos ainda dois orifícios que são as narinas exteriores e, posteriormente a estas, os orifícios auditivos e as glândulas parótidas. A boca é uma fenda alargada, pescoço curto e corpo globoso, afilando-se na porção posterior.<br />
  16. 16. Sistema Digestivo:<br />Inicia-se pela boca, que se apresenta como uma fenda transversal na extremidade anterior do corpo.Continua-se com cavidade bucal e, em seguida segue-se a faringe (A língua é presa pela sua extremidade anterior, sendo protáctil; o que lhe permite projetá-la para fora e prender sua vítima com a parte de trás desse órgão. Na cavidade bucal, encontramos as aberturas dos orifícios respiratórios.<br />
  17. 17. Sistema Respiratório<br />A respiração dos anfíbios adultos é cutânea e pulmonar ; enquanto que as larvas é branquial (3 pares de brânquias ocorrem em todos os embriões e larvas). Nos adultos o aparelho respiratório começa pelas narinas externas que se continuam pela cavidade nasal que se comunica com a faringe, seguindo-se a laringe, traquéia, brônquios e pulmões.<br />
  18. 18. Sistema circulatório:<br />A circulação nos anfíbios é dupla, incompleta e fechada. É dupla porque há sangue venoso e arterial passam pelo coração; é incompleta, porque há mistura de sangue venoso e arterial no ventrículo; é fechada, porque o sangue circula no interior de vasos.O aparelho circulatório consta de um coração, que apresenta duas aurículas (direita e esquerda ) e um ventrículo. <br />
  19. 19. Sistema reprodutor:<br /> O masculino consta de um par de testículos, de onde partem canais diferentes, chegam até os canais de Wolff, que servirão portanto, para conduzir a urina e os espermatozóides. Os canais de Wolff pouco antes de chegar a bexiga, se dilatam formando as vesículas seminais, onde os espermatozóides ficam acumulados.<br />
  20. 20. Os anfíbios adultos apresentam uma epiderme muito fina, sem escamas, rica em vasos sanguíneos e com glândulas mucosas que mantêm a pele sempre lubrificada. Essas características permitem a realização da respiração cutânea, ou seja, a troca de gases realizada através da superfície da pele<br />
  21. 21. Reproducao<br />A reprodução dos anfíbios é uma característica que os sujeita a dependência da água, e é uma reprodução sexuadapor fecundação externa, podendo haver fecundação interna. Os ovos, sem casca (e por este motivo necessitam da água para proteger os ovos de radiação solar e choques mecânicos), que apenas possui uma envoltória cápsula gelatinosa, só se mantém vivos em meio aquático.<br />
  22. 22. Trabalho De Biologia <br /> Peixes e Anfíbios – 5,0<br />Nome:Allan Gabriel Nº31 1ºB<br />Nome:Eduardo Guimarães Nº11<br />Nome:Lucas Caetano Nº22<br />Nome:Lucas Santos Nº23<br />

×