Escola de frankfurt 34 ggg

292 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
292
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
137
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Escola de frankfurt 34 ggg

  1. 1. Escola de Frankfurt Camila Manzoni, Camila Mecca, Leonardo Dinis, Victor Czys. 34MP.
  2. 2. O que foi a escola? A Escola de Frankfurt foi fundada em 1924, por Félix Weil. Ela possuía um grupo de intelectuais que na 1ª fase da escola, produzia um pensamento conhecido com Teoria Crítica, dentre os principais filósofos destacaram-se Theodor Adorno, Max Horkheimer, Herbert Marcuse e Walter Benjamim. Durante a 2ª Guerra Mundial eles saíram da escola para se refugiar nos EUA, voltando nos anos 1950.
  3. 3. 1ª Fase da Escola Chamada de Teoria Crítica, 1924, foi a primeira geração da Escola de Frankfurt. A Teoria Crítica está baseada numa interpretação ou abordagem materialista, de caráter marxista, agrega várias ciências, entre elas, sociologia, filosofia, psicologia social e psicanálise. A Revista de Pesquisa Social foi a principal publicação da Escola de Frankfurt.
  4. 4. A Escola de Frankfurt, conseguiu se estabelecer apenas no final da década de 1940, justamente após o fim da 2ª Guerra Mundial. A maioria dos membros da escola, eram judeus, por isso a institucionalização tardia, da escola. A primeira geração desejava que todo conhecimento social produzido na escola, pudesse ser utilizado para produzir intervenções práticas na sociedade, com o objetivo de provocar mudanças ou transformações sociais.
  5. 5. 2ª Fase da Escola A segunda geração da Escola de Frankfurt reúne pesquisadores como Jürgen Habermas, Alfred Schmidt, Albrecht Wellmer, Axel Honneth, Rolf Tiedemann. Foi a mais importante pesquisa realizada sobre a mentalidade e comportamento dos estudantes no período de 1968. Foi realizada uma pesquisa empírica coletando opiniões e atitudes de estudantes para determinar quais ideologias formam a opinião pública.
  6. 6. O interesse principal da pesquisa era identificar como no capitalismo avançado, as tendências de desenvolvimento conduziam à formação de uma personalidade conformista e autoritária. O Instituto com essa pesquisa retomou o espírito original da Escola de Frankfurt, aliando a investigação filosófica à pesquisa empírica.
  7. 7. O ponto central desta nova fase é a mudança pragmático-linguística realizada por Jürgen Habermas. Ele desenvolve um projeto de pesquisa que inclui a dimensão comunicativa como elemento central para a análise das interações sociais nas sociedades complexas da modernidade.
  8. 8. Para ele, a modernidade é um projeto inconcluso, porque os impulsos emancipatórios nela experimentados, muito embora sem êxito em diferentes circunstâncias, indicam a tensão entre as esferas comunicativas da modernidade e as experiências de colonização do mundo da vida pelos media do poder e do dinheiro.
  9. 9. Habermas indica por meio de sua Teoria do Agir Comunicativo que o complexo personalidade-sociedade-cultura revela a dinâmica da intersubjetividade, de falantes que erguem pretensões de validez, e podem por meio da razão comunicativa ultrapassar e restringir a colonização do mundo da vida, consagrando as esferas de relações sociais livres, sem coações.
  10. 10. Há, porém, a necessidade de um empenho em afirmar as estruturas normativas da comunicação, como diques na constituição de um Estado democrático de Direito.

×