PPP 2012

5.493 visualizações

Publicada em

1 comentário
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.493
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
72
Comentários
1
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PPP 2012

  1. 1. EMEB Antonio José Mantuan 1 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE AÇÕES EDUCACIONAIS DIVISÃO DE ENSINO SEÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL 2012
  2. 2. EMEB Antonio José Mantuan 2 PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO 2012 SUMÁRIO Sumário ........................................................................................................................................Pág. 02 I-IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE ESCOLAR...........................................................................................Pag. 04 1- Quadro de Identificação dos Funcionários.......................................................................................Pag. 04 2- Quadro de Organização das Modalidades........................................................................................Pag. 05 II- CARACTERIZAÇÃO E PLANO DE AÇÃO PARA OS SEGMENTOS DE ATUAÇÃO DA ESCOLA ........................Pag. 15 1. Concepção Pedagógica..................................................................................................................Pag. 15 2. Caracterização da Comunidade......................................................................................................Pag. 15 3. Comunidade Escolar.....................................................................................................................Pag. 16 3.1 Caracterização.............................................................................................................................Pag. 16 3.2 Plano de Ação para Comunidade Escolar.................................................................................... ......Pag. 19 3.3 Avaliação....................................................................................................................................Pag. 19 4. Equipe Escolar..............................................................................................................................Pag.19 4.1. Professores ................................................................................................................................Pag. 19 4.1.1. Caracterização........................................................................................................................ Pag. 20 4.1.2. Plano de Formação para os Professores................................................................................. ......Pag. 20 4.1.3. Avaliação do Plano de Formação........................................................................................ .........Pag.24 4.2. Auxiliares de Educação................................................................................................................Pag. 24 4.2.1. Caracterização........................................................................................................ .................Pag. 24 4.2.2. Plano de Formação para os Auxiliares.........................................................................................Pag. 25 4.2.3. Avaliação do Plano de Formação........................................................................................ ........Pag. 27 4.3. Funcionários..............................................................................................................................Pag. 27 4.3.1. Caracterização................................................................................................... ......................Pag. 27 4.3.2. Plano de Formação dos Funcionários.......................................................................................... Pag. 28 4.3.3. Avaliação do Plano de Formação................................................................................................Pag. 28 4.3.4. Rotina da Equipe de Auxiliares de Limpeza............................................................................. .....Pag. 28 5. Conselho de Escola......................................................................................................................Pag. 30
  3. 3. EMEB Antonio José Mantuan 3 5.1. Caracterização...........................................................................................................................Pag. 30 5.2. Plano de Ação do Conselho de Escola..................................................................................... .......Pag. 30 5.3. Avaliação..................................................................................................................................Pag. 31 6. Associação de Pais e Mestres........................................................................................................Pag. 31 6.1. Caracterização...........................................................................................................................Pag. 31 6.2. Plano de Ação da Associação de Pais e Mestres.......................................................................... ....Pag. 32 6.3. Avaliação..................................................................................................................................Pag. 32 III. ORGANIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO PEDAGÓGICO..................................................Pag. 32 1. Objetivos....................................................................................................................................Pag.32 2. Objetivos Gerais e Específicos........................................................................................................Pag.33 3. Levantamento de Objetivos e Conteúdos por área de Conhecimento...................................................Pag. 34 4. Rotina........................................................................................................................................Pag. 78 4.1. Organização da Rotina da Geral Escola...........................................................................................Pag. 82 4.2. Rotinas individuais das diferentes turmas.......................................................................................Pag. 89 4.2.1. Rotina do Berçário..................................................................................................................Pag. 89 4.2.2. Rotina do Infantil IA................................................................................................................Pag. 91 4.2.3. Rotina do Infantil IB................................................................................................................Pag. 94 4.2.4. Rotina do Infantil II A .............................................................................................................Pag. 96 4.2.5. Rotina do Infantil II B.............................................................................................................Pag. 100 4.3. Estudo do Meio.......................................................................................................... .................Pag. 102 5. Avaliação das Aprendizagens dos Alunos.........................................................................................Pag. 102 5.1 Educação Infantil..........................................................................................................................Pag . 102 6. Acompanhamento dos Instrumentos Metodológicos.............................................................................Pag. 102 6.1 Acompanhamento dos Instrumentos Metodológicos e Reuniões de Trios com a C. P...............................Pag. 103 6.2.1 Observação sistemática em sala de aula pela Coordenadora Pedagógica............................................Pag. 104 IV. CALENDÁRIO................................................................................................................................Pag. 104 V. REFERÊNCIAS..................................................................................................................................Pag.105 VI. ANEXOS.......................................................................................................................................Pag. 105
  4. 4. EMEB Antonio José Mantuan 4 I - IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE ESCOLAR  Nome: Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Antônio José Mantuan  Endereço: Avenida Albert Schweitzer nº 416 – Bairro Ferrazópolis São Bernardo do Campo – São Paulo CEP: 09790-000 Telefones/FAX: 4127-7666/ 4334-1187  E-mail: antonio.mantuan@saobernardo.sp.gov.br  CIE - 229970  Equipe gestora: Esmeralda de Fátima Pereira Pinto Florio – Diretora  Cintia Berto Oliva Ruiz – Coordenadora Pedagógica  Orientadora Pedagógica responsável pelo acompanhamento: Sandra Cristina da Silva  Modalidades de Ensino oferecidas pela escola: Creche, crianças de 0 a 3 anos  Períodos e horários de funcionamento da escola: Integral das 7h às 18h  Horário de atendimento da Secretaria: 7h às 18h 1. Quadro de Identificação dos Funcionários Nome Matrícula Cargo Função Horário de trabalho Período de férias CELIA REGINA TOMAS 62.734-2 AUXILIAR DE LIMPEZA 09h às 18h Julho CINTIA BERTO OLIVA RUIZ 35.129-2 COORDENADORA PEDAGÓGICA flexível Janeiro DAGMAR FERREIRA DE FRANÇA 61.554-1 AUXILIAR DE LIMPEZA 6h45 às 15h45 Dezembro ELIETE ALVES COSTA BONFIM 19.710-7 AUXILIAR DE LIMPEZA 6h45às 15h45 Janeiro ERMINIA COSTODIO DOS SANTOS 0612 COZINHEIRA COAN 7h às 16h48 Dezembro ESMERALDA DE FATIMA P.P. FLORIO 9.456-3 DIRETORA ESCOLAR flexível Janeiro GRAZIELA MARTINELLI 32.025-5 OFICIAL DE ESCOLA flexível Julho MARCIA AMARANTE DA SILVA 19.626-6 AUXILIAR DE LIMPEZA 8h às 17:00 Dezembro MARIA MENDES DA SILVA 1405 AUXILIAR DE COZ. COAN 8h às 14h Dezembro MIRIAM RAMOS CRUZ 1912 AUXILIAR DE COZ. COAN 7h às 16h48 Dezembro PAMELA DO S. ALMEIDA ARAUJO 19.420-6 AUXILIAR DE LIMPEZA 9h às 18h Agosto EZILANE MONTEIRO SOARES 1205 AUXILIAR DE COZ. COAN 7h às 16h48 Dezembro
  5. 5. EMEB Antonio José Mantuan 5 2. Quadro de Organização das Modalidades Período Agrupamento Turma Professores e Auxiliares Total de alunos por turma Total de alunos por período Integral BERÇÁRIO II ELISABETH,KARINA. ELAINE E EDINALVA. 12 85 INFANTIL I A VIVIANE, RENATA, RAQUEL E FERNANDO. 16 INFANTIL I B DANIELA, JOICE, RIBERSON E MICHELLE 17 INFANTIL II A ADRIANA, VALDELICIA E DALILA. 20 INFANTIL II B MARGARETH, DANIELA E TOMIKO. 20 BERÇÁRIO II NASCIDOS DE 01/01/2011 A 01/10/2011 Nº NOME R.A. DATA NASC. 1 AGHATA TAVEIRA DE OLIVEIRA 111.470.232-8 06-05-2011 2 ALICE ARAUJO ALVES DA SILVA 111.470.344-8 18-01-2011 3 EDUARDO ALVES DE SOUZA 111.470.600-0 26-02-2011 4 HENRIQUE RYAN BATISTA DOS SANTOS 111.470.657-7 25-03-2011 5 JOÃO VICTOR BATISTA DA SILVA 111.470.708-9 24-01-2011 6 JOÃO VITOR PEREIRA DA SILVA 111.470.759-4 12-03-2011 7 LAURA VICTÓRIA FERREIRA DE JESUS 111.470.829-X 14-03-2011 8 MARIA EDUARDA LIMA DA COSTA 111.470.862-8 20-05-2011
  6. 6. EMEB Antonio José Mantuan 6 A turma do berçário iniciou o ano composta por duas professoras, duas auxiliares, quatro meninas e oito meninos, ao todo doze crianças, nascidas no primeiro semestre de 2011. Três destas crianças já frequentavam outras escolas. No primeiro momento o grupo foi separado em três minigrupos com duas horas de permanência para melhor atender as necessidades das crianças, onde pudemos observar os principais interesses de cada um, o que foi muito positivo para o andamento do grupo. Posteriormente, foi aumentando o grupo de crianças e o período de permanência, o que também foi muito positivo, pois as crianças aos poucos iam criando maior vínculo e mostrando maior segurança com as educadoras e com o grupo. Neste grupo tivemos quatro crianças que tiveram maior necessidade de atenção, tendo de se estender este período. As educadoras buscavam distraí-las mostrando outros espaços da escola, oferecendo-lhes o colo, etc. Uma dessas crianças, devido há alguns problemas de saúde faltou bastante, fazendo com que sua adaptação ainda esteja acontecendo. Os demais se adaptaram tranquilamente o que facilitou o entrosamento dos demais. Duas das crianças que tiveram uma maior dificuldade de adaptação aceitaram posteriormente a intervenção de somente duas educadoras e pediam colo constantemente, o que fez com que tivéssemos que às vezes retirá-las do grupo para que se acalmassem. No momento já estão começando a aceitar a intervenção de outras educadoras e a aceitar o carrinho ou a interagir por um determinado tempo com as outras crianças. O principal interesse demonstrado pelo grupo é pelas áreas externas (parque, casinha, área externa e solário) são onde ficam mais tranquilos e buscam explorar ao máximo. Sendo que alguns tentam até a passar pelos limites do espaço e participar de outros espaços, onde estão outras turmas. Hoje a rotina é organizada com intervalos de 30 minutos de um espaço para o outro (sala, casinha, solário, área externa, biblioteca e parque), intermediados por horários de alimentação e repouso. 9 MIGUEL OTAVIO DE SOUZA 111.470.887-2 15-04-2011 10 MURILO RANGEL DE MEDEIROS 111.470.918-9 20-05-2011 11 PETERSON ANTONIO FERREIRA DE VASCONCELOS 111.470.975-X 12-02-2011 12 PIETRO GABRIEL OLIVEIRA FRANÇA 111.471.008-8 11-02-2011
  7. 7. EMEB Antonio José Mantuan 7 Nestes espaços são oferecidas atividades planejadas pelos educadores que envolvem exploração, corpo e movimento, histórias, música, artes, etc. Nos dias de chuva é seguido uma rotina diferenciada, planejamos uma atividade diferente em cada sala, havendo trocas entre as turmas. Foram planejadas para o primeiro trimestre, atividades sequenciadas com o objetivo de:  Corpo e Movimento - desenvolver e iniciar o movimento de andar e ampliar o equilíbrio e a destreza.  Identidade – possibilitar a construção da própria imagem e estimular a autonomia.  Animais – conhecer, identificar os animais, além de ampliar e enriquecer o vocabulário das crianças.  Sentidos – ampliar a capacidade de percepção, atenção, associação e oralidade através de sons e imagens. Solicitaremos posteriormente a participação dos pais nas atividades de identidade e animais com confecções e informações. Iniciamos com uma criança que já andava, nove que já engatinhavam e duas que só sentavam e não engatinhavam, hoje já obtivemos progressos, pois seis crianças já andam, quatro crianças engatinham, mas já ficam firmes, querendo dar passinhos, e duas só engatinham. Observamos que todos os brinquedos e atividades de exploração oferecidas são muito bem aceitos por todos, assim como os momentos de maior concentração e participação como chamada, roda de música e roda de história. Nestes momentos a algumas rianças que preferem outras atividades. Estamos sempre chamando a atenção destas crianças para que participem de todos os momentos oferecidos com as demais. Uma das crianças tem um interesse muito grande por DVD´s musicais e música. Inicialmente as crianças tinham horários diferenciados de sono, o que ocasionava um efeito na rotina, aos poucos a escola adaptou-se ao horário das crianças e agora as crianças já estão adaptadas à rotina da creche. A alimentação foi muito bem aceita pelas crianças, com exceção do leite que foi rejeitado por duas crianças, uma delas por ainda ser amamentada por leite materno quando esta em casa. No momento todas as crianças já se alimentam de alimentos sólidos. Quando iniciamos a escovação duas crianças sentiam-se incomodadas, no momento todos já veem este momento como prazeroso e com boa aceitação. As crianças já criaram vínculo com as educadoras e entre si, algumas também já demonstram preferências e selecionam amigos na hora da brincadeira, alguns já compartilham os brinquedos, e aos poucos estão aprendendo a conviver em grupo. Alguns já reconhecem a própria imagem (fotografia e espelho), e gesticulam algumas músicas, onde duas já pronunciam pequenas palavras e os demais balbuciam. INFANTIL I A NASCIDOS DE 01/01/2010 A 31/12/2010
  8. 8. EMEB Antonio José Mantuan 8 Nº NOME R.A. DATA NASC. 1 ANA JÚLIA SPESSOTTO DA SILVA 111.494.807-X 14-10-2010 2 ANNA LUIZA BARRETO FIGUEIREDO 110.596.143-6 14-07-2010 3 BRUNO MALDONADO FREIRE 111.629.792-9 24-11-2010 4 ERICK MELO CESARIO OLIVEIRA 110.596.307-X 17-02-2010 5 GABRIELL BASTOS TOMAS DOURADO 111.495.118-3 30-11-2010 6 JORGE HENRIQUE AMORIM LOURENÇO 111.495.355-0 22-06-2010 7 JULIA FERREIRA DE SOUZA 111.495.291-6 18-10-2010 8 MARIA CLARA COSTA DA SILVA 110.596.759-1 23-06-2010 9 MARIA CLARA MARTINELLI SILVA 111.494.908-5 24-08-2010 10 MIGUEL COSTA ALMEIDA 111.494.828-7 10-12-2010 11 NATHÁLIA LÍVIA LOPES ALEXANDRE 111.494.871-8 02-10-2010 12 NATHALY CARDOSO DE SOUZA 111.495.048-8 23-07-2010 13 NICOLAS FERNANDES DE GUSMÃO 111.495.188-2 23-07-2010 14 PEDRO GUILHERME CONCEIÇÃO DE ANDRADE 112.042.003-9 15-03-2010 15 VALENTINA ISIS QUEIROZ CORRÊA 111.494.850-0 19-11-2010 16 VICTOR EDUARDO OLIVEIRA DA SILVA 111.494.997-8 18-11-2010 Iniciamos o ano letivo com 15 crianças, sendo 07 meninos e 08 meninas, porém no final do mês de março, houve o ingresso de mais um menino que está em processo de adaptação, estamos buscando estabelecer parcerias com sua família e aos poucos o mesmo tem se integrado da rotina da escola. Atualmente o grupo é composto por 16 crianças que compreende a faixa etária de 1 ano e 2 meses a 2 anos completos, todas as crianças nascidas no ano de 2010. O grupo é atendido por 4 profissionais, sendo 2 professoras e 2 auxiliares. Deste grupo, 3 crianças já eram desta EMEB, 2 vieram de escolas particulares e as demais nunca frequentaram o ambiente escolar.
  9. 9. EMEB Antonio José Mantuan 9 Durante o período de adaptação ocorrido entre os dias 06 a 27 de fevereiro de 2012, observamos que o grupo demonstra interesse e curiosidade em explorar os espaços escolares, apropriando-se gradativamente da rotina. Algumas crianças necessitaram de um tempo maior para adaptar-se ao ambiente escolar, por ser uma experiência nova e devido ao fato de algumas crianças serem amamentadas. Pensando no bem estar destas crianças buscamos parcerias com as famílias, onde foram realizados os apontamentos necessários e desenvolvidas estratégias lúdicas, tais como: rotina com base em fotos, rodas de histórias, rodas de músicas, atividades de corpo e movimento, entre outras, que favoreceram a adaptação das crianças. As crianças que já frequentavam a unidade escolar demonstraram referência e vínculo com os educadores do ano anterior e aos poucos foram sentindo-se seguras com os novos educadores e estreitando laços. Tendo em vista a rotina proposta para o grupo do Infantil I A, visando o desenvolvimento e o bem estar do grupo, neste início de ano, optamos por nos pautar em observações, que nos facilitasse conhecer as crianças e perceber suas preferências, para que no decorrer do ano para planejamentos futuros e projetos pedagógicos, no desenvolvimento pleno. Desta forma neste trimestre, identificamos como preferências do grupo Infantil I A, as rodas de música, nas quais utilizamos Cd’s, caixa surpresa, figuras, rodas de história com livros poup up, fantoches e brinquedos diversos. Notamos também que o grupo demonstra grande apreço pelas áreas externas da escola, como parque de areia, solário, casinha e área externa, onde utilizamos bolas, bambolês, motocas, brinquedos diversos e circuitos com obstáculos a fim de promover o desenvolvimento motor das crianças. Realizamos atividades lúdicas que favorecem o imaginário e a criatividade infantil, utilizando os diversos recursos que a escola oferece, tais como: jogos de encaixe, bonecas, carrinhos, panelinhas, entre outros. Optamos por escolher jogos que valorizassem e possibilitassem o desenvolvimento motor e cognitivo das crianças. Diante das observações realizadas pelo grupo de educadores ao longo deste trimestre, buscaremos desenvolver atividades sequenciadas com as seguintes temáticas: Sentidos, Cantigas e Contos Infantis, nos quais abrangeremos as diversas áreas do conhecimento (Língua Portuguesa, Matemática, Artes, Música, Ciências e Corpo e Movimento). Bem como os seguintes projetos, ao longo do ano: Identidade e Animais. Com estas propostas objetivamos o desenvolvimento das crianças, a ampliação de sua oralidade, coordenação motora e autonomia.
  10. 10. EMEB Antonio José Mantuan 10 Ao chegarmos ao fim deste período de adaptação e deste trimestre, notamos que grande parte das crianças estão apropriadas à rotina da escola, conhecem os espaços e os exploram com muita alegria. Nos momentos das refeições, alimentam-se bem e alguns já estão adquirindo habilidades para manusear os talheres. Durante o repouso, todos adormecem com tranquilidade. O período de adaptação foi marcado por avanços e desafios, percebemos que avançamos muito e o grupo está integrado e apresenta-se como um grupo de pequenos brilhantes, prontos a ampliar seus conhecimentos. INFANTIL I B NASCIDOS DE 01/01/2010 A 31/12/2010 Nº NOME R.A. DATA NASC. 1 ANNA JÚLIA TAVARES FERNANDES 111.495.866-9 17-03-2010 2 BRENO RODRIGO COÊLHO 111.495.466-0 26-02-2010 3 BRUNA FELIPPE GROTTO 110.596.245-3 23-02-2010 4 FELIPE PIETRO FARIAS GRABAUSKAS 111.495.620-2 04-06-2010 5 HEITOR MARCOS QUEIROZ CORRÊA 111.495.791-4 19-11-2010 6 ISABELLY HYANNA VIEIRA DOS ANJOS 110.596.480-2 21-02-2010 7 JOÃO PEDRO DE SOUZA GABRIEL 111.495.539-5 21-04-2010 8 LAURA MANUELA COSTA DE MACEDO 112.135.982-6 13-07-2010 9 LEONARDO FERNANDO ALVES DA CUNHA 111.495.582-6 19-03-2010
  11. 11. EMEB Antonio José Mantuan 11 10 MARIA EDUARADA MINGUARANCE 111.495.561-9 06-06-2010 11 MARIANA DE ALMEIDA MONTEIRO 111.495.716-1 05-04-2010 12 MIGUEL LOTTO ROCHA 110.596.772-4 12-01-2010 13 MIGUEL QUEIROZ ALVES 110.949.344-7 07-05-2010 14 NICOLY GABRIELI PILLA SOUZA 111.495.488-3 14-02-2010 15 RUAN SANTOS DA SILVA 110.596.855-8 19-03-2010 16 SOPHIA REIS DUTRA 110.596.885-6 10-05-2010 17 THAILA APARECIDA RODRIGUES DOS SANTOS 111.495.808-6 28-01-2010 A turma do infantil I B é composta por 17 crianças, sendo 9 meninas e 8 meninos, nascidas em 2010 com idade entre 1 ano e 5 meses e 2 anos completos. Destas, 6 já eram alunos desta escola no ano anterior e os demais estão frequentando a escola pela primeira vez. No geral o grupo teve uma adaptação tranquila, com alguns choros no momento de entrada para se separarem dos pais, neste momento os educadores se preocupavam em acolher as crianças de forma agradável, envolvendo-os nas atividades propostas na sala, ou em outros espaços da escola, fazendo com que se sentissem mais seguros e se envolvessem nas atividades. Uma criança apresentou necessidade de ampliar este período, atualmente chora um pouco para se separar da mãe na entrada, mas no decorrer do dia fica bem e se envolve nas atividades propostas. A turma se sente bem à vontade nos espaços de parque, onde sobem e descem os obstáculos, brincam nas balanças e com areia e na biblioteca onde os momentos de DVD e exploração de livros são bem apreciados. As crianças se relacionam bem durante as brincadeiras e ocorrem poucos conflitos. Iremos trabalhar com as sequenciadas de música com o objetivo de desenvolver a oralidade das crianças, de artes buscando que elas conheçam diferentes tipos de materiais e despertem o interesse artístico e a de identidade visando sua autonomia e conhecimento de si. INFANTIL II A NASCIDOS DE 01/01/2009 A 31/12/2009
  12. 12. EMEB Antonio José Mantuan 12 Nº NOME R.A. DATA NASC. 1 EDUARDO ERASMO DE CASTRO 111.496.177-2 24-11-2009 2 ENZO GABRIEL OLIVEIRA FRANCA 110.041.079-X 01-05-2009 3 ERICK TOMAS BRAZ 110.599.402-8 02-12-2009 4 GABRIEL ALVES LEROI 110.599.496-X 20-11-2009 5 GIOVANA APARECIDA DE CAMARGO RIZZO 110.602.323-7 17-12-2009 6 GIOVANNA RODRIGUES DOS SANTOS 109.828.225-5 16-05-2009 7 KAIO LIMA FERREIRA 111..152.312-5 21-01-2009 8 KYARA CESARIO LIMA 110.600.843-1 23-07-2009 9 LARISSA VITÓRIA DE MORAIS VIANA 111.496.244-2 27-03-2009 10 LUCAS SIQUEIRA LIMA 109.839.387-9 25-08-2009 11 MARIA LUIZA ARRUDA FAUSTINO 110.602.894-6 12-02-2009 12 MURILO CAPUCHO DANTAS 109.829.131-1 23-06-2009 13 NICOLLY SUESCUN MICHELIN 109.829.179-7 29-03-2009 14 PEDRO HENRIQUE BORELI SETUBAL 111.239.975-6 23-09-2009 15 PIETRO TERRA FARIAS DA SILVA 110.602.946-X 04-06-2009 16 SOPHIA CASTRO ALVES DE VASCONCELOS 110.858.073-7 04-11-2009 17 VERONICA PINHEIRO DE OLIVEIRA 110.604.388-1 23-09-2009 18 VITOR BORGES DE OLIVEIRA 111.239.916-1 24-05-2009 19 VITOR DA CRUZ SANTOS 109.829.267-4 07-05-2009 20 YASMIN VITORIA ALVES DE SOUZA 110.603.097-7 14-04-2009 Nossa turma é composta por vinte crianças, onze meninos e nove meninas, com idade entre dois e três anos, todos nascidos no ano de dois mil e nove.
  13. 13. EMEB Antonio José Mantuan 13 Destes alunos dezesseis crianças já frequentavam esta Unidade Escolar, uma veio de outra Unidade e três nunca havia frequentado a escola. No período de adaptação algumas crianças choraram um pouco na hora da entrada, momento em que se separavam de seus pais, choravam também em outros momentos do dia quando se lembravam deles. Nesses momentos as educadoras as acolhiam segurando-as no colo, dizendo que seus pais logo viriam buscá-las e também propondo atividades prazerosas como brincar no parque, subir e descer no escorregador, na areia com baldes, pás, formas de modelar, massinha, brincadeiras de faz de conta, contação de histórias, entre outras. Em geral as crianças participam das propostas sugeridas pelas educadoras. Elas interagem bem umas com as outras durante as brincadeiras e já estão formando grupos espontâneos. Algumas vezes surgem conflitos, como por exemplo, na disputa por brinquedos, mas são imediatamente mediados pelas educadoras no sentido de resolvê- los e orientar as crianças a pedir o brinquedo ao amigo ou chamar a educadora que estiver mais perto, enfatizando sempre o respeito com o amigo. Aos poucos os vínculos entre crianças educadoras estão sendo construídos, nos procuram quando querem pedir ou contar algo, ou mesmo quando querem brincar junto. As crianças já demonstram autonomia para realizar algumas ações como pegar o seu copo e servir-se de água, no self service durante as refeições, na hora da escovação, conseguem expressar suas necessidades e sentimentos. Observamos que as crianças gostam muito de histórias, principalmente de bruxas e de lobo. Depois que ouvem uma história com esses personagens recontam para os amigos e ficam relembrando durante o dia. Percebendo esse interesse e envolvimento, realizaremos uma atividade sequenciada, cujo título será “Lobos”. Faremos contação de histórias, pesquisa sobre os medos das crianças e dos pais, etc. Traremos, também, como proposta pedagógica, a sequenciada “Identidade”, na qual, consideramos a importância do aluno conhecer a si próprio e todos aqueles que compartilham do ambiente escolar, bem como ampliar o seu conhecimento cultural e a oralidade utilizando a sequenciada “Cantiga de Roda”. Notamos que gradativamente as crianças estão se apropriando da rotina da turma que acontece em vários espaços diferentes da escola e com duração de aproximadamente trinta minutos entre uma e outra. No qual, ações pedagógicas são mediadas com o objetivo de promover experiências e experimentações através de vivências espontâneas e planejadas, interações com o meio social e seus parceiros, oportunizando o “aprender brincando”, desenvolvendo a autonomia e o respeito ao próximo. INFANTIL II B NASCIDOS DE 01/01/2009 A 31/12/2009
  14. 14. EMEB Antonio José Mantuan 14 Nº NOME R.A. DATA NASC. 1 ANA BEATRIZ GERBELLI DA CRUZ 110.197.538-6 14-01-2009 2 ANA CLARA CURIEL ZANOLA 111-496-823-7 27-05-2009 3 ARTHUR GOMES DE SOUSA 111.496.841-9 31-07-2009 4 ARTHUR SANTOS MARTINS 109.828.044-1 06-01-2009 5 DANIEL DA PAZ XAVIER 109.828.122-6 ’20-03-2009 6 GABRIEL CRIZOSIMO FORTE ESEQUIEL 111.496.787-7 13-02-2009 7 GEAN CARLOS SILVA DE OLIVEIRA 109.869.122-2 16-01-2009 8 GRAZIELLE ALVES LEROI 110.599.736-4 20-11-2009 9 GUSTAVO DA CRUZ 109.828.389-2 18-03-2009 10 GUSTAVO DA SILVA OLIVEIRA 111.345.761-2 08-03-2009 11 GUSTAVO OLIVEIRA DA SILVA 111.496.863-8 24-07-2009 12 HIAGO VINICIUS FERREIRA LEITE 110.602.438-2 17-02-2009 13 IGOR DA SILVA NASCIMENTO 110.599.947-6 12-07-2009 14 ISABEL HELENA LEMOS OLIVEIRA 109.828.718-6 25-02-2009 15 LAIS DE MORAIS SILVA 109.828.855-9 19-02-2009 16 LORENA LIMA FERREIRA 110.602.751-6 20-03-2009 17 MAYSA LOPES SILVA 109.829.002-1 14-04-2009 18 PYETRA CESARIO LIMA 110.601.046-2 23-07-2009 19 SAMARA THAÍSA DOS SANTOS 111.496.893-6 01-05-2009 20 VITTORIA VALADÃO SILVA XAVIER DOS SANTOS 110.601.323-2 15-07-2009 Essa turma é composta por 10 meninos e 10 meninas, sendo que apenas cinco não frequentavam esta unidade. Dentre eles quatro não frequentou outra escola. Todos nasceram em 2009 e tem idade entre 2 anos e 5 meses a 3 anos e 3 meses.
  15. 15. EMEB Antonio José Mantuan 15 Durante o período de adaptação poucas crianças choraram, e as que choraram até por estranharem o ambiente foram acalentadas, ora sendo levada para conhecer a escola, ora ficando no colo e as que já frequentavam a escola buscamos parceria de um educador referência do ano anterior. A variedade de atividades propostas também contribuiu para que esse momento fosse aconchegante e tranquilo. Neste período, assim, como para todo o ano foi criado uma rotina semanal. Dentro desta rotina são contemplados momentos de diversificadas, café da manhã, parque, área externa, solário, hidratação, biblioteca, casinha, almoço, repouso, café da tarde e jantar. Para ampliar os conhecimentos das crianças e desafiá-las, temos como propostas as seguintes sequenciadas: Lobos, identidade e cantigas de roda. Com o tema lobos serão tratado as questões do medo, fantasia e imaginário, além deste tema, despertar bastante o interesse das crianças. As cantigas de roda contribuem para a ampliação do vocabulário, estimulando a oralidade com as cantigas tradicionais. O objetivo da proposta identidade é buscar o conhecimento de si e do outro. Essa turma tem muita energia e afinidade entre si, pois já estavam juntos em anos anteriores. Gostam de correr, pular e diversas brincadeiras que envolvem corpo e movimento. A relação com as educadoras está se construindo, pois demonstram ora afinidade com uma, ora com outra. As crianças já se apropriaram da rotina, gostam de ser desafiados e estão sempre receptivos as atividades propostas. Partindo deste princípio, propomos às crianças uma situação que contempla a autonomia, o self-service. Momento esse que as crianças fazem a escolha de quais alimentos e a quantidade que desejam comer. As experiências adquiridas no âmbito da convivência social favorecem a proposição de situações que despertem a curiosidade e interesse para continuarem conhecendo as suas possibilidades de realizações pessoais. II- CARACTERIZAÇÃO E PLANO DE AÇÃO PARA OS SEGMENTOS DE ATUAÇÃO DA ESCOLA 1. Concepção Pedagógica Nossa concepção pedagógica está intimamente ligada à forma que nos vemos diante da criança: agimos como mediadores na construção dos pilares do conhecimento. Acreditamos que a criança aprende a partir de desafios, então, dentro do processo de aprendizagem pensamos em propostas que desestabilizem o saber para que diante de novas situações, a criança amplie seus conhecimentos. Buscamos também, proporcionar à criança uma vida coletiva social complementar ao contexto familiar, ampliando suas possibilidades de acesso a cultura, considerando seu desenvolvimento individual num ambiente prazeroso. Trabalhamos com o conceito de uma gestão democrática, onde funcionários, alunos e comunidade opinam para melhoria e crescimento da unidade escolar. 2. Caracterização da Comunidade
  16. 16. EMEB Antonio José Mantuan 16 Nossa escola está inserida num bairro próximo ao centro da cidade. Além de nossa unidade, a comunidade conta com mais duas EMEB’s de 0 a 3 anos, sendo: EMEB José Roberto Preto e EMEB Manoel Torres de Oliveira. Contamos, também, com as EMEB’s de 3 a 5 anos, EMEB Hygino Baptista de Lima, EMEB Di Cavalcanti, EMEB Mauricio Caetano de Castro, EMEB Mariana Benvinda da Costa e EMEB Olegário José Godoy ‘Sorocabinha atendendo também ensino fundamental. Além destas unidades municipais, outras de ensino fundamental e médio, sendo algumas estaduais. Temos próximos a escola, um posto policial, uma banca de jornal, algumas oficinas mecânicas, mini-mercados, açougue, Terminal Metropolitano Ferrazópolis, Hipermercado Wall Mart, corpo de bombeiros, UBS Jardim Leblon e Ferrazópolis que há pouco foi reformada e ampliada. Com o objetivo de desenvolvermos propostas pedagógicas que, de fato respondessem às necessidades trazidas pelos alunos em 2011, realizamos um trabalho de visitação nos bairros próximos à escola nos quais residem os mesmos para conhecer melhor a realidade onde está inserida a comunidade que atendemos. O trabalho iniciou-se com a pesquisa de endereços das crianças, para que pudéssemos, senão conhecer todos os bairros, ao menos escolhermos os bairros de onde vem a maior parte de nossos alunos e os que apresentassem grandes diferenças com relação à infra-estrutura. Os bairros visitados foram: Ferrazópolis, Jardim Limpão, Jardim Irajá, Saracantan, Leblon, Atlântico, Vl. Aurora, Vl. Boa Viagem e Santa Terezinha. Em cada local visitado tínhamos a tarefa de observar os aspectos ligados à distância percorrida pelas crianças de suas residências até a escola, acessibilidade às residências dos alunos, existência de locais públicos destinados ao lazer e, adequação dos mesmos à faixa etária que atendemos, condições de saneamento, iluminação e calçamento, existência de áreas verdes e arborização das ruas e outros aspectos que considerássemos relevantes. Na volta nos reunimos para fazermos a socialização daquilo que observamos e propormos alguns encaminhamentos. Quanto aos aspectos observados e discutidos: - Ao redor da escola percebemos que no espaço onde funcionava a Associação Varzealegrense, (construção que se situa na divisa com o prédio escolar), a situação é de abandono. Há um projeto da prefeitura em construir uma creche neste prédio, porém ainda é uma proposta. Esta área que poderia se destinar à comunidade, tão carente de espaços coletivos de lazer, encontra-se deteriorada, sem condições de utilização adequada, seja com relação à higiene e também à infraestrutura. A reforma do Centro Cultural Jácomo Guazzelli foi um ganho para a comunidade, assim como a quadra poliesportiva da EMEB Antonio José Mantuan que foi construída no ano anterior. No espaço onde se localizava a fábrica Brastemp iniciou-se a construção de um Shopping Center. - Constatamos que nossa escola fica em região distante de onde residem algumas das crianças que atendemos e que o acesso a grande parte das residências é bastante difícil, ruas e vielas muito íngremes, sem calçamento e esburacadas. Observamos casas construídas em área de risco e muito lixo jogado em locais inadequados. Não há ecopontos nos locais. - Muitas residências são pequenas, sem quintal e muito próximas umas das outras, o que serviu para reforçar a necessidade de desenvolvermos atividades em área aberta que possibilitem a movimentação das crianças; - A ausência de áreas de lazer, nos faz pensar na necessidade de planejarmos saídas educativas contextualizadas ao PPP que possibilitem também atividades lúdicas;
  17. 17. EMEB Antonio José Mantuan 17 - A quantidade de UBS’s existentes para atender a todas as regiões que percorremos é absolutamente insuficiente considerando que superficialmente, a densidade demográfica e as necessidades dessa população corrobora com as queixas das mães quanto à demora no atendimento e justifica para nós enquanto equipe, o fato de muitas mães mandarem seus filhos adoentados à escola, haja visto, a difícil realidade com a qual estas têm que se deparar a cada vez que recorrem ao serviço público municipal de saúde. -Apesar da construção da EMEB José Roberto Preto e EMEB Irmã Odete a quantidade de Unidades escolares de 0 a 3 anos nas regiões visitadas ainda é insuficiente, o que ocasiona o não atendimento da população e uma grande lista de espera por vagas em nossa Unidade Escolar. Em14 de abril foi inaugurado o CEU Vila São Pedro que provavelmente atenderá parte desta lista. 3. Comunidade Escolar 3.1. Caracterização Elaboramos uma pesquisa com o intuito de levantar alguns dados sobre as famílias dos alunos que atendemos, para que através desta, pudéssemos adequar as ações desenvolvidas pela escola. Os dados desta pesquisa foram levantados junto aos pais ou responsáveis pelas crianças, através do preenchimento da ficha de matrícula do aluno e em entrevista realizada pelos educadores no período de adaptação. Apresentaremos abaixo os dados coletados: Procedência dos pais: Estado de origem Mãe Pai São Paulo 55 52 Pernambuco 05 05 Piauí 02 06 Bahia 04 06 Minas Gerais 03 03 Rio de Janeiro 01 00 Maranhão 02 00 Ceará 03 02 Paraíba 05 03 Alagoas 01 00 Tocantins 01 00 Pará 00 02 Não Consta 00 04 Nível de Escolaridade: Formação Mãe Pai Analfabeto 00 01 Ensino Fund. Comp. 09 04 Ensino Fund. Incomp. 14 13 Ensino Médio Completo 40 42 Ensino Médio Incompleto 08 06 Ensino Superior Completo 03 06
  18. 18. EMEB Antonio José Mantuan 18 Ensino Superior Incomp. 08 04 Não Consta 00 06 Atividade Profissional: Profissão Mãe 01 Agente de segurança do trabalho 01 02 Ajudante Geral 06 03 Analista Comercial 02 04 Atendente 04 05 Autônoma 01 06 Aux. Limpeza / Higiene 03 07 Auxiliar Administrativa 04 08 Auxiliar de Cozinha 01 09 Auxiliar de expedição 01 10 Auxiliar de produção 03 11 Balconista 03 12 Cabeleireira/manicure 03 13 Consultora 01 14 Corretora de seguros 01 15 Costureira 02 16 Desempregada 06 17 Empregada Doméstica / Diarista 23 18 Oficial de escola 01 19 Gerente de departamento 01 20 Operadora Caixa 03 21 Professora 01 22 Promotora Vendas 02 23 Recepcionista 03 24 Segurança 01 25 Técnica de qualidade 02 26 Vendedora 03 Atividade Profissional: Profissão Pai 01 Açougueiro 01 02 Ajudante de caminhão 01 03 Ajudante de Pedreiro 02 04 Ajudante geral / Aux. Serviços 03 05 Assessora 01 06 Autônomo 06 07 Aux. de manutenção 01 08 Auxiliar de Limpeza 02 09 Carpinteiro 01 10 Coletor 01 11 Conferente 02 12 Consultor Técnico 01
  19. 19. EMEB Antonio José Mantuan 19 13 Costureiro 01 14 Desempregado (situação atual) 05 15 Eletricista 02 16 Encanador 01 17 Engenheiro 01 18 Estoquista/almoxarife 02 19 Fiscal de caixa 01 20 GCM 01 21 Inspetor coletor 01 22 Instalador 02 23 Instalador de móveis 02 24 Mecânico 03 25 Montador 02 26 Motoboy 02 27 Motorista 03 28 Não Consta 12 29 Op. Central de concreto 01 30 Operador de Máquina 02 31 Pintor 01 32 Pizzaiolo 01 33 Porteiro 01 34 Produtor de tintas 01 35 Químico 01 36 Tapeceiro 01 37 Taxista 01 38 Técnico em telefonia 02 39 Torneiro mecânico 01 40 Vendedor 06 Quanto às formas de lazer da comunidade que atendemos, pudemos constar que a maioria das famílias passeiam à casa de familiares e parentes; shoppings centers; parques e praças, praia, clube, chácara e assistem televisão. 3.2. Plano de Ação para Comunidade Escolar Justificativ a Objetivos Gerais Objetivos específicos Ações Propostas (Metodologia) Prazo/ periodicidade Responsá veis Reconhece ndo a importânci a da comunida de no cotidiano escolar, realizarem os atividades - Ampliar o acesso da comunidad e às dependênci as da escola; - Propiciar o contato da comunidad - Reconhece r a importânci a na construção da autonomia da escola pública; - Buscar - Mostra cultural de atividades/projetos das crianças para as famílias; - Parceria com especialistas para desenvolvimento de palestras com assuntos de interesse da comunidade. - 2 sábados letivos: 23/06 e 08/12; - Palestras trimestrais com temas a ser definidos em reunião com pais - Reuniões trimestrais com pais: 04/02, 04/05, 31/08 e 14/12; - Equipe escolar
  20. 20. EMEB Antonio José Mantuan 20 que possibilite m e estimulem a sua participaç ão. e com as atividades desenvolvi das junto às crianças; - Estabelecer e estreitar vínculos entre os funcionário s e a comunidad e. atender as reais necessida des da comunidad e escolar; - Reconhece r a importânci a da participaçã o da família no cotidiano da vida escolar das crianças; - Passeio com crianças e familiares; - Reuniões trimestrais formativas com pais, tratando de temas relacionados ao desenvolvimento das crianças. - Implementar Caixinha de Sugestões na entrada da U.E.; - Realizar pesquisa com as famílias objetivando conhecer habilidades e saberes das pessoas para realização de oficina com pais; - Teatro com pais; - Momentos de entrada e saída; - Oficinas a partir do interesse e disponibilidade dos pais; 3.3. Avaliação Avaliaremos através de instrumento impresso, via agenda dos alunos ou papéis colocados em lugares estratégicos na escola no dia dos eventos. Utilizaremos semestralmente instrumento da dimensão 07 ( sete) dos Indicadores de Qualidade da Educação Infantil. Tal instrumento será analisado pela equipe escolar, pais e/ou responsáveis em Reunião Pedagógica para adequá-lo a realidade escolar. Esses dados irão contribuir para um constante aperfeiçoamento das ações que desenvolvemos junto à comunidade, para podermos atingir de maneira satisfatória os objetivos aos quais nos propusemos às ações e a execução do plano de ação. 4. Equipe Escolar 4.1. Professores 4.1.1. Caracterização Nosso grupo é composto por 12 professoras, duas eram professoras desta unidade, as outras entraram na rede no ano anterior e na escola este ano. Dez professoras são titulares sem classe e duas são substitutas. Às quintas-feiras as professoras participam das 18h40 às 21h40 do horário de trabalho pedagógico coletivo (HTPC), quando realizamos a formação continuada em horário de serviço. PROFESSORES Nome Situação funcional Escolaridade Tempo na PMSBC Tempo na escola Graduação Pós-Graduação Adriana da Silva faria Professora Magistério ----- 8 meses 2 meses
  21. 21. EMEB Antonio José Mantuan 21 Bárbara do Nascimento Professora Substituta Biologia Ed. Ambiental e Ed. Especial 3 anos 2 meses Débora Cavignato Professora Substituta Biologia Educação Ambiental 6 anos 3 anos Soraia Neves Andrade Professora Pedagogia ----- 2 meses Daniela Z. Silva Professora Pedagogia Deficiência Intelectual 8 meses 2 meses Elisabeth A.de L. Mello Professora Pedagogia ----- 8 meses 2 meses Joice de O. Sousa Professora Pedagogia ----- 9 meses 2 meses Karina P.B da Silva Professora Pedagogia ----- 9 meses 2 meses Margareth Fernandes Professora Pedagogia Desenv. Infantil 27 anos 3 anos Renata de Oliveira Leão Professora Pedagogia ----------- 9 meses 2 meses Valdelicia Mª de Sousa Professora Pedagogia ---------- 9 meses 2 meses Viviane Cabral Martins Professora Pedagogia Pedagogia hospitalar 8 meses 2 meses 4.1.2. Plano de Formação para os Professores A equipe gestora fez observações no ano anterior e também no início deste ano, identificando algumas necessidades formativas. Concomitantemente realizou um levantamento de expectativas e conhecimentos prévios do grupo. Muitos foram os temas elencados, o que consideramos natural devido à ansiedade em aprenderem e melhorarem sua prática. Apresentamos abaixo o instrumento: Considerando o tema estudado nos espaços formativos do ano anterior, preencha: O que foi mais significativo O que ainda é necessário aprofundar Discussão/reflexão Trabalho em equipe (2) Dinâmicas Artes (2) Corpo e movimento com ênfase na música Matemática (2) Jogos com regras Inclusão Corpo e movimento (3) Prática docente Primeiros socorros Brincadeiras Participação da família em projetos pedagógicos Música, ritmo, som Conflitos entre crianças e educadores Inclusão Como propor planos de aula e projetos Como trabalhar obras de arte conhecidas Estrutura familiar Sexualidade infantil (2) Violência doméstica Transtornos globais Brincadeiras, jogos Primeiros socorros (2) Adequação da rotina para crianças com NEE (2) Diferentes formas de contação de histórias Participação da família em projetos (2)
  22. 22. EMEB Antonio José Mantuan 22 Tematização da prática (3) Rotina, desenvolvimento infantil, práticas pedagógicas Meio ambiente (3) Fases do desenho Como fazer registros/relatórios das atividades/atitudes das crianças Atividades específicas para a faixa etária Mostra cultural (2) Atividades específicas para a faixa etária (2) Como trabalhar música na creche Rotina Objetivo de atividades e tempo de duração Matemática Confecção de materiais para utilização com as crianças como roda de música, história, etc. Como fazer registros/relatórios das atividades/atitudes das crianças Fases do desenho Conhecer melhor a comunidade Caderneta de chamada Qual sua expectativa quanto ao tema a ser trabalhado nos espaços formativos durante este ano letivo? Diferentes formas de contação de histórias Rotina Desenvolvimento do grupo Encontros práticos que possamos usar no dia a dia (2) Tematização de prática (2) Não especificou tema (8) Artes Música Socialização Meio ambiente Como fazer registros/relatórios das atividades/atitudes das crianças (2) Conhecer melhor a comunidade Palestras sobre as áreas de conhecimento Discutindo com o grupo entendemos que antes de nos aprofundarmos em outros assuntos precisamos conhecer as crianças, refletir sobre propostas de atividades, o que é específico para a faixa etária. Assim discutiremos o Desenvolvimento Infantil de 0 a 3 anos – aspectos cognitivos, afetivos e motores. O grupo aponta também a necessidade e importância durante os encontros formativos proporcionar troca de experiências e tematização da prática como estratégias valorizadas porque acreditam que, principalmente através destas ações a construção da aprendizagem é significativa. Entendemos que todas as discussões de propostas, atividades e ações desenvolvidas na escola são permeadas pelo desenvolvimento infantil, não há situações em que não se promova este tema. Salientamos ainda que o Plano de Formação apesar de planejado para um ano letivo pode estender-se por um tempo maior (intenção da formação continuada) devido à demanda de trabalho, aprofundamento do tema, envolvimento do grupo, etc. Desta forma, antes de adentrarmos ao novo tema, concluiremos o tema Rotina que iniciamos
  23. 23. EMEB Antonio José Mantuan 23 no ano anterior, considerando ser de grande valia, para um grupo recém-chegado que não conhece a rotina da escola e todos precisam entender a importância da mesma para a garantia de uma aprendizagem integral dos educandos. Justificativa É notória a preocupação das professoras que atuam na educação infantil em propiciar um espaço de qualidade com atividades significativas que garantam o ensino e a aprendizagem. Porém, para se conseguir tal objetivo, é preciso que todos conheçam as especificidades da faixa etária, aliando o cuidar e o educar, portanto, após discussões com o grupo entendemos que o desenvolvimento infantil permeia as situações do cotidiano nas estratégias trazidas em momentos de formação. Objetivo Geral - Qualificar o trabalho pedagógico com ações intencionalmente planejadas. Objetivo específico - Apropriar-se das características de cada faixa etária, identificando possibilidades e desafios transpondo os saberes para suas intervenções nas práticas pedagógicas. Conteúdos - Rotina - Desenvolvimento Infantil Estratégias - Encontros coletivos para estudo e discussão de textos que se darão nos HTPC´s e nas reuniões pedagógicas; -Tematização de práticas coletivas, desenvolvidas nesta ou em outras equipes que possibilitem a reflexão sobre a teoria que norteia nosso trabalho; - Sistematização dos encontros através de ata redigida pelas professoras; Avaliação Avaliação dos encontros através de registro individual dos educadores, realizado a partir de questões propostas pela equipe diretiva, assim como a socialização das avaliações. Responsáveis Equipe gestora Dia Conteúdo 01/02 (RPD) Discussão sobre o período de adaptação 02/02 (RPD) Apresentação e discussão da pauta de reunião com pais 03/03 (RPD) Planejamento de atividades para período de adaptação 09/02 Socialização de vivências sobre o Dia de Boas Vindas 16/02 Reflexão sobre o Plano de Formação 23/02 Definição do tema para o Plano de formação 01/03 Orientações para elaboração de planejamento semanal e registro reflexivo 08/03 Apresentação do plano anual e adequações necessárias 15/03 Mostra de sínteses das discussões realizadas no ano anterior sobre Rotina 16/03 (RPD) Apresentação do PPP da unidade (caracterização da comunidade) 22/03 PPP – Atividades da rotina 29/03 Atividades diversificadas 05/04 (RPD) Palestra – Primeiros Socorros/ PPP – Objetivos gerais e específicos da Ed. Inf. 05/04 Diluído em 01, 02 e 03/02
  24. 24. EMEB Antonio José Mantuan 24 4.1.3. Avaliação do Plano de Formação A avaliação será realizada semestralmente, sendo que as professoras farão sua avaliação, considerando sua participação e aplicação de teorias em sua prática. A equipe gestora fará por sua vez, uma avaliação dos encontros, levando em consideração a participação dos membros do grupo e dando possíveis encaminhamentos diante das avaliações. 12/04 Orientações e elaboração de relatório geral 19/04 Roda de música, história e conversa 26/04 O espaço do brincar – Área externa 27/04 (RPD) Planejamento da atividade de Intersalas 03/05 Momentos de escolha – Casinha 10/05 Pescar estrelas - Um convite a reflexão sobre o brincar - Parque 17/05 Como se desenvolve a criança pequena 24/05 Tematização de práticas – O que sabemos sobre desenvolvimento infantil (retrato da turma) 31/05 Desenvolvimento social e afetivo 14/06 Elaboração de planejamento trimestral/ O que não pode faltar na creche – Tematização de práticas por áreas de conhecimento 21/06 Desenvolvimento motor e cognitivo 22/06 (RPD) Organização para sábado letivo/ Oficina de brinquedos 28/06 Possibilidades de trabalho com crianças de 0 à 3 anos 05/07 Replanejamento para o segundo semestre/ Organização do álbum do aluno 26/07 Orientações e elaboração de relatórios trimestrais 02/08 Possibilidades de trabalho com crianças de 0 à 3 anos 09/08 Desenvolvimento da criança de 0 à 1 ano Piaget, Vygotsky e Wallon 16/08 Desenvolvimento da criança de 1 à 2 anos Piaget, Vygotsky e Wallon 17/08 (RPD) Avaliação semestral 23/08 Desenvolvimento da criança de 2 à 3 anos Piaget, Vygotsky e Wallon 30/08 A educação de crianças de 0 à 3 anos em espaços coletivos 06/09 Diluído em 15/03, 03 e 27/04 13/09 Elaboração de planejamento trimestral / retomada do retrato da turma 20/09 Tematização de práticas entre escolas 27/09 A educação de crianças de 0 à 3 anos 04/10 A educação de crianças de 0 à 3 anos 11/10 Diluído em 22/06, 17/08 e 30/11 18/10 A questão do meio na pedologia 25/10 A questão do meio na pedologia 01/11 Aprendizagem e desenvolvimento 08/11 Elaboração de relatórios trimestrais 22/11 Aprendizagem e desenvolvimento 29/11 A escola como lugar de cultura 30/11 (RPD) Avaliação anual/ Organização do álbum do aluno 06/12 A escola como lugar de cultura 13/12 Revisita ao planejamento anual e retomada do retrato da turma 20/12 Fechamento dos trabalhos
  25. 25. EMEB Antonio José Mantuan 25 A avaliação que ocorrerá ao final do primeiro semestre servirá como base para os encontros do segundo semestre. 4.2. Auxiliares em Educação 4.2.1. Caracterização Os auxiliares em educação têm jornada de trabalho de 40 horas semanais. Contamos com 8 auxiliares, sendo um em cada sala, dois auxiliares de apoio e um auxiliar volante que auxiliam todas as salas de acordo com a necessidade. As tarefas deste quadro de funcionários consistem em:  Auxiliar os professores no planejamento e na execução das tarefas diárias de acordo com a rotina de cada classe;  Auxiliar os professores na elaboração e no desenvolvimento do trabalho pedagógico com as crianças;  Discutir e elaborar juntamente com os professores o planejamento da rotina e das sequências didáticas das classes;  Participar de reuniões Pedagógicas, ajudando assim a planejar a rotina da escola;  Ajudar a planejar e participar de visitas para estudo do meio e/ou ampliação do universo cultural, com ou sem as crianças, com objetivos pedagógicos e de atualização profissional;  Participar de cursos e palestras relativos à educação. Ainda não ocorreu à normatização da SE para a participação dos auxiliares em educação nos HTPC´s, visando o planejamento coletivo. Desta forma nos organizamos para garantir a formação destes funcionários em horário de trabalho, no momento do sono das crianças para não haver perda do trabalho pedagógico para as mesmas e nem sobrecarga de trabalho para os demais funcionários. AUXILIARES EM EDUCAÇÃO 4.2.2. Plano de Formação para os Auxiliares Nome Situação funcional Escolaridade Tempo na PMSBC Tempo na escola Dalila Pereira Santos S. Magalhães Auxiliar em educação Cursando Pedagogia 7 anos 3 anos Edinalva Alves da Costa Auxiliar em educação Cursando Pedagogia 06 anos 1 ano Elaine Cristina de Oliveira Auxiliar em educação Pedagogia 04 anos 1 ano Fernando J.T. Pereira Auxiliar em educação Médio completo 09 meses 09 meses Michelle Monte Santo Auxiliar em educação Médio completo 4 anos 01 mês Raquel de Sousa Campos Auxiliar em educação Letras e Pedagogia 05 anos 05 anos Riberson F. Morais Auxiliar em educação Médio completo 06 anos 03 anos Tomiko Gondo Auxiliar em educação Médio completo 04 anos 04 anos
  26. 26. EMEB Antonio José Mantuan 26 A partir do levantamento feito com o grupo de professores no início do ano letivo, levamos em consideração os temas de interesse das mesmas, sem perder o foco na importância do brincar na educação infantil, tendo como base a educação inclusiva, a inclusão social e a organização de práticas não excludentes, assim como temas de grande relevância em nossa sociedade, traçamos objetivos e ações para o aprimoramento do grupo ao longo do ano. O grupo de auxiliares não têm obrigatoriedade de participar do HTPC, mas entendendo à necessidade de formação destes profissionais, os auxiliares terão semanalmente uma hora de formação. A mesma ocorrerá as quartas (12h45 às 13h45), sendo o momento de sono das crianças e sem grande prejuízo para as crianças e funcionários. Considerando que o grupo de alunos são os mesmos, o trabalho de formação para os auxiliares será o mesmo que o do grupo de professores, alterando-se somente as datas no cronograma conforme segue: Salientamos ainda que o Plano de Formação apesar de planejado para um ano letivo pode estender-se por um tempo maior (intenção da formação continuada) devido à demanda de trabalho, aprofundamento do tema, envolvimento do grupo, etc. Desta forma, antes de adentrarmos ao novo tema, concluiremos o tema Rotina que iniciamos no ano anterior ampliando experiências e saberes. Justificativa É notória a preocupação das professoras que atuam na educação infantil em propiciar um espaço de qualidade com atividades significativas que garantam o ensino e a aprendizagem. Porém, para se conseguir tal objetivo, é preciso que todos conheçam as especificidades da faixa etária, aliando o cuidar e o educar. Objetivo Geral - Qualificar o trabalho pedagógico com ações intencionalmente planejadas. Objetivos específicos - Reconhecer a importância da estrutura da rotina dentro do contexto escolar; - Refletir sobre as possibilidades de trabalho para a faixa etária que atendemos; - Identificar características específicas da faixa etária (0 à 3 anos). Conteúdos - Rotina - Desenvolvimento Infantil Estratégias - Encontros coletivos para estudo e discussão de textos que se darão nos HTPC´s e nas reuniões pedagógicas; -Tematização de práticas coletivas, desenvolvidas nesta ou em outras equipes que possibilitem a reflexão sobre a teoria que norteia nosso trabalho; - Sistematização dos encontros através de ata redigida pelas professoras; - Avaliação dos encontros através de registro individual dos educadores, realizado a partir de questões propostas pela equipe diretiva, assim como a socialização das avaliações. Responsáveis Equipe gestora Dia Conteúdo 01/02 (RPD) Discussão sobre o período de adaptação 02/02 Apresentação e discussão da pauta de reunião com pais
  27. 27. EMEB Antonio José Mantuan 27 (RPD) 03/03 (RPD) Planejamento de atividades para período de adaptação 16/03 (RPD) Apresentação do PPP da unidade (caracterização da comunidade) 05/04 (RPD) Palestra – Primeiros Socorros/ PPP – Objetivos gerais e específicos da Ed. Inf. 04/04 Conhecimento do plano de ação para educadores neste ano letivo 11/04 Importância do planejamento e registro “Sonhar na ação de planejar” – Madalena Freire 18/04 Roda de música, história e conversa 25/04 O espaço do brincar – Área externa 27/04 (RPD) Planejamento da atividade de Intersalas 02/05 Momentos de escolha – Casinha 09/05 Pescar estrelas - Um convite a reflexão sobre o brincar - Parque 16/05 Como se desenvolve a criança pequena 23/05 Tematização de práticas – O que sabemos sobre desenvolvimento infantil (retrato da turma) 30/05 Desenvolvimento social e afetivo 13/06 Elaboração de planejamento trimestral/ O que não pode faltar na creche – Tematização de práticas por áreas de conhecimento 20/06 Desenvolvimento motor e cognitivo 22/06 (RPD) Organização para sábado letivo/ Oficina de brinquedos 27/06 Possibilidades de trabalho com crianças de 0 à 3 anos 04/07 Replanejamento para o segundo semestre/ Confecção do álbum do aluno 25/07 Orientações e elaboração de relatórios trimestrais 01/08 Possibilidades de trabalho com crianças de 0 à 3 anos 08/08 Desenvolvimento da criança de 0 à 1 ano Piaget, Vygotsky e Wallon 15/08 Desenvolvimento da criança de 1 à 2 anos Piaget, Vygotsky e Wallon 17/08 (RPD) Avaliação semestral 22/08 Desenvolvimento da criança de 2 à 3 anos Piaget, Vygotsky e Wallon 29/08 A educação de crianças de 0 à 3 anos em espaços coletivos 05/09 Diluído em 15/03, 03 e 27/04 12/09 Elaboração de planejamento trimestral / retomada do retrato da turma 19/09 Tematização de práticas entre escolas 26/09 A educação de crianças de 0 à 3 anos 03/10 A educação de crianças de 0 à 3 anos 10/10 Diluído em 22/06, 17/08 e 30/11 17/10 A questão do meio na pedologia 24/10 A questão do meio na pedologia 31/10 Aprendizagem e desenvolvimento 07/11 Elaboração de relatórios trimestrais 21/11 Aprendizagem e desenvolvimento 28/11 A escola como lugar de cultura 30/11 (RPD) Avaliação anual/ Confecção de álbum do aluno
  28. 28. EMEB Antonio José Mantuan 28 4.2.3. Avaliação do Plano de Formação A avaliação será realizada semestralmente, sendo que os auxiliares farão sua avaliação, considerando sua participação e aplicação de teorias em sua prática. A equipe gestora fará por sua vez, uma avaliação dos encontros, levando em consideração a participação dos membros do grupo e dando possíveis encaminhamentos diante das avaliações. A avaliação que ocorrerá ao final do primeiro semestre servirá como base para os encontros do segundo semestre. 4.3. Funcionários 4.3.1. Caracterização Nossa equipe de funcionários é composta: Equipe de apoio: Célia, Dagmar, Eliete, Pâmela e Márcia; Equipe da cozinha: Ermínia, Ezilane, Maria e Míriam; Secretaria: Graziela (Oficial de Escola), Cintia (Coordenadora Pedagógica) e Esmeralda (Diretora). COZINHA SECRETARIA APOIO 4.3.2. Plano de Formação dos Funcionários Justificativa Acreditamos que o envolvimento de todos os membros da equipe escolar é primordial para um bom funcionamento da Unidade Escolar, atendendo aos princípios da democracia, ética e autonomia com responsabilidade. Objetivos - Ampliar os conhecimentos específicos na área de atuação; - Ampliar os conhecimentos gerais; - Refletir a prática profissional tendo em vista seu aprimoramento; - Conscientizar sobre a importância da participação efetiva da equipe no planejamento, rotina e ações na U.E. Estratégias - Construir a rotina de trabalho com distribuição das tarefas coletivamente; -Leitura de textos sobre diversos temas, trazidos pelos membros, para discussão e reflexão de forma a relacioná-los a prática profissional; 05/12 A escola como lugar de cultura 12/12 Revisita ao planejamento anual e retomada do retrato da turma
  29. 29. EMEB Antonio José Mantuan 29 - Apresentação de vídeos para reflexão sobre a importância do papel de cada funcionário na formação das crianças; - Tematização de práticas coletivas, desenvolvidas em nossa equipe que possibilitem a reflexão; - Sistematização dos encontros mensais através de registros; Responsáveis - Equipe gestora Cronograma - Reuniões mensais as quartas feira no período da manhã; - Reuniões Pedagógicas. 4.3.3. Avaliação do Plano de Formação Ao término de cada encontro as equipes poderão avaliar o que foi discutido e propor encaminhamentos para a próxima reunião. Semestralmente, todas as equipes farão sua auto-avaliação escrita, considerando sua participação e aplicação das discussões em sua prática. Haverá por parte da equipe gestora avaliação quanto à adequação e mudanças de prática no desenvolvimento das atribuições de cada segmento, partindo do pressuposto das discussões. 4.3.4 - Rotina da Equipe de Auxiliares de Limpeza; A divisão inicial de tarefas para a equipe da limpeza se fez em reunião envolvendo todos os funcionários da equipe, bem como a Diretora para que cada um pudesse opinar sobre as tarefas de suas preferências, e também acompanhá-las como um todo. Caso ocorra mudança de algum funcionário, o mesmo assumirá as tarefas do que saiu. Tarefas para todos os funcionários da equipe de limpeza:  Todos os ambientes a serem limpos devem passar por limpeza diária adequada, envolvendo limpeza ou lavagem de piso, limpeza de mesas e cadeiras, limpeza de prateleiras, brinquedos, paredes, portas...  Os funcionários da equipe de limpeza deverão se informar com os educadores sobre os melhores horários para limpeza, organização das salas de aula e lavagem de brinquedos;A manutenção da higienização diária do banheiro das crianças fica sob responsabilidade de dois funcionários para que as crianças possam encontrá- lo sempre em condições de uso adequadas;  Não usar palha de aço ou lado verde da esponjas nos móveis e mesas de fórmica, bem como nas portas e janelas com acrílico;  Cada funcionário é responsável por deixar ao final do dia, utensílios usados por si, limpos e organizados;  Todos são responsáveis por preparar os ambientes em dias de reuniões pedagógicas, reuniões com pais, reuniões com APM e Conselho de Escola, organizando o espaço, mesas e cadeiras, antes e depois dos eventos;  Retirar do uso e comunicar à Diretora, sempre que encontrar brinquedos e equipamentos quebrados, bem serviços de manutenção a serem providenciados;  Os produtos e equipamentos a serem usados pelos funcionários e que podem oferecer riscos ás crianças, não devem ser deixados acessíveis a elas;  As cadeiras, mesas e chão do refeitório, lactário deverão ser limpas pela equipe de limpeza. No chão utilizarão a varrição úmida.  Repor papel toalha e higiênico nos ambientes;
  30. 30. EMEB Antonio José Mantuan 30  Manter nos ambientes sob sua responsabilidade um cesto com pano de chão para limpeza de emergência e manter este pano sempre limpo;  Limpeza do piso do refeitório em todas as refeições;  Colocar ao final da tarde de todas as 3ª, 5ª e 6ª feiras, os sacos de lixo na calçada para coleta; Tarefas individuais da equipe de limpeza DAGMAR FERREIRA DE FRANÇA Tarefas sob sua responsabilidade:  Diariamente: Berçário, sala 4, lactário, área externa no período da manhã e biblioteca e abrir a escola; Semanalmente: Lavanderia, biblioteca, calçada (2x) e banheiro feminino (2x). CELIA REGINA TOMAS Tarefas sob sua responsabilidade:  Diariamente: Banheiro das crianças, sala 1, almoxarifado interno, retirada de lixo e área externa no período da tarde;  Semanalmente: Solário, banheiro de deficientes, banheiro masculino (2x), almoxarifado externo, controle de material, diretoria e playground; ELIETE ALVES COSTA BONFIM Tarefas sob sua responsabilidade:  Diariamente: Sala 3, área exetrna no período da manhã, lactário, biblioteca e sala de reuniões;  Semanalmente: Banheiro administrativo (3x), biblioteca, calçada (2x), sala de reuniões, coordenação e abrir a escola com Dagmar; PAMELA DO S. ALMEIDA ARAÚJO Tarefas sob sua responsabilidade:  Diariamente: Sala 2, banheiro das crianças, ateliê, secretaria, área externa no período da tarde e corredor de entrada ( recepção);  Semanalmente: Ateliê, secretaria, playground, solário e almoxarifado externo; 05. Conselho de Escola 5.1. Caracterização CONSELHO DE ESCOLA Nº NOME CARGO NO CONSELHO DE ESCOLA VÍNCULO C/ A ESCOLA 01 ESMERALDA DE FATIMA P.P.FLORIO MEMBRO NATO DIRETORA ESCOLAR 02 DEBORA CAVIGNATO TITULAR PROF. SUBSTITUTA 03 CELIA REGINA TOMAS TITULAR AUX. LIMPEZA
  31. 31. EMEB Antonio José Mantuan 31 04 MICHELLE MONTE SANTO SUPLENTE AUX. EDUCAÇÃO 05 DALILA PEREIRA DOS S.S. MAGALHÃES SUPLENTE AUX. EDUCAÇÃO Turma BERÇÁRIO 06 SIGRID VENANCIO QUEIROZ CORRÊA TITULAR MÃE DA Valentina e Heitor – 1A e 1B 07 MARCOS WELTON CORRÊA SUPLENTE PAI DA Valentina e Heitor – 1A e 1B 08 ROSENILDA BATISTA DA SILVA TITULAR MÃE DO JOÃO VICTOR berçário 09 VERUCIA ALMEIDA MONTEIRO TITULAR MÃE DA MARIANA 1B 10 QUELI REGIANE DA SILVA LOURENÇO SUPLENTE MÃE DO JORGE 1A 11 ELIETE ALVES DA COSTA BONFIM SUPLENTE AUX. LIMPEZA 12 TANIA CASTRO ALVES DE ANDRADE SUPLENTE AVÓ DA SOPHIA 2A 5.2. Plano de Ação do Conselho de Escola Justificativa - A importância do envolvimento dos pais e/ou responsáveis na escola para discutirem interesses coletivos a respeito do ensino, melhoria da aprendizagem, qualidade do trabalho prestado e aplicação dos recursos repassados através da Secretaria de Educação. Objetivos Gerais e específicos - Envolver pais e ou/responsáveis que compõem esses órgãos no sentido de compreenderem o Plano de Trabalho da APM; a articulação dos pais na escola e a importância da participação; - Participar nas discussões acerca dos encaminhamentos necessários para a concretização do trabalho pedagógico; - Participar na elaboração e aprovação do Calendário Escolar; - Participar do planejamento de eventos com as famílias; - Participar do planejamento das visitas educativas. Ações Propostas (Metodologia) - Reuniões mensais - Reuniões Pedagógicas Responsáveis - Equipe gestora Cronograma Reuniões mensais na 1ª quinta-feira de cada mês: 01/03, 12/04, 03/05; 14/06; 05/07; 02/08; 06/09; 04/10; 01/11 e 06/12. Exceto assembléias e reunião de avaliação (Reunião Pedagógica de dezembro). 5.3. Avaliação A avaliação será realizada de forma contínua, ao final de cada encontro de forma verbal e por escrito ao final de cada semestre. 6. Associação de Pais e Mestres
  32. 32. EMEB Antonio José Mantuan 32 6.1. Caracterização Membros da APM Nº NOME CARGO NA APM VÍNCULO C/ A ESCOLA 01 GRAZIELA MARTINELLI DIRETORA EXECUTIVA MÃE Mª CLARA MARTINELLI- 1A 02 GLAUBER DE MOURA FERREIRA VICE-DIRETOR EXECUTIVO PAI DO KAIO - 03 CINTIA BERTO OLIVA RUIZ 1ª SECRETÁRIA COORDENADORA PEDAGÓGICA 04 VALDELÍCIA Mª DE SOUSA 2ª SECRETÁRIA PROFESSORA-2A 05 PAMELA ALMEIDA ARAUJO 1ª TESOUREIRA MÃE DA ALICE - BERÇÁRIO 06 EDIVANE DE FATIMA RODRIGUES 2ª TESOUREIRA MÃE DA GIOVANNA R.- 2A 07 ESMERALDA DE FATIMA P.P. FLORIO CONSELHO DELIBARATIVO MEMBRO NATO DIRETORA ESCOLAR 08 JOSEANE SANTOS OLIVEIRA CONSELHO DELIBERATIVO PRESIDENTE MÃE DO GUSTAVO 2B 09 QUELI REGIANE DA SILVA LOURENÇO CONSELHO DELIBERATIVO 1ª SECRETÁRIA MÃE DO JORGE-1A 10 VALÉRIA OLIVEIRA BARBOSA CONSELHO DELIBERATIVO 2ª SECRETÁRIA MÃE DA VERONICA - 2A 11 DANIELA ZAKEVICIUS SILVA CONSELHO DELIBERATIVO COMPONENTE PROFESSORA 2B 12 SIGRID VENANCIO QUEIROZ CORRÊA CONSELHO FISCAL PRESIDENTE MÃE DA VALENTINA E HEITOR-1A E 1B 13 MARCOS WELTON CORRÊA CONSELHO FISCAL PAI DA VALENTINA E HEITOR-1A E 1B 14 MARGARETH REGINA FERNANDES CONSELHO FISCAL PROFESSORA 2B 6.2. Plano de Ação da APM Justificativa - A importância do envolvimento dos pais e/ou responsáveis na escola para discutirem interesses coletivos a respeito do ensino, melhoria da
  33. 33. EMEB Antonio José Mantuan 33 aprendizagem, qualidade do trabalho prestado e aplicação dos recursos repassados através da Secretaria de Educação. Objetivos Gerais e específicos - Envolver pais e/ou responsáveis que compõem esses órgãos no sentido de compreenderem o Plano de Trabalho da APM; a articulação dos pais na escola e a importância da participação no gerenciamento e aplicação da verba; - Participar nas discussões acerca dos encaminhamentos necessários para a concretização do trabalho pedagógico; - Participar na elaboração e aprovação do Calendário Escolar; - Participar do planejamento de eventos com as famílias; - Participar do planejamento das visitas educativas. Ações Propostas (Metodologia) - Reuniões mensais - Reuniões Pedagógicas Responsáveis - Equipe gestora Cronograma Reuniões mensais na 1ª quinta-feira de cada mês: 01/03, 12/04, 03/05; 14/06; 05/07; 02/08; 06/09; 04/10; 01/11 e 06/12. Exceto assembleias e reunião de avaliação (Reunião Pedagógica de dezembro). 6.3. Avaliação A avaliação será realizada de forma contínua, ao final de cada encontro de forma verbal e por escrito ao final de cada semestre. III. ORGANIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO PEDAGÓGICO 1. Objetivos Objetivo da Educação Básica Seção I Das Disposições Gerais “Art. 22º. A Educação básica tem por finalidades desenvolver o educando, assegurando-lhe a formação comum indispensável para o exercício da cidadania e fornecer-lhe meios para progredir no trabalho e em estudos posteriores.” Seção II Da Educação Infantil “Art. 29º. A educação infantil, primeira etapa da educação básica, tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança até seis anos de idade (ou zero a cinco, na medida em que as crianças de seis anos ingressem no Ensino Fundamental), em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da comunidade.” 2. Levantamento de Objetivos Gerais e Específicos III. ORGANIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO PEDAGÓGICO 1. Objetivos Objetivo da Educação Básica Seção I Das Disposições Gerais
  34. 34. EMEB Antonio José Mantuan 34 “Art. 22º. A Educação básica tem por finalidades desenvolver o educando, assegurando-lhe a formação comum indispensável para o exercício da cidadania e fornecer-lhe meios para progredir no trabalho e em estudos posteriores.” Seção II Da Educação Infantil “Art. 29º. A educação infantil, primeira etapa da educação básica, tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança até seis anos de idade (ou zero a cinco, na medida em que as crianças de seis anos ingressem no Ensino Fundamental), em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da comunidade.” 2. Levantamento de Objetivos Gerais e Específicos Objetivo Geral da Escola Contribuir para a formação íntegra da criança respeitando a sua individualidade e diversidade sócio cultural, promovendo condições para o desenvolvimento de sua autonomia, considerando suas vivências nas relações com o meio.  Objetivos da Educação Infantil – 0 a 3 Proporcionar um ambiente onde as crianças possam: - Brincar, ampliando suas capacidades expressivas e simbólicas, reelaborando significados sobre o mundo, sobre os contextos e as relações com o meio; - Ampliar o conhecimento sobre o seu próprio corpo, suas possibilidades de atuação no espaço, bem como desenvolver e valorizar hábitos de cuidado com a saúde e bem estar; - Construir uma imagem positiva de si, com confiança em suas capacidades, atuando cada vez mais de forma autônoma nas situações cotidianas; - Conhecer diferentes manifestações culturais como construtivas de valores e princípios, demonstrando respeito e valorizando a diversidade; - Construir e ampliar as relações sociais, aprendendo a articular seus interesses e pontos de vista com os demais, respeitando as diferenças e desenvolvendo atitudes cooperativas; - Valorizar e desenvolver atitudes de preservação do meio ambiente, reconhecendo- se como integrante, dependente e agente transformador do mesmo; - Construir e apropriar-se do conhecimento organizado nas diferentes linguagens (corporal, musical, plástica, oral e escrita), utilizando-as para expressar suas idéias, sentimentos, necessidades e desejos, ampliando sua rede de significações; - Aprender a buscar informações de forma autônoma, exercitando sua curiosidade frente ao objeto de conhecimento; - Proporcionar à criança uma vida social, possibilitando o acesso e a ampliação dos conhecimentos num ambiente prazeroso. 3. Levantamento dos Objetivos e Conteúdos por Área de Conhecimento Com base nas legislações que regem o currículo escolar e partindo das concepções pedagógicas: que mundo queremos que comunidade trabalhamos, que educação fazemos, que escola acreditamos, que professores, equipe gestora, educadores seremos e que alunos queremos, elaboramos os planos anuais, assim como as atividades sequenciadas de acordo com as áreas de conhecimento e respeitando a faixa etária das crianças.
  35. 35. EMEB Antonio José Mantuan 35 Dentre todas as legislações reguladoras do currículo, é importante destacar:  LDB art 26 §2º “O ensino da arte constituirá componente curricular obrigatório, nos diversos níveis da educação básica, de forma a promover o desenvolvimento cultural dos alunos.” e § 4º “O ensino da História do Brasil levará em conta as contribuições das diferentes culturas e etnias para a formação do povo brasileiro, especialmente das matrizes indígena, africana e européia.”  Lei 11.769 de 18/08/2008 Art 1º altera o Art 26º da LDB acrescentando: “§ 6º A música deverá ser conteúdo obrigatório, mas não exclusivo, do componente curricular de que trata o § 2º deste artigo.”  Lei 9.795 de 27/04/99 Art 1º, 2º e 3º com o inciso II.  Art 2º “A Educação Ambiental é componente essencial e permanente da Educação Nacional, devendo estar presente, de forma articulada, em todos os níveis e modalidades do processo educativo, em caráter formal e não formal.” LÍNGUA PORTUGUESA A aprendizagem da linguagem oral e escrita é um dos elementos mais importantes para que as crianças ampliem suas possibilidades de inserção na sociedade. A linguagem influencia a formação do sujeito, possibilita a construção de muitos conhecimentos e auxilia o desenvolvimento do pensamento. Daí a necessidade de se trabalhar com a linguagem na educação infantil, ampliando a capacidade de comunicação e expressão da criança e seu acesso ao mundo letrado. A ampliação dessa capacidade de se comunicar está relacionada ao desenvolvimento gradativo das capacidades associadas às quatro competências linguísticas básicas: falar, escutar, ler e escrever. Objetivos:  Participar de variadas situações de comunicação oral, para interagir e expressar desejos, necessidades e sentimentos por meio da linguagem oral, contando suas vivências;  Interessar-se pela leitura de histórias;Familiarizar-se aos poucos com a escrita por meio da participação em situações nas quais ela se faz necessária e do contato cotidiano com livros, revistas, histórias em quadrinhos, etc. MATEMÁTICA O trabalho com a matemática pode contribuir para a formação de cidadãos autônomos e na resolução de situações problema. Organizar melhor suas informações e estratégias, bem como proporcionar condições para a aquisição de novos conhecimentos matemáticos, suprindo as necessidades das próprias crianças de construírem conhecimentos que as incidam na mais variada gama de domínios do pensamento, além de instrumentalizá-las nas práticas sociais. Objetivos:  Estabelecer aproximações a algumas noções matemáticas presentes no seu cotidiano, como contagem, relações espaciais, entre outras. CORPO E MOVIMENTO
  36. 36. EMEB Antonio José Mantuan 36 Ao movimentarem-se, as crianças expressam sentimentos, emoções e pensamentos, ampliando as possibilidades do uso significativo de gestos e postura corporais. Ao brincar, jogar, imitar e criar ritmos e movimentos, as crianças também se apropriam do repertório da cultura corporal na qual estão inseridas. Deve-se oferecer um ambiente físico e social onde as crianças se sintam protegidas e acolhidas, seguras para vencer desafios. Quanto mais rico e desafiador for esse ambiente, mais ele lhes possibilitará a ampliação de conhecimentos acerca de si mesmos, dos outros e do meio em que vivem, propiciando o desenvolvimento de aspectos específicos da motricidade das crianças, abrangendo uma reflexão acerca das posturas corporais implicadas nas atividades cotidianas. Objetivos:  Familiarizar-se com a imagem do próprio corpo;  Explorar as possibilidades de gestos e ritmos corporais para expressarem-se nas brincadeiras e nas demais situações de interação;  Deslocar-se com destreza progressiva no espaço ao andar, correr, pular, etc., desenvolvendo atitude de confiança nas próprias capacidades motoras;  Explorar e utilizar os movimentos de preensão, encaixe, lançamento, etc., para o uso de objetos diversos. MÚSICA A música é a linguagem que se traduz em formas sonoras capazes de expressar e comunicar sensações, sentimentos e pensamentos, por meio da organização e relacionamento expressivo entre o som e o silêncio. É uma das formas mais importantes de expressão humana, em todas as culturas, o que por si só justifica sua presença no contexto da educação de um modo geral e na educação infantil, particularmente. Objetivos:  Ouvir, perceber e discriminar eventos sonoros diversos, fontes sonoras e produções musicais;  Brincar com a música, imitar, inventar e reproduzir criações musicais. ARTES VISUAIS As artes visuais estão presentes no cotidiano da vida infantil. Ao rabiscar e desenhar no chão, na areia e nos muros, ao utilizar materiais encontrados ao acaso (gravetos, pedras, carvão), ao pintar os objetos e até mesmo o próprio corpo, a criança pode utilizar-se das artes visuais para expressar experiências sensíveis. Assim como a música, as artes visuais são também uma linguagem, através da qual o ser humano se expressa e se comunica, daí a necessidade de estarem inseridas no contexto educacional escolar. Objetivos:  Ampliar o conhecimento de mundo que possuem, manipulando diferentes objetos e materiais, explorando suas características, propriedades e possibilidades de manuseio e entrando em contato com formas diversas de expressão artística;
  37. 37. EMEB Antonio José Mantuan 37  Utilizar diversos materiais gráficos e plásticos sobre diferentes superfícies para ampliar suas possibilidades de expressão e comunicação. CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL Este eixo de trabalho reúne temas pertinentes ao mundo social e natural. A intenção é que o trabalho ocorra de forma integrada, ao mesmo tempo em que são respeitadas as especificidades de fontes, abordagens e enfoques advindos dos diferentes campos das ciências humanas e naturais, construindo um conjunto de conhecimentos sobre o mundo que nos cerca. Objetivos:  Explorar o ambiente, para que possa se relacionar com pessoas, estabelecer contato com pequenos animais, com plantas e com objetos diversos, manifestando curiosidade e interesse. BRINCAR O brincar constitui-se num dos principais eixos do trabalho desenvolvido na Unidade Escolar, é através desta ação que a criança inicia seu processo de autoconhecimento, toma contato com a realidade na qual está inserida e passa, através das representações que faz das relações e experiências vividas, a expressar os conhecimentos e sentimentos que apresenta com relação a seu meio. O ato de brincar possibilita a interação da criança com este. Brincando, a criança tem a oportunidade de exercitar suas funções, experimentar desafios, investigar e conhecer o mundo de maneira natural e espontânea. Quando a criança brinca, utiliza sua imaginação e fantasia para questionar tudo àquilo que parece se constituir em verdade absoluta. Através do brincar ela nega os significados óbvios e pré-determinados pelo adulto, construindo um universo próprio no qual, atribui-se novos significados a símbolos já conhecidos. Ao brincar, a criança também expressa sentimentos. A forma com a qual ela lida e se envolve na brincadeira desenvolvida possibilita-lhe exteriorizar suas emoções. Em nossa escola, desenvolvemos um trabalho com as brincadeiras simbólicas, e também procuramos oferecer às crianças um ambiente rico em estímulos e diversidade de materiais que favoreçam o desenvolvimento, a imaginação e a criatividade das crianças nas ações voltadas ao brincar nas mais diversas situações propostas. No ano de 2010 nos aprofundamos na reflexão sobre a importância do Brincar para nossas crianças. A partir de leituras, pensamos no que faltava para prestarmos um atendimento ideal para esta faixa etária e concluímos que: - Para as turmas do berçário e 1 ano foi considerado importante termos a mesma quantidade de propostas (cantos), de acordo com o número de educadores, pois as crianças ainda não conhecem a função dos brinquedos. - Repensamos as brincadeiras para os dias de chuva e circuitos, adquirimos mais brinquedos e tornamos os horários mais flexíveis. - Brincamos e realizamos uma organização no almoxarifado de brinquedos. Esta organização se estendeu a outros espaços como a biblioteca e ateliê por sabermos o quanto o espaço influencia na forma de organização e aproveitamento das brincadeiras.
  38. 38. EMEB Antonio José Mantuan 38 - Recebemos novos brinquedos do departamento de educação e visitamos a Casa da Educação para selecionar bons materiais para aquisição. - Discutimos o quanto a cultura influencia na forma de brincar das crianças e o quanto a sociedade ainda carrega preconceitos quanto a brincadeiras de menino e menina. Este é um assunto de formação com os pais. Refletimos também sobre o nosso papel na brincadeira: na importância de organizarmos e incrementarmos os espaços de forma significativa das crianças. - Pensamos que apesar de valorizarmos a “brincadeira livre”, temos de direcionar as crianças para organização do espaço e troca de papéis. E aí está a função do educador: intervir, intervir e intervir... - Fizemos a leitura do documento: “Critérios para um atendimento em creches que respeite os direitos fundamentais das crianças”, com foco no brincar, fazendo um levantamento comparativo entre nossa escola e os direitos previstos no documento, elencando sugestões para melhoramento do que julgamos necessário. Entendemos que o Brincar é a principal atividade da criança, mostra como a criança vê o mundo e como gostaria que ele fosse. Quando brincam as crianças criam o seu próprio mundo para entender o mundo dos adultos. Vivem vários personagens no decorrer da brincadeira, criam regras e as modificam constantemente. Entendemos que é necessário as crianças vivenciarem o faz de conta, compreenda sua individualidade para depois compreender regras coletivas vivenciadas nos jogos. Consideramos que no momento de faz de conta a criança se desenvolve cognitivo e afetivamente. Na falta de um determinado objeto a criança utiliza outro dando sentido com o que está brincando, é vários personagens de acordo com o que lhe é proposto e a socialização com o adulto e com outras crianças são fundamentais para entendimento de regras sociais. O entendimento destas regras pode ser conflitante se a criança tem uma realidade diferente da escola. DIREITO NOSSA ESCOLA SUGESTÕES DE ADEQUAÇÃO Os brinquedos estão disponíveis às crianças em todos os momentos. - Os brinquedos estão disponíveis de acordo com as atividades planejadas. - Deixar brinquedos acessíveis às crianças. -Dificultador: falta de espaço para disponibilizá-los (algumas salas) - Proposta: Deixar os brinquedos nas salas acessíveis à criança Os brinquedos são guardados em locais de livre acesso às crianças. - Estão nas prateleiras baixas, no entanto as crianças têm acesso de acordo com a proposta. - Deixar brinquedos acessíveis às crianças. Os brinquedos são - Os brinquedos estão
  39. 39. EMEB Antonio José Mantuan 39 guardados com carinho, de forma organizada. organizados e as crianças ajudam neste momento. Os educadores orientam para que as crianças guardem os brinquedos com carinho. As rotinas da creche são flexíveis e reservam períodos longos para as brincadeiras livres das crianças. - A rotina não é tão flexível em relação à utilização das salas e espaços externos. - É flexível de acordo com a proposta do educador. - Se a proposta é dentro da sala, os educadores dão continuidade à atividade, porém se atividade esta acontecendo em espaço coletivo, o educador deixa o espaço para que a outra sala ocupe o espaço. A escola determina um tema (médico, circo, cabeleireiro, escola) e uma vez por mês a escola toda brinca. Quando a atividade requerer um tempo maior, avisar o grupo subsequente no dia anterior. Reunir turmas que tenham horários seguidos numa mesma área realizando atividades de integração diferenciadas. As famílias recebem orientação sobre a importância das brincadeiras para o desenvolvimento infantil. Os temas têm sido abordados em reunião com pais, Dia da Família, etc. Chamar profissionais da área para falar sobre o brincar. Abordar os pais nos momentos de entrada e saída onde estão acontecendo as atividades diversificadas. Ajudamos as crianças a aprender a guardar os brinquedos nos lugares apropriados. A escola incentiva esta ação. As salas onde as crianças ficam estão arrumadas de forma a facilitar brincadeiras espontâneas e interativas. Estão organizadas de acordo com as atividades planejadas. - Proposta: Deixar os brinquedos nas salas acessíveis à criança. Ajudamos as crianças a aprender a usar brinquedos novos. Ocorre o trabalho nas salas, a cada vez que um brinquedo é quebrado é retomado com as crianças. Os adultos também propõem brincadeiras às crianças. As atividades são propostas pelos adultos. Os espaços externos permitem as brincadeiras das crianças. Sim. Propostas significativas e que apresentam desafios. As crianças maiores podem organizar os seus jogos de bola, inclusive futebol. Sim, há liberdade para as crianças criarem suas próprias brincadeiras.
  40. 40. EMEB Antonio José Mantuan 40 As meninas também participam de jogos que desenvolvem os movimentos amplos: correr, jogar, pular As brincadeiras são propostas igualmente para meninos e meninas. Demonstramos o valor que damos às brincadeiras infantis participando delas sempre que as crianças pedem. Os educadores participam das brincadeiras junto com as crianças. Os adultos também acatam as brincadeiras propostas pelas crianças. Há participação dos adultos nas brincadeiras propostas pelas crianças. Implantamos o “Dia de...” onde mensalmente os educadores organizam um espaço bem elaborado e todas as turmas podem aproveitar por um maior tempo a atividade e passamos a realizar mais Atividades de Integração, pensando na socialização entre as crianças e no planejamento de atividades diferenciadas. PLANO ANUAL Educadores – Karina, Beth, Elaine e Dina Turma – Berçário Área de conhecimento – Língua Portuguesa Objetivo geral: Ampliar as possibilidades de inserção, participação e interação nas diversas práticas sociais. Objetivos específicos: - Interagir e expressar desejos, necessidades e sentimentos por meio da linguagem oral; - Desenvolver suas possibilidades de organização de idéias e comunicação; - Ler em diferentes situações; Conteúdos:
  41. 41. EMEB Antonio José Mantuan 41 - Uso das diferentes linguagens nas diversas situações de interação presentes no cotidiano, expressando seus desejos, necessidades e sentimentos; - Solicitação de ações: pedir a outras pessoas que façam coisas ou convidá-las a fazer juntas; - Participação em jogos de linguagem como canções, rodas, etc.; - Participação em jogos simbólicos; recreação e imitação de situações vividas; - Observação e manuseio de materiais impressos, como livros, revistas, histórias em quadrinhos, etc.; - Participação em situações que as crianças leiam. Avaliação: Os educadores deverão observar indícios de linguagem em várias situações durante a rotina. Essa linguagem pode ser falada (oral) ou através de gestos. Também deverá ser notado se conseguem expressar seus sentimentos, desejos e necessidades seja através do choro ou palavras. Observar quem se atenta ao ouvir uma história ou em outros momentos de roda. Área de conhecimento – Matemática Objetivo geral: Desenvolver seu raciocínio lógico matemático a partir de situações do cotidiano. Objetivos específicos: - Recitar a sequência numérica; - Localizar-se espacialmente; -Manipular e explorar objetos e brinquedos para descobrir suas propriedades, características e possibilidades associativas (empilhar, rolar, transvazar, encaixar, etc.); - Estabelecer relações inversas (armar e desarmar objetos). Conteúdos: - Utilização da contagem oral em jogos, brincadeiras e músicas junto com o professor, nos diversos contextos; - Exploração de objetos e brinquedos, para descobrir as características e propriedades principais e suas propriedades associativas: empilhar, rolar, encaixar, etc.; - Noções de espaço; - Exploração do espaço; - Exploração de diferentes corpos e formas geométricas. Avaliação: Durante os momentos da rotina, observar se as crianças acompanham a contagem feita pelos educadores em situações de brincadeiras e na hora de contar quantas crianças vieram. Os educadores deverão observar quem já consegue encaixar objetos, empilhar, colocar objetos dentro e fora de determinado recipiente para investir mais naqueles que tem dificuldade. Área de conhecimento – Corpo e movimento Objetivo geral: Atuar sobre o meio físico, social e cultural conhecendo gradativamente os limites e potencialidades de seu corpo. Objetivos específicos: - Expressar-se nas brincadeiras e nas demais situações de interação, por meio da exploração de gestos, sentimentos e ritmos corporais; - Deslocar-se no espaço desenvolvendo uma atitude de confiança nas próprias habilidades motoras – andar, correr, pular, etc.;
  42. 42. EMEB Antonio José Mantuan 42 - Desenvolver a capacidade de explorar dos diferentes materiais e objetos, utilizando movimentos de preensão, encaixe, lançamento, etc.; - Realizar diferentes movimentos individualmente e em grupo; - Familiarizar-se com a imagem do próprio corpo; - Explorar as possibilidades de gestos e ritmos corporais; - Identificar o próprio corpo; - Deslocar-se no espaço de diferentes maneiras e com diferentes graus de autonomia; - Coordenar os movimentos do próprio corpo. Conteúdos: - Exploração de movimentos corporais, gestos e ritmos corporais por meio das brincadeiras e nas demais situações de interação; - Desenvolvimento de atitudes de confiança nas próprias habilidades motoras tais como velocidade, força, resistência e flexibilidade, através do deslocamento no espaço – andar, correr, pular, saltar, etc.; - Desenvolvimento da capacidade de manuseio dos diferentes materiais e objetos, utilizando movimentos de preensão, encaixe, lançamento, etc.; - Realização de diferentes movimentos individuais e em grupo. Avaliação: A avaliação do movimento deve ser constante, levando em consideração os processos vivenciados pela criança. Os educadores devem atualizar seus registros a cada conquista que a criança realizar. Deve-se observar se faz gestos e ritmos corporais diversos para expressar-se, deslocar-se no espaço com auxílio de algum tipo de apoio, se se reconhecem no espelho, entre outros. Área de conhecimento – Artes Objetivo geral: Desenvolver a imaginação, expressão, sensibilidade e comunicação artística. Objetivos específicos: - Participar de situações coletivas de organização do espaço, em sala de aula, no ateliê, em espaços expositivos dentro e fora da escola; - Praticar ações de cuidados com os materiais pessoais e coletivos; - Sentir prazer na realização de trabalhos artísticos; - Utilizar diversos materiais gráficos e plásticos sobre diferentes superfícies para ampliar suas possibilidades de expressão e comunicação; - Explorar as características, propriedades e possibilidades de manuseio de diferentes objetos e materiais por meio da manipulação; - Ampliar o próprio conhecimento de mundo por meio do contato com formas diversas de expressões artísticas; - Participar de rodas de apreciação das mais variadas imagens, das suas próprias produções e dos colegas; - Explorar os mais variados movimentos gestuais para produzir desenhos e pinturas. Conteúdos: - Cuidado com os materiais usados, com os trabalhos individuais e coletivos; - Exploração e manipulação de materiais, meios e suportes diversos; - Exploração de movimentos gestuais; - Apreciação e identificação de imagens diversas. Avaliação: A avaliação deve ser contínua e registrada a cada contato com diferentes tipos de materiais para observar a reação, como se comporta frente a apreciações e atividades.
  43. 43. EMEB Antonio José Mantuan 43 Área de conhecimento – Ciências Objetivo geral: Explorar o ambiente, manifestando interesse e curiosidade pelo mundo social, natural e cultural. Objetivos específicos: - Observar e interagir com o meio, desenvolvendo a curiosidade pelo mundo; - Relacionar-se com seu próprio grupo social e com pessoas de diferentes culturas, seus valores e formas de organização. Conteúdos: - Construção de sua identidade a partir da convivência com pessoas do seu grupo e de diferentes culturas; - Desenvolvimento de atitudes e comportamentos cooperativos e solidários; - Conhecimento do próprio corpo por meio de jogos e brincadeiras; - Contato com animais e plantas; - Exploração de objetos e suas propriedades (som, odor, temperatura, movimento). SEQUÊNCIA DIDÁTICA OS SENTIDOS ÁREA DE CONHECIMENTO: Ciências, Língua Portuguesa e Artes DURAÇÃO: Abril a dezembro PERIODICIDADE: Todos os dias JUSTIFICATIVA:  A criança desta faixa etária está aprendendo a compreender o mundo através dos sentidos. Desta forma, oferecer diversos tipos de sons e imagens, conhecer vários sons e figuras que relacionam as suas vivências cotidianas faz com que ela amplie sua capacidade de percepção, atenção, associação, além de desenvolver, aos poucos, a oralidade, a audição, visão e os gestos corporais. OBJETIVO GERAL:  Desenvolver os sentidos ampliando a capacidade de percepção, atenção, associação e oralidade através de sons e imagens. OBJETIVOS ESPECÍFICOS:  Brincar com a música, com instrumentos musicais e ou outros materiais que possuem sons;  Imitar os sons e reproduzir músicas seja através de gestos ou oralidade;  Ampliar o conhecimento do mundo que possuem através de imagens de livros, revistas e fotos;  Identificar fotos dos próprios alunos e do espaço da escola;  Interessar-se pela leitura de histórias;  Iniciar sua oralidade através da música, roda de chamada, entre outras atividades;  Experimentar diversos sabores e sentir diferentes odores a fim de desenvolver
  44. 44. EMEB Antonio José Mantuan 44 o paladar e o olfato;  Sentir diferentes texturas e temperaturas para desenvolver o tato. CONTEÚDOS:  Exploração de diferentes materiais que produzam sons;  Participação em situações que integrem canções, movimentos corporais e imagens;  Exploração e reconhecimento de diferentes movimentos gestuais;  Observação e manuseio de materiais impressos, como livros, revistas e fotos;  Observação e identificação de imagens diversas;  Observação de diversas histórias contadas com diferentes recursos: fantoches, dedoches, livros pop up, livros com sons, histórias em CDs, etc.  Contação de história com recursos sonoros;  Confecção e exploração da “Caixa Surpresa” dos sentidos;  Exploração de diferentes texturas;  Experimentação de diversos sabores e odores;  Temperatura. RECURSOS:  Diversos tipos de livros (pop up, com sons) e revistas;  CDs com histórias infantis;  Fantoches e dedoches;  Chocalhos feitos com diversos materiais, criando timbres diferentes;  Fotos, desenhos e vídeos que associam a música à imagem;  Fotos dos alunos e dos espaços da escola;  Saquinhos para gelo;  Garrafas coloridas;  Limão, laranja, essência de baunilha, sagu, cenoura, tomate, macarrão, hortelã, café, alho;  Sabonete, shampoo e pasta de dente;  Celofane;  Papel camurça, lixa algodão, bexiga pouco vazia e areia. ETAPAS PREVISTAS: 1- Roda de chamada com fotos dos alunos. 2- Roda de música com figuras que associam a música à imagem. 3- Apresentar a rotina todos os dias através das fotos dos espaços. 4- Oferecer na diversificada instrumentos de diversos, como os chocalhos, guizos, entre outros, para livre exploração. 5- Leitura de histórias com recursos variados a cada dia ou semana (de acordo com o planejamento). 6- Brincadeiras que reproduzam os sons dos animais, caminhões, aviões, som de bexiga esvaziando, entre outros objetos. 7- Exploração de diferentes materiais para aguçar o tato e paladar como: cenoura ralada (com e sem sal), sagu (com suco para coloração e sem este também), tomate (com e sem sal), laranja, limão, etc. 8- Exploração de meios secos e diferentes texturas para aguçar o tato como: papel camurça, lixa, algodão, passando pelo rosto e pelas mãos. Apertar bexiga pouco
  45. 45. EMEB Antonio José Mantuan 45 vazia, apalpar grãos e macarrão. Além de encher saquinhos de água quente e outros com gelo para diferenciação de temperatura. 9- Sentir diferentes odores como: hortelã, baunilha, flores, limão, laranja, pimentão, perfumes (durante a roda de conversa), sabonete, shampoo (durante o banho). 10- Confecção de garrafas coloridas a fim de girá-las observando o movimento de cores. 11- Brincadeiras com o celofane para observar a sala e as áreas externas com cores diferentes. 12- Contação de história utilizando recursos como celofane (chuva), potes (cavalos). 13- Exploração e observação de cartazes com temas e objetos trabalhados na semana. AVALIAÇÃO:  Observar indícios de oralidade ao cantar uma música, ou ao identificar a foto do colega, o balbuciar de seu nome e em outras situações. Também observar os gestos para acompanhar as músicas e outras capacidades desenvolvidas ao longo do ano, além de observar as peculiaridades de cada aluno e a participação das crianças. SEQUÊNCIA DIDÁTICA EXPLORANDO OS MOVIMENTOS ÁREA DE CONHECIMENTO: Corpo e Movimento DURAÇÃO: Abril a Dezembro PERIODICIDADE: 3 vezes na semana JUSTIFICATIVA:  Uma sequenciada sobre corpo e movimento é muito importante nesta faixa etária, pois eles iniciam o movimento do andar e começam a explorar outros movimentos que até então não faziam, como: pular, correr, andar, engatinhar, se arrastar, preensão, etc. Para iniciar tais movimentos é necessário ter equilíbrio, por isso esta sequenciada visa tais elementos. Além de auxiliar na ampliação dos movimentos e conhecimento de novas habilidades e limites do corpo. OBJETIVO GERAL:  Iniciar o movimento do andar, ampliando a motricidade, além do equilíbrio e destreza de movimentos mais finos como de preensão com a massinha e outros objetos. OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

×