REALISMO
Surgiu nas últimas décadas do século
XIX (1830) na Europa, mais
especificamente na França.
Retratavam a vida, os ...
Pobres recolhendo carvão de uma mina exaurida (1894), Nikolai kasatkin
Os catadores (1857), Jean François Millet
IMPRESSIONISMO
Surgiu na França no século XIX (1860).
O nome do movimento é derivado da
obra Impressão, nascer do sol,
de ...
O foco era a representação da
técnica em si e não mais as
temáticas nobres ou o retrato fiel
da realidade.
A luz e o movim...
Principais artistas:
Claude Monet
Edouard Manet
Edgar Degas
Auguste Renoir
Impressão, sol nascente (1872), Claude Monet.
Camille Monet e uma criança no Jardim Artistas em Argenteuil, 1875, Claude Monet.
Claude Monet em seu Ateliê em Argenteuil , 1874, Èdouard Manet.
Bailarinas de Azul, 1890.
Edgar Degas.
O Sena perto de Asnières, por volta de 1879. Renoir
PÓS-IMPRESSIONISMO
Surge por volta de 1880.
Foram chamados pós-impressionistas alguns
artistas que não seguiam mais os pre...
Paul Cézanne (1839-1906),
Vincent Van Gogh (1853-1890)
e Paul Gauguin (1848-1903),
são considerados
as figuras centrais
do...
As três banhistas, 1875-1877, Paul Cézanne
Mont-Saint Victoire, Paul Cezanne, 1906
“A arte é uma harmonia paralela à natureza“
“Existe uma lógica das cores a qual o pintor deveria
adaptar-se, que não é a l...
Vincent Van Gogh
Vincent William Van Gogh nasceu em em
Brabante, no dia 30 de março de 1853.
Filho de pastor protestante e irmão mais velho...
Um Par de SapatosParis, princípio de 1887, Vincent Van Gogh
Sapatos - Data: 1888
óleo sobre tela
Dimensões: 18 x 22 polegadas (46 x 55 cm)
Local: Museu Metropolitano de Arte, New Yor...
The night café
1888; Yale University Art Gallery
Pintor e desenhista holandês, junto de
Cézanne e Gauguin, é considerado o
mais importante dos pós-
impressionistas.
Vendeu...
Auto-Retrato Van Gogh
Vendido em 1998, sendo o valor da
venda 71 Milhões de Dólares
( valor corrigido 94.6 Milhões de
Dóla...
A maneira como usa as cores em suas
obras é baseada nas teorias
impressionistas, quando abandonou os
tons escuros e passou...
The White House at Night
June 1890 (Auvers); Oil on canvas, 59 x 72.5 cm
A fim de captar rapidamente as cenas
e cores que observava, Van Gogh cria
uma técnica que utilizada pinceladas
rápidas, co...
Entrance to the Public Garden in Arles
1888 (240 Kb); Oil on canvas, 72.5 x 91 cm
Village Street in Auvers
1890 (230 Kb); Oil on canvas, 73 x 92 cm
Starry Night over the Rhone - 1888 (160 Kb); 72.5 x 92 cm
Durante dois anos em Paris, pintou mais de
duzentos quadros e depois foi para Arles,
no sul da França.
Alugou uma casa
(ch...
Girassóis
(Vincent Van Gogh) – 1888
Quatro Girassóis Colhidos - Tela 600 x 354 - OST - 1887
(VINCENT VAN GOGH)
Com a influência de seu irmão, Van
Gogh teve muitos contatos que deixou
em Paris, um deles foi Gauguin, que,
aceitando o c...
Quarto em Arles, Vincent Van Gogh 1888.
Vincent van Gogh's Langlois Bridge at Arles with Women Washing is
an oil on canvas (21-1/4 25-1/2 inches) that is housed i...
Gauguin e Van Gogh se admiravam muito,
porém tinham uma relação muito difícil,
pois eram muito diferentes, dessa forma,
di...
Fonte: http://www.vangoghgallery.com/in_his_steps/arles.html
Tinha o sonho de concretizar em Arles
uma comunidade de artistas, e por isso
insistiu tanto na vinda de seu amigo
Gauguin....
Autor Vincent van Gogh
Data 1888
Técnica óleo em tela
Dimensões 90,5 cm × 72,5 cm
Na noite de Natal, após um dos
desentendimentos que teve com Gauguin,
Van Gogh ameaçou o amigo com uma
navalha e em seguid...
"O escolar" (1890) é uma
obra excepcional do
pintor holandês Vincent van
Gogh. Nesta pintura observa-
se a busca expressio...
Autorretrato com bandagem
na orelha
(Vincent Van Gogh) – 1889
A partir de maio de 1890 Van Gogh seguiu
trabalhando intensamente, mas a doença
não lhe deu descanso e, em julho, o artist...
O Dr. Gachet: o tratamento não funcionou, mas a imortalidade foi garantida
Ele foi um artista ímpar. Viveu em péssimas
condições materiais, não teve
reconhecimento, mas sua vasta e genial
Obra, pro...
A Vinha Encarnada, único quadro que Van
Gogh conseguiu vender em vida
“A Noite Estrelada”
As suas últimas palavras, dirigidas ao
irmão, teriam sido: “La tristesse durera
toujours” (em francês, “A tristeza durará
...
Neoimpressionismo:
Pontilhismo - Divisionismo
O Pontilhismo surgiu na França, no século XIX,
com pintores como Georges Seurat e Paul
Signac,
seus principais teóricos. T...
As bases do Pontilhismo encontram-se tanto nas
ideias de vários físicos do fim do século XIX,
entre os quais Hermann Von H...
Pontos de cores distintas somam-se numa outra
cor visível pelo fenômeno óptico. Essa técnica
possibilitou a invenção dos p...
Paul Signac
P
A
U
L
S
I
G
N
A
C
PAUL
S
I
G
N
A
C
O pontilhismo possuía um rigor formal e controle
das emoções.
Suas composições eram altamente formalizadas,
com pinceladas...
Esse movimento exerceu grande influência
sobre
os artistas modernistas do século XX.
Artistas
como Picasso e Braque foram
...
Uma obra de arte contemporânea, bem curiosa, ajuda a entender o pontilhismo de
Seurat e como funcionam os pixels em uma câ...
Seurat faleceu em 1891 sem que tivesse qualquer
noção das conseqüências de seus estudos na arte gráfica do século XX,
na i...
Por Vânia Maria Vládis Vieira de Oliveira
EXPRESSIONISMO / CARACTERÍSTICAS
E MANIFESTAÇÕES
Freqüentemente o termo Expressionismo é
designado somente à arte alemã do início
do século XX. É pertinente, porém,
classi...
AUTORES PRECURSORES DO EXPRESSIONISMO
Com ênfase na emoção subjetiva e na defesa de uma
poética sensível à expressão do ir...
EXPRESSIONISMO X IMPRESSIONISMO
• O Expressionismo se opõe ao caráter essencialmente visual
desenvolvido pelos impressioni...
IDEOLOGIA
O Expressionismo tem como principal ideologia,
a de representar de uma visão subjetiva, por
meio do uso da cor e...
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
• Uso de cores simbólicas, imagística exagerada e intensa.
• Uma característica das manifestaçõ...
• Deformação da imagem e cores resplandecentes, vibrantes,
fundidas ou separadas;
• O pintor recusa o aprendizado técnico ...
PRINCIPAIS PINTORES EXPRESSIONISTAS
• Vincent Van Gogh (1853 – 1890);
• Edvard Munch (1863 – 1944);
• Emil Nolde (1867 – 1...
O pintor norueguês
Edvard Munch (1863-
1944) quis transportar
para esta pintura toda a
emoção que um grito
pode conter.
Ne...
Edvard Munch, Morte,
1895.
Imagem:EdvardMunch/bytheDeathbed,1893/MunchMuseet/
https://sgtr.wordpress.com/2011/04/01/edvard...
Edvard Munch, Agonia (1895)
Edvard Munch, A mãe morta, 1899 – 1900.
Imagem:EdvardMunch.TheDeadMotherandtheChild.1897/99/
MunchMuseum/http://www.edvard...
Edvard Munch, Cinzas (1894) Óleo sobre tela - 120 x 141 cm
Madonna
Munch
pintou várias versões
da composição,
mostrando uma
figura feminina
metade do
comprimento de
seios nus, entre...
Edvard Munch, Puberdade, de 1886.
O Dia Seguinte - Munch.
Evening on Karl Johan (1892);
Anxiety (1894);
James Ensor, Entrada do Cristo em Bruxelas, 1889.
Imagem: James Ensor. Christ's Entry Into Brussels, 1889 /
http://commons...
Vicent Van Gogh, Caveira
com cigarro aceso,
1885-1886.
Imagem:VicentVanGogh/Caveiracomcigarroaceso,1885-1886/
MuseuVanGogh...
Emil Nolde,
Crucificação, 1912.
Imagem:EmilNolde/Crucificação,1912/NoldeStiftungSeebull
/https://www.berlin.de/tickets/suc...
Egon Schiele,
A família,
1918.
Imagem:EgonSchiele/Afamília,1918/ÖsterreichischeGalerieBelvedere/
GNUFreeDocumentationLicen...
Otto Dix, Bebê recém
nascido nas
mãos, 1927.
Imagem:OttoDix/Bebêrecémnascidonas
mãos,1927/http://www.fototela.com.br/rpl.p...
Wassily Kandinsky,
Fuga, 1914.
Paul Klee, Red
Balloon,
1922.
Francis Bacon,
Figuras num jardim, cerca
de 1936.
Cândido Portinari
Brodósqui, SP, Brasil,
1903 - Rio de Janeiro,
RJ, Brasil, 1962
Título:
Enterro na Rede (Série
Retirantes)
CANDIDO PORTINARI, Criança
Morta (Criatura muerta), 1944.
Óleo s/ tela, 176 x 190 cm.
Col. Museu de Arte de São Paulo
Cândido Portinari,
Criança morta, 1944.
Cândido
Portinari,
Retirantes
1944.
Óleo s/ tela
190 x 180 cm.
Col.
Museu de
Arte de São
Paulo
“O alvo da minha pintura é o sentimento.
Para mim, a técnica é meramente um meio.
Porém, um meio indispensável.”
Cândido P...
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo

1.455 visualizações

Publicada em

Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo (Arte)

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.455
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
511
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo

  1. 1. REALISMO Surgiu nas últimas décadas do século XIX (1830) na Europa, mais especificamente na França. Retratavam a vida, os problemas e costumes das classes média e baixa. As pinturas buscavam revelar o real e o objetivo de maneira racional.
  2. 2. Pobres recolhendo carvão de uma mina exaurida (1894), Nikolai kasatkin
  3. 3. Os catadores (1857), Jean François Millet
  4. 4. IMPRESSIONISMO Surgiu na França no século XIX (1860). O nome do movimento é derivado da obra Impressão, nascer do sol, de Claude Monet. Tudo começou com um grupo de jovens pintores que rompeu com as regras da pintura vigentes até então.
  5. 5. O foco era a representação da técnica em si e não mais as temáticas nobres ou o retrato fiel da realidade. A luz e o movimento utilizando pinceladas soltas tornam-se o principal elemento da pintura.
  6. 6. Principais artistas: Claude Monet Edouard Manet Edgar Degas Auguste Renoir
  7. 7. Impressão, sol nascente (1872), Claude Monet.
  8. 8. Camille Monet e uma criança no Jardim Artistas em Argenteuil, 1875, Claude Monet.
  9. 9. Claude Monet em seu Ateliê em Argenteuil , 1874, Èdouard Manet.
  10. 10. Bailarinas de Azul, 1890. Edgar Degas.
  11. 11. O Sena perto de Asnières, por volta de 1879. Renoir
  12. 12. PÓS-IMPRESSIONISMO Surge por volta de 1880. Foram chamados pós-impressionistas alguns artistas que não seguiam mais os preceitos originais do impressionismo. Para eles, o impressionismo era superficial e retratava apenas cenas passageiras, sem dar muita importância nem aos sentimentos, nem aos acontecimentos políticos e sociais. Outros ainda sentiam-se insatisfeitos e limitados com a técnica impressionista.
  13. 13. Paul Cézanne (1839-1906), Vincent Van Gogh (1853-1890) e Paul Gauguin (1848-1903), são considerados as figuras centrais do Pós-Impressionismo.
  14. 14. As três banhistas, 1875-1877, Paul Cézanne
  15. 15. Mont-Saint Victoire, Paul Cezanne, 1906
  16. 16. “A arte é uma harmonia paralela à natureza“ “Existe uma lógica das cores a qual o pintor deveria adaptar-se, que não é a lógica do cérebro” “Como pintor, torno-me mais lúcido quando confrontado com a Natureza” “Eu sou a consciência da paisagem que se pensa em mim” Paul Cézanne
  17. 17. Vincent Van Gogh
  18. 18. Vincent William Van Gogh nasceu em em Brabante, no dia 30 de março de 1853. Filho de pastor protestante e irmão mais velho de Théo (um marcham que negociava obras de arte, muito reconhecido na sociedade da época) viveu com muitas inquietações, uma vida turbulenta. Van Gogh e seu irmão nutriam forte amizade e carinho, assim, Théo incentivou-o em sua carreira de pintor e o sustentou por muito tempo.
  19. 19. Um Par de SapatosParis, princípio de 1887, Vincent Van Gogh
  20. 20. Sapatos - Data: 1888 óleo sobre tela Dimensões: 18 x 22 polegadas (46 x 55 cm) Local: Museu Metropolitano de Arte, New York City
  21. 21. The night café 1888; Yale University Art Gallery
  22. 22. Pintor e desenhista holandês, junto de Cézanne e Gauguin, é considerado o mais importante dos pós- impressionistas. Vendeu um só quadro em toda a vida, viveu na pobreza, lutando contra problemas mentais.
  23. 23. Auto-Retrato Van Gogh Vendido em 1998, sendo o valor da venda 71 Milhões de Dólares ( valor corrigido 94.6 Milhões de Dólares).
  24. 24. A maneira como usa as cores em suas obras é baseada nas teorias impressionistas, quando abandonou os tons escuros e passou a usar cores puras primárias e secundárias, através de pinceladas irregulares. Pintou ao ar livre por quase toda vida, agregando muita luminosidade a seus trabalhos.
  25. 25. The White House at Night June 1890 (Auvers); Oil on canvas, 59 x 72.5 cm
  26. 26. A fim de captar rapidamente as cenas e cores que observava, Van Gogh cria uma técnica que utilizada pinceladas rápidas, com grossas camadas de tinta que se misturam no olhar, assim ele cria inúmeras obras em pouco tempo.
  27. 27. Entrance to the Public Garden in Arles 1888 (240 Kb); Oil on canvas, 72.5 x 91 cm
  28. 28. Village Street in Auvers 1890 (230 Kb); Oil on canvas, 73 x 92 cm
  29. 29. Starry Night over the Rhone - 1888 (160 Kb); 72.5 x 92 cm
  30. 30. Durante dois anos em Paris, pintou mais de duzentos quadros e depois foi para Arles, no sul da França. Alugou uma casa (chamada Casa Amarela). Van Gogh pintou a série de quadros com girassóis, a fim de decorar seu novo lar. Ficou impressionado com as paisagens e as cores da cidade e tinha um forte desejo de fundar uma sociedade de pintores.
  31. 31. Girassóis (Vincent Van Gogh) – 1888
  32. 32. Quatro Girassóis Colhidos - Tela 600 x 354 - OST - 1887 (VINCENT VAN GOGH)
  33. 33. Com a influência de seu irmão, Van Gogh teve muitos contatos que deixou em Paris, um deles foi Gauguin, que, aceitando o convite de Van Gogh para passar uns tempos em sua casa, mudou-se para Arles.
  34. 34. Quarto em Arles, Vincent Van Gogh 1888.
  35. 35. Vincent van Gogh's Langlois Bridge at Arles with Women Washing is an oil on canvas (21-1/4 25-1/2 inches) that is housed in the Kröller- Müller Museum in Otterlo, Netherlands.
  36. 36. Gauguin e Van Gogh se admiravam muito, porém tinham uma relação muito difícil, pois eram muito diferentes, dessa forma, discutiam frequentemente. Em uma das cartas a Théo Gauguin diz: "Vincent e eu não podemos simplesmente viver juntos em paz, devido à incompatibilidade de temperamentos”.
  37. 37. Fonte: http://www.vangoghgallery.com/in_his_steps/arles.html
  38. 38. Tinha o sonho de concretizar em Arles uma comunidade de artistas, e por isso insistiu tanto na vinda de seu amigo Gauguin. Esse foi um período fértil na produção de Van Gogh quando pintou, entre tantas outras obras, A cadeira de Gauguin. Também foi durante essa visita que a doença de Van Gogh se manifestou.
  39. 39. Autor Vincent van Gogh Data 1888 Técnica óleo em tela Dimensões 90,5 cm × 72,5 cm
  40. 40. Na noite de Natal, após um dos desentendimentos que teve com Gauguin, Van Gogh ameaçou o amigo com uma navalha e em seguida, arrependido, mutilou- se cortando o lóbulo de sua orelha direita. Gauguin fugiu para Paris e Van Gogh foi hospitalizado com hemorragia e sofrendo alucinações. Em 1889, internou-se no sanatório de Saint- Rémy, e durante esse período, cerca de um ano, pintou mais de 200 quadros, entre eles, O escolar.
  41. 41. "O escolar" (1890) é uma obra excepcional do pintor holandês Vincent van Gogh. Nesta pintura observa- se a busca expressionista do artista, empregando cores fortes e pinceladas bem marcadas
  42. 42. Autorretrato com bandagem na orelha (Vincent Van Gogh) – 1889
  43. 43. A partir de maio de 1890 Van Gogh seguiu trabalhando intensamente, mas a doença não lhe deu descanso e, em julho, o artista se suicidou. .
  44. 44. O Dr. Gachet: o tratamento não funcionou, mas a imortalidade foi garantida
  45. 45. Ele foi um artista ímpar. Viveu em péssimas condições materiais, não teve reconhecimento, mas sua vasta e genial Obra, produzida em apenas 9 anos, colocou-o na raiz das vanguardas do século XX, mais especificamente do Expressionismo.
  46. 46. A Vinha Encarnada, único quadro que Van Gogh conseguiu vender em vida
  47. 47. “A Noite Estrelada”
  48. 48. As suas últimas palavras, dirigidas ao irmão, teriam sido: “La tristesse durera toujours” (em francês, “A tristeza durará para sempre”).
  49. 49. Neoimpressionismo: Pontilhismo - Divisionismo
  50. 50. O Pontilhismo surgiu na França, no século XIX, com pintores como Georges Seurat e Paul Signac, seus principais teóricos. Também ficou conhecido como Neoimpressionismo ou Divisionismo. É uma pintura técnica que consiste na colocação de pontos coloridos muito próximos uns dos outros em vez de fazer a mistura das cores na paleta.
  51. 51. As bases do Pontilhismo encontram-se tanto nas ideias de vários físicos do fim do século XIX, entre os quais Hermann Von Helmholtz, como na Psicologia e na filosofia da visão, na análise da luz e da cor, e na influência da própria pintura Impressionista. Sua característica central é a decomposição tonal mediante minúsculas pinceladas nitidamente separadas.
  52. 52. Pontos de cores distintas somam-se numa outra cor visível pelo fenômeno óptico. Essa técnica possibilitou a invenção dos pontos de impressão, semelhantes aos que temos hoje em dia em nossas impressoras em jato de tinta. Com apenas quatro cores (magenta, ciano, amarelo e preto) a impressora faz uma infinidade de outras cores apenas por aproximação desses pontos que, vistos à distância, possibilitam vermos cores diferentes.
  53. 53. Paul Signac P A U L S I G N A C
  54. 54. PAUL S I G N A C
  55. 55. O pontilhismo possuía um rigor formal e controle das emoções. Suas composições eram altamente formalizadas, com pinceladas calculadas para melhor atingir os efeitos cromáticos pretendidos e poses calculadas. Diferença entre Pontilhismo e o Impressionismo: mais técnico e menos espontâneo.
  56. 56. Esse movimento exerceu grande influência sobre os artistas modernistas do século XX. Artistas como Picasso e Braque foram impressionados pelos trabalhos de George Seraut.
  57. 57. Uma obra de arte contemporânea, bem curiosa, ajuda a entender o pontilhismo de Seurat e como funcionam os pixels em uma câmera digital. Um exemplo é uma Mona Lisa feita com copos de café com leite. Imagine que cada copo de café com leite é um ponto de impressão ou um pixel.
  58. 58. Seurat faleceu em 1891 sem que tivesse qualquer noção das conseqüências de seus estudos na arte gráfica do século XX, na invenção da televisão e da imagem digital. Mona Lisa feita de copos de café com leite Foram utilizados 3.604 copos de café com leite, Em quantidades diferentes para criar tons e semitons, como no pontilhismo e nos pixels.
  59. 59. Por Vânia Maria Vládis Vieira de Oliveira EXPRESSIONISMO / CARACTERÍSTICAS E MANIFESTAÇÕES
  60. 60. Freqüentemente o termo Expressionismo é designado somente à arte alemã do início do século XX. É pertinente, porém, classificá-lo como um fenômeno que teve diversas faces em toda a Europa (Alemanha, França, Bélgica, Áustria, Holanda etc.), até a década de 1920.
  61. 61. AUTORES PRECURSORES DO EXPRESSIONISMO Com ênfase na emoção subjetiva e na defesa de uma poética sensível à expressão do irracional, dos impulsos e paixões individuais, encontram suas raízes no pós- impressionismo de Van Gogh e Paul Gauguin, no Simbolismo, na Art Noveau e especialmente em Gustav Klimt. Na Alemanha, a principal precursora do expressionismo foi Paula Modersohn Becker, que fazia uso simbólico das cores e dos padrões .
  62. 62. EXPRESSIONISMO X IMPRESSIONISMO • O Expressionismo se opõe ao caráter essencialmente visual desenvolvido pelos impressionistas, adotando uma atitude subjetiva e muitas vezes até agressiva com relação à realidade. Esse fenômeno acontece de dentro para fora, trazendo à tona as emoções, angústias e pontos de vista do artista; • Já o Impressionismo se empenhava em captar a luz e o movimento. Nele também podíamos encontrar a eliminação do papel descritivo da arte, a exaltação da imaginação do artista e a ampliação dos poderes expressivos da cor, linha e forma. Tais características influenciaram muitas manifestações artísticas da época e estão presentes até hoje.
  63. 63. IDEOLOGIA O Expressionismo tem como principal ideologia, a de representar de uma visão subjetiva, por meio do uso da cor e da linha. Isso significa que o artista registra uma impressão do seu próprio temperamento e visão de mundo, ao invés de retratar exclusivamente o mundo exterior.
  64. 64. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS • Uso de cores simbólicas, imagística exagerada e intensa. • Uma característica das manifestações alemãs do Expressionismo é que em geral apresentam uma visão sombria da humanidade; • Movimento heterogêneo, o qual proporciona uma atitude e uma forma de entender a arte que aglutinou diversos artistas de tendências variadas, níveis intelectuais, diferentes formações (arquitetura, artes plásticas, literatura, música, cinema, teatro, dança, fotografia etc.);
  65. 65. • Deformação da imagem e cores resplandecentes, vibrantes, fundidas ou separadas; • O pintor recusa o aprendizado técnico e pinta conforme as exigências de sua sensibilidade. O pincel (ou a espátula) vai e vem, fazendo e refazendo, empastando ou provocando explosões . • Preferência pelo patético, trágico e sombrio. O artista vive não apenas o drama do homem, mas, também, da sociedade, produzindo obras dramáticas, angustiantes e com sensações dolorosas sobre o destino do homem.
  66. 66. PRINCIPAIS PINTORES EXPRESSIONISTAS • Vincent Van Gogh (1853 – 1890); • Edvard Munch (1863 – 1944); • Emil Nolde (1867 – 1957); • James Ensor (1860 – 1949); • Egon Schiele (1890 – 1918); • Otto Dix (1891 – 1969); • Wassily Kandinsky (1866 – 1944); • Paul Klee (1879 – 1940); • Francis Bacon (1909 – 1992); • Candido Portinari (Brasil: 1903 – 1962).
  67. 67. O pintor norueguês Edvard Munch (1863- 1944) quis transportar para esta pintura toda a emoção que um grito pode conter. Neste quadro, a paisagem parece estar em movimento e as cores realçam a angústia da figura representada. O grito, de Edvard Munch 1893. Óleo, guache, caseína, têmpera e pastel sobre cartão, 91 cm x 73,5 cm. Galeria Nacional de Oslo (Noruega).
  68. 68. Edvard Munch, Morte, 1895. Imagem:EdvardMunch/bytheDeathbed,1893/MunchMuseet/ https://sgtr.wordpress.com/2011/04/01/edvard-munch-by-the-deathbed- fever-1915/
  69. 69. Edvard Munch, Agonia (1895)
  70. 70. Edvard Munch, A mãe morta, 1899 – 1900. Imagem:EdvardMunch.TheDeadMotherandtheChild.1897/99/ MunchMuseum/http://www.edvard- munch.com/gallery/death/deadMother&child.htm
  71. 71. Edvard Munch, Cinzas (1894) Óleo sobre tela - 120 x 141 cm
  72. 72. Madonna Munch pintou várias versões da composição, mostrando uma figura feminina metade do comprimento de seios nus, entre 1892 e 1895, o uso de óleos sobre tela.
  73. 73. Edvard Munch, Puberdade, de 1886.
  74. 74. O Dia Seguinte - Munch.
  75. 75. Evening on Karl Johan (1892);
  76. 76. Anxiety (1894);
  77. 77. James Ensor, Entrada do Cristo em Bruxelas, 1889. Imagem: James Ensor. Christ's Entry Into Brussels, 1889 / http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Christ%27s_Entry_Into_Brussels_in_1889.jpg
  78. 78. Vicent Van Gogh, Caveira com cigarro aceso, 1885-1886. Imagem:VicentVanGogh/Caveiracomcigarroaceso,1885-1886/ MuseuVanGogh/DomínioPúblico.
  79. 79. Emil Nolde, Crucificação, 1912. Imagem:EmilNolde/Crucificação,1912/NoldeStiftungSeebull /https://www.berlin.de/tickets/suche/detail.en.php?id=570966
  80. 80. Egon Schiele, A família, 1918. Imagem:EgonSchiele/Afamília,1918/ÖsterreichischeGalerieBelvedere/ GNUFreeDocumentationLicense.
  81. 81. Otto Dix, Bebê recém nascido nas mãos, 1927. Imagem:OttoDix/Bebêrecémnascidonas mãos,1927/http://www.fototela.com.br/rpl.php?id=000571
  82. 82. Wassily Kandinsky, Fuga, 1914.
  83. 83. Paul Klee, Red Balloon, 1922.
  84. 84. Francis Bacon, Figuras num jardim, cerca de 1936.
  85. 85. Cândido Portinari Brodósqui, SP, Brasil, 1903 - Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 1962 Título: Enterro na Rede (Série Retirantes)
  86. 86. CANDIDO PORTINARI, Criança Morta (Criatura muerta), 1944. Óleo s/ tela, 176 x 190 cm. Col. Museu de Arte de São Paulo
  87. 87. Cândido Portinari, Criança morta, 1944.
  88. 88. Cândido Portinari, Retirantes 1944. Óleo s/ tela 190 x 180 cm. Col. Museu de Arte de São Paulo
  89. 89. “O alvo da minha pintura é o sentimento. Para mim, a técnica é meramente um meio. Porém, um meio indispensável.” Cândido Portinari

×