Paerte 05

1.339 visualizações

Publicada em

Religioso

Publicada em: Espiritual, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.339
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
197
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Paerte 05

  1. 1. 5. P A R T E<br />s l i d e s 1 - 2 6 8<br /> ~~~~~~<br />
  2. 2. *Por dentro vocês estão cheios de roubos e de cobiças,<br /> * Fariseu cego, que precisas primeiro o lado de dentro do <br /> copo limpar,<br /> para que o de fora também fique limpo <br />e pode brilhar.<br />Jesus apontou lhes direitamente,<br />como eles são.<br /> * Por fora têm boa aparência,<br /> * mas por dentro estão cheios de toda espécie de podridão.<br />
  3. 3. Infelizes de vocês escribas e fariseus hipócritas,<br /> * que os túmulos dos profetas constroem por aqui<br /> e enfeitam os monumentos dos justos, <br /> e dizem aí:<br /> se tivéssemos vivido na época de nossos pais.<br /> * não teríamos a vida dos profetas tirado como eles,<br />mas esta desculpa,<br />por Jesus não foi aprovado daqueles.<br /> Com isso, estão dando testemunho contra si mesmos,<br /> * que mataram os profetas os filhos são de fato.<br /> Completem, então, a medida dos seus pais!<br />Esta resposta era suficiente para eles desmaiam ou levam um enfarto.<br /> Serpentes, filhotes de cobras!<br /> * Como acham que da condenação do inferno podem escapar?<br /> * Por isso, eu lhes envio profetas, sábios e doutores<br /> * e a uns vocês vão matar e crucificar.<br />
  4. 4. * A outros, vão flagelar nas sinagogas <br /> * e a outros de cidade a cidade perseguir.<br /> Eu lhes afirmo com toda certeza;<br /> * tudo isso vai sobre esta geração recair!<br /> Afina, recairá sobre vocês o castigo do assassino de todos os<br /> inocentes. <br /> * desde Abel, o justo, até Zacarias, filho de Baraquias (67) que<br /> vocês foram matar,<br /> entre o santuário<br /> * e o altar.<br />
  5. 5. Obs.:Jesus disse:<br />*Gostam dos primeiros lugares nos banquetes<br /> * e das primeiras cadeiras nas sinagogas.<br /> * Gostam de ser saudados nas praças públicas e de serem<br /> chamados Mestres pelos outros. <br />*não deixem que os outros os chamem de mestres<br />*pois um só é o Mestre e vocês todos são irmãos.<br />*E aqui na erra, a ninguém<br /> * chamem de pai, <br />*pois um só é o Pai, aquele que está nos céus.<br /> * Nem permitam<br /> * que os outros os chamem de chefes, <br /> * porque um só é o chefe de vocês,<br /> * o Cristo.<br /> * O maior entre vocês<br />
  6. 6. *será humilhado<br />*e quem se humilha<br />*será exaltado.<br /> * porque fecham para os outros a porta do Reino dos<br /> Céus!<br /> * Pois, nem deixam entrar os que o querem (66).<br />*Vocês percorrem a terra<br /> * e o mar para converter alguém<br />*e depois que o conseguem,<br /> * o tornam merecedor do inferno duas vezes mais<br /> que vocês mesmos! <br />*Se alguém jura pelo Templo, o juramento não vale;<br />
  7. 7. * Que é mais importante:<br /> * ‘Se alguém juro pelo altar,<br /> * o juramento não vale;<br /> * mas se jura pela oferta que está sobra o altar,<br /> * o juramento precisa ser cumprido’.<br /> * Que é mais importante: a oferta ou o altar que<br /> santifica a oferta?<br /> * e por tudo que está sobre ele. <br /> * e por Aquele que o habita. <br /> * e quem jura<br /> pelo céu,<br /> * e por Aquele que nele se senta.<br /> * Vocês pagam o dizimo até mesmo da hortelã,<br /> * mas desprezam os mandamentos mais importantes da Lei,<br /> * e a fidelidade. <br /> Coam o mosquito<br />
  8. 8. * mas por dentro vocês são cheios de roubo e de cobiça.<br /> * Fariseu cego, limpe primeiro o lado de dentro do copo,<br /> Infelizes de vocês, escribas e fariseus hipócritas! Vocês<br /> parecem sepulcros caídos,<br /> * que por dentro estão cheios de ossos de gente morta e <br /> * de toda espécie de podridão. <br />* que constroem os túmulos dos profetas<br /> * não teríamos tirado a vida dos profetas,<br /> * como eles o fizeram’. <br />
  9. 9. * que são de fatos os filhos dos que mataram os profetas.<br /> * Como acham que podem escapar da condenação do <br /> inferno?<br /> * Por isso, eu lhes envio profetas, sábios e doutores.<br /> * A uns, vocês vão matar e crucificar.<br /> * a outros, vão flagelar nas sinagogas.<br /> * e a outros, vocês vão perseguir de cidade em cidade.<br /> * desde Abel, o justo, até Zacarias, filho de Barraquias (67),<br /> que vocês mataram<br /> * e o altar.<br /> tudo isso vai recair sobre esta geração!<br />
  10. 10. Mt 24<br />S E R M Ã O E S C A T A L Ó G I C O<br /> ( 68 )<br />
  11. 11. O F I M D O M U N D O<br />ste assunto é muito polemico,<br />que sobre ele já muitos tinham discutidos.<br />Apesar de tudo,<br />existem ainda bastante gente totalmente desprevenidos.<br />Já havia vários grupos religiosos que costumaram dizer:<br />No ano 2000 o mundo vai acabar!<br />Enquanto a Bíblia diz,<br />quando vai acontecer isso nem o Pai foi para seu Filho <br />revelar.<br /> E<br />
  12. 12. Jesus também já tinha dado uma alerta:<br />vivem numa vigilância permanente,<br />para que na vinda Dele não seja despreparado,<br />porque vai ser surpreendente!<br />O que Jesus neste capitulo Jesus avisa,<br />o que vai acontecer,<br />como este capitulo nos revela,<br />vamos agora ler.<br />
  13. 13. Ele é tão bondoso conosco,<br />que foi antes que morreu sobre isso informar.<br />Recebemos esta grande chance,<br />para que não deixamos-nos pelos grandes acontecimentos <br />enganar.<br /> Saindo do Templo,<br /> * Jesus ia se afastar,<br /> quando os discípulos se aproximaram dele,<br /> * a fim de poder as construções do Templo observar,<br /> Ele porém, disse:<br /> * “Pois eu lhes afirmo com toda certeza:<br /> não ficará aqui pedra sobre pedra e tudo será destruído”;<br />não resta dúvida que as pessoas vão cair numa profunda <br />tristeza.<br />
  14. 14. * No monte das Oliveiras sentados,<br /> * os discípulos queriam saber:<br /> * “Dize-nos quando<br /> * vai isso acontecer?<br /> * Qual é do fim do mundo<br /> * e da tua vinda o sinal?<br /> Jesus respondeu:<br /> “Cuidado para não serem enganados afinal.<br /> * Muitos que fingem de ser Cristo para enganar muita gente,<br /> * vão aparecer.<br /> * Fome, guerras, pestes, <br /> * terremotos em vários lugares ainda vai ter.<br /> * Tudo isso será apenas o começo dos sofrimentos,<br /> * numerosos falsos profetas vão aparecer.<br /> * Haverá traições e ódios que enganarão muitos, <br /> * que podem até a fé perder.<br />
  15. 15. Mesmo assim,<br /> * quem até o fim vai agüentar,<br />leva a certeza,<br /> * que Jesus vai salvar.<br /> * Este Evangelho do Reino,<br /> * será por todo o mundo anunciado,<br /> * como um testemunho para todos os povos,<br /> * e depois virá o fim como foi profetizado.<br /> * A angústia serão tão grande como nunca houve,<br /> * nem jamais haverá igual.<br /> Se Deus não abreviasse aqueles dias,<br /> ninguém se salvaria deste mal.<br /> Mas por causa dos escolhidos,<br /> * Deus aqueles dias abreviará<br />e a vinda do Filho do homem, <br />depois chegará.<br />
  16. 16. Lc 21<br />* Tenham bem presente no espírito,<br /> * que não devem preparar defesa,<br /> * porque eu lhes darei uma eloqüência e uma <br /> sabedoria,<br /> * a que derruba seus adversários com firmeza.<br /> Vocês serão entregues até pelos pais,<br /> * parentes, irmãos e amigos.<br /> * Vários de vocês serão mortos <br /> * e por causa de meu Nome sofrerão estes<br />castigos.<br />
  17. 17. * O ódio de todos se voltará contra vocês,<br /> * mas nem um só fio de cabelo de suas <br /> cabeças cairá.<br /> Se vocês preservaram,<br /> haverá de salvar-se quando isto chegará!<br />Percebe que para Deus,<br />um dia é como uma eternidade!<br />Quem está preparado para o dia final,<br />alcançará a verdadeira felicidade!<br />
  18. 18. Obs.: * Os primeiros quatro versos são um comentário <br /> próprio sobre este capitulo. <br /> * Jesus ia se afastando,<br /> * a fim de fazê-lo observar as construções do <br /> Templo.<br /> * Estão vendo isso?<br /> * Pois eu lhes afirmo com toda certeza: <br /> * Estando ele sentado no monte das Oliveiras,<br /> * os discípulos chegaram perto dele em particular,<br /> com esta pergunta:<br /> * “Dize-nos quando<br /> * vai acontecer isso<br /> * e qual é o sinal da tua vinda<br /> * e do fim do mundo?”<br />
  19. 19. * Vão aparecer<br /> * muitos dizendo que vêm em meu nome e<br /> afirmando: ´Eu sou o Cristo´<br /> e vão enganar muita gente.<br /> * Ouvirão falar de guerras e de rumores de<br /> guerras.<br /> * Haverá fome, pestes, terremotos em vários<br /> lugares.<br /> * Tudo isso será apenas o começo dos<br /> sofrimentos.<br /> * Muitos perderão a fé,<br /> * haverá traição e ódio recíprocos.<br /> * Surgirão numerosos falsos profetas,<br /> que enganarão a muita gente.<br />
  20. 20. * Mas quem agüentar até o fim,<br /> * será salvo.<br /> * Este Evangelho do Reino<br /> * será anunciado por todo o mundo,<br /> * como um testemunho<br /> * para todos os povos.<br /> * Então virá o fim.<br /> * Porque a angústia será tão grande<br /> como nunca <br /> houve, desde o princípio do<br /> mundo até agora,<br /> * nem jamais haverá igual.<br /> * Deus abreviará aqueles dias.<br />
  21. 21. * Tenham bem presente no espírito<br /> * que não devem preparar defesa,<br /> * porque eu lhes darei uma eloqüência e uma<br /> sabedoria<br /> * a quem não poderá resistir nem contestar<br /> nenhum dos seus adversários,<br /> * pelos irmãos, pelos parentes e pelos amigos,<br /> * e vários de vocês serão mortos.<br /> * Por causa do meu Nome, <br /> * o ódio de todos se voltará contra vocês.<br /> * Mas nem um só fio de cabelo cairá de suas<br /> cabeças.<br /> Lc 21<br />
  22. 22. F I L H O D O H O M E M<br /> A V I N D A D O<br /> E<br />* ntão, se alguém lhes disse: “aqui ou ali está o Cristo”,<br /> * não vão acreditar.<br /> * Pois aparecerão falsos messias e profetas,<br /> * que procurem até os escolhidos enganar.<br /> * Eles vão fazer grandes sinais e prodígios,<br /> * mas não acreditem o que vão dizer.<br /> Pois, como o relâmpago que parte do Oriente e brilha até <br /> o Oriente,<br /> * assim a vinda do Filho do homem vai ser.<br /> Mt 24<br />
  23. 23. Onde estiver um animal morto,<br /> * ali os vão se reunir.<br /> Logo após a angústia daqueles dias, o sol <br /> escurecerá,<br /> * as estrelas do céu vão cair.<br /> * A lua não brilhará mais<br /> * e os poderes dos céus serão abalados (71)<br />e ainda outras coisas,<br />vão ser entregados.<br />
  24. 24. * Então no céu o sinal do Filho do homem,<br /> * vai aparecer<br /> * e todas famílias da terra vão chorar;<br /> * e o Filho do homem sobre as nuvens do céu<br /> vão ver.<br /> * Ele chegará com grande poder e majestade<br /> * e seus anjos que tocam uma grande trombeta<br />enviará,<br /> vão reunir seus escolhidos dos quartos pontos<br /> cardeais,<br /> * que de uma até a outra extremidade do céu<br />alcançara.<br />
  25. 25. * Da figueira vocês podem aprender,<br /> * esta comparação:<br /> * quando seus ramos se tornam verdes<br /> * e as folhas brotar na chagada do verão.<br /> Assim também, quando virem tudo isso,<br /> * que o Filho do homem está perto, às<br /> portas , vocês vão saber.<br /> Eu lhes afirmo com toda certeza:<br /> * antes que tudo isso aconteça esta <br /> geração não vai morrer.<br />
  26. 26. o c é u e a t e r r a,<br />*<br /> n ã o<br />p e r m a n e c e r ã o ,<br />*<br />m a s a s m i n h a s p a l a v r a s,<br />*<br />p a s s a r ã o.<br />n ã o<br />*<br />.<br />~~~~~ ~~~~~ ~~~~~<br />
  27. 27. Obs.: * Então, se alguém lhes disser: ´Aqui está o<br /> Cristo´, ou ele está ali,<br /> * não acreditem.<br /> * Pois aparecerão falsos messias e profetas,<br /> * que vão fazer grandes sinais e prodígios,<br /> * a ponto de enganar, se possível, até os<br /> escolhidos.<br /> * Fiquem, portanto, de sobreaviso. Se lhes<br /> disseram: ´Ele está no deserto´, não deverem <br /> ir lá. E se disserem: ´Ele está em casa não<br /> acreditem.<br /> * assim será a vinda do Filho do homem.<br />
  28. 28. * ali se reunirão os urubus.<br /> * a lua não brilhará mais,<br /> * as estrelas vão cair do céu.<br /> e os poderes do céu serão<br /> abalados (71).<br />
  29. 29. * Então aparecerá<br /> * no céu o sinal do Silho do homem<br /> * e todas famílias da terra hão de<br /> chorar;<br /> * e o Filho do homem vir sobre as<br /> nuvens do céu,<br /> * com grande poder e majestade.<br /> * e enviará seus anjos que, tocando<br /> uma grande trombeta,<br /> * de uma até a outra extremidade do<br /> céu.<br />
  30. 30. * Da figueira vocês podem aprender<br /> * esta comparação:<br /> * quando seus ramos se tornam verdes e as folhas<br /> começam a brotar,<br /> * vocês sabem, que o verão está chegando.<br /> * Saibam que o Filho do homem está perto, às<br /> portas.<br /> * esta geração não vai morrer antes que tudo isso<br /> aconteça.<br /> * Passará <br /> * o céu e a terra,<br /> * mas as minhas palavras<br /> não passarão.<br />
  31. 31. * Então aparecerá<br /> * no céu o sinal do Silho do homem<br /> * e todas famílias da terra hão de chorar;<br /> * e o Filho do homem vir sobre as nuvens do céu,<br /> * com grande poder e majestade.<br /> * e enviará seus anjos que, tocando uma grande trombeta,<br /> * de uma até a outra extremidade do céu.<br /> * Da figueira vocês podem aprender<br /> * esta comparação:<br /> * quando seus ramos se tornam verdes e as folhas <br /> começam a brotar,<br /> * vocês sabem, que o verão está chegando.<br /> * Saibam que o Filho do homem está perto, às portas.<br /> * esta geração não vai morrer antes que tudo isso<br /> aconteça.<br />
  32. 32. * Passará <br /> * o céu e a terra,<br /> * mas as minhas palavras<br /> não passarão. <br /> ~~~ ~~~ ~~~<br />
  33. 33. Mt 24<br /> A V I G I L Â N C I A<br /> E<br />xistem diversas especulações,<br />quando este mundo deixa de existir.<br />Não adianta de querer,<br />neste tipo de prevenções a insistir.<br /> * O Pai sabe,<br /> * aquele dia e aquela hora somente.<br /> * A vinda do Filho do homem vai ser<br /> como nos tempos de Noé<br /> * e antes do dilúvio, o povo comia, se<br /> casava, bebia constantemente.<br />
  34. 34. * Fizeram assim até o dia,<br /> * em que Noé na arca entrou.<br /> * Não perceberam nada,<br /> * até que o dilúvio todo mundo matou.<br /> A mesma coisa acontecerá na vinda do Filho do homem:<br /> * dos dois homens que estão trabalhando no campo, um<br /> será levado<br /> * e o outro,<br /> * será deixado.<br />
  35. 35. Da mesma forma,<br /> * com duas mulheres que estarão moendo vai isso haver.<br /> * Por isso, estejam vigilantes, pois vocês não sabem,<br /> * quando o seu Senhor está chegando, em que dia vai ser!<br /> Vocês compreendem muito bem que,<br /> * se o dono da casa saberia a que hora da noite o ladrão <br />chegaria <br /> * ficasse acordado,<br /> * para que o arrombamento não aconteceria.<br /> Portanto,<br /> * vocês também se preparem,<br /> * porque o Filho do homem chegará,<br /> * quando menos esperarem.<br />
  36. 36. * O patrão desse empregado,<br /> * num dia e em hora que não espera<br />virá.<br /> * Para o inferno,<br /> * como os hipócritas mandará.<br />
  37. 37. Obs.: * Mas quando será aquele dia e aquele hora, ninguém <br /> sabe,<br /> nem os anjos do céu, nem mesmo o Filho. <br /> * Só o Pai é que sabe. <br /> * A vinda do Filho do homem acontecerá como nos tempos<br /> de Noé: <br /> * Antes dilúvio, o povo comia, bebia e se casava,<br /> * até o dia<br /> * em que Noé entrou na arca;<br /> * e não perceberam nada<br /> * até que veio o dilúvio e matou todos mundo.<br /> * dois homens estarão trabalhando no campo, um será <br /> levado<br /> * e o outro<br /> * será deixado;<br />
  38. 38. * duas mulheres estarão moendo;<br /> uma será levada e a outra será deixada.<br /> * Por isso, estejam vigilantes, pois vocês não <br /> sabem<br /> * em que dia virá o seu Senhor! <br /> * se o dono da casa soubesse a que hora da noite <br /> virá o ladrão,<br /> * ele ficaria acordado<br /> * e não deixaria o ladrão arrombar sua casa.<br /> * Estejam preparados também vocês,<br /> * porque, quando menos esperarem,<br /> * o Filho do homem chegará!<br /> ~~0~~0~~0~~<br />
  39. 39. Obs.: * Quem é, pois, como um <br /> empregado<br /> * fiel e prudente<br /> * que o senhor<br /> * colocou à frente de seus<br /> criados,<br /> * para lhes dar<br /> * a refeição na hora certa?<br /> * O patrão encontrar<br /> assim ocupado.<br />
  40. 40. O E M P R E G A D O F I E L<br /> Q <br />* uem é, pois, como um empregado,<br /> * fiel e prudente,<br /> * que o senhor,<br /> * de seus criados colocou à frente,<br /> * para lhes dar,<br /> * na hora certa a refeição?<br /> Feliz deste empregado que, na volta,<br /> * é encontrado assim ocupado por seu patrão.<br /> Mt 24<br />
  41. 41. Eu lhes afirmo com toda certeza:<br /> * ele o como responsável por todos os seus bens<br /> pretende colocar.<br /> O mau empregado, porém, diz em seu coração:<br /> * ´O patrão chaga demorar´<br /> * e nos companheiros,<br /> * começa a bater<br /> * e com os bêbados<br /> * comer e beber.<br />
  42. 42. * o patrão desse empregado num dia que <br /> ele não espera virá,<br /> * e em que hora que ele não sabe,<br /> dando-lhe o mesmo destino que os hipócritas<br /> e em pedaços o fará.<br /> * Lá haverá de chorar rangendo os dentes.<br />Não querias está a espera para Nosso Senhor por <br /> isso depois como que é o inferno na própria pela<br />sentes!<br />
  43. 43. Obs.: * Quem é, pois, como um <br /> empregado<br /> * fiel e prudente<br /> * que o senhor<br /> * colocou à frente de seus<br /> criados,<br /> * para lhes dar<br /> * a refeição na hora certa?<br /> * O patrão encontrar<br /> assim ocupado.<br />
  44. 44. * ele o colocará como responsável por todos<br /> os seus bens.<br /> * ´O patrão está demorando´ <br /> * e começa a bater<br /> * nos companheiros,<br /> * a comer e a beber<br /> * com os bêbados;<br /> * o patrão desse empregado virá num dia que <br /> ele não espera,<br /> * e em que hora que ele não sabe,<br /> * e o fará em pedaços, dando-lhe o mesmo<br /> destino que os hipócritas.<br /> * Lá haverá de chorar rangendo os dentes.<br /> ~~~~ ~~~~ ~~~~<br />
  45. 45. Mt 25<br /> A S D E Z M O Ç A S<br /> E<br />ntão o Reino dos Céus será semelhante a dez moças que,<br /> * ao sair para o encontro do noivo levaram,<br /> * lamparinas de azeite<br /> * e cinco delas descuidadas eram.<br /> As descuidadas, ao pegarem as lamparinas,<br /> * esqueceram o azeite de levar.<br /> As prudentes, porém, junto com as lamparinas,<br /> * foram as vasilhas de azeite carregar.<br />
  46. 46. Como o noivo demorasse a chegar,<br /> * todos elas sono sentiram<br /> * e em conseqüência disso,<br /> * logo em seguidadormiram.<br /> * Lá pela meia noite, ouve-se um grito,<br />porque ele ainda não esperaram: <br /> ´o noivo está chegando, vão a seu encontro!´<br /> * rápido acenderam as lamparinas quando se levantaram.<br />
  47. 47. * Foi então que as descuidadas pediram,<br /> às previdentes para ajudar:<br /> * “Dêem-nos um pouco do seu azeite,<br /> * pois nossas lamparinas querendo se apagar!”<br /> * As prevenidas, porém, responderam:<br /> * ´Pode ser que o que temos não vai para nós e<br /> vocês chegar.<br /> * Vão, pois, ao negociante,<br /> * para que vão azeite para vocês comprar´.<br />
  48. 48. Enquanto elas foram comprá-lo,<br /> * o noivo chegou.<br /> As que estavam prontos entraram com ele no<br /> salão da festa<br /> * e a porta se fechou.<br /> Depois chegaram as descuidadas e disseram:<br /> * ´Senhor, Senhor, vai para nós a porta abrir!´<br /> * ´Eu não as conheço nem quero conhecer´,<br /> respondeu o noivo<br />que deixou bem claro que devem desistir.<br />
  49. 49. * Estejam, pois, vigilantes<br />e vão se bem preparar,<br /> * porque vocês não sabem o dia nem a <br /> hora,<br />quando o Filho do homem vai chegar.<br /> =========================<br />Obs.: * levando lamparinas de azeite,<br /> * saíram ao encontro do noivo.<br /> * Cinco delas eram descuidadas e cinco <br /> previdentes. <br /> * se esqueceram de levar azeite.<br /> * levaram vasilhas de azeite.<br />
  50. 50. * todos elas sentiram sono<br /> * e<br /> * dormiram.<br /> * Lá pela meia noite, ouve-se um grito:<br /> * As dez moças se levantaram prontamente<br /> * e acenderam as lamparinas. <br /> * Foi então que as descuidadas disseram às <br /> previdentes:<br /> * ´Dêem-nos um pouco do seu azeite,<br /> * pois nossas lamparinas estão querendo se apagar!´<br /> * As previdentes, porém, responderam:<br /> * ´Pode ser que o que temos não dê para nós e para<br /> vocês´: <br /> * Vão, pois, ao negociante<br /> * e comprem azeite para vocês!<br />
  51. 51. * o noivo chegou.<br /> * e fechou-se a porta.<br /> * ´Senhor, Senhor, abre a porta para nós!´<br /> * E o noivo respondeu: ´Eu<br /> não as conhece nem quero conhecer!´ <br /> * Estejam bem vigilantes,<br /> * porque vocês não sabem o dia nem a<br /> hora.<br /> ~~0~~0~~0~~<br />
  52. 52. O S T A L E N T O S<br />Reino dos Céus será também como um homem que,<br /> * tendo de viajar os empregados chamou<br /> * e para cuidar seus bens,<br /> * lhes confiou.<br /> * A um deles,<br /> * cinco talentos entregou.<br /> * A outro dois,<br /> * um outro só um pegou.<br /> Mt 25<br />
  53. 53. * Ele partiu<br /> * e aquele que recebeu cinco<br /> talentos com eles negociou.<br /> * Outros cinco,<br /> * ele ganhou.<br /> Do mesmo modo,<br /> * aquele que havia dois recebido,<br /> * ganhou outros dois,<br />porque tinha merecido.<br />
  54. 54. Mas aquele que tinha recebido um talento só saiu,<br /> * fez um buraco no chão<br /> * e aí escondeu o dinheiro,<br /> * diante do patrão.<br /> Muito tempo depois,<br /> * o patrão desses empregado voltou,<br /> * pediu contas<br /> * e aquele que tinha recebido cinco talentos se aproximou.<br />
  55. 55. * Apresentou os outros cinco, dizendo:<br /> * “Senhor, entregaste-me cinco talentos,<br /> eis aqui os outros cinco ganhei”.<br /> Disse-lhe o patrão:<br /> * ´Muito bem, empregado bom e fiel, já sei.<br /> Você foi fiel no pouco,<br /> * em te muito lhe vou confiar.<br /> Venha alegrar-se com seu patrão!´ <br />Sabendo que não vai enganar.<br />
  56. 56. * O mesmo fez,<br /> * que tinha recebido dois talentos e disse:<br /> ´Senhor, entregaste-me dois talentos,<br /> eis aqui os outros dois que ganhei, visse!´<br /> Disse-lhe o patrão: ´Muito bem, empregado bom e<br /> fiel.<br /> * Porque você foi fiel no pouco vou lhe muito confiar.<br /> Venha alegrar-se com seu patrão!’<br /> * Veio, por fim, aquele que um talento só foi ganhar.<br />
  57. 57. * Ele disse: “Senhor, eu sabia que és um homem <br /> enérgico,<br /> * que queres onde não semeaste colher<br /> * e onde não espalhaste,<br /> * queres recolher.<br /> Fiquei com medo e foi esconder o dinheiro na terra <br /> * Aqui está o que é teu!”<br /> * o patrão.<br /> * daí respondeu:<br />
  58. 58. Empregado mau e preguiçoso,<br /> * você sabia que eu desejo colher onde não semeei<br /> * e recolher,<br /> * onde não espalhei.<br /> * Você devia, então, ter meu dinheiro,<br /> * no banco colocado,<br /> para que assim, ao voltar,<br /> eu recebesse com juros e monetários o que é meu, <br />danado.<br />
  59. 59. * Pois, esse talento,<br /> * dele vão tirar.<br /> * E dêem aquele que tem dez.<br /> * Porque a quem tem, será dado mais até em<br /> abundância vai ganhar.<br /> Mas a quem não tem, será até mesmo o pouco<br /> que tem tirado.<br /> Quanto a esse empregado inútil,<br /> * na escuridão onde haverá de chorar rangendo <br /> os dentes será jogado.<br />
  60. 60. Obs.: * tendo de partir para uma viagem,<br /> chamou os empregados<br /> * e lhes confiou<br /> * seus bens.<br /> * Deu a um deles<br /> * cinco talentos.<br /> * a outro dois,<br /> * a outro um.<br /> * Ele partiu.<br /> * Ora, aquele que havia recebendo <br /> cinco talentos, <br /> foi logo negociar com eles<br /> * e ganhou<br /> * outros cinco.<br /> * aquele que havia recebido dois,<br /> * ganhou outros dois.<br />
  61. 61. * Ele partiu.<br /> * Ora, aquele que havia recebendo <br /> cinco talentos, <br /> foi logo negociar com eles<br /> * e ganhou<br /> * outros cinco.<br /> * aquele que havia recebido dois,<br /> * ganhou outros dois.<br />
  62. 62. * fez um buraco no chão<br /> * e aí escondeu<br /> o dinheiro<br /> * do patrão.<br /> * Voltou o patrão desses empregados<br /> * e pediu contas.<br /> * Aproximou-se aquele que tinha recebido <br /> cinco talentos<br /> * e apresentou os outros cinco, dizendo:<br /> * ´Senhor, entregaste-me cinco talentos,<br /> eis aqui os outros cinco que ganhei!´<br /> * Disse-lhe o patrão: ´Muito bem empregado<br /> bom e fiel. <br /> * eu lhe confiarei muito.<br />
  63. 63. * Apresentou-se depois aquele<br /> * que tinha recebido dois talentos e disse:<br /> * Você foi fiel no pouco. Eu lhe confiarei <br /> muito.<br /> * Veio, por fim, aquele que tinha recebido<br /> um talento só,<br /> * e disse: ´Senhor, eu sabia que és um homem<br /> enérgico,<br /> * que queres colher onde não semeaste<br /> * e recolher<br /> * onde não espalhaste.<br /> * Aqui está o que é teu!´ <br /> * Respondeu-lhe<br /> * o patrão:<br />
  64. 64. * você sabia que eu desejo colher onde não <br /> semeei<br /> * e recolher<br /> * onde não espalhei.<br /> * Você devia então, ter colocado<br /> * meu dinheiro no banco.<br /> * e dêem aquele que tem dez.<br /> * será dado mais, e ele terá em abundância.<br /> * será tirado até mesmo o pouco que tem.<br /> * joguem-no fora, na escuridão. <br /> Aí haverá de chorar rangendo os dentes. <br /> ~~~~ ~~~~ ~~~~<br />
  65. 65. O J U Í Z O F I N A L<br /> Mt 25<br /> Q<br />* uando o Filho do homem voltar em sua glória,<br /> * acompanhado de todos os seu anjos,<br /> * iria sentar-se no trono glorioso,<br /> na presença dos arcanjos.<br /> Todos os povos estarão reunidos diante dele<br /> * e Ele separará as pessoas como o pastor as <br /> ovelhas dos cabritos.<br /> * Uma das outras porá elas à sua direita,<br />seus favoritos.<br />
  66. 66. * Os cabritos vão ficar a sua esquerda <br /> * e o rei dirá àqueles que estiveram à direita então:<br /> * ´Venham, benditos de meu Pai, recebem em <br /> herança o reino,<br /> * já preparado desde a criação do mundo que <br /> ganharão.<br /> Pois eu estava com fome e vocês me deram<br /> comida,<br /> * estava com sede e vocês me deram de beber.<br /> Fui estrangeiro<br /> * e vocês foram me em suas casas receber.<br />
  67. 67. Eu estive nu e vocês me vestiram,<br /> * estive doente e vocês foram me visitar,<br /> estive na prisão e vocês foram até mim´<br /> * e os justos então foram lhe perguntar:<br /> ´Mas, Senhor, quando foi que ti vimos com fome<br /> e te demos comida,<br /> com sede<br /> * e te temos bebida?<br />
  68. 68. Quando foi que te vimos estrangeiro<br /> * e disposto te em casa receber.<br /> Foste nu e te vestimos?<br /> * E quando foi que ti fomos doente ou visitar na<br /> prisão, pode dizer?´<br /> * Aí o rei responderá: toda vez que vocês fizeram<br /> isso,<br /> * ao mais humilde desses meus irmãos, foi a mim<br /> que o fizeram!” (72)<br /> * Depois dirá àqueles,<br /> * que à sua esquerda estiveram:<br />
  69. 69. ´Afastem-se de mim malditos!<br /> * Vão para o fogo eterno que foi para o diabo e seus anjos <br />preparado!<br /> * Quando passei fome, sede, fui Mt 25 - 26 estrangeiro, nu, <br /> * doente e na prisão tinham nem ligado´.<br /> Também estes lhe perguntarão:<br /> * “Mas quando foi, Senhor, tudo isto?”<br /> * E ele lhes responderá,<br />por causa disso:<br />
  70. 70. * Cada vez que vocês deixaram uma destas<br /> coisas,<br /> * a um destes meus irmãos humildes de<br />fazer,<br /> * foi a mim que vocês de o fazer deixaram<br /> * e estes irão para o castigo eterno como <br />vão merecer,<br /> os justos, porém,<br /> * para a vida eterna vão,<br />porque eles agiram,<br />como um verdadeiro cristão.<br />
  71. 71. Obs.: * Quando o Filho do homem voltar em sua glória<br /> * acompanhado de todos os seus anjos,<br /> * irá sentar-se no seu trono glorioso.<br /> * E ele separará as pessoas uma das outras, <br /> como o pastor <br /> separa as ovelhas dos cabritos.<br /> * E porá as ovelhas a sua direita<br />
  72. 72. * estive doente e vocês foram me visitar.<br /> * Os justos então lhe perguntarão:<br /> * e te demos de beber? <br /> * e te recebemos em casa,<br /> * E quando foi que te vimos doente ou na prisão e <br /> fomos te visitar?´<br /> * Aí o rei responderá: ´Eu lhes afirmo com <br /> toda certeza: toda vez que vocês fizeram isso<br /> * ao mais humilde desses meus irmãos, foi a mim que <br /> o fizeram!´ (72)<br /> * Depois dirá àqueles<br /> * que estiveram à sua esquerda:<br />
  73. 73. * Vão para o fogo eterno, que foi preparado para o diabo e<br /> os seus anjos.<br /> * Pois eu estive com fome e vocês não me deram comida;<br /> estive com sede e não me derem de beber; fui Mt 25 – 26<br /> estrangeiro e não me receberam em casa; estive nu e não me<br /> vestiram´.<br /> * estive doente e na prisão e não me visitaram´. <br /> ´Mas quando foi, Senhor, que ti vimos com fome e com <br /> sede, ou<br /> estrangeiro, ou nu, ou doente , ou na prisão, e não te<br /> ajudamos?´ <br /> E ele lhes responderá: ´Eu lhes afirmo com toda<br /> certeza:<br />
  74. 74. * Cada vez que vocês deixaram de <br /> fazer um a destas coisas<br /> * a um destes meus irmãos humildes,<br /> * foi a mim que vocês deixaram de o <br /> fazer.<br /> * E estes vão para o castigo eterno,<br /> * para a vida eterna”.<br /> ~~~~ ~~~~ ~~~~<br />
  75. 75. VII. P A I X Ã O, M O R T E<br />~~~~~~~~<br />E<br />RESSUREIÇÃO<br />~~~<br />~~~<br />~~~<br /> Mt 25 - 26<br />
  76. 76. C O N S P I R A Ç Ã O C O N T R A<br /> J E S U S<br /> Q<br />uando Jesus terminou todos esses discursos, disse <br /> aos discípulos:<br /> * “Como sabem, daqui a dois dias a Páscoa está esperado,<br /> * e o Filho do homem vai ser entregue,<br /> * para ser crucificado!<br /> * Então, os sumos sacerdotes e os anciãos do povo,<br /> * no palácio do Sumo Sacerdote que se chamava Caifás <br /> foram-se encontrar.<br /> e juntos resolveram prender Jesus por astúcia <br /> * e o matar.<br /> Mt 26<br />
  77. 77. Diziam, porém:<br /> * “Isso durante a festa não faremos,<br /> * para que um tumulto, <br /> * no meio do povo não temos”.<br />
  78. 78. Obs.: * “Como sabem, daqui a dois dias será a <br /> Páscoa,<br /> * e o Filho do homem vai ser entregue <br /> * para ser crucificado”.<br /> * Então, os sumos sacerdotes e os<br /> anciãos do povo<br /> * reuniram-se no palácio do Sumo<br /> Sacerdote que se chamava Caifás.<br /> * e o matar. <br /> * “Não faremos isso durante a festa,<br /> * para não haver tumulto<br /> * no meio do povo”.<br /> ~~0~~0~~0~~<br />
  79. 79. J A N T A R E M B E T Â N I A<br /> Mt 26<br /> E<br />stando Jesus em Betânia, na casa de Simão, o leproso,<br /> * dele uma mulher aproximou-se.<br /> * Um jarro de alabastro, <br /> * cheio de perfume muito caro trouxe.<br /> * Derramo-o sobre a cabeça de Jesus,<br /> enquanto ele estava à mesa.<br /> Vendo isso,<br /> * os discípulos ficaram irritados com esta despesa.<br />
  80. 80. * Esse perfume poderia ser vendido por um bom preço<br /> * e o dinheiro aos pobres dar!”<br /> Jesus escutou a conversa deles e disse:<br /> * “Por que vocês estão esta mulher criticar?<br /> * Ela comigo praticou,<br /> * uma boa ação.<br /> * Com efeito,<br /> * pobres vocês sempre terão.<br />
  81. 81. * Mas a mim não sempre vão ter<br /> * e esse perfume que sobre o meu corpo <br />derramou,<br /> ela o fez em preparação para o meu <br /> sepultamento, <br />tanto que se preocupou.<br /> * Em toda parte,<br /> * onde este Evangelho for pregado,<br /> * no mundo inteiro em sua memória,<br /> * o que ele fez também será contado.<br /> = = = = = = = = = = =<br />
  82. 82. Obs.: * aproximou-se dele uma mulher, <br /> * trazendo um jarro<br /> * de alabastro,<br /> * cheio de perfume muito caro<br /> * e derramou-o sobre a cabeça de Jesus,<br /> * enquanto estava à mesa.<br /> * Os discípulos ficaram irritados e diziam:<br />
  83. 83. “Para que este desperdício?<br /> * Esse perfume poderia ser vendido por um bom<br /> preço,<br /> * para se dar o dinheiro aos pobres!”<br /> * “Por que estão criticando esta mulher?<br /> * Ela praticou<br /> * uma boa ação para comigo. <br /> * pobres vocês sempre terão.<br /> * mas a mim nem sempre<br /> * Derramando esse perfume e sobre o meu corpo,<br /> Eu lhes afirmo com toda certeza:<br /> ~~~~ ~~~~~ ~~~~<br />
  84. 84. * em toda parte<br /> * onde for pregado este Evangelho,<br /> * no mundo inteiro,<br /> * também será contado, em sua memória,<br /> * o que ela fez”.<br />
  85. 85. Jo 13<br /> A P Á S C O A D E<br /> II.<br /> J E S U S<br /> ~~0~~0~~0~~<br />
  86. 86. J U D A S P R E P A R A A T R A I Ç Ã O<br /> E<br />ntão um dos doze, chamado Judas <br /> Iscariotes,<br /> * foi com os sumos sacerdotes se encontrar.<br /> * E lhes disse: “Para lhes entregar Jesus,<br /> * quanto vocês vão me pagar?”<br /> * Com a quantia de trinta moedas de prata,<br /> * ele concordava.<br /> * Desde aquela hora, uma boa ocasião para o<br /> entregar,<br /> * ele procurava. <br /> * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * <br /> Mt 26<br />
  87. 87. Obs.: * foi encontrar-se com os sumos sacerdotes<br /> * E lhes disse: “Quanto vocês me pagam<br /> * para eu lhes entregar Jesus?” <br /> * Combinaram com ele<br /> * a quantia de trinta moedas de prata.<br /> * Desde aquela hora, ele procurava<br /> * uma boa ocasião para o entregar.<br />
  88. 88. Jo 13<br /> 1. A Ú L T I M A C E I A<br /> ~~0~~0~~0~~<br />
  89. 89. O L A V A - P É S<br /> A<br />ntes da festa da Páscoa,<br /> * sabendo Jesus que sua hora de passar ao Pai deste<br /> mundo vai chegar,<br /> * tendo amado os seus que estavam neste mundo, <br /> * que até ao fim foi amar.<br /> * Jesus levantou-se da mesa,<br /> * o manto tirou.<br /> * Tomando uma toalha,<br /> * a cintura ela colocou.<br />
  90. 90. Em seguida, pós água numa bacia<br /> * e os pés dos discípulos lavou.<br /> * Com a toalha com que estava cingindo,<br /> * eles enxugou.<br /> * Simão Pedro perguntou: “Senhor, tu me lavas os pés?” <br /> * Respondeu-lhe Jesus: “O que eu faço, você não <br /> compreende agora,<br /> * mas depois o compreenderá “,<br /> * quando chega para isso a hora.<br />
  91. 91. Disse-lhe Pedro: “Nunca me lavarás os pés!”<br /> * Jesus lhe respondeu:<br /> “Se não o lavar,<br /> * você não é amigo meu”.<br /> Pois então, Senhor, - disse-lhe Simão Pedro –<br /> * lava-me, não só os pés, mas também as mãos e a <br />cabeça!”<br /> Jesus lhe disse: Quem já tomou banho, não precisa<br /> lavar-se;<br /> * Sabendo quem vai trair e não fez a sua limpeza!<br />
  92. 92. * Vocês estão todos limpos,<br /> * somente um não era reparou<br /> * e este nem percebia o que pretendia fazer, <br />o próprio futuro se estragou!<br /> * Quando lhes,<br /> * os pés lavou,<br /> * retornou as sua vestes<br /> * e de novo se sentou. <br />
  93. 93. * “Sabem o que lhes fiz?<br /> * Jesus para eles falou.<br /> Vocês me chamam de Mestre e Senhor e dizem bem,<br /> * pois eu sou.<br /> Se portanto eu, que sou o Senhor e o Mestre,<br /> * lhes os pés lavei,<br /> * vocês também devem lavar-se os pés uns aos outros,<br /> * para que façam com eu fiz e o exemplo eu lhes dei”. <br />
  94. 94. * Na casa de certo homem os discípulos fizeram,<br /> * como Jesus lhes ordenara a Páscoa preparar.<br /> Ao cair da tarde, ele se pós à mesa com os doze<br /> * e enquanto comiam foi falar:<br /> Eu lhes afirmo com toda certeza: um de vocês <br /> vai me trair”.<br />Custava que só para eles de isso acreditar!<br /> * Muito tristes, perguntaram, um após outro: “Será<br /> que sou eu Senhor?”<br /> * Então Ele foi lhes revelar.<br />Mt 26<br />
  95. 95. “Aquele que põe comigo a mão no prato,<br /> * é esse que vai me trair.<br /> * O Filho do homem,<br /> * vai partir,<br /> como a respeito dele está escrito na Bíblia:<br /> * mas infeliz é daquele pelo qual o Filho do homem <br /> será traído!<br /> * Para ele seria melhor,<br /> * nunca ter nascido.<br />
  96. 96. Então Judas,<br /> * que estava a traição planejando,<br /> * por sua vez: “Será que sou eu,<br /> Senhor?”<br /> * estava perguntando.<br /> “Isso mesmo”, respondeu Jesus.<br /> * Enquanto comiam, Jesus um pão<br />tomou,<br /> * deu graças a Deus, partiu-o<br /> * e aos discípulos entregou.<br />
  97. 97. * Ele dizia; “Tomem e comam, isto é meu corpo”<br /> * e depois foi o cálice tomando,<br /> deu graças a Deus<br /> * e a eles chegou o passando.<br /> * Dizia: “Bebam dele todos, pois este é o meu sangue,<br /> * o sangue da Aliança,<br /> * que é derramado por muitos para a remissão dos <br /> pecados,<br />e deixou para nós esta mais preciosa herança.<br /> * Eu lhes digo: deste fruto da vidreira,<br /> * não mais beberei,<br /> até o dia em que o beber de novo com vocês,<br /> * no Reino do meu Pai, onde estarei”.<br />
  98. 98. Obs.: * Sabendo Jesus que chegara sua hora de passar deste<br /> mundo ao Pai,<br /> * tendo amado os seus que estavam neste mundo,<br /> amou-os até o fim. Jesus, sabendo que o Pai lhe havia <br /> dado em mãos todas as coisas, e que ele viera de Deus e <br /> para Deus voltava,<br /> * levantou-se da mesa,<br /> * tirou o manto e,<br /> * tomando uma toalha,<br /> * colocou-a à cintura.<br />
  99. 99. * e começou a lavar as pés dos discípulos<br /> * e o enxugá-las<br /> * com a toalha com que estava cingido.<br /> * Chegou junto de Simão Pedro e este lhe disse:<br /> “Senhor, tu me<br /> lavas as pés?”<br /> * Respondeu-lhe Jesus: “O que faço,<br /> você não compreende agora, <br /> * mas depois o compreenderá”.<br />
  100. 100. * Jesus lhe respondeu:<br /> * você não é meu amigo”.<br /> * lava-me, não só os pés, mas também as<br /> mãos e a cabeça!” <br /> * está todo limpo.<br /> * Vocês também estão limpos,<br /> * mas nem todos”.<br /> * Pois ele sabia quem o estava traindo,<br /> * e por isso disso:<br /> * “Nem todos estão limpos”.<br /> * Quando lhes <br /> * lavou os pés<br /> * retornou as vestes,<br /> * sentou-se de novo<br />
  101. 101. * e lhes disse:<br /> * “Sabem o que lhes fiz’<br /> * pois eu o sou.<br /> * lhes lavei os pés,<br /> * vocês também devem lavar-se os pés uns aos outros.<br /> * Pois eu lhes dei o exemplo, para que façam como eu fiz.<br /> * Respondeu ele: “Vão à cidade, à casa de certo homem<br /> e digam-lhe: ´O Mestre manda dizer: O meu tempo<br /> está próximo; e na sua casa quero celebrar a Páscoa<br /> com meus discípulos´ “. <br /> * e prepararam a Páscoa.<br /> * e enquanto comiam, disse:<br /> * Eles muito tristes, começaram a perguntar<br /> * Ele respondeu:<br /> Mt 26<br />
  102. 102. * é esse que vai me trair.<br /> * O Filho do homem<br /> * vai partir, <br /> * mas infeliz daquele pelo qual o Filho do <br /> homem será traído!<br /> * para ele seria melhor<br /> * nunca ter nascido”. <br /> * que estava planejando a traição,<br /> * perguntou por sua vez:<br /> * “Será que sou eu, Senhor?”<br /> * Enquanto comiam, Jesus tomou o pão,<br /> * deu graças a Deus, partiu-o e<br /> * deu-o os discípulos, <br />
  103. 103. * dizendo: “Tomem e comam, isto é o meu<br /> corpo”.<br /> * Depois tomou o cálice,<br /> * e passou-o a eles,<br /> * dizendo: “Bebam dele todos, pois este é o <br /> meu sangue,<br /> * o sangue da Aliança,<br /> * que é derramado por muitos para a remissão<br /> dos pecados.<br /> * não beberei mais<br /> * deste fruto da vidreira,<br /> * no Reino do meu Pai”.<br /> ~~0~~0~~0~~<br />
  104. 104. A N Ú N C I O D A N E G A Ç Ã O D E P E D R O<br /> Mt 26<br />
  105. 105. D<br />epois de cantaram o hino,<br /> * para o monte das Oliveiras saiam neste lugar.<br /> Então Jesus lhes disse:<br /> * “Esta noite, vocês todos desapontados comigo vão ficar,<br /> porque está escrito na Bíblia:<br /> * Ferirei o pastor e as ovelhas do rebanho se dispersarão (74).<br /> Mas, depois de haver ressuscitado, vou adiante de vocês para <br /> a Galiléia”<br />e eles acompanharão.<br />
  106. 106. Pedro, tomando a palavra, disse-lhe:<br /> * “Mesmo que todos fiquem desapontados contigo, eu jamais<br />ficarei!”<br /> “Mesmo que eu tenha de morrer contigo,<br /> * não te negarei”.<br /> * Jesus tinha para ele falado que esta noite antes que o galo<br /> cante,<br /> * ele três vezes ele negará.<br /> E todos os outros discípulos diziam a mesma coisa,<br />para que ninguém duvidara!<br />
  107. 107. Obs.: * saíram para o monte das Oliveiras.<br /> * “Esta noite, vocês ficarão todos <br /> desapontados comigo,<br />* Ferirei o pastor e as ovelhas se<br /> dispersarão(74).<br /> * Mesmo que todos fiquem desapontados<br /> contigo, eu<br /> jamais ficarei!”<br /> * Respondeu Jesus: “Eu lhe afirmo com<br /> toda certeza:<br /> Esta noite, antes que o galo cante,<br /> * você me negará três vezes”.<br /> Pedro replicou:<br /> * não te negarei”.<br /> ~~~~ ~~~~ ~~~~<br />
  108. 108. A A G O N I A N O H O R T O<br /> J<br />esus foi então a um lugar chamado Getsêmani<br /> * e seus discípulos pediu para se sentar aqui, enquanto <br /> vai ali rezar.<br /> * Levou consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu,<br /> * de repente começou a ficar triste e se angustiar.<br /> * Disse-lhes então: Fiquem aqui em vigília comigo”;<br /> * “a minha alma está numa tristeza que pode até me matar.<br /> “Meu Pai, se for possível, afastei de mim este cálice!<br /> * Novamente implorou Jesus seu Pai, com o rosto em terra<br /> foi se prostrar.<br /> Mt 26<br />
  109. 109. Mas não aconteça como eu quero, mas como vós quereis”.<br /> * Voltando e encontrando seus discípulos dormindo reclamou:<br /> “Então, não foram capazes de ficar em vigília comigo durante<br /> uma hora? <br />Com isso certamente se decepcionou;<br /> * pela segunda vez foi isto repetir,<br />com seu sangue de suor foi este chão molhar.<br /> * Depois da terceira vez voltou para junto dos discípulos que<br /> dormiram<br /> * e lhes disse: “Agora podem continuar a dormir e a descansar.<br />
  110. 110. * Está chegando a hora que o Filho do homem vai ser<br /> entregue,<br /> * às mãos dos pecadores.<br /> Levantem-se! Vamos!<br /> Está perto aquele que vai me entregar aos meus<br />perseguidores”.<br /> ===============================<br />
  111. 111. Obs.: * e disse aos discípulos: “Sentem-se aqui, enquanto eu<br /> vou ali rezar”. <br /> * Levou consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu.<br /> * Começou a ficar triste e cheia de angústia.<br /> * Disse-lhes então:“A minha alma está numa tristeza que<br /> pode até me matar.<br /> * Fiquem aqui em vigília comigo”.<br /> * E indo um pouco à frente, prostrou-se com o rosto em<br /> terra e rezou:<br /> “Meu Pai, se for possível, afastai de mim este cálice!<br />
  112. 112. * Ao voltar para perto dos discípulos, encontrou-os dormindo.<br /> E disse a Pedro:<br /> * Retirando-se de novo, pela segunda vez, rezou: “Meu Pai se <br /> este cálice não pode passar sem, que eu beba, seja como vós<br /> quereis!”<br /> Em seguida voltou e encontrou-os dormindo, pois eles tinham <br /> os olhos pesados de sono.<br /> * Deixando-os, retirou-se e rezou pela terceira vez: repetindo as<br /> mesmas palavras. Depois voltou junto dos discípulos <br /> * e lhes disse: Agora podem continuar a dormir e a descansar.<br /> * Está chegando a hora e o Filho do homem vai ser entregue<br /> * às mãos dos pecadores.<br />
  113. 113. P R I S Â O D E<br /> J E S U S<br />nquanto ainda estava falando,<br /> * Judas duma grande multidão acompanhado chegou.<br /> * Enviada pelos sumos sacerdotes e anciãos do povo,<br /> * que era armada de espada e paus Ele enfrentou.<br /> * Um beijo era,<br /> * o sinal da traição horroroso.<br /> * Jesus dizia: “Amigo, execute o seu plano”;<br /> * avançando então, agarraram e amarraram Jesus <br />impiedoso.<br /> E<br /> Mt 26<br />
  114. 114. * Com uma espada um discípulo,<br /> * ainda a orelha direita do empregado do Sumo<br /> Sacerdote cortou,<br /> porque quis Jesus defender,<br /> que pelos maus momentos lá passou.<br /> * Mas Ele disse: “Deixe a espada no lugar dela,<br /> * pois todos os que da espada pegarão,<br /> * pela espada vão morrer,<br />sem pena, sem perdão!<br />
  115. 115. * Jesus tinha tanto poder,<br /> * que pudia tudo isso impedir.<br /> * Mas então como,<br /> * as Escrituras poderiam então se <br />cumprir?<br /> * Tratavam Ele, <br /> * como fosse lixo ou um ladrão,<br />diante de todos,<br />que humilhação!<br />
  116. 116. * Mas tudo isso aconteceu,<br /> * para os oráculos dos profetas se<br /> vão cumprir.<br /> Então todos discípulos o abandoaram<br /> * e resolveram a fugir.<br />Tinham nem a coragem,<br />para isto assistir.<br />
  117. 117. Obs.: * chegou Judas, um dos Doze, acompanhado duma grande <br /> multidão<br /> * armada de espada e paus,<br /> * enviada pelos sumos sacerdotes e pelos anciãos do povo.<br /> * O traidor combinava com eles um sinal, dizendo:<br /> * “É aquele que eu beijar. Prendam-no!”<br /> E logo, aproximando-se de Jesus, disse:<br /> “Salve, Mestre!” ´e o beijou.<br /> * Jesus respondeu: “Amigo, execute o seu plano”.<br /> * Avançando então, agarraram Jesus e o amarraram.<br />
  118. 118. * Um dos que estavam com Jesus, puxou da espada e feriu<br /> o empregado do Sumo Sacerdote,<br /> * cortando-lhe a orelha direita.<br /> * Mas Jesus lhe disse: “Deixe a espada no lugar dela,<br /> * pois todos os que pegam da espada,<br /> * pela espada morrerão”. <br />
  119. 119. * Você pensa que eu poderia conseguir de meu Pai, que me<br /> mandasse agora mesmo, <br /> * mais de doze legiões de anjos?<br /> * Mas então como<br /> * se cumpririam as Escrituras segundo as quais isso deve <br /> acontecer?”<br /> * Naquela mesma hora, disse Jesus às multidões:<br /> * “Vocês vieram prender-me com espadas e paus,<br /> * como se eu fosse um ladrão.<br /> Todos os dias eu ficava sentado no Templo, ensinando,<br /> e não me prenderam.<br /> * Mas tudo isso aconteceu<br /> * para se cumprirem os oráculos dos profetas.<br /> * e fugiram. <br />
  120. 120. O P R O C E S S O D I A N T E D E C A I F Á S<br /> O<br />* s que prenderam Jesus,<br /> * à casa do Sumo Sacerdote de Caifás levaram.<br /> * Os escribas e os anciãos estavam reunidos<br />e ali rigorosamente julgaram.<br /> Pedro o seguia de longe, até o pátio do Sumo <br /> Sacerdote e,<br /> * lá entrou.<br /> * Para ver como aquilo ia terminar,<br /> * junto se sentou.<br /> Mt 26<br />
  121. 121. * Os sumos sacerdotes e todo o Sinédrio,<br /> * um falso testemunho contra Jesus<br />procuravam,<br /> a fim de condená-lo à morte,<br /> * mas não nenhum encontravam.<br /> * Por fim, duas testemunhas se apresen-<br /> taram que afirmaram:<br /> * “Este homem disse: ´Posso o Templo de Deus<br />destruir<br /> e depois,<br /> * em três dias reconstruir!´<br />
  122. 122. * Diante das perguntas do Sumo Sacerdote,<br /> * Jesus continuava calado.<br /> * “Digas nos se és o Messias, o Filho de Deus”, disse o <br /> Sumo Sacerdote, <br />para ver se está certo ou errado?<br /> * Jesus respondeu: “Isso mesmo e digo mais: de agora e<br /> diante,<br /> * vocês verão o Filho do homem sobre as nuvens do céu<br />chegar.<br /> O Sumo Sacerdote então rasgou as vestes<br /> * e foi exclamar:<br />
  123. 123. “Blasfemou!<br /> * Para que de mais testemunhas vamos <br /> precisar?<br /> * Vocês acabaram de ouvir neste instante,<br /> * que Ele chegou blasfemar!<br /> Qual a sua opinião?” <br /> * “Merece a morte, eles responderam.<br /> * A cuspir-lhe no rosto e a dar-lhe socos<br /> e tapas,<br />isto eles fizeram.<br />
  124. 124. Mostra que és profeta, ó Messias!<br /> * Quem te bateu?”<br />Era uma covardia tão grande que revela,<br />até que ponto Jesus sofreu.<br /> ======================<br />Obs.: * Os que prenderam Jesus,<br /> * levaram-no<br /> * onde os escribas e os anciãos estavam reunidos.<br /> * entrando lá.<br /> * sentou-se junto com os escribas<br /> * para ver como aquilo ia terminar<br />
  125. 125. * Os sumos sacerdotes e todo o Sinédiro<br /> * procuravam um falso testemunho contra Jesus,<br /> * mas encontravam nenhum, embora se tivessem<br /> apresentado<br /> muitas testemunhos falsas.<br /> * Por fim, apresentaram-se duas que afirmaram: <br /> * “Este homem disse: ´Posso destruir o Templo de<br /> Deus<br /> * reconstruí-lo em três dias!´<br />
  126. 126. * Levantando-se então, perguntou-lhe o Sumo Sacerdote:<br /> “Nada respondes ao que eles depõem contra ti?”<br /> * Jesus, porem, continuava calado.<br /> * Então o Sumo Sacerdote lhe disse: “Eu te conjuro pelo<br /> Deus vivo,<br /> que nos digas se és o Messias, o Filho de Deus”.<br /> * Jesus respondeu: “Isso mesmo. E digo mais:<br /> * de agora em diante, vocês verão o Filho do homem<br /> sentado à <br /> direita do Poderoso e vindo sobre as nuvens do céu”.<br /> * exclamando:<br />
  127. 127. * Para que precisamos de mais <br /> testemunhas?<br /> * Vocês acabaram de ouvir neste<br /> instante<br /> * a blasfêmia!<br /> * Eles responderam:”Merece a morte!”<br /> * Começaram a cuspir-lhe no rosto e a<br /> dar-lhe sacos e tapas, dizendo:<br /> * Quem te bateu?” <br /> ~~0~~0~~0~~<br />
  128. 128. A S N E G A Ç Õ E S D E P E D R O<br />* ntretanto, Pedro estava sentado lá fora no pátio,<br /> * quando perto dele uma empregada chegou<br /> * e disse: “Você também estava com Jesus, o Galiléu,<br /> * mas ele na presença de todos isso negou.<br /> * Alegava, que não sabe de que estava falando,<br /> * mas uma outra o viu foi isto afirmando.<br /> Pedro negou outra vez<br /> * e jurando:<br /> E<br /> Mt 26<br />
  129. 129. Pouco depois, os que lá estavam disseram a Pedro:<br /> * “De fato, você também é um deles, pois o seu sotaque <br /> não nega”.<br /> Pedro então começou a praguejar e a jurar:<br /> “Não conhece este homem, chega!”<br /> * Na mesma hora,<br /> * um galo cantou<br /> * e do que Jesus tinha dito,<br /> * Pedro se lembrou.<br />.<br />
  130. 130. “Antes que o galo cante,<br /> * três vezes você vai me negar”.<br /> E saindo,<br /> * amargamente começou chorar.<br /> ===================<br />Obs.:* Entretanto, Pedro estava lá fora no pátio.<br /> * Chegou perto dele uma empregada<br /> * e disse: “Você também estava com Jesus, o Galiléu”<br /> * Ele, porém, negou a presença de todos,<br /> * dizendo: “Não sei de que você está falando”.<br /> * Quando ia para a porta de entrada,<br /> uma outra o viu e disse aos que lá estavam: “Este aí<br /> esteve com Jesus de Nazaré”.<br /> * jurando:<br />
  131. 131. * De fato, você também é um <br /> deles, pois o seu sotaque não nega”.<br /> * Na mesma hora<br /> * um galo cantou.<br /> * E Pedro lembrou-se<br /> * do que Jesus dissera:<br /> * você me negará três vezes”.<br /> * chorou amargamente.<br /> ~~~~ ~~~~ ~~~~<br />
  132. 132. S U I C Í D I O D E J U D A S<br /> D<br />* e manhã cedo, todos os sumos sacerdotes e os anciãos do <br /> povo,<br /> * reuniram-se em conselho contra Jesus, para fazê-lo morrer.<br /> * E tendo-o amarrado, levaram-no para entregar ao governador<br /> Pilatos (75)<br /> e esperavam que isto vai acontecer.<br /> Então Judas, o traidor, vendo que Jesus fora condenado,<br /> * sentiu remorsos e foi eles as trinta moedas de prata entregar.<br /> * Disse ele: “Pequei, entregando À morte um inocente”,<br />mas os outros estavam com isto nem tão pouco se preocupar.<br /> Mt 27<br />
  133. 133. * Não temos nada com isso, se dane!”<br /> * As moedas no santuário então jogou.<br /> * Ele saiu<br /> * e se esforçou.<br /> Os sumos sacerdotes que pegaram as<br /> moedas, disseram:<br /> * “No cofre do Templo não podemos colocar,<br /> * porque é preço de sangue”<br /> * e daí foram após a um acordo chegar.<br />
  134. 134. * Compraram com elas o campo de Oleiro,<br /> * que precisava como cemitério de estrangeiros servir.<br /> Por isso, aquele terreno até hoje tem o nome de “Campo <br /> do sangue”<br /> * e desta maneira o oráculo do profeta Jeremias foi se <br />cumprir.<br /> ==================================<br />
  135. 135. Obs.: * De manhã cedo, todos os sumos sacerdotes e os escribas<br /> do povo<br /> * reuniram-se em conselho contra Jesus,<br /> para fazê-lo morrer.<br /> * E tendo-o amarrado, levaram-no e o entregaram ao<br /> governo Pilatos (75).<br /> * sentiu remorsos e foi devolver aos sumos sacerdotes e <br /> aos anciãos as trinta moedas de prata.<br /> * Disse ele: “Pequei, entregando à morte um inocente”.<br />
  136. 136. Mas eles responderam:<br /> * “Não temos nada com isso. Você se arranje!”<br /> * Jogando então as moedas no santuário,<br /> * ele saiu<br /> * e foi enforcar-se.<br /> * “Não podemos colocá-las no cofre do Templo,<br /> * porque é preço de sangue”.<br /> * Assim, após chegaram a um acordo,<br /> ~~0~~0~~0~~<br />
  137. 137. * compraram com elas o campo do Oleiro,<br /> * para ser cemitério de estrangeiros.<br /> * Desta maneira se cumpriu o oráculo do profeta <br /> Jeremias: <br />E pegaram as trinta moedas de prata, preço do<br /> Precioso,<br /> que os filhos de Israel avaliaram, e as deram pelo<br /> campo<br /> do Oleiro, conforme o Senhor me ordenara (76). <br />
  138. 138. O P R O C E S S O D I A N T E D E P I L A T O S<br /> E<br />* m relação ao governo,<br /> * este Jesus perguntou:<br /> “És tu o rei dos judeus?”<br /> * Jesus respondeu: “Isso mesmo” e guardou.<br /> Depois, ao ser acusado pelos sumos sacerdotes<br /> e anciãos, Jesus nada respondeu,<br /> * mesmo de ouvir do Pilatos que ficou acusado,<br /> * de modo que o governador,<br /> * ficou muito admirado.<br /> Mt 27<br />
  139. 139. * Na Páscoa de cada ano, era costume do governador,<br /> * para um prisioneiro escolhido pelo povo libertar.<br /> * Por essa ocasião, havia um prisioneiro afamado de nome Barrabás<br /> * e Pilatos perguntou ao povo quem eles querem que vai soltar?<br /> * Barrabás ou Jesus chamado Cristo?<br /> * Pilatos sabia que o povo por inveja havia Jesus entregado.<br /> * Sua mulher mandou dizer que ele que não se envolva com este justo<br />mas o problema era que Jesus não era em nada culpado.<br />
  140. 140. * De novo Pilatos perguntou o povo qual deve soltar<br /> * “Barrabás!” foram responder.<br /> * Pilatos disse-lhes: “Mas o que vocês querem,<br /> * que eu vou com Jesus, chamado Cristo fazer?”<br /> Todos responderam:<br /> * “Seja crucificado!”<br /> Pilatos insistiu: “Que mal fez Jesus?”<br />Ele constatou nenhum delito, nem pecado.<br />
  141. 141. Eles gritaram mais ainda: “Seja crucificado!”<br /> * Vendo que não adiantava insistir e a <br /> confusão cada vez mais aumentou,<br /> * Pilatos mandou trazer água para ele<br /> * e na presença da multidão as mãos lavou.<br /> * “Não sou responsável pela morte deste justo;<br /> o problema é de vocês na verdade!”<br /> * E todo o povo respondeu: “Nós e nossos <br /> filhos,<br /> * assumimos a responsabilidade!”<br />
  142. 142. * Depois o governador que tinha liberado Barrabás,<br /> * mandou Jesus açoitar.<br /> * Para que o crucificassem,<br /> * chegou ele entregar.<br /> ============================<br />
  143. 143. Obs.: * Conduziram Jesus a presença do governo,<br /> * o qual perguntou:<br /> * Jesus respondeu: “Isso mesmo”.<br /> Depois, ao ser acusado pelos sumos sacerdotes <br /> e pelos anciãos, Jesus nada respondeu.<br /> * Disse-lhe então Pilatos:<br /> “Não estás ouvindo as acusações que eles fazem<br /> contra ti?”<br /> Mas Jesus não disse uma palavra de resposta,<br /> * de modo que o governador<br /> * ficou muito admirado.<br />
  144. 144. * Na Páscoa cada ano, era costume o governador<br /> * conceder a liberdade a um prisioneiro escolhido <br /> pelo povo.<br /> * Por essa ocasião, havia um prisioneiro afamado, <br /> de nome Barrabás.<br /> * Pilatos perguntou ao povo que se encontrava ali<br /> reunido:<br /> * “Quem vocês querem que eu solte: <br /> * Barrabás ou Jesus, chamado Cristo?”<br /> * Pilatos sabia que o povo havia entregado Jesus por <br /> inveja.<br /> * Enquanto estava sentado no tribunal, sua mulher<br /> mandou <br /> dizer-lhe: “Não se envolva com esse justo, porque<br /> muito sofri hoje em sonhos por causa dele”. <br />
  145. 145. * Tomando a palavra, o governador perguntou-lhes:<br /> “Qual dos dois vocês querem que eu solte?”<br /> * Eles responderam: “Barrabás!”<br /> * Pilatos disse-lhes: “Mas o que vocês querem<br /> * que eu faça com Jesus, chamado Cristo?<br /> * “Seja crucificado!”<br />
  146. 146. Vendo que não adiantava insistir e que a confusão au-<br />mentava cada vez mais.<br />* Pilatos mandou trazer água<br />* e lavou as mãos na presença da multidão,<br />* dizendo: “Não sou responsável pela morte deste justo.<br />* E todo o povo respondeu: “Nós e nossos filhos<br />assumimos a responsabilidade!” <br />* Pilatos libertou então Barrabás.<br />* Quanto a Jesus depois<br /> de o mandar açoitar,<br />* entregou-o<br />* para que o crucificassem.<br /> ~~0~~0~~0~~<br />
  147. 147. A C O R A Ç Ã O D E E S P I N H O S <br /> E<br />* ntão os soldados do governador,<br /> * Jesus ao quartel conduziram<br /> * e todo o batalhão,<br /> * em torno dele reuniram.<br /> Despiram-no e lançaram-lhe em cima uma capa <br /> vermelha e,<br /> * uma coroa de espinhos tecendo,<br /> * puseram-lhe sobre a cabeça e na mão direita uma<br /> cana;<br />para eles como um palhaço estava sendo.<br /> Mt 27<br />
  148. 148. * Dobrando o joelho diante dele<br /> * e zombavam.<br /> * Disseram: “Salve, Rei dos Judeus!”<br /> * Em seguida uma cana pegavam,<br /> * com ela,<br /> * em sua cabeça batiam<br /> * e cuspindo em seu rosto,<br />com toda crueldade isto faziam. <br />
  149. 149. * Tiraram-lhe a capa,<br /> * Depois de terem dele zombado.<br /> * Puseram-lhe suas vestes e <br /> levaram-no,<br /> * para ser crucificado.<br /> ======================<br />Obs.: * Então os soldados do governador<br /> * conduziram Jesus ao quartel <br /> * e reuniram todo o batalhão<br /> * em retorno dele.<br /> * tecendo uma coroa de espinhos,<br /> * puseram-lhe sobre a cabeça e na mão <br /> direita uma cana.<br />
  150. 150. * Dobrando o joelho diante dele,<br /> * zombavam dele,<br /> * dizendo: “Salve, Rei dos judeus!”<br /> * E cuspindo em seu rosto,<br /> * pegaram a cana <br /> * e batiam com ela<br /> * em sua cabeça.<br />* Depois de terem zombado dele,<br /> * e puseram-lhe suas vestes e levaram-no<br /> * para ser crucificado.<br />
  151. 151. ~~ A V I A - S A C R A ~~<br />~~~~ ~~~~ ~~~~<br />
  152. 152. * aindo um homem de Cirene, chamado Simão,<br /> * que num percurso encontraram.<br /> * de carregar a cruz de Jesus,<br /> * eles o obrigaram.<br /> * Jesus no caminho viu sua mãe<br /> * e as mulheres foram o lamentar.<br /> * Disse Jesus para elas: “Filhos de Jerusalém, não<br /> chorem por mim,<br /> * mas por vocês mesmos e por seus filhos vocês<br /> devem chorar.<br />S<br />Lc 23<br />
  153. 153. * Virão dias em que há dizer:<br /> * “Felizes os estéreis e felizes os entranhas que não<br />geraram<br /> * e os seios<br /> * que não amamentaram!”<br /> * Verônica tinha uma grande compaixão com Jesus<br /> e com um lenço o suor do rosto dele tirou.<br />Em compensação disso nele impregnou sua sagrada<br />face,<br />mas o Evangelista Mateus, Lucas, João e Marcos<br />sobre isso nada contou.<br />
  154. 154. Mt 27<br />* Quando chegaram no Gólgata, “Lugar do Crânio,<br /> * deram-lhe vinho misturado com fel para beber.<br /> Jesus experimentou-o<br /> e não quis bebê-lo o que foram-lhe oferecer.<br />Esta bebida nojenta provocou vômito,<br />além disso estava fedendo.<br />Era mais uma das perversidades,<br />que estavam cometendo.<br /> * Levaram para serem suplicados, <br /> * junto com Jesus outros dois homens que eram <br />malfeitores.<br />Daqui para frente aumentou sensivelmente o<br />sofrimento dele,<br />como também seus dores.<br /> Lc 23<br />
  155. 155. Obs.: * Saindo, encontraram um homem de Cirene,<br /> * chamado Simão,<br /> * e obrigaram-no<br /> * a carregar a cruz de Jesus.<br /> * Seguia-o grande multidão de povo<br /> * e de mulheres, as quais batiam no peito e o <br /> lamentavam.<br /> * Voltando-se para elas, disse Jesus: “Filhas de<br /> Jerusalém.<br /> não chorem por mim,<br /> * mas chorem por vocês mesmas e por seus<br /> filhos,<br />
  156. 156. * porque virão dias em que se há de dizer:<br /> * “Felizes as estéreis e felizes as entranhas que<br /> não geraram<br /> * e os seios<br /> * que mão amamentaram!”<br /> * As quatro últimas linhas do segundo verso são<br /> um acrescento que não se consta nos capítulos<br /> dos Evangelistas Mateus, Marcos. João e Lucas.<br />
  157. 157. Mt 27<br />* Quando chegaram ao lugar chamado Gólgata, que quer<br /> * dizer “Lugar do Crânio”,<br /> * deram-lhe para beber vinho misturado com fel.<br /> * Levaram para serem suplicados<br /> * junto com Jesus outros dois homens, que eram<br /> malfeitores.<br /> ~~ * ~~ * ~~ * ~~<br />
  158. 158. ( 69 )<br /> J E S U S<br /> N A C R U Z<br /> C<br />* rucificaram então Jesus no meio dos outros dois <br /> malfeitores,<br />os pregos suas mãos e pés perfuraram.<br /> E Jesus dizia: “Pai, perdoai-lhes, porque não sabem <br /> o que fazem”.<br />Nem por isso eles o pouparam.<br /> * Pilatos mandou fixar uma inscrição no alto da cruz:<br /> * “Jesus de Nazaré, rei dos judeus”, estava nela escrito.<br /> * Os sumos sacerdotes dos judeus não concordaram<br /> * e “O que escrevi, escrevi”, Pilatos tinha dito.<br /> Lc 23<br />
  159. 159. * Os soldados dividiram suas vestes<br /> * e a sorte sobre elas lançavam.<br /> Até os sumos sacerdotes, <br /> de Jesus zombavam:<br /> “Salvou os outros, salve-se agora a <br /> si mesmo,<br /> * se és o Cristo, o Eleito!”<br /> * Também os soldados o insultavam<br /> * e humilhava, Ele assim deste jeito!<br />
  160. 160. Aproximando se, ofereciam-lhe também vinagre<br /> * e continuavam Ele provocar.<br /> Via-se também sobre Ele uma inscrição: “Este é o rei <br /> dos judeus”,<br />só para colocar para trás e humilhar.<br /> * Um dos malfeitores crucificado reconheceu o castigo<br /> merecido e dizia:<br /> * “Mas este nenhum mal praticou”.<br /> * Pediu Jesus: “Lembra-se de mim, quando vieres com <br /> o teu Reino”<br />e Ele perdoou.<br /> Jesus respondeu-lhe: “Eu lhe digo com toda verdade,<br /> hoje você estará no paríso comigo”.<br /> Como isso é tão maravilhoso!<br /> Quem está arrependido dos seus pecados,<br /> Ele vai ser também tão misericordioso.<br />
  161. 161. Lc 23<br />Obs.: * Depois que chegarem ao lugar chamado Calvário, aí<br /> o crucificaram; e também os dois malfeitores, um à direita <br /> e outro à esquerda.<br /> * Pilatos redigiu também uma inscrição e mandou fixá-la<br /> no alto da cruz.<br /> * Nela estava escrito: “Jesus de Nazaré, rei dos judeus”. <br /> * Os sumos sacerdotes dos judeus disseram a Pilatos: <br /> “Não escrevas: ´Rei dos judeus´, mas sim: ´Este homem<br /> disse ser o rei dos judeus´”.<br /> * Respondeu Pilatos: “O que escrevi, escrevi”. <br /> * Os soldados, depois de crucificarem Jesus, dividiram <br /> as suas vestes e lançaram sorte sobre elas.<br /> * Até os sumo sacerdotes<br /> * zombavam de Jesus, dizendo: <br /> * Se és o Cristo, o Eleito!” <br /> * Também os soldados o insultavam.<br />Jo 19<br />
  162. 162. e diziam: “Se tu és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo!”<br /> * Um dos malfeitores crucificado blasfemava contra ele,<br /> dizendo: “Tu não és o Cristo? Salve-te a ti mesmo, e tam-<br /> bém a nós...” O outro, porém, intervindo, repreendia-o:<br /> Nem você condenado mesmo suplício, teme a Deus?<br /> Nós, na verdade, fomos condenado com justiça, pois rece-<br /> bemos o castigo merecido por nossas obras,<br /> * mas este nenhum mal praticou.<br /> * E dirigindo-se a Jesus, pediu: “Jesus, lembra-te de mim,<br /> * quando vieres com o teu Reino”. <br /> hoje você estará comigo no paraíso”.<br /> ~~~~ ~~~~ ~~~~<br />
  163. 163. J E S U S <br />E S U A M Ã E Jo 19<br />* unto a cruz de Jesus se encontravam de pé sua <br /> mãe,<br /> a irmã dela,Maria e Maria Madalena também estava.<br /> * Perto da sua mãe viu,<br /> * o discípulo que amava.<br /> * Disse à sua mãe: “Mulher, eis aí teu filho” (52)<br />e a ela doou.<br /> Depois disse ao discípulo: “Eis aí tua mãe”<br /> * E desta hora em diante, o discípulo para a sua casa a <br />levou.<br />J<br />
  164. 164. Ao mesmo tempo,<br />Jesus nos deu sua própria mãe também de repente,<br />que merece ser muito amada<br />e está sempre em nossa vida presente.<br />Ela que leva nossos pedidos dirigido a ela ao seu filho<br />e como ela luta para que nenhum de nós vai se perder!<br />Por este motivo,<br />vamos ela também agradecer.<br />
  165. 165. Obs.: * Junto a cruz de Jesus estavam de pé sua mãe,<br /

×